SlideShare uma empresa Scribd logo
Modalidade do verbo 
Modalidade Valores Exemplos 
1(Epistémico -relativo ao 
conhecimento e à crença) 
Modalidade epistémica 
1. Valor de certeza Eu ganhei a aposta. 
2. Valor de possibilidade / dúvida 
Talvez os alunos façam este exercício. 
Pode ser que o Benfica seja campeão. 
3. Valor de probabilidade 
Os alunos devem ter feito o trabalho. 
. Provavelmente vai chover. 
. Deve ter chovido. 
Modalidade deôntica 
1. Valor de obrigação / proibição: o 
Devem estar calados nas aulas. 
É proibido fumar. 
locutor impõe ou proíbe aquilo que 
expressa no seu enunciado. 
2. Valor de permissão: o locutor 
. Podes sentar-te aí. 
. Se já fizeste o TPC, podes sair. 
autoriza a situação por si 
expressa. 
3 Modalidade apreciativa: o 
locutor exprime um juízo 
de valor (positivo ou 
negativo) acerca do que 
enuncia. 
. Fiquei aborrecido com o que me disseste. 
. Felizmente estamos todos bem 
. Lamento que te tivessem roubado o 
relógio. 
Aspeto do Verbo 
A Aspeto gramatical -Valor aspetual construído através da combinação entre a informação dada pelo aspeto 
lexical e o valor dos tempos verbais, de verbos auxiliares, de estruturas de quantificação, de tipos de 
nomes (contáveis/ não contáveis), ou de modificadores. 
A Aspeto perfetivo- A ação enunciada pelo verbo está 
concluída. 
O Rui já se vestiu. 
Aspeto imperfetivo - A ação é apresentada como 
algo que se prolonga, uma ação que ainda não está 
concluída. 
O Sol subia no horizonte. 
Aspeto genérico- Com o aspeto genérico refere-se 
uma pluralidade de situações, encaradas como 
verdadeiras e atemporais. 
Uma andorinha não faz a Primavera. 
Aspeto habitual- O complexo verbal implica a ideia A Primavera costuma chegar anunciada por um
de que a ação se sucede durante um período de 
tempo ou como algo habitual. 
tempo mais quente. 
Habitualmente, tomo café depois do almoço. 
(dimensão habitual da ação é reforçada pelo uso 
de advérbios -sempre, habitualmente) 
Aspeto interativo- expressa ações repetitivas. O Manuel tem-se levantado cedo ultimamente. 
Aspeto pontual/ durativo Cheguei às cinco da tarde. 
Estive à tua espera durante duas horas. 
Aspeto lexical -Valor aspetual expresso pelo significado de uma palavra ou conjuntos de palavras ou 
expressões do enunciado que apontam para determinadas características semânticas. (O aspeto lexical 
pode ser alterado em função do contexto gramatical em que a palavra ocorre.) 
situações estativas O João sabe francês. 
eventos durativos O João escreveu um livro. 
eventos não durativos O João espirrou. 
.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lírica camoniana
Lírica camonianaLírica camoniana
Lírica camoniana
Helena Coutinho
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
Cristina Martins
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
Sílvia Faim
 
Sebastianismo - Frei Luís de Sousa
Sebastianismo - Frei Luís de SousaSebastianismo - Frei Luís de Sousa
Sebastianismo - Frei Luís de Sousa
António Aragão
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9º
Felisbela da Silva
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
Ana Tapadas
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
gracacruz
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Paulo Portelada
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
Paula Oliveira Cruz
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
MiguelavRodrigues
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
Dina Baptista
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Ualas Magalhães
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
becastanheiradepera
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
ameliapadrao
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correção
Raquel Antunes
 
Atos ilocutórios
Atos ilocutóriosAtos ilocutórios
Atos ilocutórios
Marina Simao
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
gracacruz
 
O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
António Teixeira
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
Dina Baptista
 

Mais procurados (20)

Lírica camoniana
Lírica camonianaLírica camoniana
Lírica camoniana
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
 
Sebastianismo - Frei Luís de Sousa
Sebastianismo - Frei Luís de SousaSebastianismo - Frei Luís de Sousa
Sebastianismo - Frei Luís de Sousa
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9º
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correção
 
Atos ilocutórios
Atos ilocutóriosAtos ilocutórios
Atos ilocutórios
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
 
