Tema abordado
Figuras de linguagem;
Figuras de construção ou sintaxe.
Ao final desta aula você
aprenderá:
Elipse;
Zeugma;
Pleonasmo;
Assíndeto;
Polissíndeto;
Anacoluto;
Hipérbato;
Anáf...
O que você sabe ou lembra
sobre figuras de construção
ou de sintaxe?
O que são figuras de
construção ou de
sintaxe?
São os desvios que se evidenciam na
construção normal do período.
Ocorrem n...
Resumindo
Figuras de construção ou de
sintaxe são assim chamadas
porque apresentam algum tipo
de modificação na estrutura ...
Elipse
Elipse – Omissão de termos facilmente
identificáveis pelo contexto:
Exemplo:
“Muita gente nas calçadas, nas portas ...
A frase do anúncio,
podemos subentender
um verbo. Veja: “Para
acabar com a sujeira,
[use] só Bombril” ou
“Para acabar com ...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre elipse?
1- “Como pode ver na entrevista, ganhar
dinheiro no Brasil é sopa.” Nest...
Resolução do exercício
1 - “Como pode ver na entrevista, ganhar dinheiro
no Brasil é sopa.” Nesta frase aparece uma figura...
Zeugma
Zeugma – É uma figura de sintaxe que
consiste em suprimir ou ocultar
palavras expressas anteriormente e
que se enco...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre zeugma?
2 – Em “As quaresmas abriam a flor depois do
carnaval, os ipês em junho....
Resolução do exercício
2 – Em “As quaresmas abriam a flor depois do
carnaval, os ipês em junho.” Ocorre uma figura
de ling...
Pleonasmo
Pleonasmo – É a repetição de uma ideia ou de
uma função sintática. A sua finalidade é enfatizar
a mensagem:
Exem...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
3 – Marque as opções em que ocorre
pleonasmo:
a)( ) Sorriu para Holanda um sorriso ainda
marcado de pavor.
b)( ) João é te...
Resolução do exercício
3 – Marque as opções em que ocorre
pleonasmo:
a)( x ) Sorriu para Holanda um sorriso ainda
marcado ...
Assíndeto
Assíndeto – É a ausência de conjunções
coordenativas entre palavras da frase ou
orações de um período. A intençã...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre assíndeto?
4 – Marque e identifique a opção em que não
ocorre assíndeto:
a)“A ba...
Resolução do exercício
4 – Marque e identifique a opção em que não
ocorre assíndeto:
a)“A barca vinha perto, chegou, atrac...
Polissíndeto
Polissíndeto – É a repetição intencional de
um conectivo coordenativo (geralmente a
conjunção coordenativa ad...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre polissíndeto?
5 - (PUC - SP) Nos trechos: "O pavão é um arco-
íris de plumas" e ...
Resolução do exercício
5 - (PUC - SP) Nos trechos: "O pavão é um
arco-íris de plumas" e "...de tudo que ele
suscita e espl...
Anacoluto
Anacoluto – É a quebra da estrutura sintática de
uma frase, ruptura da ordem lógica, ficando
termos isolados; ca...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
6 – Marque as opões em que ocorre anacoluto:
a) ( ) Eu, não me importa a desonra do
mundo.
b)( ) O jogo se realizou no Fon...
Resolução do exercício
6 – Marque as opões em que ocorre anacoluto:
a) ( x ) Eu, não me importa a desonra do
mundo.
b)( ) ...
Hipérbato
Hipérbato – É a inversão da ordem normal
dos termos na oração ou das orações no
período.
Exemplos:
“De barata, A...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Hipérbato
Separação de termos que
normalmente
apareceriam unidos.
Papagaio em casa,
eu...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre hipérbato?
7 – Em “Morreu o Presidente” nós temos a
alteração da ordem direta do...
Resolução do exercício
7 – Em “Morreu o Presidente” nós temos a
alteração da ordem direta dos termos na
oração. Marque a o...
Anáfora
Anáfora – É a repetição de uma palavra ou
expressão no início de várias
orações, períodos ou versos, com função
en...
Observação:
Existem algumas variações
para essa repetição:
A – Diácope
Repetição de uma palavra com a intercalação de outr...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Hipérbato
Separação de termos que
normalmente
apareceriam unidos.
Papagaio em casa,
eu...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre anáfora?
8 – Marque a opção em que ocorre anáfora:
a)Ele não faz nada, nem chora...
