SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
O que é ?
Sinônimos: criança acima do peso
A obesidade infantil ocorre quando uma criança está acima do peso normal para sua
idade e altura. De acordo com o IBGE, atualmente uma em cada três crianças no Brasil
está pesando mais do que deveria.
Os quilos extras podem causar complicações para as crianças até a sua vida adulta,
mesmo que a obesidade sera revertida nesse tempo. Doenças
como diabetes,hipertensão e colesterol alto são algumas consequências da
obesidade infantil não tratada. A doença também pode levar a baixa autoestima
e depressão.
Causas
Diversos fatores podem causar obesidade infantil. Entre as mais comuns estão fatores
genéticos, má alimentação, sedentarismo ou uma combinação desses fatores. Além
disso, a obesidade em crianças também pode ser decorrente de alguma condição
médica, como doenças hormonais ou uso de medicamentos a base de corticoides.
Apesar de ser uma doença com influência genética, nem todos os pais e mães com
obesidade também terão filhos com o problema, assim como pais e mães dentro do
peso podem gerar filhos com obesidade. Isso porque a obesidade infantil também tem
ligação com os hábitos alimentares da criança e da família, bem como a realização de
atividades físicas.
Dessa forma, a alimentação da criança a quantidade de exercício que ela pratica são
fatores determinantes para o aparecimento da obesidade infantil, ainda que exista
histórico familiar do problema. Fica atento a esses hábitos pode ajudar a prevenir a
doença pela vida toda.
Fatores de risco
Alguns fatores podem aumentar o risco de obesidade em crianças e
adolescentes. Veja:
Dieta desequilibrada, rica em fast foods, alimentos industrializados e
congelados, refrigerantes, doces e frituras
Sedentarismo, uma vez que a atividade física ajuda a queimar as calorias
ingeridas
Histórico familiar de obesidade, uma vez que a doença tem influência genética e
os maus hábitos alimentares podem ser ensinados de pai para filho
Fatores psicológicos, como estresse ou tédio, podem fazer as crianças
comerem mais do que o normal
Diagnóstico
Para saber se uma criança está acima do peso ou com obesidade, é necessário fazer a conta do IMC (índice de massa
corporal). Para adultos, normalmente as medidas são específicas: IMC entre 18,5 e 25 é normal, enquanto acima de 25 já
representa sobrepeso e além de 30 já é obesidade. Porém, para crianças, essas faixas não se aplicam, e podem inclusive
causar a falsa ilusão de que a criança está saudável, quando na verdade ela pode já estar com obesidade infantil.
As faixas de IMC para as crianças mudam de acordo com a idade e o sexo, e para orientar os médicos existem tabelas da
Organização Mundial da Saúde (OMS) para fazer esse cálculo. Saiba como fazer o passo a passo calcular o IMC de seu
filho.
História familiar de obesidade e problemas de saúde relacionados com o peso, como diabetes
Hábitos alimentares da criança
Nível de atividade física que a criança faz
Outras condições de saúde que a criança pode ter
O médico ou médica pode solicitar exames de sangue:
Colesterol total e frações
Glicemia de jejum
Exames de sangue para verificar se desequilíbrios hormonais
Tratamento
O tratamento da obesidade é complexo e multidisciplinar. Não existe nenhum tratamento
farmacológico em longo prazo que não envolva mudança de estilo de vida.
Há várias opções de tratamento para a obesidade infantil e o sobrepeso. Quanto maior o
grau de excesso de peso, maior a gravidade da doença. As crianças devem ser abordadas
individualmente e conforme a idade, uma vez que cada uma pode apresentar diferentes
fatores que aumentam seu risco para obesidade.
Para as crianças e adolescentes que estão acima do peso ou com obesidade leve, sem
risco de desenvolver outras doenças, pode ser recomendada apenas a manutenção. A
explicação: o crescimento da criança pode fazer com que ela entre numa faixa de IMC
saudável, sem necessariamente precisar emagrecer.
Já para crianças com obesidade instalada e risco de desenvolver outras doenças, a perda
de peso é recomenda. O emagrecimento deve ser lento e constante, e os métodos são os
mesmos adotados para adultos – ou seja, comer uma dieta saudável e praticar exercícios. O
sucesso depende em grande parte de seu compromisso de ajudar seu filho ou filha a fazer
essas mudanças.
Alimentação saudável
Os pais são os que compram a comida, cozinhar os alimentos e decidir onde o alimento é
ingerido. Mesmo pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença na saúde do seu
filho:
Invista nas frutas, legumes e vegetais
Prefiro alimentos integrais aos refinados
Evite alimentos como biscoitos, bolachas e refeições prontas. Elas são ricas em açúcar,
sódio e gorduras – tudo o que sua filha ou filho não pode comer em exagero
Limite o consumo de bebidas adoçadas, incluindo os sucos industrializados. Essas bebidas
são muito calóricas e oferecem poucos ou nenhum nutriente
Reduza o número de vezes em que a família vai comer fora, especialmente em restaurantes
de fast-food. Muitas das opções do menu são ricas em gordura e calorias
Sirva porções adequadas, uma vez que as crianças comer bem menos do que os adultos.
Se sua filha ou filho não conseguiu comer todo o prato, não o force a terminar
Pratica de atividades físicas
Além de queimar calorias, os exercícios físicos também ajudam a fortalecer os ossos e
músculos das crianças, melhoram seu humor e ajudam no sono. Outro fator importante
é que o incentivo à atividade física na infância pode fazer com que a criança mantenha
esses hábitos no futuro, evitando a obesidade ao longo da vida.
Crianças devem fazer pelo menos um tipo de atividade física todos os dias, seja ela
programa (academia, esportes ou aulas de dança, por exemplo) ou não programada
(brincadeiras, como pega-pega, esconde-esconde e usar os brinquedos de um parque).
Cirurgia
A cirurgia bariátrica pode ser uma opção segura e eficaz para alguns adolescentes severamente
obesos que não conseguiram perder peso através de convencionais. No entanto, como com
qualquer tipo de cirurgia, há risco de complicações. Além disso, os efeitos a longo prazo da
cirurgia de perda de peso no crescimento e desenvolvimento futuro de um adolescente são em
grande parte desconhecidos.
É importante que o adolescente seja acompanho por uma equipe de especialistas, como
endocrinologista, nutricionista, pediatra e psicólogo.
Mesmo assim, a cirurgia não é a resposta fácil para perda de peso. Ela não garante que a criança
vai perder o excesso de peso, nem mesmo que o peso será mantido depois. Também não
substitui a necessidade de seguir uma dieta saudável e um programa de atividade física regular.
Referências
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/obesidade-infantil
https://www.google.com.br/search?q=obesidade+infantil&rlz

