Fluxograma para diagnóstico das doenças exantemáticas na infância - Prof. Robson

5.471 visualizações

Publicada em

Fluxograma para diagnóstico das doenças exantemáticas na infância.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.471
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.486
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
156
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fluxograma para diagnóstico das doenças exantemáticas na infância - Prof. Robson

  1. 1. FLUXOGRAMA PARA DIAGNÓSTICO DOS EXANTEMAS – Prof. Francisco Robson da Costa Lima ANAMNESE IDADE ANTECEDENTES - exantemas prévios - história vacinal - exposição (contato) - período de incubação - uso de drogas PERÍODO PRODRÔMICO - duração - febre - manifestações respiratórias - manifestações gastrintestinais - manifestações neurológicas - outras manifestações EXANTEMA - tipo - progressão - distribuição - descamação - prurido SITUAÇÃO DO ANO SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA EXAME FÍSICO EXANTEMA - tipo - distribuição EXAMES COMPLEMENTARES - descamação INESPECÍFICOS ENANTEMA - hemograma - conjuntiva - velocidade de hemossedimentação - boca - urogenital ESPECÍFICOS SINAIS ASSOCIADOS - pesquisa direta de microrganismos - adenomegalia - cultura - anemia - sorologia - artrite/artralgia - hepato e/ou esplenomegalia - icterícia - meningismo EXANTEMA EXANTEMA EXANTEMA EXANTEMA PETEQUIALMACULOPAPULAR MACULOPAPULAR PAPULOVESICULAR E/OU PURPÚRICOSEM PRÓDROMOS COM PRÓDROMOS ROTEIRO ROTEIRO ROTEIRO ROTEIRO DIANÓSTICO 1 DIANÓSTICO 2 DIANÓSTICO 3 DIANÓSTICO 4
  2. 2. ROTEIRO DIANÓSTICO 1 – EXANTEMA MACULOPAPULAR ❶EXANTEMA MACULOPAPULAR: morbiliforme, escarlatiniforme, rubeoliforme, urticariforme SIM PRÓDROMOS PRESENTES ROTEIRO DIAGNÓSTICO 2 NÃO SIM SIM “CARA DE PALHAÇO” EXANTEMA RENDILHADO ERITEMA INFECCIOSO NÃO SIM ADENOPATIA RETROAURICULAR E/OU OCCIPITAL RUBÉOLA NÃO SIM MANIFESTAÇÕES GASTRINTESTINAIS E/OU NEUROLÓGICAS ENTEROVIROSE NÃO SIM USO DE DROGAS REAÇÃO A DROGA NÃO SIM EXPOSIÇÃO A OUTROS ALÉRGENOS URTICÁRIA NÃO SIM EXPOSIÇÃO A INSETOS ESTRÓFULO NÃO SIM EXPOSIÇÃO AO SOL E/OU CALOR AMBIENTAL ERITEMA SOLAR/ MILIÁRIA
  3. 3. ROTEIRO DIANÓSTICO 2 – EXANTEMA MACULOPAPULAR ❷EXANTEMA MACULOPAPULAR: morbiliforme, escarlatiniforme, rubeoliforme, urticariforme NÃO PRÓDROMOS PRESENTES ROTEIRO DIAGNÓSTICO 1 SIM SIM SIM APENAS FEBRE EXANTEMA APÓS FIM DA FEBRE EXANTEMA SÚBITO E INÍCIO NO TRONCO NÃO SIM SIM MANIFESTAÇÕES GASTRINTESTINAIS PREDOMÍNIO ENTEROVIROSE OU NEUROLÓGICAS NO VERÃO NÃO SIM SIM FEBRE E CONJUNTIVITE MANCHAS DE KOPLIK SARAMPO NÃO SIM SIM FEBRE, ANGINA E ERITEMA USO DE DROGAS ADENOMEGALIA CERVICAL MULTIFORME NÃO SIM HIPEREMIA CONJUNTIVAL, EDEMA MÃOS/PÉS DOENÇA DE KAWASAKI NÃO SIM EXANTEMA TIPO “LIXA” E LÍNGUA EM FRAMBOESA ESCARLATINA NÃO SIM ESPLENOMEGALIA MONONUCLEOSE NÃO SIM RUBÉOLA ARTRALGIA (ADOLESCENTE) NÃO ADENOVIROSE NÃO SIM FEBRE, CEFALÉIA, DOR RETROBITÁRIA, MIALGIA E ARTRALGIA DENGUE CLÁSSICO ÁREA ENDÊMICA
  4. 4. ROTEIRO DIANÓSTICO 3 – EXANTEMA PAPULOVESICULAR ❸EXANTEMA PAPULOVESICULAR: variceliforme SIM SIMPRÓDROMOS PRESENTES NEURALGIA HERPES ZOSTER NÃO 2 OU MAIS SIM SIM SIM FEBRE MANIFESTAÇÕES MUCOSAS E SÍNDROME DE MAL-ESTAR RESPIRATÓRIAS USO DE STEVENS-JOHNSON DROGAS NÃO NÃO SIMDISTRIBUIÇÃO CENTRÍFUGA SÍNDROME MÃO-PÉ-BOCA NÃO SIM SIMPREDOMÍNIO NO VERÃO MANIFESTAÇÕES SISTÊMICAS ENTEROVIROSE NÃO NÃO IMPETIGO/ESTRÓFULO SIM SIM SIM LESÕES EM LESÕES EM POLIMORFISMO VARICELAMUCOSA ORAL TRONCO REGIONAL NÃO HERPES SIMPLES
  5. 5. ROTEIRO DIANÓSTICO 4 – EXANTEMA PETEQUIAL E/OU PURPÚRICO ❹EXANTEMA PETEQUIAL E/OU PURPÚRICO INFECÇÃO CONGÊNITA (STORCH):  SÍFILIS SIM  TOXOPLASMOSE PERÍODO NEONATAL  RUBÉOLA  CITOMEGALOVÍRUS  HERPES NÃO SEPTICEMIA SIM SIM BOM ESTADO GERAL PREDOMÍNIO NO VERÃO ENTEROVIROSE NÃO SIM PÚRPURA DISTRIBUIÇÃO GRAVITACIONAL HENOCH-SCHÖNLEIN NÃO PÚRPURA NÃO TROMBOCITOPÊNICA IDIOPÁTICA FEBRE, CEFALÉIA, DOR RETROBITÁRIA, MIALGIA E ARTRALGIA SIM ÁREA ENDÊMICA FEBRE HEMORRÁGICA DA NÃO DENGUE SIM ACOMETIMENTO DE MÚLTIPLOS ÓRGÃOS SEPSE NÃO SIM SIM FEBRE MANIFESTAÇÕES NEUROLÓGICAS EXPOSIÇÃO A CARRAPATOS MACULOSA NÃO NÃO SIM SIM MANIFESTAÇÕES GASTRINTESTINAIS PREDOMÍNIO NO VERÃO ENTEROVIROSE NÃO NÃO SIM HISTÓRIA DE CONTÁGIO DOENÇA MENINGOCÓCICA NÃO SIM PROCEDÊNCIA DE SIM ANEMIA E HEPATOESPLENOMEGALIA ÁREA ENDÊMICA CALAZAR NÃO LEUCEMIA

×