SlideShare uma empresa Scribd logo
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
1. GESTÃO DA ROTINA NA VISÃO DE PROCESSOS
Entenda o que é e como a Gestão de Rotina pode ser aplicada em um processo na visão de BPM
2. ATIVAR: PRIMEIRO PASSO PARA SAIR DA INÉRCIA
Delimite o escopo de processos os quais você deseja trabalhar a gestão da rotina
3. INAUGURAR: TESTANDO NA PRÁTICA O MÉTODO GERENCIAL
Mergulhe nos processos definidos como escopo, trace metas e rode um primeiro ciclo de melhoria
4. GERENCIAR: MÃO NA MASSA PARA MELHORAR E MANTER
Promova ritos periódicos de gestão, combine planos de ação, faça a aferição das metas pactuadas,
padronize e treine pessoas
Melhoria incremental com
definição de uma nova meta
Performance
Tempo
Do
Act
Check
Std
SDCA
Do
Act
Check
Plan SDCA
SDCA
Controle de padrões de
processo a partir de meta
já estabelecida
PDCA
A função do PDCA é identificar, implantar e acompanhar iniciativas de melhoria contínua. Por isso, ele está
posicionado na parte íngreme do gráfico (performance aumentando ao logo do tempo). Por outro lado, a função do SDCA é
manter a melhoria implantada. Por isso, ele é localizado na parte plana do gráfico (performance mantida ao longo do
tempo).
SDCA
FinanceiraLogísticaCompras
Bem entregue ou serviço prestado
(resultado para solicitante) e pagamento
realizado (resultado para fornecedor)
Demanda do solicitante por um
determinado produto ou serviço
Processo: Adquirir Bens e Serviços
Requisitar Bem
ou Serviço
Comprar Bem
ou Serviço
Receber Bem
ou Serviço
Pagar
Fornecedor
Adquirir
Bens e Serviços
Solicitante
o Maior facilidade de Controle e Gestão
o Envolve menos choques políticos
o Decisões tomadas mais rapidamente
o Melhorias de baixo valor agregado ao cliente
o Aumento de duplicação de esforço
o Menor visibilidade de problemas crônicos advindos das interfaces
o Melhorias de alto valor agregado ao cliente
o Redução de duplicação de esforço
o Maior visibilidade de problemas crônicos advindos das interfaces
o Menor facilidade de Controle e Gestão
o Envolve mais choques políticos
o Decisões tomadas mais lentamente
GESTÃO DO DIA A DIA NO PROCESSO “AQUISIÇÃO DE BENS E
SERVIÇOS”: Gerir o processo DA necessidade de compra
identificadaATÉ o produto ou serviço ser entregue e pago.
GESTÃO DO DIA A DIA NA ÁREA DE “COMPRAS”: Gerir o
processo DA solicitação de compras recebida ATÉ a negociação
efetuada.
UMA ABORDAGEM
PARA A MELHORIA
CONTÍNUA
UM MODELO MENTAL
PARA PRATICAR A
MELHORIA
PORQUE A MELHORIA
TEM PRESSA
OLHANDO PARA A
ROTINA DO PROCESSO
PONTA A PONTA
| 7©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
Como desdobrar as prioridades
estratégicas para os processos?
Como transformar dados brutos em
inteligência em processos?
Como promover transformações disruptivas
e saltos de desempenho em processos?
Como garantir a sustentação e melhoria
contínua dos processos?
Como firmar mecanismos de governança para perenizar a transformação na organização?
Como vamos batizar esta
nova abordagem?
Qual o DNA que direciona
nossa atuação?
Quais disciplinas de
gestão nos inspiram?
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Determine qual será o escopo
de atuação da gestão da
rotina de processos
Defina periodicidade,
instrumentos, formato e
envolvidos dos ritos de gestão
Estabeleça quais serão os
indicadores de processos e
método utilizado
Nomeie e forme o dono do
processos e demais atores
chave
ATIVAR
Planeje quais ações serão
implantadas durante o Ciclo do
Processo
Acompanhe e apoie a correção de
impedimentos e riscos durante a
implantação das intervenções
Padronize normativos e regras após
implantação e treine os atores
envolvidos
Faça uma reflexão e consolide as
lições aprendidas do Ciclo do
Processo
Compreenda o
comportamento e as
características do processo
Promova a ideação e
catalogue melhorias e ações
de manutenção
Estabeleça a meta do
processo a partir do indicador
Identifique pontos de ajuste
para correção e melhoria do
Ciclo do Processo
[ativar] Primeiro passo
para sair da inércia
[inaugurar] Testando na
prática o método gerencial
[gerenciar] Mão na massa
para melhorar e manter
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Determine qual será o escopo
de atuação da gestão da
rotina de processos
Defina periodicidade,
instrumentos, formato e
envolvidos dos ritos de gestão
Estabeleça quais serão os
indicadores de processos e
método utilizado
Nomeie e forme o dono do
processos e demais atores
chave
ATIVAR
Planeje quais ações serão
implantadas durante o Ciclo do
Processo
Acompanhe e apoie a correção de
impedimentos e riscos durante a
implantação das intervenções
Padronize normativos e regras após
implantação e treine os atores
envolvidos
Faça uma reflexão e consolide as
lições aprendidas do Ciclo do
Processo
Compreenda o
comportamento e as
características do processo
Promova a ideação e
catalogue melhorias e ações
de manutenção
Estabeleça a meta do
processo a partir do indicador
Identifique pontos de ajuste
para correção e melhoria do
Ciclo do Processo
O objetivo da etapa ATIVAR é nos
prepararmos para a implantação da Gestão
da Rotina nos Processos. É preciso definir
quais serão os processos críticos que serão
alvo da Gestão da Rotina, quais serão os
indicadores utilizados, como será
operacionalizado o CICLO de melhoria do
processo, em que definimos, o rito de
gestão, os atores envolvidos e quem será o
dono do processo.
FinanceiraLogísticaCompras
Bem entregue ou serviço prestado
(resultado para solicitante) e pagamento
realizado (resultado para fornecedor)
Demanda do solicitante por um
determinado produto ou serviço
Processo: Adquirir Bens e Serviços
Requisitar Bem
ou Serviço
Comprar Bem
