Doutrinas sociais do séc xix

14.897 visualizações

Publicada em

Liberalismo, Socialismo Utópico, Socialismo Científico, Anarquismo, Socialismo Cristão.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.897
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
375
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doutrinas sociais do séc xix

  1. 1. DOUTRINAS SÉC. XIX
  2. 2. 1. Doutrina:o Conjunto sistematizado de idéias ou princípios que estruturam e dão base a: religião, filosofia, partido político ou sistema de produção.o São extraídos de interpretações filosóficas de um dado contexto político, econômico, social.
  3. 3. 2. Contexto do séc. XIXLiberalismoo Iluminismo.o Revolução Francesa.o Expansão napoleônica.o Democracia e República.o Liberdade política.
  4. 4. Revolução Industrialo Expansão na produção.o Expansão dos mercados.o Acúmulo de capitais.o Concentração de renda.o Liberalismo econômico.o Antimercantilismo.o Burguesia consolidada.
  5. 5. Contradiçõeso Burguesia cada vez mais rica.o Burguesia detinha poder político e econômico.o Povo cada vez mais pobre.o Exclusão social e política. Num contexto em que a burguesia consolidava – se política e economicamente, surgiram teóricos que criaram doutrinas que pretendiam entender e explicar o que ocorria no mundo político, econômico e social. Tais doutrinas também alimentaram novos contextos e revoluções.
  6. 6. 3. Liberalismo político:o Influências iluministas.o Consagraram valores e ideais burgueses: propriedade privada e democracia (voto, eleições).o Incentivou revoluções burguesas que derrubaram o Absolutismo e criaram a democracia burguesa.
  7. 7. 4. Liberalismo econômico:o A burguesia consolidava – se economicamente.o A intervenção do Estado no mercado prejudicava os interesses e lucros burgueseso O Liberalismo defendia o livre mercado e a propriedade privada.
  8. 8. 5. Nacionalismo:Naçãoo Povo unido por valores biológicos e culturais comuns.Projetos e objetivos:o Autodeterminação dos povos.o Território delimitado.o Estado independente.
  9. 9. A Liberdade Guiando o Povo – Eugène Delacroix
  10. 10. 7. Socialismo:o Princípios e ideais que combatiam a exploração do povo em defesa de uma sociedade igualitária.o Símbolo de resistência à opressão e bandeira de luta do proletariado contra a burguesia.o Consequência da exclusão social.
  11. 11. Socialismo Utópicoo Utopia: sonho ou imaginação.o Thomas More sonhava com uma sociedade igualitária e perfeita.o O Socialismo Utópico sonhava com a justiça social e a igualdade concedidas naturalmente pela burguesia, sem revolução.
  12. 12. Saint – Simon (1760/1825)o Pregava a extinção das classes sociais.o Defendia uma sociedade com três classes: sábios, proprietários e não proprietários.o Parasitas e ociosos não teriam direito à riqueza e o poder com os sábios.
  13. 13. Claude-Henri Saint-Simon
  14. 14. Charles Fourier (1772/1837)o Defendia a sociedade igualitária.Falanstérios (comunidades)o Condomínios sociais.o Propriedade coletiva de divisão justa: terra, trabalho e riqueza.o Sonhava com a harmonia social e um homem justo e novo.
  15. 15. Charles Fourier
  16. 16. Robert Owen (1771/1858)o Empresário/burguês não aceitava a exploração e a miséria de seus operários.o Adotou sistema de autogestão e divisão de renda (cooperativismo).o Construiu um bairro operário e creches para os filhos de seus funcionários.
  17. 17. Robert Owen
  18. 18. Pierre Proudhon (1804/1865)o Crítico da propriedade privada.o Propôs reformas radicais e o cooperativismo (autogestão).o Idealizou a República igualitária.o Por suas idéias é considerado o precursor do Anarquismo.
  19. 19. Pierre Proudhon
  20. 20. Socialismo CientíficoKarl Marx e Friedrich Engelso Análise científica do Capitalismo e suas contradições.o Indicavam caminhos para a superação das desigualdades e a sociedade igualitária.o Analisou os modos de produção.
  21. 21. Karl Marx Friedrich Engels(1818 – 1883) (1820 – 1895)
  22. 22. Materialismo históricoo Examina a sociedade a partir de elementos materiais/econômicos.o A base socioeconômica define os elementos econômicos, sociais, políticos e culturais (superestrutura).o As contradições resultantes levam à Revolução.
  23. 23. Luta de Classes (motor da história)o Os antagonismos entre classes são resultado da exploração.o A propriedade privada é a base da exploração que gera a luta entre dominantes e dominados.o Senhores feudais X servos.o Burgueses X proletários.
  24. 24. Mais Valiao Diferença entre riqueza produzida e o valor da remuneração (salário) recebida.o A burguesia transforma mais valia em lucro e reinveste no negócio, tornando –se mais rica.o Exploração gerando capital.
  25. 25. Caminhos da Revoluçãoo O proletariado faria a Revolução armada, tomando o Estado da burguesia.o Seria implantada a ditadura do proletariado e depois o Socialismo.o Socialismo seria transitório.o A meta final seria o Comunismo.
  26. 26. Socialismo:o Após a ditadura do proletariado, sistema coletivo, sem propriedade privada, sem classes sociais e o Estado em poder do povo.Comunismo:o Socialismo sem o Estado.o Sociedade igualitária e perfeita.
  27. 27. “Os trabalhadores não têm nada a perder a não ser seus grilhões... Proletários de todo o mundo, UNI – VOS.” (Manifesto Comunista – 1848 )
  28. 28. AnarquismoTeóricos: Bakunin, Kropotkin.o Variação do Socialismo científico.o Propunha o Comunismo sem passar pelo Socialismo.o Criticavam a propriedade privada, as classes sociais e o Estado.o Repudiavam leis e regras em favor da autogestão.
  29. 29. Mikhail Aleksandrovitch Bakunin Piotr Alexeyevich Kropotkin (1814 – 1876) (1842 – 1921)
  30. 30. Via revolucionáriao Derrubar o Estado capitalista com violência e, radicalmente, passar ao Comunismo.Via pacíficao Boicotar o Estado capitalista com desobediência civil.o Não pagar impostos, greves.
  31. 31. 8. Socialismo cristão (católico):o Representa as posições da Igreja Católica diante da exploração e das desigualdades sociais.o Propunha reformas sem revolução (justiça, salários) para evitar os confrontos e proteger a burguesia e seus valores (capital, lucro e propriedade privada).
  32. 32. Bulas e EncíclicasRerum Novarum – Leão XIIIo Igreja: mediadora de conflitos.o Condenava o marxismo.o Crença nas reformas pacíficas. O caráter moderado da Igreja Católica foi reafirmado por Pio XI (Quadragesimo Anno), João XXIII (Mater et Magistra e Pacem in Terris) e Paulo VI (Populorum Progressio e Humanae Vitae). O Concílio Vaticano II (1962 – 1965), reafirmou as preocupações da Igreja com a questão social.

×