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
Hugo Ferreira
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
Daniel Sousa
 
AlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO SaudavelAlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO Saudavel
profanabela
 
Obesidade Completo
Obesidade CompletoObesidade Completo
Obesidade Completo
profanabela
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
Vanessa Paiva
 
Alimentação saudável joana pereira e sofia sancho
Alimentação saudável joana pereira e sofia sanchoAlimentação saudável joana pereira e sofia sancho
Alimentação saudável joana pereira e sofia sancho
Carla Gomes
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Msaude
 

Mais procurados (20)

Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Alimentação e qualidade de vida
Alimentação e qualidade de vidaAlimentação e qualidade de vida
Alimentação e qualidade de vida
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
AlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO SaudavelAlimentaçãO Saudavel
AlimentaçãO Saudavel
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Alimentação da gestante
Alimentação da gestanteAlimentação da gestante
Alimentação da gestante
 
Alimentação saudavel 2013
Alimentação saudavel 2013Alimentação saudavel 2013
Alimentação saudavel 2013
 
Obesidade Completo
Obesidade CompletoObesidade Completo
Obesidade Completo
 
Alimentação infantil
Alimentação infantilAlimentação infantil
Alimentação infantil
 
Alimentação na gestação
Alimentação na gestaçãoAlimentação na gestação
Alimentação na gestação
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
 
Palestra educação nutricional
Palestra educação nutricionalPalestra educação nutricional
Palestra educação nutricional
 
Nutrição e Câncer
Nutrição e CâncerNutrição e Câncer
Nutrição e Câncer
 
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantilAlimentação saudável trabalho de saúde infantil
Alimentação saudável trabalho de saúde infantil
 
Slides obesidade
Slides obesidadeSlides obesidade
Slides obesidade
 
Alimentação saudável joana pereira e sofia sancho
Alimentação saudável joana pereira e sofia sanchoAlimentação saudável joana pereira e sofia sancho
Alimentação saudável joana pereira e sofia sancho
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Muito Além do Peso: Obesidade Infantil
Muito Além do Peso: Obesidade InfantilMuito Além do Peso: Obesidade Infantil
Muito Além do Peso: Obesidade Infantil
 

Semelhante a Obesidade infantil

Alimentação e saúde
Alimentação e saúdeAlimentação e saúde
Alimentação e saúde
raianegomes94
 
