SlideShare uma empresa Scribd logo
Instrutores:
Selma S Gonçalves e Luciana Tanaka
Gerenciamento
Por Processos
Gestão de Processos
Apresentação
Horário do Curso
• Inicio: 08:30
• Café : 10:00 as 10:15
• Término: 12:00
Gestão de Processos
Apresentação do material didático
Sumário
Gestão de Processos
Módulo I – Introdução ao Gerenciamento de Processos
Modulo II – O mapeamento do Processo e Melhoria Continua
Modulo III – Os Indicadores de gerenciamento de processo
Modulo IV – A abordagem do processo e a ISO 9001:2000
Modulo V – Dicas para auditoria interna
Gestão de Processos
Objetivo do treinamento
Apresentar os conceitos básicos sobre Processo e
Gerenciamento por Processos, aplicando-os na análise dos
mapeamentos de processos durante as auditorias internas.
Modulo I
Introdução
ao Gerenciamento
de Processos
Módulo I
Gestão de Processos
Gestão de Processos
O que é Gestão de Processos?
É assegurar que os processos são executados de
forma clara e consistente contribuindo para que a
empresa possa atingir suas metas e agregar valor
aos seus clientes.
Ferramenta utilizada para a Gestão do Processo
Definir
O
bjetivos
Estabelecer
Procedim
entos,
M
étodos
e
Indicadores.
Definir
Recursos e
Treinamento.Executar
as
ações
Medir e
Monitorar as
ações
Atuar
Corretivamente.
Melhoria
continua
PlanejarPlanejarPlanejarPlanejar
FazerFazerFazerFazer
ChecarChecarChecarChecar
AgirAgirAgirAgir
Gestão de Processos
Por que Gerenciar por Processos?
Concentra o foco no que realmente interessa, possibilitando a
visualização das atividades que agregam valor
Facilita a gestão através de indicadores de desempenho
Integra as rotinas operacionais às estratégias e torna a empresa mais
ágil, eficiente e competitiva.
Melhora a qualidade dos produtos e serviços
Otimiza os recursos envolvidos
Garante a obtenção dos resultados planejados
Aumenta a satisfação dos clientes e outros interessados
Hierarquia dos Processos
Processo
Atividade
Atividade
tarefas
tarefas
tarefas
tarefas
tarefas
tarefas
Gestão de Processos
O que é tarefa?
Etapas de uma atividade, qualquer trabalho manual ou intelectual que se faz
dentro da organização
Definições
Exemplo: Controle de documentos (atividade)
Checar documentos se está aprovado, se o índice de revisão, se o número de paginas
estão corretos, o histórico está atualizado.
Cadastrar ou atualizar os documentos no sistema
Fazer a distribuição do documento, enviar as remessas de documentos para o usuário
Dar baixa nas pendências do sistema
Gestão de Processos
Tarefas
Gestão de Processos
Definições
O que é atividade?
É o conjunto de tarefas executadas por uma pessoa ou departamento dentro
de um processo.
O fluxo de atividades pode ser controlado através de procedimentos.
Exemplo:
Inspeção é uma atividade executada no CQ Recebimento, CQ-Fabrica, CQ- Eletrônica
Controle de documentos
Controle de Registros
Atividade
Gestão de Processos
Definições
O que é PROCESSO?
Definição ISO 9000:2005 : Qualquer atividade, ou conjunto de atividades,
que usa recursos para transformar insumos (entradas) em produtos (saídas)
pode ser considerado como um processo.
Monitoramento
Controle
Processo
Gestão de Processos
Características básicas do Processo que dão suporte à Gestão de Processos
Fluxo de valor : Transformação de entradas em saídas, agregando valor
Eficácia: Fazer o que o cliente quer
Eficiência: Fazer o que o cliente quer da melhor forma para a empresa
Tempo de ciclo: tempo necessário para transformar entrada em saída.
Custo: recursos utilizados no processo
Processo: É uma seqüência coordenada de atividades, com o
objetivo de produzir um dado resultado, é repetitivo e gera o mesmo
produto várias vezes.
Definições
Identificar as áreas com oportunidades de melhoria
Fornecer o conjunto de dados para tomada de decisão
Fornecer a base para definir metas de aperfeiçoamento e avaliar resultados
Definições
O conhecimento destas características é importante para:
Gestão de Processos
Gestão de Processos
Critérios para se identificar Processos
1. Analisar o negócio da empresa, missão, e identificar quais são os conjuntos de
atividades que estão diretamente ligadas ao negócio da empresa.
2. Identificar o início e o término (limite) do fluxo de atividades com o mesmo objetivo e
analisar se dentro deste limite é possível medir, monitorar e melhorar os resultados.
3. Estabelecer um indicador para este conjunto de atividades e analisar se este
indicador é eficaz ou não.
4. Se não for possível identificar um indicador que agregue valor ao negócio da
empresa, considera-se como uma atividade que pode ser controlada através de
procedimento
Gestão de Processos
MISSÃO DA SMAR
SUPRIR O MERCADO MUNDIAL DE AUTOMAÇÃO COM
PRODUTOS E SOLUÇÕES ABRANGENTES, AVANÇADAS,
PRÁTICAS, ROBUSTAS E DE CUSTO EFETIVO.
Exemplo: Processo de vendas
1 – está diretamente ligado ao negócio da empresa
2 – é possível medir, monitorar e melhorar
3 – possui um indicador eficaz que agrega valor ao negócio da empresa
