SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 61
João Carlos S. Balbi O PAPEL DO  COORDENADOR E SUPERVISOR NA GESTÃO DO PROJETO  PEDAGÓGICO DA ESCOLA
[object Object],NOVA CONCEPÇÃO DE  GESTÃO ESCOLAR ,[object Object]
[object Object],[object Object],NOVA CONCEPÇÃO DE  GESTÃO ESCOLAR
DIRETORES, SUPERVISORES E COORDENADORES ( GESTORES ) CARGOS DE LIDERANÇA Exercer influência sobre os outros.O líder consegue que as coisas sejam feitas através  das pessoas Devem ser cargos de autoridade, não de poder Precisam desafiar e mudar crenças e paradigmas
Articular a construção coletiva de um projeto pedagógico,priorizando não só o desenvolvimen-to profissional/técnico dos seus professores e funcionários, porém  investindo,  com  o mesmo afinco,  no  desenvolvimento  pessoal desses  colaboradores, a  partir  de  um plano de  formação  continuada,  elaborado  com  a participação efetiva dos mesmos.  DIRETORES, SUPERVISORES,  COORDENADORES PRINCIPAL FUNÇÃO
Âmbitos de atuação do COORDENADOR/ SUPERVISOR/ORIENTADOR Coordenador Supervisor Orientador Junto à Direção Junto aos especialistas afins Junto à Comunidade em geral Junto ao Serviço de Orientação Psicopedagógica Junto aos Professores Junto aos alunos Junto aos familiares  Junto aos Funcionários
[object Object],O SUPERVISOR/ COORDENADOR  ESCOLAR OU  PEDAGÓGICO ,[object Object],[object Object]
Liderar significa conquistar as pessoas, envolvê-las de forma que coloquem o seu coração, mente, espírito, criatividade e excelência a serviço de um objetivo. É preciso fazer com que se empenhem ao máximo, na missão, dando tudo pela equipe.
A liderança legítima deve ser baseada na autoridade e não no poder. A autoridade é a essência da pessoa; está ligada a seu caráter.
LIDERAR EXIGE: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],James Hunter
Para a liderança  ser assegurada,  precisamos manter o foco nessas duas dinâmicas simultaneamente. Segundo Hunter, a chave para a liderança é  executar  as  TAREFAS  enquanto  se constróem os  RELACIONAMENTOS Dinâmicas em jogo na ação de LIDERAR: Tarefa e Relacionamento
Esqueça a necessidade de ser interessante e procure se mostrar interessado. A escuta empática é uma habilidade que um líder precisa desenvolver.
Entre elas: AS NECESSIDADES MAIS PROFUNDAS QUE  TODOS OS SERES HUMANOS PARTILHAM ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
FERRAMENTAS NECESSÁRIAS  À EFETIVA AÇÃO DE LIDERAR: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],SUPERVISORES / COORDENADORES Requisitos ao exercício dessa função:
[object Object],“ O professor não é alguém que aprende no vazio”. (Hernández)   ,[object Object],O QUE É MAIS  IMPORTANTE ?
DEMANDAS ATUAIS PARA  OS PROFESSORES (Perrenoud) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Professores com maior poder de decisão, cooperativos, reflexivos, comprometidos com a mudança e o aperfeiçoamento contínuo de sua escola, abertos ao diálogo e à co-avaliação do seu trabalho com toda a comunidade educativa.  (Fullan, Hargreaves) PROFISSIONALISMO INTERATIVO
Profissionais  aprendem  a  fazer fazendo  e  refletindo  sobre  os problemas, vendo-os sobre diferentes pontos de vista, compartilhando idéias com  um  orientador  mais  experiente, verificando a  validade das  soluções construídas  e  suas  implicações, pesquisando,  etc.  (Donald Schön) PROFISSIONAIS REFLEXIVOS
Professor reflexivo é o que pensa cotidiana-mente a sua prática, visando a aprimorá-la sempre.  Comprometido com a sua profissão, sente-se autônomo e capaz de assumir suas opiniões e idéias e tomar decisões apropriadas a cada contexto em que interage e atua profissionalmente. PROFESSOR REFLEXIVO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],QUATRO AÇÕES DA  REFLEXÃO CRÍTICA
[object Object],[object Object],SUPERVISORES / COORDENADORES Requisitos ao exercício dessa função:
[object Object],[object Object],SUPERVISORES / COORDENADORES Requisitos ao exercício dessa função:
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ESPECIFICIDADES DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES
priorizada e assessorada pelos diretores orientada e avaliada pelos supervisores e coordenadores assegurar todos os investimentos necessários manter a equipe docente mobilizada e comprometida nessa formação FORMAÇÃO PESSOAL E  PROFISSIONAL DOS PROFESSORES