Resolução do exercício
8 – Marque a opção em que ocorre anáfora:
a)Ele não faz nada, nem chora, nem ri, nem
dá uma palavra...
Apóstrofe
Apóstrofe – É o recurso que o escritor ou
falante utiliza para interpelar seres reais
ou imaginários. Correspond...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Hipérbato
Separação de termos que
normalmente
apareceriam unidos.
Papagaio em casa,
eu...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre apóstrofe?
9 – Marque a alternativa em que ocorre apóstrofe:
a) ( ) “Andorinha l...
Resolução do exercício
9 – Marque a alternativa em que ocorre apóstrofe:
a) ( ) “Andorinha lá fora está dizendo:
-- Passei...
Silepse
Silepse - É o ato de fazer a concordância com a palavra implícita na
mente de quem fala ou escreve, e não com a pa...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Elipse
Omissão de um termo
identificável pelo
contexto.
Sobre a mesa, apenas
uma cesta...
Figuras de
construção ou
de sintaxe
Hipérbato
Separação de termos que
normalmente apareceriam
unidos.
Papagaio em casa,
eu...
Vamos descobrir o que você
aprendeu sobre silepse?
10 - Em “Vossa Senhoria parece preocupado
com o furto da máquina de esc...
Resolução do exercício
Em “Vossa Senhoria parece preocupado com o
furto da máquina de escrever” há uma figura
conhecida po...
Vamos descobrir o que você aprendeu
sobre figuras de construção ou de sintaxe?
(FEI-SP) Assinale a alternativa correta, co...
Resolução do exercício
(FEI-SP) Assinale a alternativa correta, correspondente à figura de
linguagem presente nos fragment...
Bibliografia
ALMEIDA, Nilson Teixeira de
Gramática completa para concursos e vestibulares / Nilson Teixeira de
Almeida. -
...
www.AulasParticulares.Info - Português -  Figuras de Construção ou Sintaxe
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

www.AulasParticulares.Info - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe

2.192 visualizações

Publicada em

Português - VideoAulas Sobre Figuras de Construção ou Sintaxe – Faça o Download desse material em nosso site. Acesse www.AulasParticulares.Info

Publicada em: Educação
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.192
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

www.AulasParticulares.Info - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe

  1. 1. Tema abordado Figuras de linguagem; Figuras de construção ou sintaxe.
  2. 2. Ao final desta aula você aprenderá: Elipse; Zeugma; Pleonasmo; Assíndeto; Polissíndeto; Anacoluto; Hipérbato; Anáfora; Apóstrofe; Silepse.
  3. 3. O que você sabe ou lembra sobre figuras de construção ou de sintaxe?
  4. 4. O que são figuras de construção ou de sintaxe? São os desvios que se evidenciam na construção normal do período. Ocorrem na concordância, na ordem e na construção dos termos da oração.
  5. 5. Resumindo Figuras de construção ou de sintaxe são assim chamadas porque apresentam algum tipo de modificação na estrutura da oração.
  6. 6. Elipse Elipse – Omissão de termos facilmente identificáveis pelo contexto: Exemplo: “Muita gente nas calçadas, nas portas e nas janelas dos palacetes, vendo o enterro.”(Alcântara Machado) (Elipse do verbo “haver” em “Havia muita gente nas calçadas...”)
  7. 7. A frase do anúncio, podemos subentender um verbo. Veja: “Para acabar com a sujeira, [use] só Bombril” ou “Para acabar com a sujeira, só [existe] Bombril”. Há portanto, uma elipse. (Revista Bravo! – anúncio adaptado)
  8. 8. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia)
  9. 9. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre elipse? 1- “Como pode ver na entrevista, ganhar dinheiro no Brasil é sopa.” Nesta frase aparece uma figura sintática e uma figura de palavra. Assinale a alternativa que identifique essas figuras: a)Hipérbato e metáfora b)Silepse e metonímia c)Elipse e metonímia d)Elipse e metáfora e)Anacoluto e catacrese.
  10. 10. Resolução do exercício 1 - “Como pode ver na entrevista, ganhar dinheiro no Brasil é sopa.” Nesta frase aparece uma figura sintática e uma figura de palavra. Assinale a alternativa que identifique essas figuras: a)Hipérbato e metáfora b)Silepse e metonímia c)Elipse e metonímia d)Elipse e metáfora e)Anacoluto e catacrese.
