SlideShare uma empresa Scribd logo
JC Han, DA Lawlor, SYS Kimm
   Lancet 2010; 375: 1737-48
Propósito do artigo
 Nova revisão feita pela mesma revista


 Última : 2002


 Objetivo :“ Revisar novas informações e delinear
 alguns dos desafios restantes”.

 Foco na prevenção e no tratamento
Método
 Pesquisa no Pubmed
 Termos: “Obesidade pediátrica”, “Obesidade na infância”,
  “Sobrepeso em pediatria”, “Sobrepeso na infância” e “Índice
  de Massa Corpóreo em crianças”.

 Considerando: Artigos originais, revisões e resenhas
 Todos os idiomas.
 Publicados entre 1962 e 2010  2002 - 2010

 Seleção de artigos em discussões com especialistas 
  obesidade pediátrica, nutrição e saúde pública
E o resultado foi...
Definindo obesidade
 Consensos internacionais para “IMC – padrão” que
 determine Obesidade na infância

 Grande desafio


 Efeitos da idade, sexo, puberdade, crescimento e
 genético  afetam definição de um padrão de IMC
Definindo obesidade
 IOTF  recomenda utilização de sua tabela
    Alta especificidade e baixa sensibilidade


 Países continuam usando suas tabelas específicas


 Dificulta comparação minuciosa de estudos
Epidemiologia
 Prevalência aumentou nas últimas 3 décadas

 Maioria dos países industrializados e em
 desenvolvimento

 Dobrou ou triplicou no Brasil (1970 – 1990)

 Mais prevalente em áreas urbanas  fácil acesso a
 comida altamente calórica e baixos gastos energéticos
 na vida diária
De uma forma simplificada é
apresentada a Via da Leptina...
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Fatores de risco
 Genéticos
    Defeito genético específico causando obesidade (Via da
     leptina)
    Síndromes Genéticas. Ex: Prader-Willi; Alström
    Variação genéticas múltiplas ligadas ao sobrepeso e
     obesidade
 Doenças endócrinas
    Hipotireodismo. Deficiência ou resistência ao GH,
     Hipercortisolismo, SOP (causa ou consequência)
Fatores de risco
 Patologias do SNC
    Anormalidades hipotalâmicas congênitas ou adquiridas


 Exposição intra-uterina
    diabetes gestacional
    Grande adiposidade materna


 Peso ao nascer
    Grande peso ao nascer
    Pequeno peso ao nascer
Fatores de risco
 Idade do aumento do IMC
    Quanto mais novo pior


 Dieta
   Aleitamento materno como fator protetor?
   ↑ Consumo de calorias e bebidas açucaradas
    precocemente

 Gasto de energia
    ↓Níveis de consumo de energia
Fatores de risco
 Televisão
    ↑horas gastas em frente a TV / ↑ risco de obesidade


 Horas de sono
   Poucas horas de sono na infância / ↑ risco de obesidade


 Residência em área urbana
Diagnóstico diferencial
 Baseado em:


 História clínica


 Exame físico
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Diagnóstico diferencial
 Obesidade precoce


 Suspeita: Alteração na “Via da Leptina”


 Muito raras!


 Mais comum: Defeito no receptor – melanocortina 4
   5% dos casos de obesidade precoce
Obesidade na  infância
Diagnóstico diferencial
 Ganho de peso associado à droga


 Efeitos colaterais de drogas recentemente iniciadas


 Ex:
       Insulina ou Secretagogos de insulina
       Glicocorticoides
        ACO
       Psicotrópicos, Estabilizadores de humor, Antidepressivos
       Anticonvulsivantes, anti-hipertensivos, anti-histamínicos
Obesidade na  infância
Diagnóstico diferencial
 Ganho de peso e velocidade de crescimento linear
 inadequada

 Considerar endocrinopatia


 Recomendações:
    Dosagem de TSH e Tiroxina
    Encaminhamento para endocrinologista
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Obesidade na  infância
Prevenção
 A melhor abordagem para a epidemia


 Pode ser instituída em níveis:
    Individual
    Familiar
    Institucional
    Comunidade
Individual
 Foco no cuidadores


