SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 05


                        QUINTO PERÍODO:
            A REFORMA PROTESTANTE
                                  1453 a 1648



Fonte: História da Igreja: dos primórdios à atualidade (IBUHT)
LEITURA BÍBLICA

IITm 3:16 - “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e
proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para
instruir em justiça.” (Sola Scriptura)

ITm 2:5 - “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre
Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (Solus Christus)

Ef 2:8-9 - “Porque pela graça sois salvos (Sola gratia), por
meio da fé (Sola fide); e isto não vem de vós, é dom de
Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

Fp 4:20 - “Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para
todo o sempre. Amém.” (Soli Deo gloria)
~ ESBOÇO ~

 INTRODUÇÃO

 I SÍNTESE DO PERÍODO

 II MARTINHO LUTERO
1 Princípios da Religião Reformada; 2 Principais Resultados
da Reforma

 III OS CINCO PONTOS
1 Os Cinco Pontos do Calvinismo; 2 Os Cinco Pontos do
Arminianismo; 3 Os Cinco Solas

 CONCLUSÃO
INTRODUÇÃO

 O período da Reforma Protestante ocorre entre 1453 e
1648, abrange cerca de dois séculos.
 O ano que assinala o começo da Reforma é 1517. Na
manhã de 31 de outubro daquele ano Martinho Lutero
afixou nas portas Catedral de Wittenberg, Alemanha, um
pergaminho que continha 95 teses quase todas relacionadas
com a venda de indulgências que denunciava como falsa
essa prática e ensino.
 Conforme já temos estudado, em épocas anteriores ao
período de Martinho Lutero, muitas vozes reformadoras se
levantaram dentro da igreja, ao custo da própria vida, contra
os desvios doutrinários, eclesiais, éticos, morais e
comportamentais do clero.
95 Teses
I SÍNTESE        DO     PERÍODO
 O movimento da reforma trouxe à igreja a liberdade de
acesso a Palavra de Deus e um novo tempo para os fiéis que
agora descobriam o caminho de relacionamento direto com
o Senhor. Contudo, devido às muitas disputas teológicas
decorrentes daquele momento, as missões não foram
prioridade imediata para os seus líderes.
 Nesse período se destacaram ações de restabelecimento
dos princípios espirituais da fé bíblica, não formalista e
comunhão individual do crente com Cristo.
 Os principais líderes desse período foram: Martinho
Lutero, na Alemanha, ( 1483-1546 ); João Calvino, na Suíça
( 1509-1564 ) e João Knox, na Escócia ( 1505-1572 ).
Martinho Lutero               João Calvino




                  João Knox
 Em contrapartida a Igreja Católica reagiu através da
Contrarreforma, que foi um movimento que surgiu em seu
seio e que, segundo alguns autores, teria sido uma resposta à
Reforma Protestante iniciada com Lutero, a partir de 1517.
 Em 1545, a Igreja Católica Romana convocou o Concílio
de Trento estabelecendo entre outras medidas, o incentivo à
catequese dos povos do Novo Mundo, com a criação de
novas ordens religiosas, dentre elas a Companhia de Jesus.
     Outras medidas incluíram a reafirmação da
autoridade papal, a manutenção do celibato eclesiástico, a
reforma das ordens religiosas, reformas e instituições
de seminários e universidades, a supressão de abusos
envolvendo indulgências e a adoção da Vulgata como
tradução oficial da Bíblia.
II    MARTINHO LUTERO

 Nascido em uma família humilde em 10 de novembro de
1483 em Eislebem, Alemanha, era filho de camponeses.
 Recebeu uma educação reta e rigorosa, chegando a estudr
Direito. Enquanto buscava anelo para sua alma passava os
dias vagueando pensativo na biblioteca da universidade, ali
se dá o seu primeiro encontrou com uma Bíblia, escrita em
latim. Depois dessa longa peregrinação espiritual Lutero
finalmente convenceu-se de que a salvação é pela
graça, mediante a fé. Nascia o reformador.
 Lutero, agora amparado nas Escrituras, levanta protestos
contra a venda de indulgências e contra toda teologia que se
encontrava por detrás dela.
1 Princípios da Religião Reformada

         Bíblia, o lema era: Somente a Escritura;
 Pessoal, o relacionamento com Deus é acessível a todos;
 Espiritual, é possível o homem relacionar-se diretamente
                        com o Deus.