Aula sobre obesidade infanto juvenil e atividade física
Aula sobre obesidade infanto juvenil e atividade físicaAula sobre obesidade infanto juvenil e atividade física
Aula sobre obesidade infanto juvenil e atividade física
Nilceia Sc
 

Semelhante a Obesidade infantil (20)

Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Obesidade infantil -1 c
Obesidade infantil -1 cObesidade infantil -1 c
Obesidade infantil -1 c
 
Saúde e bem estar.pdf
Saúde e bem estar.pdfSaúde e bem estar.pdf
Saúde e bem estar.pdf
 
E-book EuSaúde - Obesidade Infanto
E-book EuSaúde - Obesidade InfantoE-book EuSaúde - Obesidade Infanto
E-book EuSaúde - Obesidade Infanto
 
Juventude & obesidade
Juventude & obesidadeJuventude & obesidade
Juventude & obesidade
 
Obesidade - a obesidade infantil
Obesidade - a obesidade infantil Obesidade - a obesidade infantil
Obesidade - a obesidade infantil
 
Alimentação e saúde
Alimentação e saúdeAlimentação e saúde
Alimentação e saúde
 
Web quest portugues
Web quest portugues Web quest portugues
Web quest portugues
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
Trabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeraldaTrabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeralda
 
Trabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeraldaTrabalho obesidade esmeralda
Trabalho obesidade esmeralda
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 
Aula sobre obesidade infanto juvenil e atividade física
Aula sobre obesidade infanto juvenil e atividade físicaAula sobre obesidade infanto juvenil e atividade física
Aula sobre obesidade infanto juvenil e atividade física
 
WebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
WebQuest Português Farmácia Nova FaculdadeWebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
WebQuest Português Farmácia Nova Faculdade
 
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
Causas e conseqüências da obesidade infantil e juvenil. dr. caio et dra. caio.
 
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
Sono ruim e sonolência diurna excessiva na ausência de apnéia obstrutiva do s...
 
Nova Faculdade : Trabalho de português sobre a obesidade infantil
Nova Faculdade : Trabalho de português sobre a obesidade infantilNova Faculdade : Trabalho de português sobre a obesidade infantil
Nova Faculdade : Trabalho de português sobre a obesidade infantil
 
Obesidade actual
Obesidade actualObesidade actual
Obesidade actual
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Obesidade Infantil
Obesidade InfantilObesidade Infantil
Obesidade Infantil
 

Último

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
MayaraStefanydaSilva1
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (6)

