SlideShare uma empresa Scribd logo
Rita Galrito
Ambiente e Sociedade

1. Localização e caracterização das
grandes florestas do mundo
2. Causas da destruição da Floresta
3. Consequências da desflorestação
4. Floresta Portuguesa
- Fogos
1. Notícias
As florestas ocupam, a nível mundial, cerca de 40
milhões

de

km2,

o

que

corresponde,

aproximadamente a 30% da superfície total dos
continentes. Ao longo dos séculos, o Homem tem
contribuído para a destruição de grandes áreas
florestais. O nosso trabalho foi realizado com o
objectivo de conhecer as maiores florestas a nível
mundial e com o objectivo, também, de as preservar.
Ambiente e Sociedade- As florestas
Floresta do Sudeste Asiático
- Sudeste Asiático
Floresta Amazónica
- Brasil

Floresta Madagáscar
Floresta do Congo
- Madagáscar
- Bacia do Congo Australiana
Floresta
- Austrália
Agricultura

Pecuária

Transportes

Turismo
Poluição

Expansão
Urbana

Incêndios

Indústria
Pecuária

Agricultura
Transportes

Turismo
Poluição

Incêndios
Expansão Urbana

Indústria
Ambiente e Sociedade- As florestas
As
causas
da
desfloração
anteriormente
referidas
levam
a
consequências irreversíveis como:

Avanço da desertificação
Erosão dos terrenos
Diminuição da Fotossíntese
Perda de Fertilidade do Solo
Redução da biodiversidade
Alterações climáticas
Ambiente e Sociedade- As florestas
Com a destruição tão rápida de massas
florestais é quase impossível recriar estes espaços
com as mesmas espécies, causando assim
espaços áridos e áreas de erva e vegetação de
pequeno porte.
Apesar das florestas cobrirem apenas 30% da
superfície total dos continentes elas contêm
grande parte das espécies animais e vegetais,
muitas ainda não identificadas.

É necessário proteger os espaços
verdes!
Floresta Portuguesa
Floresta Portuguesa
A floresta portuguesa é caracterizada
por

um

clima

mediterrânico

e

era

constituída em larga escala por espécies
como o carvalho alvarinho, o castanheiro,
o sobreiro, o medronheiro, a azinheira, etc.
azinheira

medronheiro

castanheiro
Por todo o país, ao longo do tempo,
a floresta foi-se tornando em matagal,
ou então acabou por ser substituída
pelo pinheiro bravo e pelo eucalipto
branco.
Ambiente e Sociedade- As florestas
Porque é que isto acontece?
•Em Portugal, os fogos são uma das principais
causas de destruição dos nossos espaços
verdes.
•Os incêndios podem ser de origem natural,
ou

seja

causados

por

relâmpagos,

por

exemplo, ou provocado pelo Homem, de
forma criminosa ou de modo involuntário.
•As

características

climáticas

de

Portugal Continental, com Verões quentes
e secos, são uma das principais causas
dos incêndios.
Outros factores que contribuem
para a ocorrência de incêndios:
Desertificação humana de algumas
ares florestais.
Diminuição da vigilância.
Má gestão de alguns espaços
florestais.
Todos os anos, com maior ou menor
grau, os fogos consomem parte da
floresta portuguesa.
PROTEGE OS
ESPAÇOS
VERDES
Ambiente e Sociedade- As florestas
WWF contra destruição da
floresta
O ritmo de destruição das florestas
mundiais equivale a 36 campos de
futebol por minuto, 13 milhões de
hectares por ano, segundo um relatório
esta semana publicado pelo Fundo
Mundial para a Natureza (WWF). O
relatório indica ainda que a destruição
das florestas é responsável por cerca de
20% das emissões globais de gases de
efeito estufa e desafia os líderes mundiais
a comprometerem-se a anular a
destruição florestal até 2010
Floresta Tropical em Madagáscar é