Formação  voltada  para a construção de conteúdos atitudinais. Formação técnico-cien-tífica que requer sólido embasamento téórico. DIMENSÃO PESSOAL (subjetiva-afetiva) DIMENSÃO PROFISSIONAL (objetiva-racional) Uma dimensão complementa e enriquece a outra FORMAÇÃO DE PROFESSORES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROCESSO DE AUTOFORMAÇÃO PARALELA DE SUPERVISORES/ COODENADORES
[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES É fundamental que esses profissionais invistam em: ,[object Object]
[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES
[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES
[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES
[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES
[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES
[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES
[object Object],[object Object],[object Object],ATUAÇÃO DOS  SUPERVISORES/ COORDENADORES É também importante que o Supervisor/Coordenador possa: ,[object Object]
UM DIA TÍPICO DE ATUAÇÃO COMO  COORDENADOR PEDAGÓGICO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Laurinda de Almeida
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],DESAFIOS PARA OS  SUPERVISORES E ORIENTADORES ,[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],SUGESTÕES  PARA OS  SUPERVISORES E ORIENTADORES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],DESAFIOS PARA OS  SUPERVISORES E ORIENTADORES
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS TEMATIZAÇÃO/TEORIZAÇÃO DE SITUAÇÕES PRÁTICAS -  (Diálogo com a própria ação) Nessa proposta, a ênfase reside na reflexão contextualizada, na problematização, no levantamento de hipóteses, na busca de soluções e alternativas de ação, na elaboração de novas propostas de intervenção, na discussão da adequação ou não de determinadas propostas.
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS c)  análise de diferentes produções dos(as) professores(as) (planos, fichas, projetos, seqüências didáticas, atividades, materiais), assim como dos alunos. d) leitura crítica dos diários e relatórios de vários professores TEMATIZAÇÃO/TEORIZAÇÃO DE SITUAÇÕES PRÁTICAS
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS TEMATIZAÇÃO/TEORIZAÇÃO DE SITUAÇÕES PRÁTICAS 3)Construção de sínteses interpretativas, nas quais o professor expressa a sua compreensão de temas ou questões que lhe são particularmente importantes, construindo autoria de pensamento e desenvolvendo a competência de escritor.
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS RESULTADO DE UMA PESQUISA: Por favor, identifique quais estratégias formativas mais contribuem, para que você construa conhecimentos didáticos e aprimore a sua prática, podendo, assim, resolver, com maior autonomia e segurança, diferentes situações-problema do cotidiano da sala de aula. 1º) Registros sistemáticos da prática refletidos individual e coletivamente e apreciados pelo(a) orientador(a) com devolutivas que reencaminhem a ação do professor.
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS 2º) Encontros presenciais individuais com o(a) orientador(a) para apreciação, crítica e redimensio- namento da própria prática. 3º) Discussão em grupo para análise de diferentes produções dos(as) professores(as): planos, fichas, projetos, atividades, materiais e dos alunos. 4º) Participação em grupos de estudo de temas do interesse dos professores, em função de suas necessidades de gestão da sala de aula.
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS 5º) Estudo e pesquisas individuais 6º) Observações da sua atuação feitas pelo(a) orientador(a), posteriormente comentadas. 7º) Discussão em pequenos e grandes grupos após apreciação de imagens em vídeos (modelos de práticas bem sucedidas ou diversas situações filmadas no cotidiano das classes). 8º) Participação em eventos de natureza diversa (cursos, oficinas, palestras, congressos, etc).
ESTRATÉGIAS FORMATIVAS 9º) Projetos de investigação desenvolvidos em equipe a partir de problemas emergentes da prática. 10º)Observação de professores mais experientes atuando. 11º) Reuniões de Professores
12º) Produção de textos em forma de sínteses interpretativas,  nas quais o professor expressa a sua compreensão de temas ou questões que lhe são particularmente importantes. 13º) Reuniões de Pais ESTRATÉGIAS FORMATIVAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento EducacionalSimone Lucas
 
