SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Entendendo a Fibromialgia
O que é fibromialgia?
Fibromialgia é uma condição crônica
que causa dores intensas por todo o
corpo bem como a rigidez e tensão
nos músculos, tendões e
articulações. É mais comum entre
mulheres com idades entre 25 e 60
anos.
 Não se conhece a sua causa,
embora a fibromialgia não danifica
as articulações ou órgãos, as dores
constantes e fadiga podem ter um
impacto significativo na vida diária.
Sintomas
A marca da fibromialgia é a dor
muscular em todo o corpo,
normalmente acompanhado de:
Fadiga
Problemas do sono
Ansiedade ou depressão
Pontos dolorosos específicos
Pontos dolorosos da Fibromialgia
Um dos aspectos importantes na fibromialgia
é a presença de pontos dolorosos em locais
específicos do corpo. Quando esses pontos
são pressionados, pessoas com fibromialgia
sentem dor, enquanto pessoas sem a
condição só sentem pressão. Esta ilustração
mostra 18 pontos possíveis. Para ser
diagnosticada com fibromialgia, o pessoa
deve ser sensível em 11 ou mais destas zonas.
Fibromialgia: A dor é real
A dor da fibromialgia pode ser intensa. No
entanto não existe nenhum exame de
laboratório ou de imagem para confirmar o
diagnóstico de fibromialgia. Alguns pacientes
já foram questionados sobre a veracidade de
sua dor, mas, atualmente a comunidade
médica aceita que a dor da fibromialgia é real.
Pesquisas sugerem que é causada por uma
falha na forma como o corpo sente dor.
Fibromialgia: Quem está em risco?
Mulheres entre 25 e 60 anos de idade
têm o maior risco de desenvolver a
fibromialgia. Os médicos não sabem ao
certo o motivo, mas as mulheres são 10
vezes mais propensas a ter a doença do
que os homens. Alguns pesquisadores
acreditam que a genética pode
desempenhar um papel, mas genes
específicos ainda não foram
identificados.
Fibromialgia e Fadiga
Depois da dor, o sintoma mais comum e
incapacitante da fibromialgia é a fadiga. Este
sintoma não é o cansaço normal que segue após
um dia agitado, mas um sentimento permanente
de exaustão. Pessoas com fibromialgia a primeira
coisa que podem sentir é cansaço de manhã,
mesmo depois de horas na cama. A fadiga pode
ser pior em alguns dias mais do que em outros e
pode interferir com o trabalho, atividade física, e
as tarefas domésticas.
Causas da fibromialgia
Existem muitas teorias sobre as causas da
fibromialgia, mas ainda a etiologia é um mistério.
Alguns médicos acreditam que desequilíbrios
hormonais ou químicos podem estar envolvidos.
Outros sugerem um evento traumático ou
estresse crônico que pode aumentar a
susceptibilidade de uma pessoa. A maioria dos
especialistas concordam que a fibromialgia
provavelmente resulta de uma combinação de
fatores, em lugar de uma única causa.
Impacto na vida diária
Lutar constantemente contra a dor e fadiga pode
fazer com que as pessoas fiquem irritadas,
ansiosas e deprimidas. Você pode ter problemas
para realizar sua rotina de trabalho, ou com o
cuidado dos filhos, ou nas suas tarefas domésticas.
Exaustão e irritabilidade também podem levar a
perder amizades. Felizmente, existem tratamentos
eficazes que ajudam muitos pacientes a voltar a
suas atividades normais, procure seu
reumatologista para determinar o mais eficaz para
seu caso.
Diagnóstico
Não há exames de laboratório para o diagnóstico
da doença. No entanto, o médico pode fazer
alguns testes para excluir outras condições.
Certifique-se de descrever a sua dor em detalhe,
incluindo onde e quantas vezes ela ocorre. Contar
sobre outros sintomas, como fadiga, problemas
de sono ou ansiedade é muito importante. Em
caso de suspeita o seu médico irá verificar os 18
pontos dolorosos dos quais 11 devem ser
sensíveis para confirmar o diagnóstico.
Tratamento
O objetivo do tratamento da fibromialgia é
minimizar a dor, os distúrbios do sono, e os
transtornos de humor. Os médicos podem
recomendar medicamentos que ajudam a
aliviar alguns sintomas. Existem também
medicamentos especificos para o tratamento
de fibromialgia, que incluem Duloxetina,
Pregabalina e Milnacipran.
Outra importante parte do tratamento é o
acompanhamento psicoterapêutico que ajuda
