SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho realizado por:
-Margarida Tapadas, nº21
-Miriam Jesus, nº23
-Sofia Pinto, nº 26
-Tatiana Melo, nº27
11ºB
INTRODUÇÃO
Na área da disciplina de biologia, foi-nos proposto apresentar um trabalho sobre um dos
cinco reinos do sistema de classificação de whittaker.

A escolha do nosso grupo incidiu sobre o reino dos fungos ou reino Fungi.
Este reino é composto por cerca de 70 mil espécies de fungos, na sua grande maioria
terrestres, sendo os mesmos considerados até 1969 como vegetais.
CARACTERÍSTICAS DOS
FUNGOS


São eucariontes e geralmente multicelulares;



São heterotróficos por absorção e não possuem pigmentos fotossintéticos;



Podem atuar como decompositores, como parasitas, ou ainda, como simbiontes;



Os fungos multicelulares, estruturalmente, são constituídos por hifas que formam o
micélio;



A parede celular, quando existente, é constituída por quitina e não contém celulose
(exceto em alguns fungos aquáticos);



A reprodução dos fungos ocorre, na grande maioria das vezes, através de reprodução
assexuada;



Desenvolvem-se, preferencialmente, em ambientes húmidos;
ALIMENTAÇÃO


Os fungos não possuem clorofilas, por isso não podem realizar fotossíntese, e
consequentemente, não produzem o seu próprio alimento. Capturam os seus
alimentos, libertando uma enzima digestiva na sua superfície, a exoenzima,
que permite a digestão de moléculas orgânicas no meio ambiente, sendo a
mesma chamada de digestão extracorporal.



Os fungos também se alimentam de organismos vivos ou mortos, consoante o
seu tipo (saprófitos, parasitas ou simbiontes).



Os fungos multicelulares são compostos por hifas, redes filamentosas
ramificadas que se geram como formações tubulares a partir de esporos, e que
constituem o micélio. O mesmo, estende-se até ao alimento e absorve todos os
nutrientes necessários.



As hifas podem transformar-se para produzir estruturas celulares altamente
especializadas.
FUNGOS SIMBIONTES


Fig.1- Liquenes na
São fungos que estabelecem relações de simbiose com outros seres, madeira
nomeadamente seres

autotróficos (produtores). Estas relações são benéficas para ambos e permitem ao fungo
sobreviver num habitat, submetido às condições do mesmo. Sem a simbiose o fungo não
poderia resistir.
Exemplos:

Líquenes:

Os Líquenes são organismos resultantes de associações simbióticas estáveis entre um fungo
(micobionte) e pelo menos um parceiro fotossintético (fotobionte), podendo ser uma alga,
uma cianobactéria ou ambos. Na associação, os fungos tomam formas diferentes daquelas
que tinham inicialmente, passando a formar parte do corpo do líquen. Os líquenes
reproduzem-se de forma assexuada e podem viver em condições climáticas extremas.
Micorrizos

Os Micorrizos são associações simbióticas de fungos com raízes de plantas. Cerca de 90% das
grandes árvores possuem micorrizos, bem como a maioria das plantas vasculares mais
pequenas.

As plantas com micorrizos parecem ser mais resistentes que outras às alterações climáticas
(seca, frio, chuvas ácidas) e á falta de nutrientes.
FUNGOS PARASITAS


São fungos que retiram o seu alimento do corpo do seu hospedeiro.

Os fungos parasitas podem prejudicar gravemente o
desenvolvimento de forma saudável do seu hospedeiro.


Reproduzem-se por fragmentação, esporulação ou
gemiparidade, podendo afetar humanos, animais e plantas.




Têm hifas especializadas chamadas de haustórios.

Fig.2,3,4- Fungos parasitas nos troncos de árvores e nas folhas.
FUNGOS SAPRÓFITOS


São fungos que se alimentam a partir de matéria orgânica morta, tendo
assim a função de decompositores do ecossistema, obtendo os nutrientes
através de parte do micélio que cresce por cima da fonte de alimento,
originando estruturas reprodutoras. O resto do micélio desenvolve-se no
interior do substrato permitindo a sua decomposição.



Existem muitos fungos saprófitos comestíveis e venenosos.

