Questões diagnóstico diferencial das adenomegalias

3.834 visualizações

Publicada em

Questões elaboradas pelo Prof. Robson sobre adenomegalias

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Oiii, eu gostaria do gabarito dessas questões... Alguém poderia fornecer?
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.298
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões diagnóstico diferencial das adenomegalias

  1. 1. DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DAS estreptococo beta-hemolítico. Reação Paul-ADENOMEGALIASProf. Francisco Robson da Costa Lima Bunnell-Davidsohn 1:448 na 1a fase e 1:336Infectologista pediatra na 2a fase (com rim de cobaio). Qual a1- A causa mais freqüente de linfoadenopatia na principal hipótese diagnóstica ? criança é: a) Doença da arranhadura do gato a) leucemia linfóide aguda b) Histiocitose b) mononucleose infecciosa c) Sarcoidose c) linfoma de Hodgkin d) Doença ganglionar por micobactéria d) hiperplasia reacional não específica atípica e) adenite estafilocócica e) Mononucleose infecciosa2- Paciente de 3 anos apresenta-se com 4- O período de incubação da mononucleose linfadenite cervical unilateral aguda. infecciosa, em semanas, é de: Conhecendo-se os dois agentes etiológicos a) 1-4 mais comuns, o antibiótico escolhido para o b) 5-8 tratamento deste paciente deve ser: c) 9 - 12 a) penicilina V d) 13 - 16 b) penicilina benzatina c) amoxicilina 5- O encontro de gânglios cervicais posteriores d) sulfametoxazol-trimetoprim aumentados e dolorosos, além de e) cefalexina esplenomegalia, febre há dez dias, enantema, epistaxe, teste de Hoff-Bauer negativo,3- Adolescente masculino, 15 anos, namorado linfocitose atípica 18%, numa criança de de uma adolescente de sexo feminino que cindo anos, sugere os seguintes resultados: apresentou quadro clínico semelhante há 35 a) para mononucleose infecciosa  dias. Tem dor de garganta, mialgia, febre e anticorpo antiantígeno capsídeo (IgG e mal-estar. Na primeira semana observou-se IgM) aumentado; anticorpo antiantígeno exsudato esbranquiçado em amígdalas e nuclear negativo; Paul-Bunnel- orofaringe. Gânglios cervicais, axilares e Davidsonhn negativo inguinais aumentados de tamanho e b) para mononucleose infecciosa  dolorosos. Foi medicado com ampicilina. No anticorpo antiantígeno nuclear em altos 5o dia de medicação e 10o dia de doença, títulos; anticorpo antiantígeno de difusão apresenta baço palpável no rebordo costal negativo; Paul-Bunnel-Davidsohn 1/56 esquerdo e exantema pronunciado c) para toxoplasmose  IgG (1:300 por maculopapular. Suspensa a medicação. imunofluorescência); fixação do Hemograma: 12.000 leucócitos sendo 18% complemento negativo; hemaglutinação Bastões, 20% Segmentados, 5% Eosinófilos, passiva 1:3000 0% Basófilos, 55% Linfócitos (15% atípicos), d) para toxoplasmose e para mononucleose 2% Monócitos. Reações para toxoplasmose, nada sugere, mas são essas as IgM para citomegalovírus e rubéola negativas. primeiras manifestações de uma Cultura de garganta negativa para leucemia aguda
  2. 2. e) para citomegalovírus  IgM positiva obstrução, anemia hemolítica, púrpura trombocitopênica, miocardite e6- Quando investigamos sorologicamente um pericardite paciente com suspeita de mononucleose infecciosa (MI), podemos concluir que: 8- Qual a complicação mais freqüente da a) os antígenos nucleares do vírus Epstein- mononucleose infecciosa: Barr aparecem precocemente na MI, a) Meningoencefalite desaparecendo após a terceira semana b) Síndrome de Guillain-Barré b) o anticorpo IgM anticapsídeo viral surge c) Insuficiência respiratória aguda logo no início da doença e pode ser obstrutiva detectado no sangue por 30 a 60 dias d) Rotura de baço c) o anticorpo IgG anticapsídeo viral surge e) Miocardite após a quarta semana de infecção e persiste por toda a vida 9- Pré-escolar de quatro anos é levado ao d) os antígenos precoces-D aparecem no serviço médico com história de febre alta há sangue logo no primeiro dia de MI e a 15 dias. Exame físico: Edema palpebral, sua detecção traduz