SlideShare uma empresa Scribd logo
COMO USAR OS
 RESULTADOS
 DA AVALIAÇÃO
INSTITUCIONAL?

    EDNAJARA, CONSUELO, ROMÁRIO, IRAILDES, MÁRCIA
                  COUTO E JAMILLE
Nós vos pedimos com insistência:
          Não digam nunca
            isso é natural.
           Sob o familiar,
        descubram o insólito.
          Sobre o cotidiano,
       desvelem o inexplicável.
 Que tudo que é considerado habitual
       provoque a inquietação.
    Na regra, descubram o abuso.
E sempre que o abuso for encontrado,
        encontrem o remédio

                (Bertold Brecht)
Objetivos específicos
1.       Identificar resultados do processo de
     avaliação,     diagnosticando     os     sucessos
     almejados e as dificuldades ou insuficiências a
     serem superadas.
2.      Reconhecer as principais razões ou os fatores
     que causam situações de sucesso e de
     dificuldade, direta ou indiretamente relacionados
     a eles.
3.      Associar as situações (de sucesso ou de
     fracasso) ao projeto pedagógico da escola.
4.      Selecionar e divulgar situações e experiências
     bem-sucedidas.
5.      Elaborar propostas para mudar as situações de
     dificuldade ou insuficiência.
 “Éimpossível melhorar
  sem avaliar”.Scriven

 “É   impossível melhorar
        sem conhecer ”.

 “É   impossível conhecer
         sem avaliar”.
                             *
Como lidar com as dificuldades?

 Para lidar, tanto com os sucessos como as
  dificuldades, precisamos identificar suas
                    causas.
 Tenha bastante cuidado nesta etapa, pois o objetivo
     não é atribuir culpa: este mecanismo (típico da
 avaliação meritocrática, do prêmio e do castigo) não
 corresponde ao objetivo da avaliação institucional, o
  aperfeiçoamento e a melhoria da escola. Lembre-se
    que são as ações que são insuficientes e não as
pessoas! Por isso, vamos nos esforçar para identificar
as ações que precisam ser modificadas. É necessário
  a participação direta e a mudança nas atitudes e no
   comportamento das pessoas envolvidas. (p.113).
MAPA DE IDENTIFICAÇÃO E
          ENCAMINHAMENTO DE AÇÕES

DIFICULDADES        CAUSAS OU FATORES                     AÇÕES

IMPONTUALIDADE                DISTÂNCIA;             REUNIÕES COM PAIS
                   FALTA DE COMPROMISSO DOS PAIS E     E FUNCIONÁRIOS
                            FUNCIONÁRIOS;             (CONSCIENTIZAÇÃO);
SOBRA DE MERENDA              PREPARO;                PALESTRA COM A
                   FALTA DE ESTIMULO DOS PAIS (ED.     NUTRICIONISTA;
                              INFANTIL)                  PROJETO DE
                                                        ALIMENTAÇÃO;
  INDISCIPLINA           VIVENCIA FAMILIAR;           PALESTRA COM OS
                               MÉDIA;                       PAIS;
                          FALTA DE LIMITES;             PROJETO DE
                       POSTURA DO PROFESSOR;             COMBATE A
                   ESPAÇO PARA RECREAÇÃO DIRIGIDA;      INDISCIPLINA;
                                                      ENCAMINHAMENTO A
                                                          PSICOLOGA;
MAPA DE ACOMPANHAMENTO DE AÇÕES
        PARA SUPERAR DIFICULDADES

RESPONSÁVEIS    PRAZOS         FORMA DE            RESUTADO
                            ACOMPANHAMENTO         ESPERADO

   DIRETOR      SEMESTRAL      DIARIAMENTE       CONSCIENTIZAÇÃO
                                                 E SUPERAÇÃO;
                               OBSERVAÇÃO E
NUTRICIONISTA   SEMESTRAL       RELATÓRIO        CONSCIENTIZAÇÃO
                                                 E SUPERAÇÃO
                              CONSULTAS COM A
 COMUNIDADE      ANUAL          PSICOLOGA;       CONSCIENTIZAÇÃO
   ESCOLAR                       DIÁLOGO;        E SUPERAÇÃO
                             CONSELHO TUTELAR;
Como lidar com os sucessos?

