SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
Tânia Paupitz
2023
O bebê quando começa a enxergar a mãe, sorri
apaixonado, porem, esse que parece um sorriso
contemplativo é antes de mais nada um sorriso
imitativo. Antes que ele sorrisse, a mãe lhe sorria.
O primeiro lugar no qual projetamos é a figura materna:
ao olhar para esse rosto, o que o bebê vê é a si próprio.
Ele se molda internamente a partir desse olhar, que
acaricia e ao mesmo tempo, define o seu contorno
interno – a AUTOIMAGEM.
O olhar da mãe é o espelho que conta para criança:
“ você é amado”.
Enquanto nomeia o que se passa com ele, se é fome,
sede, dor, sono, ele vai aprendendo a se nomear, o que
possibilita o seu crescimento e desenvolvimento.
Seria este o lugar de onde se iniciam as primeiras
trocas significativas com o mundo.
Esse espelho inaugura nosso psiquismo, trazendo uma
sensação pela qual brigamos a vida inteira: a de
SEGURANÇA.
A Analista Junguiana, Elizabeth Sartori, fala sobre PROJEÇÃO e de que forma projetamos
no outro algo que está internamente em nós, segundo a psicanálise.
DIANTE DA CRÍTICA
PROJEÇÃO  É um termo de Psicanálise, descrita como
um mecanismo que consiste em atribuir a outra pessoa
algo que acontece com si mesmo.
A projeção é uma forma de funcionamento observada em
pessoas que atribuem ao outro o que esta ocorrendo com
elas mesmas, normalmente, de forma inconsciente.
Quando alguém esta projetando não permite o contato
consigo mesmo ou com os outros, como por exemplo:
grande parte das pessoas que utilizam a projeção
consideram que todas as outras pessoas possuem
defeitos, menos elas.
Hermann Hesse (1877) , expressava algo parecido com a
teoria da projeção como um mecanismo de defesa e o fez
através da seguinte frase:
“ Quando odiamos alguém, odiamos em sua imagem algo
que esta dentro de nós”.
A projeção é um dos mecanismos de defesa mais
utilizados contra as ameaças materiais externas,
imputando a responsabilidade de nossos próprios traços,
sentimentos e comportamentos a outrem ou ambientes.
Segundo Laplanche e Pontalis (1996):
A projeção é uma operação na qual o sujeito quer expulsar
de si e localizar no outro, qualidades, sentimentos, desejos,
etc. que ele recusa em si.
Whitmont (2008)  Explica a condição de que, se para o ego
tenho que ser correto e bom, então o outro (seja ele quem
for) se tornará o portador de todo o mal que não consigo
reconhecer em mim mesmo.
Joana de Angelis (Refletindo a Alma) 
Comenta que há uma tendência natural e mórbida no ser
humano de ignorar certas deficiências pessoais e com isso
projetá-las nos outros. Exemplifica:
A projeção alcança reações surpreendentes.
(...) Toda vez que alguém combate com exagerada
veemência determinados traços de caráter de alguém,
projeta-se nele, transferindo do eu, que o ego não deseja
reconhecer como deficiente, a qualidade negativa que lhe é
peculiar. Torna a sua vítima no espelho no qual se
reflete inconscientemente. (ANGELIS,2000, )p.107
Esta é uma das frases mais estranhas
de Hermann Hesse e que pode ate
provocar rejeição por parte de algumas
pessoas.
Geralmente, odiamos uma pessoa ou
situação só por não conseguirmos
reconhecer nossa dificuldade em lidar
com elas. Nesse caso o alvo do ódio
somos nós mesmos.
Do ponto de vista positivo, um exemplo
seria o estagio de se apaixonar em uma
relação amorosa.
Nela ambos projetam no outro,
características e virtudes que não
correspondem a realidade, exaltando
sua generosidade, simpatia ou bom
humor.
Na visão negativa, a projeção ocorre
quando culpamos alguém para
evitarmos assumir o que aconteceu.
Ex.: começamos achando que estamos
certos e os outros errados, para depois
acharmos que todos estão contra nós.
– sendo a solidão inevitável.
POR QUE É TAO DIFICIL ADMITIR QUE ESTAMOS ERRADOS?
SOMOS
DEFENSIVOS
SOMOS
ORGULHOSOS
PRESERVAR A
AUTOIMAGEM
Racionalmente, podemos concordar que admitir os próprios erros é sinal de
maturidade, além de, oportunidade para aprendizados, porem, nem sempre isso
ocorre especialmente porque, a grande maioria das pessoas ainda tem grande
dificuldade em enxergar ou aceitar suas fragilidades.
Tudo o que me incomoda no outro, na verdade
existe em mim e só me incomoda porque é um
reflexo do que há em mim.
O outro serve como um espelho para o que
não queremos enxergar e assumir em nós
mesmos.
Pode ser difícil encarar essa verdade; por
outro lado, pode ser uma forma de encontrar
uma solução.
Ver em nós a razão que nos leva a ficar
irritados, magoados ou desequilibrados com o
outro que demonstra, é uma tarefa árdua
porque exige uma análise verdadeira e um
olhar sincero para se despir do orgulho e
enfrentar nossos monstros internos.
Entretanto, essa é a única maneira real de
lidar com o que nos incomoda: partindo para a
ação atuando em nosso mundo e não no do
outro.
É possível que brigas,
atitudes impulsivas,
revoltas, emoções
negativas, não sejam
causadas pelos outros
e sim, por CONFLITOS
