<ul><li>Santo Ofício (Tribunal do) </li></ul><ul><li>Inquisição </li></ul><ul><li>Polícia </li></ul>
<ul><li>também </li></ul><ul><li>alguém </li></ul><ul><li>ninguém </li></ul>
<ul><li>há vinte anos </li></ul><ul><li>há pouco tempo </li></ul>
<ul><li>convívio jornalístico </li></ul><ul><li>início língua </li></ul><ul><li>psíquicos </li></ul><ul><li>típico </li></...
<ul><li>E principalmente o Principal Sousa era grande soprador de vuvuzelas. </li></ul><ul><li>E , principalmente,  o Prin...
<ul><li>constactar </li></ul><ul><li>constatar </li></ul>
<ul><li>Miguel Forjaz </li></ul><ul><li>D. Miguel </li></ul>
<ul><li>supérflua </li></ul><ul><li>fútil </li></ul>
<ul><li>espectador </li></ul><ul><li>expectativas </li></ul>
<ul><li>Os média </li></ul><ul><li>Os «media» </li></ul><ul><li>Os  media </li></ul><ul><li>Os  mass media </li></ul><ul><...
<ul><li>Não passam  apenas  de </li></ul><ul><li>É  apenas  uma mera </li></ul><ul><li>Restringíamo-nos  apenas  a </li></...
<ul><li>Pôr </li></ul><ul><li>Sobrepor </li></ul><ul><li>Impor </li></ul><ul><li>Repor </li></ul><ul><li>Apor </li></ul><u...
<ul><li>Ciclo vicioso </li></ul><ul><li>Círculo vicioso </li></ul>
<ul><li>despercebido  (= 'que não se vê', 'que não é notado') </li></ul><ul><li>desapercebido (= 'desprevenido') </li></ul>
<ul><li>*** A emoção passou a integrar a «agenda de trabalhos» (linha 24) das «ciências do cérebro» (linha 23) </li></ul><...
<ul><li>*** Os trabalhos de Charles Darwin e de William James relativos à emoção </li></ul><ul><li>a) apresentaram a emoçã...
<ul><li>«Começa a acontecer» (linha 3) é </li></ul><ul><li>a) tempo composto com valor aspectual perfectivo </li></ul><ul>...
<ul><li>*** Ao iniciar a frase com o advérbio «Surpreendentemente» (linha 3), o autor apresenta o facto nela enunciado com...
<ul><li>Em «permanece uma pedra angular» (linha 15), « uma  pedra angular» desempenha a função de </li></ul><ul><li>a) nom...
<ul><li>«lhe»  [= à emoção]  (linha 8) desempenha a função sintáctica de  </li></ul><ul><li>a) pronome pessoal. </li></ul>...
<ul><li>«Hughlings Jackson» (linha 19) está entre vírgulas, porque </li></ul><ul><li>a) é um vocativo. </li></ul><ul><li>b...
<ul><li>A forma verbal «considerando» (linha 12) está no </li></ul><ul><li>a) Gerúndio. </li></ul><ul><li>b) Particípio pa...
<ul><li>Em  [poder-se-ia esperar que]  «se tivessem dedicado ao seu estudo» (linha 2), a anteposição de «se» é devida à </...
<ul><li>*** O recurso à repetição da palavra «emoção» (linhas 1, 4, 8, 11, 24, 27 e 30) e o uso das expressões «emoções hu...
<ul><li>Em «poder-se-ia esperar» (linhas 1-2), «se» ocorre em posição medial (em mesóclise) por se tratar de forma verbal ...
<ul><li>poder-se-á (futuro) </li></ul><ul><li>poder-se-ia (condicional) </li></ul>
<ul><li>A palavra «que»  [sugeriu / que o hemisfério (...)]  (linha 21) integra a classe </li></ul><ul><li>a) das conjunçõ...
<ul><li>«foi mais preciso» (linhas 19-20) constitui um </li></ul><ul><li>a) predicado verbal. </li></ul><ul><li>b) nome pr...
