Libâneo, josé carlos

48.034 visualizações

Publicada em

Libâneo, josé carlos

  1. 1. LIBÂNEO, JOSÉ CARLOS; OLIVEIRA, JOÃO FERREIRADE; TOSCHI, MIRZA SEABRA. EDUCAÇÃO ESCOLAR:POLÍTICAS, ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO. SÃOPAULO: CORTEZ, 2003.A EDUCAÇÃO ESCOLAR NO CONTEXTO DASTRANSFORMAÇÕES DA SOCIEDADECONTEMPORÂNEA - GLOBALIZAÇÃO
  2. 2. 1. Impactos e perspectivas da revoluçãotecnológica, da globalização e doneoliberalismo no campo da educação.Revolução tecnológica – “equipação”eletrônica educativa - novasociedade, marcada pela técnica, pelainformação e pelo conhecimento.
  3. 3. educação = problema econômico na visão neoliberal, já que é oelemento central desse novo padrão de desenvolvimentoflexibilidade funcional e novo perfil de qualificação da força detrabalho - cidadão eficiente e competente = capaz de consumircom eficiência e sofisticação e de competir com seus talentos ehabilidades no mercado de trabalho.
  4. 4. Pedagogia da concorrência, da eficiência e dosresultados (da produtividade): a adoção de mecanismos de flexibilização e dediversificação dos sistemas de ensino e dasescolas a atenção à eficiência, à qualidade, aodesempenho e às necessidades básicas daaprendizagem a avaliação constante dos resultados (dodesempenho) obtidos pelos alunos, resultadosesses que comprovam a atuação eficaz e dequalidade do trabalho desenvolvido na escola
  5. 5. . o estabelecimento de rankings dos sistemas deensino e das escolas públicas ou provadas, que sãoclassificadas/desclassificadas;. a criação de condições para que se possa aumentara competição entre escolas e encorajar os pais aparticipar da vida escolar e escolher entre váriasescolas; a ênfase sobre a gestão e a organização escolar, coma adoção de programas gerenciais de qualidade total; a valorização de algumas disciplinas _ matemática eciências, por causa da competitividade tecnológicamundial, que tende a privilegiá-las;
  6. 6.  o estabelecimento de rankings dos sistemas deensino e das escolas públicas ou provadas, que sãoclassificadas/desclassificadas; a criação de condições para que se possa aumentar acompetição entre escolas e encorajar os pais aparticipar da vida escolar e escolher entre váriasescolas; a ênfase sobre a gestão e a organização escolar, coma adoção de programas gerenciais de qualidade total; a valorização de algumas disciplinas _ matemática eciências, por causa da competitividade tecnológicamundial, que tende a privilegiá-las;
  7. 7.  2. Objetivos para uma educação pública dequalidade diante dos desafios da sociedadecontemporânea:- globalização: tendência internacional docapitalismo que, com o projeto neoliberal impõeaos paises periféricos a economia de mercadoglobal sem restrições, a competição ilimitada e aminimização do estado na área econômica esocial.resultado mais perverso desseempreendimento: crescimento do desemprego eda exclusão social.
  8. 8. Brasil: desenvolver umaeconomia global, competitiva, sem perdera soberania, sem sacrificar suacultura, seus valores, sem marginalizar ospobres.
  9. 9. educação de qualidade: é aquela mediantea qual a escola promove, para todos,odomínio dos conhecimentos e odesenvolvimento de capacidades cognitivas eafetivas indispensáveis ao atendimento denecessidades individuais e sociais dosalunos, bem como a inserção no mundo e aconstituição da cidadania, também com opoder de participação tendo em vista aconstrução de uma sociedade mais justa eigualitária. Qualidade é, pois, conceitoimplícito à educação e ao ensino.
  10. 10. sociedade contemporânea - educaçãopública tem tríplice responsabilidade: seragente de mudanças, capaz de gerarconhecimentos e desenvolver a ciência e atecnologia; trabalhar a tradição e osvalores nacionais ante a pressão mundialde descaracterização da soberania dasnações periféricas; preparar cidadãoscapazes de entender o mundo, o seupaís, sua realidade e transformá-lopositivamente.
