Fibromialgia slds off

6.070 visualizações

Publicada em

Fibromialgia

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.070
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
262
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fibromialgia slds off

  1. 1. Universidade Católica de Pelotas Centro da saúde da ciência e da vida Fisioterapia Imunologia Barbara Débora Fábia Gabrielle
  2. 2. <ul><li>síndrome crônica </li></ul><ul><li>Queixas dolorosas neuromusculares difusas e pela presença de pontos dolorosos em regiões anatomicamente determinadas. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Fadiga (stress) </li></ul><ul><li>Perturbações do sono  Dores de cabeça </li></ul><ul><li>Distúrbios emocionais </li></ul><ul><li>Sensação de formigueiro e inchaço nas mãos(manhã) e pés. </li></ul><ul><li>Queixam-se com freqüência de ansiedade, depressão, perturbações da atenção, concentração e memória. </li></ul><ul><li>Alguns doentes têm queixas gástricas e cólon irritável. </li></ul><ul><li>Síndrome das pernas inquietas </li></ul><ul><li>Sensibilidade à temperatura </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Desconhecida </li></ul><ul><li>citosinas pró-inflamatórias </li></ul><ul><li>(secretadas por células do sistema imune) </li></ul><ul><li>(ligadas) </li></ul><ul><li>Sintomas </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Sensação; </li></ul><ul><li>Queimadura ou mal estar </li></ul><ul><li>Afeta uma grande parte do corpo </li></ul><ul><li>Começando de forma generalizada ou numa área como o pescoço, ombros, região lombar, podendo ocorrer espasmos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Não havendo lesão de nenhum órgão, músculos ou articulações. </li></ul>síndrome Perturbação dos mecanismos da dor ( FUSOS NEUROMUSCULARES)
  7. 7. <ul><li>Não há exame diagnóstico. Não existem exames ou análises que permitam a confirmação do diagnóstico. </li></ul><ul><li>O diagnóstico de fibromialgia é baseado em exames laboratoriais, que excluem outras doenças que possam imitar a fibromialgia. </li></ul><ul><li>A observação médica pondo em evidência pelo menos 12 de 18 pontos dolorosos </li></ul><ul><li>( pontos e gatilho),associados à fadiga, às perturbações do sono e às alterações emocionais. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Perturbações no sist. imunológico </li></ul><ul><li>Retículo-endotelial e da imunidade celular. </li></ul><ul><li>Que podem criar um terreno propício a degenerescências. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Doenças reumáticas, tais com artrite reumatóide, lúpus ou espondilite ancilosada (artrite espinhal) </li></ul><ul><li>Hereditária( ESTUDOS) </li></ul><ul><li>Fatores ambientais ( ESTUDOS) </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Os pontos mais dolorosos; </li></ul><ul><li>-Região cervical. </li></ul><ul><li>-Joelhos e o epicôndilo lateral. </li></ul><ul><li>Grande freqüência de dores musculoesqueléticas (97%) </li></ul><ul><li>rigidez muscular (79%) </li></ul><ul><li>sono não restaurador (100%) </li></ul><ul><li>fadiga matinal (91%) </li></ul><ul><li>ansiedade (70%) </li></ul>
  11. 13. <ul><li>FIBROMIALGIA JUVENIL( 5 a 17 anos) </li></ul><ul><li>sexo feminino (84% dos casos) </li></ul><ul><li>Predominando em meninas adolescentes </li></ul><ul><li>(entre 13 e 15 anos) </li></ul>
  12. 14. <ul><li>A resposta ao stress, que é da responsabilidade do Sistema Nervoso Autónomo (SNA), sistemas Endócrino e Imune </li></ul><ul><li>Perturba-se totalmente na fibromialgia. </li></ul><ul><li>Diminui a intensidade da resposta em situações de stress. </li></ul>Desenvolveria A FIBROMIALGIA em doentes geneticamente susceptíveis, expostos a um stress agudo extremamente intenso ou crónico mantido durante muito tempo.
  13. 15. <ul><li>Os sintomas dessa patologia são dores no corpo todo. </li></ul><ul><li>Nesta síndrome o sono é descrito como “não reparador”, ou seja, a pessoa não descansa. </li></ul><ul><li>Dor “na carne”, não nas juntas. </li></ul><ul><li>Dói o dia inteiro, mas a dor é particularmente maior ao acordar ( “levou uma surra” ), </li></ul><ul><li>sente-se uma discreta melhora ao longo do dia, mas no final da tarde a dor vem de novo com toda sua intensidade. </li></ul>Relatos;
  14. 16. <ul><li>Geralmente uma crise forte de dor anuncia que a pessoa está realmente num limite e que uma um mudança no estilo de vida é urgente. </li></ul>Tem cura?
  15. 18. <ul><li>Uloxetina (desenvolvida para tratamento da depressão) </li></ul><ul><li>Milnaciprano (similar a um medicamento para tratamento de depressão, porém é aprovado pela FDA somente para tratamento de fibromialgia) </li></ul><ul><li>Pregabalina (tratamento de dor neuropática (dor crônica causada por dano ao sistema nervoso). </li></ul>Existem apenas três medicamentos aprovados pela FDA (órgão norte-americano que regula medicamentos).
  16. 19. <ul><li>Medicamentos analgésicos (no tratamento da fibromialgia, sua utilização vem com o intuito de aliviar a dor.) </li></ul><ul><li>Benzodiazepínicos (pois podem aliviar os sintomas de síndrome das pernas inquietas, um transtorno neurológico que é mais comum em pessoas com fibromialgia. </li></ul>
  17. 20. <ul><li>É proposto em função da sintomatologia  apresentada; </li></ul><ul><li>* Dor localizada - laser, TENS, massoterapia * Fadiga : programas de condicionamento físico,bicicleta ergométrica, treinamenteo cardio-vascular, exercícios de flexibilidade, exercícios aeróbicos e caminhada. * Dores musculoesqueléticas difusas, cefaléia crônica, rigidez matinal, parestesias: exercícios globais e exercícios de alongamento. </li></ul>
  18. 21. <ul><li>Bibliografia; </li></ul><ul><li>-REYNOLDS, W.J.; MOLDOFSKY, H.; SASKIN, P.; LUE, F.A. – The effects of cyclobenzaprine on sleep physiology and symptoms in patients with fibromyalgia. J. Rheumatol., 18:452-4, 1991. </li></ul><ul><li>- FOSSALUZZA, V. & DE VITA, S. - síndrome da fibromialgia. Int. J. Clin. Pharmacol. Res., 12:99-102, 1992. </li></ul><ul><li>- PRIETO, Jorge - Esp. en medicina interna; Ese dolor que invade el cuerpo.Mendonça.200. </li></ul><ul><li>-Marques, Amélia Pasqual -Fibromialgia e Fisioterapia - Avaliação e Tratamento Fibromialgia e Fisioterapia.Editora Manole. 1ª edição. 2010. </li></ul>

×