 Obesidade materna ou diabetes gestacional
   Possível contribuição


 Mãe e sua influência na dieta da criança
Família
 Encorajar:
    Estímulo à atividade física


    Limites em atividades sedentárias ( TV, video-game, etc)


    Oferta apropriada de porções de comidas
Institucional
 Escola
    Mudança do percentual calórico da merenda escolar
    Estímulo à atividade física
    Remoção de “máquinas de venda”
    Reoganização da arquitetura das escolas
       Ambiente remodelado
       Maior gasto calórico durante o dia
Comunidade
 Políticas públicas e campanhas de mídia de massa
    Rótulos indicando conteúdo calórico
    ↑Impostos sobre bebidas açucaradas e “fast-food”
    Obrigatoriedade de medição anual do IMC em escolas
     públicas


 Atenção dos profissionais do atendimento primário
    1º ano de vida / Entre 3 e 7 anos / Menarca
    Cruciais na prevenção da obesidade
Tratamento não-farmacológico
 Quem merece tratamento?
   IMC para a idade> p 95
   IMC para idade > p85 + comorbidade


 É a terapia de primeira-linha
Tratamento não-farmacológico
 Dieta
   Não há consenso sobre o “ideal”
   Equilíbrio energético entre ingestão e gasto


 Maior importância para a dieta que para atividade
  física
    Carga glicêmica e valor energético


 Sessões motivacionais  recomendada
    Efetividade não conhecida
Tratamento farmacológico
 Orlistat e Sibutramina

 Sibutramina: obteve melhores resultados na ↓ IMC
    Médio e longo prazos


 Efeitos adversos:
    Orlistat: Esteatorréia, dor abdominal, incontinência
     fecal, colelitíase.
    Sibutramina: Taquicardia, boca seca, constipação,
     tontura, insônia e hipertensão.
Tratamento cirúrgico
Tratamento cirúrgico
 Estudos ainda escassos


 Em faixa restrita de pacientes ( média=16,8anos)


 Necessidade de mais estudos de seguimento a longo prazo


 Consenso:
    Somente em casos muito severos (IMC≥ 50 ou ≥ 40 +
     comorbidades)
    Pesar risco-benefício
Conclusão
 Muitos desafios diagnósticos e terapêuticos

 Reavaliação para adequação à contemporaneidade
    Consumo calórico
    Recomendações de atividades


 Necessidade de pesquisas
   Testes clínicos a longo prazo
   Maiores e mais variadas casuísticas
   Possibilidade de comparação entre tratamentos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
Gabriela Matias
 
Obesidade Infantil e Atividade Física
Obesidade Infantil e Atividade FísicaObesidade Infantil e Atividade Física
Obesidade Infantil e Atividade Física
Luciano Daniel Silva
 
Obesidade infantil
Obesidade infantil Obesidade infantil
Obesidade infantil
mariaata
 
Obesidade CriançA E Adolescente
Obesidade CriançA E AdolescenteObesidade CriançA E Adolescente
Obesidade CriançA E Adolescente
hudsonjunior
 
Muito Além do Peso: Obesidade Infantil
Muito Além do Peso: Obesidade InfantilMuito Além do Peso: Obesidade Infantil
Muito Além do Peso: Obesidade Infantil
Natalia Fagundes
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
José Emílio
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Prevenindo Obesidade Infantil
Prevenindo Obesidade InfantilPrevenindo Obesidade Infantil
Prevenindo Obesidade Infantil
Medusa Fabula
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
guest2fcfae
 
OBESIDADE NA INFANCIA
OBESIDADE NA INFANCIAOBESIDADE NA INFANCIA
OBESIDADE NA INFANCIA
Liany Avila
 
Obesidade na adolescência
Obesidade na adolescênciaObesidade na adolescência
Obesidade na adolescência
Flávia Borges
 
Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)
Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)
Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)
Madalena Santos
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
Bruna Bortoline
 
Obesidade desnutricao
Obesidade desnutricaoObesidade desnutricao
Obesidade desnutricao
Andressa Giovanni
 
Obesidade Completo
Obesidade CompletoObesidade Completo
Obesidade Completo
profanabela
 
Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...
Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...
Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...
Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
thamirys dos santos
 
Obesidade na adolescencia
Obesidade na adolescenciaObesidade na adolescencia
Obesidade na adolescencia
NRvillalva
 
