SlideShare uma empresa Scribd logo
Regeneração/Fontismo(1851-1875)Escola Secundária Almeida Garrett
O que é a Regeneração/Fontismo? Em 1851, um golpe de estado, levado a cabo pelo marechal-duque de Saldanha, depôs Costa Cabral e deu origem a uma nova etapa política do Liberalismo, conhecida pelo nome de Regeneração. Foi um movimento simultaneamente político e social, na medida em que pretendeu conciliar as diversas facetas do Liberalismo.
 A Regeneração focou-se essencialmente no desenvolvimento dos transportes e meios de comunicação que considerava serem as infra-estruturas fundamentais do progresso económico e da modernização. Esta política tomou a designação de fontismo em virtude de ter sido levada a cabo por António Maria Fontes Pereira de Melo.
Medidas tomadas por Fontes Pereira de Melo Fontes Pereira de Melo tentou recuperar o atraso económico de Portugal em relação aos outros países da Europa.
 O ministro trouxe progressos... Nos meios de transporte; Nas vias de comunicação;
Nos meios de transporte: Construção de 400km de estradas e dezenas de pontes;
 Construção do primeiro troço da linha férrea;
 Melhoria nos portos;Nas vias de comunicação: Inauguração do telégrafo;
 Introdução dos selos postais;
 Introdução do telefone;Quem foi Fontes Pereira de Melo? Nasceu a 8 de Setembro de 1819 e foi o principal representante da regeneração. Ocupou o cargo de ministro das obras públicas, do comércio e da indústria;Morreu em Lisboa, a 22 de Janeiro de 1887;
Fontes Pereira de MeloEste impulsionou os meios de transporte e as vias de comunicação;
Benefícios para Portugal: As medidas tomadas por Fontes pereira de Melo ajudaram a desenvolver o país nos sectores em que apostou a regeneração; Estas medidas tomadas nos transportes contribuíram  para uma mais rápida, barata e fácil deslocação, o que ajudou a desenvolver o comércio e o país a nível europeu e mundial;
 As medidas tomadas  nos meios de comunicação ajudaram a ser mais fácil a comunicação nacional e facilitaram os pedidos de ajuda;
A fraca industrialização: A industrialização do país não foi rápida, tal como pretendiam os regeneradores.
Isto porque…Havia falta de matéria-prima, de capital e de mão-de-obra qualificada;O mercado interno era pobre;Havia uma forte dependência económica do exterior, isto é, como queriam industrializar o país, o governo teve de pedir empréstimos no estrangeiro, sobretudo na Inglaterra e na França;
ConclusãoO Fontismo foi um período muito importante da história de Portugal, em que o que realmente se sucedeu não foi bem o esperado, ou seja, apesar de ter levado ao desenvolvimento e modernização do país conduziu o país, também, à bancarrota de 1892;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste modulo 7
Teste modulo 7Teste modulo 7
Teste modulo 7
Sérgio Machado
 
Parlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglêsParlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglês
Fernando Alvarado
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
Vítor Santos
 
11 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 111 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 1
Carla Freitas
 
História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6
Joana Filipa Rodrigues
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
cattonia
 
A sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º anoA sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º ano
Carla Teixeira
 
Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
Susana Simões
 
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos MarítimosGeografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Raffaella Ergün
 
As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
Ilda Bicacro
 
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
Vítor Santos
 
11. revolução francesa
11. revolução francesa11. revolução francesa
11. revolução francesa
José Augusto Fiorin
 
Vintismo
VintismoVintismo
Vintismo
Carla Teixeira
 
As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º AnoAs redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
713773
 
1ª Republica
1ª Republica1ª Republica
1ª Republica
Carlos Vieira
 
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 História 11ºano ( matéria do 1º período) História 11ºano ( matéria do 1º período)
História 11ºano ( matéria do 1º período)
Andreia Pacheco
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
Carla Freitas
 
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
Vítor Santos
 
Portugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicasPortugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicas
Susana Simões
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
home
 

Mais procurados (20)

Teste modulo 7
Teste modulo 7Teste modulo 7
Teste modulo 7
 
Parlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglêsParlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglês
 
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
7 01 as transformações das primeiras décadas do século xx blogue
 
11 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 111 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 1
 
História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
 
A sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º anoA sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º ano
 
Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
 
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos MarítimosGeografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
 
As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
 
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
 
11. revolução francesa
11. revolução francesa11. revolução francesa
11. revolução francesa
 
Vintismo
VintismoVintismo
Vintismo
 
As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º AnoAs redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
As redes de transporte no território português - Geografia 11º Ano
 
1ª Republica
1ª Republica1ª Republica
1ª Republica
 
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 História 11ºano ( matéria do 1º período) História 11ºano ( matéria do 1º período)
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
 
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
6 01 as transformacoes economicas na europa e no mundo
 
Portugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicasPortugal e as dificuldades económicas
Portugal e as dificuldades económicas
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 

Destaque

PROJETO POSTER 11º1A
PROJETO POSTER 11º1APROJETO POSTER 11º1A
PROJETO POSTER 11º1A
sandranascimento
 