Para disseminar os sucessos é importante envolver os alunos,
pais e dirigentes do sistema.

A avaliação institucional busca promover:

   Melhoria da aprendizagem
   Redução da evasão e da repetência
   Clima criativo e produtivo da escola
   Ações construtivas
   Integração com a comunidade
   Melhoria do sistema educacional
Como divulgar resultados da avaliação?

   Resultados de sucessos podem ser amplamente
          divulgados, dentro e fora da escola:

No jornalzinho da escola, no quadro mural, em reunião
  com a comunidade, no jornal da cidade ou bairro,
notícia de rádio, jornal da cidade, festa comemorativa,
    rádio da igreja, reunião de pais, dentre outros.
Quem são os usuários dos resultados da
 avaliação?
Usos pessoais - Alunos, pais, professores e outros;
Usos para a instituição – A escola define melhor suas
prioridades e ações para superar os equívocos e
insuficiências;
Usos para o sistema educacional – A Secretaria de
Educação pode definir programas e projetos que
produzam bons resultados;
Usos para a sociedade – As famílias e organizações
sociais podem acompanhar o desenvolvimento da
educação, cobrando e apoiando para que alcance
seus objetivos.
CADERNO DE ATIVIDADES


    PROJETO
       DE
   AVALIAÇÃO
 INSTITUCIONAL
Projeto de Avaliação
            Institucional
 Organizado em 8 partes num total de 20
atividades
Parte 1- Escrita do Projeto:
Justificativa – relevância social e
pedagógica;
Definição de princípios e finalidades;
Objetivos;
Escolha das dimensões.
Parte 2-Elaboração de instrumentos para
Coleta de dados, constituição de GT e
definição do cronograma
PROJETO DE AVALIAÇÃO
        INSTITUCIONAL
Parte 3 – Aplicação dos instrumentos
Parte 4 – Organização das informações
quantitativas e qualitativas
Parte 5 – Analise das informações
Parte 6 – Elaboração dos relatórios
Parte 7 - Escolha dos melhores usos
dos resultados
Parte 8 – Divulgação dos resultados
– COMO USAR OS RESULTADOS DA
      AVALIA INSTITUCIONAL

     Sabemos      que    os    resultados     da
avaliação, podem ser separados em dois grupos:
Os resultados positivos da avaliação referem-
se ao bom aproveitamento escolar e ás coisas
que      funcionam     bem     e    influenciem
positivamente nos bons resultados escolares, tais
como: baixa ou nenhuma evasão e reprovação;
alunos que são cidadãos e não apenas
aprendizes; disciplina, alegria, empenho e
satisfação de pais /mães, alunos e professores
etc.
Os resultados negativos da avaliação apontam para as
coisas que não funcionam bem, que são insuficientes ou que
estão         erradas,       como,         por        exemplo:
reprovação, indisciplina, violência, depredação, desrespeito às
pessoas, mau aproveitamento de recursos (merenda, material
escolar) etc. São fatores que levam aos desperdícios de
dinheiro público, são fontes de frustrações para os
pais, alunos e professores que trazem enorme prejuízo
social, pois prejudicam o presente e o futuro dos alunos.
Por fim, é necessário estabelecer ações para lidar com cada
questão: ações para superar, atenuar ou corrigir, quando se
trata de dificuldades, insuficiências ou equívocos; ações para
divulgar e disseminar, quando são coisas boas que precisam
contagiar todos dentro e fora da escola. (Belloni e Fernandes
-CONSED, cap. 5 p 129)
CONSIDERAÇÕES FINAIS


A avaliação é inerentemente um processo político. “Qualquer atividade
que aplique os diversos valores de muitos públicos para julgar o mérito
de um objeto tem implicações políticas” (WORTHEN, 2004, p. 320).

Esperamos que a avaliação não seja apenas um diagnóstico, mas uma
ferramenta para a compreensão e aperfeiçoamento da realidade
institucional. Em suma, que mesmo sendo um processo novo, possa
ser considerado formativo e norteador de mudanças educacionais a
serem construídas e efetivadas pela Instituição, com adequado suporte
político, acadêmico e social.

