SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
EXAME FÍSICO NEUROLÓGICO
Enfª R1 - Camila Abrantes Cordeiro
Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares
Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade
Residência
Março, 2016
OBJETIVOS
• Descrever um exame físico neurológico
abrangente.
• Identificar achados de avaliação anormais
consistentes com um comprometimento
neurológico.
• Evidenciar o papel do enfermeiro no exame
físico neurológico.
SISTEMA NERVOSO
CLASSIFICAÇÃO PRINCIPAL
1. Sistema Nervoso Central
• Encéfalo
• Medula Espinhal
Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens
2. Sistema Nervoso Periférico
2.1 Nervos Cranianos
• 12 pares
2.2 Nervos Espinhais
• 31 pares
Fonte: Google Imagens
Anamnese
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
Início da doença
Modo de instalação
e evolução
cronológica dos
sintomas
Exames e
tratamentos
realizados
Antecedentes
pessoais
Antecedentes
familiares
Inspeção
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
Pele
Expressão facial
Posição e movimentos
Avaliação do estado mental
• O Mini-exame do Estado Mental (MEEM) é uma escala
que permite graduar a orientação e a função cognitiva.
• Orientação temporal, espacial, memória, linguagem e
função vísuo-espacial.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
Avaliação do nível de consciência
(POTTER;PERRY,2013;MORTON;FONTAINE,2014)
• Lúcido
• Letárgico
• Torporoso
• Coma
Escala de Coma de Glasgow (ECG)
Fonte: Google Imagens
Função motora e tônus muscular
• Observa-se se os movimentos são realizados em toda a sua
amplitude.
• Alterações: hipotonia, hipertonia, paresia.
Fonte: Google Imagens Fonte: Google ImagensFonte: Google Imagens
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Fonte: Google ImagensFonte: Google Imagens
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
• Prova dedo-nariz, movimentos
alternados
• Ataxia, dismetria.
Coordenação
• Disbasia
• Marcha parkinsoniana, pequenos
passos, escarvante, cerebelar.
Marcha ou
equilíbrio dinâmico
• Astasia, distasia.
• Prova de Romberg.
Equilíbrio estático
• Carótidas e região supraclavicular
• Limitação dos movimentos
• Sinal de Brudzinsky
Pescoço e coluna cervical
Fonte: Google Imagens
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Coluna lombossacra
• Limitação dos movimentos
• Provas de estiramento de raiz nervosa
- Lasegue - Kerning
Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Teste dos nervos cranianos
Fonte: Google Imagens
I – OLFATÓRIO
• Sensação olfativa.
• Alterações:
-Hiposmia: redução do olfato
-Anosmia: ausência do olfato
-Cacosmia sensação olfativa
desagradável na ausência de
qualquer substância capaz de
originar odor.
Fonte: Google Imagens
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
I I- ÓPTICO
• Acuidade visual, campo visual e fundoscopia.
• Alterações:
-Hemianopsia: ausência da
visão em metade do campo
visual de cada olho.
-Ambliopia: diminuição da
acuidade visual.
-Amaurose: perda total da
visão.
-Palidez da papila, estase
bilateral da papila.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Fonte: Google Imagens
III- OCULOMOTOR; IV – TROCLEAR; VI –
ABDUCENTE
• Motilidade dos globos oculares.
• É observada a presença de queda da pálpebra superior
(ptose) e os reflexos pupilares.
• É testada a capacidade de movimentar o olho além da
linha média, seja espontaneamente ou enquanto o
indivíduo fixa um alvo.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
• Alterações:
- Paralisia aguda do nervo abducente esquerdo:
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
V- TRIGÊMEO
• Sensação facial, reflexo córneo e mastigação.
• São testadas a sensação de áreas afetadas da face e a fraqueza ou
paralisia dos músculos que controlam a capacidade da mandíbula
de cerrar os dentes.
• Reflexo córneopalpebral.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)Fonte: Google Imagens
VII- NERVO FACIAL
• Avaliar a simetria dos movimentos faciais, enquanto o paciente
sorri, assobia, eleva as sobrancelhas.
• Alterações:
- Hemiparesia facial
- Paralisia da face
- Desvio da boca
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
VIII- VESTIBULOCOCLEAR
• Sensibilidade auditiva.
• Percepção do movimento e equilíbrio.
• Alterações: Sinal de Romberg (desequilíbrio do corpo),
hipoacusia, desvio lateral durante a marcha.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
IX- GLOSSOFARÍNGEO; X – VAGO
• Avaliar a sensibilidade gustativa do terço posterior da
língua.
• Reflexo de deglutição e de vômito.
• Alteração: Ausência ou assimetria do
palato mole, disfagia.
Fonte: Google Imagens
IX- ACESSÓRIO
• Movimento do trapézio e rotação da cabeça.
• Observar a presença de fraqueza ou atrofia dos músculos
do pescoço.
Fonte: Google Imagens
XII – HIPOGLOSSO
• Observar simetria e posição da
língua.
• Alterações: atrofia, tremores,
presença de desvio.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Reflexos
• Resposta do organismo a um estímulo de qualquer natureza.
• Alterações: espasmo clônico, hiperrreflexia, hiporreflexia, sinal
positivo de Babinski.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
Fatores associados a alterações neurológicas no
pós-operatório de cirurgia cardíaca
• Hipotermia e perfusão cerebral inadequada durante a
operação e a CEC
• Isquemia e hipóxia
• AVC
(CARRAZEDO et al., 2014; RAMOS et al., 2013; SOARES et al., 2011)
REFERÊNCIAS
• Potter PA; Perry AG. Fundamentos de enfermagem. Rio de janeiro:
Elsevier, 2013.
• Porto, C.C. Exame Clínico: base para as práticas médicas. Rio de
janeiro: Guanabara Koogan, 2008.
• Morton, PG; Fontaine DK. Cuidados críticos em enfermagem: uma
abordagem holística. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2014.
• Ramos et al. Preditores de morte na cirurgia de revascularização do
miocárdio. Rev Bras Cardiol. 2013; 26(3): 193-9.
• Soares et al. Prevalência das principais complicações pós cirurgia
cardíaca. Rev Bras Cardiol. 2011; 24(3): 139-46
• Carrazedo et al. Avaliação cognitiva em pacientes submetidos a
revascularização cardíaca. Rev Bras Cardiol. 2014; 27(4): 254-59.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exame Físico Cabeça e Pescoço
Exame Físico Cabeça e PescoçoExame Físico Cabeça e Pescoço
Exame Físico Cabeça e PescoçoPaulo Alambert
 
Histórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioHistórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioresenfe2013
 
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)resenfe2013
 
Náuseas e vômitos-Prof.Alambert
Náuseas e vômitos-Prof.AlambertNáuseas e vômitos-Prof.Alambert
Náuseas e vômitos-Prof.Alambertpauloalambert
 
Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017pauloalambert
 
Anamnese
AnamneseAnamnese
Anamneselacmuam
 
Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7Aline Bandeira
 
Avaliação Cardiovascular
Avaliação CardiovascularAvaliação Cardiovascular
Avaliação Cardiovascularresenfe2013
 
Exame físico do abdome l
Exame físico do abdome lExame físico do abdome l
Exame físico do abdome lpauloalambert
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasivaresenfe2013
 
Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020pauloalambert
 
Exame físico do Tórax
Exame físico do TóraxExame físico do Tórax
Exame físico do Tóraxpauloalambert
 
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físicoSemiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físicoJucie Vasconcelos
 
Aula - semiologia do abdôme
Aula - semiologia do abdômeAula - semiologia do abdôme
Aula - semiologia do abdômedapab
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioAroldo Gavioli
 

Mais procurados (20)

Exame Físico Cabeça e Pescoço
Exame Físico Cabeça e PescoçoExame Físico Cabeça e Pescoço
Exame Físico Cabeça e Pescoço
 
Choque
Choque Choque
Choque
 
Histórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioHistórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratório
 
