Empreendedorismo e planejamento financeiro

7.914 visualizações

Publicada em

1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.914
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.169
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
165
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Falarde Schumpeter em
  • Sempre sonhei em ter uma empresa, não estava muito claro o que nem como maas eu não gostava da ideia de processo seletivo,ter uma carreira longa, trabalho comregras etc.... Sempre quiscoisas que so dependessem de mim

    O sonho não estava totalmente claro mas tinha um direcionamento. Queria uma empresa,queria continuar estudando... Me diferenciar
  • Não gostava de participar de processos seletivos
  • Vá atrás do que vocÊ deseja
    Pense em termos de oportunidades
    Durante a faculdade cursos de empreendedorismo para outros universitários
    Trabalhar em uma pequena empresa onde eu poderia crescer
    Não negar oportunidades como trabalhar no risco, assumir responsabilidades, propor inovações
  • Comecei com o portal
    Depois já estava gerente dele
    Empreende comoconsultor
    Cursos
    Mestrado
    Empresas...
  • Durante a faculdade aprendi empreendedorismo então eu sabiaque isso seria meu ponto forte
    Trabalhei com isodurante afaculdade
    Fui atrasde uma empresa que fazia isso
    Fiz meu mestrado nisso
  • Falar dos perfis complementares

    Como eu sabia que eu ainda não estava preparado procurei pessoas que estavam mais preparadas, mesmo sabendo que como isso eu precisaria abdicar de tomar algumas decisões

    Mesmo durante a faculdade procurando sempre pessoas com perfis complementares
  • (não tinhaideia do que,nem $$,correr menos riscos)
  • Não se define a meta e depois ve como atingir, a partir das premissas que vocÊ tem busca atingir uma meta
  • Empreendedorismo e planejamento financeiro