ou Serviço
Receber Bem
ou Serviço
Pagar
Fornecedor
Adquirir
Bens e Serviços
Solicitante
1. Definir os envolvidos
Os principais atores do processo definidos na atividade de
definição do escopo de atuação da Gestão da Rotina, precisam
ser identificados e convidados para um debate. Cerca de 2h de
duração pode ser o suficiente.
2. Apresentar o processo
Apresente rapidamente o escopo do processo alvo da Gestão
da Rotina, os atores envolvidos, o resultados e entregas
esperadas pelo processo. Todos presentes precisam ter a
visão ponta a ponta, se ainda não possuírem.
3. Identificar pontos críticos para
mensuração
Para cada tipo de processo, diferentes tipos de
indicadores podem ser indicados.
4. Construção da ficha do indicador
Definir informações mais práticas para que o indicador possa sair do
papel periodicamente. Para apoiar essa definição, utilizamos a
ferramenta FICHA DO INDICADOR.
DEFINIÇÃO DO INDICADOR FÓRMULA
PERIODICIDADE UNIDADE POLARIDADE RESPONSÁVEL COLETA
FICHA DO INDICADOR
FILTROS PROCEDIMENTO DE COLETA
NOME
Indica o número de dias em média que a empresa leva desde a
solicitação de compras aberta até pedido de compras recebido.
T_COMPRAS = ∑ (tempo total do processo de compras) /
Quantidade de pedidos de compras emitidos
Mensal Dias Quanto menor melhor Carlos Silva
• Por etapa do processo de "Realizar Compras"
• Por modalidade de compra
Extração de log do Sistema XYZ e consolidar na Planilha ABC.
TEMPO DE COMPRA
RITOS DE GESTÃODURAÇÃO PARTICIPANTES
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Determine qual será o escopo
de atuação da gestão da
rotina de processos
Defina periodicidade,
instrumentos, formato e
envolvidos dos ritos de gestão
Estabeleça quais serão os
indicadores de processos e
método utilizado
Nomeie e forme o dono do
processos e demais atores
chave
ATIVAR
Planeje quais ações serão
implantadas durante o Ciclo do
Processo
Acompanhe e apoie a correção de
impedimentos e riscos durante a
implantação das intervenções
Padronize normativos e regras após
implantação e treine os atores
envolvidos
Faça uma reflexão e consolide as
lições aprendidas do Ciclo do
Processo
Compreenda o
comportamento e as
características do processo
Promova a ideação e
catalogue melhorias e ações
de manutenção
Estabeleça a meta do
processo a partir do indicador
Identifique pontos de ajuste
para correção e melhoria do
Ciclo do Processo
O objetivo é experimentarmos o que foi
definido na etapa Ativar e aprendermos
com nossos erros. A ideia é conhecer o
processo antes de iniciarmos a Gestão da
Rotina de fato, definindo uma meta para o
seu desempenho, e compondo uma
AGENDA de melhorias, que serão
desdobradas ao longo do tempo nos
CICLOS de melhoria do processo.
NOME DO PROCESSO DONO DO PROCESSO
dosEXECUTORES SISTEMAS E EQUIPAMENTOS
HEALTH CHECK
dosCLIENTESOBJETIVO INDICADORES REGULADORES
dos
INTERFACES
DE ENTRADA
ENTRADAS
ETAPAS
SAÍDAS
INTERFACES
DE SAÍDA
RESULTADO (ATÉ)EVENTO INICIAL (DE)
Apresenta problemase oportunidadescríticasque comprometem desempenho final do processo Apresenta problemase oportunidadesincrementaiscom impacto moderado no desempenho final do processo Não apresentamaiores problemasou oportunidadesque tenham relevânciapara o desempenho final do processo
Solicitante
Solicitação
Preenchida
Planejamento
de Compras
Planejar
Compras Solicitante
Nota Fiscal
Recebida
Processar
Fechamento
Contábil
Comprovante de
Pagamento
Solicitante
Arquivar
Documentos
Contrato
Formalizado
Contrato
Formalizado
Propostas
de Preços
Fornecedores
Fornecedor
Selecionado
Produto ou
Serviço Entregue
Fornecedores
Comunicação
do Vencedor
Validação
Técnica
Seleção e
Aprovação
Cotação e
Negociação
Monitoramento e
Recebimento da Entrega
Formalização
do Contrato
Pagamento ao
Fornecedor
Demanda por solicitação de compras identificada Pagamento ao fornecedor processado
Adquirir Bens e Serviços Gerente de Compras
Suprir a empresa com a infraestrutura e serviços
necessários para manter seu pleno funcionamento.
▪ Solicitante de Equipamentos
▪ Solicitante de Medicamentos
▪ Solicitante de Serviços Gerais
▪ Tempo de Ciclo do Processo
▪ Ganhos financeiros com a negociação
▪ Perdas financeiras com multas
▪ Manual de Aquisição de Bens e Serviços
▪ Política de Alçada de Aprovação de Compras
▪ Jurídico
▪ Administrativo-Financeiro
▪ Compras
▪ SisCompras – Sistema de Gestão da Compras
▪ SisFin – Sistema de Gestão Financeira
▪ Planilha de Fornecedores
Solicitante
Solicitação
monitorada
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
| 22©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
| 23©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
| 24©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
| 25©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
| 26©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
| 27©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
| 28©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
DURAÇÃO DO SPRINT DO PROCESSO
COLETA DO INDICADOR
DONO DO PROCESSO
Deve haver um conforto dos envolvidos
sobre o tempo a ser considerado
satisfatório para realizar as ações. Ele não
pode ser muito extenso, mas também não
pode ser curto demais.
Se você é DONO DE PROCESSO na sua
organização faça uma reflexão sobre a sua
capacidade de promover o engajamento
dos atores envolvidos pra fazer acontecer!
Deve-se garantir que o indicador seja
simples, adequado ao interesse dos
envolvidos na Gestão da Rotina, e viável,
considerando a sua mensuração
operacional.
O RITO DE GESTÃO
FERRAMENTAS UTILIZADAS
COMUNICAÇÃO
Faça com que o RITO DE GESTÃO seja um
momento para avaliar resultados, gerar
ideias, pensar diferente e engajar o time
em um propósito!