presentes em nosso
Inconsciente desde há
muito tempo...
Conflitos estes ,
algumas vezes,
vergonhosos, imorais,
frustrantes, que
negamos assumi-los,
sendo a melhor
alternativa: enxerga-
los nos outros
efetivando-se a
PROJEÇÃO.
Geralmente, aquilo que tanto me incomoda no outro, pode ter relação comigo,
algo que não aceito e não tenho consciência. Se não tivesse nada a ver com
minhas dificuldades, não incomodaria ou , tampouco perceberia.
A frustração que caracteriza uma
pessoa que cria projeções de si mesma
nos outros, desaparece quando
começa a acreditar que seus defeitos ,
deficiências e fracassos são
compartilhados pelos outros ou, que
são os outros que provocam estas
deficiências.
Seguem alguns exemplos projeção:
- Roubar, acreditando que as pessoas
também roubariam.
-
- Pensar ser INFIEL e ter medo de que
seu namorado o seja.
- Repreender os filhos por
comportamentos que a própria
pessoa tem.
- Condenar um hábito nocivo em
alguém e, fazer a mesma coisa..
Conta a historia de um castelo medieval habitado por um rei, uma
rainha, e toda a sua corte. Cada quarto tinha um espelho que era
muito pouco usado. Ninguém gostava de se ver no espelho; ao
contrário, todos sentiam um certo desconforto olhando a própria
imagem refletida.
Um dia, não se sabe como, quebra-se o espelho de um dos
quartos. Após alguns dias, a rainha nota que naquele quarto
sem espelho alguma coisa tinha mudado.
As pessoas param para conversar, trocando opiniões,
conhecimentos e risadas. Nota-se um clima alegre e relaxante,
que não somente faltava antes, mas que continua a faltar nos
outros quartos.
A rainha conversa com o rei, afirmando que, para ela, o motivo da
mudança deve-se a falta do espelho.
O REI parece não acreditar na rainha, mas ela, mostrando-se
convencida, deseja verificar sua hipótese com um outro
experimento. Pede ao rei que tire o espelho de um outro quarto e
observe o que acontece.
Após alguns dias , o rei dá razão a rainha, pois percebe que neste
quarto não há mais desconforto, as pessoas sentem-se mais a
vontade.
METÁFORA
DO ESPELHO
A BELEZA
ESTÁ NOS
OLHOS DE
QUEM VÊ!
Imagino que você concordaria facilmente com aquela
observação que uma pessoa costuma fazer quando é
elogiada por alguém ,quando diz que ela está muito bonita,
no que ela responde: são os seus olhos! Já ouviu isso?
É como se ela quisesse, modestamente, afirmar:
“ O que você está vendo em mim está em você. São os seus
olhos! É mais verdadeiro que sejam os seus olhos que me
veem desta forma, do que eu seja de fato como me enxerga.
Da mesma forma o pensamento: “ a beleza está nos olhos
de quem vê”, nos remete de que a beleza, não está fora
mas sim dentro de nós.
Tanto é que se estivermos de mau humor, todo nosso
entorno ficara obscuro.
Como diz aquela canção: “Tá tudo cinza sem você, tá tão
vazio…” Agora quando você se sente vivo e cheio de amor
para dar, tudo ao seu redor ganha um novo colorido, como
aponta um outro provérbio:
“Quem ama o feio bonito lhe parece”.
(Há 500 anos , SHEAKSPEARE (1564 - 1616)
– Poeta, Escritor e dramaturgo inglês, escreveu varias
peças de Teatro, entre elas: Otelo, Hamlet, e Romeu e
Julieta; além de fazer uma breve referencia aos
“Espelhos” , oportunizando-nos melhor compreensão
sobre as projeções.
“ O MUNDO AO SEU REDOR É UM REFLEXO, UM
ESPELHO QUE MOSTRA QUEM VOCÊ É.
O QUE VOCÊ ACHA DE BOM NOS OUTROS, ESTÁ
TAMBÉM EM VOCÊ.
DA MESMA FORMA, OS DEFEITOS QUE VOCÊ
ENCONTRA NOS OUTROS SÃO TAMBÉM OS SEUS
DEFEITOS.
Afinal, para reconhecer algo em alguém, você tem que
já conhecer isso previamente.
Basta lembrar que o significado da palavra
RECONHECER é encontrar aquilo que já se sabe.
Segundo Carl Gustav Jung , a sombra é a pessoa que
preferiríamos não ser , podendo ser vista em alguém da
família a quem mais julgamos, no funcionário público a quem
condenamos, na celebridade que nos faz manear a cabeça
de desgosto.
Se compreendermos isso corretamente, chegamos a
surpreendente percepção de que a sombra é tudo o que nos
irrita, horroriza ou descontenta em relação as pessoas ou a
nós mesmos.
Com essa sabedoria à mao, começamos a ver que a sombra
é tudo o que tentamos esconder daqueles que amamos e
tudo o que não queremos que os outros saibam a nosso
respeito.
Nossas sombras são feitas de pensamentos, emoções,
impulsos que julgamos excessivamente dolorosos,
constrangedores ou desagradáveis de aceitar. Portanto,
em vez de lidar com eles, nós os reprimimos e, o lacramos
em alguma parte da nossa psique, para que não seja preciso
sentir o peso e a vergonha que carregamos por conta deles.
A SOMBRA determina se viveremos
uma vida feliz, bem-sucedida, uma
existência sem estresse, ou se
lutaremos com nossas finanças,
relacionamentos, carreira,
temperamento, integridade, imagem
pessoal ou dependência.
I CHING nos diz: “Somente quando
tivermos coragem para encarar as
coisas exatamente como elas são,
sem decepção pessoal ou ilusão, uma
luz se desvendará dos
