Educação integral otp

331 visualizações

Publicada em

Apresentação OTP - I Encontro da II Etapa PNFEM Cuiabá

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
331
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação integral otp

  1. 1. Pacto Nacional pelo Fortalecimento da Educação Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio Professor Gino Francisco Buzato CEFAPRO - 2015
  2. 2. Organização do Trabalho Pedagógico O trabalho pedagógico compreende todas as atividades teórico-práticas desenvolvidas pelos profissionais do estabelecimento de ensino para a realização do processo educativo escolar. A Organização do Trabalho Pedagógico (OTP), é uma especificidade da teoria pedagógica que busca objetivar e orientar as ações do professor em sala de aula e, também, a sistematização do funcionamento da escola, de maneira coerente às necessidades do momento histórico.
  3. 3. Atual contexto para organização do trabalho pedagógico Ao longo do tempo histórico, a sociedade vive num processo contínuo de transformações nos âmbitos político, social, econômico e cultural. Essas transformações estão presentes na escola influenciando a ação educativa em seus princípios e objetivos. É imprescindível compreender a sociedade contemporânea para entender suas relações com as finalidades educativas escolares.
  4. 4. A sociedade humana se caracteriza pela heterogeneidade de interesses de diferentes grupos que se contrapõe em classes e identidades culturais conflitantes. Vivemos em uma sociedade na qual as diferenças estão em permanente contato. Essas diferenças, por diversos motivos históricos, resultam em relações de submissão fazendo com que alguns grupos sejam subjugados aos interesses de outros. Nesse sentido, a educação pode desenvolver estratégias para a busca da superação da ordem social vigente.
  5. 5. De que escola estamos falando ... Para tanto, é necessário a concepção dos princípios democráticos em que todo os envolvidos, não só os dirigentes, participem das definição dos rumos da educação. A escola, mais do que nunca, tem como papel diante da sociedade, propiciar ações para a efetivação dos direitos sociais para que as pessoas que estejam excluídas do sistema possam ter oportunidade de se integrar através da participação, bem como da luta pela universalidade dos direitos sociais e da
  6. 6. A educação integral como possibilidade Um dos maiores desafios apresentados à escola atual é trabalhar a formação crítica e reflexiva do educando, a fim de prepará-lo para a luta e o enfrentamento das desigualdades sociais presentes na sociedade. Para tanto, é necessário a formação humana integral que contemple, além do preparo necessário para o mercado de trabalho, conhecimentos que contribuam para a formação de valores humanos, da autonomia e da sensibilidade necessária à participação plena na sociedade.
  7. 7. A educação integral que a escola pode promover
  8. 8. Educação integral pressupõe um conjunto de estratégias para o desenvolvimento pleno do ser humano, a partir da integração e ampliação de tempo, espaços e conteúdos de aprendizagem, dentro e fora da escola. Nesse sentido, considerar os conhecimentos adquiridos tanto na escola, quanto na comunidade e no contexto familiar, é condição fundamental para a construção de uma educação integral de qualidade.
  9. 9. A educação integral constitui em estratégia para a redução das desigualdades socioeconômicas, na medida em que ajudam a ampliar os repertórios socioculturais, os horizontes e a capacidade de circulação inclusiva e criativa de crianças, adolescentes e jovens. Assim, a educação integral passa a ser uma ação não só para a melhoria da qualidade da educação, mas para a promoção da equidade social.
  10. 10. 1. Formação humana integral: articulação entre os direitos à aprendizagem, o desenvolvimento humano e a Organização do Trabalho Pedagógico - Constituição Federal tem como um dos seus objetivos fundamentais “promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”. - Esse objetivo representa a conquista de lutas sociais que exige políticas públicas que visem a ampliação e o fortalecimento da participação nos debates na busca por garantias de justiça social via democracia. - A escola como ponto de partida: deve levar em conta na organização de seu trabalho pedagógico a origem das famílias e reconhecer as diferenças entre os referenciais culturais, valores e outras diferenças definidas a partir das histórias pessoais dos estudantes. -
  11. 11. Na organização do PPP, em sua escola:  De que forma a diversidade se constitui enquanto objeto das atividades do cotidiano da escola?  Quais aspectos do PPP poderiam ser reformulados no sentido de melhor contemplar as diferenças culturais percebidas entre os estudantes?  Os momentos de formação continuada incluem estudos sobre questões relativas a diversidade?