  11. 11. Três objetivos fundamentais que devemservir de base para a construção de umaeducação pública de qualidade nocontexto atual: a) preparação para oprocesso produtivo e para a vida de umasociedade técnico-informacional, b)formação para a cidadania crítica e c)participação e formação ética.
  12. 12.  Para que os indivíduos possamcompartilhar de uma situaçãocomunicativa ideal, recomenda-se:a) investimento na capacidade doindividuo de situar-se em relação aosoutros, de estabelecer relações entreobjetos, pessoas e idéias;
  13. 13.  c)desenvolvimento da autonomia, istoé, indivíduos capazes de reconhecer nasregras e nas formas sociais os resultado doacordo mútuo, do respeito ao outro e dareciprocidade d ) formação de indivíduos capazes de serinterlocutores competentes, expressar suasidéias, desejos e vontades, de formacognitiva e verbal, incluindo a perspectiva dooutro (nível de informações, de intenções eoutros); e ) capacidade de dialogar
  14. 14.  ORGANIZAÇÃO E GESTÃO, OBJETIVOS DOENSINO E TRABALHO DOS PROFESSORES1 - A escola entre o sistema de ensino e asala de aula:as políticas, as diretrizes curriculares, as formasde organização do sistema de ensino estãocarregadas de significados sociais e políticos queinfluenciam fortemente as ideias, as atitudes, osmodos de agir e os comportamentos deprofessores e alunos, bem como as praticaspedagógicas, curriculares e organizacionais.
  15. 15. 2. Os objetivos da escola e as práticas deorganização e de gestão:São de pouca valia inovações comogestão democrática, eleições paradiretor, introdução de modernosequipamentos e outras, se os alunos noscontinuam apresentando baixorendimento escolar e aprendizagens nãoconsolidadas.
  16. 16. 3.Funcionar bem para melhorar aaprendizagem:Uma escola bem organizada e gerida éaquela que cria a assegura condiçõesorganizacionais, operacionais epedagógicos – didáticos que permitam obom desempenho dos professores emsala de aula, de modo que todos os seusalunos sejam bem-sucedidos em suasaprendizagens.
  17. 17. Características de uma escola dequalidade:a ) professores preparados, que tenhamclareza de seus objetivos econteúdos, que façam planos de aula, queconsigam cativar os alunos, que utilizemmetodologia e procedimentos adequadosà matéria e as condições deaprendizagem dos alunos, que façamavaliação contínua, prestando muitaatenção nas dificuldades de cada aluno;
  18. 18. b ) existência de projeto pedagógico-curricular com um plano de trabalho bemdefinido, que assegure consenso mínimoentre a direção da escola e o corpodocente acerca dos objetivos aalcançar, dos métodos de ensino, dasistemática de avaliação, das formascompartilhadas sobre faltas deprofessores, do comprimento dohorário, das atitudes com relação a alunose funcionários;
  19. 19. c ) um bom clima de trabalho, em que adireção contribua para conseguir o empenhode todos, em que os professores aceitemaprender com a experiência doscolegas, trocando as qualidades entre si, demodo que tenham uma opinião comum sobrecritérios de ensino de qualidade na escola;d ) estrutura organizacional e boaorganização do processo de ensino eaprendizagem que consigam motivar amaioria dos alunos a aprender;
  20. 20. e ) papel significativo da direção e dacoordenação pedagógica, que articulem otrabalho conjunto de todos os professorese os ajudem a ter bom desempenho emsuas aulas;f ) disponibilidade de condições físicas emateriais, de recursos didáticos, debiblioteca e outros, que propiciem aosalunos oportunidades concretas paraaprender;
  21. 21.  g ) estrutura curricular e modalidades deorganização do currículo com conteúdosbem selecionados, bem como critériosadequados de distribuição de alunos porsala; h ) disponibilidade da equipe para aceitarinovações, observando o critério de mudarsem perder a identidade.