Deve-se criar um canal aberto de
comunicação para que todos se sintam
responsáveis pelo o resultado que está
sendo gerado durante a Gestão da Rotina.
Ajustes nos instrumentos utilizados ao
longo do Sprint do Processo auxiliam a
execução das atividades e no engajamento
e interesse dos envolvidos em participar e
colaborar para a melhoria do processo.
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Determine qual será o escopo
de atuação da gestão da
rotina de processos
Defina periodicidade,
instrumentos, formato e
envolvidos dos ritos de gestão
Estabeleça quais serão os
indicadores de processos e
método utilizado
Nomeie e forme o dono do
processos e demais atores
chave
ATIVAR
Planeje quais ações serão
implantadas durante o Ciclo do
Processo
Acompanhe e apoie a correção de
impedimentos e riscos durante a
implantação das intervenções
Padronize normativos e regras após
implantação e treine os atores
envolvidos
Faça uma reflexão e consolide as
lições aprendidas do Ciclo do
Processo
Compreenda o
comportamento e as
características do processo
Promova a ideação e
catalogue melhorias e ações
de manutenção
Estabeleça a meta do
processo a partir do indicador
Identifique pontos de ajuste
para correção e melhoria do
Ciclo do Processo
O objetivo da etapa GERENCIAR é materializar
os desafios já discutidos e ver quais são as
estratégias vencedoras. A cada novo ciclo, será
pontuado: a importância dos avanços
realizados no ciclo de melhoria anterior, como
conduzir uma ideação estruturada de ações de
mudança para preparar planos de ação,
implementar as ações, padronizar o processo e
treinar os envolvidos.
O RITO é o momento em que os participantes irão se
encontrar para alinhar, analisar indicadores, comunicar
resultados e discutir mudanças de direção a partir das
informações apresentadas.
Retrospectiva
Avaliação do que
foi executado
Direcionamento
para o próximo
SPRINT
PAINEL DO PROCESSO
NOME DO PROCESSO
AÇÕES EM ESPERA AÇÕES EM EXECUÇÃO AÇÕES CONCLUÍDAS
DONO DO PROCESSO
INDICADORES ANÁLISE
AÇÃO PRAZO STATUS PROGRESSORESPONSÁVEL
STATUS:
PROGRESSO:
AÇÃO EM DIA AÇÃO PRÓXIMA DO PRAZO AÇÃO EM ATRASO
NÃO INICIADA 25% CONCLUÍDA 50% CONCLUÍDA 75% CONCLUÍDA 100% CONCLUÍDA
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO:
KANBAN DE AÇÕES
Criar no sistema
campo follow-up
com
fornecedores
Revisar valores
orçados para
compras do
material Y
Avaliar custo-
benefício de
importação do
produto X
Criar
catálogos de
produtos
Atualizar o
dados de
fornecedor
es
Carlos
Alberto
Robert
o
Duarte
Anderson
Vasconcelo
s
Flávio
Pereira
Carlos
Alberto
10/06
17/06
17/06
24/06
30/06
Elaborar
cartilha de
compliance
Diminuir
complexidade da
workflow de
cadastro
Treinar
solicitantes
das áreas
Acrescentar
orientações de
preenchimento nos
campos do sistema
Aquisição de
bens e serviços
Gerente de
Compras
10/06
TEMPO DE COMPRAS (DIAS)
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
PROCESSO 2
PROCESSO 3
CONHECIMENTO B
PROCESSO 1
CONHECIMENTO C
CONHECIMENTO A
ARQUITETURA DE PROCESSOS
EXECUTORES
DO PROCESSO
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos
É no ambiente de aula que você irá ter acesso a todo o conteúdo daquela aula
específica selecionada no Painel de Controle.
Esse ambiente é formado por quatro elementos principais:
(2.1) VÍDEO: Cada aula é composta por um vídeo, que dura em torno de 5 a 20
minutos. São vídeos bem objetivos, que vão direto ao ponto.
(2.2) SOBRE A AULA: Este é um pequeno resumo sobre a aula. Nele também você
terá orientações sobre a melhor maneira de absorver o conteúdo exposto, e
também como praticar os objetos de aprendizagem disponibilizados para
download.
(2.2) DOWNLOADS (Objetos de Aprendizagem): São apresentações, artigos e
ferramentas disponibilizados como um meio de fixação do aprendizado. Utilize-os
como fonte de consulta.
(2.3) CHAT: Este é um excelente mecanismo de compartilhamento de experiências
e troca de dúvidas. É importante manter o seu comentário dentro do escopo de
discussão daquela aula. Deixe seu comentário, que outro aluno ou o Professor
poderá respondê-lo! Caso queira debater outros assuntos não pertinentes à aula
em questão, utilize o FÓRUM.
(2.1)
(2.2)
(2.3)
(2.4)
Determine qual será o
escopo de atuação da
gestão da rotina de
processos
Defina periodicidade,
instrumentos, formato e
envolvidos dos ritos de
gestão
Estabeleça quais serão
os indicadores de
processos e método
utilizado
Nomeie e forme o dono
do processos e demais
atores chave
ATIVAR
Planeje quais ações serão
implantadas durante o Ciclo do
Processo
Acompanhe e apoie a correção de
impedimentos e riscos durante a
implantação das intervenções
Faça uma reflexão e consolide as
lições aprendidas do Ciclo do
Processo
Compreenda o
comportamento e as
características do
processo
Promova a ideação e
catalogue melhorias e
ações de manutenção
Estabeleça a meta do
processo a partir do
indicador
Identifique pontos de
ajuste para correção e
melhoria do Ciclo do
Processo
ESTRUTURA DO CURSO
Padronize normativos e regras
após implantação e treine os
atores envolvidos
MÓDULO 3MÓDULO 2
MÓDULO 4
MÓDULO 1: INTRODUÇÃO
OUTUBRO
05
OUTUBRO
17
OUTUBRO
24
NOVEMBRO
09
Rafael Chagas
Fluxos Lúdicos
Raphael Gonçalves
Corporate Venture
Adriana Mota
Abordagem Matricial
Maurício Cardoso
Modelos de Excelência
Representando processos com
foco no usuário
Como as grandes empresas
estão colaborando com as
startups para aumentar sua
capacidade de inovação
Como otimizar despesas
corporativas e implementar
uma cultura de produtividade
e racionalização na
organização
Garantindo maior eficiência na
operação das organizações
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
Wandick Rocha de Aquino
 