Início: Cliente (pedido do cliente, visita ao cliente).
Término: distribuição da ordem de serviço (OS).
Gestão de Processos
Processos de vendas – MP-038
Modulo II
Mapeamento de
Processos e
Melhoria Contínua
Módulo II
Gestão de Processos
Por que Mapear um Processo?
Para conhecer a situação atual do processo
Ele permite:
Adquirir clara visibilidade e conhecimento a respeito da definição de um
processo;
Identificar a sequencia da atividades realizadas pela áreas envolvidas para
converter entradas em saidas;
Analisar e questionar se é o modo mais eficaz de atingir os objetivos
estabelecidos para o processo
Identificar os elementos mensuráveis
Realizar análise crítica a respeito do processo
Gestão de Processos
Mapa de Processo: ferramenta de busca da excelência
Implementar e
acompanhar
as ações corretivas
e preventivas.
Medir, avaliar
(numero, freqüência,
custo...)
Analisar as causas de
não conformidades
Identificar falhas,
anomalias,
deficiências, disfunções
e não conformidade
Gestão de Processos
Gestão de Processos
Enganos comuns nos mapeamentos de processos
1 – Mapear todos os detalhes sem pensar no objetivo final
Determinar claramente os objetivos antes de iniciar o mapeamento.
2 – Foco nas atividades de quem executa o processo e não nos resultados do mesmo.
Determine que valores criar para seus clientes do processo.
3 – Mapear os processos sem determinar especificamente como são medidos seus resultados.
Identificar as ferramentas, habilidades, informações e determinar métricas de medição juntamente com
o processo.
4 – Usar as mesmas informações e fluxogramas de um mapeamento que funcionou perfeitamente em
outra empresa.
Interaja com o pessoal durante o mapeamento dos processos.
Modulo III
Medições e
Gerenciamento de
Processos
Módulo III
Gestão de Processos
Definições
Objetivo
Aquilo que buscamos, pretendemos alcançar, uma direção.
Medições e Gestão de Processos
Meta
Determina para um período pré-estabelecido, qual o valor a ser
alcançado dos indicadores.
Indicador
Determina e estabelece a forma que iremos medir.
Gestão de Processos
Por que medir?
Indicadores de Gestão de Processos
Gestão de Processos
“Gerenciar um processo é fazer com o que, a todo momento, o
processo cumpra os requisitos do cliente”
Para isso é necessário:
Quantificar as expectativas dos clientes
Avaliar a necessidade de efetuar medições
Medir o comportamento atual do processo
Ajustar o processo caso haja discrepâncias
Monitorar periodicamente para assegurar o controle
Não se pode melhorar aquilo que não é medido.
Indicadores de Gestão de Processos
Gestão de Processos
Um bom indicador deve:
Ser sensível as variações do processo
Ser objetivo e facilmente mensurável
Fornecer respostas na periodicidade adequada
Estar próximo ao ponto de melhoria do processo
Ser rico em informações e não apenas dados
Indicadores de Gestão de Processos
Gestão de Processos
Qualidade: fazer as coisas certo
Rapidez: fazer as coisas com rapidez
Prazo: fazer as coisas dentro do prazo
Custo: fazer as coisas o mais barato possível
Na definição indicadores de desempenho pode ser levado em consideração as
seguintes áreas:
Indicadores de Gestão de Processos
Gestão de Processos
Uma boa meta deve:
Ser específica
Ser expressa em números
Alcançável
Realista
Desafiadora
Conter prazo para seu alcance
Indicadores de Gestão de Processos
Gestão de Processos
Modulo IV
A abordagem do
Processo e a
Norma ISO 9001:2000
Módulo IV
Gestão de Processos
Gestão de Processos
Princípios de Gestão da Qualidade para a norma ISO 9001:2000
Foco no cliente
Liderança
Envolvimento de pessoas
Abordagem de processo
Abordagem sistêmica para a gestão
Melhoria continua
Abordagem factual para a tomada de decisão
Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores
Gestão de Processos
Principais Requisitos
da Norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
Item 0.2 da Isso 9001:2000
Promove a adoção de uma abordagem de processos ao desenvolver,
implementar e melhorar a eficácia de um SGQ para aumentar a
satisfação do cliente
A abordagem de processo enfatiza a importância:
a) Do entendimento e atendimento dos requisitos;
b) Da necessidade de considerar os processos em termos de valor agregado;
c) Da obtenção de resultados de desempenho e eficácia de processos;
d) Da melhoria continua de processos baseada em medições objetivas.
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
4.1 – Sistema de gestão da qualidade – Requisitos gerais
A organização deve
a) Identificar os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade e sua
aplicação por toda a organização;
b) Determinar a seqüência e interação desses processos,
c) Determinar critérios e métodos necessários para assegurar que a operação e o controle
desses processos sejam eficazes,
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
d) Assegurar a disponibilidade de recursos e informações necessárias para apoiar a
operação e o monitoramento desses processos,
e) Monitorar, medir e analisar esses processos, e;