evolução petéquias no palato, exsudato amigdaliano, desfavorável adenomegalia cervical anterior e posterior, e) a presença do anticorpo IgM fígado palpável a 3,5 cm do rebordo costal anticapsídeo viral que persiste elevado direito e baço a 2,5 cm do rebordo costal por mais de 90 dias indica a esquerdo. A principal hipótese é: possibilidade da presença do carcinoma a) leucemia linfoblástica aguda de nasofaringe b) mononucleose infecciosa c) amigdalite estreptocócica7- Na mononucleose infecciosa (MI), a seguinte d) angina de Vincent afirmativa é incorreta: e) faringite diftérica a) no tratamento utiliza-se medicação sintomática, corticosteróide e 10- Na investigação de doença que está antibioticoterapia, pela freqüente acometendo escolar, mostrando adenopatia associação com estreptococo beta- generalizada dolorosa e esplenomegalia, faz- hemolítico em orofaringe se necessário o diagnóstico diferencial entre: b) o vírus Epstein-Barr é atualmente tido a) Tuberculose e leucemia como um dos responsáveis pela b) Leucemia e mononucleose Síndrome de Reye c) Tuberculose e linfossarcoma c) a ausência dos anticorpos heterófilos em d) Doença de Hodgkin e linfossarcoma qualquer idade não afasta o diagnóstico e) Doença de Hodgkin e mononucleose d) pode ocorrer alteração de provas de função hepática, mesmo na ausência de 11- A associação adenopatia generalizada e hepatomegalia esplenomegalia está presente em: e) são indicações da corticoterapia: a) Sarcoidose e febre tifóide faringoamigdalite severa causando b) Doença de Hodgkin e malária
  3. 3. c) Linfossarcoma e lúpus eritematoso c) pombo sistêmico d) papagaio d) Mononucleose infecciosa e endocardite infecciosa 14- O Toxoplama gondii é contraído por todos os e) Linfossarcoma e mononucleose seguintes modos, exceto: infecciosa a) Ingestão de oócitos excretados pelos gatos12- RC, cinco anos, sexo feminino, natural do RJ, b) Ingestão de oócitos excretados pelos residente em Bonsucesso/RJ. Há sete dias cães começou a apresentar febre e dor de c) Ingestão de cistos na carne malcozida garganta sendo medicada no dia seguinte d) Transmissão transplacentar da mãe com penicilina benzatina. Manteve febre (38- agudamente infectada para o seu feto, in 39oC) e dor de garganta e há dois dias útero surgiram "caroços" no pescoço e respiração e) Transplante de um coração infectado ruidosa. Ao exame físico: bom estado geral, para um receptor anteriormente não- dispnéia leve com ruídos respiratórios altos. infectado Amígdalas hipertrofiadas, recobertas por exsudato branco acinzentado. Gânglios 15- A toxoplasmose causa todos os seguintes cervicais anteriores e posteriores aumentados tipos de doença, exceto: bilateralmente (1-3cm de diâmetro), indolores, a) Infecção congênita em neonatos não aderentes. Gânglios axilares e inguinais manifestada por coriorretinite, menores que 1cm. Ausculta respiratória: calcificações cerebrais e hidrocefalia alguns roncos. Ausculta cardíaca normal. devido à infecção no primeiro trimestre Abdome com fígado a 2cm RCD e baço a b) Infecção congênita em neonatos 3cm RCE. SNC sem anormalidades. Qual a aparentemente sadios ao nascer, mas principal hipótese diagnóstica? que ficam cegos na adolescência porque a) Faringite diftérica têm lesão retiniana (macular) que b) Amigdalite estreptocócica recrudesce nesse tempo. Esta infecção é c) Infecção pelo Herpesvírus Humano tipo adquirida no terceiro trimestre V c) Abscessos cerebrais que resultam em d) Agranulocitose confusão, convulsões e paralisia, em um e) Infecção pelo Herpesvívus Humano tipo paciente com a síndrome de IV imunodeficiência adquirida (AIDS) d) Infecção assintomática em uma gestante13- Em relação à toxoplasmose, sabe-se que que expõe seu concepto em risco alguns animais que excretam oocistos de significativo de toxoplasmose congênita toxoplasma nas fezes têm importância na e) Malformação congênita, como a fenda epidemiologia da doença. O que palatina comprovadamente desempenha papel é o: a) gato 16- Qual das seguintes afirmativas sobre o b) cão Toxoplasma gondii é falsa?
