SlideShare uma empresa Scribd logo
Reino fungi
Durante muito tempo, os fungos foram
considerados como vegetais e, somente a
partir de 1969, passaram a ser classificados
em um reino à parte.
Os fungos apresentam um conjunto de
características próprias que permitem sua
diferenciação das plantas: não sintetizam
clorofila, não tem celulose na sue parede
celular, exceto alguns fungos aquáticos e não
armazenam amido como substância de
reserva.
Características Gerais
 Eucariontes (células nucleadas)
 Uni ou pluricelulares
 Heterótrofos por absorção (não
produzem o próprio alimento)
 Habitam lugares úmidos, quentes e
ricos em matéria orgânica
 Fungos Pluricelulares
Os fungos pluricelulares possuem uma
característica morfológica que os diferencia
dos demais seres vivos. Seu corpo é constituído
por dois componentes: o corpo de frutificação
é responsável pela reprodução do fungo, por
meio de células reprodutoras especiais, os
esporos, e o micélio é constituído por uma
trama de filamentos, onde cada filamento é
chamado de hifa.
Na maioria dos fungos, a parede celular é
complexa e constituída de quitina.
Reino fungi
Reprodução
 REPRODUÇÃO ASSEXUADA
- Fragmentação
A maneira mais simples de um fungo
filamentoso se reproduzir
assexuadamente é por fragmentação: um
micélio se fragmenta originando novos
micélios.
- Brotamento
Leveduras como Saccharomyces
cerevisae se reproduzem por brotamento
ou gemulação. Os brotos (gêmulas)
normalmente se separam do genitor mas,
eventualmente, podem permanecer
grudados, formando cadeias de células.
- Esporulação
Nos fungos terrestres, os
corpos de frutificação
produzem, por mitose,
células abundantes, leves,
que são espalhadas pelo
meio. Cada células dessas,
um esporo conhecido como
conidiósporo (do grego, kónis =
poeira), ao cair em um material
apropriado, é capaz de gerar
sozinha um novo mofo, bolor
etc.
 REPRODUÇÃO SEXUADA
No ciclo reprodutivo de alguns fungos aquáticos,
há a produção de gametas flagelados, que se
fundem e geram zigotos que produzirão novos
indivíduos. Nos fungos terrestres, existe um ciclo
de reprodução no qual há produção de esporos
por meiose. Desenvolvendo-se, esses esporos
geram hifas haploides que posteriormente se
fundem e geram novas hifas diploides, dentro dos
quais ocorrerão novas meioses para a produção de
mais esporos meióticos. A alternância de meiose e
fusão de hifas (que se comportam como gametas)
caracteriza o processo como sexuado.
Reino fungi
Principais grupos
 Ascomycetes (ascomicetos) → assim
chamados em razão do processo de
reprodução sexuada formando sacos,
conhecidos cientificamente como ascos (daí
a origem do nome), que posteriormente se
transformam em esporos.
 Phycomycetes (ficomicetos) → são os
fungos mais simples, semelhantes a uma
alga, contendo esporos dotados de flagelos.
 Basidiomycetes (basidiomicetes) → formam
estruturas reprodutivas denominadas
basídios, cuja base encontra-se fixa ao corpo
de frutificação (eixo de sustentação), ficando
com extremidades livres formando os
basidiósporos, estrutura que aloja os esporos
(exemplo: cogumelos).
Micoses e fitomicoses
 Os fungos apresentam grande
variedade de modos de vida. Podem
viver como saprófagos, quando obtêm
seus alimentos decompondo
organismos mortos; como parasitas,
quando se alimentam de substâncias
que retiram dos organismos vivos nos
quais se instalam.
 Os parasitas atacam os seres vivos
provocando algumas doenças – micoses
nos animais e humanos e fitomicoses nas
plantas.
Ferrugem asiática
 Micose
- Alta umidade e calor
- imunidade comprometida
- Os fungos se reproduzem e podem dar
origem a um processo infeccioso que,
dependendo do fungo ou da região
afectada, pode ser superficial ou
profundo.
 Líquens
Os liquens são associações
de mutualismo entre fungos
e algas. As algas envolvidas
Nesta associação são as clo-
rofíceas e cianobactérias.
Os fungos desta associação
recebem o nome de micobionte e a alga,
fotobionte, pois é o organismo fotossintetizante da
associação.
A natureza dupla do líquen é facilmente demonstrada
através do cultivo separado de seus componentes. Na
associação, os fungos tomam formas diferentes daquelas
que tinha quando isolados, grande parte do corpo do líquen
é formado pelo fungo.
Nos liquens a alga que é autótrofa realiza
a fotossíntese e fornece matéria orgânica
para ele e para o fungo. Muitas espécies
de liquens são sensíveis a poluição
ambiental. Desta forma sua presença
sugere baixos índices de poluição.
 Já as micorrizas ( mico = fungo; rizo =
raiz ) são associações entre fungos e
raízes de de várias espécies de plantas.
No interior das células radiculares desses
vegetais é possível encontrar uma grande
quantidade de hifas do fungo associado.
Reino fungi
RESUMO
 HETERÓTROFOS;
 RESERVA ENERGÉTICA:GLICOGÊNIO;
 PAREDE CELULAR DE QUITINA;
 UNICELULARES (Saccharomyces cerevisiae)
 PLURICELULARES : POSSUEM HIFAS QUE
O CONJUNTO FORMA O MICÉLIO;
 PODEM SER
DECOMPOSITORES/SAPRÓFAGOS,
PARASITAS, MUTUALÍSTICOS,
 MUITO UTILIZADOS NA
ALIMENTAÇÃOUTILIZADOS NA
FABRICAÇÃO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS,
PÃO E QUEIJO.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1239460666 reinofungi
1239460666 reinofungi1239460666 reinofungi
1239460666 reinofungi
Pelo Siro
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
lucianabio
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Marina Soares
 