f) Implementar ações necessárias para atingir os resultados planejados e a melhoria contínua
desses processos.
Nota: Convém que os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade acima
referenciados incluam processos para atividades de gestão, provisão de recursos, realização do
produto e medição.
4.1 – Sistema de gestão da qualidade – Requisitos gerais
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
4.2.1 – Requisitos de Documentação – Generalidades
A documentação do sistema de gestão da qualidade deve incluir:
a) Declarações documentadas da política da qualidade e dos objetivos da
qualidade,
b) Manual da qualidade,
c) Procedimentos documentados requeridos por esta Norma,
d) Documentos necessários à organização para assegurar o planejamento, a
operação e o controle eficazes de seus processos, e
e) Registros requeridos por esta Norma
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
4.2.2 – Manual da Qualidade
A organização deve estabelecer e manter um manual da qualidade que inclua
a) o escopo do sistema de gestão da qualidade, incluindo detalhes e
justificativas para quaisquer exclusões;
b) os procedimentos documentados estabelecidos para o sistema de gestão
da qualidade, ou referência a eles, e
c) a descrição da interação entre os processos do sistema de gestão da
qualidade.
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
A Alta Direção deve assegurar que os objetivos da qualidade, incluindo
aqueles necessários para atender aos requisitos do produto [ver 7.1 a)], são
estabelecidos nas funções e nos níveis pertinentes da organização.
Os objetivos da qualidade devem ser mensuráveis e coerentes com a política
da qualidade.
5.4.1 – Objetivos da Qualidade
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
A organização deve planejar e desenvolver os processos necessários para a
realização do produto.
O planejamento da realização do produto deve ser coerente com os requisitos
de outros processos do sistema de gestão da qualidade (ver 4.1).
7.1 – Planejamento e Realização do Produto
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
A organização deve planejar e implementar os processos necessários de
monitoramento, medição, análise e melhoria para
a) demonstrar a conformidade do produto,
b) assegurar a conformidade do sistema de gestão da qualidade,
c) melhorar continuamente a eficácia do sistema de gestão da qualidade, e
Isso deve incluir a determinação dos métodos aplicáveis, incluindo técnicas
estatísticas, e a extensão de seu uso.
8.1 – Medição, Analise e Melhoria - Generalidade
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
A organização deve aplicar métodos adequados para monitoramento e,
quando aplicável, para medição dos processos do sistema de gestão da
qualidade.
Esses métodos devem demonstrar a capacidade dos processos em alcançar
os resultados planejados.
Quando os resultados planejados não são alcançados, devem ser efetuadas
as correções e executadas as ações corretivas, como apropriado, para
assegurar a conformidade do produto.
8.2.3 – Medição e monitoramento de processos
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Gestão de Processos
A organização deve determinar, coletar e analisar dados apropriados para demonstrar a
adequação e eficácia do sistema de gestão da qualidade e para avaliar onde melhorias
contínuas da eficácia do sistema de gestão da qualidade podem ser realizadas. Isso
deve incluir dados gerados como resultado do monitoramento e das medições e de
outras fontes pertinentes.
A análise de dados deve fornecer informações relativas a
a) Satisfação de clientes;
b) Conformidade com os requisitos do produto;
c) Características e tendências dos processos e produtos, incluindo oportunidades para
ações preventivas, e
d) Fornecedores.
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
8.4 – Análise de Dados
Modulo IV
Dicas para
Auditoria Interna
Módulo V
Gestão de Processos
Gestão de Processos
O objetivo do processo está claro;
É possível visualizar os limites do processo (inicio e fim);
Fluxo das atividades está coerente;
O resultado do processo saiu conforme planejado, reflete o objetivo do processo;
O processo está sendo monitorado, o método é adequado;
O indicador definido agrega valor, reflete a eficácia do processo.
A meta está coerente com a capacidade do processo, está sendo atingida
Quando necessário estão sendo aplicadas ações corretivas e/ou preventivas
As ações corretivas ou preventivas aplicadas foram eficazes
Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
Durante uma auditoria devemos verificar se:
Gestão de Processos
Gestão de Processos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elo Group O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...
Elo Group   O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...Elo Group   O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...
Elo Group O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...
EloGroup
 