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
 
Náuseas e vômitos-Prof.Alambert
Náuseas e vômitos-Prof.AlambertNáuseas e vômitos-Prof.Alambert
Náuseas e vômitos-Prof.Alambert
 
Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017Exame físico geral 2017
Exame físico geral 2017
 
Anamnese
AnamneseAnamnese
Anamnese
 
Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7Período Pós Operatório AULA 7
Período Pós Operatório AULA 7
 
Sinais vitais
Sinais vitaisSinais vitais
Sinais vitais
 
Avaliação Cardiovascular
Avaliação CardiovascularAvaliação Cardiovascular
Avaliação Cardiovascular
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Exame físico do abdome l
Exame físico do abdome lExame físico do abdome l
Exame físico do abdome l
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
 
Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020
 
Exame físico do Tórax
Exame físico do TóraxExame físico do Tórax
Exame físico do Tórax
 
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físicoSemiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
 
Aula - semiologia do abdôme
Aula - semiologia do abdômeAula - semiologia do abdôme
Aula - semiologia do abdôme
 
Cateterismo vesical
Cateterismo vesicalCateterismo vesical
Cateterismo vesical
 
Exame Físico Geral
Exame Físico Geral Exame Físico Geral
Exame Físico Geral
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
 

Mais de resenfe2013

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aortaresenfe2013
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivasresenfe2013
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulasresenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultosresenfe2013
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumáticaresenfe2013
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocarditeresenfe2013
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonarresenfe2013
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratóriaresenfe2013
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterialresenfe2013
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonarresenfe2013
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIresenfe2013
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmãoresenfe2013
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificialresenfe2013
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaresenfe2013
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínearesenfe2013
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagasresenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátricaresenfe2013
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresresenfe2013
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativasresenfe2013
 

Mais de resenfe2013 (20)

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivas
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
 