7º ano cap 8 reino dos fungos
7º ano cap 8  reino dos fungos7º ano cap 8  reino dos fungos
7º ano cap 8 reino dos fungos
ISJ
 
1239460606 reino dos_fungos
1239460606 reino dos_fungos1239460606 reino dos_fungos
1239460606 reino dos_fungos
Pelo Siro
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
paula aragao
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
Leonardo Kaplan
 
Fungos resumão principais características
Fungos resumão principais característicasFungos resumão principais características
Fungos resumão principais características
Alberto Fruck
 
940 aula fungos
940 aula fungos940 aula fungos
940 aula fungos
Karoteno Onurb Karoteno
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Fungos
FungosFungos
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
emanuel
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Fungos
FungosFungos
Fungos
FungosFungos
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Ikaro Slipk
 
Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#
Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#
Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#
Albano Novaes
 
Fungos e algas
Fungos e algasFungos e algas
Fungos e algas
aulasdotubao
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
Pelo Siro
 

Mais procurados (20)

1239460666 reinofungi
1239460666 reinofungi1239460666 reinofungi
1239460666 reinofungi
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
7º ano cap 8 reino dos fungos
7º ano cap 8  reino dos fungos7º ano cap 8  reino dos fungos
7º ano cap 8 reino dos fungos
 
1239460606 reino dos_fungos
1239460606 reino dos_fungos1239460606 reino dos_fungos
1239460606 reino dos_fungos
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
 
Fungos resumão principais características
Fungos resumão principais característicasFungos resumão principais características
Fungos resumão principais características
 
940 aula fungos
940 aula fungos940 aula fungos
940 aula fungos
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#
Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#
Ppoint.Fungos.2009 C Nat.#
 
Fungos e algas
Fungos e algasFungos e algas
Fungos e algas
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 

