SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
ORGULHO E HUMILDADE
ORGULHO E HUMILDADE
CAPÍTULO VII
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
ORGULHO E HUMILDADE
CAPÍTULO VII
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
ORGULHO?ORGULHO?
ELEVADO CONCEITO QUE ALGUÉM
FAZ DE SI MESMO.
AMOR-PRÓPRIO EXAGERADO.
ALTIVEZ, SOBERBA.
ELEVADO CONCEITO QUE ALGUÉM
FAZ DE SI MESMO.
AMOR-PRÓPRIO EXAGERADO.
ALTIVEZ, SOBERBA.
AÇÕES NOBRESAÇÕES NOBRES
PRÁTICA DA CARIDADE
COMPREENSÃO
TOLERÂNCIA
PERDÃO
AMOR
QUALIDADES MORAIS
PRÁTICA DA CARIDADE
COMPREENSÃO
TOLERÂNCIA
PERDÃO
AMOR
QUALIDADES MORAIS
INTELIGENTES E INTOLERANTES,
IRRITADIÇOS MAS CARIDOSOS,
INQUIETOS, PORÉM, AMOROSOS
INTELIGENTES E INTOLERANTES,
IRRITADIÇOS MAS CARIDOSOS,
INQUIETOS, PORÉM, AMOROSOS
O ORGULHO É A IGNORÂNCIA
DOS REAIS VALORES DA VIDA,
CONSTITUINDO EM VENENO QUE
ANULA AS AÇÕES NOBRES DOS
QUE BUSCAM O PROGRESSO
ESPIRITUAL.
O ORGULHO É A IGNORÂNCIA
DOS REAIS VALORES DA VIDA,
CONSTITUINDO EM VENENO QUE
ANULA AS AÇÕES NOBRES DOS
QUE BUSCAM O PROGRESSO
ESPIRITUAL.
TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA
MESMA ESSÊNCIA, E TODOS
OS CORPOS FORAM FEITOS
DA MESMA MASSA.
VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS
NOMES EM NADA A MODIFICAM;
FICAM NO TÚMULO.
TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA
MESMA ESSÊNCIA, E TODOS
OS CORPOS FORAM FEITOS
DA MESMA MASSA.
VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS
NOMES EM NADA A MODIFICAM;
FICAM NO TÚMULO.
EXEMPLOS CLÁSSICOS DE ORGULHOEXEMPLOS CLÁSSICOS DE ORGULHO
“ESPELHO, ESPELHO MEU!
EXISTE ALGUEM MAIS BONITA
DO QUE EU?”
“ESPELHO, ESPELHO MEU!
EXISTE ALGUEM MAIS BONITA
DO QUE EU?”
 