Fig.5,6,7,8- Fungos saprófitos decompondo matéria orgânica morta
REPRODUÇÃO
Reprodução Assexuada


A reprodução assexuada nos fungos realiza-se de três formas diferentes: esporulação,
gemulação e fragmentação. Na esporulação são produzidos esporos por mitoses sucessivas,
e os mesmos ao caírem num local/organismo que lhe forneça as condições necessárias ao
seu desenvolvimento, originam um novo bolor (fungo). Na gemulação dá-se o crescimento de
brotos/gomos no micélio, que separada do mesmo forma uma cadeia de novas células. Por
fim, na fragmentação, o micélio sofre uma separação, dando origem a novos micélios, como
no exemplo da Penicilina.

Reprodução Sexuada


No ciclo reprodutivo de alguns fungos aquáticos, a produção de gâmetas flagelados fundemse e geram zigotos que produzem por sua vez, novos indivíduos. Nos fungos terrestres, existe
um ciclo de reprodução no qual a produção de esporos é feita por meiose. Os esporos, ao
desenvolverem-se, geram hifas haplóides e quando estas se fundem entre si geram novas
hifas diplóides, dentro das quais ocorrem novas meioses para a produção de mais esporos
meióticos. A alternância de meiose e da fusão de hifas (que se comportam como gâmetas)
caracteriza o processo de reprodução sexuada, que normalmente ocorre quando as
condições do meio não são favoráveis, contribuindo para a diversidade de Fungos.
METABOLISMO


Os fungos são microrganismos heterotróficos e, na sua maioria, aeróbios
obrigatórios. No entanto, certas leveduras podem ser aeróbias facultativas,
desenvolvendo-se em ambientes com pouco oxigénio ou mesmo na sua ausência.



O PH e a temperatura são fatores fundamentais para o desenvolvimento dos fungos.



O crescimento vegetativo e a reprodução assexuada ocorrem em condições
anaeróbias, enquanto a reprodução sexuada ocorre apenas em condições aeróbias.
Os fungos, tal como os restantes seres vivos, necessitam de água para se
desenvolverem, no entanto alguns são halofílicos, desenvolvendo-se em ambientes
com elevada concentração de sal.

Fig.15- Diversidade de fungos
DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS:








Pitiríase versicolor: popularmente conhecida como impingem, ou inflamação da
pele.
Micoses: Desenvolvem-se nas zonas mais húmidas do corpo (virilhas, pregas
cutâneas, pés, espaço interdigital).
Inflamações nas unhas: Conhecidas por onicomicoses ou popularmente como
unheiros.
Candidíase: doença provocada pelo fungo cândida albicans, que se desenvolve
preferencialmente na cavidade oral, unhas ou genitais (DST).

Pitiríase Versicolor

Micose no couro cabeludo
Pé-de-atleta
Fig.9.10.11,12- Doenças causadas por fungos.

Candidíase Oral
Curiosidades












A palavra fungo deriva do termo latino Fungus (cogumelo) e do grego
Sphongos (esponja).
A ciência que estuda os fungos é a Micologia, palavra que deriva do grego
Mykes (cogumelo) e Logos (discurso).
Antigamente , os fungos eram abrangidos no Reino Plantae.
Os exemplos mais conhecidos são o bolor de pão, o mofo, as leveduras e os
cogumelos.
Têm uma grande importância ecológica e económica.
Os fungos são semelhantes aos insetos, devido á presença de quitina.
A descoberta da Penicilina,é uma das maiores descobertas na área da
medicina, e é produzida a partir do fungo Penicillium chrysogenum (bolor do
pão).

Fig.13,14- Alexander Fleming
( cientista que descobriu a penincilina).
MACROFUNGOS



