SlideShare uma empresa Scribd logo
A Equipe 2

   Janaíra França
José Geraldo Oliveira
   Marcos Ribeiro
  Rodrigo Volponi
Orgulhosamente apresenta o:

        Seminário
“Escritores da Liberdade”

Uma análise sobre o sentido da vida nas
          narrativas do filme

  Pedimos a todos que desliguem seus celulares...
          Desejamos uma boa sessão...
Menu
Ficha Técnica




Gênero: Drama
Origem: Alemanha – EUA
Estréia - EUA: 05 de Janeiro de 2007
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: Richard LaGravenese
Roteiro: Richard LaGravenese
Produção: Michael Shamberg, Stacey Sher, Danny DeVito
Filme

O filme é baseado na história real de
Erin Gruwell (interpretada por Hillary
Swank), uma advogada recém-formada,
que contrariando o pai, resolveu tornar-
se professora.

Está interessada em lecionar Língua
Inglesa e Literatura para uma turma de
adolescentes resistentes ao ensino
convencional.
Filme - o contexto




O filme retrata o contexto histórico da cidade de Los
Angeles no ano de 1992.
Os movimentos sociais e estudantis giram em torno da
violência, crime e gangues, reforçando a segregação entre
classes e etnias.
Filme - importância

O valor desse filme também está na ousadia da linguagem
cinematográfica mostrando os problemas psico-sócio-
culturais que atingem a escola contemporânea; também
porque ele dá visibilidade à diversidade dos grupos, com
seu rígido código de honra, cada um no seu território, e a
intolerância para com “os outros”, o boicote às aulas, a
prontidão para aumentar os índices de violência entre os
jovens e transformar a escola no seu avesso.

Fonte: Lima (2008)
Filme – eixos temáticos

 Desigualdades nas classes sociais;
 Racismo;
 Desestrutura social;
 Intolerância ao que é diferente;
 Políticas públicas sem função;
 Políticas geradoras de pessoas s/ capacidade funcional;
 Exclusão social.
Trailer:
http://www.youtube.com/watch?v=xkEr2SDknLY
Filme
Os atores escolhidos para representar os jovens, eram
pessoas comuns que também compartilhavam de
experiências semelhantes às dos personagens.

Os ex-alunos e a professora serviram de consultores
técnicos durante todo o processo de produção e edição do
filme.
Filme
O método da jovem professora:

               • Ela tenta “dar aula” segundo o modelo tradicional, que
    Parte I      não funciona. Os alunos são indiferentes a este tipo
                 de postura.


               • Similaridades. Faz o reconhecimento dos grupos de
   Parte II      iguais e, obviamente desenvolve empatia com os
                 excluídos.


               • Devolve aos alunos esse reconhecimento com um
   Parte III     pensamento crítico, fazendo-os reconhecer, sentir e
                 pensar sobre a realidade criada por eles próprios.


               • Não os aceita na condição de vítimas reativas, e cobra-
   Parte IV      lhes responsabilidade por suas escolhas e seus atos de
                 exclusão para com os diferentes.
Narrativas
• Filme dá visibilidade à diversidade dos grupos e suas
particularidades com várias narrativas simultâneas.

• Partem de um projeto proposto pela professora para que
cada um deles transcrever seus pensamentos/experiências
em um diário.

Convite aos alunos:
http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=mhee#p/u/10/oVE0
z1JgQ7s

Diários:
http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=mhee#p/u/9/uO0wf
Jkhv3s
Narrativas Paralelas
O Holocausto (referencial histórico)
http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/6/AHSNI2GrdDE

Os alunos e o diário de Anne Frank (compreensão)
http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/7/TGMjsHmmfso

Sra. Miep Gies (a mulher que escondeu Anne Frank):
http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/5/ct2sSmCmcNI
Jornada do Herói
Jornada do Herói

Segundo Campbell em seu livro “O Herói de Mil Faces”,
toda narrativa que trata da história do herói, é uma jornada
em que ele se aventura num mundo hostil e estranho.

A jornada é diferente para cada herói: do desespero à
esperança; da fraqueza à força; da tolice à sabedoria; do
amor ao ódio e vice-versa.