MERYL STREEP COMO A PODEROSA
INGLESA ANNA WINTOUR, EDITORA
CHEFE DA VOGUE
 
MERYL STREEP COMO A PODEROSA
INGLESA ANNA WINTOUR, EDITORA
CHEFE DA VOGUE
QUEM VOCE PENSA QUE É PARA FALAR
COMIGO ASSIM???
VOCE SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO???
QUEM VOCE PENSA QUE É PARA FALAR
COMIGO ASSIM???
VOCE SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO???
ORGULHO
É IMPERFEIÇÃO MORAL QUE
BLOQUEIA O PROGRESSO DO ESPÍRITO
E O LEVA A ASSUMIR DÉBITOS, CUJO
RESGATE É DOLOROSO E TRANSCENDE
A ENCARNAÇÃO PRESENTE.
ORGULHO
É IMPERFEIÇÃO MORAL QUE
BLOQUEIA O PROGRESSO DO ESPÍRITO
E O LEVA A ASSUMIR DÉBITOS, CUJO
RESGATE É DOLOROSO E TRANSCENDE
A ENCARNAÇÃO PRESENTE.
CONSEQÜÊNCIAS DO ORGULHOCONSEQÜÊNCIAS DO ORGULHO
TRANSTORNOS NA VIDA SOCIAL,
RIVALIDADE DAS CLASSES E DOS
POVOS, INTRIGAS, ÓDIOS,
GUERRAS, ENTRE OUTROS
CONFLITOS.
TRANSTORNOS NA VIDA SOCIAL,
RIVALIDADE DAS CLASSES E DOS
POVOS, INTRIGAS, ÓDIOS,
GUERRAS, ENTRE OUTROS
CONFLITOS.
melindresmelindres
À MEDIDA QUE O HOMEM EVOLUI
MORALMENTE, VAI AOS POUCOS SE
DESPOJANDO DO ORGULHO, QUE
DARÁ LUGAR À HUMILDADE; POIS,
ENQUANTO DOMINAR O ORGULHO,
PERMANECERÃO OS VÍCIOS EM
DETRIMENTO DAS VIRTUDES.
À MEDIDA QUE O HOMEM EVOLUI
MORALMENTE, VAI AOS POUCOS SE
DESPOJANDO DO ORGULHO, QUE
DARÁ LUGAR À HUMILDADE; POIS,
ENQUANTO DOMINAR O ORGULHO,
PERMANECERÃO OS VÍCIOS EM
DETRIMENTO DAS VIRTUDES.
TODOS OS HOMENS SÃO IGUAIS
NA BALANÇA DIVINA;
SOMENTE AS VIRTUDES OS
DISTINGUEM AOS OLHOS DE DEUS.
TODOS OS HOMENS SÃO IGUAIS
NA BALANÇA DIVINA;
SOMENTE AS VIRTUDES OS
DISTINGUEM AOS OLHOS DE DEUS.
TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA
MESMA ESSÊNCIA, E TODOS
OS CORPOS FORAM FEITOS
DA MESMA MASSA.
VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS
NOMES EM NADA A MODIFICAM;
FICAM NO TÚMULO.
TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA
MESMA ESSÊNCIA, E TODOS
OS CORPOS FORAM FEITOS
DA MESMA MASSA.
VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS
NOMES EM NADA A MODIFICAM;
FICAM NO TÚMULO.
NÃO SÃO ELES QUE DÃO A
FELICIDADE PROMETIDA AOS
ELEITOS.
A CARIDADE E A HUMILDADE SÃO
OS SEUS TÍTULOS DE NOBREZA.
NÃO SÃO ELES QUE DÃO A
FELICIDADE PROMETIDA AOS
ELEITOS.
A CARIDADE E A HUMILDADE SÃO
OS SEUS TÍTULOS DE NOBREZA.
HUMILDADEHUMILDADE
HUMILDADE?HUMILDADE?
AUSÊNCIA COMPLETA DO
ORGULHO;
MODÉSTIA
AUSÊNCIA COMPLETA DO
ORGULHO;
MODÉSTIA
CARACTERÍSTICA DE PESSOAS
FRANCAS, QUE ACEITAM A
VERDADE E QUE TÊM SENSO
DE REALIDADE APURADO.
RECONHECEM SEUS ERROS
E ACERTOS COM A MESMA
NATURALIDADE.
CARACTERÍSTICA DE PESSOAS
FRANCAS, QUE ACEITAM A
VERDADE E QUE TÊM SENSO
DE REALIDADE APURADO.
RECONHECEM SEUS ERROS
E ACERTOS COM A MESMA
NATURALIDADE.
A HUMILDADE, POR FORÇA DIVINA,
REFLETE-SE, LUMINOSA, EM
TODOS OS DOMÍNIOS DA