<ul><li>O antecedente da anáfora presente em «tendo-a» (linha 4) é </li></ul><ul><li>a) «da tradição que se iniciou com el...
<ul><li>antecedente </li></ul><ul><li>nunca confiou n a emoção , tendo- a   </li></ul><ul><li>anáfora </li></ul><ul><li>re...
<ul><li>O referente de «isso» (linha 3) é </li></ul><ul><li>a) «a filosofia como as ciências da mente e do cérebro se tive...
<ul><li>Dada a magnitude dos temas ligados à emoção e ao sentimento, poder-se-ia esperar que tanto  a filosofia como as ci...
<ul><li>O plural de «entreviu»  [entrever]  (linha 16) é </li></ul><ul><li>a) «entrevem». </li></ul><ul><li>b) «entrevêem»...
<ul><li>ENTREVER </li></ul><ul><li>Pretérito Perfeito Presente </li></ul><ul><li>entrevi entrevejo </li></ul><ul><li>entre...
<ul><li>INTERVIR </li></ul><ul><li>Presente </li></ul><ul><li>intervém </li></ul><ul><li>intervêm </li></ul><ul><li>Pretér...
<ul><li>«que […] permanece uma pedra angular» (linha 15) é uma oração subordinada </li></ul><ul><li>a) substantiva. </li><...
<ul><li>realizou um estudo  / que permanece uma pedra angular </li></ul><ul><li>realizou um estudo  importante </li></ul>
<ul><li>«Dada a  [Por causa da]  magnitude dos temas ligados à emoção e ao sentimento» (linha 1) desempenha a função sintá...
<ul><li>*** 1)  Com o uso do advérbio «agora» (linha 3) e da expressão «até muito recentemente» (linhas 9-10), </li></ul><...
<ul><li>*** 2)  Com o uso da frase «que se iniciou com ele» (linha 4), </li></ul><ul><li>e)  o autor torna mais restrita a...
<ul><li>*** 3)  Ao usar a conjunção «Porém» (linha 9) no início da frase, </li></ul><ul><li>a)  o autor exprime uma oposiç...
<ul><li>*** 4)  Com o uso da expressão «Pior ainda» (linha 25), </li></ul><ul><li>c)  o autor manifesta a sua opinião rela...
 
<ul><li>Que fazer antes do exame? </li></ul><ul><ul><li>- ler páginas do manual com auto-avaliações e correcções (112-3 [3...
<ul><li>No blogue, darei notícias e tentarei pôr truques. (Porei ainda curtíssimos comentários aos baltafilmes) </li></ul>...
<ul><li>No exame: </li></ul><ul><ul><li>aproveitar o tempo todo </li></ul></ul><ul><ul><li>Grupo I:  procurar no texto, le...
<ul><li>Leitura </li></ul><ul><ul><li>lera  Felizmente ? chegou a ler  Memorial ? </li></ul></ul><ul><li>Escrita </li></ul...
 
 
<ul><li>Analogias de duas obras de José Saramago </li></ul><ul><li>Ensaio sobre a Cegueira </li></ul><ul><li>Memorial do C...
<ul><li>população submetida a vontade despótica </li></ul><ul><li>cegos em quarentena, recolhidos em camarata </li></ul><u...
<ul><li>sociedade enquanto cenário de (luta de) classes </li></ul><ul><li>cegos  vs.  sãos </li></ul><ul><li>operários  vs...
<ul><li>realismo mágico </li></ul><ul><li>disseminação da cegueira, onirismo do ambiente, não identificação do local </li>...
<ul><li>multiplicação de histórias encaixadas </li></ul><ul><li>os doentes são numerados </li></ul><ul><li>operários são i...
<ul><li>transgressão do sentido visual </li></ul><ul><li>visão desaparece </li></ul><ul><li>ecovisão de Blimunda   </li></ul>
 
<ul><li>Finais das Supertaças </li></ul><ul><li>2009 </li></ul><ul><li>Campeões Demóstenes </li></ul><ul><li>1.ª  Sílvia  ...