Conselho de Classe
Conselho de ClasseConselho de Classe
Conselho de ClasseMário Monte
 
Plano de Ação Pedagogo
Plano de Ação PedagogoPlano de Ação Pedagogo
Plano de Ação PedagogoCÉSAR TAVARES
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoMagda Marques
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamentofamiliaestagio
 
PPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADE
PPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADEPPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADE
PPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADEQUEDMA SILVA
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaUlisses Vakirtzis
 
Projeto político pedagógico ppp
Projeto político pedagógico pppProjeto político pedagógico ppp
Projeto político pedagógico pppgisianevieiraanana
 
Plano coordenção 2011
Plano coordenção 2011Plano coordenção 2011
Plano coordenção 2011dencia999
 
Práticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão EscolarPráticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão Escolardelicia2
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar LOCIMAR MASSALAI
 
Conselho de Classe - Participativo
Conselho de Classe  - ParticipativoConselho de Classe  - Participativo
Conselho de Classe - ParticipativoCÉSAR TAVARES
 
Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem carmensilva723002
 

Mais procurados (20)

Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Gestão escolar
Gestão escolarGestão escolar
Gestão escolar
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
REELABORAÇÃO DO PPP - REUNIÃO 29.04.16
REELABORAÇÃO DO PPP - REUNIÃO 29.04.16REELABORAÇÃO DO PPP - REUNIÃO 29.04.16
REELABORAÇÃO DO PPP - REUNIÃO 29.04.16
 
Conselho de Classe
Conselho de ClasseConselho de Classe
Conselho de Classe
 
Plano de Ação Pedagogo
Plano de Ação PedagogoPlano de Ação Pedagogo
Plano de Ação Pedagogo
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Conceitos sobre PPP
Conceitos sobre PPPConceitos sobre PPP
Conceitos sobre PPP
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
 
PPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADE
PPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADEPPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADE
PPP - SLIDES DE APRESENTAÇÃO PARA A COMUNIDADE
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escola
 
Projeto político pedagógico ppp
Projeto político pedagógico pppProjeto político pedagógico ppp
Projeto político pedagógico ppp
 
Plano coordenção 2011
Plano coordenção 2011Plano coordenção 2011
Plano coordenção 2011
 
Práticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão EscolarPráticas em Supervisão Escolar
Práticas em Supervisão Escolar
 
A atuação do pedagogo em espaços não escolares
A atuação do pedagogo em espaços não escolaresA atuação do pedagogo em espaços não escolares
A atuação do pedagogo em espaços não escolares
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
 
Conselho de Classe - Participativo
Conselho de Classe  - ParticipativoConselho de Classe  - Participativo
Conselho de Classe - Participativo
 
Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem
 

Semelhante a O papel do coordenador na formação docente

04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.pptseduc
 
o papel do coordenador e supervisor.pdf
o papel do coordenador e supervisor.pdfo papel do coordenador e supervisor.pdf
o papel do coordenador e supervisor.pdflordesalles
 
O papel do coordenador e supervisor
O papel do coordenador e supervisorO papel do coordenador e supervisor
O papel do coordenador e supervisorEdson Lilian
 
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarSupervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarfrancinethmedeiros
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoIvaneide B S
 
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.112011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11luverg
 
Escola participativa v final
Escola participativa  v  finalEscola participativa  v  final
Escola participativa v finalSilviardeloreto
 