acontecimentos, através da qual o
caminho para o sucesso será
reconhecido”.
Somente na presença do
compromisso inabalável de enfrentar
nossos demônios é que a porta para a
descoberta pessoal se abre.
ACOLHENDO NOSSA SOMBRA..
Se desejarmos abraçar nossa SOMBRA ,
uma das formas de alcançá-la é
despertando nossa autoconsciência.
Ou seja, precisamos entrar em contato
com o que somos, sentimos e com cada
pensamento que surge em nossa mente,
com cada sensação e percepção.
Precisamos abraçar nossa sombra para que possamos conhecer a
liberdade de viver uma vida transparente, sobretudo, para nós
mesmos. Pg.127
EM QUAIS MOMENTOS DO MEU DIA
A DIA, SINTO A ATUAÇÃO DA
SOMBRA EM MINHA VIDA?
- Trânsito – Trabalho
Relações Afetivas e/ou
- Familiares/Profissionais
Grupos de Estudos,
Espíritas – Eventos
Sociais – momentos de
estresse e pressão –
Diante da Dor, doença e
sofrimento..
4 FORMAS DE LIDAR COM A SOMBRA
- Quando ela permanece inconsciente, acaba fazendo as
escolhas por nós. Por isso a importância do trabalho do
autoconhecimento...
- PROJETAMOS no outro repudiando o que é intolerável
para nós. Por que vemos o argueiro no olho do nosso
irmão e não enxergamos a trave no nosso?.
- Nós nos identificamos com ela e a vivenciamos, não
sendo capazes de efetivarmos uma autocritica em
relação à consequência de nossos atos. “Eu nasci
assim e vou morrer assim”.
- Nós admitimos que aquilo que não nos deixa
confortáveis é, apesar de tudo nosso, então crescemos
em nossa capacidade de trabalhar com essa energia e
trazendo-a à luz da consciência.
- Com isso nos tornamos hoje, melhores do que ontem e
amanha melhores que hoje , como propõe a Doutrina
Espirita.
O EFEITO SOMBRA – Deepack Chopra
A SOMBRA não é apenas o que se encontra nos arquivos do Inconsciente e que responde por
muitos dos conflitos que aturdem o ser humano, mas é o aguilhão que gera desconforto ao
bem estar, que produz instabilidade aos valores conscientes e, quase sempre, conduz
elementos que fazem parte das tradições culturais e das construções egóicas.
De qualquer modo constata-se que no inconsciente, área em se refugia a sombra, não se
encontram somente as heranças do mal, os instintos agressivos, mas também valores
positivos que facultam ações nobilitantes e respondem pela criatividade, pelas tendências
artísticas e de outros conteúdos. (Joana de Angelis)
TORNE-SE INTIMO DE SUAS SOMBRAS, ACOLHENDO-AS !
A lei do espelho estabelece que nosso inconsciente ajudado
pela projeção psicológica , nos faz pensar que o defeito ou
desagrado que percebemos nos outros existe somente “lá
fora”, não em nós mesmos.
A projeção psicológica é um mecanismo de defesa por meio
do qual atribuímos a outras pessoas nossos sentimentos,
pensamentos, crenças ou até mesmo ações próprias que são
inaceitáveis para nós.
A projeção psicológica começa a atuar durante experiências
que nos trazem algum tipo de conflito emocional, ou nos
momentos em que nos sentimos ameaçados, tanto
interiormente quando exteriormente.
Pode parecer estranho mas acolher nossa sombra nos
concede uma inteireza, permitindo que sejamos PESSOAS
REAIS, reassumindo nosso poder, realizando nossos sonhos.
E quando ela é “ACOLHIDA”, ira curar nosso coração, nossas
feridas emocionais, abrindo novas oportunidades, novos
comportamentos, fazendo com que nos sentimos a vontade
com quem de fato somos.
DEEPACK CHOPRA – pg. 122
 De maneira inconsciente, o combate a este alguém que
fantasiamos portar aquilo que nos pertence gera uma espécie
de alívio. Afinal, intimamente estamos apresentando nossa
repulsa àquele conteúdo.
 Mas este alívio é momentâneo, que tão breve seja o contato e
já estaremos a procurar outra situação ou outro alguém no qual
caibam as minhas projeções.
A mentora relaciona a projeção aos complexos – conteúdos a
serem projetados – como se fossem “um espelho no qual a
imagem própria apresenta-se inversa, refletindo as suas
lamentáveis feridas espirituais” .
A transformação moral não é o combate às imperfeições em nós,
e muito menos nos outros.
Por isso a mentora orienta para que frente à tentação da crítica
áspera, da censura ou da queixa contumaz, consigamos refletir
que o problema não é do outro, mas projeção de nossa imagem,
refletida nele, manifestando o complexo que se exterioriza.
[ Nos filmes e diante do “ senso comum” , nao raro, ouvimos a seguinte frase:
" Precisamos destruir nossos inimigos antes que nos destruam...”.
Diante disto, no sentido inverso (espiritualidade e vida), aprendemos que nao vivemos mais na
época do "olho por olho, dente por dente“ e , poderíamos dizer: "
Precisamos, reconhecer, integrar, acolher nossas sombras/defeitos (inimigos) , antes que nos
destruam..."
A PARTIR do dia 27/06, estaremos iniciando novo tema sobre
“ OS MECANISMOS DE DEFESA DO EGO !”
Temas abordados  EGO, PSIQUE, SELF, Consciencia,
Inconsciente, entre outros.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)Jorge Luiz dos Santos
 