<ul><li>Finais das Supertaças </li></ul><ul><li>2010 </li></ul><ul><li>Campeões Europa </li></ul><ul><li>1.ª  Sílvia/Gonça...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação para décimo segundo ano, aula 63

2.275 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.268
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo segundo ano, aula 63

  1. 2. <ul><li>Santo Ofício (Tribunal do) </li></ul><ul><li>Inquisição </li></ul><ul><li>Polícia </li></ul>
  2. 3. <ul><li>também </li></ul><ul><li>alguém </li></ul><ul><li>ninguém </li></ul>
  3. 4. <ul><li>há vinte anos </li></ul><ul><li>há pouco tempo </li></ul>
  4. 5. <ul><li>convívio jornalístico </li></ul><ul><li>início língua </li></ul><ul><li>psíquicos </li></ul><ul><li>típico </li></ul><ul><li>característico </li></ul><ul><li>ouvíssemos </li></ul><ul><li>princípio </li></ul><ul><li>declínio </li></ul><ul><li>notícias </li></ul><ul><li>patrocínio </li></ul>
  5. 6. <ul><li>E principalmente o Principal Sousa era grande soprador de vuvuzelas. </li></ul><ul><li>E , principalmente, o Principal Sousa era grande soprador de vuvuzelas. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>constactar </li></ul><ul><li>constatar </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Miguel Forjaz </li></ul><ul><li>D. Miguel </li></ul>
  8. 9. <ul><li>supérflua </li></ul><ul><li>fútil </li></ul>
  9. 10. <ul><li>espectador </li></ul><ul><li>expectativas </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Os média </li></ul><ul><li>Os «media» </li></ul><ul><li>Os media </li></ul><ul><li>Os mass media </li></ul><ul><li>Os «mass media» </li></ul><ul><li>Os mídia </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Não passam apenas de </li></ul><ul><li>É apenas uma mera </li></ul><ul><li>Restringíamo-nos apenas a </li></ul><ul><li>Chega quase a ser </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Pôr </li></ul><ul><li>Sobrepor </li></ul><ul><li>Impor </li></ul><ul><li>Repor </li></ul><ul><li>Apor </li></ul><ul><li>Supor </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Ciclo vicioso </li></ul><ul><li>Círculo vicioso </li></ul>
  14. 15. <ul><li>despercebido (= 'que não se vê', 'que não é notado') </li></ul><ul><li>desapercebido (= 'desprevenido') </li></ul>
  15. 16. <ul><li>*** A emoção passou a integrar a «agenda de trabalhos» (linha 24) das «ciências do cérebro» (linha 23) </li></ul><ul><li>a) nos finais do século XIX. </li></ul><ul><li>b) no início do século XX. </li></ul><ul><li>c) em meados do século XX. </li></ul><ul><li>d) nos finais do século XX. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>*** Os trabalhos de Charles Darwin e de William James relativos à emoção </li></ul><ul><li>a) apresentaram a emoção como um fenómeno subjectivo e muito vago. </li></ul><ul><li>b) demonstraram que a razão e a emoção são totalmente independentes. </li></ul><ul><li>c) foram ignorados ou rejeitados, apesar do seu grande interesse científico. </li></ul><ul><li>d) apresentaram grande número de conclusões praticamente idênticas. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>«Começa a acontecer» (linha 3) é </li></ul><ul><li>a) tempo composto com valor aspectual perfectivo </li></ul><ul><li>b) construção pleonástica com conotação durativa. </li></ul><ul><li>c) forma perifrástica com valor aspectual incoativo. </li></ul><ul><li>d) verbo na passiva, com significado iterativo. </li></ul>
