Aula 7 Biomedicina

9.922 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.922
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
80
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
295
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 7 Biomedicina

  1. 1. Sistema nervoso autonômico: Fármacos adrenérgicos Aula 7
  2. 2. Programa <ul><li>Síntese e metabolismo de catecolaminas </li></ul><ul><li>A sinapse adrenérgica </li></ul><ul><li>Eixo simpático e eixo parassimpático e a organização de sinapses noradrenérgicas e colinérgicas; </li></ul><ul><li>Co-transmissão no SNA </li></ul><ul><li>Aferentes do SNA: Nocicepção, interocepção, sentidos especiais. </li></ul><ul><li>Eferentes do SNA: gânglios simpáticos, nervos cranianos, vias pélvicas, regulação pelo SNC; </li></ul><ul><li>Algumas funções do SNA: Controle e acomodação do diâmetro da pupila e lacrimação; piloereção; atividade sexual; carga alostática; mal-estar. </li></ul>
  3. 9. Dessensibilização dos GPCR Fosforilação inespecífica Fosforilação específica Ser Tre
  4. 10. FÁRMACOS ADRENÉRGICOS Mecanismo de ação Estrutura química Catecolaminas N ã o-catecolaminas Ação DIRETA Ação INDIRETA Ação MISTA Adrenalina Noradrenalina Dopamina Isoprenalina Efedrina Anfetamina Fenilefrina Metoxamina Catecolaminas Fenilefrina Tiramina Anfetamina Efedrina Metaraminol
  5. 11. CH CH 2 CH 2 NH 2 DOPAMINA NÃO-CATECOLAMINAS - POTENTE + BIODISPONIBILIDADE ORAL (COMT) E MAIS DURAÇ Ã O + DISTRIBUIÇ Ã O (SNC) NH CH 3 CH 3 CH 3 + AFINIDADE POR RECEPTORES β ADRENALINA ISOPROTENEROL ARMAZENAMENTO EM VESÍCULAS FAVORECE AÇ ÃO DIRETA NORADRENALINA CH CH ANFETAMINA AÇ Ã O PROLONGADA (MAO) FAVORECE AÇ Ã O INDIRETA EFEDRINA HO OH OH CH 3
  6. 12. FÁRMACOS ADRENÉRGICOS Mecanismo de ação Estrutura química Catecolaminas N ã o-catecolaminas Ação DIRETA Ação INDIRETA Ação MISTA Adrenalina Noradrenalina Dopamina Isoprenalina Efedrina Anfetamina Fenilefrina Metoxamina Seletivos ↑ liberação Efedrina Metaraminol Não-seletivos Inibe captação Inibe MAO/COMT
  7. 15. Tiramina <ul><li>Inativa por via oral (MAO no fígado) </li></ul><ul><li>Grandes concentrações em: </li></ul><ul><ul><li>Queijos Cheddar, Gruyère e Stilton </li></ul></ul><ul><ul><li>Peixe defumado ou em conserva (por exemplo, arenque em conserva) </li></ul></ul><ul><ul><li>Salsicha, fermentada (por exemplo, salame, pepperoni) </li></ul></ul><ul><li>Paciente em uso de inibidor irreversível da MAO, a presença de 20-50 mg de tiramina numa refeição pode elevar a PA </li></ul>
  8. 17. Ações dos simpaticomiméticos <ul><li>Contração de músculos lisos e excitação glandular </li></ul><ul><li>Relaxamento de músculos lisos </li></ul><ul><li>Aç ã o excitatória cardíaca </li></ul><ul><li>Aç õ es metabólicas que disponibilizam glicose </li></ul><ul><li>Aç õ es endócrinas de modulaç ã o </li></ul><ul><li>Modulação da liberação de neurotransmissores </li></ul><ul><li>Ações sobre o SNC </li></ul>
  9. 20. Aplicações oftálmicas <ul><li>Exame de Retina : fenilefrina (máximo efeito aos 30 minutos, recuperação até em 3 horas) </li></ul><ul><li>Descongestionante (hiperemia alérgica, prurido) </li></ul>
  10. 21. Glaucoma <ul><li>↑ pressão intraocular </li></ul><ul><li>Não sintoma -> lesão </li></ul><ul><li>Tipos: </li></ul><ul><ul><li>ângulo fechado: </li></ul></ul><ul><ul><li>Íris dilatada oclui drenagem </li></ul></ul><ul><ul><li>ângulo aberto: </li></ul></ul><ul><ul><li>crônica </li></ul></ul>
  11. 22. Glaucoma <ul><li>Aumento do efluxo de humor aquoso </li></ul><ul><li>Proteção direta das células neuronais na retina </li></ul><ul><li>Mecanismo = ? </li></ul>
  12. 23. Efeitos cardíacos
  13. 24. Aplicações cardíacas <ul><li>Emergência do bloqueio cardíaco completo e parada cardíaca: isoprotenerol, adrenalina (redistribuição do volume) </li></ul><ul><li>Insuficiência cardíaca: dobutamina (efeitos inotrópicos positivos, desenvolvimento de tolerância) </li></ul>