inscrita na Lista do Património em Perigo
O Comité do Património Mundial, inscreveu as Florestas
Tropicais de Madagáscar na Lista do Património Mundial
em Perigo devido à extracção ilegal de madeira e à caça
de animais ameaçados no sítio.
O Comité notou que, apesar da legislação que proíbe a
exploração e exportação , Madagáscar continua a
conceder licenças de exportação para a madeira
extraída ilegalmente. O Comité também indicou que
países que ratificaram a Convenção do Património
Mundial são sabidamente destinos dessa madeira ilegal.
O Comité fez um apelo a Madagáscar para que tome todas
as medidas necessárias para cumprir a legislação e
impedir a extracção ilegal. Também encorajou o Estado a
organizar uma reunião de alto nível com os países
envolvidos, de modo a assegurar que a madeira ilegal
oriunda de Madagáscar seja banida e proibida de entrar
nos mercados nacionais.
Tendo se separado das demais massas terrestres há
mais de 60 milhões de anos, a flora e fauna de
Madagáscar evoluíram isoladamente. As Florestas
Tropicais de Madagáscar, compostas por seis
parques nacionais no leste do país, são de suma
importância para a manutenção dos processos
ecológicos responsáveis pela sobrevivência da
singular biodiversidade da ilha, a qual reflecte
também a sua história geológica. Diversas espécies
são raras e se encontram ameaçadas.
A Lista do Património Mundial em Perigo tem por
objectivo angariar apoio internacional para a
conservação dos sítios do Património Mundial.
Por enquanto ninguém se lembra, Anyie Apoui e seu povo tem vivido
entre as majestosas árvores e rios, capturando peixe e alguns
animais e produzindo o cultivo do arroz. Mas tudo isso está prestes a
mudar.
O governo Indonésio assinou um contracto com a China que o nível
das florestas tropicais restantes estão numa área vital e que por isso
são chamadas de pulmão do Sudeste Asiático.
Para a China, o negócio é uma recompensa dupla: a madeira da
floresta fornecerá pisos e móveis para a sua classe média em
expansão, e em seu lugar vai crescer vastas plantações de óleo de
palma, um componente cada vez mais popular nos detergentes,
sabonetes e batom .
Isto tudo ilustra a relação cada vez mais simbiótica entre a
necessidade da China por uma grande variedade de matériasprimas em proporcionar produtos muitas das vezes a um custo
ambiental enorme.
O governo pretende fazer da floresta um meio de negociação de
matérias-primas
Com este trabalho conseguimos localizar e caracterizar
as grandes florestas a nível mundial; conseguimos enumerar e
explicar as causas da destruição das florestas, também
conseguimos enumerar e explicar as consequências da
desflorestação. Algumas das causas podemos prevenir,
porque muitas delas são culpa do homem e assim prevenimos a destruição das florestas. Conseguimos também
perceber com este trabalho que as florestas fazem muita
falta ao nosso planeta e há que protege-las e ter em
atenção a forma como as tratamos.
• http://asflorestas.blogspot.com/
• http://desflorestacao83.blogspot.com/2010/02/consequencia
s-da-desflorestacao.html
• http://respiraramazonia.wordpress.com/2010/03/12/conseq
uencias-da-desflorestacao/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Floresta Amazônica
Floresta AmazônicaFloresta Amazônica
Floresta Amazônica
Jade
 
Pampas gauchos
Pampas gauchosPampas gauchos
Pampas gauchos
Vanessa Feitosa
 
Petróleo e gás natural - 10º D
Petróleo  e gás natural - 10º DPetróleo  e gás natural - 10º D
Petróleo e gás natural - 10º D
Física Química A
 
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
Srta Gecy
 
Netiqueta
NetiquetaNetiqueta
Netiqueta
henriquecorreio
 
Desmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadasDesmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadas
Jean Carvalho
 
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
trabalhosconta
 
Agricultura nacional_Análise SWOT
Agricultura nacional_Análise SWOTAgricultura nacional_Análise SWOT
Agricultura nacional_Análise SWOT
Idalina Leite
 
Estrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADCEstrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADC
Pradip Ghandi
 
Incendios
IncendiosIncendios
Incendios
Gabriel Pereira
 
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneoProblemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Tiago Silva
 
Manguezais
ManguezaisManguezais
Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação
CoordTic
 
Mata atlântica
Mata atlânticaMata atlântica
Mata atlântica
Edmar Souza
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
Mata de araucária slide
Mata de araucária   slideMata de araucária   slide
Mata de araucária slide
matheusvilela123
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
Sara Guerra
 
Mata dos cocais
Mata dos cocaisMata dos cocais
Mata dos cocais
Hávila Said
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Carlos Priante
 
Princípios para uma deontologia profissional
Princípios para uma deontologia profissionalPrincípios para uma deontologia profissional
Princípios para uma deontologia profissional
Paulo Rui
 