Obesidade infantil na adolescencia
Obesidade infantil na adolescenciaObesidade infantil na adolescencia
Obesidade infantil na adolescencia
herculeschacal
 

Mais procurados (19)

Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
Obesidade Infantil e Atividade Física
Obesidade Infantil e Atividade FísicaObesidade Infantil e Atividade Física
Obesidade Infantil e Atividade Física
 
Obesidade infantil
Obesidade infantil Obesidade infantil
Obesidade infantil
 
Obesidade CriançA E Adolescente
Obesidade CriançA E AdolescenteObesidade CriançA E Adolescente
Obesidade CriançA E Adolescente
 
Muito Além do Peso: Obesidade Infantil
Muito Além do Peso: Obesidade InfantilMuito Além do Peso: Obesidade Infantil
Muito Além do Peso: Obesidade Infantil
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Prevenindo Obesidade Infantil
Prevenindo Obesidade InfantilPrevenindo Obesidade Infantil
Prevenindo Obesidade Infantil
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
OBESIDADE NA INFANCIA
OBESIDADE NA INFANCIAOBESIDADE NA INFANCIA
OBESIDADE NA INFANCIA
 
Obesidade na adolescência
Obesidade na adolescênciaObesidade na adolescência
Obesidade na adolescência
 
Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)
Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)
Obesidade na adoslescência (alimentação saudável)
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
Obesidade desnutricao
Obesidade desnutricaoObesidade desnutricao
Obesidade desnutricao
 
Obesidade Completo
Obesidade CompletoObesidade Completo
Obesidade Completo
 
Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...
Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...
Como Evitar a Obesidade Infantil e Adolescente; Bem Como o Estigma da Obesida...
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 
Obesidade na adolescencia
Obesidade na adolescenciaObesidade na adolescencia
Obesidade na adolescencia
 
Obesidade infantil na adolescencia
Obesidade infantil na adolescenciaObesidade infantil na adolescencia
Obesidade infantil na adolescencia
 

Destaque

Alta Competição
Alta CompetiçãoAlta Competição
Alta Competição
antognony
 
ementa saudavel
ementa saudavelementa saudavel
ementa saudavel
Colares Mais Saudavel
 
Alimentação infantil
Alimentação infantilAlimentação infantil
Alimentação infantil
masenhorini
 
Dia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentaçãoDia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentação
mteresabastos
 
Alimentação para treino
Alimentação para treinoAlimentação para treino
Alimentação para treino
Rosana Santos
 
1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida
1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida
1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida
bibliotecasaude
 
Elaboração de ementas
Elaboração de ementasElaboração de ementas
Elaboração de ementas
Anabela Branco
 
alimentação dos desportistas
alimentação dos desportistasalimentação dos desportistas
alimentação dos desportistas
chocolatinhas
 
Alimentação e desporto
Alimentação e desportoAlimentação e desporto
Alimentação e desporto
inesserafim
 
Desporto E AlimentaçãO 2
Desporto E AlimentaçãO 2Desporto E AlimentaçãO 2
Desporto E AlimentaçãO 2
alunos8C
 
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 AnoAlimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Juan Zambon
 
Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...
Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...
Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...
Hospital Israelita Albert Einstein
 
Ementa tipo
Ementa tipoEmenta tipo
Ementa tipo
Sara Bagagem
 
Formação nutrição desportiva - AHBE
Formação nutrição desportiva - AHBEFormação nutrição desportiva - AHBE
Formação nutrição desportiva - AHBE
Tiago Sousa
 
AlimentaçãO SaudáVel 2
AlimentaçãO SaudáVel 2AlimentaçãO SaudáVel 2
AlimentaçãO SaudáVel 2
guest431927
 
Dietas
DietasDietas
Dietas
e.ferreira
 
Alimentação na 1ª infância
Alimentação na 1ª infânciaAlimentação na 1ª infância
Alimentação na 1ª infância
becresforte
 
Allimentacao saudavel idoso
Allimentacao saudavel idosoAllimentacao saudavel idoso
Allimentacao saudavel idoso
Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP
 
Dietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentosDietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentos
Paulo Vaz
 
Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)
Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)
Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)
Ana Teresa
 