  4. 4. a) O T. gondii transmitido no primeiro 20- Para o diagnóstico de toxoplasmose trimestre causa mais grave doença no recentemente adquirida, o método mais neonato indicado é: b) O T. gondii transmitido no terceiro a) reação cutânea à toxoplasmina trimestre causa muito freqüentemente b) fixação de complemento e inibição da coriorretinite, mesmo se a criança parece hemaglutinação normal ao nascer c) imunofluorescência indireta c) O T. gondii pode causar linfadenite em d) inibição da hemaglutinação crianças maiores e adultos e) Sabin-Fieldman d) O T. gondii pode causar grave doença disseminada em crianças 21- Paciente com toxoplasmose, na fase aguda imunocomprometidas da doença, apresenta: e) O T. gondii causa sinusite e otite média a) IgM aumentada b) IgG baixa17- A etiologia mais freqüente das uveítes c) IgM baixa posteriores em nosso meio é: d) IgG aumentada a) Tuberculose b) Sífilis 22- Em relação ao diagnóstico da toxoplasmose c) Cisticercose é incorreto afirmar: d) Toxoplasmose a) É considerado infecção aguda o e) Citomegalovírus aumento de títulos de IgG e IgM, acima de 4 vezes, em duas amostras seriadas18- Convulsões, coriorretinite, hidrocefalia, com três semanas de intervalo. calcificação intracraniana, na criança sugere: b) Na infecção congênita considera-se a) Sturge-Weber diagnóstica a presença de qualquer título b) Toxoplasmose IgM da reação imonofluorescência c) Neurolues congênita indireta. d) Meningite tuberculosa c) Na coriorretinite pode ocorrer títulos e) Citomegalovirose baixos de IgG e IgM, sendo o diagnóstico estabelecido pela relação19- A tétrade de Sabin (hidro ou microcefalia, entre anticorpos produzidos no local e a coriorretinite bilateral, calcificações concentração de imunoglobulinas no intracranianas e retardo mental) é quadro sangue. clínico de: d) TC ou RNM de crânio são os meios de a) Citomegalovirose diagnóstico por imagem fundamentais na b) Neurolues definição de toxoplasmose em pacientes c) Neurocisticercose com AIDS. d) Toxoplasmose e) A técnica imunológica mais utilizada no e) Rubéola diagnóstico é a inibição da hemaglutinação.
  5. 5. 23- Na toxoplasmose congênita, a dosagem de 27- JCR, 4 anos de idade, sexo masculino. Há 7 anticorpos (IgM) específicos é útil porque: dias com febre moderada, diária, sem a) IgM negativa afasta o diagnóstico de predileção por horário, acompanhada de toxoplasmose congênita astenia e cefaléia. Há 4 dias procurou serviço b) IgM positiva é diagnóstica e IgM negativa médico, tendo sido prescrito Bactrim por não afasta o diagnóstico infecção de garganta (sic). Há 1 dia surgiu c) IgM positiva é somente encontrada nos rash maculopapular eritematoso em tronco, primeiros 30 dias membros, palmas e plantas. Nega outras d) IgM somente positiva-se após o período queixas. Antecedente de rubéola com dois neonatal anos e diarréia aguda há três meses. Avô paterno teve tuberculose há cinco anos,24- Com o objetivo de diminuir a probabilidade de tratado (sic). Mora em barraco, com água de acometimento fetal, o tratamento da poço, não tratada. Tem animais domésticos. toxoplasmose durante a gestação está Ao exame físico: estado geral regular, 38oC, sempre indicado. A droga preconizada é: hipocorado (+/4+). Rash maculopapular a) Pirimetamina esparso em tronco e membros. Gânglios b) Cotrimoxazol occiptais (0,5cm), cervicais laterais (1,5cm), c) Clindamicina submandibulares (1cm), axilares (0,5cm) d) Espiramicina bilaterais, discretamemte dolorosos, com e) Sulfadiazina consistência própria, sem sinais inflamatórios. Orofaringe discretamente hiperemiada, sem25- O efeito colateral mais comum da associação exsudato. Abdome flácido, fígado 2cm RCD pirimetamina e sulfadiazina é: na LHCD e baço 2cm RCE, mole, indolor. a) Depressão medular Sem outras anormalidades. Qual a principal b) Distúrbios gastrointestinais hipótese diagnóstica? c) Síndrome