Destaque

Presentation3 meu power point
Presentation3   meu power pointPresentation3   meu power point
Presentation3 meu power point
viajar-blog
 
power borrel!
power borrel!power borrel!
power borrel!
asnexchange
 
Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !
Edna Meda
 
Elkin Marin
Elkin MarinElkin Marin
Elkin Marin
IE Simona Duque
 
Ciudad de sevillla
Ciudad de sevilllaCiudad de sevillla
Ciudad de sevillla
1231992
 
Mapa quimica
Mapa quimicaMapa quimica
Mapa quimica
equipotres-quimica
 
Histórias em quadrinhos autorais
Histórias em quadrinhos autoraisHistórias em quadrinhos autorais
Histórias em quadrinhos autorais
Gustavo Lambreta
 
Diferentes sistemas operativos
Diferentes sistemas operativosDiferentes sistemas operativos
Diferentes sistemas operativos
gladisselene
 
P.p ii unidad
P.p ii unidadP.p ii unidad
P.p ii unidad
Juan Jimenez Gomez
 
Grupo 1,presentacion herramientas uniminuto
Grupo 1,presentacion herramientas uniminutoGrupo 1,presentacion herramientas uniminuto
Grupo 1,presentacion herramientas uniminuto
Diana Franco
 
Test de inteligencia
Test de inteligenciaTest de inteligencia
Test de inteligencia
Alexandra Karina Gonzalez
 
Primer examen parcial
Primer examen parcialPrimer examen parcial
Primer examen parcial
marisela meza
 
Selección de Personal
Selección de Personal Selección de Personal
Selección de Personal
Marian Alvarez
 
Gina power point
Gina power pointGina power point
Gina power point
Edna Meda
 
E32 LL5
E32 LL5E32 LL5
E32 LL5
Go4 Glamping
 
Los 4 controles de seguridad cambiadoss
Los 4 controles de seguridad cambiadossLos 4 controles de seguridad cambiadoss
Los 4 controles de seguridad cambiadoss
gladisselene
 
Situação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assisSituação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assis
Ericaeduc
 
Sequãªncia didã¡tica
Sequãªncia didã¡ticaSequãªncia didã¡tica
Sequãªncia didã¡tica
izabelgois
 

Destaque (20)

Presentation3 meu power point
Presentation3   meu power pointPresentation3   meu power point
Presentation3 meu power point
 
power borrel!
power borrel!power borrel!
power borrel!
 
Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !Meu primeiro beijo !
Meu primeiro beijo !
 
Facebook ads for Viettel & VNPT
Facebook ads for Viettel & VNPTFacebook ads for Viettel & VNPT
Facebook ads for Viettel & VNPT
 
Elkin Marin
Elkin MarinElkin Marin
Elkin Marin
 
Ciudad de sevillla
Ciudad de sevilllaCiudad de sevillla
Ciudad de sevillla
 
Mapa quimica
Mapa quimicaMapa quimica
Mapa quimica
 
104
104104
104
 
Histórias em quadrinhos autorais
Histórias em quadrinhos autoraisHistórias em quadrinhos autorais
Histórias em quadrinhos autorais
 
Diferentes sistemas operativos
Diferentes sistemas operativosDiferentes sistemas operativos
Diferentes sistemas operativos
 
P.p ii unidad
P.p ii unidadP.p ii unidad
P.p ii unidad
 
Grupo 1,presentacion herramientas uniminuto
Grupo 1,presentacion herramientas uniminutoGrupo 1,presentacion herramientas uniminuto
Grupo 1,presentacion herramientas uniminuto
 
Test de inteligencia
Test de inteligenciaTest de inteligencia
Test de inteligencia
 
Primer examen parcial
Primer examen parcialPrimer examen parcial
Primer examen parcial
 
Selección de Personal
Selección de Personal Selección de Personal
Selección de Personal
 