NATUREZA, OS QUAIS EXPRESSAM,
EFETIVAMENTE, O TRONO
DE DEUS, PATROCINANDO O
PROGRESSO E A RENOVAÇÃO
A HUMILDADE, POR FORÇA DIVINA,
REFLETE-SE, LUMINOSA, EM
TODOS OS DOMÍNIOS DA
NATUREZA, OS QUAIS EXPRESSAM,
EFETIVAMENTE, O TRONO
DE DEUS, PATROCINANDO O
PROGRESSO E A RENOVAÇÃO
PANTANO VALDECANÃS - ESPANHA
MAGNIFICENTE, O SOL, CADA DIA,
OSCULA A FACE DO PANTANO SEM
CLAMAR CONTRA O INSULTO DA LAMA
PANTANO VALDECANÃS - ESPANHA
MAGNIFICENTE, O SOL, CADA DIA,
OSCULA A FACE DO PANTANO SEM
CLAMAR CONTRA O INSULTO DA LAMA
A FLOR, SEM ALARDE, INCENSA A
GLÓRIA DO CÉU.
A FLOR, SEM ALARDE, INCENSA A
GLÓRIA DO CÉU.
FILTRADA NA ASPEREZA DA ROCHA, A
ÁGUA SE REVELA PURA
FILTRADA NA ASPEREZA DA ROCHA, A
ÁGUA SE REVELA PURA
EM SEGUIDA ÀS GRANDES
CALAMIDADES A COLCHA DE ERVA
COBRE O CAMPO, A FIM DE QUE O
HOMEM RECOMECE A LIDA
EM SEGUIDA ÀS GRANDES
CALAMIDADES A COLCHA DE ERVA
COBRE O CAMPO, A FIM DE QUE O
HOMEM RECOMECE A LIDA
“BEM-AVENTURADOS OS POBRES
DE ESPÍRITO, PORQUE DELES
É O REINO DOS CÉUS”
“BEM-AVENTURADOS OS POBRES
DE ESPÍRITO, PORQUE DELES
É O REINO DOS CÉUS”
A HUMILDADE É UMA VIRTUDE
BEM ESQUECIDA ENTRE NÓS.
ESTÁ NO ESPÍRITO E NÃO NOS
PODERES E NOS BENS
TEMPORAIS.
A HUMILDADE É UMA VIRTUDE
BEM ESQUECIDA ENTRE NÓS.
ESTÁ NO ESPÍRITO E NÃO NOS
PODERES E NOS BENS
TEMPORAIS.
É A VIRTUDE QUE NIVELA OS
HOMENS, ELIMINANDO A FALSA
IDÉIA DE SUPERIORIDADE DE
UNS FRENTE AOS OUTROS,
PROPICIANDO O PROGRESSO
ESPIRITUAL QUE OS APROXIMA
DE DEUS.
É A VIRTUDE QUE NIVELA OS
HOMENS, ELIMINANDO A FALSA
IDÉIA DE SUPERIORIDADE DE
UNS FRENTE AOS OUTROS,
PROPICIANDO O PROGRESSO
ESPIRITUAL QUE OS APROXIMA
DE DEUS.
ENTRE A MANJEDOURA E A CRUZ,
JESUS PASSOU PELA TERRA DEIXANDO
ATRAS DE SI UM RASTRO DE LUZ.
ENTRE A MANJEDOURA E A CRUZ,
JESUS PASSOU PELA TERRA DEIXANDO
ATRAS DE SI UM RASTRO DE LUZ.
SERVIU E AMOU CADA UM DE NÓSSERVIU E AMOU CADA UM DE NÓS
DO CÉU PARA A TERRA, EM PENHOR
DE REDENÇÃO E BELEZA, O CRISTO DE
DEUS NASCEU NA PALHA DA
MANJEDOURA E DESPEDIU-SE DOS
HOMENS PELOS BRAÇOS DA CRUZ
DO CÉU PARA A TERRA, EM PENHOR
DE REDENÇÃO E BELEZA, O CRISTO DE
DEUS NASCEU NA PALHA DA
MANJEDOURA E DESPEDIU-SE DOS
HOMENS PELOS BRAÇOS DA CRUZ
Créditos
Evangelho Segundo o Espiritismo
Autor: Espíritos Diversos
organizado por Allan Kardec
Grande Dicionário da Língua Portuguesa
Autor: Aurélio Buarque de Hollanda
educacaoespirita.files.wordpress.com
Créditos
Evangelho Segundo o Espiritismo
Autor: Espíritos Diversos
organizado por Allan Kardec
Grande Dicionário da Língua Portuguesa
Autor: Aurélio Buarque de Hollanda
educacaoespirita.files.wordpress.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
A Parábola dos Talentos
A Parábola dos TalentosA Parábola dos Talentos
A Parábola dos Talentos
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
 