Os resultados desta Auto-Avaliação devem ser compreendidos como
“instrumento de autonomia porque, além da apreensão da realidade da
instituição, garante o poder de argumentação nas possíveis
reivindicações de melhoria” (BORBA, 2003, p. 143).
É melhor tentar e falhar
   do que se preocupar e ver a vida
                 passar.
  É melhor tentar, ainda que em vão,
 do que sentar-se fazendo nada até o
                  final.
    Eu prefiro na chuva caminhar
a em dias triste em casa me esconder.
    Prefiro ser feliz, embora louco,
     que em conformidade viver.
             Martin Luther King

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O direito de errar
O direito de errarO direito de errar
O direito de errar
thamiresaneves
 
S2 2
S2 2S2 2
Avaliação educacional
Avaliação educacionalAvaliação educacional
Avaliação educacional
uanjo
 
Avaliação institucional adriano prof norma
Avaliação institucional adriano prof normaAvaliação institucional adriano prof norma
Avaliação institucional adriano prof norma
adriano braun
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Gilson Trajano
 
A eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeA eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se mede
UNICEP
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Affonso César
 
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Edson Cr
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
Iza Pache
 
Powerpoint[2]
Powerpoint[2]Powerpoint[2]
Powerpoint[2]
Macogomes
 
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
PROIDDBahiana
 
Gestão escolar mestrado em educação
Gestão escolar   mestrado em educaçãoGestão escolar   mestrado em educação
Gestão escolar mestrado em educação
unieubra
 
S2 4
S2 4S2 4
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Elizabeth Fantauzzi
 
Avaliação docente
Avaliação docenteAvaliação docente
Avaliação docente
lislieribeiro
 
Avaliação do desempenho docente
Avaliação do desempenho docenteAvaliação do desempenho docente
Avaliação do desempenho docente
viviprof
 

Mais procurados (16)

O direito de errar
O direito de errarO direito de errar
O direito de errar
 
S2 2
S2 2S2 2
S2 2
 
Avaliação educacional
Avaliação educacionalAvaliação educacional
Avaliação educacional
 
Avaliação institucional adriano prof norma
Avaliação institucional adriano prof normaAvaliação institucional adriano prof norma
Avaliação institucional adriano prof norma
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errarAvaliação escolar e democratização: o direito de errar
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar
 
A eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se medeA eficácia das escolas não se mede
A eficácia das escolas não se mede
 
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
Avaliação escolar e democratização: o direito de errar.
 
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
Apresentau00 e7u00e3o -_avaliau00e7u00e3o_escolar_e_democratizau00e7u00e3o-_o...
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Powerpoint[2]
Powerpoint[2]Powerpoint[2]
Powerpoint[2]
 
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
Avaliacao da-aprendizagem-o-portfolio-como-auxiliar-na-construcao-de-um-profi...
 
Gestão escolar mestrado em educação
Gestão escolar   mestrado em educaçãoGestão escolar   mestrado em educação
Gestão escolar mestrado em educação
 
S2 4
S2 4S2 4
S2 4
 
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
Por que usar indicadores de desempenho na Educação?
 
Avaliação docente
Avaliação docenteAvaliação docente
Avaliação docente
 
Avaliação do desempenho docente
Avaliação do desempenho docenteAvaliação do desempenho docente
Avaliação do desempenho docente
 

Semelhante a Módulo-ix

Apresentação gestão e planejamento em serviço social 2
Apresentação  gestão e  planejamento em serviço social 2Apresentação  gestão e  planejamento em serviço social 2
Apresentação gestão e planejamento em serviço social 2
souzalane
 
Apresentação Projeto SURF.ART
Apresentação Projeto SURF.ARTApresentação Projeto SURF.ART
Apresentação Projeto SURF.ART
Paulo Canas
 
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação ParentalWorkshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Judite Peixoto
 
Aula 2 educação e metodologias pedagógicas
Aula 2 educação e metodologias pedagógicasAula 2 educação e metodologias pedagógicas
Aula 2 educação e metodologias pedagógicas
Caroline Piske
 
Feedback e comunicação
Feedback e comunicaçãoFeedback e comunicação
Feedback e comunicação
Rapport Assessoria
 
Relatório danilo okkk
Relatório danilo okkkRelatório danilo okkk
Relatório danilo okkk
Marcelo Silva Santos
 
Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311
Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311
Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311
Dianova
 
Cartilha-Autocuidado.pdf
Cartilha-Autocuidado.pdfCartilha-Autocuidado.pdf
Cartilha-Autocuidado.pdf
MarceloInacio18
 
Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional
Vanessa Casaro
 
Avaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantilAvaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantil
AndrSoares140
 
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Marily Oliveira
 
Projeto de implantação de Coordenador de pais
Projeto de implantação de Coordenador de pais Projeto de implantação de Coordenador de pais
Projeto de implantação de Coordenador de pais
Prof Nivaldo Nogueira de Ávila
 
O adulto educador formaçao
O adulto educador formaçaoO adulto educador formaçao
O adulto educador formaçao
Angel Jacques
 
Familias_Fortes_Ambientacao_.pdf
Familias_Fortes_Ambientacao_.pdfFamilias_Fortes_Ambientacao_.pdf
Familias_Fortes_Ambientacao_.pdf
RodrigoDelmasso
 
Prevençao da saude física
Prevençao da saude físicaPrevençao da saude física
Prevençao da saude física
imbae123456
 
Trabalho preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)
Trabalho  preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)Trabalho  preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)
Trabalho preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)
mariaisabel123
 
Apresentação ELIATB
Apresentação ELIATBApresentação ELIATB
Apresentação ELIATB
Maria Babo
 
Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)
Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)
Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)
SAE - Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República
 
A Indisciplina Em Contexto Escolar
A Indisciplina Em Contexto EscolarA Indisciplina Em Contexto Escolar
A Indisciplina Em Contexto Escolar
Maria Sousa
 
Educação em saúde bucal parte 1
Educação em saúde bucal  parte 1Educação em saúde bucal  parte 1
Educação em saúde bucal parte 1
Adélia Correia
 

Semelhante a Módulo-ix (20)

Apresentação gestão e planejamento em serviço social 2
Apresentação  gestão e  planejamento em serviço social 2Apresentação  gestão e  planejamento em serviço social 2
Apresentação gestão e planejamento em serviço social 2
 
Apresentação Projeto SURF.ART
Apresentação Projeto SURF.ARTApresentação Projeto SURF.ART
Apresentação Projeto SURF.ART
 
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação ParentalWorkshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
Workshop: Parentalidade Positiva e Educação Parental
 
Aula 2 educação e metodologias pedagógicas
Aula 2 educação e metodologias pedagógicasAula 2 educação e metodologias pedagógicas
Aula 2 educação e metodologias pedagógicas
 
Feedback e comunicação
Feedback e comunicaçãoFeedback e comunicação
Feedback e comunicação
 
Relatório danilo okkk
Relatório danilo okkkRelatório danilo okkk
Relatório danilo okkk
 
Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311
Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311
Pressley Ridge EAD_Lisbon_150311
 
Cartilha-Autocuidado.pdf
Cartilha-Autocuidado.pdfCartilha-Autocuidado.pdf
Cartilha-Autocuidado.pdf
 
Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional Psicopedagogia institucional
Psicopedagogia institucional
 
Avaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantilAvaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantil
 
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
Projeto de extensão Sextas Inclusivas UFAL ano 2016 mês de fevereiro - AVALIA...
 
Projeto de implantação de Coordenador de pais
Projeto de implantação de Coordenador de pais Projeto de implantação de Coordenador de pais
Projeto de implantação de Coordenador de pais
 
O adulto educador formaçao
O adulto educador formaçaoO adulto educador formaçao
O adulto educador formaçao
 
Familias_Fortes_Ambientacao_.pdf
Familias_Fortes_Ambientacao_.pdfFamilias_Fortes_Ambientacao_.pdf
Familias_Fortes_Ambientacao_.pdf
 
Prevençao da saude física
Prevençao da saude físicaPrevençao da saude física
Prevençao da saude física
 
Trabalho preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)
Trabalho  preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)Trabalho  preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)
Trabalho preventivo 2011 (por: Euripedes Imbaé)
 
Apresentação ELIATB
Apresentação ELIATBApresentação ELIATB
Apresentação ELIATB
 
Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)
Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)
Reunião para discussão do ASQ-3 (versão em Inglês)
 
