Plano de Trabalho – Avaliação – Sociologia 
Nome do Professor Cursista: Noe Assunção 
Série: 
3ª 
Bimestre: 
4º 
Tema: 
Fo...
Detalhamento do Plano de Trabalho: 
- Aula 1: 
Utilizar a dissertação de Mestrado : Enfrentamento da violência doméstica p...
- Aula 2: 
- Exibição do documentário "Canto de Cicatriz" de Laís Chaffe que aborda um tema 
difícil, cercado de tabus e p...
- Aula 3: 
Construção das imagens "Contra a violência, eu mostro a minha cara". 
Diante do exposto, vimos que a violência ...
- Aula 4: 
Previamente o professor(a) deverá ter organizado as imagens produzidas em sala de 
aula pelos grupos em forma d...
PARENTE, Eriza de Oliveira. Enfrentamento da violência doméstica por um 
grupo de mulheres após a denúncia. 2007.Dissertaç...
PARENTE, Eriza de Oliveira. Enfrentamento da violência doméstica por um 
grupo de mulheres após a denúncia. 2007.Dissertaç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PLANO DE AULA- CONTRA A VIOLÊNCIA EU MOSTRO A MINHA CARA- Prof. Noe Assunção

12.252 visualizações

Publicada em

Plano de aula elaborado para o curso de formação continuada da Fundação CECIERJ - do módulo Sociologia para o 3º ano do ensino médio.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.252
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PLANO DE AULA- CONTRA A VIOLÊNCIA EU MOSTRO A MINHA CARA- Prof. Noe Assunção