Dai gratuitamente...
Dai gratuitamente...Dai gratuitamente...
Dai gratuitamente...
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
 
O argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olhoO argueiro e a trave no olho
O argueiro e a trave no olho
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Humildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtudeHumildade - A primeira virtude
Humildade - A primeira virtude
 
Caracteres da Perfeição
Caracteres da PerfeiçãoCaracteres da Perfeição
Caracteres da Perfeição
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
Escala espírita!
Escala espírita!Escala espírita!
Escala espírita!
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 

Semelhante a Orgulho e humildade

Eade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religioso
Eade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religiosoEade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religioso
Eade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religiosoJoyAlbanez
 
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos PrincipaisDoutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principaishamletcrs
 
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iiiLeis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iiiSuely Anjos
 
Alegoria da caverna
Alegoria da cavernaAlegoria da caverna
Alegoria da cavernaAnaKlein1
 
Leituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuais
Leituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuaisLeituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuais
Leituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuaisマル シオ
 
G6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdf
G6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdfG6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdf
G6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdfFilipeDuartedeBem
 
Noosfera final
Noosfera finalNoosfera final
Noosfera finaljmeirelles
 
Noosfera final
Noosfera finalNoosfera final
Noosfera finaljmeirelles
 
Porque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouPorque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouwalcamarra
 
Sexualidade e afetividade
Sexualidade e afetividadeSexualidade e afetividade
Sexualidade e afetividadeFellipe Soares
 

Semelhante a Orgulho e humildade (20)

Eade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religioso
Eade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religiosoEade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religioso
Eade tomo-i-aula-2-roteiro-1-evolução-pensamento-religioso
 
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos PrincipaisDoutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
 
1 resumo dos ensinamentos dos espiritos
1   resumo dos ensinamentos dos espiritos1   resumo dos ensinamentos dos espiritos
1 resumo dos ensinamentos dos espiritos
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iiiLeis naturais ou divinas   o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
Leis naturais ou divinas o livro dos espíritos - livro iii - ca ps. i a iii
 
Alegoria da caverna
Alegoria da cavernaAlegoria da caverna
Alegoria da caverna
 
Sermões
SermõesSermões
Sermões
 
e l e
  e   l   e  e   l   e
e l e
 
A maledicencia
A maledicenciaA maledicencia
A maledicencia
 
A maledicencia
A maledicenciaA maledicencia
A maledicencia
 
A maledicencia
A maledicenciaA maledicencia
A maledicencia
 
Leituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuais
Leituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuaisLeituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuais
Leituras de “o futuro de uma ilusão” e a religião nos dias atuais
 
G6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdf
G6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdfG6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdf
G6 - AULA 4 - MEDIUNIDADE COM JESUS.pdf
 
Espiritualidade
EspiritualidadeEspiritualidade
Espiritualidade
 
Filosofia 1
Filosofia 1Filosofia 1
Filosofia 1
 
Noosfera final
Noosfera finalNoosfera final
Noosfera final
 
Noosfera final
Noosfera finalNoosfera final
Noosfera final
 
Porque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouPorque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estou
 
Sexualidade e afetividade
Sexualidade e afetividadeSexualidade e afetividade
Sexualidade e afetividade
 
Pentagrama 5
Pentagrama 5Pentagrama 5
Pentagrama 5
 

Mais de Fatoze

Evangelho animais 95
Evangelho animais 95Evangelho animais 95
Evangelho animais 95Fatoze
 
Evangelho animais 94
Evangelho animais 94Evangelho animais 94
Evangelho animais 94Fatoze
 
Evangelho animais 93
Evangelho animais 93Evangelho animais 93
Evangelho animais 93Fatoze
 
Evangelho animais 92
Evangelho animais 92Evangelho animais 92
Evangelho animais 92Fatoze
 
Evangelho animais 91
Evangelho animais 91Evangelho animais 91
Evangelho animais 91Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (69)
Evangelho no lar com crianças (69)Evangelho no lar com crianças (69)
Evangelho no lar com crianças (69)Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (68)
Evangelho no lar com crianças (68)Evangelho no lar com crianças (68)
Evangelho no lar com crianças (68)Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (67)
Evangelho no lar com crianças (67)Evangelho no lar com crianças (67)
Evangelho no lar com crianças (67)Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (66)
Evangelho no lar com crianças (66)Evangelho no lar com crianças (66)
Evangelho no lar com crianças (66)Fatoze
 