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Francisco de Assis Alencar
 
Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças
Sucessão e Aperfeiçoamento das RaçasSucessão e Aperfeiçoamento das Raças
Sucessão e Aperfeiçoamento das Raçasigmateus
 
Sono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da Alam
Sono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da AlamSono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da Alam
Sono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da AlamDeborah Oliver
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...Cynthia Castro
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoAilton Guimaraes
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Denise Aguiar
 
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2Izabel Cristina Fonseca
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometidoGraça Maciel
 
Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Graça Maciel
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Leonardo Pereira
 
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimentoCarlos Alberto Freire De Souza
 

Mais procurados (20)

Simpatias e antipatias terrenas
Simpatias e antipatias terrenasSimpatias e antipatias terrenas
Simpatias e antipatias terrenas
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
Gratidao palestra livro Psicologia da Gratidão (Divaldo Franco)
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças
Sucessão e Aperfeiçoamento das RaçasSucessão e Aperfeiçoamento das Raças
Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças
 
Sono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da Alam
Sono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da AlamSono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da Alam
Sono & Sonhos ESDE. Visão Espírita, Fenômenos da Atencipação da Alam
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Sono e Sonhos na visão Espírita
Sono e Sonhos na visão EspíritaSono e Sonhos na visão Espírita
Sono e Sonhos na visão Espírita
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismo
 
Cuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espíritoCuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espírito
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 2
 
Consolador prometido
Consolador prometidoConsolador prometido
Consolador prometido
 
Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1
 
Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!Criação e evolução a luz do espiritismo!
Criação e evolução a luz do espiritismo!
 
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
081119 le–livro iv-cap.2–expiação e arrependimento
 

Semelhante a O FENOMENO DA PROJEÇÃO

Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoHelio Cruz
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
AutoconhecimentoAlice Lirio
 
A missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesmaA missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesmaRose Oliveira
 
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDFSeu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDFRosiMedeiros1
 
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!SERGIODEMELLOQUEIROZ
 
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptxCOMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptxARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Opções para se achar feliz
Opções para se achar felizOpções para se achar feliz
Opções para se achar felizVictor Passos
 
Espelho da alma
Espelho da almaEspelho da alma
Espelho da almaFer Nanda
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalLeonardo Pereira
 
Seja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-seSeja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-seVictor Passos
 

Semelhante a O FENOMENO DA PROJEÇÃO (20)

PROJEÇÕES e a LEI DO ESPELHO .
PROJEÇÕES e a  LEI DO ESPELHO . PROJEÇÕES e a  LEI DO ESPELHO .
PROJEÇÕES e a LEI DO ESPELHO .
 
Conhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo
Conhecimento de si mesmo
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Autoconsciência
AutoconsciênciaAutoconsciência
Autoconsciência
 
A missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesmaA missao de ser voce mesma
A missao de ser voce mesma
 
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMAAUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
 
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDFSeu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
Seu primeiro amor - Andre Ferreira.pdf.PDF
 
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
JAMAIS DEVEMOS NOS DESCULPAR ... nestes casos!!!
 