Case: Desenvolvendo líderes
Case: Desenvolvendo líderesCase: Desenvolvendo líderes
Case: Desenvolvendo líderes
Elton de Sousa Moura
 
Mapeamento de processos técnicas e vantagens
Mapeamento de processos   técnicas e vantagensMapeamento de processos   técnicas e vantagens
Mapeamento de processos técnicas e vantagens
mateuspizetta
 
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
EloGroup
 
Indicadores - Intro - Apresentação
Indicadores - Intro - ApresentaçãoIndicadores - Intro - Apresentação
Indicadores - Intro - Apresentação
Rafael Lisboa
 
Indicadores De Rh
Indicadores De RhIndicadores De Rh
Indicadores De Rh
Patricia Flores
 
Treinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimentoTreinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimento
Marcia Henrique
 
Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]
Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]
Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]
Raíssa Alencar
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2
Ugor Silva
 
Mentoria
Mentoria Mentoria
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
Templum Consultoria Online
 
Gestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidadeGestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidade
Gerisval Pessoa
 
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de NegócioTutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Rildo (@rildosan) Santos
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
Sonia Rodrigues
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Stratec Informática
 
SEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇA
SEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇASEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇA
SEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇA
Roberto Luna Mendes Monteiro Filho
 
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalAula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Michel Moreira
 
Apresentação palestra marketing pessoal
Apresentação palestra marketing pessoal Apresentação palestra marketing pessoal
Apresentação palestra marketing pessoal
Daniela Garcia
 
Aula 5 conceitos básicos gestão por resultados
Aula 5   conceitos básicos gestão por resultadosAula 5   conceitos básicos gestão por resultados
Aula 5 conceitos básicos gestão por resultados
Isabella Nogueira
 

Mais procurados (20)

Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Case: Desenvolvendo líderes
Case: Desenvolvendo líderesCase: Desenvolvendo líderes
Case: Desenvolvendo líderes
 
Mapeamento de processos técnicas e vantagens
Mapeamento de processos   técnicas e vantagensMapeamento de processos   técnicas e vantagens
Mapeamento de processos técnicas e vantagens
 
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
Modelos de Excelência Operacional: Boas práticas para implantação de uma cult...
 
Indicadores - Intro - Apresentação
Indicadores - Intro - ApresentaçãoIndicadores - Intro - Apresentação
Indicadores - Intro - Apresentação
 
Indicadores De Rh
Indicadores De RhIndicadores De Rh
Indicadores De Rh
 
Treinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimentoTreinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimento
 
Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]
Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]
Mapeamento dos Processos - Consultec Jr [Versão 3.0]
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
 
Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2Planejamento Estratégico v2
Planejamento Estratégico v2
 
Mentoria
Mentoria Mentoria
Mentoria
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
 
Gestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidadeGestão de processos e qualidade
Gestão de processos e qualidade
 
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de NegócioTutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
Tutorial BizAgi Modelagem de Processos de Negócio
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
 
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de ProcessosCriação e Gestão de Indicadores de Processos
Criação e Gestão de Indicadores de Processos
 
SEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇA
SEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇASEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇA
SEMINÁRIO COMUNICAÇÃO E LIDERANÇA
 
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão OrganizacionalAula - Estratégias de Gestão Organizacional
Aula - Estratégias de Gestão Organizacional
 
Apresentação palestra marketing pessoal
Apresentação palestra marketing pessoal Apresentação palestra marketing pessoal
Apresentação palestra marketing pessoal
 
Aula 5 conceitos básicos gestão por resultados
Aula 5   conceitos básicos gestão por resultadosAula 5   conceitos básicos gestão por resultados
Aula 5 conceitos básicos gestão por resultados
 

Semelhante a Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos

Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Ana Marques
 
Treinamento gestao processo
Treinamento gestao processoTreinamento gestao processo
Treinamento gestao processo
Josivan Rodrigues
 
Gestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueira
Gestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueiraGestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueira
Gestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueira
WilsonSilveira12
 
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADEPDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
Acies Consultoria Empresarial
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
EloGroup
 
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
EloGroup
 
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptxApêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
JaquelineSakon
 
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptxApendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
camilaaragao1
 
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
João Carlos Domanski
 
Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
CONSULTOR e FORMADOR DE COMPETÊNCIAS
 
Os desafios do empreendedor
Os desafios do empreendedorOs desafios do empreendedor
Os desafios do empreendedor
Alessandra Aparecida Sanches
 
Gestão processo BMP
Gestão processo BMPGestão processo BMP
Gestão processo BMP
Armando Ferreira Alvferreira
 