68 oitava categoria - caso 14
68   oitava categoria - caso 1468   oitava categoria - caso 14
68 oitava categoria - caso 14Fatoze
 
67 oitava categoria - caso 12 e caso 13
67   oitava categoria - caso 12 e caso 1367   oitava categoria - caso 12 e caso 13
67 oitava categoria - caso 12 e caso 13Fatoze
 
66 oitava categoria - caso 10 e caso 11
66   oitava categoria - caso 10 e caso 1166   oitava categoria - caso 10 e caso 11
66 oitava categoria - caso 10 e caso 11Fatoze
 
65 oitava categoria - caso 08 e caso 09
65   oitava categoria - caso 08 e caso 0965   oitava categoria - caso 08 e caso 09
65 oitava categoria - caso 08 e caso 09Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (65)
Evangelho no lar com crianças (65)Evangelho no lar com crianças (65)
Evangelho no lar com crianças (65)Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (64)
Evangelho no lar com crianças (64)Evangelho no lar com crianças (64)
Evangelho no lar com crianças (64)Fatoze
 
Evangelho no lar com crianças (63)
Evangelho no lar com crianças (63)Evangelho no lar com crianças (63)
Evangelho no lar com crianças (63)Fatoze
 
Evangelho animais 90
Evangelho animais 90Evangelho animais 90
Evangelho animais 90Fatoze
 
Evangelho animais 89
Evangelho animais 89Evangelho animais 89
Evangelho animais 89Fatoze
 
Evangelho animais 88
Evangelho animais 88Evangelho animais 88
Evangelho animais 88Fatoze
 
Aula 15 irmaos
Aula 15   irmaosAula 15   irmaos
Aula 15 irmaosFatoze
 

Mais de Fatoze (20)

Evangelho animais 95
Evangelho animais 95Evangelho animais 95
Evangelho animais 95
 
Evangelho animais 94
Evangelho animais 94Evangelho animais 94
Evangelho animais 94
 
Evangelho animais 93
Evangelho animais 93Evangelho animais 93
Evangelho animais 93
 
Evangelho animais 92
Evangelho animais 92Evangelho animais 92
Evangelho animais 92
 
Evangelho animais 91
Evangelho animais 91Evangelho animais 91
Evangelho animais 91
 
Evangelho no lar com crianças (69)
Evangelho no lar com crianças (69)Evangelho no lar com crianças (69)
Evangelho no lar com crianças (69)
 
Evangelho no lar com crianças (68)
Evangelho no lar com crianças (68)Evangelho no lar com crianças (68)
Evangelho no lar com crianças (68)
 
Evangelho no lar com crianças (67)
Evangelho no lar com crianças (67)Evangelho no lar com crianças (67)
Evangelho no lar com crianças (67)
 
Evangelho no lar com crianças (66)
Evangelho no lar com crianças (66)Evangelho no lar com crianças (66)
Evangelho no lar com crianças (66)
 
68 oitava categoria - caso 14
68   oitava categoria - caso 1468   oitava categoria - caso 14
68 oitava categoria - caso 14
 
67 oitava categoria - caso 12 e caso 13
67   oitava categoria - caso 12 e caso 1367   oitava categoria - caso 12 e caso 13
67 oitava categoria - caso 12 e caso 13
 
66 oitava categoria - caso 10 e caso 11
66   oitava categoria - caso 10 e caso 1166   oitava categoria - caso 10 e caso 11
66 oitava categoria - caso 10 e caso 11
 
65 oitava categoria - caso 08 e caso 09
65   oitava categoria - caso 08 e caso 0965   oitava categoria - caso 08 e caso 09
65 oitava categoria - caso 08 e caso 09
 
Evangelho no lar com crianças (65)
Evangelho no lar com crianças (65)Evangelho no lar com crianças (65)
Evangelho no lar com crianças (65)
 
Evangelho no lar com crianças (64)
Evangelho no lar com crianças (64)Evangelho no lar com crianças (64)
Evangelho no lar com crianças (64)
 