  11. 11. Zeugma Zeugma – É uma figura de sintaxe que consiste em suprimir ou ocultar palavras expressas anteriormente e que se encontram subentendidas. Exemplo: “Âni comeu banana; João, melão.” “As garotas estudavam matemática e os rapazes, português.”
  12. 12. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Omissão de um verbo mencionado anteriormente marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão”
  13. 13. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre zeugma? 2 – Em “As quaresmas abriam a flor depois do carnaval, os ipês em junho.” Ocorre uma figura de linguagem. Marque a opção em que ocorre a mesma figura: a)“Na terra, tanta guerra, tanto engano, tanta necessidade aborrecida” b)“E quem sabes sonhavas meus sonhos por fim.” c)“Entre as nuvens do amor ela dormia!” d)“Ainda um outro mês e neste o mel mudado em fel, a alegria em tristeza, a bonança, em tempestade.”
  14. 14. Resolução do exercício 2 – Em “As quaresmas abriam a flor depois do carnaval, os ipês em junho.” Ocorre uma figura de linguagem. Marque a opção em que ocorre a mesma figura: a) “Na terra, tanta guerra, tanto engano, tanta necessidade aborrecida” b)“E quem sabes sonhavas meus sonhos por fim.” c) “Entre as nuvens do amor ela dormia!” d)“Ainda um outro mês e neste o mel mudado em fel, a alegria em tristeza, a bonança, em tempestade.”
  15. 15. Pleonasmo Pleonasmo – É a repetição de uma ideia ou de uma função sintática. A sua finalidade é enfatizar a mensagem: Exemplos: “Dormi um sono tranquilíssimo.” “A mim, nada me peça.” Observação: O pleonasmo, quando perde o caráter enfático, é chamado vicioso. Esse tipo de pleonasmo será estudado mais adiante em Vícios de Linguagem.
  16. 16. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...”
  17. 17. 3 – Marque as opções em que ocorre pleonasmo: a)( ) Sorriu para Holanda um sorriso ainda marcado de pavor. b)( ) João é teimoso como eu. c)( ) Olhei Maria com olhos sonhadores. d)( ) São Paulo é linda. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre pleonasmo?
  18. 18. Resolução do exercício 3 – Marque as opções em que ocorre pleonasmo: a)( x ) Sorriu para Holanda um sorriso ainda marcado de pavor. b)( ) João é teimoso como eu. c)( x ) Olhei Maria com olhos sonhadores. d)( ) São Paulo é linda.
  19. 19. Assíndeto Assíndeto – É a ausência de conjunções coordenativas entre palavras da frase ou orações de um período. A intenção é indicar lentidão ao ritmo da frase. As orações aparecem justapostas ou separadas por vírgulas. Exemplos: “Nasci, cresci, morri.” “Solange é linda, meiga, sorridente, simpática.”
  20. 20. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto-me, calço-me. (e)
  21. 21. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre assíndeto? 4 – Marque e identifique a opção em que não ocorre assíndeto: a)“A barca vinha perto, chegou, atracou, entramos.” b)“Se o estúpido negar – insisto, falo, discuto...” c)“Penso com os olhos e com os ouvidos e com as mãos e os pés e com o nariz e a boca.” d)“A vida não é antologia, não tem gramática, não tem adjetivos bonitos, não tem pontuação.”
  22. 22. Resolução do exercício 4 – Marque e identifique a opção em que não ocorre assíndeto: a)“A barca vinha perto, chegou, atracou, entramos.” b)“Se o estúpido negar – insisto, falo, discuto...” c)“Penso com os olhos e com os ouvidos e com as mãos e os pés e com o nariz e a boca.” (Polissíndeto) d) “A vida não é antologia, não tem gramática, não tem adjetivos bonitos, não tem pontuação.”
  23. 23. Polissíndeto Polissíndeto – É a repetição intencional de um conectivo coordenativo (geralmente a conjunção coordenativa aditiva e): Exemplos: “... E planta, e colhe, e mata, e vive, e morre...” (Clarisse Lispector) “E o coração fugindo e o coração voltando e os minutos passando e os minutos passando.” (Vinícius de Moraes)
  24. 24. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Polissíndeto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto-me, calço-me. (e) Repetição de uma conjunção coordenativa. “E nem piratas, nem borrascas, nem dragões vão me impedir de ser feliz.”