A Indisciplina Em Contexto Escolar
A Indisciplina Em Contexto EscolarA Indisciplina Em Contexto Escolar
A Indisciplina Em Contexto Escolar
 
Educação em saúde bucal parte 1
Educação em saúde bucal  parte 1Educação em saúde bucal  parte 1
Educação em saúde bucal parte 1
 

Mais de progestaoanguera

Frente
FrenteFrente
Verso
VersoVerso
Reunião entre os profissionais da escola e famílias progestão
Reunião entre os profissionais da escola e famílias   progestãoReunião entre os profissionais da escola e famílias   progestão
Reunião entre os profissionais da escola e famílias progestão
progestaoanguera
 
Reunião do progestão
Reunião do progestão Reunião do progestão
Reunião do progestão
progestaoanguera
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
progestaoanguera
 
Projeto pedagogico
Projeto pedagogicoProjeto pedagogico
Projeto pedagogico
progestaoanguera
 
Projeto progestão
Projeto   progestãoProjeto   progestão
Projeto progestão
progestaoanguera
 
Progestão salário educação
Progestão salário educaçãoProgestão salário educação
Progestão salário educação
progestaoanguera
 
Progetão (módulo x )
Progetão  (módulo x )Progetão  (módulo x )
Progetão (módulo x )
progestaoanguera
 
Progestão módulo viii
Progestão  módulo viii  Progestão  módulo viii
Progestão módulo viii
progestaoanguera
 
Progestão modulo viii
Progestão modulo viiiProgestão modulo viii
Progestão modulo viii
progestaoanguera
 
Progestão módulo i
Progestão módulo iProgestão módulo i
Progestão módulo i
progestaoanguera
 
Progestão ldb
Progestão  ldbProgestão  ldb
Progestão ldb
progestaoanguera
 
Por que e como articular o pp da escola
Por que e como articular o pp da escolaPor que e como articular o pp da escola
Por que e como articular o pp da escola
progestaoanguera
 
O planejamento ppa dia 16.05.12 ii
O planejamento   ppa dia 16.05.12 iiO planejamento   ppa dia 16.05.12 ii
O planejamento ppa dia 16.05.12 ii
progestaoanguera
 
Progestão 1
Progestão 1Progestão 1
Progestão 1
progestaoanguera
 
Módulo ii
Módulo iiMódulo ii
Módulo ii
progestaoanguera
 
Módulo ii (2)
Módulo ii (2)Módulo ii (2)
Módulo ii (2)
progestaoanguera
 
Modulo avaliação
Modulo    avaliaçãoModulo    avaliação
Modulo avaliação
progestaoanguera
 

Mais de progestaoanguera (20)

Frente
FrenteFrente
Frente
 
Verso
VersoVerso
Verso
 
Reunião entre os profissionais da escola e famílias progestão
Reunião entre os profissionais da escola e famílias   progestãoReunião entre os profissionais da escola e famílias   progestão
Reunião entre os profissionais da escola e famílias progestão
 
Reunião do progestão
Reunião do progestão Reunião do progestão
Reunião do progestão
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Projeto pedagogico
Projeto pedagogicoProjeto pedagogico
Projeto pedagogico
 
Projeto progestão
Projeto   progestãoProjeto   progestão
Projeto progestão
 
Progestão salário educação
Progestão salário educaçãoProgestão salário educação
Progestão salário educação
 
Progetão (módulo x )
Progetão  (módulo x )Progetão  (módulo x )
Progetão (módulo x )
 
Progestão módulo viii
Progestão  módulo viii  Progestão  módulo viii
Progestão módulo viii
 
Progestão modulo viii
Progestão modulo viiiProgestão modulo viii
Progestão modulo viii
 
Progestão módulo i
Progestão módulo iProgestão módulo i
Progestão módulo i
 
Progestão ldb
Progestão  ldbProgestão  ldb
Progestão ldb
 
Progestão final
Progestão finalProgestão final
Progestão final
 
Por que e como articular o pp da escola
Por que e como articular o pp da escolaPor que e como articular o pp da escola
Por que e como articular o pp da escola
 
O planejamento ppa dia 16.05.12 ii
O planejamento   ppa dia 16.05.12 iiO planejamento   ppa dia 16.05.12 ii
O planejamento ppa dia 16.05.12 ii
 