Um resumo da jornada de nossa heroína:
http://www.youtube.com/watch?v=zG29DEttmQg
Jornada do Herói
Roteiro para a jornada do herói proposta por Christopher
Vogler a partir de Joseph Campbell:
                 • Mundo comum e chamado à aventura
  Primeiro Ato   • Recusa ao chamado
  Apresentação   • Encontro com o mentor e travessia do primeiro
                   limiar
                 • Testes, aliados e inimigos
  Segundo Ato    • Aproximação da caverna oculta
    Conflito     • Provação suprema
                 • Recompensa

                 • Caminho de volta
  Terceiro Ato
                 • Ressurreição
   Resolução
                 • Retorno com elixir
Ensaio - Definição

   No dicionário Michaelis,
                                          Apresentação de um
 “ensaio” tem a definição de
                                     determinado assunto, seja ele
uma prova, uma experiência,
                                     filosófico, científico, histórico
 uma análise. Uma tentativa
                                          ou de teoria literária.
   de discurso sobre algo.



 A palavra essay deriva-se do
infinitivo francês essayer, que
   quer dizer tentativa. Em
     inglês essay significa,
     primeiramente, uma
   experimentação ou uma
            tentativa.
Ensaio - Origem
Segundo Michel Eyquem de Montaigne:

Considerado o inventor do ensaio pessoal. Escritor e
ensaísta francês, autor da obra “Essays”;

Seus textos apresentavam análises de instituições
costumes e dogmas da época;

Seu principal objeto de estudo era a humanidade;

Reflexões pessoais sobre o comportamento das pessoas
relacionando-os aos acontecimentos históricos e,
sobretudo, com a realidade de seu povo e de sua própria
história de vida como indivíduo.
Ensaio - Origem
Segundo Theodor Adorno:

    “O ensaio não segue as regras do jogo da ciência e das
teorias organizadas, segundo as quais, diz a formulação de
   Spinoza, a ordem das coisas seria o mesmo que a ordem
  das ideias. Como a ordem dos conceitos, uma ordem sem
  lacunas, não equivale ao que existe, o ensaio não almeja
      uma construção fechada, dedutiva ou indutiva. Ele se
      revolta sobretudo contra a doutrina, arraigada desde
 Platão, segundo a qual o mutável e o efêmero não seriam
                                       dignos da filosofia”.
Ensaio
O estilo pedagógico da personagem pode ser chamado de
um ensaísmo apaixonado, romântico, humanista, mas sem
perder de vista a racionalidade do propósito educativo.

Ou seja, sua ação pedagógica é inovadora porque desperta
a motivação dos alunos para expressar seus sentimentos,
ler, pensar, escrever, e mudar a partir do reconhecimento
como sujeito-de-sua-história. Narrativa como forma de
processo de cura e auto conhecimento

O conhecimento como mola propulsora do pensamento
crítico sobre a realidade e seus atos.
Ensaio
Os Escritores da Liberdade:

http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/8/aYlE3e3Z1ok

Os ensaios reais:

http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/1/wwwmbgTCIrk

http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/0/_fwE09jTyQE
Conhecimento Comum
Michel Maffesoli define no livro “O Conhecimento
Comum”, de que forma as características e objetivos do ato
de compreender desencadeiam a lucidez de cada pessoa
por meio da compreensão, da generosidade de espírito e
da proximidade.

 “É justamente porque, de certo modo, “somos parte disso
tudo” que podemos apreender, ou pressentir, as sutilezas,
os matizes, as descontinuidades desta ou daquela situação
social”.
Explicação e Compreensão
No livro “Comunicação: saber, arte ou ciência”, Dimas
Künsch teoriza sobre o compreender na área da
comunicação e o desafio de perceber o mundo na sua
forma mais completa e heterogênea combatendo, nas
palavras de Sodré apud Künsch (2006, p. 27), “[...] a
ditadura lógica da razão enquanto domínio universal”.

De acordo com Künsch, é necessário trabalhar de forma
harmônica a dupla vivência – compreensiva e intersubjetiva
–, com a noção de um saber comunicacional indissociável
de uma ética cognitiva que assume, defende e propõe uma
reflexão sobre os sentidos humanos de todo o
conhecimento, e que assume a passagem do Signo da
Explicação, dominante, para o Signo da Compreensão.
Explicação e Compreensão

O signo da compreensão no filme:

http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=
mhee#p/u/2/k4pmMCXIdKQ

Os resultados tangíveis:




http://www.freedomwriters.com/
http://www.freedomwritersfoundation.org/site/c.kqIXL2PFJ
tH/b.5183373/k.DD8B/FWF_Home.htm
Reflexões




Escritores da Liberdade revela como as narrativas por
ensaio pode emancipar as pessoas e como a educação, a
cultura e o conhecimento são as bases para a criação de
um mundo melhor.
Bibliografia
ADORNO, Theodor W. Notas de literatura I. São Paulo: Duas Cidades,
2003.