uma boa parte dos pacientes com a doença.
Gatilhos
Um passo mais importante é
identificar o que faz com que
seus sintomas piorem.
Os gatilhos mais comuns
incluem:
Estresse
Clima frio ou úmido
Excesiva ou pouca atividade física
Sono de má qualidade
Fibromialgia e sono
Muitas pessoas com fibromialgia têm
alterações do sono, incluindo problemas
para começar a dormir e despertares
frequentes durante a noite. Estudos
sugerem que alguns pacientes permanecem
em um estado de sono superficial e que não
conseguem um sono reparador e profundo.
Isso priva o corpo de uma chance de reparar
e se reabastecer, criando um ciclo vicioso.
Pouco sono pode fazer a dor parecer pior, e
a dor pode levar à falta de sono.
Fibromialgia e Depressão
Quase um terço das pessoas com
fibromialgia também têm depressão maior
quando são diagnosticadas. A relação entre
as duas não é clara. Alguns pesquisadores
acreditam que a depressão pode ser o
resultado da dor crônica e da fadiga. Outros
sugerem que anomalias na química do
cérebro podem levar à depressão e uma
sensibilidade anormal à dor. Os sintomas
da depressão podem incluir dificuldade de
concentração, desesperança e perda de
interesse para realizar suas atividades.
Exercício
Pode aliviar vários dos sintomas da
fibromialgia. A atividade física pode
reduzir a dor e melhorar o
condicionamento físico. Se exercitar
apenas três vezes por semana, pode
aliviar a fadiga e a depressão. Mas é
importante não exagerar. Caminhada,
alongamento e hidroginástica são boas
formas de exercício para pessoas com
fibromialgia.
Dieta
Alguns especialistas dizem que a dieta pode
desempenhar um papel importante na
fibromialgia - só que não o mesmo papel em
todos os pacientes. Certos alimentos, incluindo
o aspartame, glutamato monossódico, cafeína,
e tomate, parecem piorar os sintomas em
algumas pessoas. Mas evitar estes alimentos
não vai ajudar a todos. Para descobrir o que
funciona para você, tente eliminar os
alimentos um de cada vez e registre se seus
sintomas melhoram.
Massagem
Algumas pesquisas sugerem que
a massagem pode ajudar a
aliviar a dor da fibromialgia,
embora seu valor não está
totalmente comprovado.
Profissionais mencionam que a
aplicação de pressão moderada
é a chave para o alívio de
sintomas. Uma sessão de 20
minutos pode ser o tempo
suficiente para obter resultados.
Acupuntura
Estudos mostraram resultados diversos
sobre o uso da acupuntura para
fibromialgia, mas alguns pacientes
mencionam que alivia os seus sintomas.
Esta prática tradicional chinesa envolve a
inserção de agulhas finas em pontos-chave
do corpo. A acupressão estimula os mesmo
pontos sensíveis da fibromialgia e pode ser
uma boa alternativa para as pessoas que
querem evitar agulhas.
Dificuldade de concentração
Muitas pessoas com fibromialgia têm
dificuldade de concentração, um fenômeno
conhecido como “névoa fibro”. Uma vez
inciado o tratamento contra dor e insônia
pode também melhorar sua concentração,
no entanto fazer anotações sobre coisas
que você precisa se lembrar, manter a
mente ativa, lendo ou fazendo palavras
cruzadas e quebrando suas tarefas em
pequenas etapas podem ajudar muito​.
Estresse
O estresse parece ser um dos gatilhos
mais comuns da fibromialgia. Embora
seja impossível eliminar todo o estresse
da sua vida, você pode tentar reduzir o
estresse desnecessário. Determinar
quais as situações fazem que você fique
ansioso (em casa e no trabalho) e
encontrar maneiras de tornar essas
situações menos estressantes. Yoga,
meditação, ou outras técnicas de
relaxamento podem ajudar.
Convivendo com a fibromialgia
Muitas pessoas com fibromialgia
acham que seus sintomas e sua
qualidade de vida melhoram
substancialmente com o mudanças
no seu estilo de vida. Converse com
seu médico para solicitar orientações
de acordo com seu caso em
específico. Lembre-se o importante é
ter o diagnóstico correto e o
tratamento adequado.
Fibromialgia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Condutas terapêuticas na hérnia de disco lombar
Condutas terapêuticas na hérnia de disco lombarCondutas terapêuticas na hérnia de disco lombar
Condutas terapêuticas na hérnia de disco lombaradrianomedico
 