Onde Nascem Os Pensamentos
Onde Nascem Os PensamentosOnde Nascem Os Pensamentos
Onde Nascem Os Pensamentos
 
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptxCOMO ANDA SUA AUTOESTIMA  na visão Espiritualistalideshare.pptx
COMO ANDA SUA AUTOESTIMA na visão Espiritualistalideshare.pptx
 
Críticos impiedosos
Críticos impiedososCríticos impiedosos
Críticos impiedosos
 
Opções para se achar feliz
Opções para se achar felizOpções para se achar feliz
Opções para se achar feliz
 
Espelho da alma
Espelho da almaEspelho da alma
Espelho da alma
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
 
JUNG E A PSICOLOGIA ESPÍRITA
JUNG E A PSICOLOGIA ESPÍRITA JUNG E A PSICOLOGIA ESPÍRITA
JUNG E A PSICOLOGIA ESPÍRITA
 
VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?
 
Seja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-seSeja feliz , encontre-se
Seja feliz , encontre-se
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
 
Maturidade Emocional.pdf
Maturidade Emocional.pdfMaturidade Emocional.pdf
Maturidade Emocional.pdf
 
Maturidade Emocional.pdf
Maturidade Emocional.pdfMaturidade Emocional.pdf
Maturidade Emocional.pdf
 

Mais de ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ

Mais de ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ (20)

ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.
ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.
ESTUDAR A SI MESMO - A ARTE MAIS DIFICIL.
 
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICASDOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
 
AS DOENÇAS DA ALMA
AS DOENÇAS DA ALMAAS DOENÇAS DA ALMA
AS DOENÇAS DA ALMA
 
AUTOCONHECIMENTO - O CORPO FALA.pdf
AUTOCONHECIMENTO  - O CORPO FALA.pdfAUTOCONHECIMENTO  - O CORPO FALA.pdf
AUTOCONHECIMENTO - O CORPO FALA.pdf
 
A PAZ QUE VEM DE DENTRO.docx
A PAZ QUE VEM DE DENTRO.docxA PAZ QUE VEM DE DENTRO.docx
A PAZ QUE VEM DE DENTRO.docx
 
SONO E SONHOS VISÃO ESPIRITA
SONO E SONHOS VISÃO ESPIRITASONO E SONHOS VISÃO ESPIRITA
SONO E SONHOS VISÃO ESPIRITA
 
IMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docx
IMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docxIMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docx
IMPORTANCIA DO SILENCIO JOANA DE ANGELIS.docx
 
DROGAS VISÃO ESPIRITA
DROGAS VISÃO ESPIRITADROGAS VISÃO ESPIRITA
DROGAS VISÃO ESPIRITA
 
BUDA - HERMANN HESSE.pptx
 BUDA  - HERMANN HESSE.pptx BUDA  - HERMANN HESSE.pptx
BUDA - HERMANN HESSE.pptx
 
NOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docx
NOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docxNOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docx
NOSSO DIAMANTE ADORMECIDO.docx
 
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMADEPRESSÃO -  A DOENÇA DA ALMA
DEPRESSÃO - A DOENÇA DA ALMA
 
PP ESTUDA-TE A TI MESMO!
PP ESTUDA-TE A TI MESMO!PP ESTUDA-TE A TI MESMO!
PP ESTUDA-TE A TI MESMO!
 
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptxNIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
 
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptxREFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
 
AUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADE
AUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADEAUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADE
AUTOCONSCIENCIA E AUTORRESPONSABILIDADE
 
Somos como um uma pedra preciosa adormecida.
Somos como um  uma pedra preciosa adormecida. Somos como um  uma pedra preciosa adormecida.
Somos como um uma pedra preciosa adormecida.
 
REFORMA INTERIOR
REFORMA INTERIORREFORMA INTERIOR
REFORMA INTERIOR
 
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTADEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
 
AMIGDALA SEQUESTRO EMOCIONAL.ppt
AMIGDALA SEQUESTRO EMOCIONAL.pptAMIGDALA SEQUESTRO EMOCIONAL.ppt
AMIGDALA SEQUESTRO EMOCIONAL.ppt
 
UMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTROUMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTRO
 

Último

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxWerquesonSouza
 

Último (10)