MC - ÁCIDOS NUCLEICOS
MC - ÁCIDOS NUCLEICOSMC - ÁCIDOS NUCLEICOS
MC - ÁCIDOS NUCLEICOS
sandranascimento
 
MC - SÍNTESE PROTEICA
MC - SÍNTESE PROTEICAMC - SÍNTESE PROTEICA
MC - SÍNTESE PROTEICA
sandranascimento
 
Regeneração
RegeneraçãoRegeneração
Atividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetais
Atividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetaisAtividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetais
Atividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetais
Carla Martins
 
PROJETO POSTER 11º1B
PROJETO POSTER 11º1BPROJETO POSTER 11º1B
PROJETO POSTER 11º1B
sandranascimento
 
MC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADA
MC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADAMC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADA
MC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADA
sandranascimento
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Isaura Mourão
 
Modelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpraticoModelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpratico
Joana Margarida
 
Extracção do DNA do kiwi
Extracção do DNA do kiwiExtracção do DNA do kiwi
Extracção do DNA do kiwi
anabela
 
Extracção do DNA
Extracção do DNAExtracção do DNA
Extracção do DNA
Gabriela Bruno
 
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcçãoTeste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Isaura Mourão
 
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercíciosBg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Nuno Correia
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Isaura Mourão
 
II - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMAII - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMA
sandranascimento
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
margaridabt
 
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICAI - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
sandranascimento
 
III - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS IIIII - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS II
sandranascimento
 

Destaque (20)

PROJETO POSTER 11º1A
PROJETO POSTER 11º1APROJETO POSTER 11º1A
PROJETO POSTER 11º1A
 
MC - ÁCIDOS NUCLEICOS
MC - ÁCIDOS NUCLEICOSMC - ÁCIDOS NUCLEICOS
MC - ÁCIDOS NUCLEICOS
 
MC - SÍNTESE PROTEICA
MC - SÍNTESE PROTEICAMC - SÍNTESE PROTEICA
MC - SÍNTESE PROTEICA
 
MC3 - CICLO CELULAR
MC3 - CICLO CELULARMC3 - CICLO CELULAR
MC3 - CICLO CELULAR
 
Regeneração
RegeneraçãoRegeneração
Regeneração
 
Atividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetais
Atividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetaisAtividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetais
Atividade laboratorial - Extração do ADN de células vegetais
 
MC2 - SINTESE PROTEICA
MC2 - SINTESE PROTEICAMC2 - SINTESE PROTEICA
MC2 - SINTESE PROTEICA
 
PROJETO POSTER 11º1B
PROJETO POSTER 11º1BPROJETO POSTER 11º1B
PROJETO POSTER 11º1B
 
MC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADA
MC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADAMC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADA
MC 5 - REPRODUÇÃO SEXUADA
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
 
Modelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpraticoModelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpratico
 
Extracção do DNA do kiwi
Extracção do DNA do kiwiExtracção do DNA do kiwi
Extracção do DNA do kiwi
 
Extracção do DNA
Extracção do DNAExtracção do DNA
Extracção do DNA
 
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcçãoTeste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
Teste de Biologia (3º Teste) - Global - correcção
 
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercíciosBg 11   preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
Bg 11 preparação para o teste de avaliação de biologia - exercícios
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
 
II - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMAII - A TERRA COMO SISTEMA
II - A TERRA COMO SISTEMA
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
 
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICAI - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
 
III - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS IIIII - FATORES ABIÓTICOS II
III - FATORES ABIÓTICOS II
 

Semelhante a Regeneração

Ficha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 ) modulo 2 - cv133a
Ficha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 )   modulo 2 - cv133aFicha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 )   modulo 2 - cv133a
Ficha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 ) modulo 2 - cv133a
Leonor Alves
 
Aula Martim - Des. Transportes.docx
Aula Martim - Des. Transportes.docxAula Martim - Des. Transportes.docx
Aula Martim - Des. Transportes.docx
IvandroSaturno
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Francisco Barão
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Francisco Barão
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Francisco Barão
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Francisco Barão
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
Francisco Barão
 
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXHIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
Luís Ferreira
 
38 portugal no século xix
38   portugal no século xix38   portugal no século xix
38 portugal no século xix
Carla Freitas
 
H2 o caso português
H2 o caso portuguêsH2 o caso português
H2 o caso português
Vítor Santos
 
00 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_201700 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_2017
Vítor Santos
 
Resumos historia
Resumos historiaResumos historia
Resumos historia
Elisa Dias
 
industrialização e urbanização na america espanhola.pptx
industrialização e urbanização na america espanhola.pptxindustrialização e urbanização na america espanhola.pptx
industrialização e urbanização na america espanhola.pptx
karinasantiago54
 
A Revolução Liberal Portuguesa de 1820
A Revolução Liberal Portuguesa de 1820A Revolução Liberal Portuguesa de 1820
A Revolução Liberal Portuguesa de 1820
DanielaFilipaSilvaNa
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
victorjunio82
 