CAMPBELL, Joseph. Prólogo: o monomito. In: O herói de mil faces. São
Paulo: Cultrix/Pensamento, 2005.

MONTAIGNE, Michel de. Ensaios. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

KÜNSCH, Dimas Antônio; BARROS, Laan Mendes de. Comunicação:
saber, arte ou ciência?. São Paulo: Plêiade, 2008.

Site Freedom Writers.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

METODOLOGIAS ATIVAS (1).pptx
METODOLOGIAS ATIVAS (1).pptxMETODOLOGIAS ATIVAS (1).pptx
METODOLOGIAS ATIVAS (1).pptx
patricia220724
 
Aula teatro 6º ano.pptx
Aula teatro 6º ano.pptxAula teatro 6º ano.pptx
Aula teatro 6º ano.pptx
AlexandraSantosMatos
 
ELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptx
ELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptxELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptx
ELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptx
EEMAS
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
GoisBemnoEnem
 
Poema visual 8º ano
Poema visual 8º anoPoema visual 8º ano
Poema visual 8º ano
Maurício Marques
 
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Prof. Noe Assunção
 
Projeto Fatos e Fotos um Novo Olhar
Projeto Fatos e Fotos um Novo OlharProjeto Fatos e Fotos um Novo Olhar
Projeto Fatos e Fotos um Novo Olhar
Valquiria Bauer
 
Atividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização Social
Atividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização SocialAtividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização Social
Atividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização Social
Professor Belinaso
 
Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...
Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...
Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...
Seduc MT
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
GernciadeProduodeMat
 
ELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptx
ELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptxELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptx
ELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptx
alissonmanoel2
 
Autobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualAutobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textual
Maria Cecilia Silva
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
Atividades Diversas Cláudia
 
Plano de aula: Sociedade e Religião
Plano de aula: Sociedade e Religião Plano de aula: Sociedade e Religião
Plano de aula: Sociedade e Religião
Ricardo de Moura Borges
 
O sorriso de monalisa
O sorriso de monalisaO sorriso de monalisa
O sorriso de monalisa
Silvilene Oliveira
 
Gibi bullying escolar
Gibi bullying escolarGibi bullying escolar
Gibi bullying escolar
Vânia Salvo Orso
 
Atividade de Sociologia - Água e Sociedade
Atividade de Sociologia - Água e SociedadeAtividade de Sociologia - Água e Sociedade
Atividade de Sociologia - Água e Sociedade
Professor Belinaso
 
Cordel
CordelCordel
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (20)

METODOLOGIAS ATIVAS (1).pptx
METODOLOGIAS ATIVAS (1).pptxMETODOLOGIAS ATIVAS (1).pptx
METODOLOGIAS ATIVAS (1).pptx
 
Aula teatro 6º ano.pptx
Aula teatro 6º ano.pptxAula teatro 6º ano.pptx
Aula teatro 6º ano.pptx
 
ELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptx
ELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptxELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptx
ELETIVA I PADRÃO DE BELEZA.pptx
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101) LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC  (EM13LGG101)
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE BNCC (EM13LGG101)
 
Poema visual 8º ano
Poema visual 8º anoPoema visual 8º ano
Poema visual 8º ano
 
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
 
Projeto Fatos e Fotos um Novo Olhar
Projeto Fatos e Fotos um Novo OlharProjeto Fatos e Fotos um Novo Olhar
Projeto Fatos e Fotos um Novo Olhar
 
Atividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização Social
Atividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização SocialAtividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização Social
Atividade de Sociologia - Elementos Fundamentais da Organização Social
 
Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...
Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...
Sonetos . Produção Textual de Alunos do 8° ano do Ensino Fundamental da Escol...
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
LÍNGUA PORTUGUESA | 1ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP02) D15
 
ELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptx
ELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptxELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptx
ELETIVA 2023.1 - APRESENTAÇÃO.pptx
 
Autobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualAutobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textual
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
 
Plano de aula: Sociedade e Religião
Plano de aula: Sociedade e Religião Plano de aula: Sociedade e Religião
Plano de aula: Sociedade e Religião
 