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
 

O FENOMENO DA PROJEÇÃO

  • 2. O bebê quando começa a enxergar a mãe, sorri apaixonado, porem, esse que parece um sorriso contemplativo é antes de mais nada um sorriso imitativo. Antes que ele sorrisse, a mãe lhe sorria. O primeiro lugar no qual projetamos é a figura materna: ao olhar para esse rosto, o que o bebê vê é a si próprio. Ele se molda internamente a partir desse olhar, que acaricia e ao mesmo tempo, define o seu contorno interno – a AUTOIMAGEM. O olhar da mãe é o espelho que conta para criança: “ você é amado”. Enquanto nomeia o que se passa com ele, se é fome, sede, dor, sono, ele vai aprendendo a se nomear, o que possibilita o seu crescimento e desenvolvimento. Seria este o lugar de onde se iniciam as primeiras trocas significativas com o mundo. Esse espelho inaugura nosso psiquismo, trazendo uma sensação pela qual brigamos a vida inteira: a de SEGURANÇA.
  • 3. A Analista Junguiana, Elizabeth Sartori, fala sobre PROJEÇÃO e de que forma projetamos no outro algo que está internamente em nós, segundo a psicanálise.
  • 5. PROJEÇÃO  É um termo de Psicanálise, descrita como um mecanismo que consiste em atribuir a outra pessoa algo que acontece com si mesmo. A projeção é uma forma de funcionamento observada em pessoas que atribuem ao outro o que esta ocorrendo com elas mesmas, normalmente, de forma inconsciente. Quando alguém esta projetando não permite o contato consigo mesmo ou com os outros, como por exemplo: grande parte das pessoas que utilizam a projeção consideram que todas as outras pessoas possuem defeitos, menos elas. Hermann Hesse (1877) , expressava algo parecido com a teoria da projeção como um mecanismo de defesa e o fez através da seguinte frase: “ Quando odiamos alguém, odiamos em sua imagem algo que esta dentro de nós”. A projeção é um dos mecanismos de defesa mais utilizados contra as ameaças materiais externas, imputando a responsabilidade de nossos próprios traços, sentimentos e comportamentos a outrem ou ambientes.
  • 6. Segundo Laplanche e Pontalis (1996): A projeção é uma operação na qual o sujeito quer expulsar de si e localizar no outro, qualidades, sentimentos, desejos, etc. que ele recusa em si. Whitmont (2008)  Explica a condição de que, se para o ego tenho que ser correto e bom, então o outro (seja ele quem for) se tornará o portador de todo o mal que não consigo reconhecer em mim mesmo. Joana de Angelis (Refletindo a Alma)  Comenta que há uma tendência natural e mórbida no ser humano de ignorar certas deficiências pessoais e com isso projetá-las nos outros. Exemplifica: A projeção alcança reações surpreendentes. (...) Toda vez que alguém combate com exagerada veemência determinados traços de caráter de alguém, projeta-se nele, transferindo do eu, que o ego não deseja reconhecer como deficiente, a qualidade negativa que lhe é peculiar. Torna a sua vítima no espelho no qual se reflete inconscientemente. (ANGELIS,2000, )p.107
  • 7. Esta é uma das frases mais estranhas de Hermann Hesse e que pode ate provocar rejeição por parte de algumas pessoas. Geralmente, odiamos uma pessoa ou situação só por não conseguirmos reconhecer nossa dificuldade em lidar com elas. Nesse caso o alvo do ódio somos nós mesmos. Do ponto de vista positivo, um exemplo seria o estagio de se apaixonar em uma relação amorosa. Nela ambos projetam no outro, características e virtudes que não correspondem a realidade, exaltando sua generosidade, simpatia ou bom humor. Na visão negativa, a projeção ocorre quando culpamos alguém para evitarmos assumir o que aconteceu. Ex.: começamos achando que estamos certos e os outros errados, para depois acharmos que todos estão contra nós. – sendo a solidão inevitável.
  • 8. POR QUE É TAO DIFICIL ADMITIR QUE ESTAMOS ERRADOS? SOMOS DEFENSIVOS SOMOS ORGULHOSOS PRESERVAR A AUTOIMAGEM Racionalmente, podemos concordar que admitir os próprios erros é sinal de maturidade, além de, oportunidade para aprendizados, porem, nem sempre isso ocorre especialmente porque, a grande maioria das pessoas ainda tem grande dificuldade em enxergar ou aceitar suas fragilidades.
  • 9. Tudo o que me incomoda no outro, na verdade existe em mim e só me incomoda porque é um reflexo do que há em mim. O outro serve como um espelho para o que não queremos enxergar e assumir em nós mesmos. Pode ser difícil encarar essa verdade; por outro lado, pode ser uma forma de encontrar uma solução. Ver em nós a razão que nos leva a ficar irritados, magoados ou desequilibrados com o outro que demonstra, é uma tarefa árdua porque exige uma análise verdadeira e um olhar sincero para se despir do orgulho e enfrentar nossos monstros internos. Entretanto, essa é a única maneira real de lidar com o que nos incomoda: partindo para a ação atuando em nosso mundo e não no do outro.