Leishmaniose visceral
Leishmaniose visceralLeishmaniose visceral
Leishmaniose visceralHIAGO SANTOS
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra CrfMarcelo Polacow Bisson
 
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdfSLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdfDanielaVinhal3
 
Manual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaManual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaFlávia Salame
 
Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]
Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]
Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]Rafael Bebber
 
Aula 15 Fibromialgia
Aula 15   FibromialgiaAula 15   Fibromialgia
Aula 15 Fibromialgiaguest70ec8b
 
Noções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaNoções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaLeonardo Souza
 

Mais procurados (20)

Fibromialgia
Fibromialgia Fibromialgia
Fibromialgia
 
Fibromialgia
Fibromialgia Fibromialgia
Fibromialgia
 
Fibromialgia 2013
Fibromialgia 2013Fibromialgia 2013
Fibromialgia 2013
 
Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)
 
ARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDEARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDE
 
Condutas terapêuticas na hérnia de disco lombar
Condutas terapêuticas na hérnia de disco lombarCondutas terapêuticas na hérnia de disco lombar
Condutas terapêuticas na hérnia de disco lombar
 
fibromialgia
fibromialgiafibromialgia
fibromialgia
 
Leishmaniose visceral
Leishmaniose visceralLeishmaniose visceral
Leishmaniose visceral
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
 
Dor lombar
Dor lombarDor lombar
Dor lombar
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdfSLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
 
Sindrome de burnout
Sindrome de burnoutSindrome de burnout
Sindrome de burnout
 
Artrite reumatóide
Artrite reumatóideArtrite reumatóide
Artrite reumatóide
 
Torcicolo (cervicalgia)
Torcicolo (cervicalgia)Torcicolo (cervicalgia)
Torcicolo (cervicalgia)
 
Manual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaManual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição Médica
 
Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]
Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]
Saúde mental e trabalho [modo de compatibilidade]
 
Aula 15 Fibromialgia
Aula 15   FibromialgiaAula 15   Fibromialgia
Aula 15 Fibromialgia
 
Noções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaNoções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêutica
 
Lombalgia
LombalgiaLombalgia
Lombalgia
 

Destaque

Artrose max
Artrose maxArtrose max
Artrose maxlcinfo
 
Gota, tratamento, sinais e sintomas, prevenção
Gota, tratamento, sinais e sintomas, prevençãoGota, tratamento, sinais e sintomas, prevenção
Gota, tratamento, sinais e sintomas, prevençãoKatherine Stübbe
 
Como colocar as referências segundo a abnt
Como colocar as referências segundo a abntComo colocar as referências segundo a abnt
Como colocar as referências segundo a abntitqturma201
 

Destaque (6)

Artrose max
Artrose maxArtrose max
Artrose max
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Gota, tratamento, sinais e sintomas, prevenção
Gota, tratamento, sinais e sintomas, prevençãoGota, tratamento, sinais e sintomas, prevenção
Gota, tratamento, sinais e sintomas, prevenção
 
Osteoporose 2013
Osteoporose 2013Osteoporose 2013
Osteoporose 2013
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Como colocar as referências segundo a abnt
Como colocar as referências segundo a abntComo colocar as referências segundo a abnt
Como colocar as referências segundo a abnt
 

Semelhante a Fibromialgia

Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
FibromialgiaLeila nny
 
Estresse pode gerar sobrecarga nos músculos
Estresse pode gerar sobrecarga nos músculosEstresse pode gerar sobrecarga nos músculos
Estresse pode gerar sobrecarga nos músculosMarcelodre
 
Dores musculares e suas causas e soluções
Dores musculares e suas causas e soluçõesDores musculares e suas causas e soluções
Dores musculares e suas causas e soluçõesFlaviaMendesreis
 
Cartilha digital-do-sono
Cartilha digital-do-sono Cartilha digital-do-sono
Cartilha digital-do-sono Nivaldo Torres
 
16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça
16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça
16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeçaTookmed
 
Fibromialgia e cinesiofobia
Fibromialgia e cinesiofobiaFibromialgia e cinesiofobia
Fibromialgia e cinesiofobiaNatasha Freitas
 
