História da arte

1.874 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.874
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da arte

  1. 1. História da Arte Sec.XIX e XX AS grandes rupturas com a tradição, pluralidade dos conceitos de arte.
  2. 2. Sec. XIX O NEO CLASSICISMO  Movimento muito parecido com o Academismo. Pregava-se a existência do belo, do ideal, absoluto e eterno. Um de seus representantes mais célebres é Jacques-Louis David (1748-1825). Emotivo, entregou-se por inteiro aos ideais da Revolução Francesa.
  3. 3. David: O juramento dos Horácios  Este quadro de David celebra a arte, a vida e a moralidade da Roma antiga. A República romana estava em guerra, e a disputa deveria ser resolvida por um combate mortal entre três irmãos romanos, os Horácios, e três irmãos inimigos, os Curiácios. David mostra o momento dramático em que os Horácios juram diante do pai a sua lealdade ao Estado, afirmando que estão prontos a morrer pela pátria. Mas a história apresenta um dilema moral, pois um do irmãos Horácios é casado com uma irmã dos Curiaciós, e uma irmã dos Horácios está noiva de um dos irmãos Curiaciós. Eles irão escolher o auto-sacrifício e a lealdade à República, acima dos laços familiares e das emoções pessoais.
  4. 4. O ROMANTISMO   Foi um movimento que apareceu em oposição ao neoclassicismo: os artistas davam à cor maior expressão do que ao desenho. Os grandes paisagistas românticos foram: Camille Corot, (1796/1875)Théodore Géricault, Fredinand Delacroix e Jean Gros.
  5. 5. Delacroix: O Ideal da Revolução  1.A Liberdade Conduzindo o Povo, de Delacroix (1798-1863), quadro polémico que comemora o levante político de Paris de Julho de 1830, quando os parisienses tomaram as ruas em revolta contra o regime ambicioso e tirânico do rei Carlos X. Delacroix tinha grandes esperanças quanto à recepção da crítica ao seu trabalho, porém acabou decepcionado. A ênfase no aspecto proletário foi considerada tão perigosa que o quadro foi retirado da exibição pública até 1855.
  6. 6. O Realismo REALISMO  Das influências intelectuais que mais ajudaram no sucesso do Realismo denota-se a reacção contra as excentricidades românticas e contra as suas falsas idealizações da paixão amorosa, bem como um crescente respeito pelo facto empiricamente averiguado, pelas ciências exactas e experimentais e pelo progresso técnico. A passagem do Romantismo para o Realismo, corresponde uma mudança do belo e ideal para o real e objectivo. Os pintores realistas pintavam camponeses, reproduziam lugares belíssimos, sem sair do atelier. Outros pintavam natureza-morta. Seus principais pintores são Gustave Courbet (1819-1877), Edouard Manet, Jean Fraçois- Millet 
  7. 7. Courbet: O Estúdio do pintor  1. O Estúdio do Pintor, de Gustave Courbet (1819-77). Coubert foi uma figura poderosa em todos os sentidos. Homem de físico avantajado, pintou grandes quadros sobre grandes temas: a vida, a morte, a natureza, a existência humana. Estava sempre no centro de uma polémicaartística, política ou social, desafiando as correntes predominantes na arte convencional francesa da segunda metade do século XIX. Este quadro, embora pintado no início de sua carreira, é sua obra-prima. É como um manifesto em que ele declara suas crenças e opiniões básicas. O quadro mostra seu estúdio em Paris. Há três grupos: ao centro, o próprio artista; à direita, seus amigos; e à esquerda, aqueles que, segundo ele, "florescem com a morte"não só seus inimigos e as coisas que ele combatia, mas também os pobres, destituídos e perdedores na vida. Sabemos muita coisa sobre o quadro porque Courbet registrou suas reflexões enquanto o pintava.
  8. 8. O IMPRESSIONISMO    IMPRESSIONISMO Até 1863, só existia em Paris o Salão Oficial. Como havia muitos artistas que não eram aceitos neste salão, criou-se o Salão dos Recusados. Nesta exposição, repleta de obras medíocres, um quadro chamou a atenção, Almoço no campo, de Manet. A técnica utilizada causou escândalo: cores claras, luminosas e radiantes. Em 1874, um grupo de recusados- Monet, Renoir, Pissarro, Degas, Morisot, Sisley e Cézanne- organizou uma exposição na casa de um fotógrafo. Os expositores foram acusados de ignorar a beleza e as regras tradicionais de pintura. Louis Leroy, um inimigo do grupo, vendo o quadro de Monet, Impressão: nascer do sol, apegou-se ao título chamando todos de "selvagens que só sabiam representar suas impressões", de "farsantes e impressionistas".
