Cultura de marca: A tradução da estratégia para o dia-a-dia

345 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
345
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cultura de marca: A tradução da estratégia para o dia-a-dia

  1. 1. Cultura  de  Marca: Engajamento  e  tradução  da  estratégia  para  o  dia-­‐a-­‐dia Carol  Montenegro  (RJ)
  2. 2. Cumprir a promessa Estratégia Cultura Experiência Marca Promessa Fazer uma promessa Imagem Comunicação Reconhecimento
  3. 3. Cumprir a promessa Estratégia Cultura Experiência Marca Promessa Imagem Comunicação
  4. 4. “O grande problema da construção de marcas é fazer com que uma organização complexa execute uma idéia ousada. Primeiro, você precisa identificar e articular a idéia adequada. Depois, você precisa mobilizar centenas, as vezes milhares de pessoas a agirem de acordo com ela, em unisono.” Marty Neumeier
  5. 5. Organizações são feitas de pessoas unidas perseguindo uma causa comum e são essas pessoas que criam valor
  6. 6. A Cultura devora estratégia
  7. 7. O que é cultura?
  8. 8. Será que é isso mesmo?
  9. 9. RA LT U CU ‘Valores e crenças que, apesar de terem vindo originalmente da cabeça do fundador e dos líderes, se tornaram compartilhados e aceitos como “verdades” a medida que os novos membros perceberam que isso os conduzia ao sucesso.’
  10. 10. Cultura é uma combinação de forças implícitas que determinam: - o comportamento individual e coletivo - a forma de perceber o mundo - os padrões de pensamento e valores - a estratégia - os objetivos - as formas de operar
  11. 11. Dependência vs Independência
  12. 12. Dependência vs Independência
  13. 13. Rígida vs Flúida
  14. 14. Rígida vs Flúida
  15. 15. Cultura de Marca Cultura Organizacional Burocracia
  16. 16. Várias organizações possuem estratégias de marca bem construídas e algumas possuem livros ou ‘brandbooks’ sobre suas marcas. Mas poucas são aquelas que vão além da apresentação para entregar verdades.
  17. 17. Os projetos de branding serão limitados se eles definirem palavras e expressões que todos ignoram a exceção, talvez, do departamento de marketing.
  18. 18. Promessa vs Entrega Você não pode prometer agilidade se os funcionários não estiverem comprometidos a pensar cada investimento para garantir a velocidade na prestação do serviço
  19. 19. Muitas empresas determinam valores que soam bem mas não são coerentes com a cultura existente e, ao mesmo tempo, subestimam o tamanho da mudança necessária para tornar esses valores parte real do trabalho.
  20. 20. Improving Bus Travel
  21. 21. Engajamento de Marca Garantir os funcionários estão envolvidos no processo de ativação da marca, ou seja, que eles entendem e acreditam na estratégia da marca e sabem como entregar a promessa da marca no dia-a-dia, em suas ações e decisões.
  22. 22. Os funcionários precisam descobrir por conta própria como os valores são relevantes para o trabalho deles, do dia-a-dia. E isso requer que as pessoas trabalhem em conjunto, em equipe para identificarem ações ligadas aos valores.
  23. 23. Lider Chefe O papel da liderança é deixar claro o que ela realmente acredita e criar um ambiente no qual individuos podem se desenvolver. O lider também precisa garantir que os potenciais funcionários e a organização combinam entre si, além de confiar na capacidade de cada indivíduo.
  24. 24. ! ADVERTÊNCIA É comum que alguns diretores e gestores não sejam entusiastas do branding e é fácil encontrar alguns cínicos. Muitos sabem que a marca tem valor para o negócio, mas engajar funcionários nesse processo pode parecer perda de tempo. Mas a marca não atingirá seu pleno potencial se não for efetivamente vivida por seus funcionários e os funcionários não irão vivê-la caso a gestão sugira que ela não é importante.
  25. 25. Emoções? O ambiente de trabalho evoluiu favorecendo a racionalidade, máquinas e processos ao custo das emoções dos funcionários. Ainda hoje as organizações estão cheias de funcionários que não se sentem conectados ou valorizados por elas.
  26. 26. A experiência do funcionário impacta a entrega dos serviços da organização
  27. 27. Marcas podem se tornar reais se as organizações se engajarem com as motivações e necessidades de seus funcionários. Mas para isso os líderes precisam entender o que motivou seus funcionários a entrar na empresa, o que faz eles permanecerem e o que pode encorajá-los a se identificar com os valores e objetivos
  28. 28. Piramide de Necessidades de Maslow Auto-Realizaçāo Autoestima Sociais Segurança Fisiológicas
