SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
UNIFENAS Profa Vera Ângelo 2008
Objetivos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Hiperemia pulmonar ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Hiperemia pulmonar ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Hiperemia  passiva pulmonar
Hiperemia  passiva pulmonar
Congestão pulmonar passiva aguda caracterizada por pulmões pesados e úmidos, firmes e avermelhados. Este estado pode decorrer de distúrbios hemodinâmicos atribuíveis ao aumento de pressão hidrostática
                       
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Hemorragia pulmonar
Hemorragia pulmonar onde observa-se superfície pulmonar vinhosa principalmente na porção inferior da fotografia onde o aspecto é vinhoso-escuro e borrachoso, caracterítico de uma importante quantidade de sangue localizado no espaço intra-alveolar de origem parenquimatosa .
 
Hemoptise: cararterizada pela presença de sangue coagulado na luz traqueal luz, provavelmente proveniente do parênquima pulmonar. As causas mais comuns de hemoptise são a bronquite e o carcinoma broncogênico .
Edema pulmonar Definição: presença de líquidos no interior dos alvéolos pulmonares. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fases na formação do edema pulmonar.  Primeira fase:  é constituída pelo edema intersticial, que se caracteriza pela ingurgitação do tecido intersticial perivascular e peribrônquica.  Podem-se ver os linfáticos alargados e o fluxo nos linfonodos aumenta.  Pode ocorrer um certo alargamento do interstício da parede alveolar.
Fases na formação do edema pulmonar.   Segunda fase: é o edema alveolar. Nesta fase o líquido desloca-se para o interior dos alvéolos. Não se compreende completamente como se faz a transição do edema intersticial para o edema alveolar, mas é provável que os linfáticos fiquem sobrecarregados e a pressão no espaço intersticial cresça tanto que o líquido extravase para dentro dos alvéolos.  É nesta fase que o edema produzirá os comprometimentos mais importantes na fisiologia respiratória
Edema pulmonar Macroscopia Pulmões aumentados de peso, de cor avermelhada, firmes e deixando fluir quantidade variável de líquido.
 
 
Edema pulmonar Microscopia: Primeira fase: os septos alveolares encontram-se alargados, devido a edema intersticial. Podem ser vistos macrófagos com pigmento hemossiderínico (marrom). Segunda fase: posteriormente, além do edema intersticial, observa-se líquido nos alvéolos e presença de macrófagos com pigmento hemossiderínico.
 
 
 
Embolia pulmonar   É o evento caracterizado pela impactação de partículas sólidas, líquidas ou gasosas no leito vascular pulmonar.A obstrução arterial é quase sempre de origem embólica.    Os êmbolos em geral são decorrentes de trombos originários de veias profundas de membros inferiores, após imobilização prolongada ao leito, vegetação de válvulas cardíacas, politraumatismos, barotrauma, dentre outros. As principais repercussões são: morte súbita, hipertensão pulmonar  infarto pulmonar.
Tipos de êmbolos:   Êmbolos sólidos: são os mais freqüentes. A grande maioria provêm de trombos  de membros inferiores (95% dos caso).  Êmbolos líquidos: São menos freqüentes. Classicamente têm-se a embolia amniótica.  Êmbolos gordurosos: Esmagamento ósseo e/ou de tecido adiposo ("Crush Syndrome");  Injeção de grandes volumes de substâncias oleosas via endovenosa;  Êmbolos gasosos.   
 
 
Causas Que Predispõem à Formação de êmbolos: Essas condições incluem: •  Cirurgia • Repouso prolongado ao leito ou inatividade (como permanecer sentado em viagens prolongadas de carro ou de avião) • Acidente vascular cerebral • Infarto do miocárdio • Obesidade • Fratura do quadril ou da perna • Aumento da tendência à coagulação do sangue (como ocorre em certos cânceres ou com o uso de contraceptivos orais ou na deficiência hereditária de um inibidor da coagulação sangüínea)
 
Embolia pulmonar por Tumor de Wilms. HE, 80x
 
 
Infarto Pulmonar Alteração vascular, em geral secundária a embolia pulmonar. O fato do pulmão apresentar dupla circulação (brônquica e arterial) confere proteção ao território envolvido pelo episódios embólicos.  Por isto, a oclusão de um pequeno ramo da artéria pulmonar, em geral, não tem maiores conseqüências ao parênquima pulmonar. .
Infarto Pulmonar ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Infarto Pulmonar Macroscopia: Observa-se necrose do parênquima pulmonar, com hemorragia alveolar e congestão capilar na periferia. Com o passar do tempo, observam-se macrófagos, com pigmento hemossiderínico.
 
 
 
 
Hemorragia e necrose do tecido pulmonar. HE, 32x
 
 
Caso clínico :  EAP 68 anos, sabidamente hipertenso, com várias internações devido a crise hipertensiva. Iniciou com dispnéia subita e intensa, com eliminação de secreção “rósea”. Foi atendido no Pronto Socorro. PA: 20020 mmHg. Ausculta pulmonar: diminuição do múrmurio e crepitações difusas. Apesar das medidas terapêuticas instituídas evolui para o óbito. Faça a correlação anátomo-clínica
 
Macroscopia Microscopia Anatomia Patológica Doença Fisopatologia
Lâmina 33 – Embolia Gordurosa Pulmonar. HE  -     identificar o órgão  (pulmão) -   o bservar alvéolos e septos. Presença de êmbolos gordurosos no interior de vasos Lâmina 57 – Infarto Pulmonar. HE     identificar o órgão  (pulmão) -     observar alvéolos e septos. -     observar na área do infarto estruturas “fantasmas” de alvéolos,  vasos e brônquios.  Hemorragia e congestão  na periferia do infarto.
Lâmina 48 – Hemorragia Pulmonar  (HE)  -     identificar o órgão  (pulmão) -   observar alvéolos e septos. observar hemácias no espaço extravascular.  Presença de macrófagos com pigmento hemossiderínico. Peça 1 – Infarto hemorrágico  (Macroscopia) identificar segmento do pulmão -    congestão pulmonar com aspecto de “hepatização” -    observar presença de área enegrecida, periférica, de limites bem delimitados.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Edema agudo de pulmão 1
Edema agudo de pulmão 1Edema agudo de pulmão 1
Edema agudo de pulmão 1
Tharles Müller
 
Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)
Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)
Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)
Rose Viviane Bezerra
 
Doenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonaresDoenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonares
isadoracordenonsi
 
D oenças pulmonares difusas obsr odf
D oenças pulmonares difusas obsr odfD oenças pulmonares difusas obsr odf
D oenças pulmonares difusas obsr odf
isadoracordenonsi
 
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
Marcos Figueiredo
 
Doença brônquica difusa
Doença brônquica difusaDoença brônquica difusa
Doença brônquica difusa
upload718
 

Mais procurados (19)

Edema agudo de pulmão 1
Edema agudo de pulmão 1Edema agudo de pulmão 1
Edema agudo de pulmão 1
 
Oncologia cbr – faringe, laringe, cavidade
Oncologia cbr – faringe, laringe, cavidadeOncologia cbr – faringe, laringe, cavidade
Oncologia cbr – faringe, laringe, cavidade
 
Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)
Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)
Fisiologia de anormalidades pulmonares específicas(resumo guyton)
 
Derrame pleural
Derrame pleuralDerrame pleural
Derrame pleural
 
Tromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo PulmonarTromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo Pulmonar
 
Derrame pleural
Derrame pleuralDerrame pleural
Derrame pleural
 
Doenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonaresDoenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonares
 
TROMBOSE VENOSA PROFUNDA
TROMBOSE VENOSA PROFUNDATROMBOSE VENOSA PROFUNDA
TROMBOSE VENOSA PROFUNDA
 
Pneumotorax tbc
Pneumotorax   tbcPneumotorax   tbc
Pneumotorax tbc
 
Embolia pulmonar
Embolia pulmonarEmbolia pulmonar
Embolia pulmonar
 
D oenças pulmonares difusas obsr odf
D oenças pulmonares difusas obsr odfD oenças pulmonares difusas obsr odf
D oenças pulmonares difusas obsr odf
 
Seminário: Trombose venosa profunda - TVP
Seminário: Trombose venosa profunda - TVPSeminário: Trombose venosa profunda - TVP
Seminário: Trombose venosa profunda - TVP
 
Pneumotorax
PneumotoraxPneumotorax
Pneumotorax
 
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 
Artigo atelectasias
Artigo atelectasiasArtigo atelectasias
Artigo atelectasias
 
Embolia Pulmonar
Embolia PulmonarEmbolia Pulmonar
Embolia Pulmonar
 
Doença brônquica difusa
Doença brônquica difusaDoença brônquica difusa
Doença brônquica difusa
 
Tep
TepTep
Tep
 
Felipe 7b
Felipe 7bFelipe 7b
Felipe 7b
 

Destaque

7mo aniversario de la filial
7mo aniversario de la filial7mo aniversario de la filial
7mo aniversario de la filial
unionfilialparana
 
A semana de arte moderna
A semana de arte modernaA semana de arte moderna
A semana de arte moderna
Over Lane
 
Entrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa Silva
Entrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa SilvaEntrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa Silva
Entrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa Silva
Caminhos do Autismo
 

Destaque (20)

7mo aniversario de la filial
7mo aniversario de la filial7mo aniversario de la filial
7mo aniversario de la filial
 
sohealthy Project
sohealthy Projectsohealthy Project
sohealthy Project
 
Act 4-encuesta (1)
Act 4-encuesta (1)Act 4-encuesta (1)
Act 4-encuesta (1)
 
Creative commons
Creative commonsCreative commons
Creative commons
 
Texto expositivo
Texto  expositivoTexto  expositivo
Texto expositivo
 
Riyaz-creative -CV
Riyaz-creative -CVRiyaz-creative -CV
Riyaz-creative -CV
 
Textos do Papa Francisco e outros durante a JMJ 2013
Textos do Papa Francisco e outros durante a JMJ 2013Textos do Papa Francisco e outros durante a JMJ 2013
Textos do Papa Francisco e outros durante a JMJ 2013
 
3 4四 季の風景1234
3 4四 季の風景12343 4四 季の風景1234
3 4四 季の風景1234
 
Relatório de Pesquisa: Adoções de Locais Públicos por Empresas Privadas em Po...
Relatório de Pesquisa: Adoções de Locais Públicos por Empresas Privadas em Po...Relatório de Pesquisa: Adoções de Locais Públicos por Empresas Privadas em Po...
Relatório de Pesquisa: Adoções de Locais Públicos por Empresas Privadas em Po...
 
inmigracion y kant
inmigracion y kantinmigracion y kant
inmigracion y kant
 
A semana de arte moderna
A semana de arte modernaA semana de arte moderna
A semana de arte moderna
 
Solicitação de viagens
Solicitação de viagensSolicitação de viagens
Solicitação de viagens
 
DIDACTICA CRITICA
DIDACTICA CRITICADIDACTICA CRITICA
DIDACTICA CRITICA
 
docente claudia victoria- innovatic
docente claudia victoria- innovaticdocente claudia victoria- innovatic
docente claudia victoria- innovatic
 
Roads in difficult areas
Roads in difficult areasRoads in difficult areas
Roads in difficult areas
 
Tic medio no proyect
Tic medio no proyectTic medio no proyect
Tic medio no proyect
 
Síndromes Respiratórias PL 03
Síndromes Respiratórias PL 03Síndromes Respiratórias PL 03
Síndromes Respiratórias PL 03
 
Entrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa Silva
Entrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa SilvaEntrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa Silva
Entrevista Autismo- Dra. Ana Maria Beatriz Barbosa Silva
 
IT 505 Final Submission Operating System Upgrade Implementation Brief
IT 505 Final Submission Operating System Upgrade Implementation BriefIT 505 Final Submission Operating System Upgrade Implementation Brief
IT 505 Final Submission Operating System Upgrade Implementation Brief
 
Matemática 3
Matemática 3Matemática 3
Matemática 3
 

Semelhante a Síndromes Respiratórias PL 02 - 2010

Cistos e cavidades pulmonares
Cistos e cavidades pulmonaresCistos e cavidades pulmonares
Cistos e cavidades pulmonares
Flávia Salame
 
Vias aéreas 2
Vias aéreas 2Vias aéreas 2
Vias aéreas 2
upload718
 
Tc pulmão parte i 03.11.11
Tc pulmão parte i 03.11.11Tc pulmão parte i 03.11.11
Tc pulmão parte i 03.11.11
Norberto Werle
 
Sistema respiratório e renal_Antônio
Sistema respiratório e renal_AntônioSistema respiratório e renal_Antônio
Sistema respiratório e renal_Antônio
Marcia Regina
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
Prof Silvio Rosa
 
Doenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonaresDoenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonares
isadoracordenonsi
 

Semelhante a Síndromes Respiratórias PL 02 - 2010 (20)

Embolia
EmboliaEmbolia
Embolia
 
Apostila de bioimagem radiografia Pulmão
Apostila de bioimagem radiografia PulmãoApostila de bioimagem radiografia Pulmão
Apostila de bioimagem radiografia Pulmão
 
Sistema Pulmonar.pptx
Sistema Pulmonar.pptxSistema Pulmonar.pptx
Sistema Pulmonar.pptx
 
Cistos e cavidades pulmonares
Cistos e cavidades pulmonaresCistos e cavidades pulmonares
Cistos e cavidades pulmonares
 
Tórax Infantil - Radiologia
Tórax Infantil - Radiologia Tórax Infantil - Radiologia
Tórax Infantil - Radiologia
 
SDRA .pdf
SDRA .pdfSDRA .pdf
SDRA .pdf
 
Vias aéreas 2
Vias aéreas 2Vias aéreas 2
Vias aéreas 2
 
Vias aéreas 2
Vias aéreas 2Vias aéreas 2
Vias aéreas 2
 
ABSCESSO PULMONAR ORIGINAL CETEP
ABSCESSO PULMONAR ORIGINAL CETEPABSCESSO PULMONAR ORIGINAL CETEP
ABSCESSO PULMONAR ORIGINAL CETEP
 
HPP.pptx - HIPERTENSÃO PULMONAR NO RECEM NASCIDO
HPP.pptx - HIPERTENSÃO PULMONAR NO RECEM NASCIDOHPP.pptx - HIPERTENSÃO PULMONAR NO RECEM NASCIDO
HPP.pptx - HIPERTENSÃO PULMONAR NO RECEM NASCIDO
 
traumatorcico.pptx
traumatorcico.pptxtraumatorcico.pptx
traumatorcico.pptx
 
Tc pulmão parte i 03.11.11
Tc pulmão parte i 03.11.11Tc pulmão parte i 03.11.11
Tc pulmão parte i 03.11.11
 
Tromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo PulmonarTromboembolismo Pulmonar
Tromboembolismo Pulmonar
 
Sistema respiratório e renal_Antônio
Sistema respiratório e renal_AntônioSistema respiratório e renal_Antônio
Sistema respiratório e renal_Antônio
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
 
Doenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonaresDoenças vasculares pulmonares
Doenças vasculares pulmonares
 
Wegener
WegenerWegener
Wegener
 
Torax os 29 05-12
Torax os 29 05-12Torax os 29 05-12
Torax os 29 05-12
 
Abordagem diagnóstica ao paciente crítico com distúrbios respiratórios enfe...
Abordagem diagnóstica ao paciente crítico com distúrbios respiratórios   enfe...Abordagem diagnóstica ao paciente crítico com distúrbios respiratórios   enfe...
Abordagem diagnóstica ao paciente crítico com distúrbios respiratórios enfe...
 

Mais de rdgomlk (7)

Síndromes Digestórias
Síndromes DigestóriasSíndromes Digestórias
Síndromes Digestórias
 
Síndromes Digestórias - 2010
Síndromes Digestórias - 2010Síndromes Digestórias - 2010
Síndromes Digestórias - 2010
 
Síndromes Digestórias - 2010
Síndromes Digestórias - 2010Síndromes Digestórias - 2010
Síndromes Digestórias - 2010
 
Síndromes Respiratórias PL-01
Síndromes Respiratórias PL-01Síndromes Respiratórias PL-01
Síndromes Respiratórias PL-01
 
Urinalise - 2010
Urinalise - 2010Urinalise - 2010
Urinalise - 2010
 
Exame Parasitológico de Fezes - 2010
Exame Parasitológico de Fezes - 2010Exame Parasitológico de Fezes - 2010
Exame Parasitológico de Fezes - 2010
 
Hematologia 2010
Hematologia 2010Hematologia 2010
Hematologia 2010
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

Síndromes Respiratórias PL 02 - 2010

  • 1. UNIFENAS Profa Vera Ângelo 2008
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Hiperemia passiva pulmonar
  • 6. Hiperemia passiva pulmonar
  • 7. Congestão pulmonar passiva aguda caracterizada por pulmões pesados e úmidos, firmes e avermelhados. Este estado pode decorrer de distúrbios hemodinâmicos atribuíveis ao aumento de pressão hidrostática
  • 9.
  • 10. Hemorragia pulmonar onde observa-se superfície pulmonar vinhosa principalmente na porção inferior da fotografia onde o aspecto é vinhoso-escuro e borrachoso, caracterítico de uma importante quantidade de sangue localizado no espaço intra-alveolar de origem parenquimatosa .
  • 11.  
  • 12. Hemoptise: cararterizada pela presença de sangue coagulado na luz traqueal luz, provavelmente proveniente do parênquima pulmonar. As causas mais comuns de hemoptise são a bronquite e o carcinoma broncogênico .
  • 13.
  • 14. Fases na formação do edema pulmonar. Primeira fase: é constituída pelo edema intersticial, que se caracteriza pela ingurgitação do tecido intersticial perivascular e peribrônquica. Podem-se ver os linfáticos alargados e o fluxo nos linfonodos aumenta. Pode ocorrer um certo alargamento do interstício da parede alveolar.
  • 15. Fases na formação do edema pulmonar. Segunda fase: é o edema alveolar. Nesta fase o líquido desloca-se para o interior dos alvéolos. Não se compreende completamente como se faz a transição do edema intersticial para o edema alveolar, mas é provável que os linfáticos fiquem sobrecarregados e a pressão no espaço intersticial cresça tanto que o líquido extravase para dentro dos alvéolos. É nesta fase que o edema produzirá os comprometimentos mais importantes na fisiologia respiratória
  • 16. Edema pulmonar Macroscopia Pulmões aumentados de peso, de cor avermelhada, firmes e deixando fluir quantidade variável de líquido.
  • 17.  
  • 18.  
  • 19. Edema pulmonar Microscopia: Primeira fase: os septos alveolares encontram-se alargados, devido a edema intersticial. Podem ser vistos macrófagos com pigmento hemossiderínico (marrom). Segunda fase: posteriormente, além do edema intersticial, observa-se líquido nos alvéolos e presença de macrófagos com pigmento hemossiderínico.
  • 20.  
  • 21.  
  • 22.  
  • 23. Embolia pulmonar   É o evento caracterizado pela impactação de partículas sólidas, líquidas ou gasosas no leito vascular pulmonar.A obstrução arterial é quase sempre de origem embólica.   Os êmbolos em geral são decorrentes de trombos originários de veias profundas de membros inferiores, após imobilização prolongada ao leito, vegetação de válvulas cardíacas, politraumatismos, barotrauma, dentre outros. As principais repercussões são: morte súbita, hipertensão pulmonar infarto pulmonar.
  • 24. Tipos de êmbolos: Êmbolos sólidos: são os mais freqüentes. A grande maioria provêm de trombos de membros inferiores (95% dos caso). Êmbolos líquidos: São menos freqüentes. Classicamente têm-se a embolia amniótica. Êmbolos gordurosos: Esmagamento ósseo e/ou de tecido adiposo ("Crush Syndrome"); Injeção de grandes volumes de substâncias oleosas via endovenosa; Êmbolos gasosos.  
  • 25.  
  • 26.  
  • 27. Causas Que Predispõem à Formação de êmbolos: Essas condições incluem: • Cirurgia • Repouso prolongado ao leito ou inatividade (como permanecer sentado em viagens prolongadas de carro ou de avião) • Acidente vascular cerebral • Infarto do miocárdio • Obesidade • Fratura do quadril ou da perna • Aumento da tendência à coagulação do sangue (como ocorre em certos cânceres ou com o uso de contraceptivos orais ou na deficiência hereditária de um inibidor da coagulação sangüínea)
  • 28.  
  • 29. Embolia pulmonar por Tumor de Wilms. HE, 80x
  • 30.  
  • 31.  
  • 32. Infarto Pulmonar Alteração vascular, em geral secundária a embolia pulmonar. O fato do pulmão apresentar dupla circulação (brônquica e arterial) confere proteção ao território envolvido pelo episódios embólicos. Por isto, a oclusão de um pequeno ramo da artéria pulmonar, em geral, não tem maiores conseqüências ao parênquima pulmonar. .
  • 33.
  • 34. Infarto Pulmonar Macroscopia: Observa-se necrose do parênquima pulmonar, com hemorragia alveolar e congestão capilar na periferia. Com o passar do tempo, observam-se macrófagos, com pigmento hemossiderínico.
  • 35.  
  • 36.  
  • 37.  
  • 38.  
  • 39. Hemorragia e necrose do tecido pulmonar. HE, 32x
  • 40.  
  • 41.  
  • 42. Caso clínico : EAP 68 anos, sabidamente hipertenso, com várias internações devido a crise hipertensiva. Iniciou com dispnéia subita e intensa, com eliminação de secreção “rósea”. Foi atendido no Pronto Socorro. PA: 20020 mmHg. Ausculta pulmonar: diminuição do múrmurio e crepitações difusas. Apesar das medidas terapêuticas instituídas evolui para o óbito. Faça a correlação anátomo-clínica
  • 43.  
  • 44. Macroscopia Microscopia Anatomia Patológica Doença Fisopatologia
  • 45. Lâmina 33 – Embolia Gordurosa Pulmonar. HE  -    identificar o órgão (pulmão) -   o bservar alvéolos e septos. Presença de êmbolos gordurosos no interior de vasos Lâmina 57 – Infarto Pulmonar. HE   identificar o órgão (pulmão) -     observar alvéolos e septos. -     observar na área do infarto estruturas “fantasmas” de alvéolos, vasos e brônquios. Hemorragia e congestão na periferia do infarto.
  • 46. Lâmina 48 – Hemorragia Pulmonar (HE)  -    identificar o órgão (pulmão) -   observar alvéolos e septos. observar hemácias no espaço extravascular. Presença de macrófagos com pigmento hemossiderínico. Peça 1 – Infarto hemorrágico (Macroscopia) identificar segmento do pulmão -    congestão pulmonar com aspecto de “hepatização” -    observar presença de área enegrecida, periférica, de limites bem delimitados.