  9. 9. Renoir  Almoço em La Grenouillére, de Pierre Auguste Renoir (1841-1919). Renoir foi um dos pintores mais adeptos do Impressionismo, e esta é a sua última grande obra neste estilo, antes de voltar às técnicas dos velhos mestres. O artista tinha consciência de ter empreendido uma obra ambiciosa e esforçou-se ao máximo para realizá-la, vivendo durante um verão inteiro in loco, na ilha de Chatou. Este quadro não conta nenhuma história e não tem nenhum simbolismo; seu tema- os jovens em busca do prazer e do amor é, de certa forma, simplesmente uma versão mais moderna da Viagem a Citera, de Watteau. O cenário é um restaurante popular à margem do Sena, perto de La Grenouillére, local onde os jovens gostavam de banhar-se.
  10. 10. Impressionismo  2.Efeito do Outono em Argenteuil, de Claude Monet(18401926). Monet foi o principal pintor impressionista, e esta é a obra mais importante do impressionismo - uma paisagem moderna, pintada em estilo moderno, em pequena dimensão, sem nenhuma história para contar nem lição moral para comunicar. É uma fiel representação das impressões e sensações que os olhos experimentam. A localidade é Argenteuil, uma das pequenas cidades do rio Sena, perto de Paris, que iam se abrindo aos viajantes e à indústria por meio das estradas de ferro. Monet viveu em Argenteuil entre 1871 e 1878.
  11. 11. Impressionismo: Cezanne, Lautrec, Degas
  12. 12. Cezanne  3.Natureza-Morta com Molde de Gesso , de Paul Cézanne (1839-1906). A obra de Cézanne ficou praticamente desconhecida durante quase toda a sua vida, exceto por alguns artistas e colecionadores dedicados. Entretanto, pouco depois de sua morte ele começou a ser reconhecido como um dos verdadeiros gigantes, cujo trabalho foi tão influente e essencial que mudou todo o aspecto e o direcionamento da arte. Cézanne é para a arte moderna o que Giotto foi para a Renascença. Com sua obra, Cézanne mostrou que havia uma nova maneira de ver e uma nova maneira de registrar nossa percepção do mundo, fora das convenções estabelecidas pela Renascença. Seus temas são, na verdade, muito tradicionais: paisagens, nus, retratos, uma natureza-morta no canto do estúdio. Porém, em vez de aplicar as esmeradas técnicas ensinadas nas escolas de arte (que Cézanne nunca conseguiu dominar), ele se disciplinou para registrar apenas o que seus olhos realmente viam. Esta famosa natureza-morta, pintada já no fim da vida deste grande artista, pode ser considerada uma notável demonstração desse empreendimento. Mas ela mostra também que seu olho não é apenas frio e objectivo. Os humildes objectos de sua
  13. 13. O Expressionismo      EXPRESSIONISMO O Expressionismo foi um movimento oposto ao Impressionismo. As obras de Van Gogh e de Munch serviram de inspiração para esta corrente, em 1905. Os temas prediletos dos expressionistas eram a infância infeliz, a miséria, a exploração do trabalho, os vicíos, as angústias humanas, as injustiças. Um representante brasileiro do expressionismo foi Cândido Portinari . Começou pintando estrelas no teto da igreja de sua cidade. Aos 16 anos, foi estudar na Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, e descobriu que, através da pintura, podia se comunicar com as pessoas e dizer tudo o que sentia. natureza-morta são observados com uma dedicada paixão, e o pintor se esforça para transformar sua tela num objeco de grande beleza (embora não convencional).
  14. 14. Van Gogh  1.Quarto do Artista em Arles. . Os Quadros de Van Gogh (1853-90) estão entre as imagens mais conhecidas da atualidade. Suas reproduções são vendidas aos milhões e alguns de seus quadros já foram vendidos por dezenas de milhões de dólares. É notório o contraste entre esse sucesso póstumo e o fracasso e a rejeição que o artista experimentou em vida. Van Gogh pintou três versões desse quadro. A primeira em outubro de 1888, quando estava esperando seu amigo, o pintor Paul Gauguin (1848-1903), que viria vê-lo em Arles, no sul da França. Esta é a terceira versão, que Van Gogh pintou para sua mãe em 1889, enquanto se recuperava de um colapso nervoso num asilo para doentes mentais em Saint Rémy. As três versões têm pequenas diferenças de cores e detalhes. Dez meses depois de pintar este quadro, Van Gogh suicidou-se.