  18. 19. <ul><li>*** Ao iniciar a frase com o advérbio «Surpreendentemente» (linha 3), o autor apresenta o facto nela enunciado como </li></ul><ul><li>a) isolado. </li></ul><ul><li>b) irrelevante. </li></ul><ul><li>c) estranho. </li></ul><ul><li>d) repentino. </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Em «permanece uma pedra angular» (linha 15), « uma pedra angular» desempenha a função de </li></ul><ul><li>a) nome predicativo do sujeito. </li></ul><ul><li>b) complemento directo. </li></ul><ul><li>c) complemento indirecto. </li></ul><ul><li>d) sujeito. </li></ul>
  20. 21. <ul><li>«lhe» [= à emoção] (linha 8) desempenha a função sintáctica de </li></ul><ul><li>a) pronome pessoal. </li></ul><ul><li>b) objecto directo. </li></ul><ul><li>c) sujeito. </li></ul><ul><li>d) objecto indirecto. </li></ul>
  21. 22. <ul><li>«Hughlings Jackson» (linha 19) está entre vírgulas, porque </li></ul><ul><li>a) é um vocativo. </li></ul><ul><li>b) integra uma enumeração. </li></ul><ul><li>c) tem cariz apositivo. </li></ul><ul><li>d) é o sujeito e está antes do verbo. </li></ul>
  22. 23. <ul><li>A forma verbal «considerando» (linha 12) está no </li></ul><ul><li>a) Gerúndio. </li></ul><ul><li>b) Particípio passado. </li></ul><ul><li>c) Infinitivo. </li></ul><ul><li>d) Presente do Indicativo </li></ul>
  23. 24. <ul><li>Em [poder-se-ia esperar que] «se tivessem dedicado ao seu estudo» (linha 2), a anteposição de «se» é devida à </li></ul><ul><li>a) negativa . </li></ul><ul><li>b) subordinada relativa. </li></ul><ul><li>c) subordinada completiva. </li></ul><ul><li>d) utilização do português do Brasil. </li></ul>
  24. 25. <ul><li>*** O recurso à repetição da palavra «emoção» (linhas 1, 4, 8, 11, 24, 27 e 30) e o uso das expressões «emoções humanas» (linha 13), «emoções alteradas» (linha 16), «neuroanatomia da emoção» (linha 20), «emoção humana» (linha 22) </li></ul><ul><li>a) contribuem para evidenciar a temática central do texto. </li></ul><ul><li>b) permitem detectar a opinião do autor face ao tema. </li></ul><ul><li>c) mobilizam diversificados valores conotativos da palavra. </li></ul><ul><li>d) visam marcar a sequência de argumentos do texto. </li></ul>
  25. 26. <ul><li>Em «poder-se-ia esperar» (linhas 1-2), «se» ocorre em posição medial (em mesóclise) por se tratar de forma verbal no </li></ul><ul><li>a) Futuro do Indicativo. </li></ul><ul><li>b) Condicional. </li></ul><ul><li>c) Imperfeito do Indicativo. </li></ul><ul><li>d) Perfeito do Indicativo. </li></ul>
  26. 27. <ul><li>poder-se-á (futuro) </li></ul><ul><li>poder-se-ia (condicional) </li></ul>
  27. 28. <ul><li>A palavra «que» [sugeriu / que o hemisfério (...)] (linha 21) integra a classe </li></ul><ul><li>a) das conjunções subordinativas integrantes. </li></ul><ul><li>b) das conjunções subordinadas completivas. </li></ul><ul><li>c) das conjunções subordinativas relativas. </li></ul><ul><li>d) dos pronomes relativos. </li></ul>
  28. 29. <ul><li>«foi mais preciso» (linhas 19-20) constitui um </li></ul><ul><li>a) predicado verbal. </li></ul><ul><li>b) nome predicativo do sujeito. </li></ul><ul><li>c) nome predicativo do complemento directo. </li></ul><ul><li>d) predicado nominal. </li></ul>