2 Principais Resultados da Reforma

        Tradução da Bíblia na língua do povo;
             Todos têm acesso a Palavra;
         Restauração de princípios bíblicos;
       O sacerdócio universal de todos os crentes.
III     OS CINCO PONTOS

1 Os Cinco Pontos do Calvinismo
Sistema teológico exposto e defendido por João Calvino (1509-1564).
1.1 Depravação total: Todos os homens nascem totalmente
depravados, incapazes de se salvar ou de escolher o bem em questões
espirituais;
1.2 Eleição incondicional: Deus já predestinou quem vai para o céu e
quem vai para o inferno.
1.3 Expiação limitada: Jesus Cristo morreu na cruz para pagar o preço do
resgate somente dos eleitos;
1.4 Graça Irresistível: A Graça de Deus é irresistível para os eleitos, isto
é, o Espírito Santo acaba convencendo e infundindo a fé salvadora neles;
1.5 Perseverança dos Santos: Todos os eleitos vão perseverar na fé até o
fim e chegar ao céu. Nenhum perderá a salvação.
2 Os Cinco Pontos do Arminianismo
É o sistema de Teologia formulado por Jacobus Arminius (1560-
1609), teólogo da Igreja holandesa, que resolveu refutar o sistema de
Calvino.
2.1 - Capacidade humana (Livre-arbítrio) - Todos os homens embora
sejam pecadores, são livres para aceitar ou recusar a salvação de Deus;
2.2 - Eleição condicional - A eleição divina só acontece mediante a fé em
Cristo; a predestinação, citada na Bíblia, acontece com base na
presciência de Deus.
2.3 - Expiação ilimitada - Cristo morreu por todos os homens e não
somente pelos eleitos;
2.4 - Graça resistível - Os homens podem resistir à Graça de Deus e não
serem salvos;
2.5 - Decair da Graça - Homens salvos podem perder a salvação caso não
perseverem na fé até o fim.
CALVINISMO             ARMINIANISMO


   Depravação total       Capacidade humana


 Eleição incondicional    Eleição condicional


   Expiação limitada      Expiação ilimitada


   Graça Irresistível      Graça resistível


Perseverança dos Santos    Decair da Graça
3 Os Cinco Solas
 Os reformadores lutaram e deram a vida para que a Bíblia fosse
exposta de maneira sincera ao povo surgindo dai alguns lemas
latinos que resumiam a doutrina protestante.
 Em 1996, vários líderes e teólogos cristãos se uniram em
Cambridge para formular uma declaração doutrinária que ficou
conhecida como Declaração de Cambridge. Essa declaração uniu
esses lemas que juntos são conhecidos como as 5 solas da
reforma, as doutrinas básicas da fé protestante.


             Sola scriptura (somente a Escritura);
               Solus Christus (somente Cristo);
                 Sola gratia (somente a graça);
                   Sola fide (somente a fé);
            Soli Deo gloria (glória somente a Deus).
CONCLUSÃO

       Vimos nesta aula uma pequena noção do que foi a
reforma, bem como alguns pensamentos teológicos que nos
afetam hoje.

        Na próxima aula veremos os principais movimentos
pós reforma e em qual desses movimentos nos encaixamos,
compreendendo assim toda nossa história como cristão.


                                                       Soli Deo gloria!



                                                  Ir. Adriano Pascoa
                                  E-mail : adrianoiuris@hotmail.com
                  Facebook: https://www.facebook.com/AdrianoeJoana

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Homilética arte de pregar
Homilética   arte de pregar Homilética   arte de pregar
Homilética arte de pregar
Paulo Ferreira
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
Moisés Sampaio
 
Apostila missiologia
Apostila missiologiaApostila missiologia
Apostila missiologia
Bernadetecebs .
 
1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
faculdadeteologica
 
Detonando o adventismo
Detonando o adventismoDetonando o adventismo
Detonando o adventismo
and_psi
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Adriano Pascoa
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
Francelia Carvalho Oliveira
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
faculdadeteologica
 
Milenismo
MilenismoMilenismo
Milenismo
uriank
 
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Robson Rocha
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja Apostólica
Marcia oliveira
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
Márcio Martins
 
As cinco solas
As cinco solasAs cinco solas
As cinco solas
Jorge Aymar Costa
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
faculdadeteologica
 
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosHistória da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
Andre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIHistória da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
Andre Nascimento
 
Disciplina História do Cristianismo
Disciplina História do CristianismoDisciplina História do Cristianismo
Disciplina História do Cristianismo
faculdadeteologica
 