  1. 1. Plano de Trabalho – Avaliação – Sociologia Nome do Professor Cursista: Noe Assunção Série: 3ª Bimestre: 4º Tema: Formas de violência e criminalidade e seu enfrentamento Título do Plano de trabalho: Contra a violência, eu mostro a minha cara Habilidades e Competências: - Compreender, pelo ponto de vista sociológico, as diversas formas de manifestação da violência. - Distinguir as diferentes formas em que se manifesta a violência no meio urbano e identificar o processo de criminalização da pobreza e dos movimentos sociais. Metodologia: Aula teórica, Exposição dialogada, discussão de tema, debate, atividades. Recursos: Cartazes, vídeo, data show, quadro branco, quadro de giz, papel manilha ou cartolina, canetas coloridas, Tempo de aplicação Duração em minutos: 400 minutos Duração em tempos de aula: 4 aulas de 2 tempos Período de aplicação: 13/11/2014 à 03/12/2014
  2. 2. Detalhamento do Plano de Trabalho: - Aula 1: Utilizar a dissertação de Mestrado : Enfrentamento da violência doméstica por um grupo de mulheres após a denúncia - Eriza de Oliveira Parente - UNIFOR como suporte para as discussões. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-026X2009000200008&script=sci_arttext - Introdução do projeto "Contra a violência eu mostro a minha cara", destacando as etapas das atividades, cronograma, temas norteadores e processos avaliativos. http://pt.slideshare.net/noeassuncao1/contra-a-violncia-eu-mostro-a-minha-cara - Iniciar a discussão sobre o conceito de violência a partir do senso comum dos cursistas, recorrendo a exemplos do cotidiano e principalmente a banalização do conceito pelas mídias de massa. Destacar o conceito de violência prescrito pela OMS - Organização Mundial de Saúde, Pierre Bourdieu, Simone de Beauvoir e outros autores que se debruçam sobre a temática. - Exibir o clipe da música "try" da cantora Pink, que faz uma abordagem de maneira artística os conflitos entre um homem e uma mulher, enfatizando a violência física e simbólica. O clipe sugere várias frentes para um debate coletivo. https://www.youtube.com/watch?v=HfKFaeS4Jfg
  3. 3. - Aula 2: - Exibição do documentário "Canto de Cicatriz" de Laís Chaffe que aborda um tema difícil, cercado de tabus e pactos de silêncio: a Violência Sexual contra Meninas. O Documentário tem como foco as duas principais formas de violência: o Abuso e a Exploração Sexual Comercial. https://www.youtube.com/watch?v=DHYt-a5say8 RODADA DE DISCUSSÃO Organizar a turma em grupos. É interessante deixar os cursistas se organizarem de acordo com as suas afinidades. Determinar aproximadamente 15 minutos para que os pares discutam entre si estabelecendo um consenso sobre os questionamentos abaixo descritos: - Será que culpar a vítima tem alguma relação com a nossa sociedade machista? - Educação pode modificar essa realidade? Como? - Por que tantas mulheres ainda não denunciam os seus agressores? - Qual a importância da lei Maria da Penha para o contexto da violência contra as mulheres? Só a lei basta? - “Ela não reclama por que gosta”. Esse discurso machista contribui para a perpetuação e legitimação da violência contra a mulher? - Em vários depoimentos, vimos que a vergonha é um grande obstáculo, para que vítimas de violência sejam identificadas e assistidas. Por que dessa vergonha? Após esse momento de organização das ideias , abrir para o debate coletivo. O professor(a) deverá mediar o debate estabelecendo uma controvérsia controlada , ou seja, utilizando as diferentes opiniões na direção do consenso. Uma atividade optativa que poderá constituir-se em avaliação somativa é solicitar que cada grupo elabore um texto dissertativo acerca das propostas estabelecidas para o debate.
  4. 4. - Aula 3: Construção das imagens "Contra a violência, eu mostro a minha cara". Diante do exposto, vimos que a violência contra as mulheres se manifesta de várias maneiras e muitas vezes a vítima não denuncia o seu agressor por vários motivos. Organizar a turma em grupos. É interessante dar a liberdade para que os cursistas possam se organizar de acordo com as suas afinidades. Elaborar uma maneira de manifestar contra esse tipo de violência através de uma foto de um componente do grupo. O escolhido deverá ser produzido com maquiagem, tintas, adereços, roupas ou outros acessórios que deixe claro através da imagem a repulsa do grupo contra esse tipo de violência contra as mulheres. É importante que fique claro que a imagem deverá "denunciar" e não legitimar a violência. Ex: A foto não poderá apenas representar uma mulher com o olho roxo e sendo agredida, ela deverá ter elementos que representam a repulsa do grupo contra a violência doméstica. Use e abuse da criatividade. O professor (a) deverá fotografar o integrante escolhido com todos os elementos produzidos pelo grupo e envolver o grupo na elaboração da foto, como: melhor ângulo, distância, posição das mãos e etc. Modelo de foto. Cursista Sara do Colégio Estadual Roselândia - Barra Mansa - RJ (Na foto podemos observar a maquiagem da agressão, mas também é possível perceber a mão de repulsa e o cartaz da denúncia).
  5. 5. - Aula 4: Previamente o professor(a) deverá ter organizado as imagens produzidas em sala de aula pelos grupos em forma de slides. Sugerimos que inclua as imagens no final dos slides utilizados na aula 1 que foram utilizados para a exposição teórica do projeto "Contra a violência, eu mostro a minha cara". Cada grupo fará a abordagem e defesa da imagem produzida. Nesse momento o professor(a) poderá intervir nas apresentações, recorrendo aos conceitos de violência discutidos anteriormente (aula 1), autores(as). Por experiência própria essas apresentações são bastante frutíferas, não necessitando de outras atividades para complementar essa aula. http://pt.slideshare.net/noeassuncao1/contra-a-violncia-eu-mostro-a-minha-cara -Aula5: Avaliação somativa envolvendo o tema da violência doméstica e contra as mulheres. Esse momento poderá ser feito individualmente, em duplas ou em grupos, afinal essa atividade é constituída de vários fragmentos de textos, envolvendo situações de violência do cotidiano, sugerindo várias frentes de discussão. http://pt.slideshare.net/noeassuncao1/atividade-violncia-domstica-prof-no-assuno Atividades de Avaliação: Aula1 e 2: A exposição oral através de slides, abordando o conceito de violência sob a ótica da OMS - Organização Mundial de Saúde, Simone de Beauvoir , Bourdieu e a dissertação da profa. Eriza Parente servirão de subsídios para a compreensão sob o ponto de vista sociológico, as diversas formas de manifestação da violência. Aula3 e 4- A oficina de imagens constituirá em atividade prática que possibilitará os cursistas a distinguirem as diferentes formas em que se manifesta a violência doméstica, identificando as causas do silêncio das agredidas e de que maneira poderá se fazer o enfrentamento do problema. Aula5- Atividade somativa que pretende promover a assimilação e consolidação dos conhecimentos , reconstruídos ao longo do projeto "Contra a violência eu mostro a minha cara". Avaliação da execução do Plano de Trabalho: - A receptividade do projeto "Contra a violência eu mostro a minha cara" foi muito boa, principalmente pelo fato de que a atividade envolveu música, clipe, oficina de imagens e fotografia. É importante considerar que a violência está presente cotidianamente na vida da maioria dos cursistas que participaram desse projeto, por isso lançar um olhar crítico sobre o tema , utilizando instrumentos pedagógicos mais agradáveis como foi feito neste projeto, o trabalho tende a fluir mais tranquilamente, além de promover um processo de ensino e aprendizagem dos conteúdos mais eficaz. Referências bibliográficas:
  6. 6. PARENTE, Eriza de Oliveira. Enfrentamento da violência doméstica por um grupo de mulheres após a denúncia. 2007.Dissertação(Mestrado saúde coletiva)- Universidade de Fortaleza- UNIFOR, Fortaleza.2007. Disponível: http://www.unisc.br/portal/upload/com_arquivo/1349810800.pdf BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo.4ed.São Paulo:Difusão Europeia do livro,1970. Disponível: http://brasil.indymedia.org/media/2008/01/409660.pdf Observações · Prezado professor utilize sempre Times New Roman 12 no preenchimento e espaço 1, 5 entre linhas; · O Plano de Trabalho deverá ser elaborado para ser aplicado em cinco semanas. · Apague as observações em vermelho e preencha o formulário. As caixas não são limitações de espaço. Mesmo no desenvolvimento você define o espaço do seu plano na medida em que define os conteúdos e a apresentação da sua síntese.
  7. 7. PARENTE, Eriza de Oliveira. Enfrentamento da violência doméstica por um grupo de mulheres após a denúncia. 2007.Dissertação(Mestrado saúde coletiva)- Universidade de Fortaleza- UNIFOR, Fortaleza.2007. Disponível: http://www.unisc.br/portal/upload/com_arquivo/1349810800.pdf BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo.4ed.São Paulo:Difusão Europeia do livro,1970. Disponível: http://brasil.indymedia.org/media/2008/01/409660.pdf Observações · Prezado professor utilize sempre Times New Roman 12 no preenchimento e espaço 1, 5 entre linhas; · O Plano de Trabalho deverá ser elaborado para ser aplicado em cinco semanas. · Apague as observações em vermelho e preencha o formulário. As caixas não são limitações de espaço. Mesmo no desenvolvimento você define o espaço do seu plano na medida em que define os conteúdos e a apresentação da sua síntese.

×