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 

Obesidade infantil

  • 1.
  • 2. O que é ? Sinônimos: criança acima do peso A obesidade infantil ocorre quando uma criança está acima do peso normal para sua idade e altura. De acordo com o IBGE, atualmente uma em cada três crianças no Brasil está pesando mais do que deveria. Os quilos extras podem causar complicações para as crianças até a sua vida adulta, mesmo que a obesidade sera revertida nesse tempo. Doenças como diabetes,hipertensão e colesterol alto são algumas consequências da obesidade infantil não tratada. A doença também pode levar a baixa autoestima e depressão.
  • 3. Causas Diversos fatores podem causar obesidade infantil. Entre as mais comuns estão fatores genéticos, má alimentação, sedentarismo ou uma combinação desses fatores. Além disso, a obesidade em crianças também pode ser decorrente de alguma condição médica, como doenças hormonais ou uso de medicamentos a base de corticoides. Apesar de ser uma doença com influência genética, nem todos os pais e mães com obesidade também terão filhos com o problema, assim como pais e mães dentro do peso podem gerar filhos com obesidade. Isso porque a obesidade infantil também tem ligação com os hábitos alimentares da criança e da família, bem como a realização de atividades físicas. Dessa forma, a alimentação da criança a quantidade de exercício que ela pratica são fatores determinantes para o aparecimento da obesidade infantil, ainda que exista histórico familiar do problema. Fica atento a esses hábitos pode ajudar a prevenir a doença pela vida toda.
  • 4. Fatores de risco Alguns fatores podem aumentar o risco de obesidade em crianças e adolescentes. Veja: Dieta desequilibrada, rica em fast foods, alimentos industrializados e congelados, refrigerantes, doces e frituras Sedentarismo, uma vez que a atividade física ajuda a queimar as calorias ingeridas Histórico familiar de obesidade, uma vez que a doença tem influência genética e os maus hábitos alimentares podem ser ensinados de pai para filho Fatores psicológicos, como estresse ou tédio, podem fazer as crianças comerem mais do que o normal
  • 5. Diagnóstico Para saber se uma criança está acima do peso ou com obesidade, é necessário fazer a conta do IMC (índice de massa corporal). Para adultos, normalmente as medidas são específicas: IMC entre 18,5 e 25 é normal, enquanto acima de 25 já representa sobrepeso e além de 30 já é obesidade. Porém, para crianças, essas faixas não se aplicam, e podem inclusive causar a falsa ilusão de que a criança está saudável, quando na verdade ela pode já estar com obesidade infantil. As faixas de IMC para as crianças mudam de acordo com a idade e o sexo, e para orientar os médicos existem tabelas da Organização Mundial da Saúde (OMS) para fazer esse cálculo. Saiba como fazer o passo a passo calcular o IMC de seu filho. História familiar de obesidade e problemas de saúde relacionados com o peso, como diabetes Hábitos alimentares da criança Nível de atividade física que a criança faz Outras condições de saúde que a criança pode ter O médico ou médica pode solicitar exames de sangue: Colesterol total e frações Glicemia de jejum Exames de sangue para verificar se desequilíbrios hormonais
  • 6. Tratamento O tratamento da obesidade é complexo e multidisciplinar. Não existe nenhum tratamento farmacológico em longo prazo que não envolva mudança de estilo de vida. Há várias opções de tratamento para a obesidade infantil e o sobrepeso. Quanto maior o grau de excesso de peso, maior a gravidade da doença. As crianças devem ser abordadas individualmente e conforme a idade, uma vez que cada uma pode apresentar diferentes fatores que aumentam seu risco para obesidade. Para as crianças e adolescentes que estão acima do peso ou com obesidade leve, sem risco de desenvolver outras doenças, pode ser recomendada apenas a manutenção. A explicação: o crescimento da criança pode fazer com que ela entre numa faixa de IMC saudável, sem necessariamente precisar emagrecer. Já para crianças com obesidade instalada e risco de desenvolver outras doenças, a perda de peso é recomenda. O emagrecimento deve ser lento e constante, e os métodos são os mesmos adotados para adultos – ou seja, comer uma dieta saudável e praticar exercícios. O sucesso depende em grande parte de seu compromisso de ajudar seu filho ou filha a fazer essas mudanças.
  • 7. Alimentação saudável Os pais são os que compram a comida, cozinhar os alimentos e decidir onde o alimento é ingerido. Mesmo pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença na saúde do seu filho: Invista nas frutas, legumes e vegetais Prefiro alimentos integrais aos refinados Evite alimentos como biscoitos, bolachas e refeições prontas. Elas são ricas em açúcar, sódio e gorduras – tudo o que sua filha ou filho não pode comer em exagero Limite o consumo de bebidas adoçadas, incluindo os sucos industrializados. Essas bebidas são muito calóricas e oferecem poucos ou nenhum nutriente Reduza o número de vezes em que a família vai comer fora, especialmente em restaurantes de fast-food. Muitas das opções do menu são ricas em gordura e calorias Sirva porções adequadas, uma vez que as crianças comer bem menos do que os adultos. Se sua filha ou filho não conseguiu comer todo o prato, não o force a terminar
  • 8. Pratica de atividades físicas Além de queimar calorias, os exercícios físicos também ajudam a fortalecer os ossos e músculos das crianças, melhoram seu humor e ajudam no sono. Outro fator importante é que o incentivo à atividade física na infância pode fazer com que a criança mantenha esses hábitos no futuro, evitando a obesidade ao longo da vida. Crianças devem fazer pelo menos um tipo de atividade física todos os dias, seja ela programa (academia, esportes ou aulas de dança, por exemplo) ou não programada (brincadeiras, como pega-pega, esconde-esconde e usar os brinquedos de um parque).
  • 9. Cirurgia A cirurgia bariátrica pode ser uma opção segura e eficaz para alguns adolescentes severamente obesos que não conseguiram perder peso através de convencionais. No entanto, como com qualquer tipo de cirurgia, há risco de complicações. Além disso, os efeitos a longo prazo da cirurgia de perda de peso no crescimento e desenvolvimento futuro de um adolescente são em grande parte desconhecidos. É importante que o adolescente seja acompanho por uma equipe de especialistas, como endocrinologista, nutricionista, pediatra e psicólogo. Mesmo assim, a cirurgia não é a resposta fácil para perda de peso. Ela não garante que a criança vai perder o excesso de peso, nem mesmo que o peso será mantido depois. Também não substitui a necessidade de seguir uma dieta saudável e um programa de atividade física regular.