Palestra gestores
Palestra gestoresPalestra gestores
Palestra gestoreseliasdemoch
 
Escola participativa
Escola participativaEscola participativa
Escola participativaviviprof
 
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...Eduardo Lopes
 
matrizdecompetencias-integral para liderancas.pdf
matrizdecompetencias-integral para liderancas.pdfmatrizdecompetencias-integral para liderancas.pdf
matrizdecompetencias-integral para liderancas.pdfsimonebezerraprof
 
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.Seduc MT
 
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativoContributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativoBiblioteca Avelar Brotero
 
Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...
Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...
Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...Silvier Dias
 
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1ArtigoCONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigocefaprodematupa
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicioNaya Vitas
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Giba Canto
 

Semelhante a O papel do coordenador na formação docente (20)

04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
04opapeldocoordenadoresupervisor-111016103852-phpapp02.ppt
 
o papel do coordenador e supervisor.pdf
o papel do coordenador e supervisor.pdfo papel do coordenador e supervisor.pdf
o papel do coordenador e supervisor.pdf
 
O papel do coordenador e supervisor
O papel do coordenador e supervisorO papel do coordenador e supervisor
O papel do coordenador e supervisor
 
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarSupervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógico
 
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.112011 (2)   mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
2011 (2) mestrado versão final - prof. miriam 06.08.11
 
Progestão modulo 4
Progestão modulo 4Progestão modulo 4
Progestão modulo 4
 
Escola participativa v final
Escola participativa  v  finalEscola participativa  v  final
Escola participativa v final
 
Palestra gestores
Palestra gestoresPalestra gestores
Palestra gestores
 
A formação do professor refelxivo
A formação do professor refelxivoA formação do professor refelxivo
A formação do professor refelxivo
 
Escola participativa
Escola participativaEscola participativa
Escola participativa
 
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
 
matrizdecompetencias-integral para liderancas.pdf
matrizdecompetencias-integral para liderancas.pdfmatrizdecompetencias-integral para liderancas.pdf
matrizdecompetencias-integral para liderancas.pdf
 
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
 
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativoContributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
Contributos para o trabalho de grupo trabalho colaborativo
 
DIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptxDIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptx
 
Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...
Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...
Slide_Mentoria de diretores e a busca da escuta ativa e da cultura colaborati...
 
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1ArtigoCONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicio
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
 

Mais de Joao Balbi

Curso de chefia e liderança
Curso de chefia e liderançaCurso de chefia e liderança
Curso de chefia e liderançaJoao Balbi
 
Curso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENACCurso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENACJoao Balbi
 
Apresentacao e-oratoria
Apresentacao e-oratoriaApresentacao e-oratoria
Apresentacao e-oratoriaJoao Balbi
 
Curso de oratoria
Curso de oratoriaCurso de oratoria
Curso de oratoriaJoao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicosJoao Balbi
 
Gestão adm e financ no ens sup balbi
Gestão adm e financ no ens sup balbiGestão adm e financ no ens sup balbi
Gestão adm e financ no ens sup balbiJoao Balbi
 
Gestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens supGestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens supJoao Balbi
 
08 pppi estrutura
08 pppi estrutura08 pppi estrutura
08 pppi estruturaJoao Balbi
 
03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolarJoao Balbi
 
Gestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens supGestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens supJoao Balbi
 
08 pppi estrutura
08 pppi estrutura08 pppi estrutura
08 pppi estruturaJoao Balbi
 
07 pppi elementos
07 pppi elementos07 pppi elementos
07 pppi elementosJoao Balbi
 
02 gestão escolar organização
02 gestão escolar organização02 gestão escolar organização
02 gestão escolar organizaçãoJoao Balbi
 
07 avaliação no ensino superior
07  avaliação no ensino superior07  avaliação no ensino superior
07 avaliação no ensino superiorJoao Balbi
 

Mais de Joao Balbi (20)

Curso de chefia e liderança
Curso de chefia e liderançaCurso de chefia e liderança
Curso de chefia e liderança
 
Curso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENACCurso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENAC
 