Gina power point
Gina power pointGina power point
Gina power point
 
E32 LL5
E32 LL5E32 LL5
E32 LL5
 
Los 4 controles de seguridad cambiadoss
Los 4 controles de seguridad cambiadossLos 4 controles de seguridad cambiadoss
Los 4 controles de seguridad cambiadoss
 
Situação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assisSituação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assis
 
Sequãªncia didã¡tica
Sequãªncia didã¡ticaSequãªncia didã¡tica
Sequãªncia didã¡tica
 

Semelhante a Reino fungi

Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
Markelly Marques
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
Isabella Silva
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
Isabella Silva
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
Pelo Siro
 
Fungos
FungosFungos
fungos
fungosfungos
fungos
Dilo Nianga
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
Matheus Felipe
 
Reino dos fungos
Reino dos fungosReino dos fungos
Reino dos fungos
Leandro De Lima
 
REINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.pptREINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.ppt
AdemirSantos70
 
Fungos noturno 3 D
Fungos  noturno 3 D Fungos  noturno 3 D
Fungos noturno 3 D
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Material 7ª semana
Material 7ª semanaMaterial 7ª semana
Material 7ª semana
Gislaine Egidio
 
Fungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicosFungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicos
Rogger Wins
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
kelvin45170
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
FungosFungos
Biologia - O Reino Fungi.
Biologia - O Reino Fungi.Biologia - O Reino Fungi.
Biologia - O Reino Fungi.
Julia Maldonado Garcia
 

Semelhante a Reino fungi (20)

Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
Avaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia iiAvaliação parcial de biologia ii
Avaliação parcial de biologia ii
 
Avaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia IIAvaliação parcial de Biologia II
Avaliação parcial de Biologia II
 
5 fungi
5   fungi5   fungi
5 fungi
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
fungos
fungosfungos
fungos
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Reino dos fungos
Reino dos fungosReino dos fungos
Reino dos fungos
 
REINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.pptREINO FUNGI.ppt
REINO FUNGI.ppt
 
Fungos noturno 3 D
Fungos  noturno 3 D Fungos  noturno 3 D
Fungos noturno 3 D
 
Material 7ª semana
Material 7ª semanaMaterial 7ª semana
Material 7ª semana
 
Fungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicosFungos fitopatogenicos
Fungos fitopatogenicos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Biologia - O Reino Fungi.
Biologia - O Reino Fungi.Biologia - O Reino Fungi.
Biologia - O Reino Fungi.
 