O sorriso de monalisa
O sorriso de monalisaO sorriso de monalisa
O sorriso de monalisa
 
Gibi bullying escolar
Gibi bullying escolarGibi bullying escolar
Gibi bullying escolar
 
Atividade de Sociologia - Água e Sociedade
Atividade de Sociologia - Água e SociedadeAtividade de Sociologia - Água e Sociedade
Atividade de Sociologia - Água e Sociedade
 
Cordel
CordelCordel
Cordel
 
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
 

Semelhante a Semi Escritores da Liberdade Janaira Franca

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Veronica Lemos
 
Trabalho de T.C.E- capitulo de grupo
Trabalho de T.C.E- capitulo de grupoTrabalho de T.C.E- capitulo de grupo
Trabalho de T.C.E- capitulo de grupo
anapinheiroeduc
 
Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33
Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33
Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33
Valter Gomes
 
Produção de Texto
Produção de TextoProdução de Texto
Produção de Texto
Editora Moderna
 
Tipos de textos moderna
Tipos de textos   modernaTipos de textos   moderna
Tipos de textos moderna
micheleluzzatto
 
Projeto tirando o nó da garganta power point
Projeto tirando o nó da garganta power pointProjeto tirando o nó da garganta power point
Projeto tirando o nó da garganta power point
Rose Silva
 
Edgar morin avaliação
Edgar morin avaliaçãoEdgar morin avaliação
Edgar morin avaliação
Silvilene Oliveira
 
História, Arte e Criatividade 2012
História, Arte e Criatividade 2012História, Arte e Criatividade 2012
História, Arte e Criatividade 2012
João Lima
 
Pressupostos
PressupostosPressupostos
Pressupostos
Ana Lod Ferreira
 
Pensar queer
Pensar  queerPensar  queer
Pensar queer
joanamsequeira
 
Pensar queer
Pensar  queerPensar  queer
Pensar queer
joanamsequeira
 
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Junior Ferreira
 
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo ContemporâneoO Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
Rodrigo Volponi
 
Prática de leitura no PROETI
Prática de leitura no PROETIPrática de leitura no PROETI
Prática de leitura no PROETI
Josiane Amaral
 
37537 44135-1-pb
37537 44135-1-pb37537 44135-1-pb
37537 44135-1-pb
Lucia Maria
 
História, Arte e Criatividade
História, Arte e CriatividadeHistória, Arte e Criatividade
História, Arte e Criatividade
João Lima
 
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXIIFolhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII
Valter Gomes
 
Modelo resenha-de-filme
Modelo resenha-de-filmeModelo resenha-de-filme
Modelo resenha-de-filme
Ismael Ferreira
 
Pedagogia do oprimido
Pedagogia do oprimidoPedagogia do oprimido
Pedagogia do oprimido
Sunia Regina
 
Bauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdf
Bauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdfBauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdf
Bauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdf
JullyFortunatoBuendg
 

Semelhante a Semi Escritores da Liberdade Janaira Franca (20)

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Trabalho de T.C.E- capitulo de grupo
Trabalho de T.C.E- capitulo de grupoTrabalho de T.C.E- capitulo de grupo
Trabalho de T.C.E- capitulo de grupo
 
Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33
Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33
Folhetim do Estudante - Ano III - Núm. 33
 
Produção de Texto
Produção de TextoProdução de Texto
Produção de Texto
 
Tipos de textos moderna
Tipos de textos   modernaTipos de textos   moderna
Tipos de textos moderna
 
Projeto tirando o nó da garganta power point
Projeto tirando o nó da garganta power pointProjeto tirando o nó da garganta power point
Projeto tirando o nó da garganta power point
 
Edgar morin avaliação
Edgar morin avaliaçãoEdgar morin avaliação
Edgar morin avaliação
 
História, Arte e Criatividade 2012
História, Arte e Criatividade 2012História, Arte e Criatividade 2012
História, Arte e Criatividade 2012
 
Pressupostos
PressupostosPressupostos
Pressupostos
 
Pensar queer
Pensar  queerPensar  queer
Pensar queer
 
Pensar queer
Pensar  queerPensar  queer
Pensar queer
 
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
 
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo ContemporâneoO Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
 
Prática de leitura no PROETI
Prática de leitura no PROETIPrática de leitura no PROETI
Prática de leitura no PROETI
 