    1. 1. Eduardo Pinto Vilas Boas Finanças para plano de negócios
    2. 2. Agenda  Quem sou eu  O que é ser empreendedor  Planejamento Financeiro no plano de negócios  Demonstrativos  Indicadores  Fases de financiamento  Desinvestimento  Dicas finais 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 2
    3. 3. Eduardo Vilas Boas  Sócio da Empreende  Gerente do Portal Plano de Negócios  Mestre pela FEA-USP  Administrador pela UNIFEI  Professor de empreendedorismo em MBAs  Autor dos livros:  Empreenda antes dos 30  Ganhe Dinheiro na Internet 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 3
    4. 4. Sonhe 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 4
    5. 5. Pense diferente 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 5
    6. 6. Faça acontecer 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 6
    7. 7. Tenha obsessão por oportunidades 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 7
    8. 8. Aproveite seus pontos fortes 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 8
    9. 9. Monte uma boa equipe 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 9
    10. 10. Existem diferentes maneiras de empreender 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 10
    11. 11. O PLANO FINANCEIRO NO PLANO DE NEGÓCIOS 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 11
    12. 12. Um passo anterior  A projeção de vendas  Baseada em premissas fortes  Bottom-up x Top-down 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 12
    13. 13. O que meu plano deve ter?  Investimentos (usos e fontes)  Composição de Custos e Despesas  Principais Premissas (base para as projeções financeiras)  Evolução dos Resultados Financeiros e Econômicos (5 anos, mensal no ano 1 e semestral/trimestral nos demais)  Demonstrativo de Resultados  Fluxo de Caixa  Indicadores Financeiros  Taxa Interna de Retorno  Valor Presente Líquido  Breakeven e Payback  Necessidade de Aporte e Contrapartida  Cenários Alternativos 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 13 Fonte: José Dornelas
    14. 14. Fluxo de caixa  É a projeção mais importante de ser feita  Contabiliza o dinheiro no período em que é recebido ou gasto  Pode-se dividir os gastos em fixos e variá veis  Exemplos... 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 14
    15. 15. 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 15 Fluxo de Caixa Investimento Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Entradas 145.918 221.562 413.200 626.480 811.963 Vendas 145.918 221.562 413.200 623.280 809.563 Receitas não Operacionais 3.200 2.400 Saídas 637.000 177.889 236.635 228.750 342.106 415.976 Investimentos (-) 637.000 25.000 50.000 Impostos sobre faturamento (-) 12.000 17.000 20.000 24.000 57.000 Custos Operacionais (-) 130.789 143.756 152.980 208.764 275.489 Despesas Operacionais (-) 32.800 42.879 45.670 51.342 68.960 Despesas/Receitas não Operacionais 2.700 3.200 Impostos (-) 2.300 5.300 6.900 8.000 14.527 Resultado -637.000 -31.971 -15.073 184.450 284.374 395.987 Fluxo de Caixa Acumulado -637.000 -668.971 -684.044 -499.594 -215.220 180.767
    16. 16. 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 16 Receita (-) custos variáveis (-) custos fixos (=) EBITDA (-) despesa de depreciação (=) EBIT (-) IR sobre lucro operacional (=) NOPAT (Net operating profit after taxes) (+) desp depreciação (-) inv. capital de giro (-) inv. ativos imobilizados (=) fluxo de caixa livre
    17. 17. Exposição do caixa 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 17 Fluxo de caixa acumulado ($) A B C D Tempo  Investimento inicial (ponto A);  Máxima necessidade de investiment o, ou maior exposição de caixa (pont o B);  Data do primeiro fluxo de caixa positi vo (ponto C);  Quando ocorrerá o ponto de equilíbri o financeiro (ponto D). Fonte: José Dornelas
    18. 18. Demonstrativo de resultados 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 18 Demonstrativo de resultados RECEITA BRUTA Deduções e Abatimentos (-) Impostos sobre faturamento (-) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Custos Operacionais (-) LUCRO OPERACIONAL BRUTO Despesas Operacionais (-) LUCRO OPERACIONAL Despesas/Receitas não Operacionais LUCRO ANTES DO IR Impostos (-) LUCRO LÍQUIDO
    19. 19. Demonstrativo de resultados  Informações importantes  Margem Bruta  Margem Operacional  Margem Líquida 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 19
    20. 20. Indicadores  VPL  (C) de difícil compreensão e aplicação em negócios novos  (P) Cobre os aspectos desfavoráveis do payback e da TIR  TIR  (P) Muito utilizado, pois é intuitivo comparar a TIR com o a taxa exigida  (C) Não pode ser usado se o projeto tiver períodos de falta de caixa após períodos de sobras de caixa.  (C) Pode levar a decisões que privilegiem negócios pequenos quando há escassez de capital para fazer todos os projetos  Payback  (P) Muito utilizado / Fácil de calcular e entender  (C) Não considera fluxos de caixa após o payback 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 20
    21. 21. Planejamento Financeiro  É importante para todo empreendedor  Não é tão complicado como parece  Requer o entendimento de alguns conceitos  Não prescinde de especialistas  É um espelho do plano de negócios 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 21
    22. 22. Dicas  Nunca compre se você pode alugar, nunca alugue se você pode pegar emprestado  Cash is the King 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 22
    23. 23. Investimento para start-ups 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 23 angels Incubadoras empreendedor amigos família Idéia seed money angels Start-up venture capital first round second round... Expansão venture capital IPO bolsa de valores Consolidação 1 2 3 4 Crescimento da empresa Tempo Estágios de investimento em empresas emergentes (adaptado de Inovar, 2000) por Dornelas
    24. 24. Desinvestimento O processo de crescimento da empresa que recebe aporte de capital pode levar de 2 a 10 anos. Para os investidores existe um único objetivo: desinvestir através da venda, ao maior preço possível, da sua participação na empresa. O estágio de Desinvestimento ou Saída pode ocorrer como segue: a) através da venda da participação no mercado acionário através de Oferta Pública de Venda (IPO, Initial Public Offering); b) por uma venda direta a outra empresa, normalmente, maior; c) através da recompra por parte dos empreendedores/gestores da empresa; d) pela liquidação da empresa. 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 24 Fonte: www.venturecapital.com.br. Adaptado do do projeto "New Venture Financing no Brasil” (PUC-Rio). ) por Dornelas
    25. 25. Onde existem oportunidades  Buscapé  FINEP  FAPESP  RHAE  Outras... 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 25
    26. 26. Onde obter mais informações  Livros  Planos de Negócios que dão certo  Como conseguir investimentos para o seu neg ócio  Websites  www.planodenegocios.com.br  www.josedornelas.com.br  www.empreenderjovem.com.br 27/10/2010 Eduardo Pinto Vilas Boas www.empreenderjovem.com.br 26

    ×