Stevens-Johnson a) leucemia d) Hepatotoxicidade b) mononucleose c) citomegalovirose26- O critério para suspensão de pirimetamina e d) escrofulose sulfadiazina em pacientes com toxoplasmose e) toxoplasmose adquirida baseia-se em: a) negativação de anticorpos IgM 28- Em relação à toxoplasmose adquirida, é falso: específicos (por imunofluorescência) a) A transmissão é feita através da ingestão b) negativação da fixação de complemento de oocistos presentes na natureza e nos e inibição da hemaglutinação alimentos (eliminados nas fezes dos c) declínio da febre, melhora da gatos e outros felíneos) e pela ingestão sintomatologia, aumento da IgG de carne ou mal cozida (ingestão de (imunofluorescência) cistos de T. gondii). d) nenhum dos critérios referidos b) A doença em geral é subclínica ou oligossintomática. Quando sintomática, a
  6. 6. forma clínica mais freqüente é a d) hemaglutinação indireta ganglionar. c) Em 1-2% dos casos pode ocorrer 32- Um menino de 11 anos encontra-se febril coriorretinite, que deve ser pesquisada cerca de 15 dias. Queixa-se de cefaléia, através do exame do fundo do olho. mialgias, dor abdominal e intenso mal estar. d) A terapia específica está indicada O hemograma mostra linfocitose com 8% de apenas nos casos de coriorretinite; linfócitos atípicos. As transaminases estão evolução arrastada, com febre levemente elevadas. A sorologia para vírus prolongada; acometimento de órgãos Epstein-Barr mostrou VCA-IgG e VCA-IgM nobres (miocardite, pneumonite e negativo. O provável agente etiológico deste meningoencefalite); em imunodeprimidos quadro é: e gestantes. a) paramixovírus e) A sulfadiazina é um antagonista do ácido b) mycoplasma fólico, o que provoca supressão da c) parvovírus B19 atividade da medular óssea. Este efeito d) vírus Epstein-Barr colateral pode ser minimizado com a e) citomegalovírus administração de ácido folínico durante o tratamento. 33- A paraparesia espástica tropical tem como agente etiológico mais provável:29- O tratamento da toxoplasmose cerebral inclui a) Vírus da rubéola os seguintes medicamentos: b) HTLV-1 a) sulfadiazina e pirimetamina c) HIV-1 b) penicilina e corticosteróides d) Citomegalovírus c) aciclovir e anticonvulsivantes e) Vírus do sarampo d) tetraciclina e aminoglicosídeos e) anfotericina B e 5-fluorocitosina 34- No diagnóstico diferencial entre a mononucleose infecciosa e a30- Paciente com toxoplasmose, na fase aguda citomegalovirose o achado mais importante é: da doença, apresenta: a) esplenomegalia a) IgM aumentada b) faringite b) IgG baixa c) presença de células mononucleares c) IgM baixa atípicas no sangue periférico d) IgG aumentada d) ausência de inclusões celulares e) testes de função hepática anormais31- Para o diagnóstico de toxoplasmose recentemente adquirida, o método mais 35- Qual das doenças abaixo cursa mais indicado é: freqüentemente com linfadenomegalia a) reação cutânea à toxoplasmina regional (localizada)? b) fixação de complemento e a) mononucleose infecciosa hemaglutinação indireta b) sífilis secundária c) imunofluorescência indireta c) tuberculose ganglionar
  7. 7. d) toxoplasmose 39- Menino de 1 ano e 2 meses, nível sócio- e) citomegalovirose econômico baixo, desnutrido, cujo pai havia recebido alta há 1 mês, após tratamento de36- Perante um paciente com adenopatia cervical tuberculose, apresentava quadro pulmonar, e que posteriormente apresenta fistulização cujos Raios X mostraram condensação de ganglionar, devemos pensar em que etiologia: base direita, que não melhorou com a a) Tuberculose e micose antibioticoterapia habitual. Tinha 2 reações de b) Tuberculose e doença de Hodgkin Mantoux negativas. Com 25 dias de evolução c) Micose e mononucleose infecciosa apresentou gânglios cervicais bilaterais, de d) Doença de Hodgkin e reticulossarcoma 3cm de diâmetro, duros, coalescentes, com e) Reticulossarcoma e