37537 44135-1-pb
37537 44135-1-pb37537 44135-1-pb
37537 44135-1-pb
 
História, Arte e Criatividade
História, Arte e CriatividadeHistória, Arte e Criatividade
História, Arte e Criatividade
 
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXIIFolhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXII
 
Modelo resenha-de-filme
Modelo resenha-de-filmeModelo resenha-de-filme
Modelo resenha-de-filme
 
Pedagogia do oprimido
Pedagogia do oprimidoPedagogia do oprimido
Pedagogia do oprimido
 
Bauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdf
Bauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdfBauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdf
Bauman Modernidade e Ambivalencia - Zygmunt.pdf
 

Mais de Profa. Janaíra França

Ética & Minorias by Janaira Franca
Ética & Minorias by Janaira FrancaÉtica & Minorias by Janaira Franca
Ética & Minorias by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Ética: cidadania e direitos by Janaira Franca
Ética: cidadania e direitos by Janaira FrancaÉtica: cidadania e direitos by Janaira Franca
Ética: cidadania e direitos by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Tipos de mercados e segmentação by Janaira Franca
Tipos de mercados e segmentação by Janaira FrancaTipos de mercados e segmentação by Janaira Franca
Tipos de mercados e segmentação by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Ecossistema de Marketing by Janaira Franca
Ecossistema de Marketing by Janaira FrancaEcossistema de Marketing by Janaira Franca
Ecossistema de Marketing by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Síntese Histórica da Ética Janaira Franca
Síntese Histórica da Ética Janaira FrancaSíntese Histórica da Ética Janaira Franca
Síntese Histórica da Ética Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Reflexões sobre ética e moral Janaira Franca
Reflexões sobre ética e moral Janaira FrancaReflexões sobre ética e moral Janaira Franca
Reflexões sobre ética e moral Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Marketing: conceituação Janaira Franca
Marketing: conceituação Janaira FrancaMarketing: conceituação Janaira Franca
Marketing: conceituação Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Codigo Etica Publicitario by Janaira Franca
Codigo Etica Publicitario by Janaira FrancaCodigo Etica Publicitario by Janaira Franca
Codigo Etica Publicitario by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Digital Branding: identidade e posicionamento by Janaira Franca
Digital Branding: identidade e posicionamento by Janaira FrancaDigital Branding: identidade e posicionamento by Janaira Franca
Digital Branding: identidade e posicionamento by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Digital Branding by Janaira Franca
Digital Branding by Janaira FrancaDigital Branding by Janaira Franca
Digital Branding by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Branding e Brand Equity Janaira Franca
Branding e Brand Equity Janaira FrancaBranding e Brand Equity Janaira Franca
Branding e Brand Equity Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Artigo o que importa é ter fãs
Artigo o que importa é ter fãs Artigo o que importa é ter fãs
Artigo o que importa é ter fãs
Profa. Janaíra França
 
Content Marketing Transmedia Storytelling by Janaira Franca
Content Marketing Transmedia Storytelling by Janaira FrancaContent Marketing Transmedia Storytelling by Janaira Franca
Content Marketing Transmedia Storytelling by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Mídias Sociais - Varejo by Janaira Franca
Mídias Sociais - Varejo by Janaira FrancaMídias Sociais - Varejo by Janaira Franca
Mídias Sociais - Varejo by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Codigo de ética do profissional de marketing
Codigo de ética do profissional de marketing Codigo de ética do profissional de marketing
Codigo de ética do profissional de marketing
Profa. Janaíra França
 
Economia - Introdução para Publicitários by Janaira Franca
Economia - Introdução para Publicitários by Janaira FrancaEconomia - Introdução para Publicitários by Janaira Franca
Economia - Introdução para Publicitários by Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Parte I Liderança e motivação de equipes Janaira Franca
Parte I Liderança e motivação de equipes Janaira FrancaParte I Liderança e motivação de equipes Janaira Franca
Parte I Liderança e motivação de equipes Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca
InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira FrancaInstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca
InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca
Profa. Janaíra França
 
Interface Homem Computador Janaira Franca Parte II
Interface Homem Computador Janaira Franca Parte IIInterface Homem Computador Janaira Franca Parte II
Interface Homem Computador Janaira Franca Parte II
Profa. Janaíra França
 
Lideranca Janaira Franca - Parte II
Lideranca Janaira Franca - Parte IILideranca Janaira Franca - Parte II
Lideranca Janaira Franca - Parte II
Profa. Janaíra França
 