http://www.youtube.com/watch?v=UqAWT6oj_s8&list=PLDFE98E8573108D8
4



Cogumelos



Seres visíveis a olho nu



Ricos em fibras e proteínas
CONCLUSÃO
Os fungos, constituintes do reino Fungi, encontram-se na natureza com os mais
diversos aspetos e em grande quantidade, podendo chegar aos milhares. Por este
motivo houve necessidade de dividir o reino Fungi em vários grupos: Os fungos
saprófitos, fungos simbiontes e fungos parasitas. Os fungos podem reproduzir-se
de forma sexuada ou assexuada, consoante as condições do meio. Os fungos têm
uma elevada importância a nível ecológico, pois são responsáveis pela
decomposição da matéria orgânica em matéria inorgânica e interferem no
desenvolvimento dos ecossistemas pelas suas relações de simbiose que
estabelecem com os outros seres vivos. Contudo têm uma especificidade menos
positiva, nomeadamente por serem grandes causadores de doenças.
A pesquisa realizada para a recolha de informação e de amostras para este
trabalho permite enriquecer os nossos conhecimentos científicos e quotidianos.
Disponibiliza-se assim a informação, recorrendo-se ao uso de imagens e
observação de amostras de forma a dinamizar a apresentação do mesmo trabalho.
Bibliografia
Imagens e Informação:
http://www.ajudaalunos.com
http://www.algosobre.com.br
http://www.crentinho.wordpress.com
http://www.curlygirl.no.sapo.pt/fungi.htm
http://www.enq.ufsc.br
http://www.freewords.com.br
http://www.grupoescolar.com
http://www.infoescola.com
http://www.jcascienciasdaterra.blogspot.pt
http://www.naturlink.sapo.pt
http://www.olhares.sapo.pt
http://www.prof2000.pt
http://www.professorasilviacristina21.blogspot.pt
http://www.saude.culturamix.com
http://www.saudemedicina.com
http://www.scielo.br
http://www.slideshare.net
http://www.sobiologia.com.br
http://www.suapesquisa.com
http://www.temastop.com
http://www.uellingtonguedes.blogspot.pt

Livros:
Silva, A. D. et al. 2012. TERRA, UNIVERSO DE VIDA, 1ª Parte, Biologia. Porto Editora;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
Brunno Lemes de Melo
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
Evandro Batista
 
Aula slides micologia geral
Aula slides   micologia geralAula slides   micologia geral
Aula slides micologia geral
Simone Alvarenga
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
Fernanda Marinho
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
Elizabete Costa
 
Doenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por BactériasDoenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por Bactérias
Simone Miranda
 
Classificação e reprodução
Classificação e reproduçãoClassificação e reprodução
Classificação e reprodução
João Monteiro
 
Fungos aula
Fungos aulaFungos aula
Fungos aula
Raquel Freiry
 
Helmintos (1)
Helmintos (1)Helmintos (1)
Helmintos (1)
Manoel Carlos
 
Micologia médica
Micologia médica Micologia médica
Micologia médica
João Monteiro
 
Doenças causadas por protozoários e vermes
Doenças causadas por protozoários e vermesDoenças causadas por protozoários e vermes
Doenças causadas por protozoários e vermes
ingridavilez
 
Bases Ii Aula 1 IntroduçãO à Parasitologia 24082009
Bases Ii   Aula 1   IntroduçãO à Parasitologia   24082009Bases Ii   Aula 1   IntroduçãO à Parasitologia   24082009
Bases Ii Aula 1 IntroduçãO à Parasitologia 24082009
nynynha
 
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaAula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Jaqueline Almeida
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
lucianabio
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Marcia Bantim
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Fitopatologia estudo de fungos
Fitopatologia estudo de fungosFitopatologia estudo de fungos
Fitopatologia estudo de fungos
Luciano Marques
 
Protozoarios
ProtozoariosProtozoarios

Mais procurados (20)

Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Aula slides micologia geral
Aula slides   micologia geralAula slides   micologia geral
Aula slides micologia geral
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
Doenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por BactériasDoenças Causadas Por Bactérias
Doenças Causadas Por Bactérias
 
Classificação e reprodução
Classificação e reproduçãoClassificação e reprodução
Classificação e reprodução
 
Fungos aula
Fungos aulaFungos aula
Fungos aula
 
Helmintos (1)
Helmintos (1)Helmintos (1)
Helmintos (1)
 
Micologia médica
Micologia médica Micologia médica
Micologia médica
 
Doenças causadas por protozoários e vermes
Doenças causadas por protozoários e vermesDoenças causadas por protozoários e vermes
Doenças causadas por protozoários e vermes
 
Bases Ii Aula 1 IntroduçãO à Parasitologia 24082009
Bases Ii   Aula 1   IntroduçãO à Parasitologia   24082009Bases Ii   Aula 1   IntroduçãO à Parasitologia   24082009
Bases Ii Aula 1 IntroduçãO à Parasitologia 24082009
 
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaAula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
 
Fitopatologia estudo de fungos
Fitopatologia estudo de fungosFitopatologia estudo de fungos
Fitopatologia estudo de fungos
 