  • 10. É possível que brigas, atitudes impulsivas, revoltas, emoções negativas, não sejam causadas pelos outros e sim, por CONFLITOS presentes em nosso Inconsciente desde há muito tempo... Conflitos estes , algumas vezes, vergonhosos, imorais, frustrantes, que negamos assumi-los, sendo a melhor alternativa: enxerga- los nos outros efetivando-se a PROJEÇÃO. Geralmente, aquilo que tanto me incomoda no outro, pode ter relação comigo, algo que não aceito e não tenho consciência. Se não tivesse nada a ver com minhas dificuldades, não incomodaria ou , tampouco perceberia.
  • 11.
  • 12. A frustração que caracteriza uma pessoa que cria projeções de si mesma nos outros, desaparece quando começa a acreditar que seus defeitos , deficiências e fracassos são compartilhados pelos outros ou, que são os outros que provocam estas deficiências. Seguem alguns exemplos projeção: - Roubar, acreditando que as pessoas também roubariam. - - Pensar ser INFIEL e ter medo de que seu namorado o seja. - Repreender os filhos por comportamentos que a própria pessoa tem. - Condenar um hábito nocivo em alguém e, fazer a mesma coisa..
  • 13. Conta a historia de um castelo medieval habitado por um rei, uma rainha, e toda a sua corte. Cada quarto tinha um espelho que era muito pouco usado. Ninguém gostava de se ver no espelho; ao contrário, todos sentiam um certo desconforto olhando a própria imagem refletida. Um dia, não se sabe como, quebra-se o espelho de um dos quartos. Após alguns dias, a rainha nota que naquele quarto sem espelho alguma coisa tinha mudado. As pessoas param para conversar, trocando opiniões, conhecimentos e risadas. Nota-se um clima alegre e relaxante, que não somente faltava antes, mas que continua a faltar nos outros quartos. A rainha conversa com o rei, afirmando que, para ela, o motivo da mudança deve-se a falta do espelho. O REI parece não acreditar na rainha, mas ela, mostrando-se convencida, deseja verificar sua hipótese com um outro experimento. Pede ao rei que tire o espelho de um outro quarto e observe o que acontece. Após alguns dias , o rei dá razão a rainha, pois percebe que neste quarto não há mais desconforto, as pessoas sentem-se mais a vontade. METÁFORA DO ESPELHO
  • 14. A BELEZA ESTÁ NOS OLHOS DE QUEM VÊ! Imagino que você concordaria facilmente com aquela observação que uma pessoa costuma fazer quando é elogiada por alguém ,quando diz que ela está muito bonita, no que ela responde: são os seus olhos! Já ouviu isso? É como se ela quisesse, modestamente, afirmar: “ O que você está vendo em mim está em você. São os seus olhos! É mais verdadeiro que sejam os seus olhos que me veem desta forma, do que eu seja de fato como me enxerga. Da mesma forma o pensamento: “ a beleza está nos olhos de quem vê”, nos remete de que a beleza, não está fora mas sim dentro de nós. Tanto é que se estivermos de mau humor, todo nosso entorno ficara obscuro. Como diz aquela canção: “Tá tudo cinza sem você, tá tão vazio…” Agora quando você se sente vivo e cheio de amor para dar, tudo ao seu redor ganha um novo colorido, como aponta um outro provérbio: “Quem ama o feio bonito lhe parece”.
  • 15. (Há 500 anos , SHEAKSPEARE (1564 - 1616) – Poeta, Escritor e dramaturgo inglês, escreveu varias peças de Teatro, entre elas: Otelo, Hamlet, e Romeu e Julieta; além de fazer uma breve referencia aos “Espelhos” , oportunizando-nos melhor compreensão sobre as projeções. “ O MUNDO AO SEU REDOR É UM REFLEXO, UM ESPELHO QUE MOSTRA QUEM VOCÊ É. O QUE VOCÊ ACHA DE BOM NOS OUTROS, ESTÁ TAMBÉM EM VOCÊ. DA MESMA FORMA, OS DEFEITOS QUE VOCÊ ENCONTRA NOS OUTROS SÃO TAMBÉM OS SEUS DEFEITOS. Afinal, para reconhecer algo em alguém, você tem que já conhecer isso previamente. Basta lembrar que o significado da palavra RECONHECER é encontrar aquilo que já se sabe.
  • 16.
  • 17.
  • 18. Segundo Carl Gustav Jung , a sombra é a pessoa que preferiríamos não ser , podendo ser vista em alguém da família a quem mais julgamos, no funcionário público a quem condenamos, na celebridade que nos faz manear a cabeça de desgosto. Se compreendermos isso corretamente, chegamos a surpreendente percepção de que a sombra é tudo o que nos irrita, horroriza ou descontenta em relação as pessoas ou a nós mesmos. Com essa sabedoria à mao, começamos a ver que a sombra é tudo o que tentamos esconder daqueles que amamos e tudo o que não queremos que os outros saibam a nosso respeito. Nossas sombras são feitas de pensamentos, emoções, impulsos que julgamos excessivamente dolorosos, constrangedores ou desagradáveis de aceitar. Portanto, em vez de lidar com eles, nós os reprimimos e, o lacramos em alguma parte da nossa psique, para que não seja preciso sentir o peso e a vergonha que carregamos por conta deles.
  • 19. A SOMBRA determina se viveremos uma vida feliz, bem-sucedida, uma existência sem estresse, ou se lutaremos com nossas finanças, relacionamentos, carreira, temperamento, integridade, imagem pessoal ou dependência. I CHING nos diz: “Somente quando tivermos coragem para encarar as coisas exatamente como elas são, sem decepção pessoal ou ilusão, uma luz se desvendará dos acontecimentos, através da qual o caminho para o sucesso será reconhecido”. Somente na presença do compromisso inabalável de enfrentar nossos demônios é que a porta para a descoberta pessoal se abre.
