Meus filhos terão computadores,Meus filhos terão computadores,
sim, mas antes terão livros. Semsim, mas antes terão livros...
• Ler é se aventurar em novos
mundos, como também,
excursarmos por mundos já
conhecidos. É possibilitar irmos
além do visí...
• E leitura é parte integrante doE leitura é parte integrante do
cotidiano da escola. É umcotidiano da escola. É um
instru...
EIXOS TEMÁTICOSEIXOS TEMÁTICOS
OS GOVERNATES
AS CASAS FORAM SURGINDO,AS CASAS FORAM SURGINDO,
UM POVOADO COMEÇA A SE FORMARUM POVOADO COMEÇA A SE FORMAR
...
ECONOMIAECONOMIA
Ó TERRA MÃE ABENCOADA POR DEUSÓ TERRA MÃE ABENCOADA POR DEUS
QUE SUSTENTA SEUS FILHOS DAS MONTANHASQUE SU...
CULTURACULTURA
CIDADE TÃO RICA EM TALENTOSCIDADE TÃO RICA EM TALENTOS
POSSUI ATÉ ESCRITORPOSSUI ATÉ ESCRITOR
E PARA TE CAN...
GEOGRAFIAGEOGRAFIA
ARRODEADA DE MONTANHASARRODEADA DE MONTANHAS
TEM PASTOS PARA SEU GADO ENGORDARTEM PASTOS PARA SEU GADO ...
FILHOS ILUSTRESFILHOS ILUSTRES
TANTOS FILHOS ITABAIANINHA TEMTANTOS FILHOS ITABAIANINHA TEM
FICA DIFÍCIL CITAR TODOS, SEM ...
IV CONCURSO LITERÁRIO
ALUNO ESCRITOR
QUEM PARTICIPARÁ?QUEM PARTICIPARÁ?
SÉRIESÉRIE GÊNEROGÊNERO
QUARTO E QUINTO ANOQUARTO E QUINTO ANO POESIAPOESIA
SEXTO E SÉT...
TemaTema
Avaliação e avaliador
No regulamento
PremiaçãoPremiação
• ProfessorProfessor
• AlunoAluno
• DireçãoDireção
• EscolaEscola
DATA DE ENTREGADATA DE ENTREGA
13 de setembro de13 de setembro de
20152015
Culminância do projetoCulminância do projeto
16 DE OUTUBRO16 DE OUTUBRO
Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015

808 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentação do Projeto de Incentivo à Leitura "Visconde de Sabugosa" 2015