Destaque (20)

Alta Competição
Alta CompetiçãoAlta Competição
Alta Competição
 
ementa saudavel
ementa saudavelementa saudavel
ementa saudavel
 
Alimentação infantil
Alimentação infantilAlimentação infantil
Alimentação infantil
 
Dia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentaçãoDia mundial da alimentação
Dia mundial da alimentação
 
Alimentação para treino
Alimentação para treinoAlimentação para treino
Alimentação para treino
 
1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida
1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida
1828-L - Alimentação no primeiro ano de vida
 
Elaboração de ementas
Elaboração de ementasElaboração de ementas
Elaboração de ementas
 
alimentação dos desportistas
alimentação dos desportistasalimentação dos desportistas
alimentação dos desportistas
 
Alimentação e desporto
Alimentação e desportoAlimentação e desporto
Alimentação e desporto
 
Desporto E AlimentaçãO 2
Desporto E AlimentaçãO 2Desporto E AlimentaçãO 2
Desporto E AlimentaçãO 2
 
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 AnoAlimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
Alimentando Seu Bebê - Manual da Alimentação dos 6 meses a 1 Ano
 
Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...
Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...
Quais os riscos e por que as dietas malucas não funcionam dicas gerais e prát...
 
Ementa tipo
Ementa tipoEmenta tipo
Ementa tipo
 
Formação nutrição desportiva - AHBE
Formação nutrição desportiva - AHBEFormação nutrição desportiva - AHBE
Formação nutrição desportiva - AHBE
 
AlimentaçãO SaudáVel 2
AlimentaçãO SaudáVel 2AlimentaçãO SaudáVel 2
AlimentaçãO SaudáVel 2
 
Dietas
DietasDietas
Dietas
 
Alimentação na 1ª infância
Alimentação na 1ª infânciaAlimentação na 1ª infância
Alimentação na 1ª infância
 
Allimentacao saudavel idoso
Allimentacao saudavel idosoAllimentacao saudavel idoso
Allimentacao saudavel idoso
 
Dietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentosDietética e confecção de alimentos
Dietética e confecção de alimentos
 
Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)
Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)
Diversificação alimentar (primeiro ano de vida)
 

Semelhante a Obesidade na infância

Saúde e bem-estar
Saúde e bem-estarSaúde e bem-estar
Saúde e bem-estar
louisacarla
 
Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003
louisacarla
 
WebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
WebQuest Português Farmácia Nova FaculdadeWebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
WebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
Marcos Paulo Carvalho Alves
 
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Van Der Häägen Brazil
 
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Esther suelem
 
A Obesidade
A ObesidadeA Obesidade
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
Gabriella Pereira
 
Obesidade infantil uma abordagem na rede basica de
Obesidade infantil uma abordagem na rede basica deObesidade infantil uma abordagem na rede basica de
Obesidade infantil uma abordagem na rede basica de
gisa_legal
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
Adelaide Jesus
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
Isabel Teixeira
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
washington carlos vieira
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
Isabel Teixeira
 
Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...
Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...
Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...
Conrado Alvarenga
 
Obesidade
Obesidade Obesidade
Obesidade
Robson Lopes
 
Síndrome Metabólica na Infância
Síndrome Metabólica na InfânciaSíndrome Metabólica na Infância
Obesidade 2014
Obesidade 2014Obesidade 2014
Obesidade 2014
Robson Lopes
 
Diagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidadeDiagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidade
Guilherme Santos
 
Juventude & obesidade
Juventude & obesidadeJuventude & obesidade
Juventude & obesidade
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
Gabriel Thamirys
 

Semelhante a Obesidade na infância (20)

Saúde e bem-estar
Saúde e bem-estarSaúde e bem-estar
Saúde e bem-estar
 
Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003
 
WebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
WebQuest Português Farmácia Nova FaculdadeWebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
WebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
 
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
 
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
A Obesidade
A ObesidadeA Obesidade
A Obesidade
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
Obesidade infantil uma abordagem na rede basica de
Obesidade infantil uma abordagem na rede basica deObesidade infantil uma abordagem na rede basica de
Obesidade infantil uma abordagem na rede basica de
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
 
Causas da obesidade
Causas da obesidadeCausas da obesidade
Causas da obesidade
 
Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...
Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...
Revista da ABESO 2016 - Obesidade e Infertilidade - Evidências clinicas - Dr ...
 