Protozoarios
ProtozoariosProtozoarios
Protozoarios
 

Semelhante a Reino fungi

5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
Pelo Siro
 
Fungos
FungosFungos
Fungos resumão principais características
Fungos resumão principais característicasFungos resumão principais características
Fungos resumão principais características
Alberto Fruck
 
Material 7ª semana
Material 7ª semanaMaterial 7ª semana
Material 7ª semana
Gislaine Egidio
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Ikaro Slipk
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
Leonardo Kaplan
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
fungos
fungosfungos
fungos
Dilo Nianga
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
Pelo Siro
 
REINO FUNGI 1.pdf
REINO FUNGI 1.pdfREINO FUNGI 1.pdf
REINO FUNGI 1.pdf
AnnaRaquelNunesSanch
 
Generalidades De MicologìA
Generalidades De MicologìAGeneralidades De MicologìA
Generalidades De MicologìA
Jose Luis Lopez Carrillo
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Lorena Siqueira
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
Markelly Marques
 
REINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.pptREINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.ppt
AdemirSantos70
 

Semelhante a Reino fungi (20)

5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Fungos resumão principais características
Fungos resumão principais característicasFungos resumão principais características
Fungos resumão principais características
 
Material 7ª semana
Material 7ª semanaMaterial 7ª semana
Material 7ª semana
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
fungos
fungosfungos
fungos
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 
REINO FUNGI 1.pdf
REINO FUNGI 1.pdfREINO FUNGI 1.pdf
REINO FUNGI 1.pdf
 
Generalidades De MicologìA
Generalidades De MicologìAGeneralidades De MicologìA
Generalidades De MicologìA
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
REINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.pptREINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.ppt
 

Mais de Rita Galrito

Crianças do mundo
Crianças do mundoCrianças do mundo
Crianças do mundo
Rita Galrito
 
Homossexualidade
HomossexualidadeHomossexualidade
Homossexualidade
Rita Galrito
 
Trabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazineTrabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazine
Rita Galrito
 
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Rita Galrito
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Rita Galrito
 
Noruega e somália
Noruega e somália    Noruega e somália
Noruega e somália
Rita Galrito
 
Drogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power pointDrogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power point
Rita Galrito
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
Rita Galrito
 
Ambiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasAmbiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestas
Rita Galrito
 
Appacdm ..
Appacdm  ..Appacdm  ..
Appacdm ..
Rita Galrito
 
Power point terra lua
Power point terra   luaPower point terra   lua
Power point terra lua
Rita Galrito
 
Planetas telúricos
Planetas telúricosPlanetas telúricos
Planetas telúricos
Rita Galrito
 
Planetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anõesPlanetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anões
Rita Galrito
 
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e MeteoróidesAsteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Rita Galrito
 
Origem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos PlanetasOrigem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos Planetas
Rita Galrito
 
Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação
Rita Galrito
 
Reino Protista
Reino Protista Reino Protista
Reino Protista
Rita Galrito
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
Rita Galrito
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
Rita Galrito
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
Rita Galrito
 

Mais de Rita Galrito (20)

Crianças do mundo
Crianças do mundoCrianças do mundo
Crianças do mundo
 
Homossexualidade
HomossexualidadeHomossexualidade
Homossexualidade
 
Trabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazineTrabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazine
 
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Noruega e somália
Noruega e somália    Noruega e somália
Noruega e somália
 
Drogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power pointDrogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power point
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
Ambiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasAmbiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestas
 
Appacdm ..
Appacdm  ..Appacdm  ..
Appacdm ..
 
Power point terra lua
Power point terra   luaPower point terra   lua
Power point terra lua
 
Planetas telúricos
Planetas telúricosPlanetas telúricos
Planetas telúricos
 
Planetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anõesPlanetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anões
 
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e MeteoróidesAsteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e Meteoróides
 
Origem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos PlanetasOrigem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos Planetas
 
Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação
 
Reino Protista
Reino Protista Reino Protista
Reino Protista
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
 

Último

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 

Último (20)

