Prof. João Carlos S. Balbi Antropologia  Filosófica
O que é Antropologia Filosófica Disciplina que tem como objetivo o estudo do homem em suas características essenciais, nas...
<ul><li>A Antropologia Filosófica surgiu por volta de 1920 que investiga o fenômeno humano. seu objetivo maior é saber o q...
Homem ou animal?
 
<ul><li>Quem primeiro se inclinou a estudar o homem foi Sócrates, filósofo grego do final do século V e IV a.C., que dizia...
ANTROPOCÊNTRICA FENÔMENO HUMANO MÚLTIPLAS MANIFESTAÇÕES DE SUA RACIONALIDADE MITO Religião Linguagem Arte
<ul><li>Um ser racional (Descartes) </li></ul><ul><li>Um Ser livre (Sartre) </li></ul><ul><li>Um ser problemático (Marcel)...
<ul><li>Homo somaticus </li></ul><ul><ul><li>Dimensão corpórea (psíquico e somático) </li></ul></ul><ul><ul><li>Alma ( ath...
<ul><li>Homo vivens </li></ul><ul><ul><li>Consciente do fenômeno da vida </li></ul></ul><ul><ul><li>O que é a vida? </li><...
<ul><li>Homo sapiens </li></ul><ul><ul><li>Conhecimento sensitivo, intelectivo e imaginativo </li></ul></ul><ul><ul><li>Hi...
<ul><li>Homo volens </li></ul><ul><ul><li>Vontade e decisão: conformismo e audácia </li></ul></ul><ul><ul><li>Liberdade: l...
<ul><li>Homo loquens </li></ul><ul><ul><li>Único animal que fala </li></ul></ul><ul><ul><li>Origem: deuses ou criação huma...
<ul><li>Homo socialis </li></ul><ul><ul><li>Sociabilidade e politicidade:  família, clã, tribo, aldeia, cidade, estado: PO...
<ul><li>Homo culturalis </li></ul><ul><ul><li>O homem para além das estruturas físicas e faculdades espirituais: os produt...
<ul><li>Homo faber </li></ul><ul><ul><li>Trabalho: atividade natural do homem </li></ul></ul><ul><ul><li>Instinto (animal)...
<ul><li>Homo ludens </li></ul><ul><ul><li>Jogo e divertimento: uso alegre dos símbolos </li></ul></ul><ul><ul><li>Brinqued...
<ul><li>Homo religiosus </li></ul><ul><ul><li>Religião: caráter universal </li></ul></ul><ul><ul><li>Transcendência humana...
<ul><li>O homem é o ser que vive em constante interação com seu meio, produzindo cultura a partir das coisas, dos animais ...
<ul><li>Toda criação da capacidade intelectual do homem. </li></ul><ul><li>Tudo o que não é natureza e resulta do artifíci...
Relação: homem e fenômeno Hipóteses MITOS RITOS Religião ?
<ul><li>Importância: </li></ul><ul><ul><li>Exercício do intelecto </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento da linguagem ...
<ul><li>Demonstra a imanginação dos primeiros povos; </li></ul><ul><li>Une as tribos em torno de uma crença comum; </li></...
<ul><li>“ A principal função do mito consiste em revelar os modelos exemplares de todos os ritos e atividades humanas sign...
<ul><li>HISTÓRIAS HISTÓRIAS </li></ul><ul><li>VERDADEIRAS   FALSAS </li></ul>Mito Lendas Relatar Conhecer Reverenciar Cele...
 