Apresentacao e-oratoria
Apresentacao e-oratoriaApresentacao e-oratoria
Apresentacao e-oratoria
 
Curso de oratoria
Curso de oratoriaCurso de oratoria
Curso de oratoria
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
Gestão adm e financ no ens sup balbi
Gestão adm e financ no ens sup balbiGestão adm e financ no ens sup balbi
Gestão adm e financ no ens sup balbi
 
Gestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens supGestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens sup
 
08 pppi estrutura
08 pppi estrutura08 pppi estrutura
08 pppi estrutura
 
03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar
 
01 abertura
01 abertura01 abertura
01 abertura
 
Gestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens supGestão adm e financ no ens sup
Gestão adm e financ no ens sup
 
10 cpa
10 cpa10 cpa
10 cpa
 
09 pdi
09 pdi09 pdi
09 pdi
 
08 pppi estrutura
08 pppi estrutura08 pppi estrutura
08 pppi estrutura
 
07 pppi elementos
07 pppi elementos07 pppi elementos
07 pppi elementos
 
05 o sinaes
05 o sinaes05 o sinaes
05 o sinaes
 
02 gestão escolar organização
02 gestão escolar organização02 gestão escolar organização
02 gestão escolar organização
 
01 abertura
01 abertura01 abertura
01 abertura
 
07 avaliação no ensino superior
07  avaliação no ensino superior07  avaliação no ensino superior
07 avaliação no ensino superior
 