  22. 22. 4 - A organização da escola: os meios emfunção dos objetivos: O conjunto currículo-ensino constitui osmeios mais diretos para atingir o que énuclear na escola – a aprendizagem dosalunos , com base nos objetivos - para tornaresse núcleo mais eficaz, existe outroconjunto de meios: as atividades deplanejamento (incluindo o projetopedagógico-curricular e os planos deensino), de organização e gestão e deavaliação
  23. 23. 5. A escola, lugar de aprendizagemda profissão. A comunidadedemocrática de aprendizagem.6. Os professores na organização e nagestão escolar. Competências do professor– articular a sala de aula com as demaisdependências da escola.
  24. 24. O exercício profissional doprofessor compreende, ao menos, trêsatribuições: a docência, a atuação naorganização e na gestão da escola e aprodução de conhecimento pedagógico.
  25. 25. O SISTEMA DE ORGANIZACAO E DEGESTAO DA ESCOLA: TEORIA E PRÁTICA objetivos da instituição escolarcontemplam a aprendizagem escolar, aformação da cidadania e a de valores eatitudes. O sistema de organização e de gestão daescola é o conjunto deações, recursos, meios e procedimentosque propiciam as condições para alcançaresses objetivos.
  26. 26.  1. Os conceitos deorganização, gestão, direção e culturaorganizacionalA organização escolar refere-se aosprincípios e procedimentos relacionados àação de planejar o trabalho daescola, racionalizar o uso de recursos(materiais, financeiros, intelectuais) ecoordenar e avaliar o trabalho daspessoas, tendo em vista a consecução deobjetivos.
  27. 27. Chiavenato – a) organização comounidade social - identifica umempreendimento humano destinado aatingir determinados objetivos.b) Como função administrativa, refere-seao ato de organizar, estruturar e integrarrecursos e órgãos.
  28. 28. Vitor Paro (1996) prefere denominar esseconjunto de características de administração escolar.a administração é a utilização racional de recursospara a realização de fins determinados. (...) Osrecursos (...) envolvem, por um lado, os elementosmateriais e conceptuais que o homem coloca entre sie a natureza para dominá-la em seu proveito; poroutro, os esforços despendidos pelos homens e queprecisam ser coordenados com vistas a um propósitocomum. (...) A administração pode servista, assim, tanto na teoria como na prática, comodois amplos campos que se interpenetram: a"racionalização do trabalho" e a "coordenaçãodo esforço humano coletivo"(Paro, 1996)
  29. 29. A gestão é a atividade pela qualsão mobilizados meios e procedimentospara atingir os objetivos daorganização, envolvendo basicamente, osaspectos gerenciais e tecnico-administrativos. Há várias concepções emodalidades de gestão:centralizada, colegiada, participativa, co-gestão.
  30. 30. Cultura organizacional: conjunto defatores sociais, culturais e psicológicos queinfluenciam os modos de agir da organizaçãocomo um todo e o comportamento daspessoas em particular. Isso significaque, além daquelasdiretrizes, normas, procedimentosoperacionais e rotinas administrativas queidentificam as escolas, há aspectos denatureza cultural que as diferenciam umasdas outras, não sendo a maior parte delesnem claramente perceptíveis nem explícitos.Esses aspectos tem sido denominadosfrequentemente de currículo oculto.
  31. 31. Cultura organizacional: como culturainstituída e como cultura instituinte. Acultura instituída refere-se às normaslegais, à estrutura organizacional definidapelos órgãos oficiais, às rotinas, à gradecurricular, aos horários, às normasdisciplinares, etc. A cultura instituinte éaquela que os membros da escolacriam, recriam, em suas relações e navivência cotidiana.
  32. 32. 2. As concepções de organização e degestão escolara) concepção técnico-científica: baseia-se nahierarquia de cargos e de funções, nas regras enos procedimentos administrativo, para aracionalização do trabalho e a eficiência dosserviços escolares. A versão mais conservadoradessa concepção é denominada de administraçãoclássica ou burocrática. A versão mais recente éconhecida como modelo de gestão da qualidadetotal, com utilização mais forte de métodos e depraticas de gestão da administração empresarial.