  14. 25. Vasoconstrição e vasodilatação
  15. 26. Aplicações Clínicas <ul><li>Condiç õ es em que é necessário aumentar o fluxo sangüíneo (hipotensão sistêmica) </li></ul><ul><li>Condiç õ es em que é necessário reduzir o fluxo sangüíneo (restrição local) </li></ul>
  16. 27. 1. Condiç õ es que precisam aumentar o fluxo sangüíneo (hipotensão sistêmica) <ul><li>Choque (hipovolemia, insuficiência cardíaca, reaç õ es adversas a medicações , anafilaxia, infecção ): isoprotenerol e melhora da perfusão tecidual </li></ul><ul><li>Emergência hipotensiva : agonistas α de ação direta (fenilefrina, noradrenalina, metoxamina) </li></ul><ul><li>Hipotens ã o ortostática crônica : efedrina oral </li></ul>
  17. 28. 2. Condiç õ es que precisam reduzir o fluxo sangüíneo (restrição local) <ul><li>Hemostasia cirúrgica (face, orais e nasofaríngeas): adrenalina tópica e/ou cocaína </li></ul><ul><li>Reduzir a difusão de anestésicos locais (prolonga duração de ação e reduz a dose): adrenalina 1:200.000 ou outros α-adrenérgicos (efeitos sistêmicos) </li></ul><ul><li>Diminuir a congestão das mucosas (febre do feno, resfriado): fenilefrina, efedrina, oximetazolina (longa ação) </li></ul>
  18. 29. Bronquioconstrição e bronquiodilatação
  19. 30. Efeitos metabólicos
  20. 32. Ação sobre o SNC <ul><li>Depende de se atravessará a BHE </li></ul><ul><ul><li>Anfetamina: (mecanismo = ?) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>efeito euforizante </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>estimula estado de vigília </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>aumentam atenção por tarefas repetitivas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>redução do apetite </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Farmacologia Clínica: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Narcolepsia: modafinil (menos inconvenientes) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Supressão do apetite: longo prazo? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Distúrbio de hiperatividade com déficit de atenção em crianças: baixas doses de clonidina </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Redução do desejo mórbido de narcóticos e álcool durante a abstinência (fumo de cigarros): clonidina </li></ul></ul></ul>
  21. 34. Fármacos Antiadrenérgicos Ação Direta Ação Indireta
  22. 36. Fármacos Antiadrenérgicos Ação Direta Ação Indireta Bloqueadores α Bloqueadores β Irreversíveis Reversíveis
  23. 37. <ul><li>bloqueio  1 > bloqueio  2 </li></ul><ul><li>oral (biodisponibilidade baixa, ?) </li></ul><ul><li>duração de ação muito longa </li></ul><ul><li>penetra no SNC </li></ul>
  24. 38. <ul><li>bloqueio  1 = bloqueio  2 </li></ul><ul><li>absorção oral limitada (?) </li></ul><ul><li>t ½ = 5-7 horas </li></ul>
  25. 39. <ul><li>inibidores  </li></ul><ul><li>inibem a contração dos vasos </li></ul><ul><li>↓ resistência vascular periférica </li></ul><ul><li>↓ pressão arterial (hipotensão postural) </li></ul><ul><li>(taquicardia reflexa, bloqueio α 2 pré-sinap no coração) </li></ul>  1 contração Vasos  contração  2 dilatação
  26. 41. Outras aplicações clínicas <ul><li>Excesso de vasoconstritor local (infiltrações subcutâneas durante administração intravenosa): fentolamina </li></ul><ul><li>Condições com vasoespasmo excessivo e reversível (fenômeno de Raynaud) </li></ul>
  27. 42. HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA (HPB) Fenoxibenzamina, Prazosina e análogos (hipotensão postural, melhor com hipertensão) α 1A -> Tansulosina (sem efeito na pressão arterial) DISFUNÇ Ã O SEXUAL Injeção no pênis: Fentolamina+papaverina=Ereção Fentolamina oral para disfunção erétil e distúrbios de excitação
