DistúRbios Do Sono No Idoso

12.751 visualizações

Publicada em

Disturbios do Sono no Idoso. Seminário do ambulatório de geriatria. por André Lima R2CM
http://clinicamedicaepm.wordpress.com/

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.751
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.250
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • DistúRbios Do Sono No Idoso

    1. 1. Distúrbios do Sono no Idoso Residentes André Lima R2CM Vinícius Jorge R2CM
    2. 2. Definição <ul><li>SONO : estado de repouso periódico do corpo, especialmente do sistema nervoso, em que há uma cessação temporária da atividade dos órgãos dos sentidos e do movimento voluntário; desejo de dormir; estado de quem dorme; </li></ul><ul><li>Os distúrbios do sono são alterações relacionadas ao começo do sono, durante todo o sono ou a comportamentos anormais associados ao sono, como o terror noturno ou o sonambulismo. </li></ul><ul><li>Insônia : Percepção de insatisfação na qualidade ou quantidade do sono: </li></ul>
    3. 3. Estágios do Sono
    4. 4. PADRÃO DE ONDAS NO EEG FREQÜÊNCIA AMPLITUDE ESTÁGIOS 1 a 4 Estágio 3 Estágio 2 Estágio 1 Fusos de sono  Vigília Sono REM Estágio 4
    5. 5. Média Diária das Necessidades de Sono Fonte: Manual Merck
    6. 6. Diferenças do Sono
    7. 7. SONO NORMAL & ENVELHECIMENTO: MENOS SONO PROFUNDO
    8. 8. Fatores de Risco para Insônia <ul><li>Sexo Feminino </li></ul><ul><li>Envelhecimento </li></ul><ul><li>Doenças Clínicas </li></ul><ul><li>Transtornos Psiquiátricos </li></ul><ul><li>Aposentadoria </li></ul><ul><li>Alteração do Ciclo no Vigília </li></ul><ul><li>Trabalho em turnos alternados </li></ul>
    9. 9. Queixas para Dormir x Idade Karacan et al, 1976; Vitiello et al, 2004 IDADE 50 40 30 20 10 0 % 10-19 20-29 30-39 40-49 50-59 60-69 70+
    10. 10. <ul><li>Com o envelhecer, a proporção do tempo total de sono gasto nos estágios profundos 3 e 4 não-rem diminui </li></ul><ul><li>O idoso tende a ter mais dificuldade de adormecer e sustentar o sono que os mais jovens </li></ul><ul><li>O idoso tende a adormecer mais cedo e acordar também mais cedo </li></ul>O sono do idoso &quot;não mata, mas maltrata&quot;
    11. 11. <ul><li>Com o envelhecer recuperar-se de distúrbios do ciclo sono-vigilia tende a se tornar mais difícil </li></ul><ul><li>Muitas drogas comumente prescritas no idoso e muitas doenças podem perturbar o sono </li></ul><ul><li>O profissional de saúde deve rotineiramente triar problemas de sono no idoso </li></ul>O sono do idoso
    12. 12. <ul><li>Você esta satisfeito com seu sono? </li></ul><ul><li>O sono ou fadiga interfere com suas atividades? </li></ul><ul><li>O seu parceiro de cama ou outra pessoa notou comportamentos não usuais como roncar, respiração interrompida ou movimentos com as pernas enquanto dormia? </li></ul>Screening
    13. 13. Causas de Distúrbios do Sono no Envelhecimento Mudanças do Ciclo circadiano Distúrbio Do sono Doenças e Medicamentos Pisiquiátricas & Neurológicas Desordens primárias do sono Circadian Changes Poor Sleep Behaviors Precária higiene do sono