  29. 29. Lovemarks Auto-Realizaçāo Autoestima Sociais Segurança Fisiológicas
  30. 30. Além de uma fonte de recursos financeiros a organização é também uma fonte de recursos emocionais e sociais. Ser valorizado pela organização preenche as necessidades emocionais de autoestima e autorealização. Os funcionários tem a expectativa de desenvolver trabalhos interessantes que possuam sentido e significado.
  31. 31. Uma avaliação positiva é uma indicação de que o aumento do esforço poderá ser reconhecido e recompensado. Isso faz com que os funcionários sejam pró-ativos e tenham mais interesse em como a organização os recompensa.
  32. 32. O desejo de aprender e se desenvolver não é preenchido pela maioria das organizações. Ao entender as motivações dos funcionários organizações serão capazes de construir um negócio no qual a capacidade intelectual dos indivíduos é plenamente usada. E então, ao invés de funcionários que estão presentes somente em corpo você poderá criar embaixadores da marca.
  33. 33. ENGAJAMENTO Ciência Complexa?
  34. 34. Não há fórmula mágica Se as organizações não pagam bem, não se preocupam com a segurança de seus funcionários e não oferecem um ambiente agradável e que os conecte emocionalmente, será impossível engaja-los.
  35. 35. Meramente uma provedora de sálarios
  36. 36. Exército de Robôs
  37. 37. Não há fórmula mágica O Engajamento é uma escolha, e uma escolha deles!
  38. 38. - acostumados a muitas mudanças - procuram feedbacks, resultados e promoções rápidas - desejam reduzir as barreiras hierarquicas - desejam um ambiente corporativo com liberdade - gostam de diálogos abertos - estão prontos para sair e encontrar outro emprego A Revolução da Geração Y
  39. 39. Significado, propósito e valores são essenciais para reter esses profissionais
  40. 40. All work and Play https://vimeo.com/44130258
  41. 41. Funcionários Y querem o mesmo que as outras gerações: > Sentirem que seu trabalho possui um significado > Ser tratado com respeito pessoal e profissionalmente > Ter a oportunidade de fazer diferença > Se sentir orgulhoso do empregador > Uma relação agradável com o gerente > Oportunidades de crescer profissionalmente
  42. 42. COMO? Uma das melhores formas de transformar organizações e fazer a mudança de forma sustentável é permitir que os próprios funcionários façam a mudança. Empoderar pessoas a mudarem sistemas, processos e procedimentos. Repensar o ‘como‘ você faz o que você faz é a forma mais atrativa de motivar seus funcionários. E também a forma perfeita para que a média gerência possa demostrar empoderamento, mentoria e suporte de um modo ‘mão na massa”. O aumento da autonomia e da confiança é exatamente o que os bons funcionários desejam. Eles querem ser desafiados e terem a oportunidade de mostrar que eles tem mais a dar, pois é isso que os engaja.
  43. 43. METODOLOGIA EXCLUSIVA ORBE Através de ferramenta exclusiva,  mergulhar na cultura da empresa, desenhar um ciclo de experiência para o funcionário e traçar diretrizes de gestão visando fazer com que a empresa seja quem ela promete ser. O bee é uma polinização de cultura visando fazer a marca acontecer e ser real em atitudes do dia-dia. bee branded employee experience 46
  44. 44. Metodologia Bee Uma ferramenta de audiotia e ideação de cultura, desenvolvida para empresas que pretendem implementar uma nova estratégia de marca, como um estágio de avaliação e engajamento dos funcionários no processo. Objetivos > Descobrir as motivações e necessidades dos funcionários > Investigar aspectos culturais que possam se tornar barreiras para a estratégia > Identificar falhas e barreiras para os valores da marca > Servir de base para o processo de decisão > Empoderar um funcionários e criar identificação com a marca
  45. 45. Metodologia Bee Baseada no Diamante Duplo (Design Council) descobrir 1. Descobrir a atual experiência do funcionário 2. Definir as barreiras para a estratégia da marca idealizar 3. Idear a Experiência do Funcionário ideal 4. Identificar as mudanças necessárias e informar o processo de decisão
  46. 46. descobrir idealizar
  47. 47. descobrir idealizar
  48. 48. descobrir idealizar
  49. 49. Valores da Marca
  50. 50. ! BRANDING TAMBÉM É PERTENCIMENTO A gestão de marcas bem sucedida expressa os valores e fontes de desejo que atraem os stakeholders e faz com que eles se sintam pertencentes a essa marca, a esse universo, o que afeta as decisões e os comportamentos no qual a empresa é construída.
  51. 51. Colocar a marca no centro da gestão corporativa é vital! Obrigada :)

×