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 

Reino fungi

  • 1. Trabalho realizado por: -Margarida Tapadas, nº21 -Miriam Jesus, nº23 -Sofia Pinto, nº 26 -Tatiana Melo, nº27 11ºB
  • 2. INTRODUÇÃO Na área da disciplina de biologia, foi-nos proposto apresentar um trabalho sobre um dos cinco reinos do sistema de classificação de whittaker. A escolha do nosso grupo incidiu sobre o reino dos fungos ou reino Fungi. Este reino é composto por cerca de 70 mil espécies de fungos, na sua grande maioria terrestres, sendo os mesmos considerados até 1969 como vegetais.
  • 3. CARACTERÍSTICAS DOS FUNGOS  São eucariontes e geralmente multicelulares;  São heterotróficos por absorção e não possuem pigmentos fotossintéticos;  Podem atuar como decompositores, como parasitas, ou ainda, como simbiontes;  Os fungos multicelulares, estruturalmente, são constituídos por hifas que formam o micélio;  A parede celular, quando existente, é constituída por quitina e não contém celulose (exceto em alguns fungos aquáticos);  A reprodução dos fungos ocorre, na grande maioria das vezes, através de reprodução assexuada;  Desenvolvem-se, preferencialmente, em ambientes húmidos;
  • 4. ALIMENTAÇÃO  Os fungos não possuem clorofilas, por isso não podem realizar fotossíntese, e consequentemente, não produzem o seu próprio alimento. Capturam os seus alimentos, libertando uma enzima digestiva na sua superfície, a exoenzima, que permite a digestão de moléculas orgânicas no meio ambiente, sendo a mesma chamada de digestão extracorporal.  Os fungos também se alimentam de organismos vivos ou mortos, consoante o seu tipo (saprófitos, parasitas ou simbiontes).  Os fungos multicelulares são compostos por hifas, redes filamentosas ramificadas que se geram como formações tubulares a partir de esporos, e que constituem o micélio. O mesmo, estende-se até ao alimento e absorve todos os nutrientes necessários.  As hifas podem transformar-se para produzir estruturas celulares altamente especializadas.
  • 5. FUNGOS SIMBIONTES  Fig.1- Liquenes na São fungos que estabelecem relações de simbiose com outros seres, madeira nomeadamente seres autotróficos (produtores). Estas relações são benéficas para ambos e permitem ao fungo sobreviver num habitat, submetido às condições do mesmo. Sem a simbiose o fungo não poderia resistir. Exemplos: Líquenes:  Os Líquenes são organismos resultantes de associações simbióticas estáveis entre um fungo (micobionte) e pelo menos um parceiro fotossintético (fotobionte), podendo ser uma alga, uma cianobactéria ou ambos. Na associação, os fungos tomam formas diferentes daquelas que tinham inicialmente, passando a formar parte do corpo do líquen. Os líquenes reproduzem-se de forma assexuada e podem viver em condições climáticas extremas. Micorrizos  Os Micorrizos são associações simbióticas de fungos com raízes de plantas. Cerca de 90% das grandes árvores possuem micorrizos, bem como a maioria das plantas vasculares mais pequenas.  As plantas com micorrizos parecem ser mais resistentes que outras às alterações climáticas (seca, frio, chuvas ácidas) e á falta de nutrientes.
  • 6. FUNGOS PARASITAS  São fungos que retiram o seu alimento do corpo do seu hospedeiro. Os fungos parasitas podem prejudicar gravemente o desenvolvimento de forma saudável do seu hospedeiro.  Reproduzem-se por fragmentação, esporulação ou gemiparidade, podendo afetar humanos, animais e plantas.   Têm hifas especializadas chamadas de haustórios. Fig.2,3,4- Fungos parasitas nos troncos de árvores e nas folhas.
  • 7. FUNGOS SAPRÓFITOS  São fungos que se alimentam a partir de matéria orgânica morta, tendo assim a função de decompositores do ecossistema, obtendo os nutrientes através de parte do micélio que cresce por cima da fonte de alimento, originando estruturas reprodutoras. O resto do micélio desenvolve-se no interior do substrato permitindo a sua decomposição.  Existem muitos fungos saprófitos comestíveis e venenosos. Fig.5,6,7,8- Fungos saprófitos decompondo matéria orgânica morta