  15. 15. O FAUVISMO  A principal característica dos fauvistas foi o abandono da pintura intelectualizada, utilizando as cores de modo selvagem, e contornando os objectos com traços negros. Procuravam pintar no estado de graça de uma criança.Destacaram-se Paul Gauguin(1848/1903) e Henri Matisse
  16. 16. Matisse  1.O caracol, de Henri Matisse (1869-1954). O interesse subjacente de Matisse estava nas relações cromáticas que expressam seus sentimentos internos. Criada no final de sua vida, esta obra comunica sua inesgotável alegria de viver. Ela irradia as brilhantes cores e luzes do Mediterrâneo, uma fonte constante de inspiração e alegria.
  17. 17. O CUBISMO   CUBISMO Surgiu oficialmente em 1908, mas nasceu realmente com Picasso e Braque, com uma representação de corpo Humano, através de formas geométricas básicas. Utilizavam novamente a arte da simultaneidade
  18. 18. PICASSO  1.A Família do Acrobata com um Macaco, de Pablo Picasso (1881-1973). A fase rosa de Picasso é por vezes conhecida também como período circense. Ele parece ter sentido pelos artistas de circo o mesmo tipo de fascínio que Degas sentiu por bailarinas e o mesmo desejo de mostrar como eram eles na vida real, longe das luzes da ribalta. Como artista, Picasso identificava-se facilmente com esses outros artistas - eram também boémios e possuíam dons especiais, embora fossem marginalizados pela sociedade. Esta tela lembra os quadros renascentistas italianos da Sagrada Família. A conjunção desta imagem quase sacra com a do macaco pode ser uma alusão espirituosa à natureza animal do homem.
  19. 19. Picasso : Guernica  2.Guernica, Picasso, Museu do Prado, Madrid. Representa o bombardeamento alemão à cidade de Guernica, a pedido de Franco. A tela representa o holocausto do povo espanhol, sua dor, sofrimento, desolação e revolta.
  20. 20. Abstraccionismo   ABSTRACIONISMO Surgiu em 1910 com o pintor Kandinsky, que também foi académico e fovista. Kandinsky costumava dizer que um quadro abstracto é a representação de um estado de espírito e não a representação de objectos. Os abstraccionistas exprimiam-se através de formas e cores, à maneira que fazem os músicos com os sons e ritmos.
  21. 21. Kandinsky  1.Composição nº 8, de Wassily Kandinsky (1866-1944). Esta Tela, expressão máxima do potencial de Kandinsky, foi por ele considerada uma de suas mais importantes obras: uma bemsucedida exposição de suas teorias sobre as propriedades emocionais das formas, linhas e cores. Quando completou este quadro, leccionava na Bauhas e trabalhava em seu livro Do ponto e da linha para o plano, de 1926.
  22. 22. DADAÍSMO Em 1916, um grupo de artístas de diversas nacionalidades, refugiados da guerra em Zurique, criou o dadaísmo. Para escolher o nome do movimento, o poeta Tzara abriu um dicionário francês ao acaso e foi correndo o dedo pela página, com os olhos fechados,que foi cair na palavra Dadá. Principais nomes do dadaísmo são: Hans Arp, Marcel Duchamp, F. Picabia, M. Ray e André Breton.  Embora a obra dadaista dê a impressão de uma atitude infantil, ela pretende passar pela brincadeira, escárnio, acaso, intuição, ridicularizar a sociedade, a arte e a 
  23. 23. CONCRETISMO  Surge na Holanda, em 1917, com Mondrian e o Neoplasticismo, a arte abstracta geométrica, rigorosamente matemática. Um crítico, referindo-se às influências do concretismo em todas as artes disse: "Vivemos num mundo de formas mondrianescas, desde o arranha-céu até a geladeira que compramos".
  24. 24. Surrealismo  Surgiu em 1924, também em Zurique. André Breton, escritor francês, acreditava que a pintura e a escultura surrealistas seriam concebidas como transposições plásticas da poesia.O surrealismo é a influência da psicanálise de Freud nas artes plásticas. Destaca-se os pintores Salvador Dali e Joan Miró, Max Ernst
  25. 25. SALVADOR DALI  1.Persistência da Memória, Salvador Dali, Museu de Arte Moderna, Nova York. O pintor contava que, ao comer um queijo de Camembert, lhe viera à mente o motivo dos relógios moles.

×