Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015

310 visualizações

Publicada em

Plenary address / Conferência Plenária
SEMIME, Faculdade de Motricidade Humana
30, 31 Janeiro 2015

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Towards the Future Education with Digital Technologies - Conferência SEMIME 2015

  1. 1. Towards the Future Education with Digital Technologies João Filipe Matos Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
  2. 2. INSTITUTO DE EDUCAÇÃO
  3. 3. sumário 1º andamento: ensinar e aprender nos dias de hoje 2º andamento: exclusão escolar e exclusão digital 3º andamento: conhecimento e artefactos digitais 4º andamento: tendências e oportunidades Epílogo – 4 ideias para o futuro
  4. 4. sumário 1º andamento: ensinar e aprender nos dias de hoje 2º andamento: exclusão escolar e exclusão digital 3º andamento: conhecimento e artefactos digitais 4º andamento: tendências e oportunidades Epílogo – 4 ideias para o futuro
  5. 5. aprendizagem natural versus artificial
  6. 6. como se aprende?
  7. 7. O andar
  8. 8. a aprendizagem não é consequência do ensino
  9. 9. o  exemplo de sistema de atividade para produzir aprendizagem o  introduzindo intencionalmente responsabilidade e hierarquia a partir do exterior o  impondo constrangimentos e rotinas, mas abrindo múltiplas possibilidades e oportunidades de aprendizagem que não existem fora da escola e a Escola?
  10. 10. sumário 1º andamento: ensinar e aprender nos dias de hoje 2º andamento: exclusão escolar e exclusão digital 3º andamento: conhecimento e artefactos digitais 4º andamento: tendências e oportunidades Epílogo – 4 ideias para o futuro
  11. 11. o  exclusão na aprendizagem do andar? à aprendizagem natural o  exclusão na aprendizagem escolar! à aprendizagens artificiais exclusão?
  12. 12. mortes em Portugal
  13. 13. mortes em Portugal
  14. 14. O pior... "   TIC como disciplina autónoma na escola básica "   TIC nos cursos de educação e formação de adultos "   Diploma de Competências Básicas em TIC "   ...
  15. 15. mais do pior... "   o discurso da inovação versus práticas de domesticação das tecnologias digitais na escola "   a cultura da dependência do Ministério da Educação e Ciência "   ...
  16. 16. sumário 1º andamento: ensinar e aprender nos dias de hoje 2º andamento: exclusão escolar e exclusão digital 3º andamento: conhecimento e artefactos digitais 4º andamento: tendências e oportunidades Epílogo – 4 ideias para o futuro
  17. 17. como conceptualizar o conhecimento? entendido não como propriedade individual... ...ou como produto coletivo construído na interação da pessoa com os recursos estruturantes da ação "  o outro "  os artefactos que usamos "  as situações e os problemas
  18. 18. Todas as perspectivas reconhecidas como teorias da aprendizagem e desenvolvimento foram criadas antes do movimento expansivo da integração das tecnologias na vida humana… Thorndike Skinner Pavlov Piaget Vygotsky Bruner Dewey Locke James …
  19. 19. artefactos e mediação o uso de artefactos resulta de uma acumulação, elaboração e transmissão de conhecimento social
  20. 20. artefactos e mediação
  21. 21. historicidade dos artefactos tecnológicos (Adaptado de MSO) 1940’s 1960’s 1970/80’s 1980/90’s 2000’s
  22. 22. assumir um sentido prospetivo ao pensar o papel das tecnologias digitais na educação e formação (Adaptado de MSO) 1940’s 1960’s 1970/80’s 1980/90’s 2000’s
  23. 23. "   são moldados pelo contexto social e cultural onde são usados "   refletem as experiências das pessoas, através das propriedades estruturais desses artefactos, e do conhecimento de como eles devem ser utilizados "   são criados e transformados na própria atividade "   transportam uma cultura particular – a utilização de artefactos é um meio de elaboração e transmissão de conhecimento social. papel dos artefactos
  24. 24. Movimento da comunicação para colaboração
  25. 25. http://www.slashgear.com/gallery/data_files/1/4/6/internet_addiction_250.jpg
  26. 26. espaços online de atividade… com ferramentas para: • armazenar e organizar informação, • distribuir e comunicar
  27. 27. permitindo • participar: - em diálogos múltiplos (à vista e privados), - de forma síncrona e assíncrona • construir com o outro • rever a história das participações e construções espaços online de atividade…
  28. 28. e… • foco nos espaços e tempos de aprendizagem • secundarização do ensino explícito / transmissivo • flexibilização de percursos • responsabilização pelo percurso próprio e pelo dos outros
  29. 29. design emergente local global significados propósitosrotinas recursos comunidades práticas domínios acesso responsabilidade negociação visibilidade espaço de vida e aprendizagem adaptado de Wenger (1998)
  30. 30. porque queremos cidadãos flexíveis, curiosos, inovadores, imaginativos,... Identidade... -  Quem sou e para onde vou? - Como faço sentido do mundo e comunico com o mundo? -  Quais os meus direitos e responsabilidades nas comunidades, culturas e economias? - Como descrevo, analiso e dou forma ao mundo à minha volta?