  • 8. REPRODUÇÃO Reprodução Assexuada  A reprodução assexuada nos fungos realiza-se de três formas diferentes: esporulação, gemulação e fragmentação. Na esporulação são produzidos esporos por mitoses sucessivas, e os mesmos ao caírem num local/organismo que lhe forneça as condições necessárias ao seu desenvolvimento, originam um novo bolor (fungo). Na gemulação dá-se o crescimento de brotos/gomos no micélio, que separada do mesmo forma uma cadeia de novas células. Por fim, na fragmentação, o micélio sofre uma separação, dando origem a novos micélios, como no exemplo da Penicilina. Reprodução Sexuada  No ciclo reprodutivo de alguns fungos aquáticos, a produção de gâmetas flagelados fundemse e geram zigotos que produzem por sua vez, novos indivíduos. Nos fungos terrestres, existe um ciclo de reprodução no qual a produção de esporos é feita por meiose. Os esporos, ao desenvolverem-se, geram hifas haplóides e quando estas se fundem entre si geram novas hifas diplóides, dentro das quais ocorrem novas meioses para a produção de mais esporos meióticos. A alternância de meiose e da fusão de hifas (que se comportam como gâmetas) caracteriza o processo de reprodução sexuada, que normalmente ocorre quando as condições do meio não são favoráveis, contribuindo para a diversidade de Fungos.
  • 9.
  • 10. METABOLISMO  Os fungos são microrganismos heterotróficos e, na sua maioria, aeróbios obrigatórios. No entanto, certas leveduras podem ser aeróbias facultativas, desenvolvendo-se em ambientes com pouco oxigénio ou mesmo na sua ausência.  O PH e a temperatura são fatores fundamentais para o desenvolvimento dos fungos.  O crescimento vegetativo e a reprodução assexuada ocorrem em condições anaeróbias, enquanto a reprodução sexuada ocorre apenas em condições aeróbias. Os fungos, tal como os restantes seres vivos, necessitam de água para se desenvolverem, no entanto alguns são halofílicos, desenvolvendo-se em ambientes com elevada concentração de sal. Fig.15- Diversidade de fungos
  • 11. DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS:     Pitiríase versicolor: popularmente conhecida como impingem, ou inflamação da pele. Micoses: Desenvolvem-se nas zonas mais húmidas do corpo (virilhas, pregas cutâneas, pés, espaço interdigital). Inflamações nas unhas: Conhecidas por onicomicoses ou popularmente como unheiros. Candidíase: doença provocada pelo fungo cândida albicans, que se desenvolve preferencialmente na cavidade oral, unhas ou genitais (DST). Pitiríase Versicolor Micose no couro cabeludo Pé-de-atleta Fig.9.10.11,12- Doenças causadas por fungos. Candidíase Oral
  • 12. Curiosidades        A palavra fungo deriva do termo latino Fungus (cogumelo) e do grego Sphongos (esponja). A ciência que estuda os fungos é a Micologia, palavra que deriva do grego Mykes (cogumelo) e Logos (discurso). Antigamente , os fungos eram abrangidos no Reino Plantae. Os exemplos mais conhecidos são o bolor de pão, o mofo, as leveduras e os cogumelos. Têm uma grande importância ecológica e económica. Os fungos são semelhantes aos insetos, devido á presença de quitina. A descoberta da Penicilina,é uma das maiores descobertas na área da medicina, e é produzida a partir do fungo Penicillium chrysogenum (bolor do pão). Fig.13,14- Alexander Fleming ( cientista que descobriu a penincilina).
  • 14. CONCLUSÃO Os fungos, constituintes do reino Fungi, encontram-se na natureza com os mais diversos aspetos e em grande quantidade, podendo chegar aos milhares. Por este motivo houve necessidade de dividir o reino Fungi em vários grupos: Os fungos saprófitos, fungos simbiontes e fungos parasitas. Os fungos podem reproduzir-se de forma sexuada ou assexuada, consoante as condições do meio. Os fungos têm uma elevada importância a nível ecológico, pois são responsáveis pela decomposição da matéria orgânica em matéria inorgânica e interferem no desenvolvimento dos ecossistemas pelas suas relações de simbiose que estabelecem com os outros seres vivos. Contudo têm uma especificidade menos positiva, nomeadamente por serem grandes causadores de doenças. A pesquisa realizada para a recolha de informação e de amostras para este trabalho permite enriquecer os nossos conhecimentos científicos e quotidianos. Disponibiliza-se assim a informação, recorrendo-se ao uso de imagens e observação de amostras de forma a dinamizar a apresentação do mesmo trabalho.