Controle de processos
Controle de processosControle de processos
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
Criação e gestão de indicadores processo   1a parteCriação e gestão de indicadores processo   1a parte
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
Priscila Nogueira
 
Processos
ProcessosProcessos
Lean six sigma operations
Lean six sigma operationsLean six sigma operations
Lean six sigma operations
CLT Valuebased Services
 
APRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdf
APRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdfAPRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdf
APRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdf
AwdayRuan1
 
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
Jeferson L. Feuser
 
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Lilian Resende
 
Manual transformacao-processo
Manual transformacao-processoManual transformacao-processo
Manual transformacao-processo
António Ferreira
 

Semelhante a Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos (20)

Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
 
Treinamento gestao processo
Treinamento gestao processoTreinamento gestao processo
Treinamento gestao processo
 
Gestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueira
Gestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueiraGestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueira
Gestão de indicadores de desempenho roberto de assis nogueira
 
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADEPDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
 
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
Maratona CBOK 2012 - Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP...
 
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptxApêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
Apêndice I- Workshop Gestão de Processos.pptx
 
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptxApendice -Gestão de Processos - via pptx
Apendice -Gestão de Processos - via pptx
 
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
 
Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
 
Os desafios do empreendedor
Os desafios do empreendedorOs desafios do empreendedor
Os desafios do empreendedor
 
Gestão processo BMP
Gestão processo BMPGestão processo BMP
Gestão processo BMP
 
Controle de processos
Controle de processosControle de processos
Controle de processos
 
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
Criação e gestão de indicadores processo   1a parteCriação e gestão de indicadores processo   1a parte
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
 
Processos
ProcessosProcessos
Processos
 
Lean six sigma operations
Lean six sigma operationsLean six sigma operations
Lean six sigma operations
 
APRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdf
APRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdfAPRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdf
APRESENTAÇÃO - QUALIDADE.pdf
 
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
 
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
 
Manual transformacao-processo
Manual transformacao-processoManual transformacao-processo
Manual transformacao-processo
 

Mais de EloGroup

Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...
Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...
Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...
EloGroup
 
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
EloGroup
 
Fluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuário
Fluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuárioFluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuário
Fluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuário
EloGroup
 
BPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo Gonçalves
BPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo GonçalvesBPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo Gonçalves
BPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo Gonçalves
EloGroup
 
Template - Painel do Processo
Template - Painel do ProcessoTemplate - Painel do Processo
Template - Painel do Processo
EloGroup
 
Template - Ficha do Indicador
Template - Ficha do IndicadorTemplate - Ficha do Indicador
Template - Ficha do Indicador
EloGroup
 
BPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas Sales
BPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas SalesBPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas Sales
BPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas Sales
EloGroup
 
WEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process Transformation
WEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process TransformationWEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process Transformation
WEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process Transformation
EloGroup
 
Integrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael Clemente
Integrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael ClementeIntegrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael Clemente
Integrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael Clemente
EloGroup
 
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
EloGroup
 
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
EloGroup
 
"Direto ao Ponto - eSocial"
"Direto ao Ponto - eSocial""Direto ao Ponto - eSocial"
"Direto ao Ponto - eSocial"
EloGroup
 
Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...
Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...
Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...
EloGroup
 
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocialComo viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
EloGroup
 
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial? Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
EloGroup
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
EloGroup
 
Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)
Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)
Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)
EloGroup
 
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...
EloGroup
 
Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...
Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...
Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...
EloGroup
 
– Como conceber transformações? [Privado]
– Como conceber transformações? [Privado]– Como conceber transformações? [Privado]
– Como conceber transformações? [Privado]
EloGroup
 

Mais de EloGroup (20)

Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...
Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...
Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividad...
 
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
 
Fluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuário
Fluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuárioFluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuário
Fluxos Lúdicos: Representando processos com foco no usuário
 
BPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo Gonçalves
BPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo GonçalvesBPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo Gonçalves
BPM DAY Campinas - Palestra com Ricardo Gonçalves
 
Template - Painel do Processo
Template - Painel do ProcessoTemplate - Painel do Processo
Template - Painel do Processo
 
Template - Ficha do Indicador
Template - Ficha do IndicadorTemplate - Ficha do Indicador
Template - Ficha do Indicador
 
BPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas Sales
BPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas SalesBPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas Sales
BPM Day Curitiba - Palestra de Inovação e BPM palestra com Lucas Sales
 
WEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process Transformation
WEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process TransformationWEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process Transformation
WEBINAR BPT EloGroup 30/09/2016 - Business Process Transformation
 
Integrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael Clemente
Integrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael ClementeIntegrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael Clemente
Integrando BPM na Agenda de Inovação da Empresa - Rafael Clemente
 
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
Palestra BH BPM 12/Julho - BPM como alternativa para transformações organizac...
 
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
3º Edição - Direto ao Ponto - eSocial
 
"Direto ao Ponto - eSocial"
"Direto ao Ponto - eSocial""Direto ao Ponto - eSocial"
"Direto ao Ponto - eSocial"
 
Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...
Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...
Direto ao Ponto eSocial: Notícias e Principais Informações sobre o impacto do...
 
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocialComo viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial
 
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial? Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
Artigo EloGroup: Como viabilizar a adequação dos processos ao eSocial?
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
 
Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)
Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)
Da Melhoria Contínua para Grandes Transformações (Ricardo Ávila – EloGroup)
 
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma de B...
 
Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...
Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...
Como conceber transformações organizacionais que gerem resultados expressivos...
 