Mais de Profa. Janaíra França (20)

Ética & Minorias by Janaira Franca
Ética & Minorias by Janaira FrancaÉtica & Minorias by Janaira Franca
Ética & Minorias by Janaira Franca
 
Ética: cidadania e direitos by Janaira Franca
Ética: cidadania e direitos by Janaira FrancaÉtica: cidadania e direitos by Janaira Franca
Ética: cidadania e direitos by Janaira Franca
 
Tipos de mercados e segmentação by Janaira Franca
Tipos de mercados e segmentação by Janaira FrancaTipos de mercados e segmentação by Janaira Franca
Tipos de mercados e segmentação by Janaira Franca
 
Ecossistema de Marketing by Janaira Franca
Ecossistema de Marketing by Janaira FrancaEcossistema de Marketing by Janaira Franca
Ecossistema de Marketing by Janaira Franca
 
Síntese Histórica da Ética Janaira Franca
Síntese Histórica da Ética Janaira FrancaSíntese Histórica da Ética Janaira Franca
Síntese Histórica da Ética Janaira Franca
 
Reflexões sobre ética e moral Janaira Franca
Reflexões sobre ética e moral Janaira FrancaReflexões sobre ética e moral Janaira Franca
Reflexões sobre ética e moral Janaira Franca
 
Marketing: conceituação Janaira Franca
Marketing: conceituação Janaira FrancaMarketing: conceituação Janaira Franca
Marketing: conceituação Janaira Franca
 
Codigo Etica Publicitario by Janaira Franca
Codigo Etica Publicitario by Janaira FrancaCodigo Etica Publicitario by Janaira Franca
Codigo Etica Publicitario by Janaira Franca
 
Digital Branding: identidade e posicionamento by Janaira Franca
Digital Branding: identidade e posicionamento by Janaira FrancaDigital Branding: identidade e posicionamento by Janaira Franca
Digital Branding: identidade e posicionamento by Janaira Franca
 
Digital Branding by Janaira Franca
Digital Branding by Janaira FrancaDigital Branding by Janaira Franca
Digital Branding by Janaira Franca
 
Branding e Brand Equity Janaira Franca
Branding e Brand Equity Janaira FrancaBranding e Brand Equity Janaira Franca
Branding e Brand Equity Janaira Franca
 
Artigo o que importa é ter fãs
Artigo o que importa é ter fãs Artigo o que importa é ter fãs
Artigo o que importa é ter fãs
 
Content Marketing Transmedia Storytelling by Janaira Franca
Content Marketing Transmedia Storytelling by Janaira FrancaContent Marketing Transmedia Storytelling by Janaira Franca
Content Marketing Transmedia Storytelling by Janaira Franca
 
Mídias Sociais - Varejo by Janaira Franca
Mídias Sociais - Varejo by Janaira FrancaMídias Sociais - Varejo by Janaira Franca
Mídias Sociais - Varejo by Janaira Franca
 
Codigo de ética do profissional de marketing
Codigo de ética do profissional de marketing Codigo de ética do profissional de marketing
Codigo de ética do profissional de marketing
 
Economia - Introdução para Publicitários by Janaira Franca
Economia - Introdução para Publicitários by Janaira FrancaEconomia - Introdução para Publicitários by Janaira Franca
Economia - Introdução para Publicitários by Janaira Franca
 
Parte I Liderança e motivação de equipes Janaira Franca
Parte I Liderança e motivação de equipes Janaira FrancaParte I Liderança e motivação de equipes Janaira Franca
Parte I Liderança e motivação de equipes Janaira Franca
 
InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca
InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira FrancaInstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca
InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca
 
Interface Homem Computador Janaira Franca Parte II
Interface Homem Computador Janaira Franca Parte IIInterface Homem Computador Janaira Franca Parte II
Interface Homem Computador Janaira Franca Parte II
 
Lideranca Janaira Franca - Parte II
Lideranca Janaira Franca - Parte IILideranca Janaira Franca - Parte II
Lideranca Janaira Franca - Parte II
 