  25. 25. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre polissíndeto? 5 - (PUC - SP) Nos trechos: "O pavão é um arco- íris de plumas" e "...de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira..." enquanto procedimento estilístico, temos, respectivamente: a) metáfora e polissíndeto; b) comparação e repetição; c) metonímia e aliteração; d) hipérbole e metáfora; e) anáfora e metáfora.
  26. 26. Resolução do exercício 5 - (PUC - SP) Nos trechos: "O pavão é um arco-íris de plumas" e "...de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira..." enquanto procedimento estilístico, temos, respectivamente: a) metáfora e polissíndeto; b) comparação e repetição; c) metonímia e aliteração; d) hipérbole e metáfora; e) anáfora e metáfora.
  27. 27. Anacoluto Anacoluto – É a quebra da estrutura sintática de uma frase, ruptura da ordem lógica, ficando termos isolados; caracteriza também estado de confusão mental. É o mesmo que frase quebrada. Exemplos: “Mulheres, impossível viver sem elas!” “Eles, o seu único desejo é exterminar-nos!” (Almeida Garrett)
  28. 28. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Polissíndeto Anacoluto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto-me, calço-me. (e) Repetição de uma conjunção coordenativa. “E nem piratas, nem borrascas, nem dragões vão me impedir de ser feliz.” Mudança repentina na estrutura da frase. Eu, poucas coisas me assustam.
  29. 29. 6 – Marque as opões em que ocorre anacoluto: a) ( ) Eu, não me importa a desonra do mundo. b)( ) O jogo se realizou no Fonte Nova, em Salvador. c) ( ) A família queria permanecer unida, mas faltava-lhes amor. d)( ) Minha vida tudo não passa de alguns anos sem importância. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre anacoluto?
  30. 30. Resolução do exercício 6 – Marque as opões em que ocorre anacoluto: a) ( x ) Eu, não me importa a desonra do mundo. b)( ) O jogo se realizou no Fonte Nova, em Salvador. c) ( ) A família queria permanecer unida, mas faltava-lhes amor. d)( x ) Minha vida tudo não passa de alguns anos sem importância.
  31. 31. Hipérbato Hipérbato – É a inversão da ordem normal dos termos na oração ou das orações no período. Exemplos: “De barata, Ana tem medo.” “A roupa, você verá, preta que comprei é linda!”
  32. 32. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Polissíndeto Anacoluto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto- me, calço-me. (e) Repetição de uma conjunção coordenativa. “E nem piratas, nem borrascas, nem dragões vão me impedir de ser feliz.” Mudança repentina na estrutura da frase. Eu, poucas coisas me assustam.
  33. 33. Figuras de construção ou de sintaxe Hipérbato Separação de termos que normalmente apareceriam unidos. Papagaio em casa, eu não quero mais. Ordem direta: Eu não quero mais papagaio em casa.ANEXO
  34. 34. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre hipérbato? 7 – Em “Morreu o Presidente” nós temos a alteração da ordem direta dos termos na oração. Marque a opção em que ocorre o mesmo: a)Este caso, nunca o direi a ninguém. b)De que tudo aconteceu como ele diz não duvido eu. c)Nossos bosques têm mais vida, / Nossa vida mais amores. d)Meu filho, não admito que falem mal dele.
  35. 35. Resolução do exercício 7 – Em “Morreu o Presidente” nós temos a alteração da ordem direta dos termos na oração. Marque a opção em que ocorre o mesmo: a) Este caso, nunca o direi a ninguém. b)De que tudo aconteceu como ele diz não duvido eu. c) Nossos bosques têm mais vida, / Nossa vida mais amores. d)Meu filho, não admito que falem mal dele.
  36. 36. Anáfora Anáfora – É a repetição de uma palavra ou expressão no início de várias orações, períodos ou versos, com função enfática: Exemplo: “Quando se vê, já são seis horas! Quando se vê, já é sexta-feira... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê, passaram-se 50 anos!”
  37. 37. Observação: Existem algumas variações para essa repetição: A – Diácope Repetição de uma palavra com a intercalação de outra, ou de outras. Maria, a dedicada Maria, a sábia e generosa Maria... B – Epístrofe Repetição de uma palavra no final de período. O homem é Deus. A vida é Deus. O universo é Deus. C – Epizeuxe Repetição seguida de uma mesma palavra. Raios, raios, raios triplos! É gol, gol, gol, gol!