– Como conceber transformações? [Privado]
– Como conceber transformações? [Privado]– Como conceber transformações? [Privado]
– Como conceber transformações? [Privado]
 

Último

Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
João de Paula Ribeiro Neto
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 

Último (6)

Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 

Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de processos

  • 2. 1. GESTÃO DA ROTINA NA VISÃO DE PROCESSOS Entenda o que é e como a Gestão de Rotina pode ser aplicada em um processo na visão de BPM 2. ATIVAR: PRIMEIRO PASSO PARA SAIR DA INÉRCIA Delimite o escopo de processos os quais você deseja trabalhar a gestão da rotina 3. INAUGURAR: TESTANDO NA PRÁTICA O MÉTODO GERENCIAL Mergulhe nos processos definidos como escopo, trace metas e rode um primeiro ciclo de melhoria 4. GERENCIAR: MÃO NA MASSA PARA MELHORAR E MANTER Promova ritos periódicos de gestão, combine planos de ação, faça a aferição das metas pactuadas, padronize e treine pessoas
  • 3. Melhoria incremental com definição de uma nova meta Performance Tempo Do Act Check Std SDCA Do Act Check Plan SDCA SDCA Controle de padrões de processo a partir de meta já estabelecida PDCA A função do PDCA é identificar, implantar e acompanhar iniciativas de melhoria contínua. Por isso, ele está posicionado na parte íngreme do gráfico (performance aumentando ao logo do tempo). Por outro lado, a função do SDCA é manter a melhoria implantada. Por isso, ele é localizado na parte plana do gráfico (performance mantida ao longo do tempo). SDCA
  • 4. FinanceiraLogísticaCompras Bem entregue ou serviço prestado (resultado para solicitante) e pagamento realizado (resultado para fornecedor) Demanda do solicitante por um determinado produto ou serviço Processo: Adquirir Bens e Serviços Requisitar Bem ou Serviço Comprar Bem ou Serviço Receber Bem ou Serviço Pagar Fornecedor Adquirir Bens e Serviços Solicitante
  • 5. o Maior facilidade de Controle e Gestão o Envolve menos choques políticos o Decisões tomadas mais rapidamente o Melhorias de baixo valor agregado ao cliente o Aumento de duplicação de esforço o Menor visibilidade de problemas crônicos advindos das interfaces o Melhorias de alto valor agregado ao cliente o Redução de duplicação de esforço o Maior visibilidade de problemas crônicos advindos das interfaces o Menor facilidade de Controle e Gestão o Envolve mais choques políticos o Decisões tomadas mais lentamente GESTÃO DO DIA A DIA NO PROCESSO “AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS”: Gerir o processo DA necessidade de compra identificadaATÉ o produto ou serviço ser entregue e pago. GESTÃO DO DIA A DIA NA ÁREA DE “COMPRAS”: Gerir o processo DA solicitação de compras recebida ATÉ a negociação efetuada.
  • 6. UMA ABORDAGEM PARA A MELHORIA CONTÍNUA UM MODELO MENTAL PARA PRATICAR A MELHORIA PORQUE A MELHORIA TEM PRESSA OLHANDO PARA A ROTINA DO PROCESSO PONTA A PONTA
  • 7. | 7©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016 Como desdobrar as prioridades estratégicas para os processos? Como transformar dados brutos em inteligência em processos? Como promover transformações disruptivas e saltos de desempenho em processos? Como garantir a sustentação e melhoria contínua dos processos? Como firmar mecanismos de governança para perenizar a transformação na organização? Como vamos batizar esta nova abordagem? Qual o DNA que direciona nossa atuação? Quais disciplinas de gestão nos inspiram?
  • 10. Determine qual será o escopo de atuação da gestão da rotina de processos Defina periodicidade, instrumentos, formato e envolvidos dos ritos de gestão Estabeleça quais serão os indicadores de processos e método utilizado Nomeie e forme o dono do processos e demais atores chave ATIVAR Planeje quais ações serão implantadas durante o Ciclo do Processo Acompanhe e apoie a correção de impedimentos e riscos durante a implantação das intervenções Padronize normativos e regras após implantação e treine os atores envolvidos Faça uma reflexão e consolide as lições aprendidas do Ciclo do Processo Compreenda o comportamento e as características do processo Promova a ideação e catalogue melhorias e ações de manutenção Estabeleça a meta do processo a partir do indicador Identifique pontos de ajuste para correção e melhoria do Ciclo do Processo [ativar] Primeiro passo para sair da inércia [inaugurar] Testando na prática o método gerencial [gerenciar] Mão na massa para melhorar e manter
  • 12. Determine qual será o escopo de atuação da gestão da rotina de processos Defina periodicidade, instrumentos, formato e envolvidos dos ritos de gestão Estabeleça quais serão os indicadores de processos e método utilizado Nomeie e forme o dono do processos e demais atores chave ATIVAR Planeje quais ações serão implantadas durante o Ciclo do Processo Acompanhe e apoie a correção de impedimentos e riscos durante a implantação das intervenções Padronize normativos e regras após implantação e treine os atores envolvidos Faça uma reflexão e consolide as lições aprendidas do Ciclo do Processo Compreenda o comportamento e as características do processo Promova a ideação e catalogue melhorias e ações de manutenção Estabeleça a meta do processo a partir do indicador Identifique pontos de ajuste para correção e melhoria do Ciclo do Processo O objetivo da etapa ATIVAR é nos prepararmos para a implantação da Gestão da Rotina nos Processos. É preciso definir quais serão os processos críticos que serão alvo da Gestão da Rotina, quais serão os indicadores utilizados, como será operacionalizado o CICLO de melhoria do processo, em que definimos, o rito de gestão, os atores envolvidos e quem será o dono do processo.