  12. 12. 1.2 DCNEM e as bases conceituais para o redesenho curricular A organização curricular por áreas, como possibilidade de diálogo entre os conhecimentos, considerando como princípios: o trabalho, a pesquisa, os direitos humanos e a sustentabilidade socioambiental, assim explicitados: - o trabalho como princípio educativo para a compreensão do processo histórico de produção científica e tecnológica, desenvolvida e apropriada socialmente para a transformação das condições naturais da vida e a ampliação das capacidades, das potencialidades e dos sentidos humanos;
  13. 13. - a pesquisa como princípio pedagógico, possibilitando que o estudante possa ser protagonista na investigação e na busca de respostas em um processo autônomo de (re)construção de conhecimentos; - os direitos humanos como princípio norteador, desenvolvendo-se sua educação de forma integrada, permeando todo o currículo, para promover o respeito a esses direitos e à convivência humana; - a sustentabilidade socioambiental como meta universal, desenvolvida como prática educativa integrada, contínua e permanente, e baseada na compreensão do necessário equilíbrio e respeito nas relações do ser humano com o ambiente.
  14. 14. Organização curricular por área  possibilita: - promover a participação de todos os envolvidos na ação do planejamento; - considerar a realidade concreta para atingir as finalidades do ensino definidas no PPP; - buscar a unidade entre a teoria e a prática; - implementar metodologia interdisciplinar.
  15. 15. 2. A participação como mediação na organização do trabalho na escola “Uma das principais tarefas da escola ao longo do processo de elaboração do seu PPP é o trabalho de refletir sobre sua intencionalidade educativa”. (CNE/CEB, 2011). - Marcos estruturais do PPP, segundo Veiga (1998): - Ato situacional: diagnóstico – escola, comunidade sociedade. - Ato conceitual: realidade desejada. - Ato operacional: ações necessária de aproximação entre situação e realidade desejada.
  16. 16. O Projeto Político Pedagógico deve traduzir a proposta educativa desejada pela comunidade escolar no exercício de sua autonomia, com base no diagnóstico da realidade resultante da análise dos problemas e possibilidades levantados. As DCNEM, é a referência para a elaboração da Proposta Pedagógica de cada escola que constitui o PPP. Assim, a participação dos professores, estudantes, funcionários, a família, pode traduzir as demandas, interesses e necessidades da comunidade escolar.
  17. 17. Proposta Pedagógica Curricular Entende-se que a seleção de conteúdos, das metodologias de ensino e das praticas avaliativas são definidas na PPC, de maneira a viabilizar as possibilidades de apropriação crítica dos conhecimento científico, filosófico e cultural como ferramentas que instrumentalizam educandos e educadores no processo de compreensão e transformação da realidade escolar e social.
  18. 18. Nesse sentido, é necessário que se promova o diálogo entre as diferentes concepções de educacionais, metodológicas e avaliativas, existentes na diversidade de práticas docentes de uma disciplina e entre disciplinas, com o objetivo de buscar a unidade possível como referência a elaboração do Plano e Trabalho Docente (PTD).
  19. 19. Plano de Trabalho Docente Documento elaborado pelo professor no qual se verifica a articulação entre os fundamentos políticos-educacionais e conceituais expressos no PPP, e os conteúdos escolares, metodologias de ensino e práticas avaliativas presentes no PPP, com a finalidade de organizar a prática pedagógica em sala de aula. Essa organização prévia permite ao professor direcionar seu trabalho e definir critérios tanto para avaliar o estudante, como também seu desempenho em sala de aula.
  20. 20. Regimento escolar e Estatuto Tem como referência a intencionalidade educacional, os conceitos, as concepções e as ações defendidas pelo coletivo escolar que foram registradas no PPP. O regimento é uma síntese da normativa escolar que apresenta como finalidade assegurar a execução dos objetivos pedagógicos e socioeducacionais no projeto da escola. Estabelece os direitos, deveres e funções de cada indivíduo enquanto componente do coletivo escolar
  21. 21. 3. Gestor escolar e coordenador pedagógico: reconfiguração da hora atividade A dimensão pedagógica da função do gestor escolar pressupõe fortalecer os espaços educativos como lócus de diálogo interativo acerca da articulação dos processos de ensino- aprendizagem e práticas avaliativas, a partir dos direitos à aprendizagem.
  22. 22. Organização do trabalho pedagógico: por onde começar? A partir de uma análise subsidiada por um diagnóstico que identifique os problemas e as possibilidades na escola. Essa análise deve estar fundamentada em teorias críticas da educação que irá indicar ações de intervenção na realidade da escola no sentido de promover mudanças significativas tanto no sentido de reorientar as práticas educativas como também, na organização do trabalho pedagógico
  23. 23. Obrigado.

×