  38. 38. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Polissíndeto Anacoluto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto-me, calço-me. (e) Repetição de uma conjunção coordenativa. “E nem piratas, nem borrascas, nem dragões vão me impedir de ser feliz.” Mudança repentina na estrutura da frase. Eu, poucas coisas me assustam.
  39. 39. Figuras de construção ou de sintaxe Hipérbato Separação de termos que normalmente apareceriam unidos. Papagaio em casa, eu não quero mais. Ordem direta: Eu não quero mais papagaio em casa. ANEXO Anáfora Repetição de palavra ou expressão no início de frases. Todo dia eu vivo. Todo dia eu sinto. Todo dia eu sinto que estou vivo.
  40. 40. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre anáfora? 8 – Marque a opção em que ocorre anáfora: a)Ele não faz nada, nem chora, nem ri, nem dá uma palavra, nem gesticula... b)Ela trabalha, ela estuda, ela é mãe, ela é pai, ela é tudo! c)E olhava-me, e vinha e ia, e tornava a latir... d)O casal não tivera filhos, mas criaram dois ou três meninos.
  41. 41. Resolução do exercício 8 – Marque a opção em que ocorre anáfora: a)Ele não faz nada, nem chora, nem ri, nem dá uma palavra, nem gesticula... b)Ela trabalha, ela estuda, ela é mãe, ela é pai, ela é tudo! c)E olhava-me, e vinha e ia, e tornava a latir... d)O casal não tivera filhos, mas criaram dois ou três meninos.
  42. 42. Apóstrofe Apóstrofe – É o recurso que o escritor ou falante utiliza para interpelar seres reais ou imaginários. Correspondentes, na análise sintática, ao vocativo: Exemplos: “Meu Deus, por que não morri?” (Álvares de Azevedo) “Ó Mar salgado, quanto do seu sal são lágrimas de Portugal?” (Fernando Pessoa)
  43. 43. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Polissíndeto Anacoluto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto-me, calço-me. (e) Repetição de uma conjunção coordenativa. “E nem piratas, nem borrascas, nem dragões vão me impedir de ser feliz.” Mudança repentina na estrutura da frase. Eu, poucas coisas me assustam.
  44. 44. Figuras de construção ou de sintaxe Hipérbato Separação de termos que normalmente apareceriam unidos. Papagaio em casa, eu não quero mais. Ordem direta: Eu não quero mais papagaio em casa. ANEXO Anáfora Repetição de palavra ou expressão no início de frases. Todo dia eu vivo. Todo dia eu sinto. Todo dia eu sinto que estou vivo. Apóstrofe Invocação ou interpelação que se faz a alguém. “Deus!, ó Deus! Onde estás que não respondes?” (Castro Alves)
  45. 45. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre apóstrofe? 9 – Marque a alternativa em que ocorre apóstrofe: a) ( ) “Andorinha lá fora está dizendo: -- Passei o dia à toa, à toa!” b) ( ) “Lua lua lua por um momento meu canto contigo compactua” c) ( ) “Ó príncipes, meus irmãos, Arre, estou farto de semideuses!” d) ( )“Deus, ó Deus! Onde estás que não respondes?”
  46. 46. Resolução do exercício 9 – Marque a alternativa em que ocorre apóstrofe: a) ( ) “Andorinha lá fora está dizendo: -- Passei o dia à toa, à toa!” b) ( x ) “Lua lua lua por um momento meu canto contigo compactua” c) ( x ) “Ó príncipes, meus irmãos, Arre, estou farto de semideuses!” d) ( x )“Deus, ó Deus! Onde estás que não respondes?”
  47. 47. Silepse Silepse - É o ato de fazer a concordância com a palavra implícita na mente de quem fala ou escreve, e não com a palavra explícita no enunciado. Há três tipos de silepse: a) de gênero – a concordância se faz com o gênero gramatical implícito: “Vossa Excelência, Senhor Prefeito, está preocupado” b) de número – a concordância se faz com o número gramatical implícito: “A torcida ficou furiosa e invadiram o campo” “Esse pessoal? Querem o quê?” c) de pessoa – a concordância se faz com a pessoa gramatical implícita: “Quando Cristina acabou, todos a quisemos beijar.”