Evangelho no lar com crianças (63)
Evangelho no lar com crianças (63)Evangelho no lar com crianças (63)
Evangelho no lar com crianças (63)
 
Evangelho animais 90
Evangelho animais 90Evangelho animais 90
Evangelho animais 90
 
Evangelho animais 89
Evangelho animais 89Evangelho animais 89
Evangelho animais 89
 
Evangelho animais 88
Evangelho animais 88Evangelho animais 88
Evangelho animais 88
 
Aula 15 irmaos
Aula 15   irmaosAula 15   irmaos
Aula 15 irmaos
 

Último

Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfFrancisco Baptista
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Nilson Almeida
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxestermidiasaldanhada
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxCelso Napoleon
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Fraternitas Movimento
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfDaddizinhaRodrigues
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfValder Felipe
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroReflexesEvanglicaspo
 

Último (8)

Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
 

Orgulho e humildade

  • 2. ORGULHO E HUMILDADE CAPÍTULO VII EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO ORGULHO E HUMILDADE CAPÍTULO VII EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
  • 4. ELEVADO CONCEITO QUE ALGUÉM FAZ DE SI MESMO. AMOR-PRÓPRIO EXAGERADO. ALTIVEZ, SOBERBA. ELEVADO CONCEITO QUE ALGUÉM FAZ DE SI MESMO. AMOR-PRÓPRIO EXAGERADO. ALTIVEZ, SOBERBA.
  • 6. PRÁTICA DA CARIDADE COMPREENSÃO TOLERÂNCIA PERDÃO AMOR QUALIDADES MORAIS PRÁTICA DA CARIDADE COMPREENSÃO TOLERÂNCIA PERDÃO AMOR QUALIDADES MORAIS
  • 7. INTELIGENTES E INTOLERANTES, IRRITADIÇOS MAS CARIDOSOS, INQUIETOS, PORÉM, AMOROSOS INTELIGENTES E INTOLERANTES, IRRITADIÇOS MAS CARIDOSOS, INQUIETOS, PORÉM, AMOROSOS
  • 8. O ORGULHO É A IGNORÂNCIA DOS REAIS VALORES DA VIDA, CONSTITUINDO EM VENENO QUE ANULA AS AÇÕES NOBRES DOS QUE BUSCAM O PROGRESSO ESPIRITUAL. O ORGULHO É A IGNORÂNCIA DOS REAIS VALORES DA VIDA, CONSTITUINDO EM VENENO QUE ANULA AS AÇÕES NOBRES DOS QUE BUSCAM O PROGRESSO ESPIRITUAL.
  • 9. TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA MESMA ESSÊNCIA, E TODOS OS CORPOS FORAM FEITOS DA MESMA MASSA. VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS NOMES EM NADA A MODIFICAM; FICAM NO TÚMULO. TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA MESMA ESSÊNCIA, E TODOS OS CORPOS FORAM FEITOS DA MESMA MASSA. VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS NOMES EM NADA A MODIFICAM; FICAM NO TÚMULO.
  • 10. EXEMPLOS CLÁSSICOS DE ORGULHOEXEMPLOS CLÁSSICOS DE ORGULHO
  • 11. “ESPELHO, ESPELHO MEU! EXISTE ALGUEM MAIS BONITA DO QUE EU?” “ESPELHO, ESPELHO MEU! EXISTE ALGUEM MAIS BONITA DO QUE EU?”