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & ProdutividadeAulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
Marcos Magnanti
 
Gestão por Processos - BPM - foco em resultados
Gestão por Processos - BPM - foco em resultadosGestão por Processos - BPM - foco em resultados
Gestão por Processos - BPM - foco em resultados
CompanyWeb
 
Gestão de processos
Gestão de processosGestão de processos
Gestão de processos
Lionel Bethancourt
 
Curso BPMN e Gestao por Processos de Negocios
Curso BPMN e Gestao por Processos de NegociosCurso BPMN e Gestao por Processos de Negocios
Curso BPMN e Gestao por Processos de Negocios
Grupo Treinar
 
Qualidade total oficial
Qualidade total oficialQualidade total oficial
Qualidade total oficial
Rodrigo Paulino
 
Redesenho de processos
Redesenho de processosRedesenho de processos
Redesenho de processos
Adriana Trein
 
Elo Group Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...
Elo Group   Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...Elo Group   Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...
Elo Group Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...
EloGroup
 
Elo Group Roadmap De EscritóRio De Processos
Elo Group  Roadmap De EscritóRio De ProcessosElo Group  Roadmap De EscritóRio De Processos
Elo Group Roadmap De EscritóRio De Processos
EloGroup
 
Elo Group EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...
Elo Group   EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...Elo Group   EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...
Elo Group EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...
EloGroup
 
Princípios da gestão pela Excelência
Princípios da gestão pela ExcelênciaPrincípios da gestão pela Excelência
Princípios da gestão pela Excelência
Tajra Assessoria Educacional Ltda
 
Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos
Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos
Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos
Grupo Treinar
 
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por Processos
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por ProcessosPrograma semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por Processos
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por Processos
Grupo Treinar
 
Elo Group OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)
Elo Group   OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)Elo Group   OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)
Elo Group OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)
EloGroup
 
Elo Group EscritóRio De Processos AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...
Elo Group   EscritóRio De Processos   AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...Elo Group   EscritóRio De Processos   AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...
Elo Group EscritóRio De Processos AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...
EloGroup
 
Curso Implementacao da Reengenharia de Processos de Negocios
Curso Implementacao da Reengenharia de Processos de NegociosCurso Implementacao da Reengenharia de Processos de Negocios
Curso Implementacao da Reengenharia de Processos de Negocios
Grupo Treinar
 
Empresa organizada por_processos
Empresa organizada por_processosEmpresa organizada por_processos
Empresa organizada por_processos
stefaniak2004
 
Manual transformacao-processo
Manual transformacao-processoManual transformacao-processo
Manual transformacao-processo
António Ferreira
 
Aulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.Jr
Aulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.JrAulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.Jr
Aulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.Jr
Sergio Luis Seloti Jr
 
Modelo de Excelencia da Gestão
Modelo de Excelencia da GestãoModelo de Excelencia da Gestão
Modelo de Excelencia da Gestão
Adeildo Caboclo
 

Mais procurados (20)

Elo Group O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...
Elo Group   O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...Elo Group   O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...
Elo Group O EscritóRio De Processos Mecanismo De GovernançA E InovaçãO Orga...
 
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & ProdutividadeAulas Gestão de Processos & Produtividade
Aulas Gestão de Processos & Produtividade
 
Gestão por Processos - BPM - foco em resultados
Gestão por Processos - BPM - foco em resultadosGestão por Processos - BPM - foco em resultados
Gestão por Processos - BPM - foco em resultados
 
Gestão de processos
Gestão de processosGestão de processos
Gestão de processos
 
Curso BPMN e Gestao por Processos de Negocios
Curso BPMN e Gestao por Processos de NegociosCurso BPMN e Gestao por Processos de Negocios
Curso BPMN e Gestao por Processos de Negocios
 
Qualidade total oficial
Qualidade total oficialQualidade total oficial
Qualidade total oficial
 
Redesenho de processos
Redesenho de processosRedesenho de processos
Redesenho de processos
 
Elo Group Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...
Elo Group   Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...Elo Group   Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...
Elo Group Implantando Um EscritóRio De Processos Alinhado àS VisõEs De Gove...
 
Elo Group Roadmap De EscritóRio De Processos
Elo Group  Roadmap De EscritóRio De ProcessosElo Group  Roadmap De EscritóRio De Processos
Elo Group Roadmap De EscritóRio De Processos
 
Elo Group EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...
Elo Group   EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...Elo Group   EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...
Elo Group EscritóRio De Processos Vs EscritóRio De Projetos DiferençAs E Te...
 
Princípios da gestão pela Excelência
Princípios da gestão pela ExcelênciaPrincípios da gestão pela Excelência
Princípios da gestão pela Excelência
 
Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos
Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos
Webcast Interativo sobre visao Estrategica e introducao a Gestao por Processos
 
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por Processos
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por ProcessosPrograma semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por Processos
Programa semi-presencial de formacao fundamental em Gestao por Processos
 
Elo Group OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)
Elo Group   OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)Elo Group   OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)
Elo Group OrganizaçãO Orientada A Processos (Abpmp)
 
Elo Group EscritóRio De Processos AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...
Elo Group   EscritóRio De Processos   AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...Elo Group   EscritóRio De Processos   AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...
Elo Group EscritóRio De Processos AtuaçõEs PossíVeis E Arranjos Organizac...
 