tuberculose superfície lisa, sem sinais inflamatórios e a reação de Mantoux mostrou-se positiva37- O comprometimento ganglionar superficial na (reator forte). A biópsia do gânglio revelou tuberculose primária: processo inflamatório crônico de natureza a) é incomum granulomatosa. A pesquisa de BK foi b) é freqüente, envolvendo principalmente negativa. Com relação a este caso, é correto linfonodos submandibulares e afirmar que: amigdalianos a) a principal hipótese diagnóstica é c) quando ocorre, principalmente sinais escrofulose inflamatórios evidentes b) trata-se de uma adenite por micobactéria d) é freqüente, envolvendo principalmente atípica linfonodos axilar e supraclaviculares c) o tratamento com rifampicina, 10mg/kg/dia, durante 6-12 meses deve38- Escolar de dez anos apresenta há quatro ser iniciado meses aumento ganglionar cervical esquerdo. d) a extirpação dos gânglios cervicais é o Segundo a mãe, a criança vem apresentando procedimento mais adequado alguns episódios de febre e sudorese e) todos os contactantes devem ser noturna, anorexia e perda de peso. Ao tratados exame: linfonodo em cadeia cervical, medindo 6x5 cm, de consistência firme e 40- Qual das seguintes opções terapêuticas é o elástica. O hemograma apresenta método ótimo para tratar a linfadenite hematócrito = 30%, leucócitos = 7.900/mm3 micobacteriana não-tuberculosa sintomática ? (M=0; M=0; B=0; S=65;E=5;B=0; L=25;M=5), a) completa excisão cirúrgica plaquetas = 300.000/mm3, velocidade de b) isoniazida e rifampicina durante 6 meses hemossedimentação = 70 mm3. A melhor c) aguardar a supuração, depois incisar e conduta a seguir é: drenar a) antibioticoterapia d) executar biópsia parcial, começar terapia b) estudo histopatológico ganglionar antituberculosa c) investigação sorológica e) claritromicina oral até cessar a d) esquema tríplice para tuberculose inflamação e) antiinflamatório não hormonal
  8. 8. 41- Escolar de 10 anos apresenta há quatro d) bacilos ramificados filamentosos, com meses aumento ganglionar cervical esquerdo. coloração negativa pelo Gram e pelos Segundo a mãe, a criança vem apresentando corantes de prata (Warthin-Starry) alguns episódios de febre, sudorese noturna, e) micobactérias anorexia e perda de peso. Ao exame: linfonodo em cadeia cervical, medindo 6 x 5 44- Na doença da arranhadura do gato, o agente cm, de consistência firme e elástica. O etiológico e a manifestação clínica mais hemograma apresenta hematócrito = 30%, comum são, respectivamente: leucócitos = 7.900/mm³ (B = 0; E = 5; M = 0; a) Toxoplasma gondii – coriorretinite M = 0; B = 0; S = 65; L = 25; M = 5), b) Afipia catis – erupção maculopapular plaquetas = 300.000/mm³, velocidade de c) Bartonella henselae – linfadenomegalia hemossedimentação = 70. A melhor conduta d) Toxocara felis – hepatoesplenomegalia a seguir é: e) Ancylostoma braziliense – prurido difuso a) antibioticoterapia b) estudo histopatológico ganglionar 45- O período de incubação da linfadenopatia c) investigação sorológica devida à doença da arranhadura do gato é d) esquema tríplice para tuberculose variável. A média (e a faixa) em dias é: e) antiinflamatório não hormonal a) 4 (1 a 7) b) 5 (2 a 9)42- Um menino de 3 anos de idade apresenta c) 12 (5 a 60) uma massa cervical ântero-superior esquerda d) 21 (10 a 80) com 1,8cm. A tumefação progrediu durante 2 semanas. Ele não apresenta outros sintomas 46- Na doença da arranhadura do gato, os sítios nem teve exposição à tuberculose. Sua mais comuns de adenopatia são: radiografia do tórax foi negativa, e um teste a) em crianças, a cabeça e o pescoço PPD (purified protein derivative) cutâneo b) múltiplos sítios resultou em uma induração de 8mm em 48 c) em crianças, axilares horas. O diagnóstico mais provável é: d) em adultos, a cabeça e o pescoço a) rabdomiossarcoma b) linfadenite por Mycobacterium 47- Na doença da arranhadura do gato, todos os tuberculosis seguintes são verdadeiros, exceto que: c) linfadenite complexa por Mycobacterium a) em 80% dos pacientes os linfonodos são avium dolorosos d) linfadenite por S. aureus b) os linfonodos variam de tamanho entre 1 e) linfadenite por doença da arranhadura do e 12 cm gato c) em 90% do pacientes ocorre febre (> 38,1oC)43- A causa da doença da arranhadura do gato é: d) ocorrem mal-estar e fadiga em 30% dos a) um mixovírus pacientes b) um bacilo pleomórfico gram-positivo e) em 9% dos pacientes ocorre c) desconhecida esplenomegalia