    14. 14. Condições Médicas Relacionadas a Interrupção do Sono <ul><li>Dor: Artrite, cancer, neuropatia </li></ul><ul><li>Cardíaca e Vascular: angina, ICC, IVP </li></ul><ul><li>Pulmonar: DPOC, secreções, broncoespasmos, </li></ul><ul><li>Gastrointestinal: Refluxo GE, Úlcera, fome </li></ul><ul><li>Endocrinas: hipo/hiperthiroidismo, diabetes </li></ul><ul><li>Genitourinary: HPB e noctúria, incontinencia </li></ul>
    15. 15. Medicações que Influenciam o Sono & Vigília <ul><li>Agentes que afetam a característica do Sono </li></ul><ul><li>Descongestionantes nasais </li></ul><ul><li>Beta Agonistas - Asma </li></ul><ul><li>Medicações com cafeína </li></ul><ul><li>Teofilina </li></ul><ul><li>Antidepressivos </li></ul><ul><li>Selegelina </li></ul><ul><li>Corticóides </li></ul><ul><li>Beta bloqueadores </li></ul><ul><li>Anticolinesterásicos </li></ul><ul><li>Antiarrítmicos </li></ul><ul><li>Agentes que Causam Sonolência </li></ul><ul><li>Analgésicos (ex, narcóticos) </li></ul><ul><li>Antidepressivos (ex., imipramina, trazodona) </li></ul><ul><li>Antihipertensivos (ex., clonidina) </li></ul><ul><li>Antihistaminicos </li></ul><ul><li>Antimuscarinicos (ex. Ditropan) </li></ul><ul><li>Agonistas de Dopamina </li></ul><ul><li>Antiepilepticos (ex. Neurontin) </li></ul>
    16. 16. Causas Psiquiátricas e Neurológicas de Insônia <ul><li>Ansiedade (iniciação do sono, despertares freqüentes, parasonias) </li></ul><ul><li>Depressão (Sonolência prolongada, acordar cedo, curta latencia do sono REM) </li></ul><ul><li>Demências ( Inversão sono vigília , sonolência) </li></ul><ul><li>Distúrbios movimento (sonolência, pernas inquietas, Distúrbio de movimento periódico dos membros , Distúrbio por comportamento em sono REM ) </li></ul>
    17. 17. Forma de Apresentação: Período do sono em que ocorre <ul><li>inicial: dificuldade em adormecer </li></ul><ul><li>intermediária: sono entrecortado com </li></ul><ul><li>despertares freqüentes </li></ul><ul><li>terminal: despertar precoce </li></ul>Classificação da insônia
    18. 18. Classificação da insônia <ul><li>transitória - curta: < 4 semanas - geralmente associada a situação de conflito, tensão, luto, enfermidade, viagem aérea, procedimentos cirúrgicos </li></ul><ul><li>crônica: > 4 semanas - apnéia de sono, mioclonias noturnas, insônia psicofisiológica </li></ul>Duração
    19. 19. Classificação da insônia <ul><li>Leve: Freqënte, mas com mínimo comprometimento da vida. </li></ul><ul><li>Moderada: Diária, comprometimento moderado, irritabilidade, ansiedade e fadiga. </li></ul><ul><li>Severo: Diária, comprometimento importante, e sintomas mais graves (irritabilidade, ansiedade e fadiga.) </li></ul>Severidade
    20. 20. Classificação dos Transtornos do Sono
    21. 21. Insônia é um sintoma mas sempre devemos investigar possíveis causas