Progestão 1
Progestão 1Progestão 1
Progestão 1
 
Módulo ii
Módulo iiMódulo ii
Módulo ii
 
Módulo ii (2)
Módulo ii (2)Módulo ii (2)
Módulo ii (2)
 
Modulo avaliação
Modulo    avaliaçãoModulo    avaliação
Modulo avaliação
 

Módulo-ix

  • 1. COMO USAR OS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL? EDNAJARA, CONSUELO, ROMÁRIO, IRAILDES, MÁRCIA COUTO E JAMILLE
  • 2. Nós vos pedimos com insistência: Não digam nunca isso é natural. Sob o familiar, descubram o insólito. Sobre o cotidiano, desvelem o inexplicável. Que tudo que é considerado habitual provoque a inquietação. Na regra, descubram o abuso. E sempre que o abuso for encontrado, encontrem o remédio (Bertold Brecht)
  • 3. Objetivos específicos 1. Identificar resultados do processo de avaliação, diagnosticando os sucessos almejados e as dificuldades ou insuficiências a serem superadas. 2. Reconhecer as principais razões ou os fatores que causam situações de sucesso e de dificuldade, direta ou indiretamente relacionados a eles. 3. Associar as situações (de sucesso ou de fracasso) ao projeto pedagógico da escola. 4. Selecionar e divulgar situações e experiências bem-sucedidas. 5. Elaborar propostas para mudar as situações de dificuldade ou insuficiência.
  • 4.  “Éimpossível melhorar sem avaliar”.Scriven  “É impossível melhorar sem conhecer ”.  “É impossível conhecer sem avaliar”. *
  • 5. Como lidar com as dificuldades? Para lidar, tanto com os sucessos como as dificuldades, precisamos identificar suas causas. Tenha bastante cuidado nesta etapa, pois o objetivo não é atribuir culpa: este mecanismo (típico da avaliação meritocrática, do prêmio e do castigo) não corresponde ao objetivo da avaliação institucional, o aperfeiçoamento e a melhoria da escola. Lembre-se que são as ações que são insuficientes e não as pessoas! Por isso, vamos nos esforçar para identificar as ações que precisam ser modificadas. É necessário a participação direta e a mudança nas atitudes e no comportamento das pessoas envolvidas. (p.113).
  • 6. MAPA DE IDENTIFICAÇÃO E ENCAMINHAMENTO DE AÇÕES DIFICULDADES CAUSAS OU FATORES AÇÕES IMPONTUALIDADE DISTÂNCIA; REUNIÕES COM PAIS FALTA DE COMPROMISSO DOS PAIS E E FUNCIONÁRIOS FUNCIONÁRIOS; (CONSCIENTIZAÇÃO); SOBRA DE MERENDA PREPARO; PALESTRA COM A FALTA DE ESTIMULO DOS PAIS (ED. NUTRICIONISTA; INFANTIL) PROJETO DE ALIMENTAÇÃO; INDISCIPLINA VIVENCIA FAMILIAR; PALESTRA COM OS MÉDIA; PAIS; FALTA DE LIMITES; PROJETO DE POSTURA DO PROFESSOR; COMBATE A ESPAÇO PARA RECREAÇÃO DIRIGIDA; INDISCIPLINA; ENCAMINHAMENTO A PSICOLOGA;
  • 7. MAPA DE ACOMPANHAMENTO DE AÇÕES PARA SUPERAR DIFICULDADES RESPONSÁVEIS PRAZOS FORMA DE RESUTADO ACOMPANHAMENTO ESPERADO DIRETOR SEMESTRAL DIARIAMENTE CONSCIENTIZAÇÃO E SUPERAÇÃO; OBSERVAÇÃO E NUTRICIONISTA SEMESTRAL RELATÓRIO CONSCIENTIZAÇÃO E SUPERAÇÃO CONSULTAS COM A COMUNIDADE ANUAL PSICOLOGA; CONSCIENTIZAÇÃO ESCOLAR DIÁLOGO; E SUPERAÇÃO CONSELHO TUTELAR;
  • 8. Como lidar com os sucessos? Para disseminar os sucessos é importante envolver os alunos, pais e dirigentes do sistema. A avaliação institucional busca promover:  Melhoria da aprendizagem  Redução da evasão e da repetência  Clima criativo e produtivo da escola  Ações construtivas  Integração com a comunidade  Melhoria do sistema educacional
  • 9. Como divulgar resultados da avaliação? Resultados de sucessos podem ser amplamente divulgados, dentro e fora da escola: No jornalzinho da escola, no quadro mural, em reunião com a comunidade, no jornal da cidade ou bairro, notícia de rádio, jornal da cidade, festa comemorativa, rádio da igreja, reunião de pais, dentre outros.