<ul><li>Menonitas:  leitura da realidade / modo de se relacionar com ela / produção da cultura </li></ul><ul><li>Povos pri...
<ul><li>Religião:  Edward Tylor: “Crença em seres espirituais” </li></ul><ul><ul><li>Características:  universal: presente...
<ul><li>“ A religião não deve ser confundida com a magia, embora muitas vezes se encontrem associadas. A religião implica ...
<ul><li>Explanatória </li></ul><ul><li>Interpenetrativa </li></ul><ul><li>Psicológica: surgimento nos mitos </li></ul><ul>...
Magia Evocação de poderes em apelar a um ser supremo ou aos espíritos, utilizando de objetos ou imagens para alcançar um o...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cap 21 religião, mitos e magia

2.871 visualizações

Publicada em

1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.871
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 21 religião, mitos e magia

  1. 1. Prof. João Carlos S. Balbi Antropologia Filosófica
  2. 2. O que é Antropologia Filosófica Disciplina que tem como objetivo o estudo do homem em suas características essenciais, nas manifestações culturais. Reflexão filosófica sobre o homem. Campo do conhecimento que pretende responder à pergunta: O que é o homem? Observação sistemática e reflexiva sobre o homem e sua capacidade de criação e produção cultural
  3. 3. <ul><li>A Antropologia Filosófica surgiu por volta de 1920 que investiga o fenômeno humano. seu objetivo maior é saber o que é o homem. Para isso ela usa métodos do tipo: fenomenológico, dedutivo, histórico, e muitos outros. Diz Scheler que o homem possui espírito, pode amar, admirar, contemplar, enquanto que os outros animais não dispõem de nada disso. Pois estes contam com o instinto e aquele com a razão; a esta diferença atribui-se a limitação dos outros animais. </li></ul>
  4. 4. Homem ou animal?
  5. 6. <ul><li>Quem primeiro se inclinou a estudar o homem foi Sócrates, filósofo grego do final do século V e IV a.C., que dizia “Conhece-te a ti mesmo”. Para Sócrates o homem era alguém que podia responder com racionalidade a uma indagação racional. Já para seu seguidor e aluno, Platão, o homem é alma e que, com isso, ele é imortal. Para Aristóteles, discípulo de Platão, o homem é o animal político. </li></ul>VISÕES ANTROPOCÊNTRICA TEOCÊNTRICA COSMOCÊNTRICA
  6. 7. ANTROPOCÊNTRICA FENÔMENO HUMANO MÚLTIPLAS MANIFESTAÇÕES DE SUA RACIONALIDADE MITO Religião Linguagem Arte
  7. 8. <ul><li>Um ser racional (Descartes) </li></ul><ul><li>Um Ser livre (Sartre) </li></ul><ul><li>Um ser problemático (Marcel) </li></ul><ul><li>Um ser religioso (Luckmann) </li></ul><ul><li>Um ser de ciência (Comte) </li></ul><ul><li>Um animal essencialmente social (Marx) </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Homo somaticus </li></ul><ul><ul><li>Dimensão corpórea (psíquico e somático) </li></ul></ul><ul><ul><li>Alma ( athma ), corpo e espírito </li></ul></ul><ul><ul><li>Corporeidade: “ Être au monde à travers un corps ” (Merleau-Ponty, Phenoménologie de la perception, 1945, p. 357 ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Função mundanizante </li></ul></ul>
  9. 10. <ul><li>Homo vivens </li></ul><ul><ul><li>Consciente do fenômeno da vida </li></ul></ul><ul><ul><li>O que é a vida? </li></ul></ul>Viver Matar Suicidar <ul><li>Organização particular da matéria? </li></ul><ul><li>Organinação funcional das células? </li></ul><ul><li>A vida tem sentido </li></ul><ul><li>A vida tem significados </li></ul><ul><li>Como viver (princípios morais) </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Homo sapiens </li></ul><ul><ul><li>Conhecimento sensitivo, intelectivo e imaginativo </li></ul></ul><ul><ul><li>História e memória </li></ul></ul><ul><ul><li>Homo sapiens sapiens </li></ul></ul><ul><ul><li>Individualidade e pessoalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Consciência e autoconsciência </li></ul></ul><ul><ul><li>Reflexão e autoreflexão </li></ul></ul>