Curso Implementacao da Reengenharia de Processos de Negocios
Curso Implementacao da Reengenharia de Processos de NegociosCurso Implementacao da Reengenharia de Processos de Negocios
Curso Implementacao da Reengenharia de Processos de Negocios
 
Empresa organizada por_processos
Empresa organizada por_processosEmpresa organizada por_processos
Empresa organizada por_processos
 
Manual transformacao-processo
Manual transformacao-processoManual transformacao-processo
Manual transformacao-processo
 
Aulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.Jr
Aulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.JrAulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.Jr
Aulas - Análise de Processos - 2005 - Prof. Sergio.Jr
 
Modelo de Excelencia da Gestão
Modelo de Excelencia da GestãoModelo de Excelencia da Gestão
Modelo de Excelencia da Gestão
 

Destaque

Start-up adotando Scrum
Start-up adotando ScrumStart-up adotando Scrum
Start-up adotando Scrum
Camilo Lopes
 
TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)
TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)
TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)
Richard Hechenbichler
 
Startup One - MBAs FIAP 2014
Startup One - MBAs FIAP 2014Startup One - MBAs FIAP 2014
Startup One - MBAs FIAP 2014
FIAP
 
[Tabela] validação do mvp MetaMarx
[Tabela] validação do mvp MetaMarx[Tabela] validação do mvp MetaMarx
[Tabela] validação do mvp MetaMarx
Iuri Marx Oliveira
 
Roteiro Para Business Plan
Roteiro Para Business PlanRoteiro Para Business Plan
Roteiro Para Business Plan
marrey
 
Modelo De Plano De Negócio
Modelo De Plano De NegócioModelo De Plano De Negócio
Modelo De Plano De Negócio
Ricardo Martins Neves
 
Apresentação de plano de negócios
Apresentação de plano de negóciosApresentação de plano de negócios
Apresentação de plano de negócios
Cursos Profissionalizantes
 
Business plan - Entrepreneurship Project - Shivam Jaiswal
Business plan - Entrepreneurship Project - Shivam JaiswalBusiness plan - Entrepreneurship Project - Shivam Jaiswal
Business plan - Entrepreneurship Project - Shivam Jaiswal
Shivam Jaiswal
 
Plano de Negócios - Slides facilitadores
Plano de Negócios - Slides facilitadoresPlano de Negócios - Slides facilitadores
Plano de Negócios - Slides facilitadores
Letícia Vilela de Aquino
 
Sample business plan (food & beverage)
Sample business plan (food & beverage)Sample business plan (food & beverage)
Sample business plan (food & beverage)
Rifat Khan
 

Destaque (10)

Start-up adotando Scrum
Start-up adotando ScrumStart-up adotando Scrum
Start-up adotando Scrum
 
TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)
TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)
TCC - Smart Me Up - 20131107 2023.pptx (1)
 
Startup One - MBAs FIAP 2014
Startup One - MBAs FIAP 2014Startup One - MBAs FIAP 2014
Startup One - MBAs FIAP 2014
 
[Tabela] validação do mvp MetaMarx
[Tabela] validação do mvp MetaMarx[Tabela] validação do mvp MetaMarx
[Tabela] validação do mvp MetaMarx
 
Roteiro Para Business Plan
Roteiro Para Business PlanRoteiro Para Business Plan
Roteiro Para Business Plan
 
Modelo De Plano De Negócio
Modelo De Plano De NegócioModelo De Plano De Negócio
Modelo De Plano De Negócio
 
Apresentação de plano de negócios
Apresentação de plano de negóciosApresentação de plano de negócios
Apresentação de plano de negócios
 
Business plan - Entrepreneurship Project - Shivam Jaiswal
Business plan - Entrepreneurship Project - Shivam JaiswalBusiness plan - Entrepreneurship Project - Shivam Jaiswal
Business plan - Entrepreneurship Project - Shivam Jaiswal
 
Plano de Negócios - Slides facilitadores
Plano de Negócios - Slides facilitadoresPlano de Negócios - Slides facilitadores
Plano de Negócios - Slides facilitadores
 
Sample business plan (food & beverage)
Sample business plan (food & beverage)Sample business plan (food & beverage)
Sample business plan (food & beverage)
 

Semelhante a Treinamento gestao processo

Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
CONSULTOR e FORMADOR DE COMPETÊNCIAS
 
ISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para Manufatura
ISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para ManufaturaISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para Manufatura
ISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para Manufatura
Rogério Souza
 
Processos
ProcessosProcessos
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Cesar Gonçalves
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
EloGroup
 
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
EloGroup
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
ProfessorRogerioSant
 
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
EloGroup
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Alisson Sena, MBA
 
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
Copia di iso 9001   2000 - slides - cursoCopia di iso 9001   2000 - slides - curso
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
paolo grosso
 
1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)
Thulio Cesar
 
Flyer_Detalhada_SGQ_2010
Flyer_Detalhada_SGQ_2010Flyer_Detalhada_SGQ_2010
Flyer_Detalhada_SGQ_2010
CONSULTOR e FORMADOR DE COMPETÊNCIAS
 
Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)
Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)
Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)
rosacatia83
 
Treinamento Introdutório em Gestão da Qualidade
Treinamento Introdutório em Gestão da QualidadeTreinamento Introdutório em Gestão da Qualidade
Treinamento Introdutório em Gestão da Qualidade
LaraMorais20
 
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em RadioterapiaSistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
Rui P Rodrigues
 
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
emc5714
 
sistema de gestão da qualidade
sistema de gestão da qualidadesistema de gestão da qualidade
sistema de gestão da qualidade
Bruno Lagarto
 
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
elliando dias
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Michelle Raimundo dos Santos
 
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptxGestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
AngelaGontijo1
 

Semelhante a Treinamento gestao processo (20)

Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
 
ISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para Manufatura
ISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para ManufaturaISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para Manufatura
ISO 9001 2000 Apresentação dos Requisitos para Manufatura
 
Processos
ProcessosProcessos
Processos
 
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
 
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
 
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
 
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
Copia di iso 9001   2000 - slides - cursoCopia di iso 9001   2000 - slides - curso
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
 
1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)
 
Flyer_Detalhada_SGQ_2010
Flyer_Detalhada_SGQ_2010Flyer_Detalhada_SGQ_2010
Flyer_Detalhada_SGQ_2010
 
Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)
Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)
Gestão de Sistema da Qualidade (NP EN ISO 9001:2015)
 
Treinamento Introdutório em Gestão da Qualidade
Treinamento Introdutório em Gestão da QualidadeTreinamento Introdutório em Gestão da Qualidade
Treinamento Introdutório em Gestão da Qualidade
 
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em RadioterapiaSistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
 
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
 
sistema de gestão da qualidade
sistema de gestão da qualidadesistema de gestão da qualidade
sistema de gestão da qualidade
 
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
 
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptxGestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
Gestão da Qualidade - Lei 0778 - ISO 9001.pptx
 

Treinamento gestao processo

  • 1. Instrutores: Selma S Gonçalves e Luciana Tanaka Gerenciamento Por Processos
  • 2. Gestão de Processos Apresentação Horário do Curso • Inicio: 08:30 • Café : 10:00 as 10:15 • Término: 12:00
  • 3. Gestão de Processos Apresentação do material didático
  • 4. Sumário Gestão de Processos Módulo I – Introdução ao Gerenciamento de Processos Modulo II – O mapeamento do Processo e Melhoria Continua Modulo III – Os Indicadores de gerenciamento de processo Modulo IV – A abordagem do processo e a ISO 9001:2000 Modulo V – Dicas para auditoria interna
  • 5. Gestão de Processos Objetivo do treinamento Apresentar os conceitos básicos sobre Processo e Gerenciamento por Processos, aplicando-os na análise dos mapeamentos de processos durante as auditorias internas.
  • 6. Modulo I Introdução ao Gerenciamento de Processos Módulo I Gestão de Processos
  • 7. Gestão de Processos O que é Gestão de Processos? É assegurar que os processos são executados de forma clara e consistente contribuindo para que a empresa possa atingir suas metas e agregar valor aos seus clientes.
  • 8. Ferramenta utilizada para a Gestão do Processo Definir O bjetivos Estabelecer Procedim entos, M étodos e Indicadores. Definir Recursos e Treinamento.Executar as ações Medir e Monitorar as ações Atuar Corretivamente. Melhoria continua PlanejarPlanejarPlanejarPlanejar FazerFazerFazerFazer ChecarChecarChecarChecar AgirAgirAgirAgir
  • 9. Gestão de Processos Por que Gerenciar por Processos? Concentra o foco no que realmente interessa, possibilitando a visualização das atividades que agregam valor Facilita a gestão através de indicadores de desempenho Integra as rotinas operacionais às estratégias e torna a empresa mais ágil, eficiente e competitiva. Melhora a qualidade dos produtos e serviços Otimiza os recursos envolvidos Garante a obtenção dos resultados planejados Aumenta a satisfação dos clientes e outros interessados
  • 11. O que é tarefa? Etapas de uma atividade, qualquer trabalho manual ou intelectual que se faz dentro da organização Definições Exemplo: Controle de documentos (atividade) Checar documentos se está aprovado, se o índice de revisão, se o número de paginas estão corretos, o histórico está atualizado. Cadastrar ou atualizar os documentos no sistema Fazer a distribuição do documento, enviar as remessas de documentos para o usuário Dar baixa nas pendências do sistema Gestão de Processos Tarefas
  • 12. Gestão de Processos Definições O que é atividade? É o conjunto de tarefas executadas por uma pessoa ou departamento dentro de um processo. O fluxo de atividades pode ser controlado através de procedimentos. Exemplo: Inspeção é uma atividade executada no CQ Recebimento, CQ-Fabrica, CQ- Eletrônica Controle de documentos Controle de Registros Atividade
  • 13. Gestão de Processos Definições O que é PROCESSO? Definição ISO 9000:2005 : Qualquer atividade, ou conjunto de atividades, que usa recursos para transformar insumos (entradas) em produtos (saídas) pode ser considerado como um processo. Monitoramento Controle Processo
  • 14. Gestão de Processos Características básicas do Processo que dão suporte à Gestão de Processos Fluxo de valor : Transformação de entradas em saídas, agregando valor Eficácia: Fazer o que o cliente quer Eficiência: Fazer o que o cliente quer da melhor forma para a empresa Tempo de ciclo: tempo necessário para transformar entrada em saída. Custo: recursos utilizados no processo Processo: É uma seqüência coordenada de atividades, com o objetivo de produzir um dado resultado, é repetitivo e gera o mesmo produto várias vezes. Definições