  9. 9. 51- Uma linfanfite nodular em uma criança48- Todas as afirmativas seguintes são mordida por um gato é mais provavelmente verdadeiras para a doença da arranhadura do causada por: gato, exceto que: a) Mycobacterium mariunm a) a maioria do pacientes tem menos de 20 b) Sporothrix schenckii anos de idade c) Pasteurella multocida b) a doença da arranhadura do gato ocorre d) Nocardia brasiliensis em todo o mundo e) Aeromonas hydrophila c) os casos são mais prevalentes no outono e inverno nas zonas temperadas 52- Com relação às adenomegalias podemos d) a doença da arranhadura do gato é mais afirmar: observada em crianças afro-americanas a) a adenopatia cervical da tuberculose é sempre unilateral49- Escolar de oito anos é trazido à consulta b) a adenopatia cervical na difteria é muito devido à história de que há três semanas dolorosa apresentava febre elevada de aparecimento c) na rubéola, a adenopatia é mais irregular, duas pequenas pápulas comumente retroauricular eritematosas no braço esquerdo e massa d) na síndrome de Kawasaki é rara a axilar homolateral de 5cm de diâmetro, presença de adenopatia cervical indolor, sem sinais inflamatórios, de consistência elástica e móvel à palpação. 53- A causa mais comum de tumoração em Havia relato de férias há um mês em um sítio criança é: em área rural, onde entrou em contato com a) Cisto branquial animais de estimação. Fez uso de cefalexina b) Cisto tireoglosso oral por uma semana, sem melhora. O c) Doença de Hodgkin diagnóstico mais provável é: d) Linfadenite bacteriana aguda a) toxoplasmose e) Tuberculose ganglionar cervical b) histoplasmose c) linfadenite inespecífica 54- Em criança com tumor cervical lateral d) mononucleose infecciosa assintomático de cerca de 6 x 8 cm, cujo teste e) doença da arranhadura do gato de transiluminação foi fortemente positivo, o diagnóstico provável é:50- A manifestação mais comum da forma atípica a) Tumor parótido da doença da arranhadura do gato é: b) Cisto tireoglosso a) convulsões e coma c) Higroma cístico b) doença sistêmica d) Adenite tuberculosa c) eritema nodoso e) Hematoma do esternocleidomastóideo d) síndrome oculoglandular de Parinaud e) neurorretinite
  10. 10. 55- Assinale a melhor correlação (de cima para e) Escrofulose baixo) aplicados à clínica, em pacientess com massa palpável no pescoço:A Escrofulose Gânglios pétreos, aderentes à planos superficiais e profundosB Doença de Gânglios duros, aderentes entre Hodgkin si e aos planos superficiais e profundosC Linfadenite Gânglios duros, com sinais inespecífica flogísticos, indolores e supuradosD Metástase Gânglios pouco endurecidos, de superficiais e profundos, não carcinoma aderentes entre si e dolorosos a) B– D– C– A b) D– C– A– B c) D– B– A– C d) D– B– C– A56- Os tumores malignos do pescoço mais comuns em crianças dos 7 aos 13 anos de idade são: a) neuroblastoma, linfossarcoma e rabdomiossarcoma b) doença de Hodgkin, linfossarcoma e tumores da tireóide c) doença de Hodgkin, linfossarcoma e carcinomas espinocelulares d) neuroblastoma, carcinomas espinocelulares e linfossarcomas57- Paciente apresenta adenomegalia em cadeia cervical posterior direita e região axilar direita. A biópsia mostra células de Reed Stenberg. Qual o seu diagnóstico ? a) Doença de Hodgkin b) hemangioma c) Linfossarcoma d) Leucemia

×