Semi Escritores da Liberdade Janaira Franca

  • 1.
  • 2. A Equipe 2 Janaíra França José Geraldo Oliveira Marcos Ribeiro Rodrigo Volponi
  • 3. Orgulhosamente apresenta o: Seminário “Escritores da Liberdade” Uma análise sobre o sentido da vida nas narrativas do filme Pedimos a todos que desliguem seus celulares... Desejamos uma boa sessão...
  • 5. Ficha Técnica Gênero: Drama Origem: Alemanha – EUA Estréia - EUA: 05 de Janeiro de 2007 Estúdio: Paramount Pictures Direção: Richard LaGravenese Roteiro: Richard LaGravenese Produção: Michael Shamberg, Stacey Sher, Danny DeVito
  • 6. Filme O filme é baseado na história real de Erin Gruwell (interpretada por Hillary Swank), uma advogada recém-formada, que contrariando o pai, resolveu tornar- se professora. Está interessada em lecionar Língua Inglesa e Literatura para uma turma de adolescentes resistentes ao ensino convencional.
  • 7. Filme - o contexto O filme retrata o contexto histórico da cidade de Los Angeles no ano de 1992. Os movimentos sociais e estudantis giram em torno da violência, crime e gangues, reforçando a segregação entre classes e etnias.
  • 8. Filme - importância O valor desse filme também está na ousadia da linguagem cinematográfica mostrando os problemas psico-sócio- culturais que atingem a escola contemporânea; também porque ele dá visibilidade à diversidade dos grupos, com seu rígido código de honra, cada um no seu território, e a intolerância para com “os outros”, o boicote às aulas, a prontidão para aumentar os índices de violência entre os jovens e transformar a escola no seu avesso. Fonte: Lima (2008)
  • 9. Filme – eixos temáticos  Desigualdades nas classes sociais;  Racismo;  Desestrutura social;  Intolerância ao que é diferente;  Políticas públicas sem função;  Políticas geradoras de pessoas s/ capacidade funcional;  Exclusão social. Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=xkEr2SDknLY
  • 10. Filme Os atores escolhidos para representar os jovens, eram pessoas comuns que também compartilhavam de experiências semelhantes às dos personagens. Os ex-alunos e a professora serviram de consultores técnicos durante todo o processo de produção e edição do filme.
  • 11. Filme O método da jovem professora: • Ela tenta “dar aula” segundo o modelo tradicional, que Parte I não funciona. Os alunos são indiferentes a este tipo de postura. • Similaridades. Faz o reconhecimento dos grupos de Parte II iguais e, obviamente desenvolve empatia com os excluídos. • Devolve aos alunos esse reconhecimento com um Parte III pensamento crítico, fazendo-os reconhecer, sentir e pensar sobre a realidade criada por eles próprios. • Não os aceita na condição de vítimas reativas, e cobra- Parte IV lhes responsabilidade por suas escolhas e seus atos de exclusão para com os diferentes.
  • 12. Narrativas • Filme dá visibilidade à diversidade dos grupos e suas particularidades com várias narrativas simultâneas. • Partem de um projeto proposto pela professora para que cada um deles transcrever seus pensamentos/experiências em um diário. Convite aos alunos: http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=mhee#p/u/10/oVE0 z1JgQ7s Diários: http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature=mhee#p/u/9/uO0wf Jkhv3s
  • 13. Narrativas Paralelas O Holocausto (referencial histórico) http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/6/AHSNI2GrdDE Os alunos e o diário de Anne Frank (compreensão) http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/7/TGMjsHmmfso Sra. Miep Gies (a mulher que escondeu Anne Frank): http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/5/ct2sSmCmcNI
  • 15. Jornada do Herói Segundo Campbell em seu livro “O Herói de Mil Faces”, toda narrativa que trata da história do herói, é uma jornada em que ele se aventura num mundo hostil e estranho. A jornada é diferente para cada herói: do desespero à esperança; da fraqueza à força; da tolice à sabedoria; do amor ao ódio e vice-versa. Um resumo da jornada de nossa heroína: http://www.youtube.com/watch?v=zG29DEttmQg
  • 16. Jornada do Herói Roteiro para a jornada do herói proposta por Christopher Vogler a partir de Joseph Campbell: • Mundo comum e chamado à aventura Primeiro Ato • Recusa ao chamado Apresentação • Encontro com o mentor e travessia do primeiro limiar • Testes, aliados e inimigos Segundo Ato • Aproximação da caverna oculta Conflito • Provação suprema • Recompensa • Caminho de volta Terceiro Ato • Ressurreição Resolução • Retorno com elixir