Insônia - Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de Sono
Insônia  -  Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de SonoInsônia  -  Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de Sono
Insônia - Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de SonoAleComercial1
 
Saiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão pdf
Saiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão   pdfSaiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão   pdf
Saiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão pdfEderson Bezerra
 
Fadiga no trabalho saiba como identificá-la
Fadiga no trabalho   saiba como identificá-laFadiga no trabalho   saiba como identificá-la
Fadiga no trabalho saiba como identificá-laFabio Scussolino
 

Semelhante a Fibromialgia (20)

Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
AH1Fibromialgia.pdf
AH1Fibromialgia.pdfAH1Fibromialgia.pdf
AH1Fibromialgia.pdf
 
Apresentação fibromialgia
Apresentação fibromialgiaApresentação fibromialgia
Apresentação fibromialgia
 
Fibromialgia.pdf
Fibromialgia.pdfFibromialgia.pdf
Fibromialgia.pdf
 
Lombalgia
LombalgiaLombalgia
Lombalgia
 
lombalgia.pptx
lombalgia.pptxlombalgia.pptx
lombalgia.pptx
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Estresse pode gerar sobrecarga nos músculos
Estresse pode gerar sobrecarga nos músculosEstresse pode gerar sobrecarga nos músculos
Estresse pode gerar sobrecarga nos músculos
 
Dores musculares e suas causas e soluções
Dores musculares e suas causas e soluçõesDores musculares e suas causas e soluções
Dores musculares e suas causas e soluções
 
Cartilha digital-do-sono
Cartilha digital-do-sono Cartilha digital-do-sono
Cartilha digital-do-sono
 
16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça
16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça
16 dicas surpreendentes para o alívio da dor de cabeça
 
Fibromialgia e cinesiofobia
Fibromialgia e cinesiofobiaFibromialgia e cinesiofobia
Fibromialgia e cinesiofobia
 
Insônia - Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de Sono
Insônia  -  Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de SonoInsônia  -  Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de Sono
Insônia - Guia Definitivo Para Uma Boa Noite de Sono
 
Mulher!!!palestra
Mulher!!!palestraMulher!!!palestra
Mulher!!!palestra
 
Saiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão pdf
Saiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão   pdfSaiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão   pdf
Saiba Como Controlar a Ansiedade, Prevenir e Tratar a Depressão pdf
 
Fadiga no trabalho saiba como identificá-la
Fadiga no trabalho   saiba como identificá-laFadiga no trabalho   saiba como identificá-la
Fadiga no trabalho saiba como identificá-la
 
Miastenia Gravis
Miastenia GravisMiastenia Gravis
Miastenia Gravis
 
Cartilha Cuidados Paliativos
Cartilha Cuidados PaliativosCartilha Cuidados Paliativos
Cartilha Cuidados Paliativos
 
Stress 1
Stress 1Stress 1
Stress 1
 

Mais de Reumatoguia

Entendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteEntendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteReumatoguia
 
Entendendo o lúpus
Entendendo o lúpusEntendendo o lúpus
Entendendo o lúpusReumatoguia
 
Tratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revTratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revReumatoguia
 
Entendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoideEntendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoideReumatoguia
 
Artigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosArtigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosReumatoguia
 
Aula PAR reumato
Aula PAR reumatoAula PAR reumato
Aula PAR reumatoReumatoguia
 
Protegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesProtegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesReumatoguia
 
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaReumatoguia
 
Tutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeTutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeReumatoguia
 
Os Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteOs Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteReumatoguia
 
Os melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosOs melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosReumatoguia
 
Especial Vestuário
Especial VestuárioEspecial Vestuário
Especial VestuárioReumatoguia
 
Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Reumatoguia
 

Mais de Reumatoguia (16)

Entendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteEntendendo a espondilite
Entendendo a espondilite
 
Entendendo o lúpus
Entendendo o lúpusEntendendo o lúpus
Entendendo o lúpus
 
Tratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revTratamento 2012 rev
Tratamento 2012 rev
 
DAS
DASDAS
DAS
 
Entendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoideEntendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoide
 
Artigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosArtigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentos
 
Aula PAR reumato
Aula PAR reumatoAula PAR reumato
Aula PAR reumato
 
Protegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesProtegendo suas articulações
Protegendo suas articulações
 
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
 
Tutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeTutorial Picbadge
Tutorial Picbadge
 
Os Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteOs Direitos do Paciente
Os Direitos do Paciente
 
Os melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosOs melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossos
 
Especial Vestuário
Especial VestuárioEspecial Vestuário
Especial Vestuário
 
Casa Segura
Casa SeguraCasa Segura
Casa Segura
 
Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!
 