  33. 33. b) Concepção autogestionária: baseia-sena responsabilidade coletiva, na ausênciade direção centralizada e na acentuaçãoda participação direta e por igual de todosos membros da instituição. Tende arecusar o exercício de autoridade e asformas mais sistematizadas deorganização e gestão.
  34. 34. c) concepção interpretativa: consideracomo elemento prioritário na análise dosprocessos de organização e gestão osignificados objetivos, as intenções e ainteração das pessoas - vê as práticasorganizativas como uma construção socialcom base nas experiências subjetivas enas interações sociais.
  35. 35. d) Concepção democrática participativa:baseia-se na relação orgânica entre a direçãoe a participação dos membros da equipe.Acentua a importância da busca de objetivoscomuns assumidos por todos. Defende umaforma coletiva de tomada de decisões.Entretanto, uma vez tomadas às decisõescoletivamente, advoga que cada membro daequipe assuma sua parte notrabalho, admitindo a coordenação e aavaliação sistemática de operacionalizaçãodas deliberações.
  36. 36. 3. A gestão participativa Há dois sentidos de participação articuladosentre si: a) A de caráter mais interno, como meio deconquista da autonomia da escola, dosprofessores, dos alunos, constituindo praticasformativas, isto é elementopedagógico, curricular, organizacional. b) A de caráter mais externo, em que osprofissionais da escola, alunos e paiscompartilham, institucionalmente, certosprocessos de tomada de decisão.
  37. 37.  5.Princípios e características da gestãoescolar participativaA) Autonomia da escola e dacomunidade educativa A autonomia é o fundamento daconcepção democrático-partcipativade gestão escolar, razão de ser doprojeto pedagógico.
  38. 38. 2- Envolvimento da comunidade noprocesso escolar3- Planejamento das atividades4- Formação continuada para odesenvolvimento pessoal e profissionaldos integrantes da comunidade A organização e a gestão do trabalhoescolar requerem o constateaperfeiçoamento profissional –político, científico, pedagógico – de todaa equipe.
  39. 39. 6. A estrutura organizacional de umaescola com gestão participativa7. As funções constitutivas do sistema deorganização e de gestão da escola São quatro as funções constitutivasdo sistema escolar
  40. 40.  Planejamento: explicitação de objetivos eantecipação de decisões para orientar ainstituição, prevendo o que deve ser feito paraatingi-los Organização: racionalização de recursoshumanos, físicos, materiais, financeiros, criandoe viabilizando as condições e modos para realizaro que foi planejado Direção/coordenação: coordenação do esforçohumano coletivo do pessoal da escola Avaliação: comprovação e avaliação dofuncionamento da escola
  41. 41. 7.1. O Planejamento escolar e o projetopedagógico-curricular7.2. A organização geral do trabalho7.3. Direção e Coordenação À direção e à coordenação correspondem a tarefasagrupadas sob o termo gestão. Dirigir e coordenar significa assumir, no grupo, aresponsabilidade por fazer a escola funcionarmediante o trabalho conjunto. Para isso, compete aquem dirige, assegurar: Execução, coordenada e integral de atividades dossetores e dos indivíduos da escola, conforme decisõescoletivas anteriormente tomadas
  42. 42.  processo participativo de tomada dedecisões, cuidando, ao mesmotempo, que estas se convertam emmedidas concretas efetivamentecumpridas pelo setor ou pelas pessoas emcujo trabalho são aplicadas articulação das relações interpessoais naescola e no âmbito em que o dirigentedesempenha suas funções
  43. 43. 7.4. A avaliação da organização e dagestão da escola. O planejamento e o projetopedagógico-curricular.DESENVOLVENDO AÇÕES ECOMPETÊNCIAS PROFISSIONAISPARA AS PRÁTICAS DE GESTÃOPARTICIPATIVA E DE GESTÃO DAPARTICIPAÇÃO – Ações a seremdesenvolvidas:
  44. 44. DESENVOLVENDO AÇÕES ECOMPETÊNCIAS PROFISSIONAISPARA AS PRÁTICAS DE GESTÃOPARTICIPATIVA E DE GESTÃO DAPARTICIPAÇÃO – Ações a seremdesenvolvidas:
  45. 45.  O projeto pedagógico-curricular é um documentoque reflete as intenções, os objetivos, asaspirações e os ideais da equipe escolar, tendoem vista um processo de escolarização queatenda a todos os alunos.. Sugere-se que as tomadass de decisõesconsiderem os seguintes pontos: a) princípios (pontos de partida comuns): édesejável que professores e especialistas formemum consenso mínimo em torno de opçõessociais, políticas e pedagógicas, do papel social ecultural da escola na sociedade.