  11. 12. <ul><li>Homo volens </li></ul><ul><ul><li>Vontade e decisão: conformismo e audácia </li></ul></ul><ul><ul><li>Liberdade: livre arbítrio e autonomia </li></ul></ul><ul><ul><li>Limites da vontade: religião, sociedade, etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>Vontade alienada: mídia, tecnologia e política </li></ul></ul><ul><ul><li>Vontade escravizada: paixões </li></ul></ul><ul><ul><li>Vontade, liberdade e consciência: ética </li></ul></ul>
  12. 13. <ul><li>Homo loquens </li></ul><ul><ul><li>Único animal que fala </li></ul></ul><ul><ul><li>Origem: deuses ou criação humana? </li></ul></ul><ul><ul><li>Homo simbolicus : signo, representação e comunicação </li></ul></ul><ul><ul><li>Aprimoramento da linguagem: arte poética </li></ul></ul><ul><ul><li>Linguagens e relações humanas: sociedade </li></ul></ul>MITO
  13. 14. <ul><li>Homo socialis </li></ul><ul><ul><li>Sociabilidade e politicidade: família, clã, tribo, aldeia, cidade, estado: PODER e AUTORIDADE </li></ul></ul><ul><ul><li>Questão da prioridade política: estado ou indivíduo? </li></ul></ul><ul><ul><li>Positivismo: indivíduo e estado: progresso (Comte) </li></ul></ul><ul><ul><li>Problema do corpo: do indivíduo ou da sociedade? </li></ul></ul><ul><ul><li>Maior do problema da atualidade: homem e meio </li></ul></ul>
  14. 15. <ul><li>Homo culturalis </li></ul><ul><ul><li>O homem para além das estruturas físicas e faculdades espirituais: os produtos culturais </li></ul></ul><ul><ul><li>Definição de cultura: o conjunto de toda e qualquer criação do intelecto humano </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode ser: local, regional ou geral </li></ul></ul><ul><ul><li>A cultura é produto do homem ou o homem produto da cultura? </li></ul></ul><ul><ul><li>Trocas e choques culturais </li></ul></ul>
  15. 16. <ul><li>Homo faber </li></ul><ul><ul><li>Trabalho: atividade natural do homem </li></ul></ul><ul><ul><li>Instinto (animal) e criação (humano) </li></ul></ul><ul><ul><li>Do Trabalho manual ou artesanal </li></ul></ul><ul><ul><li>Ócio (contemplação) e trabalho (produção) </li></ul></ul><ul><ul><li>Cristianismo: purificação e salvação </li></ul></ul><ul><ul><li>Revolução industrial: trabalho e escravização </li></ul></ul><ul><ul><li>Desafio: superar o foco na mercadoria </li></ul></ul>
  16. 17. <ul><li>Homo ludens </li></ul><ul><ul><li>Jogo e divertimento: uso alegre dos símbolos </li></ul></ul><ul><ul><li>Brinquedo: atividade apenas infantil? </li></ul></ul><ul><ul><li>Reconhecimento (Aristóteles) – rejeição (Igreja) – valorização (mundo atual) </li></ul></ul><ul><ul><li>Exploração: jogatina e competição capitalista </li></ul></ul><ul><ul><li>Ludicidade: modo agradável e educativo de atingir objetivos = Instrumento dos profissionais da saúde </li></ul></ul>
  17. 18. <ul><li>Homo religiosus </li></ul><ul><ul><li>Religião: caráter universal </li></ul></ul><ul><ul><li>Transcendência humana: sublimação e essência </li></ul></ul><ul><ul><li>Igreja e dogma: domínio e guerras </li></ul></ul><ul><ul><li>Fundamentalismo e teocracia </li></ul></ul><ul><ul><li>Karl Marx: ópio do povo = materialismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Nietzsche: Deus está morto! = superhomem </li></ul></ul><ul><ul><li>Fundamentos da religião: fé, sentimentos, conversão, devoção e resignação </li></ul></ul><ul><ul><li>Problema atual: exploração da fé e comercialização </li></ul></ul>
  18. 19. <ul><li>O homem é o ser que vive em constante interação com seu meio, produzindo cultura a partir das coisas, dos animais e dos outros </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Toda criação da capacidade intelectual do homem. </li></ul><ul><li>Tudo o que não é natureza e resulta do artifício e da criatividade humana </li></ul>
