Anticonvulsivantes

417 visualizações

Publicada em

Medicamentos anticonvulsivantes no tratamento da DTM crônica

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anticonvulsivantes

  1. 1. Anticonvulsivantes Tratamento Farmacológico da DTM www.julianadentista.com
  2. 2. ANTICONVULSIVANTES SÍNDROMES DOLOROSAS Dor somática não visceral Dor somática visceral Dor somática músculo esquelética Dor neuropática Alodínia Dor Fantasma Fibromialgia Cefaleias Dor no cancer Fenobarbital Fenitoína Carbamazepina Oxcarbazepina Lamotrigina Gabapentina Topiramato Divalproato Pregabalina Zonisamida Levetiracetam
  3. 3. ANTICONVULSIVANTES SÍNDROMES DOLOROSAS Dor somática não visceral Dor somática visceral Dor somática músculo esquelética Dor neuropática Alodínia Dor Fantasma Fibromialgia Cefaleias Dor no cancer Fenobarbital Fenitoína Carbamazepina Oxcarbazepina Lamotrigina Gabapentina Topiramato Divalproato Pregabalina Zonisamida Levetiracetam
  4. 4. Gabapentina/Pregaba lina ✓Não interagem com outros medicamentos ✓Não são metabolizados pelo figado ✓Excreção renal ✓Não devem ser ingeridas com alumínio ou magnésio Segunda geração de anticonvulsivantes Baidya et al., 2011; Clarke et al., 2012; Maizels; McCaberg, 2005; Martin; Forouzanfar, 2011; Ross, 2002; Teixeira et al., 2012
  5. 5. CaracterísticasGabapentina/ Pregabalina Gabapentina Pregabalina Pico 3 a 4 horas 1 hora Biodisponibilidad e 33 a 66% 90% Dose habitual / dia Ataque: 300 mg (1x) Manutenção: 300 a 600 mg (3x) Ataque: 75 mg (2x) Manutenção: 75 a 300 mg (2x) Dose máxima / dia 3600 mg 600 mg Baidya et al., 2011; Clarke et al., 2012; Maizels; McCaberg, 2005; Martin; Forouzanfar, 2011; Ross, 2002; Teixeira et al., 2012
  6. 6. Efeitos colaterais ✓Fracos a moderados ✓Dose-dependentes ✓Mais frequentes: sonolência e tontura ✓Outros: xerostomia, edema periférico, visão borrada, ganho de peso, dificuldade de concentração. Gabapentina/Pregabalina Baidya et al., 2011; Clarke et al., 2012; Maizels; McCaberg, 2005; Martin; Forouzanfar, 2011; Ross, 2002; Teixeira et al., 2012
  7. 7. Mecanismo de açãoGabapentina / Pregabalina ✓Inibição glutamato ✓Potencialização GABA ✓Bloqueio dos canais voltagens dependentes (sódio e cálcio) com predileção a canais de cálcio Baidya et al., 2011; Clarke et al., 2012; Maizels; McCaberg, 2005; Martin; Forouzanfar, 2011; Ross, 2002; Teixeira et al., 2012
  8. 8. Canais de cálcio ✓− α1A (CACNA1A; tipo P/Q): cérebro, neurónios motores, rim ✓− α1B (CACNA1B; tipo N): SNC, SNP ✓− α1C (CACNA1C; tipo L): coração, fibroblastos, pulmão, músculo liso, cérebro ✓− α1D (CACNA1D; tipo L): cérebro, pâncreas ✓− α1E (CACNA1E; tipo R): cérebro, músculo ✓− α1F (CACNA1F): retina ✓− α1G (CACNA1G; tipo T): cérebro ✓− α1S (CACNA1S): músculo esquelético; receptor de DHP tipo L.
  9. 9. Anticonvulsivantes O uso dos anticonvulsivantes no tratamento da dor por Disfunção Temporomandibular
  10. 10. O uso dos anticonvulsivantes no tratamento da dor por Disfunção Temporomandibular
  11. 11. Gabapentina (n=25) Placebo (n=25) Gabapentina (n=24) Placebo (n=20) 12 semanas A titulação do medicamento foi individualizada, iniciando com 300 mg/dia. Analisaram intensidade de dor (VAS), palpação muscular e função mandibular
  12. 12. Sem diferenças estatisticas Mais comuns: tonturas, sonolência
  13. 13. ✓4 estudos RCT em fibromialgia ✓Doses analgésicas a partir de 150 mg/dia. ✓Eficácia (redução 50% na intensidade da dor aferida inicialmente): maior em neuropatias do que em fibromialgia ✓Maior incidência de efeitos colaterais em doses acima de 600 mg/dia ✓Sonolência (15 a 25% dos pacientes) e tontura (27 a 46% dos pacientes) foram mais comuns.
  14. 14. Pregabalina ✓Quatro estudos clínicos randomizados realizados em pacientes com fibromialgia. ✓Eficaz (redução de + de 50% na intensidade de dor inicial)em doses acima de 150 mg/dia ✓Efeitos colaterais mais frequentes em doses acima de 600 mg/dia. Mais comuns: sonolência (15 a 25%) e tonturas (27 a 46%). Pregabalina ✓6 vezes mais potente do que a gabapentina ✓Afinidade pelo canal de cálcio voltagem dependente do tipo N - localizado nos sítios pré-sinápticos Jones; Sorkin, 1998
  15. 15. ✓Gabapentina e pregabalina se comportam de maneira similar com relação a tolerabilidade e eficácia. ✓Pregabalina: dose inicial já se mostrou eficaz, redução de sintomas de ansiedade
  16. 16. Gabapentina (300 mg - 30 cápsulas) Genérico: R$ 40,00 Neurontin: R$ 85,00 Pregabalina (150 mg - 28 cápsulas) Prebictal: R$ 78,00 Lyrica: R$ 125,00

×