Gota
GotaGota
Gota
 

Fibromialgia

  • 1.
  • 3. O que é fibromialgia? Fibromialgia é uma condição crônica que causa dores intensas por todo o corpo bem como a rigidez e tensão nos músculos, tendões e articulações. É mais comum entre mulheres com idades entre 25 e 60 anos. Não se conhece a sua causa, embora a fibromialgia não danifica as articulações ou órgãos, as dores constantes e fadiga podem ter um impacto significativo na vida diária.
  • 4. Sintomas A marca da fibromialgia é a dor muscular em todo o corpo, normalmente acompanhado de: Fadiga Problemas do sono Ansiedade ou depressão Pontos dolorosos específicos
  • 5. Pontos dolorosos da Fibromialgia Um dos aspectos importantes na fibromialgia é a presença de pontos dolorosos em locais específicos do corpo. Quando esses pontos são pressionados, pessoas com fibromialgia sentem dor, enquanto pessoas sem a condição só sentem pressão. Esta ilustração mostra 18 pontos possíveis. Para ser diagnosticada com fibromialgia, o pessoa deve ser sensível em 11 ou mais destas zonas.
  • 6. Fibromialgia: A dor é real A dor da fibromialgia pode ser intensa. No entanto não existe nenhum exame de laboratório ou de imagem para confirmar o diagnóstico de fibromialgia. Alguns pacientes já foram questionados sobre a veracidade de sua dor, mas, atualmente a comunidade médica aceita que a dor da fibromialgia é real. Pesquisas sugerem que é causada por uma falha na forma como o corpo sente dor.
  • 7. Fibromialgia: Quem está em risco? Mulheres entre 25 e 60 anos de idade têm o maior risco de desenvolver a fibromialgia. Os médicos não sabem ao certo o motivo, mas as mulheres são 10 vezes mais propensas a ter a doença do que os homens. Alguns pesquisadores acreditam que a genética pode desempenhar um papel, mas genes específicos ainda não foram identificados.
  • 8. Fibromialgia e Fadiga Depois da dor, o sintoma mais comum e incapacitante da fibromialgia é a fadiga. Este sintoma não é o cansaço normal que segue após um dia agitado, mas um sentimento permanente de exaustão. Pessoas com fibromialgia a primeira coisa que podem sentir é cansaço de manhã, mesmo depois de horas na cama. A fadiga pode ser pior em alguns dias mais do que em outros e pode interferir com o trabalho, atividade física, e as tarefas domésticas.
  • 9. Causas da fibromialgia Existem muitas teorias sobre as causas da fibromialgia, mas ainda a etiologia é um mistério. Alguns médicos acreditam que desequilíbrios hormonais ou químicos podem estar envolvidos. Outros sugerem um evento traumático ou estresse crônico que pode aumentar a susceptibilidade de uma pessoa. A maioria dos especialistas concordam que a fibromialgia provavelmente resulta de uma combinação de fatores, em lugar de uma única causa.
  • 10. Impacto na vida diária Lutar constantemente contra a dor e fadiga pode fazer com que as pessoas fiquem irritadas, ansiosas e deprimidas. Você pode ter problemas para realizar sua rotina de trabalho, ou com o cuidado dos filhos, ou nas suas tarefas domésticas. Exaustão e irritabilidade também podem levar a perder amizades. Felizmente, existem tratamentos eficazes que ajudam muitos pacientes a voltar a suas atividades normais, procure seu reumatologista para determinar o mais eficaz para seu caso.
  • 11. Diagnóstico Não há exames de laboratório para o diagnóstico da doença. No entanto, o médico pode fazer alguns testes para excluir outras condições. Certifique-se de descrever a sua dor em detalhe, incluindo onde e quantas vezes ela ocorre. Contar sobre outros sintomas, como fadiga, problemas de sono ou ansiedade é muito importante. Em caso de suspeita o seu médico irá verificar os 18 pontos dolorosos dos quais 11 devem ser sensíveis para confirmar o diagnóstico.
  • 12. Tratamento O objetivo do tratamento da fibromialgia é minimizar a dor, os distúrbios do sono, e os transtornos de humor. Os médicos podem recomendar medicamentos que ajudam a aliviar alguns sintomas. Existem também medicamentos especificos para o tratamento de fibromialgia, que incluem Duloxetina, Pregabalina e Milnacipran. Outra importante parte do tratamento é o acompanhamento psicoterapêutico que ajuda uma boa parte dos pacientes com a doença.