  31. 31. sumário 1º andamento: ensinar e aprender nos dias de hoje 2º andamento: exclusão escolar e exclusão digital 3º andamento: conhecimento e artefactos digitais 4º andamento: tendências e oportunidades Epílogo – 4 ideias para o futuro
  32. 32. "   aprendizagem ubíqua – “em qualquer lugar e em qualquer momento” Tendência 1
  33. 33. "   repensar o papel do professor e educador Tendência 2
  34. 34. New Media Consortium Horizon Report 2014
  35. 35. Horizon Report 2014 Tendências do pré-escolar ao 12º ano "   rethinking the role of teachers "   shift to deep learning approaches "   increasing focus on open content "   increasing use of hybrid learning designs "   rapid acceleration of intuitive technology "   rethinking how schools work
  36. 36. Horizon Report 2014 Tendências do pré-escolar ao 12º ano "  rethinking the role of teachers "   shift to deep learning approaches "   increasing focus on open content "   increasing use of hybrid learning designs "   rapid acceleration of intuitive technology "   rethinking how schools work
  37. 37. Horizon Report 2014 desafios do pré-escolar ao 12º ano "   creating authentic learning opportunities "   integrating personalized learning "   complex thinking and communication "   increased privacy concerns "   competition from new models of education "   keeping formal education relevant
  38. 38. Horizon Report 2014 desafios do pré-escolar ao 12º ano "   creating authentic learning opportunities "   integrating personalized learning "   complex thinking and communication "   increased privacy concerns "   competition from new models of education "  keeping formal education relevant
  39. 39. Horizon Report 2014 desenvolvimentos: pré-escolar ao 12º ano "   Bring Your Own Device (BYOD) "   Cloud computing "   games e gamification "   learning analytics "   internet of things "   wearable technology
  40. 40. "   Bring Your Own Device (BYOD) "   Cloud computing "   games e gamification "   learning analytics "   internet of things "   wearable technology Horizon Report 2014 desenvolvimentos: pré-escolar ao 12º ano
  41. 41. " reconhecimento da necessidade de desenvolvimento das novas competências (21st century skills) e da e-cidadania Tendência 3
  42. 42. 21st- century skills E-bussiness Fluência na gestão da informação Literacia multicultural & Consciência golbal Investigação, planeamento estratégico e resolução de problemas Reflexividade e pensamento critico Criatividade e produtividad e Competências interpessoais e de colaboração Competências de comunicação Competências digitais E-business, Economy and Marketing Literacy Fluência na gestão da informação, competências para a utilização ética e legal das TIC/Segurança e Privacidade na Web valores, sentido de cidadania, literacia para a saúde, comportamento cívico, Consciência Global Priorizar, planificar e gerir acções, Competências de investigação científica, Questionamento, pensamento critico e competência de interconectividade Competências meta- cognitivas Pensamento inventivo, curiosidade, criatividade e atitude inovativa. Produtividade e Gerenciamento Competências de trabalho em equipa, liderança, autonomia, iniciativa e competências de auto- direcionamento Fluência técnica Adaptabilidade, Gestão da complexidade e do Risco, Tomada de decisão e resolução de problemas
  43. 43. " aposta no desenvolvimento de novos ambientes de aprendizagem em habitats digitais, através do design de ‘cenários de aprendizagem’ Tendência 4
  44. 44. habitat entendido como relação dinâmica, mutuamente definida, entre uma espécie e um lugar Wenger, E., White, N. & Smith, J. (2009). Digital Habitats – stewarding technology for communities. Portland: CPSquare
  45. 45. LEARNING ZONES à Future Teacher Education Lab, Universidade de Lisboa
  46. 46. learning space: repensar o ensino e a aprendizagem
  47. 47. sumário 1º andamento: ensinar e aprender nos dias de hoje 2º andamento: exclusão escolar e exclusão digital 3º andamento: conhecimento e artefactos digitais 4º andamento: tendências e oportunidades Epílogo – 4 ideias para o futuro
  48. 48. Epílogo – 4 ideias
  49. 49. ideia1 – importância do design o  pensar o design das atividades das pessoas em habitats… o  pensar o design dos learning spaces… e não (apenas) dos artefactos tecnológicos
  50. 50. ideia 2 – colocar o foco na interação "   reforçar a atenção ao contexto mais alargado da interação entre os alunos e dos alunos com o mundo social [dimensão horizontal da interação]  interação mediada por tecnologias em habitats digitais
  51. 51. •  assumir que as escolhas em educação são de natureza essencialmente política e ética •  assumir que a educação é uma construção social e por isso, um campo de conflito e de luta claramente marcado pelas relações de poder onde as tecnologias são um recurso relevante ideia 3 – refletir sobre a política do conhecimento
  52. 52. •  assumir sentido crítico e interrogativo sobre a política do conhecimento e as relações entre as tecnologias digitais e a educação e formação ideia 4 – lutar contra os QWERTY da educação e da sociedade
  53. 53. O fenómeno QWERTY
  54. 54. •  assumir espírito crítico e interrogativo sobre a relação das tecnologias digitais e a educação ideia 4 – lutar contra os QWERTY da educação e da sociedade

×