Psicologia e comunicação de massa

0 visualizações

Publicada em

Psicologia e comunicação de massa

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
0
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicologia e comunicação de massa

  1. 1. PsicologiaPsicologia e comunicação de massae comunicação de massa Disciplina: Psicologia da ComunicaçãoDisciplina: Psicologia da Comunicação Prof.: Ms. Laércio Torres de GóesProf.: Ms. Laércio Torres de Góes
  2. 2. Comunicação de massa Comunicação dirigida a uma massa indiferenciada de pessoas heterogêneas pela idade, sexo, status social, proveniência geográfica, nível de instrução. Permitem ampliar a mensagem a serPermitem ampliar a mensagem a ser transmitida e a repetem mais vezes; Superam as barreiras físicas entre fonte/emissor e destinatário/receptor; Reduzem os custos de comunicação, permitindo receber as mensagens por baixo preço.
  3. 3. Características dos meios de comunicação de massa Permitem a comunicação à distância (superação das barreiras temporais e espaciais). São monodirecionais (um para todos). Público passivo.Público passivo. Um número limitado de emissores envia mensagens a um número elevado de destinatários (monopólio/oligopólio). Por meio da publicidade e propaganda há transmissão de modelos de comportamento (ideologia e visão de mundo).
  4. 4. Características dos meios de comunicação de massa Controle das notícias por causa da presença de mediadores entre fonte e destinatários (seleção de notícias, gatekeeper). Interpretação das informações. Pelos meios de comunicação há transmissão de cultura. Tem, frequentemente, a função de divertir.
  5. 5. Influência da mídia Os anúncios publicitários procuram direcionar-nos para determinados comportamentos de consumo. Cada pessoa opera uma seleção,Cada pessoa opera uma seleção, dirigindo seu interesse apenas para determinadas comunicações. A força dos meios de comunicação é notável e condiciona muito nosso modo de pensar e de nos comportar.
  6. 6. Influência da mídia Conforme pesquisas sociológicas, muito mal-estares psicológico de nosso tempo são devidos a mensagens da mídia: Depressão devido ao contínuoDepressão devido ao contínuo bombardeio de mensagens negativas; Os problemas alimentares, por causa das imagens recorrentes de modelo, homens e mulheres, magros e perfeitos (padrões de beleza).
  7. 7. Seleção das notícias Três formas de seleção de notícias: A primeira seleção é feita pelos censores, também chamados de mediadores ou gatekeeper (escolha segundo sua ideologia e seus interesses). Uma outra seleção é feita pelos opinion leader dos grupos aos quais pertencemos ou nos referimos (existe um líder que aconselha ou sugere, indicando modelos de comportamento). A terceira forma de seleção é feita pela auto-seleção (toda pessoa presta atenção apenas nas comunicações que lhe interessam, excluindo as outras).
  8. 8. Teoria da dissonância cognitiva de Leon Festinger (1957) Quando uma pessoa verifica uma incoerência em suas opiniões ou entre seu modo de pensar e seu comportamento efetivo, ela se sentirá incomodada até sentir profundo mal-estar interior. A pessoa procura reduzi-la ou eliminá-la de todos osA pessoa procura reduzi-la ou eliminá-la de todos os modos, evitando situações, pessoas e informações que podem aumentá-la A pessoa inconscientemente põe em prática três mecanismos de defesa para salvaguardar as próprias opiniões e atitudes em relação a comunicações discordantes.
  9. 9. Mecanismos de defesa da dissonância cognitiva Exposição seletiva: a pessoa se expõe apenas às comunicações e informações que estão de acordo com seu modo de pensar, e evita as comunicações discordantes. Percepção seletiva: o indivíduo percebe apenas as informações com as quais está de acordo, ao passo que não leva em conta ou distorceas quais está de acordo, ao passo que não leva em conta ou distorce as comunicações com as quais não está de acordo. Memorização seletiva: o indivíduo recorda as coisas que lhe interessam e esquecem as informações pelas quais não se interessa. Conclusão: por meio desses três mecanismo de defesa, as pessoas realizarão uma auto-seleção das milhares de informações divulgadas pela mídia todo dia.
  10. 10. Mecanismos de defesa da dissonância cognitiva
  11. 11. Percepção subliminar Significa sub limen, ou seja, “abaixo do limite” da consciência. Percepção subliminar mostra que não percebemos em nível consciente, e sim em nível inconsciente. Ocorre por meio de mensagens breve, repetidas mais vezes (“beba...coma”) ou por meio de imagens ou símbolos inseridos dentro da mensagem televisiva, cinematográfica ou radiofônica. São breves e rápidas e criam um condicionamento do qual não conseguimos escapar.
  12. 12. Referências STROCCHI, Maria Cristina. Psicologia da Comunicação.Psicologia da Comunicação. São Paulo: Paulus, 2007.

×