  • 15. Identificar as áreas com oportunidades de melhoria Fornecer o conjunto de dados para tomada de decisão Fornecer a base para definir metas de aperfeiçoamento e avaliar resultados Definições O conhecimento destas características é importante para: Gestão de Processos
  • 16. Gestão de Processos Critérios para se identificar Processos 1. Analisar o negócio da empresa, missão, e identificar quais são os conjuntos de atividades que estão diretamente ligadas ao negócio da empresa. 2. Identificar o início e o término (limite) do fluxo de atividades com o mesmo objetivo e analisar se dentro deste limite é possível medir, monitorar e melhorar os resultados. 3. Estabelecer um indicador para este conjunto de atividades e analisar se este indicador é eficaz ou não. 4. Se não for possível identificar um indicador que agregue valor ao negócio da empresa, considera-se como uma atividade que pode ser controlada através de procedimento
  • 17. Gestão de Processos MISSÃO DA SMAR SUPRIR O MERCADO MUNDIAL DE AUTOMAÇÃO COM PRODUTOS E SOLUÇÕES ABRANGENTES, AVANÇADAS, PRÁTICAS, ROBUSTAS E DE CUSTO EFETIVO. Exemplo: Processo de vendas 1 – está diretamente ligado ao negócio da empresa 2 – é possível medir, monitorar e melhorar 3 – possui um indicador eficaz que agrega valor ao negócio da empresa Início: Cliente (pedido do cliente, visita ao cliente). Término: distribuição da ordem de serviço (OS).
  • 18. Gestão de Processos Processos de vendas – MP-038
  • 19. Modulo II Mapeamento de Processos e Melhoria Contínua Módulo II Gestão de Processos
  • 20. Por que Mapear um Processo? Para conhecer a situação atual do processo Ele permite: Adquirir clara visibilidade e conhecimento a respeito da definição de um processo; Identificar a sequencia da atividades realizadas pela áreas envolvidas para converter entradas em saidas; Analisar e questionar se é o modo mais eficaz de atingir os objetivos estabelecidos para o processo Identificar os elementos mensuráveis Realizar análise crítica a respeito do processo Gestão de Processos
  • 21. Mapa de Processo: ferramenta de busca da excelência Implementar e acompanhar as ações corretivas e preventivas. Medir, avaliar (numero, freqüência, custo...) Analisar as causas de não conformidades Identificar falhas, anomalias, deficiências, disfunções e não conformidade Gestão de Processos
  • 22. Gestão de Processos Enganos comuns nos mapeamentos de processos 1 – Mapear todos os detalhes sem pensar no objetivo final Determinar claramente os objetivos antes de iniciar o mapeamento. 2 – Foco nas atividades de quem executa o processo e não nos resultados do mesmo. Determine que valores criar para seus clientes do processo. 3 – Mapear os processos sem determinar especificamente como são medidos seus resultados. Identificar as ferramentas, habilidades, informações e determinar métricas de medição juntamente com o processo. 4 – Usar as mesmas informações e fluxogramas de um mapeamento que funcionou perfeitamente em outra empresa. Interaja com o pessoal durante o mapeamento dos processos.
  • 23. Modulo III Medições e Gerenciamento de Processos Módulo III Gestão de Processos
  • 24. Definições Objetivo Aquilo que buscamos, pretendemos alcançar, uma direção. Medições e Gestão de Processos Meta Determina para um período pré-estabelecido, qual o valor a ser alcançado dos indicadores. Indicador Determina e estabelece a forma que iremos medir. Gestão de Processos
  • 25. Por que medir? Indicadores de Gestão de Processos Gestão de Processos
  • 26. “Gerenciar um processo é fazer com o que, a todo momento, o processo cumpra os requisitos do cliente” Para isso é necessário: Quantificar as expectativas dos clientes Avaliar a necessidade de efetuar medições Medir o comportamento atual do processo Ajustar o processo caso haja discrepâncias Monitorar periodicamente para assegurar o controle Não se pode melhorar aquilo que não é medido. Indicadores de Gestão de Processos Gestão de Processos
  • 27. Um bom indicador deve: Ser sensível as variações do processo Ser objetivo e facilmente mensurável Fornecer respostas na periodicidade adequada Estar próximo ao ponto de melhoria do processo Ser rico em informações e não apenas dados Indicadores de Gestão de Processos Gestão de Processos
  • 28. Qualidade: fazer as coisas certo Rapidez: fazer as coisas com rapidez Prazo: fazer as coisas dentro do prazo Custo: fazer as coisas o mais barato possível Na definição indicadores de desempenho pode ser levado em consideração as seguintes áreas: Indicadores de Gestão de Processos Gestão de Processos
  • 29. Uma boa meta deve: Ser específica Ser expressa em números Alcançável Realista Desafiadora Conter prazo para seu alcance Indicadores de Gestão de Processos Gestão de Processos
  • 30. Modulo IV A abordagem do Processo e a Norma ISO 9001:2000 Módulo IV Gestão de Processos
  • 31. Gestão de Processos Princípios de Gestão da Qualidade para a norma ISO 9001:2000 Foco no cliente Liderança Envolvimento de pessoas Abordagem de processo Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria continua Abordagem factual para a tomada de decisão Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores
  • 32. Gestão de Processos Principais Requisitos da Norma ISO 9001:2000