O papel do coordenador na formação docente

  • 1. João Carlos S. Balbi O PAPEL DO COORDENADOR E SUPERVISOR NA GESTÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DA ESCOLA
  • 2.
  • 3.
  • 4. DIRETORES, SUPERVISORES E COORDENADORES ( GESTORES ) CARGOS DE LIDERANÇA Exercer influência sobre os outros.O líder consegue que as coisas sejam feitas através das pessoas Devem ser cargos de autoridade, não de poder Precisam desafiar e mudar crenças e paradigmas
  • 5. Articular a construção coletiva de um projeto pedagógico,priorizando não só o desenvolvimen-to profissional/técnico dos seus professores e funcionários, porém investindo, com o mesmo afinco, no desenvolvimento pessoal desses colaboradores, a partir de um plano de formação continuada, elaborado com a participação efetiva dos mesmos. DIRETORES, SUPERVISORES, COORDENADORES PRINCIPAL FUNÇÃO
  • 6. Âmbitos de atuação do COORDENADOR/ SUPERVISOR/ORIENTADOR Coordenador Supervisor Orientador Junto à Direção Junto aos especialistas afins Junto à Comunidade em geral Junto ao Serviço de Orientação Psicopedagógica Junto aos Professores Junto aos alunos Junto aos familiares Junto aos Funcionários
  • 7.
  • 8. Liderar significa conquistar as pessoas, envolvê-las de forma que coloquem o seu coração, mente, espírito, criatividade e excelência a serviço de um objetivo. É preciso fazer com que se empenhem ao máximo, na missão, dando tudo pela equipe.
  • 9. A liderança legítima deve ser baseada na autoridade e não no poder. A autoridade é a essência da pessoa; está ligada a seu caráter.
  • 10.
  • 11. Para a liderança ser assegurada, precisamos manter o foco nessas duas dinâmicas simultaneamente. Segundo Hunter, a chave para a liderança é executar as TAREFAS enquanto se constróem os RELACIONAMENTOS Dinâmicas em jogo na ação de LIDERAR: Tarefa e Relacionamento
  • 12. Esqueça a necessidade de ser interessante e procure se mostrar interessado. A escuta empática é uma habilidade que um líder precisa desenvolver.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. Professores com maior poder de decisão, cooperativos, reflexivos, comprometidos com a mudança e o aperfeiçoamento contínuo de sua escola, abertos ao diálogo e à co-avaliação do seu trabalho com toda a comunidade educativa. (Fullan, Hargreaves) PROFISSIONALISMO INTERATIVO
  • 19. Profissionais aprendem a fazer fazendo e refletindo sobre os problemas, vendo-os sobre diferentes pontos de vista, compartilhando idéias com um orientador mais experiente, verificando a validade das soluções construídas e suas implicações, pesquisando, etc. (Donald Schön) PROFISSIONAIS REFLEXIVOS
  • 20. Professor reflexivo é o que pensa cotidiana-mente a sua prática, visando a aprimorá-la sempre. Comprometido com a sua profissão, sente-se autônomo e capaz de assumir suas opiniões e idéias e tomar decisões apropriadas a cada contexto em que interage e atua profissionalmente. PROFESSOR REFLEXIVO
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. priorizada e assessorada pelos diretores orientada e avaliada pelos supervisores e coordenadores assegurar todos os investimentos necessários manter a equipe docente mobilizada e comprometida nessa formação FORMAÇÃO PESSOAL E PROFISSIONAL DOS PROFESSORES
  • 26. Formação voltada para a construção de conteúdos atitudinais. Formação técnico-cien-tífica que requer sólido embasamento téórico. DIMENSÃO PESSOAL (subjetiva-afetiva) DIMENSÃO PROFISSIONAL (objetiva-racional) Uma dimensão complementa e enriquece a outra FORMAÇÃO DE PROFESSORES
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS TEMATIZAÇÃO/TEORIZAÇÃO DE SITUAÇÕES PRÁTICAS - (Diálogo com a própria ação) Nessa proposta, a ênfase reside na reflexão contextualizada, na problematização, no levantamento de hipóteses, na busca de soluções e alternativas de ação, na elaboração de novas propostas de intervenção, na discussão da adequação ou não de determinadas propostas.
  • 42.
  • 43.
  • 44. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS c) análise de diferentes produções dos(as) professores(as) (planos, fichas, projetos, seqüências didáticas, atividades, materiais), assim como dos alunos. d) leitura crítica dos diários e relatórios de vários professores TEMATIZAÇÃO/TEORIZAÇÃO DE SITUAÇÕES PRÁTICAS
  • 45. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS TEMATIZAÇÃO/TEORIZAÇÃO DE SITUAÇÕES PRÁTICAS 3)Construção de sínteses interpretativas, nas quais o professor expressa a sua compreensão de temas ou questões que lhe são particularmente importantes, construindo autoria de pensamento e desenvolvendo a competência de escritor.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS RESULTADO DE UMA PESQUISA: Por favor, identifique quais estratégias formativas mais contribuem, para que você construa conhecimentos didáticos e aprimore a sua prática, podendo, assim, resolver, com maior autonomia e segurança, diferentes situações-problema do cotidiano da sala de aula. 1º) Registros sistemáticos da prática refletidos individual e coletivamente e apreciados pelo(a) orientador(a) com devolutivas que reencaminhem a ação do professor.
  • 58. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS 2º) Encontros presenciais individuais com o(a) orientador(a) para apreciação, crítica e redimensio- namento da própria prática. 3º) Discussão em grupo para análise de diferentes produções dos(as) professores(as): planos, fichas, projetos, atividades, materiais e dos alunos. 4º) Participação em grupos de estudo de temas do interesse dos professores, em função de suas necessidades de gestão da sala de aula.
  • 59. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS 5º) Estudo e pesquisas individuais 6º) Observações da sua atuação feitas pelo(a) orientador(a), posteriormente comentadas. 7º) Discussão em pequenos e grandes grupos após apreciação de imagens em vídeos (modelos de práticas bem sucedidas ou diversas situações filmadas no cotidiano das classes). 8º) Participação em eventos de natureza diversa (cursos, oficinas, palestras, congressos, etc).
  • 60. ESTRATÉGIAS FORMATIVAS 9º) Projetos de investigação desenvolvidos em equipe a partir de problemas emergentes da prática. 10º)Observação de professores mais experientes atuando. 11º) Reuniões de Professores
  • 61. 12º) Produção de textos em forma de sínteses interpretativas, nas quais o professor expressa a sua compreensão de temas ou questões que lhe são particularmente importantes. 13º) Reuniões de Pais ESTRATÉGIAS FORMATIVAS