    22. 22. Avaliação dos Distúrbios do Sono <ul><li>Entrevista e Anamnese </li></ul><ul><li>Registro do Sono, Questionários </li></ul><ul><li>Exame Físico Direcionado & testes Laboratoriais </li></ul><ul><li>Indicações de Polissonografia*: </li></ul><ul><ul><li>Quando houver distúrbios respiratórios relacionados ou houver suspeita de distúrbio de movimento periódico dos membros </li></ul></ul><ul><ul><li>Quando o diagnóstico é incerto, falha de tratamento (comportamental ou farmacológico), ou Distúrbios de comportamento que ocorrem durante o sono </li></ul></ul><ul><li>Littner et al. American Academy of Sleep Medicine. Standards of Practice Committee. Sleep 26(6):754-760, 2003 . </li></ul>
    23. 23. AVALIAÇÃO
    24. 24. Tratamento Específico: <ul><li>Higiene do Sono </li></ul><ul><li>Técnicas Cognitivos Comportamentais </li></ul><ul><li>Medidas Farmacológicas </li></ul>
    25. 25. RCT: CBT vs. Pharmacotherapy for Insomnia in Older Adults Morin C et al. JAMA 1999; 281:11 PCT was Temazepam
    26. 26. MEDIDAS NÃO FARMACOÓLOGICAS
    27. 27. Tratamento Farmacológico
    28. 28. PRINCIPIOS DE PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS <ul><li>USAR A MENOR DOSE EFICAZ POSSIVEL </li></ul><ul><li>USAR DOSES INTERMITENTES (2–4 VEZES POR SEMANA).  Insonia de curta duração </li></ul><ul><li>PRESCREVER MEDICAMENTOS EM CURTO PRAZO DE TEMPO (NÃO MAIS QUE 3-4 SEMANAS). </li></ul><ul><li>DESCONTINUAR A MEDICAÇÃO GRADUALMENTE </li></ul><ul><li>FICAR ALERTA SOBRE A INSONIA REBOTE APÓS DESCONTINUIDADE </li></ul>
    29. 29. <ul><li>Hipnóticos Não Benzodiazepínicos </li></ul><ul><ul><li>Zolpidem, Zoplicone, Zaleplon </li></ul></ul><ul><li>Benzodiazepínicos </li></ul><ul><ul><li>Lorazepam, Triazolam, Alprazolam </li></ul></ul><ul><li>Antidepressívos </li></ul><ul><ul><li>Amitriptilila, Nortriptilina, Clomipramina, Imipramina </li></ul></ul><ul><li>Antipsicóticos </li></ul><ul><ul><li>Clorpromazina, Olanzapina, Risperidon, Quetiapina </li></ul></ul><ul><li>“ Compostos Naturais”  ?? </li></ul><ul><ul><li>Valeriana, Camomila, Kava, Passsiflora </li></ul></ul><ul><li>Melatonina ( Neuro-Hormônio da Pineal)  Controverso </li></ul>Tratamento Farmacológico
    30. 30. Psychotropic Use: Hip Fracture Cases vs. Age and Gender-Matched Controls Glynn, 2001
    31. 31. Medicações Específicas para Insônia
    32. 32. BENZODIAZEPINAS DE AÇÃO INTERMEDIARIA <ul><li>ESTAZOLAM ( NOCTAL 2 MG )0.5–1 mg ; 12–18 h ABSORÇÃO RAPIDA , EFICAZ NA INDUÇÃO DO SONO ; </li></ul><ul><li>LORAZEPAM ( LORAX 1 E 2 MG )0.25–2 mg; 28–12 h EFICAZ NA INDUÇÃO E MANUTENÇÃO DO SONO; ASSOCIADO A QUEDAS, PERDA DE MEMORIA E INSONIA REBOTE </li></ul>
    33. 33. NÃO BENZODIAZEPINAS DE AÇÃO CURTA <ul><li>ZALEPLON( SONATA 5 E 10 MG ) 5 mg; EVITAR TOMAR COM ALIMENTO </li></ul><ul><li>ZOLPIDEM ( STILNOX 10 MG )5 mg ;1.5–4.5 h RAROS EPISODIOS DE CONFUSÃO OU AGITAÇÃO </li></ul>
    34. 34. MEDICAMENTOS NO IDOSO <ul><li>ANTIDEPRESSIVO, SEDANTE : </li></ul><ul><li>TRAZODONA ( DONAREN )25–100 mg EFEITOS ORTOSTATICOS MODERADOS; EFICAZ NA INSONIA COM OU SEM DEPRESSÃO </li></ul><ul><li>MIRTAZAPINA( REMERON )7.5–15 mg </li></ul><ul><li>PODE AUMENTAR O APETITE </li></ul>

    ×