34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx
34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx
34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx
Raquel Sousa
 
Paises de dificil industrialização
Paises de dificil industrializaçãoPaises de dificil industrialização
Paises de dificil industrialização
Dora Alexandra Batista de Sousa Rocha
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
Ana Batista
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Inês e Beatriz
 
Trabalho ..
Trabalho ..Trabalho ..
Trabalho ..
saramanuelaa
 

Semelhante a Regeneração (20)

Ficha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 ) modulo 2 - cv133a
Ficha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 )   modulo 2 - cv133aFicha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 )   modulo 2 - cv133a
Ficha de trabalho nº4 ( história do comércio 1 ) modulo 2 - cv133a
 
Aula Martim - Des. Transportes.docx
Aula Martim - Des. Transportes.docxAula Martim - Des. Transportes.docx
Aula Martim - Des. Transportes.docx
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXHIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
 
38 portugal no século xix
38   portugal no século xix38   portugal no século xix
38 portugal no século xix
 
H2 o caso português
H2 o caso portuguêsH2 o caso português
H2 o caso português
 
00 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_201700 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_2017
 
Resumos historia
Resumos historiaResumos historia
Resumos historia
 
industrialização e urbanização na america espanhola.pptx
industrialização e urbanização na america espanhola.pptxindustrialização e urbanização na america espanhola.pptx
industrialização e urbanização na america espanhola.pptx
 
A Revolução Liberal Portuguesa de 1820
A Revolução Liberal Portuguesa de 1820A Revolução Liberal Portuguesa de 1820
A Revolução Liberal Portuguesa de 1820
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
 
34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx
34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx
34--EXPANSAO-MARITMA_443061c568e94180be8cf39423d2a9ef.pptx
 
Paises de dificil industrialização
Paises de dificil industrializaçãoPaises de dificil industrialização
Paises de dificil industrialização
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
Trabalho ..
Trabalho ..Trabalho ..
Trabalho ..
 

Regeneração

  • 2. O que é a Regeneração/Fontismo? Em 1851, um golpe de estado, levado a cabo pelo marechal-duque de Saldanha, depôs Costa Cabral e deu origem a uma nova etapa política do Liberalismo, conhecida pelo nome de Regeneração. Foi um movimento simultaneamente político e social, na medida em que pretendeu conciliar as diversas facetas do Liberalismo.
  • 3. A Regeneração focou-se essencialmente no desenvolvimento dos transportes e meios de comunicação que considerava serem as infra-estruturas fundamentais do progresso económico e da modernização. Esta política tomou a designação de fontismo em virtude de ter sido levada a cabo por António Maria Fontes Pereira de Melo.
  • 4. Medidas tomadas por Fontes Pereira de Melo Fontes Pereira de Melo tentou recuperar o atraso económico de Portugal em relação aos outros países da Europa.
  • 5. O ministro trouxe progressos... Nos meios de transporte; Nas vias de comunicação;
  • 6. Nos meios de transporte: Construção de 400km de estradas e dezenas de pontes;
  • 7. Construção do primeiro troço da linha férrea;
  • 8. Melhoria nos portos;Nas vias de comunicação: Inauguração do telégrafo;
  • 9. Introdução dos selos postais;
  • 10. Introdução do telefone;Quem foi Fontes Pereira de Melo? Nasceu a 8 de Setembro de 1819 e foi o principal representante da regeneração. Ocupou o cargo de ministro das obras públicas, do comércio e da indústria;Morreu em Lisboa, a 22 de Janeiro de 1887;
  • 11. Fontes Pereira de MeloEste impulsionou os meios de transporte e as vias de comunicação;
  • 12. Benefícios para Portugal: As medidas tomadas por Fontes pereira de Melo ajudaram a desenvolver o país nos sectores em que apostou a regeneração; Estas medidas tomadas nos transportes contribuíram para uma mais rápida, barata e fácil deslocação, o que ajudou a desenvolver o comércio e o país a nível europeu e mundial;
  • 13. As medidas tomadas nos meios de comunicação ajudaram a ser mais fácil a comunicação nacional e facilitaram os pedidos de ajuda;
  • 14. A fraca industrialização: A industrialização do país não foi rápida, tal como pretendiam os regeneradores.
  • 15. Isto porque…Havia falta de matéria-prima, de capital e de mão-de-obra qualificada;O mercado interno era pobre;Havia uma forte dependência económica do exterior, isto é, como queriam industrializar o país, o governo teve de pedir empréstimos no estrangeiro, sobretudo na Inglaterra e na França;
  • 16. ConclusãoO Fontismo foi um período muito importante da história de Portugal, em que o que realmente se sucedeu não foi bem o esperado, ou seja, apesar de ter levado ao desenvolvimento e modernização do país conduziu o país, também, à bancarrota de 1892;
  • 17. Bibliografia:Wikipédia: Fontismo;Manual de História A, 11º ano, “O tempo da história” (3ª parte);