  • 13. FinanceiraLogísticaCompras Bem entregue ou serviço prestado (resultado para solicitante) e pagamento realizado (resultado para fornecedor) Demanda do solicitante por um determinado produto ou serviço Processo: Adquirir Bens e Serviços Requisitar Bem ou Serviço Comprar Bem ou Serviço Receber Bem ou Serviço Pagar Fornecedor Adquirir Bens e Serviços Solicitante
  • 14. 1. Definir os envolvidos Os principais atores do processo definidos na atividade de definição do escopo de atuação da Gestão da Rotina, precisam ser identificados e convidados para um debate. Cerca de 2h de duração pode ser o suficiente. 2. Apresentar o processo Apresente rapidamente o escopo do processo alvo da Gestão da Rotina, os atores envolvidos, o resultados e entregas esperadas pelo processo. Todos presentes precisam ter a visão ponta a ponta, se ainda não possuírem. 3. Identificar pontos críticos para mensuração Para cada tipo de processo, diferentes tipos de indicadores podem ser indicados. 4. Construção da ficha do indicador Definir informações mais práticas para que o indicador possa sair do papel periodicamente. Para apoiar essa definição, utilizamos a ferramenta FICHA DO INDICADOR.
  • 15. DEFINIÇÃO DO INDICADOR FÓRMULA PERIODICIDADE UNIDADE POLARIDADE RESPONSÁVEL COLETA FICHA DO INDICADOR FILTROS PROCEDIMENTO DE COLETA NOME Indica o número de dias em média que a empresa leva desde a solicitação de compras aberta até pedido de compras recebido. T_COMPRAS = ∑ (tempo total do processo de compras) / Quantidade de pedidos de compras emitidos Mensal Dias Quanto menor melhor Carlos Silva • Por etapa do processo de "Realizar Compras" • Por modalidade de compra Extração de log do Sistema XYZ e consolidar na Planilha ABC. TEMPO DE COMPRA
  • 16. RITOS DE GESTÃODURAÇÃO PARTICIPANTES
  • 19. Determine qual será o escopo de atuação da gestão da rotina de processos Defina periodicidade, instrumentos, formato e envolvidos dos ritos de gestão Estabeleça quais serão os indicadores de processos e método utilizado Nomeie e forme o dono do processos e demais atores chave ATIVAR Planeje quais ações serão implantadas durante o Ciclo do Processo Acompanhe e apoie a correção de impedimentos e riscos durante a implantação das intervenções Padronize normativos e regras após implantação e treine os atores envolvidos Faça uma reflexão e consolide as lições aprendidas do Ciclo do Processo Compreenda o comportamento e as características do processo Promova a ideação e catalogue melhorias e ações de manutenção Estabeleça a meta do processo a partir do indicador Identifique pontos de ajuste para correção e melhoria do Ciclo do Processo O objetivo é experimentarmos o que foi definido na etapa Ativar e aprendermos com nossos erros. A ideia é conhecer o processo antes de iniciarmos a Gestão da Rotina de fato, definindo uma meta para o seu desempenho, e compondo uma AGENDA de melhorias, que serão desdobradas ao longo do tempo nos CICLOS de melhoria do processo.
  • 20. NOME DO PROCESSO DONO DO PROCESSO dosEXECUTORES SISTEMAS E EQUIPAMENTOS HEALTH CHECK dosCLIENTESOBJETIVO INDICADORES REGULADORES dos INTERFACES DE ENTRADA ENTRADAS ETAPAS SAÍDAS INTERFACES DE SAÍDA RESULTADO (ATÉ)EVENTO INICIAL (DE) Apresenta problemase oportunidadescríticasque comprometem desempenho final do processo Apresenta problemase oportunidadesincrementaiscom impacto moderado no desempenho final do processo Não apresentamaiores problemasou oportunidadesque tenham relevânciapara o desempenho final do processo Solicitante Solicitação Preenchida Planejamento de Compras Planejar Compras Solicitante Nota Fiscal Recebida Processar Fechamento Contábil Comprovante de Pagamento Solicitante Arquivar Documentos Contrato Formalizado Contrato Formalizado Propostas de Preços Fornecedores Fornecedor Selecionado Produto ou Serviço Entregue Fornecedores Comunicação do Vencedor Validação Técnica Seleção e Aprovação Cotação e Negociação Monitoramento e Recebimento da Entrega Formalização do Contrato Pagamento ao Fornecedor Demanda por solicitação de compras identificada Pagamento ao fornecedor processado Adquirir Bens e Serviços Gerente de Compras Suprir a empresa com a infraestrutura e serviços necessários para manter seu pleno funcionamento. ▪ Solicitante de Equipamentos ▪ Solicitante de Medicamentos ▪ Solicitante de Serviços Gerais ▪ Tempo de Ciclo do Processo ▪ Ganhos financeiros com a negociação ▪ Perdas financeiras com multas ▪ Manual de Aquisição de Bens e Serviços ▪ Política de Alçada de Aprovação de Compras ▪ Jurídico ▪ Administrativo-Financeiro ▪ Compras ▪ SisCompras – Sistema de Gestão da Compras ▪ SisFin – Sistema de Gestão Financeira ▪ Planilha de Fornecedores Solicitante Solicitação monitorada
  • 22. | 22©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 23. | 23©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 24. | 24©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 25. | 25©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 26. | 26©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 27. | 27©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 28. | 28©EloGroup | Todos os direitos reservados 2016
  • 29. DURAÇÃO DO SPRINT DO PROCESSO COLETA DO INDICADOR DONO DO PROCESSO Deve haver um conforto dos envolvidos sobre o tempo a ser considerado satisfatório para realizar as ações. Ele não pode ser muito extenso, mas também não pode ser curto demais. Se você é DONO DE PROCESSO na sua organização faça uma reflexão sobre a sua capacidade de promover o engajamento dos atores envolvidos pra fazer acontecer! Deve-se garantir que o indicador seja simples, adequado ao interesse dos envolvidos na Gestão da Rotina, e viável, considerando a sua mensuração operacional. O RITO DE GESTÃO FERRAMENTAS UTILIZADAS COMUNICAÇÃO Faça com que o RITO DE GESTÃO seja um momento para avaliar resultados, gerar ideias, pensar diferente e engajar o time em um propósito! Deve-se criar um canal aberto de comunicação para que todos se sintam responsáveis pelo o resultado que está sendo gerado durante a Gestão da Rotina. Ajustes nos instrumentos utilizados ao longo do Sprint do Processo auxiliam a execução das atividades e no engajamento e interesse dos envolvidos em participar e colaborar para a melhoria do processo.
  • 31. Determine qual será o escopo de atuação da gestão da rotina de processos Defina periodicidade, instrumentos, formato e envolvidos dos ritos de gestão Estabeleça quais serão os indicadores de processos e método utilizado Nomeie e forme o dono do processos e demais atores chave ATIVAR Planeje quais ações serão implantadas durante o Ciclo do Processo Acompanhe e apoie a correção de impedimentos e riscos durante a implantação das intervenções Padronize normativos e regras após implantação e treine os atores envolvidos Faça uma reflexão e consolide as lições aprendidas do Ciclo do Processo Compreenda o comportamento e as características do processo Promova a ideação e catalogue melhorias e ações de manutenção Estabeleça a meta do processo a partir do indicador Identifique pontos de ajuste para correção e melhoria do Ciclo do Processo O objetivo da etapa GERENCIAR é materializar os desafios já discutidos e ver quais são as estratégias vencedoras. A cada novo ciclo, será pontuado: a importância dos avanços realizados no ciclo de melhoria anterior, como conduzir uma ideação estruturada de ações de mudança para preparar planos de ação, implementar as ações, padronizar o processo e treinar os envolvidos.
  • 32. O RITO é o momento em que os participantes irão se encontrar para alinhar, analisar indicadores, comunicar resultados e discutir mudanças de direção a partir das informações apresentadas. Retrospectiva Avaliação do que foi executado Direcionamento para o próximo SPRINT
  • 33. PAINEL DO PROCESSO NOME DO PROCESSO AÇÕES EM ESPERA AÇÕES EM EXECUÇÃO AÇÕES CONCLUÍDAS DONO DO PROCESSO INDICADORES ANÁLISE AÇÃO PRAZO STATUS PROGRESSORESPONSÁVEL STATUS: PROGRESSO: AÇÃO EM DIA AÇÃO PRÓXIMA DO PRAZO AÇÃO EM ATRASO NÃO INICIADA 25% CONCLUÍDA 50% CONCLUÍDA 75% CONCLUÍDA 100% CONCLUÍDA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: KANBAN DE AÇÕES Criar no sistema campo follow-up com fornecedores Revisar valores orçados para compras do material Y Avaliar custo- benefício de importação do produto X Criar catálogos de produtos Atualizar o dados de fornecedor es Carlos Alberto Robert o Duarte Anderson Vasconcelo s Flávio Pereira Carlos Alberto 10/06 17/06 17/06 24/06 30/06 Elaborar cartilha de compliance Diminuir complexidade da workflow de cadastro Treinar solicitantes das áreas Acrescentar orientações de preenchimento nos campos do sistema Aquisição de bens e serviços Gerente de Compras 10/06 TEMPO DE COMPRAS (DIAS)
  • 35. PROCESSO 2 PROCESSO 3 CONHECIMENTO B PROCESSO 1 CONHECIMENTO C CONHECIMENTO A ARQUITETURA DE PROCESSOS EXECUTORES DO PROCESSO
  • 40. É no ambiente de aula que você irá ter acesso a todo o conteúdo daquela aula específica selecionada no Painel de Controle. Esse ambiente é formado por quatro elementos principais: (2.1) VÍDEO: Cada aula é composta por um vídeo, que dura em torno de 5 a 20 minutos. São vídeos bem objetivos, que vão direto ao ponto. (2.2) SOBRE A AULA: Este é um pequeno resumo sobre a aula. Nele também você terá orientações sobre a melhor maneira de absorver o conteúdo exposto, e também como praticar os objetos de aprendizagem disponibilizados para download. (2.2) DOWNLOADS (Objetos de Aprendizagem): São apresentações, artigos e ferramentas disponibilizados como um meio de fixação do aprendizado. Utilize-os como fonte de consulta. (2.3) CHAT: Este é um excelente mecanismo de compartilhamento de experiências e troca de dúvidas. É importante manter o seu comentário dentro do escopo de discussão daquela aula. Deixe seu comentário, que outro aluno ou o Professor poderá respondê-lo! Caso queira debater outros assuntos não pertinentes à aula em questão, utilize o FÓRUM. (2.1) (2.2) (2.3) (2.4)
  • 41. Determine qual será o escopo de atuação da gestão da rotina de processos Defina periodicidade, instrumentos, formato e envolvidos dos ritos de gestão Estabeleça quais serão os indicadores de processos e método utilizado Nomeie e forme o dono do processos e demais atores chave ATIVAR Planeje quais ações serão implantadas durante o Ciclo do Processo Acompanhe e apoie a correção de impedimentos e riscos durante a implantação das intervenções Faça uma reflexão e consolide as lições aprendidas do Ciclo do Processo Compreenda o comportamento e as características do processo Promova a ideação e catalogue melhorias e ações de manutenção Estabeleça a meta do processo a partir do indicador Identifique pontos de ajuste para correção e melhoria do Ciclo do Processo ESTRUTURA DO CURSO Padronize normativos e regras após implantação e treine os atores envolvidos MÓDULO 3MÓDULO 2 MÓDULO 4 MÓDULO 1: INTRODUÇÃO
  • 42. OUTUBRO 05 OUTUBRO 17 OUTUBRO 24 NOVEMBRO 09 Rafael Chagas Fluxos Lúdicos Raphael Gonçalves Corporate Venture Adriana Mota Abordagem Matricial Maurício Cardoso Modelos de Excelência Representando processos com foco no usuário Como as grandes empresas estão colaborando com as startups para aumentar sua capacidade de inovação Como otimizar despesas corporativas e implementar uma cultura de produtividade e racionalização na organização Garantindo maior eficiência na operação das organizações