  29. 30. <ul><li>O antecedente da anáfora presente em «tendo-a» (linha 4) é </li></ul><ul><li>a) «da tradição que se iniciou com ele». </li></ul><ul><li>b) «a tradição que se iniciou com ele». </li></ul><ul><li>c) «a emoção». </li></ul><ul><li>d) «A filosofia». </li></ul>
  30. 31. <ul><li>antecedente </li></ul><ul><li>nunca confiou n a emoção , tendo- a </li></ul><ul><li>anáfora </li></ul><ul><li>relegado </li></ul>
  31. 32. <ul><li>O referente de «isso» (linha 3) é </li></ul><ul><li>a) «a filosofia como as ciências da mente e do cérebro se tivessem dedicado ao seu estudo». </li></ul><ul><li>b) «poder-se-ia esperar que tanto a filosofia como as ciências da mente e do cérebro se tivessem dedicado ao seu estudo». </li></ul><ul><li>c) «ao seu estudo». </li></ul><ul><li>d) «estudo». </li></ul>
  32. 33. <ul><li>Dada a magnitude dos temas ligados à emoção e ao sentimento, poder-se-ia esperar que tanto a filosofia como as ciências da mente e do cérebro se tivessem dedicado ao seu estudo . </li></ul><ul><li>referente (antecedente) </li></ul><ul><li>Surpreendentemente, só agora isso começa a acontecer. anáfora </li></ul>
  33. 34. <ul><li>O plural de «entreviu» [entrever] (linha 16) é </li></ul><ul><li>a) «entrevem». </li></ul><ul><li>b) «entrevêem». </li></ul><ul><li>c) «entrevieram». </li></ul><ul><li>d) «entrevêm». </li></ul>
  34. 35. <ul><li>ENTREVER </li></ul><ul><li>Pretérito Perfeito Presente </li></ul><ul><li>entrevi entrevejo </li></ul><ul><li>entreviste entrevês </li></ul><ul><li>entreviu entrevê </li></ul><ul><li>entrevimos entrevemos </li></ul><ul><li>entevistes entrevedes </li></ul><ul><li>entreviram entrevêem </li></ul>
  35. 36. <ul><li>INTERVIR </li></ul><ul><li>Presente </li></ul><ul><li>intervém </li></ul><ul><li>intervêm </li></ul><ul><li>Pretérito Perfeito </li></ul><ul><li>interveio </li></ul><ul><li>intervieram </li></ul><ul><li>i </li></ul>
  36. 37. <ul><li>«que […] permanece uma pedra angular» (linha 15) é uma oração subordinada </li></ul><ul><li>a) substantiva. </li></ul><ul><li>b) adjectiva relativa explicativa. </li></ul><ul><li>c) adjectiva relativa restritiva. </li></ul><ul><li>d) substantiva completiva. </li></ul>
  37. 38. <ul><li>realizou um estudo / que permanece uma pedra angular </li></ul><ul><li>realizou um estudo importante </li></ul>
  38. 39. <ul><li>«Dada a [Por causa da] magnitude dos temas ligados à emoção e ao sentimento» (linha 1) desempenha a função sintáctica de </li></ul><ul><li>a) oração subordinada causal. </li></ul><ul><li>b) oração coordenada. </li></ul><ul><li>c) sujeito. </li></ul><ul><li>d) modificador («complemento circunstancial de causa»). </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  39. 40. <ul><li>*** 1) Com o uso do advérbio «agora» (linha 3) e da expressão «até muito recentemente» (linhas 9-10), </li></ul><ul><li>g) o autor estabelece uma relação entre o tempo dos factos referidos e o momento em que escreve o texto. </li></ul>
  40. 41. <ul><li>*** 2) Com o uso da frase «que se iniciou com ele» (linha 4), </li></ul><ul><li>e) o autor torna mais restrita a referência da expressão que é o antecedente do pronome relativo. </li></ul><ul><li>oração subordinada adjectiva relativa restritiva </li></ul><ul><li>tradição que se iniciou com ele </li></ul><ul><li>antecedente pronome </li></ul><ul><li>relativo </li></ul><ul><li>tradição antiga </li></ul>