Reino fungi

  • 2. Durante muito tempo, os fungos foram considerados como vegetais e, somente a partir de 1969, passaram a ser classificados em um reino à parte. Os fungos apresentam um conjunto de características próprias que permitem sua diferenciação das plantas: não sintetizam clorofila, não tem celulose na sue parede celular, exceto alguns fungos aquáticos e não armazenam amido como substância de reserva.
  • 3. Características Gerais  Eucariontes (células nucleadas)  Uni ou pluricelulares  Heterótrofos por absorção (não produzem o próprio alimento)  Habitam lugares úmidos, quentes e ricos em matéria orgânica
  • 4.  Fungos Pluricelulares Os fungos pluricelulares possuem uma característica morfológica que os diferencia dos demais seres vivos. Seu corpo é constituído por dois componentes: o corpo de frutificação é responsável pela reprodução do fungo, por meio de células reprodutoras especiais, os esporos, e o micélio é constituído por uma trama de filamentos, onde cada filamento é chamado de hifa. Na maioria dos fungos, a parede celular é complexa e constituída de quitina.
  • 6. Reprodução  REPRODUÇÃO ASSEXUADA - Fragmentação A maneira mais simples de um fungo filamentoso se reproduzir assexuadamente é por fragmentação: um micélio se fragmenta originando novos micélios.
  • 7. - Brotamento Leveduras como Saccharomyces cerevisae se reproduzem por brotamento ou gemulação. Os brotos (gêmulas) normalmente se separam do genitor mas, eventualmente, podem permanecer grudados, formando cadeias de células.
  • 8. - Esporulação Nos fungos terrestres, os corpos de frutificação produzem, por mitose, células abundantes, leves, que são espalhadas pelo meio. Cada células dessas, um esporo conhecido como conidiósporo (do grego, kónis = poeira), ao cair em um material apropriado, é capaz de gerar sozinha um novo mofo, bolor etc.
  • 9.  REPRODUÇÃO SEXUADA No ciclo reprodutivo de alguns fungos aquáticos, há a produção de gametas flagelados, que se fundem e geram zigotos que produzirão novos indivíduos. Nos fungos terrestres, existe um ciclo de reprodução no qual há produção de esporos por meiose. Desenvolvendo-se, esses esporos geram hifas haploides que posteriormente se fundem e geram novas hifas diploides, dentro dos quais ocorrerão novas meioses para a produção de mais esporos meióticos. A alternância de meiose e fusão de hifas (que se comportam como gametas) caracteriza o processo como sexuado.
  • 11. Principais grupos  Ascomycetes (ascomicetos) → assim chamados em razão do processo de reprodução sexuada formando sacos, conhecidos cientificamente como ascos (daí a origem do nome), que posteriormente se transformam em esporos.  Phycomycetes (ficomicetos) → são os fungos mais simples, semelhantes a uma alga, contendo esporos dotados de flagelos.
  • 12.  Basidiomycetes (basidiomicetes) → formam estruturas reprodutivas denominadas basídios, cuja base encontra-se fixa ao corpo de frutificação (eixo de sustentação), ficando com extremidades livres formando os basidiósporos, estrutura que aloja os esporos (exemplo: cogumelos).
  • 13. Micoses e fitomicoses  Os fungos apresentam grande variedade de modos de vida. Podem viver como saprófagos, quando obtêm seus alimentos decompondo organismos mortos; como parasitas, quando se alimentam de substâncias que retiram dos organismos vivos nos quais se instalam.
  • 14.  Os parasitas atacam os seres vivos provocando algumas doenças – micoses nos animais e humanos e fitomicoses nas plantas. Ferrugem asiática
  • 15.  Micose - Alta umidade e calor - imunidade comprometida - Os fungos se reproduzem e podem dar origem a um processo infeccioso que, dependendo do fungo ou da região afectada, pode ser superficial ou profundo.
  • 16.  Líquens Os liquens são associações de mutualismo entre fungos e algas. As algas envolvidas Nesta associação são as clo- rofíceas e cianobactérias. Os fungos desta associação recebem o nome de micobionte e a alga, fotobionte, pois é o organismo fotossintetizante da associação. A natureza dupla do líquen é facilmente demonstrada através do cultivo separado de seus componentes. Na associação, os fungos tomam formas diferentes daquelas que tinha quando isolados, grande parte do corpo do líquen é formado pelo fungo.
  • 17. Nos liquens a alga que é autótrofa realiza a fotossíntese e fornece matéria orgânica para ele e para o fungo. Muitas espécies de liquens são sensíveis a poluição ambiental. Desta forma sua presença sugere baixos índices de poluição.  Já as micorrizas ( mico = fungo; rizo = raiz ) são associações entre fungos e raízes de de várias espécies de plantas. No interior das células radiculares desses vegetais é possível encontrar uma grande quantidade de hifas do fungo associado.
  • 19. RESUMO  HETERÓTROFOS;  RESERVA ENERGÉTICA:GLICOGÊNIO;  PAREDE CELULAR DE QUITINA;  UNICELULARES (Saccharomyces cerevisiae)  PLURICELULARES : POSSUEM HIFAS QUE O CONJUNTO FORMA O MICÉLIO;  PODEM SER DECOMPOSITORES/SAPRÓFAGOS, PARASITAS, MUTUALÍSTICOS,  MUITO UTILIZADOS NA ALIMENTAÇÃOUTILIZADOS NA FABRICAÇÃO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, PÃO E QUEIJO.