O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 

Destaque

valor aspetual antónio alves
valor aspetual antónio alvesvalor aspetual antónio alves
valor aspetual antónio alves
miovi
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
Delfina Vernuccio
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
Isabel Martins
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesão
nelsonalves70
 
Modalidade apreciativa
Modalidade apreciativaModalidade apreciativa
Modalidade apreciativa
Josete Perdigao
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
luisprista
 
Nova gramática
Nova gramáticaNova gramática
Nova gramática
Escola
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
AJFG1
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
nelsonalves70
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacial
EconomicSintese
 
Verbos
VerbosVerbos
OraçõEs
OraçõEsOraçõEs
OraçõEs
Luísa Freixo
 
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
sin3stesia
 

Destaque (13)

valor aspetual antónio alves
valor aspetual antónio alvesvalor aspetual antónio alves
valor aspetual antónio alves
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesão
 
Modalidade apreciativa
Modalidade apreciativaModalidade apreciativa
Modalidade apreciativa
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 75-76
 
Nova gramática
Nova gramáticaNova gramática
Nova gramática
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacial
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
OraçõEs
OraçõEsOraçõEs
OraçõEs
 
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
 

Semelhante a Modalidade do verbo

O verbo 2ºciclo natalina
O verbo 2ºciclo  natalinaO verbo 2ºciclo  natalina
O verbo 2ºciclo natalina
NMBQ
 
Tempos do verbo
Tempos do verboTempos do verbo
Tempos do verbo
dricamendes
 
Slides Estudo dos Verbos para Concursos e Vestibulares
Slides Estudo dos Verbos para Concursos e VestibularesSlides Estudo dos Verbos para Concursos e Vestibulares
Slides Estudo dos Verbos para Concursos e Vestibulares
Thaysa Cavalcante
 
analise-sintatica-zambeli
 analise-sintatica-zambeli analise-sintatica-zambeli
analise-sintatica-zambeli
LaissaAndrade4
 
Aula 06 aposto e vírgula
Aula 06   aposto e vírgulaAula 06   aposto e vírgula
Aula 06 aposto e vírgula
Jonatas Carlos
 
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
ldsm1
 
Verbos
VerbosVerbos
Língua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptx
Língua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptxLíngua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptx
Língua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptx
JssicaCassiano2
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
tatianesouza923757
 
Aula adverbios.ppt
Aula adverbios.pptAula adverbios.ppt
Aula adverbios.ppt
NossavidanocampoStio
 
Verbo
VerboVerbo
Tempos verbais dicas
Tempos verbais dicasTempos verbais dicas
Tempos verbais dicas
Fabiana Arthur
 
6º ano - Vol. III.pdf
6º ano - Vol. III.pdf6º ano - Vol. III.pdf
6º ano - Vol. III.pdf
OrlandoSouza24
 
Ficha informativa o verbo da escola virtual
Ficha informativa o verbo  da escola virtualFicha informativa o verbo  da escola virtual
Ficha informativa o verbo da escola virtual
pamg
 
Aula 86 e 87 sexto ano
Aula 86 e 87 sexto anoAula 86 e 87 sexto ano
Aula 86 e 87 sexto ano
Alê Oliveira
 
Verbos[1]
Verbos[1]Verbos[1]
Verbos[1]
isabel preto
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
Ana Vaz
 
VOZ.pdf
VOZ.pdfVOZ.pdf
Periodo composto coordenacao_subordinacao_9a
Periodo composto coordenacao_subordinacao_9aPeriodo composto coordenacao_subordinacao_9a
Periodo composto coordenacao_subordinacao_9a
Christiane Queiroz
 
Verbo no modo subjuntivo
Verbo no modo subjuntivoVerbo no modo subjuntivo
Verbo no modo subjuntivo
Erika Renata
 

Semelhante a Modalidade do verbo (20)

O verbo 2ºciclo natalina
O verbo 2ºciclo  natalinaO verbo 2ºciclo  natalina
O verbo 2ºciclo natalina
 
Tempos do verbo
Tempos do verboTempos do verbo
Tempos do verbo
 
Slides Estudo dos Verbos para Concursos e Vestibulares
Slides Estudo dos Verbos para Concursos e VestibularesSlides Estudo dos Verbos para Concursos e Vestibulares
Slides Estudo dos Verbos para Concursos e Vestibulares
 
analise-sintatica-zambeli
 analise-sintatica-zambeli analise-sintatica-zambeli
analise-sintatica-zambeli
 