Como preparar e apresentar seu sermão
Como preparar e apresentar seu sermãoComo preparar e apresentar seu sermão
Como preparar e apresentar seu sermão
Paulo Dias Nogueira
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
Respirando Deus
 

Mais procurados (20)

Homilética arte de pregar
Homilética   arte de pregar Homilética   arte de pregar
Homilética arte de pregar
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Apostila missiologia
Apostila missiologiaApostila missiologia
Apostila missiologia
 
1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
 
Detonando o adventismo
Detonando o adventismoDetonando o adventismo
Detonando o adventismo
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
 
Milenismo
MilenismoMilenismo
Milenismo
 
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja Apostólica
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
As cinco solas
As cinco solasAs cinco solas
As cinco solas
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosHistória da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
 
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIHistória da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
 
Disciplina História do Cristianismo
Disciplina História do CristianismoDisciplina História do Cristianismo
Disciplina História do Cristianismo
 
Como preparar e apresentar seu sermão
Como preparar e apresentar seu sermãoComo preparar e apresentar seu sermão
Como preparar e apresentar seu sermão
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
 

Destaque

Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
josepinho
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
Manuel Pereira Gonçalves
 
9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial
Janaína Bindá
 
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentePPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
josafaslima
 
Slide aula da segunda guerra mundial
Slide aula da segunda guerra mundialSlide aula da segunda guerra mundial
Slide aula da segunda guerra mundial
AllexEleuterio
 
Reforma protestante slide
Reforma protestante slideReforma protestante slide
Reforma protestante slide
Eduardo Gomes
 

Destaque (6)

Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial
 
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentePPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
 
Slide aula da segunda guerra mundial
Slide aula da segunda guerra mundialSlide aula da segunda guerra mundial
Slide aula da segunda guerra mundial
 
Reforma protestante slide
Reforma protestante slideReforma protestante slide
Reforma protestante slide
 

Semelhante a Aula 5 Quinto Período - A Reforma Protestante

12 o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula
12   o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula12   o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula
12 o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula
PIB Penha
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
Jackeline Monteiro Sousa
 
Resumo sobre a Reforma Protestante
Resumo sobre a Reforma ProtestanteResumo sobre a Reforma Protestante
Resumo sobre a Reforma Protestante
Jorge A. Ferreira
 
A identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdfA identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdf
FabricioFerreira95
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Fabiana Tonsis
 
História da Igreja 2
História da Igreja 2História da Igreja 2
História da Igreja 2
semnazarenovirtual
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Fabiana Tonsis
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
Jessé Lopes
 
Reforma e Contra-Reforma da Igreja Católica
Reforma e Contra-Reforma da Igreja CatólicaReforma e Contra-Reforma da Igreja Católica
Reforma e Contra-Reforma da Igreja Católica
Catarina Sousa
 
Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03
Seminário Bíblico Cristão
 
Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03
SEBICTeologia
 
Arminianismo x calvinismo
Arminianismo x calvinismoArminianismo x calvinismo
Arminianismo x calvinismo
Daladier Lima
 
13 - A reforma e a contrarreforma.pptx
13 - A reforma e a contrarreforma.pptx13 - A reforma e a contrarreforma.pptx
13 - A reforma e a contrarreforma.pptx
PIB Penha - SP
 
um breve resumo reforma.pptx
um breve resumo reforma.pptxum breve resumo reforma.pptx
um breve resumo reforma.pptx
JadsonQuaresma2
 
5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante
Luan Almeida
 
Reforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e ContrarreformaReforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e Contrarreforma
Frederico Marques Sodré
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
Valkuiria Andrade
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
vr1a2011
 
Reformas Protestantes - Luterana, Anglicana e Calvinista
Reformas Protestantes - Luterana, Anglicana e CalvinistaReformas Protestantes - Luterana, Anglicana e Calvinista
Reformas Protestantes - Luterana, Anglicana e Calvinista
Luísa Duarte
 
05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
Ciências Humanas e Suas Tecnologias
 

Semelhante a Aula 5 Quinto Período - A Reforma Protestante (20)

12 o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula
12   o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula12   o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula
12 o cristianismo na reforma e na contra-reforma - 12ª aula
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Resumo sobre a Reforma Protestante
Resumo sobre a Reforma ProtestanteResumo sobre a Reforma Protestante
Resumo sobre a Reforma Protestante
 
A identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdfA identidade de um cristão reformado.pdf
A identidade de um cristão reformado.pdf
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
História da Igreja 2
História da Igreja 2História da Igreja 2
História da Igreja 2
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma e Contra-Reforma da Igreja Católica
Reforma e Contra-Reforma da Igreja CatólicaReforma e Contra-Reforma da Igreja Católica
Reforma e Contra-Reforma da Igreja Católica
 
Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03
 
Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03Historia da igreja Aula 03
Historia da igreja Aula 03
 
Arminianismo x calvinismo
Arminianismo x calvinismoArminianismo x calvinismo
Arminianismo x calvinismo
 
13 - A reforma e a contrarreforma.pptx
13 - A reforma e a contrarreforma.pptx13 - A reforma e a contrarreforma.pptx
13 - A reforma e a contrarreforma.pptx
 
um breve resumo reforma.pptx
um breve resumo reforma.pptxum breve resumo reforma.pptx
um breve resumo reforma.pptx
 
5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante
 
Reforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e ContrarreformaReforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e Contrarreforma
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
 
Reformas Protestantes - Luterana, Anglicana e Calvinista
Reformas Protestantes - Luterana, Anglicana e CalvinistaReformas Protestantes - Luterana, Anglicana e Calvinista
Reformas Protestantes - Luterana, Anglicana e Calvinista
 