Mais procurados (20)

Floresta Amazônica
Floresta AmazônicaFloresta Amazônica
Floresta Amazônica
 
Pampas gauchos
Pampas gauchosPampas gauchos
Pampas gauchos
 
Petróleo e gás natural - 10º D
Petróleo  e gás natural - 10º DPetróleo  e gás natural - 10º D
Petróleo e gás natural - 10º D
 
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
 
Netiqueta
NetiquetaNetiqueta
Netiqueta
 
Desmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadasDesmatamentos e queimadas
Desmatamentos e queimadas
 
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
 
Agricultura nacional_Análise SWOT
Agricultura nacional_Análise SWOTAgricultura nacional_Análise SWOT
Agricultura nacional_Análise SWOT
 
Estrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADCEstrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADC
 
Incendios
IncendiosIncendios
Incendios
 
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneoProblemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
 
Manguezais
ManguezaisManguezais
Manguezais
 
Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação
 
Mata atlântica
Mata atlânticaMata atlântica
Mata atlântica
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
Slide Bioma Pampa
 
Mata de araucária slide
Mata de araucária   slideMata de araucária   slide
Mata de araucária slide
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
 
Mata dos cocais
Mata dos cocaisMata dos cocais
Mata dos cocais
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
 
Princípios para uma deontologia profissional
Princípios para uma deontologia profissionalPrincípios para uma deontologia profissional
Princípios para uma deontologia profissional
 

Destaque

Trabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazineTrabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazine
Rita Galrito
 
Drogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power pointDrogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power point
Rita Galrito
 
Desflorestacao no4 e_5_8o_f
Desflorestacao no4 e_5_8o_fDesflorestacao no4 e_5_8o_f
Desflorestacao no4 e_5_8o_f
carloscunhas
 
PoluiçAo Atmosferica 24
PoluiçAo Atmosferica 24PoluiçAo Atmosferica 24
PoluiçAo Atmosferica 24
Tiago
 
Desflorestação elisa e isa
Desflorestação   elisa e isaDesflorestação   elisa e isa
Desflorestação elisa e isa
Mayjö .
 
Desflorestação kelson
Desflorestação kelsonDesflorestação kelson
Desflorestação kelson
Mayjö .
 
A DesflorestaçãO
A DesflorestaçãOA DesflorestaçãO
A DesflorestaçãO
mrsrs496
 
Desflorestação - André, Miguel Tiago, Henrique nº 12
Desflorestação - André, Miguel Tiago,  Henrique nº 12Desflorestação - André, Miguel Tiago,  Henrique nº 12
Desflorestação - André, Miguel Tiago, Henrique nº 12
CoordTic
 
Desflorestação- 9º1
Desflorestação- 9º1Desflorestação- 9º1
Desflorestação- 9º1
Mayjö .
 
Planetas telúricos
Planetas telúricosPlanetas telúricos
Planetas telúricos
Rita Galrito
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Rita Galrito
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
Rita Galrito
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
cmsn17
 
Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação
Rita Galrito
 
Planetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anõesPlanetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anões
Rita Galrito
 
Power point terra lua
Power point terra   luaPower point terra   lua
Power point terra lua
Rita Galrito
 
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Rita Galrito
 
Noruega e somália
Noruega e somália    Noruega e somália
Noruega e somália
Rita Galrito
 
Reino Protista
Reino Protista Reino Protista
Reino Protista
Rita Galrito
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
Rita Galrito
 

Destaque (20)

Trabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazineTrabalho de ingles - seventeen magazine
Trabalho de ingles - seventeen magazine
 
Drogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power pointDrogas, álcool e tabaco power point
Drogas, álcool e tabaco power point
 
Desflorestacao no4 e_5_8o_f
Desflorestacao no4 e_5_8o_fDesflorestacao no4 e_5_8o_f
Desflorestacao no4 e_5_8o_f
 
PoluiçAo Atmosferica 24
PoluiçAo Atmosferica 24PoluiçAo Atmosferica 24
PoluiçAo Atmosferica 24
 
Desflorestação elisa e isa
Desflorestação   elisa e isaDesflorestação   elisa e isa
Desflorestação elisa e isa
 
Desflorestação kelson
Desflorestação kelsonDesflorestação kelson
Desflorestação kelson
 