  46. 46.  b) Objetivos (pontos de chegadacomuns): expressam intenções bemconcretas, com base em um diagnósticoprévio. c)Sistema e práticas de gestãonegociadas: a participação na gestãodemocrática implica decisões sobre asformas de organização e de gestão. Épreciso que a direção e os professoresentrem em acordo sobre as práticas degestão
  47. 47.  D) Unidade teórico-metodológica no trabalhopedagógico-didático: começa pela definiçãode objetivos comuns e é assegurada pelacoordenação pedagógica. E) Sistema explícito e transparente deacompanhamento e de avaliação do projeto edas atividades da escola: o acompanhamentoe a avaliação põem em evidência asdificuldades surgidas na implementação e naexecução do projeto e dos planos deensino, confrontando o que foi decidido e oque está sendo feito.
  48. 48.  Sugestão de roteiro para elaboração do projeto pedagógico-curricular◦ Contextualização e caracterização da escola aspectos sociais, econômicos, culturais, geográficos condições físicas e materiais caracterização dos elementos humanos breve história da escola◦ Concepção de educação e de práticas escolares concepção de escola e de perfil de formação dos alunos princípios norteadores da ação pedagógico-didática◦ Diagnóstico da situação atual levantamento e identificação de problemas e de necessidades a atender definições de prioridades◦ Objetivos gerais◦ Estrutura de organização e gestão aspectos organizacionais aspectos administrativos aspectos financeiros
  49. 49. ◦ Proposta curricular fundamentossociológicos, psicológicos, culturais, epistemológicos, pedagógicos organização curricular (da escola, das séries oudos ciclos, plano de ensino da disciplina);objetivos, conteúdos, desenvolvimentometodológico, avaliação da aprendizagem◦ Proposta de formação continuada de professores◦ Proposta de trabalho com pais, com a comunidade e comoutras escolas de uma mesma área geográfica◦ Formas de avaliação do projeto
  50. 50.  A organização e o desenvolvimento docurrículoCurrículo é o conjunto dos conteúdoscognitivos e simbólicos(saberes, competências, representações, tendências, valores) transmitidos (de modoexplícito ou implícito) nas práticaspedagógicas e nas situações deescolarização, isto é, tudo aquilo quepoderíamos chamar de dimensão cognitiva ecultural da educação escolar (Forquin, 1993)
  51. 51.  Currículo formal – ou oficial é aqueleestabelecido pelos sistemas deensino, expresso em diretrizescurriculares, nos objetivos e nos conteúdosdas ´[áreas ou disciplinas de estudo. OsPCNs são exemplo desse tipo de currículo Currículo real – aquele que de fato, acontecena sala de aula, em decorrência de umprojeto pedagógico e dos planos de ensino.Conhecido também comoexperiencialismo, por pautar-se na práticados professores
  52. 52. Currículo oculto – refere-se àsinfluencias que afetam a aprendizagemdos alunos e o trabalho dos professores esão provenientes da experiênciacultural, dos valores e dos significadostrazidos de seu meio social de origem evivenciados no ambiente escolar – ouseja, das práticas e das experiênciascompartilhadas na escola e na sala deaula.