  • 20. ACOLHENDO NOSSA SOMBRA.. Se desejarmos abraçar nossa SOMBRA , uma das formas de alcançá-la é despertando nossa autoconsciência. Ou seja, precisamos entrar em contato com o que somos, sentimos e com cada pensamento que surge em nossa mente, com cada sensação e percepção. Precisamos abraçar nossa sombra para que possamos conhecer a liberdade de viver uma vida transparente, sobretudo, para nós mesmos. Pg.127
  • 21.
  • 22. EM QUAIS MOMENTOS DO MEU DIA A DIA, SINTO A ATUAÇÃO DA SOMBRA EM MINHA VIDA? - Trânsito – Trabalho Relações Afetivas e/ou - Familiares/Profissionais Grupos de Estudos, Espíritas – Eventos Sociais – momentos de estresse e pressão – Diante da Dor, doença e sofrimento..
  • 23. 4 FORMAS DE LIDAR COM A SOMBRA - Quando ela permanece inconsciente, acaba fazendo as escolhas por nós. Por isso a importância do trabalho do autoconhecimento... - PROJETAMOS no outro repudiando o que é intolerável para nós. Por que vemos o argueiro no olho do nosso irmão e não enxergamos a trave no nosso?. - Nós nos identificamos com ela e a vivenciamos, não sendo capazes de efetivarmos uma autocritica em relação à consequência de nossos atos. “Eu nasci assim e vou morrer assim”. - Nós admitimos que aquilo que não nos deixa confortáveis é, apesar de tudo nosso, então crescemos em nossa capacidade de trabalhar com essa energia e trazendo-a à luz da consciência. - Com isso nos tornamos hoje, melhores do que ontem e amanha melhores que hoje , como propõe a Doutrina Espirita. O EFEITO SOMBRA – Deepack Chopra
  • 24. A SOMBRA não é apenas o que se encontra nos arquivos do Inconsciente e que responde por muitos dos conflitos que aturdem o ser humano, mas é o aguilhão que gera desconforto ao bem estar, que produz instabilidade aos valores conscientes e, quase sempre, conduz elementos que fazem parte das tradições culturais e das construções egóicas. De qualquer modo constata-se que no inconsciente, área em se refugia a sombra, não se encontram somente as heranças do mal, os instintos agressivos, mas também valores positivos que facultam ações nobilitantes e respondem pela criatividade, pelas tendências artísticas e de outros conteúdos. (Joana de Angelis)
  • 25. TORNE-SE INTIMO DE SUAS SOMBRAS, ACOLHENDO-AS ! A lei do espelho estabelece que nosso inconsciente ajudado pela projeção psicológica , nos faz pensar que o defeito ou desagrado que percebemos nos outros existe somente “lá fora”, não em nós mesmos. A projeção psicológica é um mecanismo de defesa por meio do qual atribuímos a outras pessoas nossos sentimentos, pensamentos, crenças ou até mesmo ações próprias que são inaceitáveis para nós. A projeção psicológica começa a atuar durante experiências que nos trazem algum tipo de conflito emocional, ou nos momentos em que nos sentimos ameaçados, tanto interiormente quando exteriormente. Pode parecer estranho mas acolher nossa sombra nos concede uma inteireza, permitindo que sejamos PESSOAS REAIS, reassumindo nosso poder, realizando nossos sonhos. E quando ela é “ACOLHIDA”, ira curar nosso coração, nossas feridas emocionais, abrindo novas oportunidades, novos comportamentos, fazendo com que nos sentimos a vontade com quem de fato somos. DEEPACK CHOPRA – pg. 122
  • 26.  De maneira inconsciente, o combate a este alguém que fantasiamos portar aquilo que nos pertence gera uma espécie de alívio. Afinal, intimamente estamos apresentando nossa repulsa àquele conteúdo.  Mas este alívio é momentâneo, que tão breve seja o contato e já estaremos a procurar outra situação ou outro alguém no qual caibam as minhas projeções. A mentora relaciona a projeção aos complexos – conteúdos a serem projetados – como se fossem “um espelho no qual a imagem própria apresenta-se inversa, refletindo as suas lamentáveis feridas espirituais” . A transformação moral não é o combate às imperfeições em nós, e muito menos nos outros. Por isso a mentora orienta para que frente à tentação da crítica áspera, da censura ou da queixa contumaz, consigamos refletir que o problema não é do outro, mas projeção de nossa imagem, refletida nele, manifestando o complexo que se exterioriza.
  • 27.
  • 28. [ Nos filmes e diante do “ senso comum” , nao raro, ouvimos a seguinte frase: " Precisamos destruir nossos inimigos antes que nos destruam...”. Diante disto, no sentido inverso (espiritualidade e vida), aprendemos que nao vivemos mais na época do "olho por olho, dente por dente“ e , poderíamos dizer: " Precisamos, reconhecer, integrar, acolher nossas sombras/defeitos (inimigos) , antes que nos destruam..."
  • 29. A PARTIR do dia 27/06, estaremos iniciando novo tema sobre “ OS MECANISMOS DE DEFESA DO EGO !” Temas abordados  EGO, PSIQUE, SELF, Consciencia, Inconsciente, entre outros.