  • 10. Quem são os usuários dos resultados da avaliação? Usos pessoais - Alunos, pais, professores e outros; Usos para a instituição – A escola define melhor suas prioridades e ações para superar os equívocos e insuficiências; Usos para o sistema educacional – A Secretaria de Educação pode definir programas e projetos que produzam bons resultados; Usos para a sociedade – As famílias e organizações sociais podem acompanhar o desenvolvimento da educação, cobrando e apoiando para que alcance seus objetivos.
  • 11. CADERNO DE ATIVIDADES PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL
  • 12. Projeto de Avaliação Institucional Organizado em 8 partes num total de 20 atividades Parte 1- Escrita do Projeto: Justificativa – relevância social e pedagógica; Definição de princípios e finalidades; Objetivos; Escolha das dimensões. Parte 2-Elaboração de instrumentos para Coleta de dados, constituição de GT e definição do cronograma
  • 13. PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Parte 3 – Aplicação dos instrumentos Parte 4 – Organização das informações quantitativas e qualitativas Parte 5 – Analise das informações Parte 6 – Elaboração dos relatórios Parte 7 - Escolha dos melhores usos dos resultados Parte 8 – Divulgação dos resultados
  • 14. – COMO USAR OS RESULTADOS DA AVALIA INSTITUCIONAL Sabemos que os resultados da avaliação, podem ser separados em dois grupos: Os resultados positivos da avaliação referem- se ao bom aproveitamento escolar e ás coisas que funcionam bem e influenciem positivamente nos bons resultados escolares, tais como: baixa ou nenhuma evasão e reprovação; alunos que são cidadãos e não apenas aprendizes; disciplina, alegria, empenho e satisfação de pais /mães, alunos e professores etc.
  • 15. Os resultados negativos da avaliação apontam para as coisas que não funcionam bem, que são insuficientes ou que estão erradas, como, por exemplo: reprovação, indisciplina, violência, depredação, desrespeito às pessoas, mau aproveitamento de recursos (merenda, material escolar) etc. São fatores que levam aos desperdícios de dinheiro público, são fontes de frustrações para os pais, alunos e professores que trazem enorme prejuízo social, pois prejudicam o presente e o futuro dos alunos. Por fim, é necessário estabelecer ações para lidar com cada questão: ações para superar, atenuar ou corrigir, quando se trata de dificuldades, insuficiências ou equívocos; ações para divulgar e disseminar, quando são coisas boas que precisam contagiar todos dentro e fora da escola. (Belloni e Fernandes -CONSED, cap. 5 p 129)
  • 16. CONSIDERAÇÕES FINAIS A avaliação é inerentemente um processo político. “Qualquer atividade que aplique os diversos valores de muitos públicos para julgar o mérito de um objeto tem implicações políticas” (WORTHEN, 2004, p. 320). Esperamos que a avaliação não seja apenas um diagnóstico, mas uma ferramenta para a compreensão e aperfeiçoamento da realidade institucional. Em suma, que mesmo sendo um processo novo, possa ser considerado formativo e norteador de mudanças educacionais a serem construídas e efetivadas pela Instituição, com adequado suporte político, acadêmico e social. Os resultados desta Auto-Avaliação devem ser compreendidos como “instrumento de autonomia porque, além da apreensão da realidade da instituição, garante o poder de argumentação nas possíveis reivindicações de melhoria” (BORBA, 2003, p. 143).
  • 17. É melhor tentar e falhar do que se preocupar e ver a vida passar. É melhor tentar, ainda que em vão, do que sentar-se fazendo nada até o final. Eu prefiro na chuva caminhar a em dias triste em casa me esconder. Prefiro ser feliz, embora louco, que em conformidade viver. Martin Luther King