  • 17. Ensaio - Definição No dicionário Michaelis, Apresentação de um “ensaio” tem a definição de determinado assunto, seja ele uma prova, uma experiência, filosófico, científico, histórico uma análise. Uma tentativa ou de teoria literária. de discurso sobre algo. A palavra essay deriva-se do infinitivo francês essayer, que quer dizer tentativa. Em inglês essay significa, primeiramente, uma experimentação ou uma tentativa.
  • 18. Ensaio - Origem Segundo Michel Eyquem de Montaigne: Considerado o inventor do ensaio pessoal. Escritor e ensaísta francês, autor da obra “Essays”; Seus textos apresentavam análises de instituições costumes e dogmas da época; Seu principal objeto de estudo era a humanidade; Reflexões pessoais sobre o comportamento das pessoas relacionando-os aos acontecimentos históricos e, sobretudo, com a realidade de seu povo e de sua própria história de vida como indivíduo.
  • 19. Ensaio - Origem Segundo Theodor Adorno: “O ensaio não segue as regras do jogo da ciência e das teorias organizadas, segundo as quais, diz a formulação de Spinoza, a ordem das coisas seria o mesmo que a ordem das ideias. Como a ordem dos conceitos, uma ordem sem lacunas, não equivale ao que existe, o ensaio não almeja uma construção fechada, dedutiva ou indutiva. Ele se revolta sobretudo contra a doutrina, arraigada desde Platão, segundo a qual o mutável e o efêmero não seriam dignos da filosofia”.
  • 20. Ensaio O estilo pedagógico da personagem pode ser chamado de um ensaísmo apaixonado, romântico, humanista, mas sem perder de vista a racionalidade do propósito educativo. Ou seja, sua ação pedagógica é inovadora porque desperta a motivação dos alunos para expressar seus sentimentos, ler, pensar, escrever, e mudar a partir do reconhecimento como sujeito-de-sua-história. Narrativa como forma de processo de cura e auto conhecimento O conhecimento como mola propulsora do pensamento crítico sobre a realidade e seus atos.
  • 21. Ensaio Os Escritores da Liberdade: http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/8/aYlE3e3Z1ok Os ensaios reais: http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/1/wwwmbgTCIrk http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/0/_fwE09jTyQE
  • 22. Conhecimento Comum Michel Maffesoli define no livro “O Conhecimento Comum”, de que forma as características e objetivos do ato de compreender desencadeiam a lucidez de cada pessoa por meio da compreensão, da generosidade de espírito e da proximidade. “É justamente porque, de certo modo, “somos parte disso tudo” que podemos apreender, ou pressentir, as sutilezas, os matizes, as descontinuidades desta ou daquela situação social”.
  • 23. Explicação e Compreensão No livro “Comunicação: saber, arte ou ciência”, Dimas Künsch teoriza sobre o compreender na área da comunicação e o desafio de perceber o mundo na sua forma mais completa e heterogênea combatendo, nas palavras de Sodré apud Künsch (2006, p. 27), “[...] a ditadura lógica da razão enquanto domínio universal”. De acordo com Künsch, é necessário trabalhar de forma harmônica a dupla vivência – compreensiva e intersubjetiva –, com a noção de um saber comunicacional indissociável de uma ética cognitiva que assume, defende e propõe uma reflexão sobre os sentidos humanos de todo o conhecimento, e que assume a passagem do Signo da Explicação, dominante, para o Signo da Compreensão.
  • 24. Explicação e Compreensão O signo da compreensão no filme: http://www.youtube.com/user/profjanairafranca?feature= mhee#p/u/2/k4pmMCXIdKQ Os resultados tangíveis: http://www.freedomwriters.com/ http://www.freedomwritersfoundation.org/site/c.kqIXL2PFJ tH/b.5183373/k.DD8B/FWF_Home.htm
  • 25. Reflexões Escritores da Liberdade revela como as narrativas por ensaio pode emancipar as pessoas e como a educação, a cultura e o conhecimento são as bases para a criação de um mundo melhor.
  • 26. Bibliografia ADORNO, Theodor W. Notas de literatura I. São Paulo: Duas Cidades, 2003. CAMPBELL, Joseph. Prólogo: o monomito. In: O herói de mil faces. São Paulo: Cultrix/Pensamento, 2005. MONTAIGNE, Michel de. Ensaios. São Paulo: Abril Cultural, 1980. KÜNSCH, Dimas Antônio; BARROS, Laan Mendes de. Comunicação: saber, arte ou ciência?. São Paulo: Plêiade, 2008. Site Freedom Writers.