  • 12.   MERYL STREEP COMO A PODEROSA INGLESA ANNA WINTOUR, EDITORA CHEFE DA VOGUE   MERYL STREEP COMO A PODEROSA INGLESA ANNA WINTOUR, EDITORA CHEFE DA VOGUE
  • 13. QUEM VOCE PENSA QUE É PARA FALAR COMIGO ASSIM??? VOCE SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO??? QUEM VOCE PENSA QUE É PARA FALAR COMIGO ASSIM??? VOCE SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO???
  • 14. ORGULHO É IMPERFEIÇÃO MORAL QUE BLOQUEIA O PROGRESSO DO ESPÍRITO E O LEVA A ASSUMIR DÉBITOS, CUJO RESGATE É DOLOROSO E TRANSCENDE A ENCARNAÇÃO PRESENTE. ORGULHO É IMPERFEIÇÃO MORAL QUE BLOQUEIA O PROGRESSO DO ESPÍRITO E O LEVA A ASSUMIR DÉBITOS, CUJO RESGATE É DOLOROSO E TRANSCENDE A ENCARNAÇÃO PRESENTE.
  • 16. TRANSTORNOS NA VIDA SOCIAL, RIVALIDADE DAS CLASSES E DOS POVOS, INTRIGAS, ÓDIOS, GUERRAS, ENTRE OUTROS CONFLITOS. TRANSTORNOS NA VIDA SOCIAL, RIVALIDADE DAS CLASSES E DOS POVOS, INTRIGAS, ÓDIOS, GUERRAS, ENTRE OUTROS CONFLITOS.
  • 17.
  • 19.
  • 20. À MEDIDA QUE O HOMEM EVOLUI MORALMENTE, VAI AOS POUCOS SE DESPOJANDO DO ORGULHO, QUE DARÁ LUGAR À HUMILDADE; POIS, ENQUANTO DOMINAR O ORGULHO, PERMANECERÃO OS VÍCIOS EM DETRIMENTO DAS VIRTUDES. À MEDIDA QUE O HOMEM EVOLUI MORALMENTE, VAI AOS POUCOS SE DESPOJANDO DO ORGULHO, QUE DARÁ LUGAR À HUMILDADE; POIS, ENQUANTO DOMINAR O ORGULHO, PERMANECERÃO OS VÍCIOS EM DETRIMENTO DAS VIRTUDES.
  • 21. TODOS OS HOMENS SÃO IGUAIS NA BALANÇA DIVINA; SOMENTE AS VIRTUDES OS DISTINGUEM AOS OLHOS DE DEUS. TODOS OS HOMENS SÃO IGUAIS NA BALANÇA DIVINA; SOMENTE AS VIRTUDES OS DISTINGUEM AOS OLHOS DE DEUS.
  • 22. TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA MESMA ESSÊNCIA, E TODOS OS CORPOS FORAM FEITOS DA MESMA MASSA. VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS NOMES EM NADA A MODIFICAM; FICAM NO TÚMULO. TODOS OS ESPÍRITOS SÃO DA MESMA ESSÊNCIA, E TODOS OS CORPOS FORAM FEITOS DA MESMA MASSA. VOSSOS TÍTULOS E VOSSOS NOMES EM NADA A MODIFICAM; FICAM NO TÚMULO.
  • 23. NÃO SÃO ELES QUE DÃO A FELICIDADE PROMETIDA AOS ELEITOS. A CARIDADE E A HUMILDADE SÃO OS SEUS TÍTULOS DE NOBREZA. NÃO SÃO ELES QUE DÃO A FELICIDADE PROMETIDA AOS ELEITOS. A CARIDADE E A HUMILDADE SÃO OS SEUS TÍTULOS DE NOBREZA.
  • 26. AUSÊNCIA COMPLETA DO ORGULHO; MODÉSTIA AUSÊNCIA COMPLETA DO ORGULHO; MODÉSTIA
  • 27. CARACTERÍSTICA DE PESSOAS FRANCAS, QUE ACEITAM A VERDADE E QUE TÊM SENSO DE REALIDADE APURADO. RECONHECEM SEUS ERROS E ACERTOS COM A MESMA NATURALIDADE. CARACTERÍSTICA DE PESSOAS FRANCAS, QUE ACEITAM A VERDADE E QUE TÊM SENSO DE REALIDADE APURADO. RECONHECEM SEUS ERROS E ACERTOS COM A MESMA NATURALIDADE.