  • 13. Gatilhos Um passo mais importante é identificar o que faz com que seus sintomas piorem. Os gatilhos mais comuns incluem: Estresse Clima frio ou úmido Excesiva ou pouca atividade física Sono de má qualidade
  • 14. Fibromialgia e sono Muitas pessoas com fibromialgia têm alterações do sono, incluindo problemas para começar a dormir e despertares frequentes durante a noite. Estudos sugerem que alguns pacientes permanecem em um estado de sono superficial e que não conseguem um sono reparador e profundo. Isso priva o corpo de uma chance de reparar e se reabastecer, criando um ciclo vicioso. Pouco sono pode fazer a dor parecer pior, e a dor pode levar à falta de sono.
  • 15. Fibromialgia e Depressão Quase um terço das pessoas com fibromialgia também têm depressão maior quando são diagnosticadas. A relação entre as duas não é clara. Alguns pesquisadores acreditam que a depressão pode ser o resultado da dor crônica e da fadiga. Outros sugerem que anomalias na química do cérebro podem levar à depressão e uma sensibilidade anormal à dor. Os sintomas da depressão podem incluir dificuldade de concentração, desesperança e perda de interesse para realizar suas atividades.
  • 16. Exercício Pode aliviar vários dos sintomas da fibromialgia. A atividade física pode reduzir a dor e melhorar o condicionamento físico. Se exercitar apenas três vezes por semana, pode aliviar a fadiga e a depressão. Mas é importante não exagerar. Caminhada, alongamento e hidroginástica são boas formas de exercício para pessoas com fibromialgia.
  • 17. Dieta Alguns especialistas dizem que a dieta pode desempenhar um papel importante na fibromialgia - só que não o mesmo papel em todos os pacientes. Certos alimentos, incluindo o aspartame, glutamato monossódico, cafeína, e tomate, parecem piorar os sintomas em algumas pessoas. Mas evitar estes alimentos não vai ajudar a todos. Para descobrir o que funciona para você, tente eliminar os alimentos um de cada vez e registre se seus sintomas melhoram.
  • 18. Massagem Algumas pesquisas sugerem que a massagem pode ajudar a aliviar a dor da fibromialgia, embora seu valor não está totalmente comprovado. Profissionais mencionam que a aplicação de pressão moderada é a chave para o alívio de sintomas. Uma sessão de 20 minutos pode ser o tempo suficiente para obter resultados.
  • 19. Acupuntura Estudos mostraram resultados diversos sobre o uso da acupuntura para fibromialgia, mas alguns pacientes mencionam que alivia os seus sintomas. Esta prática tradicional chinesa envolve a inserção de agulhas finas em pontos-chave do corpo. A acupressão estimula os mesmo pontos sensíveis da fibromialgia e pode ser uma boa alternativa para as pessoas que querem evitar agulhas.
  • 20. Dificuldade de concentração Muitas pessoas com fibromialgia têm dificuldade de concentração, um fenômeno conhecido como “névoa fibro”. Uma vez inciado o tratamento contra dor e insônia pode também melhorar sua concentração, no entanto fazer anotações sobre coisas que você precisa se lembrar, manter a mente ativa, lendo ou fazendo palavras cruzadas e quebrando suas tarefas em pequenas etapas podem ajudar muito​.
  • 21. Estresse O estresse parece ser um dos gatilhos mais comuns da fibromialgia. Embora seja impossível eliminar todo o estresse da sua vida, você pode tentar reduzir o estresse desnecessário. Determinar quais as situações fazem que você fique ansioso (em casa e no trabalho) e encontrar maneiras de tornar essas situações menos estressantes. Yoga, meditação, ou outras técnicas de relaxamento podem ajudar.
  • 22. Convivendo com a fibromialgia Muitas pessoas com fibromialgia acham que seus sintomas e sua qualidade de vida melhoram substancialmente com o mudanças no seu estilo de vida. Converse com seu médico para solicitar orientações de acordo com seu caso em específico. Lembre-se o importante é ter o diagnóstico correto e o tratamento adequado.