Exame Neurológico

  • 1. EXAME FÍSICO NEUROLÓGICO Enfª R1 - Camila Abrantes Cordeiro Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade Residência Março, 2016
  • 2. OBJETIVOS • Descrever um exame físico neurológico abrangente. • Identificar achados de avaliação anormais consistentes com um comprometimento neurológico. • Evidenciar o papel do enfermeiro no exame físico neurológico.
  • 3. SISTEMA NERVOSO CLASSIFICAÇÃO PRINCIPAL 1. Sistema Nervoso Central • Encéfalo • Medula Espinhal Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens
  • 4. 2. Sistema Nervoso Periférico 2.1 Nervos Cranianos • 12 pares 2.2 Nervos Espinhais • 31 pares Fonte: Google Imagens
  • 5. Anamnese (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008) Início da doença Modo de instalação e evolução cronológica dos sintomas Exames e tratamentos realizados Antecedentes pessoais Antecedentes familiares
  • 7. Avaliação do estado mental • O Mini-exame do Estado Mental (MEEM) é uma escala que permite graduar a orientação e a função cognitiva. • Orientação temporal, espacial, memória, linguagem e função vísuo-espacial. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
  • 8. Avaliação do nível de consciência (POTTER;PERRY,2013;MORTON;FONTAINE,2014) • Lúcido • Letárgico • Torporoso • Coma
  • 9. Escala de Coma de Glasgow (ECG) Fonte: Google Imagens
  • 10. Função motora e tônus muscular • Observa-se se os movimentos são realizados em toda a sua amplitude. • Alterações: hipotonia, hipertonia, paresia. Fonte: Google Imagens Fonte: Google ImagensFonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 11. Fonte: Google ImagensFonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014) • Prova dedo-nariz, movimentos alternados • Ataxia, dismetria. Coordenação • Disbasia • Marcha parkinsoniana, pequenos passos, escarvante, cerebelar. Marcha ou equilíbrio dinâmico • Astasia, distasia. • Prova de Romberg. Equilíbrio estático
  • 12. • Carótidas e região supraclavicular • Limitação dos movimentos • Sinal de Brudzinsky Pescoço e coluna cervical Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 13. Coluna lombossacra • Limitação dos movimentos • Provas de estiramento de raiz nervosa - Lasegue - Kerning Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 14. Teste dos nervos cranianos Fonte: Google Imagens
  • 15. I – OLFATÓRIO • Sensação olfativa. • Alterações: -Hiposmia: redução do olfato -Anosmia: ausência do olfato -Cacosmia sensação olfativa desagradável na ausência de qualquer substância capaz de originar odor. Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 16. I I- ÓPTICO • Acuidade visual, campo visual e fundoscopia. • Alterações: -Hemianopsia: ausência da visão em metade do campo visual de cada olho. -Ambliopia: diminuição da acuidade visual. -Amaurose: perda total da visão. -Palidez da papila, estase bilateral da papila. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014) Fonte: Google Imagens
  • 17. III- OCULOMOTOR; IV – TROCLEAR; VI – ABDUCENTE • Motilidade dos globos oculares. • É observada a presença de queda da pálpebra superior (ptose) e os reflexos pupilares. • É testada a capacidade de movimentar o olho além da linha média, seja espontaneamente ou enquanto o indivíduo fixa um alvo. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 18. • Alterações: - Paralisia aguda do nervo abducente esquerdo: (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014) Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens
  • 19. V- TRIGÊMEO • Sensação facial, reflexo córneo e mastigação. • São testadas a sensação de áreas afetadas da face e a fraqueza ou paralisia dos músculos que controlam a capacidade da mandíbula de cerrar os dentes. • Reflexo córneopalpebral. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)Fonte: Google Imagens
  • 20. VII- NERVO FACIAL • Avaliar a simetria dos movimentos faciais, enquanto o paciente sorri, assobia, eleva as sobrancelhas. • Alterações: - Hemiparesia facial - Paralisia da face - Desvio da boca Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 21. VIII- VESTIBULOCOCLEAR • Sensibilidade auditiva. • Percepção do movimento e equilíbrio. • Alterações: Sinal de Romberg (desequilíbrio do corpo), hipoacusia, desvio lateral durante a marcha. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 22. IX- GLOSSOFARÍNGEO; X – VAGO • Avaliar a sensibilidade gustativa do terço posterior da língua. • Reflexo de deglutição e de vômito. • Alteração: Ausência ou assimetria do palato mole, disfagia. Fonte: Google Imagens
  • 23. IX- ACESSÓRIO • Movimento do trapézio e rotação da cabeça. • Observar a presença de fraqueza ou atrofia dos músculos do pescoço. Fonte: Google Imagens XII – HIPOGLOSSO • Observar simetria e posição da língua. • Alterações: atrofia, tremores, presença de desvio. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 24. Reflexos • Resposta do organismo a um estímulo de qualquer natureza. • Alterações: espasmo clônico, hiperrreflexia, hiporreflexia, sinal positivo de Babinski. Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  • 25. Fatores associados a alterações neurológicas no pós-operatório de cirurgia cardíaca • Hipotermia e perfusão cerebral inadequada durante a operação e a CEC • Isquemia e hipóxia • AVC (CARRAZEDO et al., 2014; RAMOS et al., 2013; SOARES et al., 2011)
  • 26. REFERÊNCIAS • Potter PA; Perry AG. Fundamentos de enfermagem. Rio de janeiro: Elsevier, 2013. • Porto, C.C. Exame Clínico: base para as práticas médicas. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2008. • Morton, PG; Fontaine DK. Cuidados críticos em enfermagem: uma abordagem holística. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2014. • Ramos et al. Preditores de morte na cirurgia de revascularização do miocárdio. Rev Bras Cardiol. 2013; 26(3): 193-9. • Soares et al. Prevalência das principais complicações pós cirurgia cardíaca. Rev Bras Cardiol. 2011; 24(3): 139-46 • Carrazedo et al. Avaliação cognitiva em pacientes submetidos a revascularização cardíaca. Rev Bras Cardiol. 2014; 27(4): 254-59.