  53. 53. Ao planejar o currículo da escola, valendo-se docurrículo oficial, é necessário considerar algunsprincípios práticos:a) um currículo precisa ser democrático, istoé, garantir a todos uma base cultural e cientificacomum e uma base comum de formação moral e depráticas de cidadaniab) o currículo escolar representa o cruzamento deculturas, constituindo espaço de síntese, uma vez quea cultura elaborada se articula com os conhecimentose as experiências concretas dos alunos em, seu meiosocial e com a cultura dos meios de comunicação, dacidade e de suas praticas sociais.
  54. 54. c) O provimento da cultura escolar aos alunos ea constituição de um espaço democrático naorganização escolar devem incluir ainterculturalidade: o respeito e a valorização dadiversidade cultural e das diferentes origenssociais dos alunos, o combate ao racismo e aoutros tipos de discriminação e preconceito.d)Por outro lado, trata-se não apenas deatender às necessidades e às expectativas dacomunidade, de modo que se respeite a culturalocal, mas também pensar sobre valores, modosde vida e hábitos que precisam sermodificados, para a construção de um projetocivilizatório
  55. 55. e) Currículo tem que ver com a organização espacialda cidade e com o modo pelo qual as pessoas detodos os segmentos sociais se movem nela. Trata-seportanto, da qualidade de vida possível, mediante aanálise dos elementos que demarcam a dinâmica dacidade: produção, circulação e moradiaf) Um bom currículo ajuda a fortalecer a identidadepessoal, a subjetividade dos alunos.g) A organização curricular precisa prever tentativasde enriquecimento do currículo, pelainterdisciplinaridade, e de coordenação dedisciplinas, por meio de projetos comuns
  56. 56. 3 - A organização e o desenvolvimento doensino:◦ ligação entre a cultura elaborada e a culturaexperienciada pelos alunos◦ uma pedagogia do pensar, que promova oaprender a pensar e o aprender a aprender◦ uma pedagogia diferenciada◦ ensino e prática de valores e de atitudes naescola e na sala de aula
  57. 57. 4- As práticas de gestão: As práticas de gestão dizem respeito a açõesde natureza técnico-administrativa e denatureza pedagógico-curricular DESENVOLVENDO AÇÕES ECOMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS PARAAS PRÁTICAS DE GESTÃOPARTICIPATIVA E DE GESTÃO DAPARTICIPAÇÃO: 1) Formação de uma boa equipe de trabalho.
  58. 58. 2) Construção de uma comunidade democráticade aprendizagem. A construção de uma comunidade deaprendizagem requer:◦ consenso mínimo sobre valores e objetivos◦ estabilidade do corpo docente e tempo integral numaescola◦ metas pertinentes, claras e viáveis◦ capacitação de docentes para o trabalho em equipe e emhabilidades de participação3) Promoção de ações sistemáticas de formaçãocontinuada, para o desenvolvimento
  59. 59. 4) Envolvimento dos alunos em processos desolução de problemas e tomada de decisões5) Envolvimento dos pais na vida da escola.6) Fortalecimento de formas de comunicação ede difusão de informações.7) avaliação do sistema escolar, das escolas eda aprendizagem dos alunos queconceitualmente abrange não apenas aaprendizagem dos alunos na sala deaula, mas também o sistema educacional eas escolas
  60. 60.  Competências profissionais do pessoal da escola◦ Aprender a participar ativamente de um grupo de trabalho ou dediscussão, a desenvolver competência interativa entre si e com osalunos◦ Desenvolver capacidades e habilidades de liderança◦ Compreender os processos envolvidos nas inovaçõesorganizativas, pedagógicas e curriculares◦ Aprender a tomar decisões sobre problemas e dilemas daorganização escolar, das formas de gestão, da sala de aula◦ Conhecer, informar-se, dominar o conteúdo da discussão para serum participante atuante e crítico◦ Saber elaborar planos e projetos de ação◦ Aprender métodos e procedimentos de pesquisa- Familiarizar-se com modalidades e instrumentos deavaliação do sistema, da organização escolar e daaprendizagem escolar

×