A DesflorestaçãO
A DesflorestaçãOA DesflorestaçãO
A DesflorestaçãO
 
Desflorestação - André, Miguel Tiago, Henrique nº 12
Desflorestação - André, Miguel Tiago,  Henrique nº 12Desflorestação - André, Miguel Tiago,  Henrique nº 12
Desflorestação - André, Miguel Tiago, Henrique nº 12
 
Desflorestação- 9º1
Desflorestação- 9º1Desflorestação- 9º1
Desflorestação- 9º1
 
Planetas telúricos
Planetas telúricosPlanetas telúricos
Planetas telúricos
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação Acreção e Diferenciação
Acreção e Diferenciação
 
Planetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anõesPlanetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anões
 
Power point terra lua
Power point terra   luaPower point terra   lua
Power point terra lua
 
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
Fernando pessoa - Sonhar? Viver?
 
Noruega e somália
Noruega e somália    Noruega e somália
Noruega e somália
 
Reino Protista
Reino Protista Reino Protista
Reino Protista
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
 

Semelhante a Ambiente e Sociedade- As florestas

Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
Marta Fernandes
 
Mensagens-Chave_Dia Mundial das Florestas
Mensagens-Chave_Dia Mundial das FlorestasMensagens-Chave_Dia Mundial das Florestas
Mensagens-Chave_Dia Mundial das Florestas
Rívea Medri Borges
 
A ProduçãO Florestal
A ProduçãO FlorestalA ProduçãO Florestal
A ProduçãO Florestal
Maria Adelaide
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9g
Mayjö .
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
jopob
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
elmachon
 
O Desmatamento
O DesmatamentoO Desmatamento
O Desmatamento
biodeise
 
O que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpointO que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpoint
hannahsbs
 
Floresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal ContinentalFloresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal Continental
Idalina Leite
 
A conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagensA conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagens
Uelson E E
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
martaaprata
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
geografianaserpapinto
 
Floresta portuguesa
Floresta portuguesaFloresta portuguesa
Floresta portuguesa
evilangel97
 
A Problemática dos Transgenicos_Licao-sintese
A Problemática dos Transgenicos_Licao-sinteseA Problemática dos Transgenicos_Licao-sintese
A Problemática dos Transgenicos_Licao-sintese
João Soares
 
Desflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdDesflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºd
carolina-lago12
 
Incêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TO
Incêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TOIncêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TO
Incêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TO
Alexandre Carvalho
 
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do HomemCatástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
ienaamendes
 
Desflorestação
Desflorestação Desflorestação
Desflorestação
inesserafim
 
Fauna
Fauna Fauna
Fauna
Lis Brendha
 
Amanda,la+¡s,stephane e yasmim anne
Amanda,la+¡s,stephane e yasmim anneAmanda,la+¡s,stephane e yasmim anne
Amanda,la+¡s,stephane e yasmim anne
ressurreicaorecreio
 

Semelhante a Ambiente e Sociedade- As florestas (20)

Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
 
Mensagens-Chave_Dia Mundial das Florestas
Mensagens-Chave_Dia Mundial das FlorestasMensagens-Chave_Dia Mundial das Florestas
Mensagens-Chave_Dia Mundial das Florestas
 
A ProduçãO Florestal
A ProduçãO FlorestalA ProduçãO Florestal
A ProduçãO Florestal
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9g
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
 
O Desmatamento
O DesmatamentoO Desmatamento
O Desmatamento
 
O que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpointO que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpoint
 
Floresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal ContinentalFloresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal Continental
 
A conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagensA conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagens
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Floresta portuguesa
Floresta portuguesaFloresta portuguesa
Floresta portuguesa
 
A Problemática dos Transgenicos_Licao-sintese
A Problemática dos Transgenicos_Licao-sinteseA Problemática dos Transgenicos_Licao-sintese
A Problemática dos Transgenicos_Licao-sintese
 
Desflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdDesflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºd
 
Incêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TO
Incêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TOIncêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TO
Incêndio Natural em Parque Ecológico - Araguaia - Palmas - TO
 
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do HomemCatástrofes provocadas pela intervenção do Homem
Catástrofes provocadas pela intervenção do Homem
 
Desflorestação
Desflorestação Desflorestação
Desflorestação
 
Fauna
Fauna Fauna
Fauna
 
Amanda,la+¡s,stephane e yasmim anne
Amanda,la+¡s,stephane e yasmim anneAmanda,la+¡s,stephane e yasmim anne
Amanda,la+¡s,stephane e yasmim anne
 