Obesidade
Obesidade Obesidade
Obesidade
 
Síndrome Metabólica na Infância
Síndrome Metabólica na InfânciaSíndrome Metabólica na Infância
Síndrome Metabólica na Infância
 
Obesidade 2014
Obesidade 2014Obesidade 2014
Obesidade 2014
 
Diagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidadeDiagnostico aula 3 obesidade
Diagnostico aula 3 obesidade
 
Juventude & obesidade
Juventude & obesidadeJuventude & obesidade
Juventude & obesidade
 
Obesidade infantil
Obesidade infantilObesidade infantil
Obesidade infantil
 

Mais de Gabriel Paixão

Introdução à CP no Brasil LAPAC '24.pptx
Introdução à CP no Brasil LAPAC '24.pptxIntrodução à CP no Brasil LAPAC '24.pptx
Introdução à CP no Brasil LAPAC '24.pptx
Gabriel Paixão
 
Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...
Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...
Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...
Gabriel Paixão
 
Esvaziamentos Cervicais.potx
Esvaziamentos Cervicais.potxEsvaziamentos Cervicais.potx
Esvaziamentos Cervicais.potx
Gabriel Paixão
 
Tto cirurgico do Bocio.pptx
Tto cirurgico do Bocio.pptxTto cirurgico do Bocio.pptx
Tto cirurgico do Bocio.pptx
Gabriel Paixão
 
Tratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoço
Tratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoçoTratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoço
Tratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoço
Gabriel Paixão
 
Tireoidectomia profilatica
Tireoidectomia profilaticaTireoidectomia profilatica
Tireoidectomia profilatica
Gabriel Paixão
 
Visao do especialista em formacao
Visao do especialista em formacaoVisao do especialista em formacao
Visao do especialista em formacao
Gabriel Paixão
 
Prevenção do Câncer em cabeça e Pescoço
Prevenção do Câncer em cabeça e PescoçoPrevenção do Câncer em cabeça e Pescoço
Prevenção do Câncer em cabeça e Pescoço
Gabriel Paixão
 
Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015
Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015
Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015
Gabriel Paixão
 
Fisiologia da audição
Fisiologia da audiçãoFisiologia da audição
Fisiologia da audição
Gabriel Paixão
 
Base do crânio 2015
Base do crânio 2015Base do crânio 2015
Base do crânio 2015
Gabriel Paixão
 
Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015
Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015
Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015
Gabriel Paixão
 
Arterias e veias da face 2015
Arterias e veias da face 2015Arterias e veias da face 2015
Arterias e veias da face 2015
Gabriel Paixão
 
Embriologia e anatomia das gl salivares 2015
Embriologia e anatomia das gl salivares 2015Embriologia e anatomia das gl salivares 2015
Embriologia e anatomia das gl salivares 2015
Gabriel Paixão
 
Aspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabriel
Aspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabrielAspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabriel
Aspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabriel
Gabriel Paixão
 
Choque
ChoqueChoque
Tratamento cirúrgico da obesidade mórbida
Tratamento cirúrgico da obesidade mórbidaTratamento cirúrgico da obesidade mórbida
Tratamento cirúrgico da obesidade mórbida
Gabriel Paixão
 
Pneumonias comunitárias em pediatria
Pneumonias comunitárias em pediatriaPneumonias comunitárias em pediatria
Pneumonias comunitárias em pediatria
Gabriel Paixão
 

Mais de Gabriel Paixão (18)

Introdução à CP no Brasil LAPAC '24.pptx
Introdução à CP no Brasil LAPAC '24.pptxIntrodução à CP no Brasil LAPAC '24.pptx
Introdução à CP no Brasil LAPAC '24.pptx
 
Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...
Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...
Distribuição Epidemiológica do Câncer de Cabeça e Pescoço na cidade de Belém,...
 