  28. 43. Feocromocitoma <ul><li>Tumor geralmente encontrado na medula supra-renal, que libera uma mistura de adrenalina e noradrenalina </li></ul><ul><li>Diagnóstico = Nível de catecolaminas em sangue e excreção urinaria de metabólitos </li></ul><ul><li>Tratamento pré-operatório ou crônico (inoperável ou metastásico): </li></ul><ul><ul><li>Fenoxibenzamina 10-20mg até 100mg/dia oral </li></ul></ul>
  29. 45. Fármacos Antiadrenérgicos Ação Direta Ação Indireta Bloqueadores α Bloqueadores β Reversíveis Irreversíveis β 1 -seletivos n ã o seletivos
  30. 46. Antagonistas ou β -Bloqueadores <ul><li>Do ponto de vista químico, assemelham-se ao isoprotenerol </li></ul><ul><li>Em sua maioria, bem absorvidas após administração oral, com obtenção de concentrações máximas dentro de 1-3 horas após ingestão. </li></ul><ul><li>Em geral, distribuem-se rapidamente com grandes volumes de distribuição </li></ul>
  31. 47. <ul><li>Propanolol: </li></ul><ul><ul><li>primeira passagem (pode saturar e grande variabilidade individual), apenas pequena quantidade inalterada na urina </li></ul></ul><ul><ul><li>hepatopatia, redução do fluxo sangüíneo hepático ou inibição de enzimas hepáticas </li></ul></ul><ul><li>Nadolol: excretado inalterado na urina (insuficiência renal) </li></ul><ul><li>Pindolol: potencializa a ação dos antidepressivos (serotonina) </li></ul>B = Biodisponibilidade oral
  32. 48. <ul><li>Esmolol: rápida hidrólise </li></ul><ul><li>Metoprolol: </li></ul><ul><ul><li>apenas pequena quantidade inalterada na urina (CYP2D6) </li></ul></ul><ul><ul><li>hepatopatia, redução do fluxo sangüíneo hepático ou inibição de enzimas hepáticas </li></ul></ul>B = Biodisponibilidade oral
  33. 49. <ul><li>Mais populares: bloqueadores β e prostaglandinas (conveniência e poucos efeitos adversos) </li></ul><ul><li>Bloqueadores β : N ÃO para pacientes com asma, marca-passo cardíaco ou doença das vias de condução </li></ul>
  34. 50. Farmacologia Clínica: Aplicações cardíacas <ul><li>Angina: </li></ul><ul><ul><li>timolol, propanolol, metoprolol </li></ul></ul><ul><ul><li>reduzem a freqüência dos episódios e melhoram a tolerância ao exercício </li></ul></ul><ul><ul><li>insuficientemente utilizados </li></ul></ul><ul><li>Arritmias: </li></ul><ul><ul><li>melhoram sobrevida depois do infarto </li></ul></ul><ul><ul><li>Sotalol: bloqueio dos canais iônicos </li></ul></ul>
  35. 51. <ul><li>Freqüentemente, bloqueador β + diurético ou vasodilatador </li></ul><ul><li>Labetalol, propanolol </li></ul><ul><li>Evidências de uma menor eficácia em indivíduos negros ou idosos </li></ul>
  36. 52. <ul><li>inibidores β </li></ul><ul><li>inibem a contração do  inibem vasodilataç ã o </li></ul><ul><li>↓ freqüência e força ↑ resistência vascular periférica </li></ul><ul><li>primeiro, pressão arterial sem variações </li></ul><ul><li>depois (crônico), ↓ pressão arterial </li></ul>β 1 -seletivo * Doses convencionais geralmente não causam hipotensão em sadios
  37. 53. Outras aplicações clínicas <ul><li>Hipertireoidismo: </li></ul><ul><ul><li>ação excessiva de catecolaminas (coraç ã o) </li></ul></ul><ul><ul><li>Propanolol (bloqueador β e, talvez, inibição da conversão periférica de tiroxina em triiodotironina) </li></ul></ul>
  38. 54. <ul><li>Enxaqueca: </li></ul><ul><ul><li>propanolol </li></ul></ul><ul><ul><li>reduz freqüência e intensidade (?) </li></ul></ul><ul><li>Eliminação de manifestações somáticas da ansiedade (tremores): </li></ul><ul><ul><li>baixas doses de propanolol </li></ul></ul><ul><ul><li>abstinência do álcool </li></ul></ul><ul><ul><li>medo do palco </li></ul></ul>Outras aplicações clínicas
  39. 55. <ul><li>Alterações dos lipídeos plasmáticos (crônico) </li></ul><ul><li>Bradicardia excessiva </li></ul><ul><li>Manifestações alérgicas </li></ul><ul><li>SNC: sedação, distúrbios do sono e depressão (contraindicado) </li></ul>Efeitos adversos de bloqueadores β

×