Aula 06 aposto e vírgula
Aula 06   aposto e vírgulaAula 06   aposto e vírgula
Aula 06 aposto e vírgula
 
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Língua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptx
Língua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptxLíngua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptx
Língua_Portuguesa_9ªano_Slides_Aula_83.pptx
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
 
Aula adverbios.ppt
Aula adverbios.pptAula adverbios.ppt
Aula adverbios.ppt
 
Verbo
VerboVerbo
Verbo
 
Tempos verbais dicas
Tempos verbais dicasTempos verbais dicas
Tempos verbais dicas
 
6º ano - Vol. III.pdf
6º ano - Vol. III.pdf6º ano - Vol. III.pdf
6º ano - Vol. III.pdf
 
Ficha informativa o verbo da escola virtual
Ficha informativa o verbo  da escola virtualFicha informativa o verbo  da escola virtual
Ficha informativa o verbo da escola virtual
 
Aula 86 e 87 sexto ano
Aula 86 e 87 sexto anoAula 86 e 87 sexto ano
Aula 86 e 87 sexto ano
 
Verbos[1]
Verbos[1]Verbos[1]
Verbos[1]
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
 
VOZ.pdf
VOZ.pdfVOZ.pdf
VOZ.pdf
 
Periodo composto coordenacao_subordinacao_9a
Periodo composto coordenacao_subordinacao_9aPeriodo composto coordenacao_subordinacao_9a
Periodo composto coordenacao_subordinacao_9a
 
Verbo no modo subjuntivo
Verbo no modo subjuntivoVerbo no modo subjuntivo
Verbo no modo subjuntivo
 

Último

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

Modalidade do verbo

  • 1. Modalidade do verbo Modalidade Valores Exemplos 1(Epistémico -relativo ao conhecimento e à crença) Modalidade epistémica 1. Valor de certeza Eu ganhei a aposta. 2. Valor de possibilidade / dúvida Talvez os alunos façam este exercício. Pode ser que o Benfica seja campeão. 3. Valor de probabilidade Os alunos devem ter feito o trabalho. . Provavelmente vai chover. . Deve ter chovido. Modalidade deôntica 1. Valor de obrigação / proibição: o Devem estar calados nas aulas. É proibido fumar. locutor impõe ou proíbe aquilo que expressa no seu enunciado. 2. Valor de permissão: o locutor . Podes sentar-te aí. . Se já fizeste o TPC, podes sair. autoriza a situação por si expressa. 3 Modalidade apreciativa: o locutor exprime um juízo de valor (positivo ou negativo) acerca do que enuncia. . Fiquei aborrecido com o que me disseste. . Felizmente estamos todos bem . Lamento que te tivessem roubado o relógio. Aspeto do Verbo A Aspeto gramatical -Valor aspetual construído através da combinação entre a informação dada pelo aspeto lexical e o valor dos tempos verbais, de verbos auxiliares, de estruturas de quantificação, de tipos de nomes (contáveis/ não contáveis), ou de modificadores. A Aspeto perfetivo- A ação enunciada pelo verbo está concluída. O Rui já se vestiu. Aspeto imperfetivo - A ação é apresentada como algo que se prolonga, uma ação que ainda não está concluída. O Sol subia no horizonte. Aspeto genérico- Com o aspeto genérico refere-se uma pluralidade de situações, encaradas como verdadeiras e atemporais. Uma andorinha não faz a Primavera. Aspeto habitual- O complexo verbal implica a ideia A Primavera costuma chegar anunciada por um
  • 2. de que a ação se sucede durante um período de tempo ou como algo habitual. tempo mais quente. Habitualmente, tomo café depois do almoço. (dimensão habitual da ação é reforçada pelo uso de advérbios -sempre, habitualmente) Aspeto interativo- expressa ações repetitivas. O Manuel tem-se levantado cedo ultimamente. Aspeto pontual/ durativo Cheguei às cinco da tarde. Estive à tua espera durante duas horas. Aspeto lexical -Valor aspetual expresso pelo significado de uma palavra ou conjuntos de palavras ou expressões do enunciado que apontam para determinadas características semânticas. (O aspeto lexical pode ser alterado em função do contexto gramatical em que a palavra ocorre.) situações estativas O João sabe francês. eventos durativos O João escreveu um livro. eventos não durativos O João espirrou. .