  48. 48. Figuras de construção ou de sintaxe Elipse Omissão de um termo identificável pelo contexto. Sobre a mesa, apenas uma cesta. (há, havia) Zeugma Pleonasmo Assíndeto Polissíndeto Anacoluto Omissão de um verbo mencionado anteriormente, marcado por uma vírgula. “Um trouxe cigarros, outro apenas seu pulmão” Repetição de termos semelhantes para dar ênfase. “E rir meu riso e derramar meu pranto...” Omissão de uma conjunção que poderia ligar duas orações. Acordo para a morte. Barbeio-me, visto-me, calço-me. (e) Repetição de uma conjunção coordenativa. “E nem piratas, nem borrascas, nem dragões vão me impedir de ser feliz.” Mudança repentina na estrutura da frase. Eu, poucas coisas me assustam.
  49. 49. Figuras de construção ou de sintaxe Hipérbato Separação de termos que normalmente apareceriam unidos. Papagaio em casa, eu não quero mais. Ordem direta: Eu não quero mais papagaio em casa. ANEXO Anáfora Repetição de palavra ou expressão no início de frases. Todo dia eu vivo. Todo dia eu sinto. Todo dia eu sinto que estou vivo. Apóstrofe Invocação ou interpelação que se faz a alguém. “Deus!, ó Deus! Onde estás que não respondes?” (Castro Alves) Silepse Concordância de ideias e não sintáticas. 1. Gênero – “Quando a gente é novo, gosta de fazer bonito.” (novo concorda com o sexo da pessoa que fala e não com a palavra gente.) 2. Número – “O pobre povo da terra vivia quase como índios.” (índios concorda com o coletivo povo.) 3. Pessoa - “Os brasileiros somos alegres” (somos concorda com o “nós” implícito na frase.)
  50. 50. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre silepse? 10 - Em “Vossa Senhoria parece preocupado com o furto da máquina de escrever” há uma figura conhecida por? a)Metáfora; b)Silepse de gênero; c)Silepse de número; d)Silepse de pessoa; e)Catacrese.
  51. 51. Resolução do exercício Em “Vossa Senhoria parece preocupado com o furto da máquina de escrever” há uma figura conhecida por? a)Metáfora; b)Silepse de gênero; c)Silepse de número; d)Silepse de pessoa; e)Catacrese.
  52. 52. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre figuras de construção ou de sintaxe? (FEI-SP) Assinale a alternativa correta, correspondente à figura de linguagem presente nos fragmentos abaixo: I - “Não te esqueças daquele amor ardente Que já nos olhos meus tão puro viste.” II – “A moral legisla para o homem; o direito, para o cidadão.” III – “A maioria concordava nos pontos essenciais; nos pormenores, porém, discordavam.” IV – “Isaac a vinte passos, divisando o vulto de um, para, ergue a mão em viseira, firma os olhos.” a) Anacoluto, hipérbato, elipse, pleonasmo. b) Hipérbato, zeugma, silepse, assíndeto. c) Anáfora, polissíndeto, elipse, hipérbato d) Pleonasmo, anacoluto, catacreses, eufemismo. e) Hipérbato, silepse, polissíndeto, zeugma.
  53. 53. Resolução do exercício (FEI-SP) Assinale a alternativa correta, correspondente à figura de linguagem presente nos fragmentos abaixo: I - “Não te esqueças daquele amor ardente Que já nos olhos meus tão puro viste.” II – “A moral legisla para o homem; o direito, para o cidadão.” III – “A maioria concordava nos pontos essenciais; nos pormenores, porém, discordavam.” IV – “Isaac a vinte passos, divisando o vulto de um, para, ergue a mão em viseira, firma os olhos.” a) Anacoluto, hipérbato, elipse, pleonasmo. b) Hipérbato, zeugma, silepse, assíndeto. c) Anáfora, polissíndeto, elipse, hipérbato d) Pleonasmo, anacoluto, catacreses, eufemismo. e) Hipérbato, silepse, polissíndeto, zeugma.
  54. 54. Bibliografia ALMEIDA, Nilson Teixeira de Gramática completa para concursos e vestibulares / Nilson Teixeira de Almeida. - 2. ed – São Paulo: Saraiva, 2009. MESQUITA, Roberto Melo Gramática da língua portuguesa 8ª ed. Reformulada e atualizada – São Paulo: Saraiva, 1999. CUNHA, Celso; organização Ciene da Cunha Pereira. Gramática do português contemporâneo. Edição de bolso. Lexikon, 2008. Material próprio.

×