Mais de Rita Galrito

Crianças do mundo
Crianças do mundoCrianças do mundo
Crianças do mundo
Rita Galrito
 
Homossexualidade
HomossexualidadeHomossexualidade
Homossexualidade
Rita Galrito
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
Rita Galrito
 
Appacdm ..
Appacdm  ..Appacdm  ..
Appacdm ..
Rita Galrito
 
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e MeteoróidesAsteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Rita Galrito
 
Origem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos PlanetasOrigem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos Planetas
Rita Galrito
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
Rita Galrito
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Rita Galrito
 
Mudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologica
Mudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologicaMudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologica
Mudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologica
Rita Galrito
 
Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...
Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...
Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...
Rita Galrito
 
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiroAuto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Rita Galrito
 
English - imperative and past simple
English - imperative and past simpleEnglish - imperative and past simple
English - imperative and past simple
Rita Galrito
 
Internet
InternetInternet
Internet
Rita Galrito
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
Rita Galrito
 
Incêndios Florestais
Incêndios FlorestaisIncêndios Florestais
Incêndios Florestais
Rita Galrito
 
O Aborto
O AbortoO Aborto
O Aborto
Rita Galrito
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
Rita Galrito
 
Mulheres em África
Mulheres em ÁfricaMulheres em África
Mulheres em África
Rita Galrito
 

Mais de Rita Galrito (18)

Crianças do mundo
Crianças do mundoCrianças do mundo
Crianças do mundo
 
Homossexualidade
HomossexualidadeHomossexualidade
Homossexualidade
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
Appacdm ..
Appacdm  ..Appacdm  ..
Appacdm ..
 
Asteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e MeteoróidesAsteróides, Cometas e Meteoróides
Asteróides, Cometas e Meteoróides
 
Origem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos PlanetasOrigem do Sol e dos Planetas
Origem do Sol e dos Planetas
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Mudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologica
Mudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologicaMudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologica
Mudança Global e gestão sustentável dos recursos - Previsão metereologica
 
Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...
Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...
Contrastes de desenvolvimento - Portugal vs Índia (Países desenvolvidos e Paí...
 
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiroAuto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
Auto da Barca do Inferno - Cena do onzeneiro
 
English - imperative and past simple
English - imperative and past simpleEnglish - imperative and past simple
English - imperative and past simple
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
 
Incêndios Florestais
Incêndios FlorestaisIncêndios Florestais
Incêndios Florestais
 
O Aborto
O AbortoO Aborto
O Aborto
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
 
Mulheres em África
Mulheres em ÁfricaMulheres em África
Mulheres em África
 

Último

Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 

Último (20)

Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 

Ambiente e Sociedade- As florestas

  • 2. Ambiente e Sociedade 1. Localização e caracterização das grandes florestas do mundo 2. Causas da destruição da Floresta 3. Consequências da desflorestação 4. Floresta Portuguesa - Fogos 1. Notícias
  • 3. As florestas ocupam, a nível mundial, cerca de 40 milhões de km2, o que corresponde, aproximadamente a 30% da superfície total dos continentes. Ao longo dos séculos, o Homem tem contribuído para a destruição de grandes áreas florestais. O nosso trabalho foi realizado com o objectivo de conhecer as maiores florestas a nível mundial e com o objectivo, também, de as preservar.
  • 5. Floresta do Sudeste Asiático - Sudeste Asiático Floresta Amazónica - Brasil Floresta Madagáscar Floresta do Congo - Madagáscar - Bacia do Congo Australiana Floresta - Austrália
  • 20. Com a destruição tão rápida de massas florestais é quase impossível recriar estes espaços com as mesmas espécies, causando assim espaços áridos e áreas de erva e vegetação de pequeno porte. Apesar das florestas cobrirem apenas 30% da superfície total dos continentes elas contêm grande parte das espécies animais e vegetais, muitas ainda não identificadas. É necessário proteger os espaços verdes!
  • 22. Floresta Portuguesa A floresta portuguesa é caracterizada por um clima mediterrânico e era constituída em larga escala por espécies como o carvalho alvarinho, o castanheiro, o sobreiro, o medronheiro, a azinheira, etc.
  • 24. Por todo o país, ao longo do tempo, a floresta foi-se tornando em matagal, ou então acabou por ser substituída pelo pinheiro bravo e pelo eucalipto branco.
  • 26. Porque é que isto acontece? •Em Portugal, os fogos são uma das principais causas de destruição dos nossos espaços verdes. •Os incêndios podem ser de origem natural, ou seja causados por relâmpagos, por exemplo, ou provocado pelo Homem, de forma criminosa ou de modo involuntário.
  • 27. •As características climáticas de Portugal Continental, com Verões quentes e secos, são uma das principais causas dos incêndios.
  • 28. Outros factores que contribuem para a ocorrência de incêndios: Desertificação humana de algumas ares florestais. Diminuição da vigilância. Má gestão de alguns espaços florestais.
  • 29. Todos os anos, com maior ou menor grau, os fogos consomem parte da floresta portuguesa.
  • 32. WWF contra destruição da floresta O ritmo de destruição das florestas mundiais equivale a 36 campos de futebol por minuto, 13 milhões de hectares por ano, segundo um relatório esta semana publicado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF). O relatório indica ainda que a destruição das florestas é responsável por cerca de 20% das emissões globais de gases de efeito estufa e desafia os líderes mundiais a comprometerem-se a anular a destruição florestal até 2010
  • 33. Floresta Tropical em Madagáscar é inscrita na Lista do Património em Perigo O Comité do Património Mundial, inscreveu as Florestas Tropicais de Madagáscar na Lista do Património Mundial em Perigo devido à extracção ilegal de madeira e à caça de animais ameaçados no sítio. O Comité notou que, apesar da legislação que proíbe a exploração e exportação , Madagáscar continua a conceder licenças de exportação para a madeira extraída ilegalmente. O Comité também indicou que países que ratificaram a Convenção do Património Mundial são sabidamente destinos dessa madeira ilegal. O Comité fez um apelo a Madagáscar para que tome todas as medidas necessárias para cumprir a legislação e impedir a extracção ilegal. Também encorajou o Estado a organizar uma reunião de alto nível com os países envolvidos, de modo a assegurar que a madeira ilegal oriunda de Madagáscar seja banida e proibida de entrar nos mercados nacionais.
  • 34. Tendo se separado das demais massas terrestres há mais de 60 milhões de anos, a flora e fauna de Madagáscar evoluíram isoladamente. As Florestas Tropicais de Madagáscar, compostas por seis parques nacionais no leste do país, são de suma importância para a manutenção dos processos ecológicos responsáveis pela sobrevivência da singular biodiversidade da ilha, a qual reflecte também a sua história geológica. Diversas espécies são raras e se encontram ameaçadas. A Lista do Património Mundial em Perigo tem por objectivo angariar apoio internacional para a conservação dos sítios do Património Mundial.
  • 35. Por enquanto ninguém se lembra, Anyie Apoui e seu povo tem vivido entre as majestosas árvores e rios, capturando peixe e alguns animais e produzindo o cultivo do arroz. Mas tudo isso está prestes a mudar. O governo Indonésio assinou um contracto com a China que o nível das florestas tropicais restantes estão numa área vital e que por isso são chamadas de pulmão do Sudeste Asiático. Para a China, o negócio é uma recompensa dupla: a madeira da floresta fornecerá pisos e móveis para a sua classe média em expansão, e em seu lugar vai crescer vastas plantações de óleo de palma, um componente cada vez mais popular nos detergentes, sabonetes e batom . Isto tudo ilustra a relação cada vez mais simbiótica entre a necessidade da China por uma grande variedade de matériasprimas em proporcionar produtos muitas das vezes a um custo ambiental enorme. O governo pretende fazer da floresta um meio de negociação de matérias-primas
  • 36. Com este trabalho conseguimos localizar e caracterizar as grandes florestas a nível mundial; conseguimos enumerar e explicar as causas da destruição das florestas, também conseguimos enumerar e explicar as consequências da desflorestação. Algumas das causas podemos prevenir, porque muitas delas são culpa do homem e assim prevenimos a destruição das florestas. Conseguimos também perceber com este trabalho que as florestas fazem muita falta ao nosso planeta e há que protege-las e ter em atenção a forma como as tratamos.
  • 37. • http://asflorestas.blogspot.com/ • http://desflorestacao83.blogspot.com/2010/02/consequencia s-da-desflorestacao.html • http://respiraramazonia.wordpress.com/2010/03/12/conseq uencias-da-desflorestacao/