  20. 21. Relação: homem e fenômeno Hipóteses MITOS RITOS Religião ?
  21. 22. <ul><li>Importância: </li></ul><ul><ul><li>Exercício do intelecto </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento da linguagem </li></ul></ul><ul><ul><li>Agregação social </li></ul></ul><ul><ul><li>Religião e transcendência </li></ul></ul><ul><ul><li>Diversificação </li></ul></ul><ul><li>Os mitos podem ser: </li></ul><ul><ul><li>Cosmogônicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Antropogônicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Escatológicos </li></ul></ul>CULTURA Para Mircea Eliade (p. 11): “ O mito conta uma história sagrada; ele relata um acontecimento ocorrido no tempo primordial, o tempo fabuloso do ‘princípio”. Narrativa da criação
  22. 23. <ul><li>Demonstra a imanginação dos primeiros povos; </li></ul><ul><li>Une as tribos em torno de uma crença comum; </li></ul><ul><li>Auxilia na formação política e organização social; </li></ul><ul><li>Desenvolve a linguagem e a comunicação; </li></ul><ul><li>Registra as leituras de mundo e os costumes das culturas primitivas. </li></ul>
  23. 24. <ul><li>“ A principal função do mito consiste em revelar os modelos exemplares de todos os ritos e atividades humanas significativas: tanto a alimentação ou o casamento, quanto o trabalho, a educação, a arte ou a sabedoria” (Eliade, p. 13) </li></ul>
  24. 25. <ul><li>HISTÓRIAS HISTÓRIAS </li></ul><ul><li>VERDADEIRAS FALSAS </li></ul>Mito Lendas Relatar Conhecer Reverenciar Celebrar Xamã “Nas civilizações primitivas, o mito desempenha uma função indispensável: ele exprime, enaltece e codifica a crença; salvaguarda e impõe os princípios morais; garante a eficácia do ritual e oferece regras práticas para a orientação do homem. O mito, portanto, é um ingrediente vital da civilização humana; longe de ser uma fabulação vã, ele é ao contrário uma realidade viva, à qual se recorre incessantemente” (p. 23)
  25. 27. <ul><li>Menonitas: leitura da realidade / modo de se relacionar com ela / produção da cultura </li></ul><ul><li>Povos primitivos: totem, sacrifício, antropofagia, xamã, curas = visão cosmocêntrica e teocêntrica </li></ul><ul><li>Caráter universal </li></ul>
  26. 28. <ul><li>Religião: Edward Tylor: “Crença em seres espirituais” </li></ul><ul><ul><li>Características: universal: presente em todos os povos </li></ul></ul><ul><li>Religião e magia : identificação de uma com a outra </li></ul><ul><li>Crença : aceitação que não supõe compreensão </li></ul><ul><li>Ritual : sons / palavras / imagens / objetos / vestuário / gestos DANÇAS: </li></ul><ul><li>1 </li></ul><ul><li>Dança dos índios (chuva) </li></ul><ul><li>Folia de Reis (bênção) </li></ul>RITOS
  27. 29. <ul><li>“ A religião não deve ser confundida com a magia, embora muitas vezes se encontrem associadas. A religião implica a crença em seres espirituais, deuses, o sobrenatural, sendo a oração a técnica usada pelos adeptos para relacionar-se com eles. A atitude religiosa é de humildade, submissão, reverência e adoração. </li></ul><ul><li>A magia não recorre aos seres espirituais. Vale-se de técnicas para controlar os poderes sobrenaturais. A atitude do mágico é arrogância e auto-confiança, de compulsão, ou seja, coação sobre as forças da natureza.” </li></ul>
  28. 30. <ul><li>Explanatória </li></ul><ul><li>Interpenetrativa </li></ul><ul><li>Psicológica: surgimento nos mitos </li></ul><ul><li>Sociológica: surgimento nos ritos </li></ul>Teorias A religião surgiu dos mitos ou dos ritos ?
  29. 31. Magia Evocação de poderes em apelar a um ser supremo ou aos espíritos, utilizando de objetos ou imagens para alcançar um objetivo que vai além das capacidades humanas. Ex.: cabelo / dente no telhado / roupa branca / etc.

×