  • 33. Gestão de Processos Item 0.2 da Isso 9001:2000 Promove a adoção de uma abordagem de processos ao desenvolver, implementar e melhorar a eficácia de um SGQ para aumentar a satisfação do cliente A abordagem de processo enfatiza a importância: a) Do entendimento e atendimento dos requisitos; b) Da necessidade de considerar os processos em termos de valor agregado; c) Da obtenção de resultados de desempenho e eficácia de processos; d) Da melhoria continua de processos baseada em medições objetivas. Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 34. Gestão de Processos 4.1 – Sistema de gestão da qualidade – Requisitos gerais A organização deve a) Identificar os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade e sua aplicação por toda a organização; b) Determinar a seqüência e interação desses processos, c) Determinar critérios e métodos necessários para assegurar que a operação e o controle desses processos sejam eficazes, Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 35. Gestão de Processos d) Assegurar a disponibilidade de recursos e informações necessárias para apoiar a operação e o monitoramento desses processos, e) Monitorar, medir e analisar esses processos, e; f) Implementar ações necessárias para atingir os resultados planejados e a melhoria contínua desses processos. Nota: Convém que os processos necessários para o sistema de gestão da qualidade acima referenciados incluam processos para atividades de gestão, provisão de recursos, realização do produto e medição. 4.1 – Sistema de gestão da qualidade – Requisitos gerais Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 36. Gestão de Processos 4.2.1 – Requisitos de Documentação – Generalidades A documentação do sistema de gestão da qualidade deve incluir: a) Declarações documentadas da política da qualidade e dos objetivos da qualidade, b) Manual da qualidade, c) Procedimentos documentados requeridos por esta Norma, d) Documentos necessários à organização para assegurar o planejamento, a operação e o controle eficazes de seus processos, e e) Registros requeridos por esta Norma Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 37. Gestão de Processos 4.2.2 – Manual da Qualidade A organização deve estabelecer e manter um manual da qualidade que inclua a) o escopo do sistema de gestão da qualidade, incluindo detalhes e justificativas para quaisquer exclusões; b) os procedimentos documentados estabelecidos para o sistema de gestão da qualidade, ou referência a eles, e c) a descrição da interação entre os processos do sistema de gestão da qualidade. Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 38. Gestão de Processos A Alta Direção deve assegurar que os objetivos da qualidade, incluindo aqueles necessários para atender aos requisitos do produto [ver 7.1 a)], são estabelecidos nas funções e nos níveis pertinentes da organização. Os objetivos da qualidade devem ser mensuráveis e coerentes com a política da qualidade. 5.4.1 – Objetivos da Qualidade Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 39. Gestão de Processos A organização deve planejar e desenvolver os processos necessários para a realização do produto. O planejamento da realização do produto deve ser coerente com os requisitos de outros processos do sistema de gestão da qualidade (ver 4.1). 7.1 – Planejamento e Realização do Produto Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 40. Gestão de Processos A organização deve planejar e implementar os processos necessários de monitoramento, medição, análise e melhoria para a) demonstrar a conformidade do produto, b) assegurar a conformidade do sistema de gestão da qualidade, c) melhorar continuamente a eficácia do sistema de gestão da qualidade, e Isso deve incluir a determinação dos métodos aplicáveis, incluindo técnicas estatísticas, e a extensão de seu uso. 8.1 – Medição, Analise e Melhoria - Generalidade Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 41. Gestão de Processos A organização deve aplicar métodos adequados para monitoramento e, quando aplicável, para medição dos processos do sistema de gestão da qualidade. Esses métodos devem demonstrar a capacidade dos processos em alcançar os resultados planejados. Quando os resultados planejados não são alcançados, devem ser efetuadas as correções e executadas as ações corretivas, como apropriado, para assegurar a conformidade do produto. 8.2.3 – Medição e monitoramento de processos Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000
  • 42. Gestão de Processos A organização deve determinar, coletar e analisar dados apropriados para demonstrar a adequação e eficácia do sistema de gestão da qualidade e para avaliar onde melhorias contínuas da eficácia do sistema de gestão da qualidade podem ser realizadas. Isso deve incluir dados gerados como resultado do monitoramento e das medições e de outras fontes pertinentes. A análise de dados deve fornecer informações relativas a a) Satisfação de clientes; b) Conformidade com os requisitos do produto; c) Características e tendências dos processos e produtos, incluindo oportunidades para ações preventivas, e d) Fornecedores. Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000 8.4 – Análise de Dados
  • 43. Modulo IV Dicas para Auditoria Interna Módulo V Gestão de Processos
  • 44. Gestão de Processos O objetivo do processo está claro; É possível visualizar os limites do processo (inicio e fim); Fluxo das atividades está coerente; O resultado do processo saiu conforme planejado, reflete o objetivo do processo; O processo está sendo monitorado, o método é adequado; O indicador definido agrega valor, reflete a eficácia do processo. A meta está coerente com a capacidade do processo, está sendo atingida Quando necessário estão sendo aplicadas ações corretivas e/ou preventivas As ações corretivas ou preventivas aplicadas foram eficazes Principais Requisitos da norma ISO 9001:2000 Durante uma auditoria devemos verificar se: