SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
LER E ESCREVER
Alunas: Dilva Melo, Fátima Rosa,
Graziele Dias
Disciplina: Fundamentos e Metod. da
Alfabetização e Letramento
Professora: Nara Raquel Nehme
Borges
Este trabalho foi construído a partir
do seguinte texto:
 GUEDES, Paulo Coimbra; SOUZA,
Jane Mari. Não apenas o texto, mas o
diálogo em língua escrita, é o
conteúdo da aula.
 Ler é produzir sentido; ensinar a ler é contextualizar
textos. O leitor atribui ao texto que tem diante de si o
sentido que lhe é acessível.
 Ensinar a ler é contextualizar o texto e explorar os
seus possíveis sentidos, aprofundar a leitura é
promover um dialogo da leitura feita pelo aluno com a
leitura feita pela tradição, e essas são tarefas de todas
as áreas.
 Ex. Um aluno da 5ª série acabou de ler o Soneto da
fidelidade, chama a professora e diz que gostou muito
da comparação do amor com fogo na gasolina: aqui
sora, “ posto que chama”,
SONETO DA FIDELIDADE
 De tudo, meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor ( que tive ) :
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
Vinícius de Morais
 Ensinar a lê é alfabetizar, levar o aluno ao
domínio de códigos mais elaborados e mais
especializados.
 Ensinar a ler é levar ao aluno a reconhecer a
necessidade de aprender a ler tudo o que já foi
escrito, desde o letreiro do ônibus e os nomes das
ruas, bancos, casas comerciais, ou seja, a leitura
encontrada no dia-a-dia.
A LEITURA NA AULA DE PORTUGUÊS
 A língua portuguesa é o conjunto dos recursos
expressivos, construídos por escritores portugueses
para expressar por escrito o dialeto de uma língua.
 A primeira atitude necessária para contextualizar a
língua portuguesa – língua que não falamos, mas que
temos que ler e escrever -é estabelecer sua adequada
relação com a língua que falamos para trazer para
dentro da sala de aula o dialogo entre elas.
 A segunda é ensinar o português: dar aos alunos
condições para que dominem a língua escrita, ensinar
português aos alunos para se tornem capazes de
entender os textos que lêem e não se limitar apenas
estigmatiza - lá como incapazes de entender o que
lêem.
 Ensinar ortografia não para criar problemas ao aluno
que se inicia na língua escrita, mas para resolver
problemas que o aluno começa a detectar em sua
formação como leitor.
 Ensinar as formas verbais não como decoreba dos
paradigmas dos tempos dos verbos, mas para explicar
o significado e composição de formas.
 Ensinar português e não tratar os alunos como
devessem ter aprendido a língua escrita antes de
chegar a escola, pois eles vão só poder aprende uma
língua que não falam na escola.
LEITURA NA ESCOLA, LEITURAS
DA ESCOLA, LEITURA DA
CIDADANIA
 São poucos os professores que se dão ao
trabalho de antes de solicitar a seus
alunos o resumo de um determinado texto,
façam eles mesmos, para verificar seu
grau de dificuldade nessa tarefa.
 São muitos, no entanto, os que não se
constrangem de deplorar a qualidade da
leitura dos alunos sem nada terem feito a
favor dessa qualidade.
 Ler para chegar a uma resposta pronta é o
contrario de ler;
 Ler é produzir sentido, um aluno só vai produzir
sentido para o que lê com interesse.
 Quem ensina os alunos a ler jornais? Quem as
esclarece a respeito das diferentes noticias,
reportagens, entrevistas, sobre biblioteca, museus,
etc? Essa tarefa é de cada um dos professores.
 Existe alguma outra instituição além da escola
com condições de propiciar as crianças e aos
adolescentes uma leitura e uma discussão do
estatuto da criança e do adolescente?
ESCREVER É PRODUZIR CONHECIMENTO
 Na escola o ensino da Língua Portuguesa era somente
uma lista de conteúdos fazendo com que os alunos
construíssem uma imagem da língua escrita como
conjunto de formas dissociadas, opostas a práticas
cotidianas da língua falada.
 É necessário que passe da produção de redações
escolares para a produção de discurso com a
finalidade de produzir deliberados efeitos de sentido
sobre bem determinados leitores, fazendo na leitura que
cada leitor torna-se mais rico no confronto com os
sentidos produzidos pelos demais leitores.
Referente à escrita escolar, existem duas:
 Escrita privada como a carta que se dirige a um
único destinatário e só a ele interessa, e o diário, que
se dirige ao próprio autor, em diálogo interior
objetivado consigo mesmo.
 Escrita pública que se dirige ao leitor em geral, essa
escrita pode ter dois tipos de textos os que servem á
leitura e o texto que expressa a produção de
conhecimento. É preciso trabalhar com os dois tipos
sem confundir as suas finalidades.
A ESCRITA NA AULA DE PORTUGUÊS
 Ensinar a escrever na aula de português é
apresentar os contextos de diálogo em língua
escrita e propiciar aos alunos a participação nesses
contextos;
 É preciso criar situações para que o exercício da
escrita pelo aluno se constitua numa atividade
intelectual e não na cópia;
A LITERATURA E O LEITOR
 Pergunta-se quem é o leitor da literatura.
Encontramos dois momentos:
 1° momento: Quem e esse leitor? Tão Difícil
defini-los.
 2° momento : O professor com olhar critico e
sensível diz quem são eles.
 A literatura infantil tem conquistado seus leitores, e
habituando que está a ler o mundo graças à
incorporação de elementos visuais e de linguagem.
 Atualmente incorporando recursos literários para
atrair a atenção do consumidor e vender os mais
variados produtos, como da fotografia, do cinema, das
revistas em quadrinhos, das artes plásticas em geral e
quem diria da própria televisão
 A leitura coloca a necessidade de transformamos
alunos apáticos em leitores sensíveis, de modo que os
textos desencadeiem a interpretação entre a obra e o
leitor, da relação entre o sujeito e seu tempo, do sujeito
e sua memória.
 Quando falamos de ler e compreender, estamos
falando de conhecer. O melhor autor é aquele que
faz seu publico avançar na medida em que propõe
novas leituras da realidade. O melhor mediador –
professor- é aquele que gosta da leitura e sabe explorar
um texto.
REFERÊNCIA
GUEDES, Paulo Coimbra; SOUZA, Jane Mari.
Não apenas o texto, mas o diálogo em língua
escrita, é o conteúdo da aula. Ler e Escrever:
Compromisso de Todas as Áreas. 6ª ed. Porto
Alegre. UFRGS, 1998.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aprender a ler e a escrever - Ana Teberosky
Aprender a ler e a escrever  - Ana TeberoskyAprender a ler e a escrever  - Ana Teberosky
Aprender a ler e a escrever - Ana TeberoskyCristiano Pereira
 
Aprender a ler e a escrever uma proposta construtivista
Aprender a ler e a escrever uma proposta construtivistaAprender a ler e a escrever uma proposta construtivista
Aprender a ler e a escrever uma proposta construtivistaDeusrieta M1)
 
Projeto de Leitura
Projeto de LeituraProjeto de Leitura
Projeto de LeituraJomari
 
As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...
As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...
As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...Elis Silva
 
A formação de leitores na educação infantil
A formação de leitores na educação infantilA formação de leitores na educação infantil
A formação de leitores na educação infantilMarcia Gomes
 
O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...
O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...
O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...Dalva Maria Bento
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisaviviprof
 
A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...
A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...
A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...Edneide Lima
 
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaisCp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaismkbariotto
 
Ava competências profissionais
Ava   competências profissionaisAva   competências profissionais
Ava competências profissionaismkbariotto
 
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAIS
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAISALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAIS
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAISchristianceapcursos
 
Projeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De TextosProjeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De Textosguest67b92
 
Modalidades didáticas(25jun09)
Modalidades didáticas(25jun09)Modalidades didáticas(25jun09)
Modalidades didáticas(25jun09)franiris
 
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013Terc Cre
 
Por que defendemos um ensino sistematico da escrita
Por que defendemos um ensino sistematico da escritaPor que defendemos um ensino sistematico da escrita
Por que defendemos um ensino sistematico da escritaDenise Oliveira
 

Mais procurados (20)

Aprender a ler e a escrever - Ana Teberosky
Aprender a ler e a escrever  - Ana TeberoskyAprender a ler e a escrever  - Ana Teberosky
Aprender a ler e a escrever - Ana Teberosky
 
Pratica livro
Pratica livroPratica livro
Pratica livro
 
Aprender a ler e a escrever uma proposta construtivista
Aprender a ler e a escrever uma proposta construtivistaAprender a ler e a escrever uma proposta construtivista
Aprender a ler e a escrever uma proposta construtivista
 
Projeto de Leitura
Projeto de LeituraProjeto de Leitura
Projeto de Leitura
 
As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...
As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...
As contribuições do Ensino de literatura para a formação do leitor no ensino ...
 
A formação de leitores na educação infantil
A formação de leitores na educação infantilA formação de leitores na educação infantil
A formação de leitores na educação infantil
 
O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...
O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...
O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E ESCRITA NA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL GUIBSO...
 
Metodologia do ensino
Metodologia do ensinoMetodologia do ensino
Metodologia do ensino
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
 
A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...
A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...
A dificuldade de leitura, compreensão e produção de textos dos alunos ingress...
 
Revista peb1
Revista peb1Revista peb1
Revista peb1
 
Artigo 1
Artigo 1Artigo 1
Artigo 1
 
Tp4
Tp4Tp4
Tp4
 
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaisCp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
 
Ava competências profissionais
Ava   competências profissionaisAva   competências profissionais
Ava competências profissionais
 
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAIS
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAISALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAIS
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SÉRIES INICIAIS
 
Projeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De TextosProjeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De Textos
 
Modalidades didáticas(25jun09)
Modalidades didáticas(25jun09)Modalidades didáticas(25jun09)
Modalidades didáticas(25jun09)
 
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
 
Por que defendemos um ensino sistematico da escrita
Por que defendemos um ensino sistematico da escritaPor que defendemos um ensino sistematico da escrita
Por que defendemos um ensino sistematico da escrita
 

Destaque

Fotos de Criação do Conselho
Fotos de Criação do ConselhoFotos de Criação do Conselho
Fotos de Criação do ConselhoNajara Nascimento
 
Ensinar e Aprender
Ensinar e AprenderEnsinar e Aprender
Ensinar e AprenderCity
 
Aquisição da linguagem oral
Aquisição da linguagem oralAquisição da linguagem oral
Aquisição da linguagem oralYuri Gadelha
 
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOCONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOJulhinha Camara
 
Alfabetização e Leitura
Alfabetização e LeituraAlfabetização e Leitura
Alfabetização e Leituraunieubra
 
Aquisição da linguagem
Aquisição da linguagemAquisição da linguagem
Aquisição da linguagemElisms88
 
Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem
Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem
Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem Wagner da Matta
 
Aquisição da Linguagem
Aquisição da LinguagemAquisição da Linguagem
Aquisição da LinguagemEdson Sousa Jr.
 
Power point, leitura é...
Power point, leitura é...Power point, leitura é...
Power point, leitura é...Fan Santos
 
V6 125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabas
V6   125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabasV6   125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabas
V6 125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabassilvana oliver
 

Destaque (17)

Fotos de Criação do Conselho
Fotos de Criação do ConselhoFotos de Criação do Conselho
Fotos de Criação do Conselho
 
Alf. ler e escrever
Alf. ler e escreverAlf. ler e escrever
Alf. ler e escrever
 
Resumo da Disciplina Psicolinguística
Resumo da Disciplina PsicolinguísticaResumo da Disciplina Psicolinguística
Resumo da Disciplina Psicolinguística
 
Ler em todas as áreas
Ler em todas as áreasLer em todas as áreas
Ler em todas as áreas
 
Ensinar e Aprender
Ensinar e AprenderEnsinar e Aprender
Ensinar e Aprender
 
Alfabetizao métodos
Alfabetizao   métodosAlfabetizao   métodos
Alfabetizao métodos
 
Aquisição da linguagem oral
Aquisição da linguagem oralAquisição da linguagem oral
Aquisição da linguagem oral
 
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOCONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
 
Alfabetização e Leitura
Alfabetização e LeituraAlfabetização e Leitura
Alfabetização e Leitura
 
Aquisição da linguagem
Aquisição da linguagemAquisição da linguagem
Aquisição da linguagem
 
Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem
Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem
Psicolinguística: algumas teorias sobre a aquisição da linguagem
 
INCENTIVO A LEITURA
INCENTIVO A LEITURAINCENTIVO A LEITURA
INCENTIVO A LEITURA
 
Aquisição da Linguagem
Aquisição da LinguagemAquisição da Linguagem
Aquisição da Linguagem
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Power point, leitura é...
Power point, leitura é...Power point, leitura é...
Power point, leitura é...
 
Ciranda das sílabas volume 1
Ciranda das sílabas   volume 1Ciranda das sílabas   volume 1
Ciranda das sílabas volume 1
 
V6 125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabas
V6   125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabasV6   125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabas
V6 125 atividades com sílabas complexas - coleção ciranda das sílabas
 

Semelhante a Slide blog nara ler e escrever

Não apenas o texto mas o diálogo em
Não apenas o texto mas o diálogo emNão apenas o texto mas o diálogo em
Não apenas o texto mas o diálogo emanabraescher
 
Língua Portuguesa
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Língua Portuguesaanabraescher
 
A interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundo
A interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundoA interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundo
A interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundoMitsa Toledo Danielli
 
PCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua PortuguesaPCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua PortuguesaEvaí Oliveira
 
A leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação doA leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação doElis Silva
 
Actividades y ejercicios para mejorar tu Portugues
Actividades y ejercicios para mejorar tu PortuguesActividades y ejercicios para mejorar tu Portugues
Actividades y ejercicios para mejorar tu Portuguesronaldsaulfernandez
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfGorete Santos
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfhelenildeprofessora
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdfAnaMonteiro462195
 
Material Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJ
Material Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJMaterial Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJ
Material Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJValéria Poubell
 
CADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdfAnaMonteiro462195
 
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º BimestreLeitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º Bimestredicasdubr
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdfAnaMonteiro462195
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdfAnaMonteiro462195
 

Semelhante a Slide blog nara ler e escrever (20)

Não apenas o texto mas o diálogo em
Não apenas o texto mas o diálogo emNão apenas o texto mas o diálogo em
Não apenas o texto mas o diálogo em
 
Língua Portuguesa
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Língua Portuguesa
 
A interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundo
A interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundoA interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundo
A interpretação de texto como ferramenta de leitura do mundo
 
PCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua PortuguesaPCNs de Língua Portuguesa
PCNs de Língua Portuguesa
 
A leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação doA leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação do
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Alto Rio Possmozer
Alto Rio PossmozerAlto Rio Possmozer
Alto Rio Possmozer
 
A crise da leitura e da escrita na escola
A  crise da leitura e da escrita na escolaA  crise da leitura e da escrita na escola
A crise da leitura e da escrita na escola
 
La vem leitura
La vem leituraLa vem leitura
La vem leitura
 
Actividades y ejercicios para mejorar tu Portugues
Actividades y ejercicios para mejorar tu PortuguesActividades y ejercicios para mejorar tu Portugues
Actividades y ejercicios para mejorar tu Portugues
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
 
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdfLíngua Portuguesa - 3º ano.pdf
Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 3º ano.pdf
 
Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
Língua Portuguesa - 1º ano.pdfLíngua Portuguesa - 1º ano.pdf
Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
 
Material Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJ
Material Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJMaterial Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJ
Material Pedagógico Alfabetização - Prefeitura de Duque de Caxias/ RJ
 
CADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADE DE Língua Portuguesa - 1º ano.pdf
 
Língua portuguesa 1º ano
Língua portuguesa   1º anoLíngua portuguesa   1º ano
Língua portuguesa 1º ano
 
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º BimestreLeitura e produção de texto - 1º Bimestre
Leitura e produção de texto - 1º Bimestre
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
 
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdfCADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
CADERNO DE ATIVIDADES DE Língua Portuguesa - 2º ano.pdf
 

Mais de melodilva

Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]
Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]
Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]melodilva
 
Slides nutrição
Slides nutriçãoSlides nutrição
Slides nutriçãomelodilva
 
Slide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escreverSlide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escrevermelodilva
 
Slide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escreverSlide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escrevermelodilva
 
Slides geografia
Slides geografiaSlides geografia
Slides geografiamelodilva
 

Mais de melodilva (6)

Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]
Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]
Resgate%20de%20mineiros%20 grasiele[1]
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
 
Slides nutrição
Slides nutriçãoSlides nutrição
Slides nutrição
 
Slide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escreverSlide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escrever
 
Slide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escreverSlide blog nara ler e escrever
Slide blog nara ler e escrever
 
Slides geografia
Slides geografiaSlides geografia
Slides geografia
 

Último

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 

Último (20)

ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 

Slide blog nara ler e escrever

  • 1. LER E ESCREVER Alunas: Dilva Melo, Fátima Rosa, Graziele Dias Disciplina: Fundamentos e Metod. da Alfabetização e Letramento Professora: Nara Raquel Nehme Borges
  • 2. Este trabalho foi construído a partir do seguinte texto:  GUEDES, Paulo Coimbra; SOUZA, Jane Mari. Não apenas o texto, mas o diálogo em língua escrita, é o conteúdo da aula.
  • 3.  Ler é produzir sentido; ensinar a ler é contextualizar textos. O leitor atribui ao texto que tem diante de si o sentido que lhe é acessível.  Ensinar a ler é contextualizar o texto e explorar os seus possíveis sentidos, aprofundar a leitura é promover um dialogo da leitura feita pelo aluno com a leitura feita pela tradição, e essas são tarefas de todas as áreas.  Ex. Um aluno da 5ª série acabou de ler o Soneto da fidelidade, chama a professora e diz que gostou muito da comparação do amor com fogo na gasolina: aqui sora, “ posto que chama”,
  • 4. SONETO DA FIDELIDADE  De tudo, meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento. E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa me dizer do amor ( que tive ) : Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. Vinícius de Morais
  • 5.  Ensinar a lê é alfabetizar, levar o aluno ao domínio de códigos mais elaborados e mais especializados.  Ensinar a ler é levar ao aluno a reconhecer a necessidade de aprender a ler tudo o que já foi escrito, desde o letreiro do ônibus e os nomes das ruas, bancos, casas comerciais, ou seja, a leitura encontrada no dia-a-dia.
  • 6. A LEITURA NA AULA DE PORTUGUÊS  A língua portuguesa é o conjunto dos recursos expressivos, construídos por escritores portugueses para expressar por escrito o dialeto de uma língua.
  • 7.  A primeira atitude necessária para contextualizar a língua portuguesa – língua que não falamos, mas que temos que ler e escrever -é estabelecer sua adequada relação com a língua que falamos para trazer para dentro da sala de aula o dialogo entre elas.  A segunda é ensinar o português: dar aos alunos condições para que dominem a língua escrita, ensinar português aos alunos para se tornem capazes de entender os textos que lêem e não se limitar apenas estigmatiza - lá como incapazes de entender o que lêem.
  • 8.  Ensinar ortografia não para criar problemas ao aluno que se inicia na língua escrita, mas para resolver problemas que o aluno começa a detectar em sua formação como leitor.  Ensinar as formas verbais não como decoreba dos paradigmas dos tempos dos verbos, mas para explicar o significado e composição de formas.  Ensinar português e não tratar os alunos como devessem ter aprendido a língua escrita antes de chegar a escola, pois eles vão só poder aprende uma língua que não falam na escola.
  • 9. LEITURA NA ESCOLA, LEITURAS DA ESCOLA, LEITURA DA CIDADANIA  São poucos os professores que se dão ao trabalho de antes de solicitar a seus alunos o resumo de um determinado texto, façam eles mesmos, para verificar seu grau de dificuldade nessa tarefa.  São muitos, no entanto, os que não se constrangem de deplorar a qualidade da leitura dos alunos sem nada terem feito a favor dessa qualidade.
  • 10.  Ler para chegar a uma resposta pronta é o contrario de ler;  Ler é produzir sentido, um aluno só vai produzir sentido para o que lê com interesse.  Quem ensina os alunos a ler jornais? Quem as esclarece a respeito das diferentes noticias, reportagens, entrevistas, sobre biblioteca, museus, etc? Essa tarefa é de cada um dos professores.  Existe alguma outra instituição além da escola com condições de propiciar as crianças e aos adolescentes uma leitura e uma discussão do estatuto da criança e do adolescente?
  • 11. ESCREVER É PRODUZIR CONHECIMENTO  Na escola o ensino da Língua Portuguesa era somente uma lista de conteúdos fazendo com que os alunos construíssem uma imagem da língua escrita como conjunto de formas dissociadas, opostas a práticas cotidianas da língua falada.  É necessário que passe da produção de redações escolares para a produção de discurso com a finalidade de produzir deliberados efeitos de sentido sobre bem determinados leitores, fazendo na leitura que cada leitor torna-se mais rico no confronto com os sentidos produzidos pelos demais leitores.
  • 12. Referente à escrita escolar, existem duas:  Escrita privada como a carta que se dirige a um único destinatário e só a ele interessa, e o diário, que se dirige ao próprio autor, em diálogo interior objetivado consigo mesmo.  Escrita pública que se dirige ao leitor em geral, essa escrita pode ter dois tipos de textos os que servem á leitura e o texto que expressa a produção de conhecimento. É preciso trabalhar com os dois tipos sem confundir as suas finalidades.
  • 13. A ESCRITA NA AULA DE PORTUGUÊS  Ensinar a escrever na aula de português é apresentar os contextos de diálogo em língua escrita e propiciar aos alunos a participação nesses contextos;  É preciso criar situações para que o exercício da escrita pelo aluno se constitua numa atividade intelectual e não na cópia;
  • 14. A LITERATURA E O LEITOR  Pergunta-se quem é o leitor da literatura. Encontramos dois momentos:  1° momento: Quem e esse leitor? Tão Difícil defini-los.  2° momento : O professor com olhar critico e sensível diz quem são eles.
  • 15.  A literatura infantil tem conquistado seus leitores, e habituando que está a ler o mundo graças à incorporação de elementos visuais e de linguagem.  Atualmente incorporando recursos literários para atrair a atenção do consumidor e vender os mais variados produtos, como da fotografia, do cinema, das revistas em quadrinhos, das artes plásticas em geral e quem diria da própria televisão
  • 16.  A leitura coloca a necessidade de transformamos alunos apáticos em leitores sensíveis, de modo que os textos desencadeiem a interpretação entre a obra e o leitor, da relação entre o sujeito e seu tempo, do sujeito e sua memória.  Quando falamos de ler e compreender, estamos falando de conhecer. O melhor autor é aquele que faz seu publico avançar na medida em que propõe novas leituras da realidade. O melhor mediador – professor- é aquele que gosta da leitura e sabe explorar um texto.
  • 17. REFERÊNCIA GUEDES, Paulo Coimbra; SOUZA, Jane Mari. Não apenas o texto, mas o diálogo em língua escrita, é o conteúdo da aula. Ler e Escrever: Compromisso de Todas as Áreas. 6ª ed. Porto Alegre. UFRGS, 1998.