  1. 1. Meus filhos terão computadores,Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Semsim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhoslivros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever -serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.inclusive a sua própria história. Bill GatesBill Gates
  2. 2. • Ler é se aventurar em novos mundos, como também, excursarmos por mundos já conhecidos. É possibilitar irmos além do visível, buscando as várias polifonias que o texto oferece ao leitor. É tornar o leitor em um agente crítico e transformador do local que se vive. Ler, enfim, é uma amalgama entre o prazer, erudição, obrigatoriedade, liberdade, aprendizagem, entre outras
  3. 3. • E leitura é parte integrante doE leitura é parte integrante do cotidiano da escola. É umcotidiano da escola. É um instrumento indissociável doinstrumento indissociável do ambiente escolar, que contribuiambiente escolar, que contribui na formação cidadã dona formação cidadã do discente, como também, dadiscente, como também, da escola como um todo.escola como um todo.
  4. 4. EIXOS TEMÁTICOSEIXOS TEMÁTICOS
  5. 5. OS GOVERNATES AS CASAS FORAM SURGINDO,AS CASAS FORAM SURGINDO, UM POVOADO COMEÇA A SE FORMARUM POVOADO COMEÇA A SE FORMAR E DE REPENTE VIROU UMA CIDADE,E DE REPENTE VIROU UMA CIDADE, PRECISANDO DE ILUSTRES PARA A GOVERNAR.PRECISANDO DE ILUSTRES PARA A GOVERNAR.
  6. 6. ECONOMIAECONOMIA Ó TERRA MÃE ABENCOADA POR DEUSÓ TERRA MÃE ABENCOADA POR DEUS QUE SUSTENTA SEUS FILHOS DAS MONTANHASQUE SUSTENTA SEUS FILHOS DAS MONTANHAS CRIA GADO, PLANTA FEIJÃOCRIA GADO, PLANTA FEIJÃO MILHO E ALGODÃO.MILHO E ALGODÃO. DE SUAS ENTRANHAS SURGEM TELHA E BLOCOSDE SUAS ENTRANHAS SURGEM TELHA E BLOCOS E AS ROUPAS NASCEM DE SUAS MÃOSE AS ROUPAS NASCEM DE SUAS MÃOS NÃO SE ESQUECEMOS DE UM GRANDE SÍMBOLONÃO SE ESQUECEMOS DE UM GRANDE SÍMBOLO A LARANJA TÃO DOCE, AMARELA E BELAA LARANJA TÃO DOCE, AMARELA E BELA TRAZENDO O SUSTENTO PARA OS FILHOS NASCIDOSTRAZENDO O SUSTENTO PARA OS FILHOS NASCIDOS NESSA PRINCESA TÃO BELANESSA PRINCESA TÃO BELA
  7. 7. CULTURACULTURA CIDADE TÃO RICA EM TALENTOSCIDADE TÃO RICA EM TALENTOS POSSUI ATÉ ESCRITORPOSSUI ATÉ ESCRITOR E PARA TE CANTAR NOS CARNAVAISE PARA TE CANTAR NOS CARNAVAIS UMA ESCOLA DE (LEMBRAR DE COLOCAR O NOME DOCRIADOR) SAMBA SE CRIOUUMA ESCOLA DE (LEMBRAR DE COLOCAR O NOME DOCRIADOR) SAMBA SE CRIOU CIDADE TÃO RICA EM TALENTOCIDADE TÃO RICA EM TALENTO TEM REIZADO, BUMBA MEU BOI E PASTORIOLTEM REIZADO, BUMBA MEU BOI E PASTORIOL TEM CANTORES QUE SE APRESENTAM EM UM TRIOTEM CANTORES QUE SE APRESENTAM EM UM TRIO AH,CIDADE TÃO RICA EM TALENTO!AH,CIDADE TÃO RICA EM TALENTO! DE BORDADEIRAS QUE IMPORTAM A LUGARES MILDE BORDADEIRAS QUE IMPORTAM A LUGARES MIL CIDADE DE CANTORES E CORDELISTASCIDADE DE CANTORES E CORDELISTAS ESPORTISTAS E POETAS.ESPORTISTAS E POETAS.
  8. 8. GEOGRAFIAGEOGRAFIA ARRODEADA DE MONTANHASARRODEADA DE MONTANHAS TEM PASTOS PARA SEU GADO ENGORDARTEM PASTOS PARA SEU GADO ENGORDAR E FOI NA CITRICULTURAE FOI NA CITRICULTURA QUE SUA PAISAGEM COMEÇARA A MUDARQUE SUA PAISAGEM COMEÇARA A MUDAR MAS SE FORMOS OBSERVAR BEMMAS SE FORMOS OBSERVAR BEM SUAS FORMAS CONTINUAMSUAS FORMAS CONTINUAM DOS TEMPOS QUE OS TROPEIROSDOS TEMPOS QUE OS TROPEIROS PISAM POR AQUI PELA PRIMEIRA VEZ.PISAM POR AQUI PELA PRIMEIRA VEZ.
  9. 9. FILHOS ILUSTRESFILHOS ILUSTRES TANTOS FILHOS ITABAIANINHA TEMTANTOS FILHOS ITABAIANINHA TEM FICA DIFÍCIL CITAR TODOS, SEM ESQUECER ALGUÉMFICA DIFÍCIL CITAR TODOS, SEM ESQUECER ALGUÉM COMECO COM NOSSO QUERIDO NECO, MÚSICO BOMCOMECO COM NOSSO QUERIDO NECO, MÚSICO BOM QUE NA HISTÓRIA ENTROU COMO O PRIMEIRO GOVERNO DA CIDADEQUE NA HISTÓRIA ENTROU COMO O PRIMEIRO GOVERNO DA CIDADE CHAMADA PRINCESINHACHAMADA PRINCESINHA TIVEMOS AYRES, MONSENHOR OLÍMPIO CAMPOS E PEDRO ALVESTIVEMOS AYRES, MONSENHOR OLÍMPIO CAMPOS E PEDRO ALVES MACÊDO.MACÊDO. ENTRETANTO AMIGAS, ENCERRO POR AQUI, POR QUE DEIXO PARAENTRETANTO AMIGAS, ENCERRO POR AQUI, POR QUE DEIXO PARA SUA ESCOLA TRABLHAR TODOS OS ILUSTRE JÁ QUE NESSE SLIDESUA ESCOLA TRABLHAR TODOS OS ILUSTRE JÁ QUE NESSE SLIDE NÃO HÁ ESPAÇO PARA CANTAR TANTOS ILUSTRE NASCIDOS EMNÃO HÁ ESPAÇO PARA CANTAR TANTOS ILUSTRE NASCIDOS EM DIVERSAS OUTRAS GERAÇÕES.DIVERSAS OUTRAS GERAÇÕES.
  10. 10. IV CONCURSO LITERÁRIO ALUNO ESCRITOR
  11. 11. QUEM PARTICIPARÁ?QUEM PARTICIPARÁ? SÉRIESÉRIE GÊNEROGÊNERO QUARTO E QUINTO ANOQUARTO E QUINTO ANO POESIAPOESIA SEXTO E SÉTIMO ANOSSEXTO E SÉTIMO ANOS MEMÓRIASMEMÓRIAS OITAVO E NONO ANOSOITAVO E NONO ANOS CONTOCONTO
  12. 12. TemaTema
  13. 13. Avaliação e avaliador No regulamento
  14. 14. PremiaçãoPremiação • ProfessorProfessor • AlunoAluno • DireçãoDireção • EscolaEscola
  15. 15. DATA DE ENTREGADATA DE ENTREGA 13 de setembro de13 de setembro de 20152015
  16. 16. Culminância do projetoCulminância do projeto 16 DE OUTUBRO16 DE OUTUBRO

×