  • 28. A HUMILDADE, POR FORÇA DIVINA, REFLETE-SE, LUMINOSA, EM TODOS OS DOMÍNIOS DA NATUREZA, OS QUAIS EXPRESSAM, EFETIVAMENTE, O TRONO DE DEUS, PATROCINANDO O PROGRESSO E A RENOVAÇÃO A HUMILDADE, POR FORÇA DIVINA, REFLETE-SE, LUMINOSA, EM TODOS OS DOMÍNIOS DA NATUREZA, OS QUAIS EXPRESSAM, EFETIVAMENTE, O TRONO DE DEUS, PATROCINANDO O PROGRESSO E A RENOVAÇÃO
  • 29. PANTANO VALDECANÃS - ESPANHA MAGNIFICENTE, O SOL, CADA DIA, OSCULA A FACE DO PANTANO SEM CLAMAR CONTRA O INSULTO DA LAMA PANTANO VALDECANÃS - ESPANHA MAGNIFICENTE, O SOL, CADA DIA, OSCULA A FACE DO PANTANO SEM CLAMAR CONTRA O INSULTO DA LAMA
  • 30. A FLOR, SEM ALARDE, INCENSA A GLÓRIA DO CÉU. A FLOR, SEM ALARDE, INCENSA A GLÓRIA DO CÉU.
  • 31. FILTRADA NA ASPEREZA DA ROCHA, A ÁGUA SE REVELA PURA FILTRADA NA ASPEREZA DA ROCHA, A ÁGUA SE REVELA PURA
  • 32. EM SEGUIDA ÀS GRANDES CALAMIDADES A COLCHA DE ERVA COBRE O CAMPO, A FIM DE QUE O HOMEM RECOMECE A LIDA EM SEGUIDA ÀS GRANDES CALAMIDADES A COLCHA DE ERVA COBRE O CAMPO, A FIM DE QUE O HOMEM RECOMECE A LIDA
  • 33. “BEM-AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITO, PORQUE DELES É O REINO DOS CÉUS” “BEM-AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITO, PORQUE DELES É O REINO DOS CÉUS”
  • 34. A HUMILDADE É UMA VIRTUDE BEM ESQUECIDA ENTRE NÓS. ESTÁ NO ESPÍRITO E NÃO NOS PODERES E NOS BENS TEMPORAIS. A HUMILDADE É UMA VIRTUDE BEM ESQUECIDA ENTRE NÓS. ESTÁ NO ESPÍRITO E NÃO NOS PODERES E NOS BENS TEMPORAIS.
  • 35. É A VIRTUDE QUE NIVELA OS HOMENS, ELIMINANDO A FALSA IDÉIA DE SUPERIORIDADE DE UNS FRENTE AOS OUTROS, PROPICIANDO O PROGRESSO ESPIRITUAL QUE OS APROXIMA DE DEUS. É A VIRTUDE QUE NIVELA OS HOMENS, ELIMINANDO A FALSA IDÉIA DE SUPERIORIDADE DE UNS FRENTE AOS OUTROS, PROPICIANDO O PROGRESSO ESPIRITUAL QUE OS APROXIMA DE DEUS.
  • 36. ENTRE A MANJEDOURA E A CRUZ, JESUS PASSOU PELA TERRA DEIXANDO ATRAS DE SI UM RASTRO DE LUZ. ENTRE A MANJEDOURA E A CRUZ, JESUS PASSOU PELA TERRA DEIXANDO ATRAS DE SI UM RASTRO DE LUZ.
  • 37. SERVIU E AMOU CADA UM DE NÓSSERVIU E AMOU CADA UM DE NÓS
  • 38. DO CÉU PARA A TERRA, EM PENHOR DE REDENÇÃO E BELEZA, O CRISTO DE DEUS NASCEU NA PALHA DA MANJEDOURA E DESPEDIU-SE DOS HOMENS PELOS BRAÇOS DA CRUZ DO CÉU PARA A TERRA, EM PENHOR DE REDENÇÃO E BELEZA, O CRISTO DE DEUS NASCEU NA PALHA DA MANJEDOURA E DESPEDIU-SE DOS HOMENS PELOS BRAÇOS DA CRUZ
  • 39.
  • 40.
  • 41. Créditos Evangelho Segundo o Espiritismo Autor: Espíritos Diversos organizado por Allan Kardec Grande Dicionário da Língua Portuguesa Autor: Aurélio Buarque de Hollanda educacaoespirita.files.wordpress.com Créditos Evangelho Segundo o Espiritismo Autor: Espíritos Diversos organizado por Allan Kardec Grande Dicionário da Língua Portuguesa Autor: Aurélio Buarque de Hollanda educacaoespirita.files.wordpress.com