05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
 

Último

DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 

Aula 5 Quinto Período - A Reforma Protestante

  • 1. Lição 05 QUINTO PERÍODO: A REFORMA PROTESTANTE 1453 a 1648 Fonte: História da Igreja: dos primórdios à atualidade (IBUHT)
  • 2. LEITURA BÍBLICA IITm 3:16 - “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.” (Sola Scriptura) ITm 2:5 - “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (Solus Christus) Ef 2:8-9 - “Porque pela graça sois salvos (Sola gratia), por meio da fé (Sola fide); e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.” Fp 4:20 - “Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre. Amém.” (Soli Deo gloria)
  • 3. ~ ESBOÇO ~  INTRODUÇÃO  I SÍNTESE DO PERÍODO  II MARTINHO LUTERO 1 Princípios da Religião Reformada; 2 Principais Resultados da Reforma  III OS CINCO PONTOS 1 Os Cinco Pontos do Calvinismo; 2 Os Cinco Pontos do Arminianismo; 3 Os Cinco Solas  CONCLUSÃO
  • 4. INTRODUÇÃO  O período da Reforma Protestante ocorre entre 1453 e 1648, abrange cerca de dois séculos.  O ano que assinala o começo da Reforma é 1517. Na manhã de 31 de outubro daquele ano Martinho Lutero afixou nas portas Catedral de Wittenberg, Alemanha, um pergaminho que continha 95 teses quase todas relacionadas com a venda de indulgências que denunciava como falsa essa prática e ensino.  Conforme já temos estudado, em épocas anteriores ao período de Martinho Lutero, muitas vozes reformadoras se levantaram dentro da igreja, ao custo da própria vida, contra os desvios doutrinários, eclesiais, éticos, morais e comportamentais do clero.
  • 6. I SÍNTESE DO PERÍODO  O movimento da reforma trouxe à igreja a liberdade de acesso a Palavra de Deus e um novo tempo para os fiéis que agora descobriam o caminho de relacionamento direto com o Senhor. Contudo, devido às muitas disputas teológicas decorrentes daquele momento, as missões não foram prioridade imediata para os seus líderes.  Nesse período se destacaram ações de restabelecimento dos princípios espirituais da fé bíblica, não formalista e comunhão individual do crente com Cristo.  Os principais líderes desse período foram: Martinho Lutero, na Alemanha, ( 1483-1546 ); João Calvino, na Suíça ( 1509-1564 ) e João Knox, na Escócia ( 1505-1572 ).
  • 7. Martinho Lutero João Calvino João Knox
  • 8.  Em contrapartida a Igreja Católica reagiu através da Contrarreforma, que foi um movimento que surgiu em seu seio e que, segundo alguns autores, teria sido uma resposta à Reforma Protestante iniciada com Lutero, a partir de 1517.  Em 1545, a Igreja Católica Romana convocou o Concílio de Trento estabelecendo entre outras medidas, o incentivo à catequese dos povos do Novo Mundo, com a criação de novas ordens religiosas, dentre elas a Companhia de Jesus.  Outras medidas incluíram a reafirmação da autoridade papal, a manutenção do celibato eclesiástico, a reforma das ordens religiosas, reformas e instituições de seminários e universidades, a supressão de abusos envolvendo indulgências e a adoção da Vulgata como tradução oficial da Bíblia.
  • 9. II MARTINHO LUTERO  Nascido em uma família humilde em 10 de novembro de 1483 em Eislebem, Alemanha, era filho de camponeses.  Recebeu uma educação reta e rigorosa, chegando a estudr Direito. Enquanto buscava anelo para sua alma passava os dias vagueando pensativo na biblioteca da universidade, ali se dá o seu primeiro encontrou com uma Bíblia, escrita em latim. Depois dessa longa peregrinação espiritual Lutero finalmente convenceu-se de que a salvação é pela graça, mediante a fé. Nascia o reformador.  Lutero, agora amparado nas Escrituras, levanta protestos contra a venda de indulgências e contra toda teologia que se encontrava por detrás dela.
  • 10. 1 Princípios da Religião Reformada  Bíblia, o lema era: Somente a Escritura;  Pessoal, o relacionamento com Deus é acessível a todos;  Espiritual, é possível o homem relacionar-se diretamente com o Deus. 2 Principais Resultados da Reforma  Tradução da Bíblia na língua do povo;  Todos têm acesso a Palavra;  Restauração de princípios bíblicos;  O sacerdócio universal de todos os crentes.
  • 11. III OS CINCO PONTOS 1 Os Cinco Pontos do Calvinismo Sistema teológico exposto e defendido por João Calvino (1509-1564). 1.1 Depravação total: Todos os homens nascem totalmente depravados, incapazes de se salvar ou de escolher o bem em questões espirituais; 1.2 Eleição incondicional: Deus já predestinou quem vai para o céu e quem vai para o inferno. 1.3 Expiação limitada: Jesus Cristo morreu na cruz para pagar o preço do resgate somente dos eleitos; 1.4 Graça Irresistível: A Graça de Deus é irresistível para os eleitos, isto é, o Espírito Santo acaba convencendo e infundindo a fé salvadora neles; 1.5 Perseverança dos Santos: Todos os eleitos vão perseverar na fé até o fim e chegar ao céu. Nenhum perderá a salvação.
  • 12. 2 Os Cinco Pontos do Arminianismo É o sistema de Teologia formulado por Jacobus Arminius (1560- 1609), teólogo da Igreja holandesa, que resolveu refutar o sistema de Calvino. 2.1 - Capacidade humana (Livre-arbítrio) - Todos os homens embora sejam pecadores, são livres para aceitar ou recusar a salvação de Deus; 2.2 - Eleição condicional - A eleição divina só acontece mediante a fé em Cristo; a predestinação, citada na Bíblia, acontece com base na presciência de Deus. 2.3 - Expiação ilimitada - Cristo morreu por todos os homens e não somente pelos eleitos; 2.4 - Graça resistível - Os homens podem resistir à Graça de Deus e não serem salvos; 2.5 - Decair da Graça - Homens salvos podem perder a salvação caso não perseverem na fé até o fim.
  • 13. CALVINISMO ARMINIANISMO Depravação total Capacidade humana Eleição incondicional Eleição condicional Expiação limitada Expiação ilimitada Graça Irresistível Graça resistível Perseverança dos Santos Decair da Graça
  • 14. 3 Os Cinco Solas  Os reformadores lutaram e deram a vida para que a Bíblia fosse exposta de maneira sincera ao povo surgindo dai alguns lemas latinos que resumiam a doutrina protestante.  Em 1996, vários líderes e teólogos cristãos se uniram em Cambridge para formular uma declaração doutrinária que ficou conhecida como Declaração de Cambridge. Essa declaração uniu esses lemas que juntos são conhecidos como as 5 solas da reforma, as doutrinas básicas da fé protestante. Sola scriptura (somente a Escritura); Solus Christus (somente Cristo); Sola gratia (somente a graça); Sola fide (somente a fé); Soli Deo gloria (glória somente a Deus).
  • 15. CONCLUSÃO  Vimos nesta aula uma pequena noção do que foi a reforma, bem como alguns pensamentos teológicos que nos afetam hoje.  Na próxima aula veremos os principais movimentos pós reforma e em qual desses movimentos nos encaixamos, compreendendo assim toda nossa história como cristão. Soli Deo gloria! Ir. Adriano Pascoa E-mail : adrianoiuris@hotmail.com Facebook: https://www.facebook.com/AdrianoeJoana