  41. 42. <ul><li>*** 3) Ao usar a conjunção «Porém» (linha 9) no início da frase, </li></ul><ul><li>a) o autor exprime uma oposição relativamente à ideia contida na frase anterior. </li></ul><ul><li>porém = conjunção adversativa </li></ul>
  42. 43. <ul><li>*** 4) Com o uso da expressão «Pior ainda» (linha 25), </li></ul><ul><li>c) o autor manifesta a sua opinião relativamente aos factos que relata a seguir. </li></ul>
  43. 45. <ul><li>Que fazer antes do exame? </li></ul><ul><ul><li>- ler páginas do manual com auto-avaliações e correcções (112-3 [348]; 212-3 [348]; 288-9 [349]; 346-7 [350]); </li></ul></ul><ul><ul><li>- terminar obras; </li></ul></ul><ul><ul><li>- ler zonas ensaísticas do manual. </li></ul></ul>
  44. 46. <ul><li>No blogue, darei notícias e tentarei pôr truques. (Porei ainda curtíssimos comentários aos baltafilmes) </li></ul><ul><li>Anunciarei, se for possível, aula de «cábulas» (dia 14?). </li></ul>
  45. 47. <ul><li>No exame: </li></ul><ul><ul><li>aproveitar o tempo todo </li></ul></ul><ul><ul><li>Grupo I: procurar no texto, ler bem as quatro perguntas; citar, se pedido. </li></ul></ul><ul><ul><li>Grupo I-B: rever bem o que se escreveu. </li></ul></ul><ul><ul><li>Grupo II: não se precipitar, mas também não ficar parado demasiado tempo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Grupo III: fazer plano; ver se há argumentos; pensar num fecho inteligente. </li></ul></ul>
  46. 48. <ul><li>Leitura </li></ul><ul><ul><li>lera Felizmente ? chegou a ler Memorial ? </li></ul></ul><ul><li>Escrita </li></ul><ul><ul><li>sete (nove) trabalhos em aula; oito em casa </li></ul></ul><ul><li>Falar/Ouvir </li></ul><ul><ul><li>recitação; leitura em voz alta; [baltafilme (pela negativa apenas)] </li></ul></ul><ul><li>Gramática </li></ul><ul><ul><li>questionário entregue hoje </li></ul></ul>
  47. 51. <ul><li>Analogias de duas obras de José Saramago </li></ul><ul><li>Ensaio sobre a Cegueira </li></ul><ul><li>Memorial do Convento </li></ul>
  48. 52. <ul><li>população submetida a vontade despótica </li></ul><ul><li>cegos em quarentena, recolhidos em camarata </li></ul><ul><li>operários provenientes de todo o país </li></ul>
  49. 53. <ul><li>sociedade enquanto cenário de (luta de) classes </li></ul><ul><li>cegos vs. sãos </li></ul><ul><li>operários vs. nobreza </li></ul>
  50. 54. <ul><li>realismo mágico </li></ul><ul><li>disseminação da cegueira, onirismo do ambiente, não identificação do local </li></ul><ul><li>feitiçaria de Blimunda, subida da passarola </li></ul>
  51. 55. <ul><li>multiplicação de histórias encaixadas </li></ul><ul><li>os doentes são numerados </li></ul><ul><li>operários são ilustrações de perfis (numeráveis; alfabetados) </li></ul>
  52. 56. <ul><li>transgressão do sentido visual </li></ul><ul><li>visão desaparece </li></ul><ul><li>ecovisão de Blimunda </li></ul>
  53. 58. <ul><li>Finais das Supertaças </li></ul><ul><li>2009 </li></ul><ul><li>Campeões Demóstenes </li></ul><ul><li>1.ª Sílvia x Tiago </li></ul><ul><li>2.ª Inês x Cláudia </li></ul><ul><li>4.ª Ana x João C. </li></ul><ul><li>5.ª Filipa x Ricardo </li></ul><ul><li>6.ª Mónica x Filipa* </li></ul>
  54. 59. <ul><li>Finais das Supertaças </li></ul><ul><li>2010 </li></ul><ul><li>Campeões Europa </li></ul><ul><li>1.ª Sílvia/Gonçalo x Cláudia/João </li></ul><ul><li>2.ª Catarinas/Joana x ? </li></ul><ul><li>4.ª Bruno/José x ? </li></ul><ul><li>5.ª Filipa x Marta </li></ul><ul><li>6.ª Mónica/Raquel x Joana L. </li></ul>

×