As revoluções liberais na europa no século xix

2.873 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

As revoluções liberais na europa no século xix

  1. 1. As Revoluções Liberais na Europa no SéculoXIX:
  2. 2. Luís XVIII e Carlos X:
  3. 3. O GOVERNO DE LUÍS XVIII ( 1815 – 1824): • Período marcado pela violência, repressão política contra as oposições, especialmente os bonapartistas e grupos liberais. Os setores ultraconservadores que apoiavam Luís XVIII queriam a volta do Absolutismo (sistema de governo em que o poder do chefe é absoluto).
  4. 4. • O rei percebeu que precisava encontrar um ponto de equilíbrio entre as forças aristocráticas tradicionais e o liberalismo burguês. • O rei Luís XVIII governava uma monarquia parlamentar. O poder legislativo era composto por duas câmaras, mas apenas 200 mil pessoas tinham o direito de escolher os deputados.
  5. 5. • A política dessa monarquia atendia aos interesses de uma pequena parte da alta burguesia e da nobreza. Antigos revolucionários e também partidários de Napoleão eram perseguidos. Um grupo de extrema direita, conhecido pelo nome de ultra-realista, pretendia a restaurar o absolutismo. Apesar disso tudo, a situação econômica da França era boa. As indústrias e as manufaturas cresciam, o comércio e a agricultura também.
  6. 6. GOVERNO DE CARLOS X (1824 – 1830): • Com a morte de Luís XVIII em 1824, seu irmão subiu ao trono como Carlos X. Após seis anos de governo absolutista, Carlos X tornou-se muito impopular na França. Em 1830, tomou medidas que provocaram um levante popular: dissolveu o Parlamento, censurou a imprensa e fechou jornais de oposição.
  7. 7. • Decretou leis que davam à Igreja o controle do ensino, indenizou com milhões de francos os nobres que sofreram prejuízo durante a Revolução Francesa. As forças liberais burguesas se reorganizaram. Problemas econômicos como as más colheitas de 1827, aumentaram o descontentamento do povo contra o regime conservador. A polícia não conseguiu dominar a população. Carlos X renunciou e fugiu para a Inglaterra.
  8. 8. A Revolução de 1830 na França:
  9. 9. Carlos X:
  10. 10. • Diante da possibilidade de se instaurar uma república, a burguesia francesa conservadora preferiu uma monarquia parlamentar. Escolheram para ser rei da França, o Duque de Orleans, Luís Filipe, apoiado pelos grandes banqueiros.
  11. 11. Luís Filipe:
  12. 12. • No governo de Luís Filipe se nem todos tinham direito de voto, o que garantiu que os banqueiros, os grandes proprietários de ferrovias e minas, os reis da bolsa de valores e a parte mais rica dos grandes proprietários de terra, mantivessem o poder.
  13. 13. • Os outros setores da burguesia, juntamente com a pequena burguesia, os camponeses e os trabalhadores urbanos eram contra o governo dos banqueiros. Nessa época, havia um constante déficit nas contas do governo, que recorria a empréstimos junto aos banqueiros. Os altos juros de tais empréstimos eram pagos com impostos cobrados da população.
  14. 14. A Revolução de 1848 e a Segunda República francesa
  15. 15. • O governo de Luís Filipe atendia os interesses de uma pequena parcela da população. Os avanços na indústria eram pequenos, prejudicando a economia como um todo. A situação piorou quando, em 1845 e 1846, uma praga desconhecida atacou as plantações de batata, que era o principal alimento popular. A fome rondava os lares da França, causando o aumento do preço da batata, a paralisação das indústrias e do comércio.
  16. 16. • Esses acontecimentos causaram uma campanha contra a política do governo. A proibição de manifestações políticas levou a oposição a organizar reuniões na forma de banquetes para enganar as autoridades. Nessas reuniões políticas era discutida a crise e se propunham formas de ação.
  17. 17. • Foram realizadas Manifestações populares no dia 22 de fevereiro de 1848, mesmo contra as medidas repressivas do governo. A Guarda Nacional convocada para reprimir as manifestações aderiu à população. Depois de dois dias de lutas pelas ruas de Paris, Luís Filipe fugiu, em 24 de fevereiro de 1848.
  18. 18. • Foi formado um governo provisório que, sob pressão dos grupos republicanos apoiados pela pequena burguesia e pelos trabalhadores em geral, proclamou a República, em 25 de fevereiro. Do governo provisório participavam todos os setores da sociedade: de monarquistas que se opunham à dinastia de Orleans ao proletariado, passando por todas as camadas da burguesia.
  19. 19. • Entretanto, as eleições para a Assembléia Constituinte, de abril de 1848, deram vitória aos deputados moderados do Partido Republicano, apoiados pela pequena burguesia e pelos camponeses proprietários das províncias. Dessa forma, com uma Assembléia Constituinte de maioria republicana e contrária às propostas revolucionárias dos candidatos operários, terminou a primeira fase da revolução de 1848, quando, por curto espaço de tempo, os interesses operários estiveram representados no governo francês.
  20. 20. • O controle da Assembléia Constituinte permitiu à burguesia por fim às pequenas conquistas do proletariado, aumentando o desemprego em Paris. Para impedir as manifestações dos trabalhadores foi formada a chamada Guarda Móvel, constituída por representantes da pequena burguesia, dos camponeses e de desocupados.
  21. 21. • Nas eleições realizadas em 10 de dezembro de 1848, foi eleito para presidente da República Luís Napoleão Bonaparte, sobrinho do antigo imperador dos franceses, Napoleão Bonaparte.
  22. 22. Luís Napoleão Bonaparte:

×