Esvaziamentos Cervicais.potx
Esvaziamentos Cervicais.potxEsvaziamentos Cervicais.potx
Esvaziamentos Cervicais.potx
 
Tto cirurgico do Bocio.pptx
Tto cirurgico do Bocio.pptxTto cirurgico do Bocio.pptx
Tto cirurgico do Bocio.pptx
 
Tratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoço
Tratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoçoTratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoço
Tratamento Cirúrgico de resgate no câncer de cabeça e pescoço
 
Tireoidectomia profilatica
Tireoidectomia profilaticaTireoidectomia profilatica
Tireoidectomia profilatica
 
Visao do especialista em formacao
Visao do especialista em formacaoVisao do especialista em formacao
Visao do especialista em formacao
 
Prevenção do Câncer em cabeça e Pescoço
Prevenção do Câncer em cabeça e PescoçoPrevenção do Câncer em cabeça e Pescoço
Prevenção do Câncer em cabeça e Pescoço
 
Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015
Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015
Tto tumores malignos cav oral gabriel 2015
 
Fisiologia da audição
Fisiologia da audiçãoFisiologia da audição
Fisiologia da audição
 
Base do crânio 2015
Base do crânio 2015Base do crânio 2015
Base do crânio 2015
 
Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015
Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015
Embriologia e anatomia dos seios paranasais gabriel 2015
 
Arterias e veias da face 2015
Arterias e veias da face 2015Arterias e veias da face 2015
Arterias e veias da face 2015
 
Embriologia e anatomia das gl salivares 2015
Embriologia e anatomia das gl salivares 2015Embriologia e anatomia das gl salivares 2015
Embriologia e anatomia das gl salivares 2015
 
Aspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabriel
Aspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabrielAspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabriel
Aspectos tecnicos dos Esvaziamentos Cervicais jose gabriel
 
Choque
ChoqueChoque
Choque
 
Tratamento cirúrgico da obesidade mórbida
Tratamento cirúrgico da obesidade mórbidaTratamento cirúrgico da obesidade mórbida
Tratamento cirúrgico da obesidade mórbida
 
Pneumonias comunitárias em pediatria
Pneumonias comunitárias em pediatriaPneumonias comunitárias em pediatria
Pneumonias comunitárias em pediatria
 

Último

Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 

Último (20)

Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 

Obesidade na infância

  • 1. JC Han, DA Lawlor, SYS Kimm Lancet 2010; 375: 1737-48
  • 2. Propósito do artigo  Nova revisão feita pela mesma revista  Última : 2002  Objetivo :“ Revisar novas informações e delinear alguns dos desafios restantes”.  Foco na prevenção e no tratamento
  • 3. Método  Pesquisa no Pubmed  Termos: “Obesidade pediátrica”, “Obesidade na infância”, “Sobrepeso em pediatria”, “Sobrepeso na infância” e “Índice de Massa Corpóreo em crianças”.  Considerando: Artigos originais, revisões e resenhas  Todos os idiomas.  Publicados entre 1962 e 2010  2002 - 2010  Seleção de artigos em discussões com especialistas  obesidade pediátrica, nutrição e saúde pública
  • 4. E o resultado foi...
  • 5. Definindo obesidade  Consensos internacionais para “IMC – padrão” que determine Obesidade na infância  Grande desafio  Efeitos da idade, sexo, puberdade, crescimento e genético  afetam definição de um padrão de IMC
  • 6. Definindo obesidade  IOTF  recomenda utilização de sua tabela  Alta especificidade e baixa sensibilidade  Países continuam usando suas tabelas específicas  Dificulta comparação minuciosa de estudos
  • 7. Epidemiologia  Prevalência aumentou nas últimas 3 décadas  Maioria dos países industrializados e em desenvolvimento  Dobrou ou triplicou no Brasil (1970 – 1990)  Mais prevalente em áreas urbanas  fácil acesso a comida altamente calórica e baixos gastos energéticos na vida diária
  • 8. De uma forma simplificada é apresentada a Via da Leptina...
  • 13. Fatores de risco  Genéticos  Defeito genético específico causando obesidade (Via da leptina)  Síndromes Genéticas. Ex: Prader-Willi; Alström  Variação genéticas múltiplas ligadas ao sobrepeso e obesidade  Doenças endócrinas  Hipotireodismo. Deficiência ou resistência ao GH, Hipercortisolismo, SOP (causa ou consequência)
  • 14. Fatores de risco  Patologias do SNC  Anormalidades hipotalâmicas congênitas ou adquiridas  Exposição intra-uterina  diabetes gestacional  Grande adiposidade materna  Peso ao nascer  Grande peso ao nascer  Pequeno peso ao nascer
  • 15. Fatores de risco  Idade do aumento do IMC  Quanto mais novo pior  Dieta  Aleitamento materno como fator protetor?  ↑ Consumo de calorias e bebidas açucaradas precocemente  Gasto de energia  ↓Níveis de consumo de energia
  • 16. Fatores de risco  Televisão  ↑horas gastas em frente a TV / ↑ risco de obesidade  Horas de sono  Poucas horas de sono na infância / ↑ risco de obesidade  Residência em área urbana
  • 17. Diagnóstico diferencial  Baseado em:  História clínica  Exame físico
  • 20. Diagnóstico diferencial  Obesidade precoce  Suspeita: Alteração na “Via da Leptina”  Muito raras!  Mais comum: Defeito no receptor – melanocortina 4  5% dos casos de obesidade precoce
  • 22. Diagnóstico diferencial  Ganho de peso associado à droga  Efeitos colaterais de drogas recentemente iniciadas  Ex:  Insulina ou Secretagogos de insulina  Glicocorticoides  ACO  Psicotrópicos, Estabilizadores de humor, Antidepressivos  Anticonvulsivantes, anti-hipertensivos, anti-histamínicos
  • 24. Diagnóstico diferencial  Ganho de peso e velocidade de crescimento linear inadequada  Considerar endocrinopatia  Recomendações:  Dosagem de TSH e Tiroxina  Encaminhamento para endocrinologista
  • 31. Prevenção  A melhor abordagem para a epidemia  Pode ser instituída em níveis:  Individual  Familiar  Institucional  Comunidade
  • 32. Individual  Foco no cuidadores  Obesidade materna ou diabetes gestacional  Possível contribuição  Mãe e sua influência na dieta da criança
  • 33. Família  Encorajar:  Estímulo à atividade física  Limites em atividades sedentárias ( TV, video-game, etc)  Oferta apropriada de porções de comidas
  • 34. Institucional  Escola  Mudança do percentual calórico da merenda escolar  Estímulo à atividade física  Remoção de “máquinas de venda”  Reoganização da arquitetura das escolas  Ambiente remodelado  Maior gasto calórico durante o dia
  • 35. Comunidade  Políticas públicas e campanhas de mídia de massa  Rótulos indicando conteúdo calórico  ↑Impostos sobre bebidas açucaradas e “fast-food”  Obrigatoriedade de medição anual do IMC em escolas públicas  Atenção dos profissionais do atendimento primário  1º ano de vida / Entre 3 e 7 anos / Menarca  Cruciais na prevenção da obesidade
  • 36. Tratamento não-farmacológico  Quem merece tratamento?  IMC para a idade> p 95  IMC para idade > p85 + comorbidade  É a terapia de primeira-linha
  • 37. Tratamento não-farmacológico  Dieta  Não há consenso sobre o “ideal”  Equilíbrio energético entre ingestão e gasto  Maior importância para a dieta que para atividade física  Carga glicêmica e valor energético  Sessões motivacionais  recomendada  Efetividade não conhecida
  • 38. Tratamento farmacológico  Orlistat e Sibutramina  Sibutramina: obteve melhores resultados na ↓ IMC  Médio e longo prazos  Efeitos adversos:  Orlistat: Esteatorréia, dor abdominal, incontinência fecal, colelitíase.  Sibutramina: Taquicardia, boca seca, constipação, tontura, insônia e hipertensão.
  • 40. Tratamento cirúrgico  Estudos ainda escassos  Em faixa restrita de pacientes ( média=16,8anos)  Necessidade de mais estudos de seguimento a longo prazo  Consenso:  Somente em casos muito severos (IMC≥ 50 ou ≥ 40 + comorbidades)  Pesar risco-benefício
  • 41. Conclusão  Muitos desafios diagnósticos e terapêuticos  Reavaliação para adequação à contemporaneidade  Consumo calórico  Recomendações de atividades  Necessidade de pesquisas  Testes clínicos a longo prazo  Maiores e mais variadas casuísticas  Possibilidade de comparação entre tratamentos