SlideShare uma empresa Scribd logo
Literatura - Revisão




 ( WEBER, Telma, Boiadeiro - 100x80cm - O.S.T.)

    Professora: Mª Cristina A. Biagio
Revisão de Literatura – Principais
Movimentos


Romantismo                Vanguardas
                           Européias

  Realismo/
 Naturalismo       Pré-
                                   Modernismo
                Modernismo
Parnasianism
     o
                                        1922
                   1902
Simbolismo                             Semana
                 Os Sertões            de Arte
                   Canaã               Moderna
Romantismo:: Predomínio da Emoção sobre a Razão..
Romantismo Predomínio da Emoção sobre a Razão
Realismo/Naturalismo/ Parnasianismo:: Predomínio
Realismo/Naturalismo/ Parnasianismo Predomínio
da Razão sobre a Emoção.
da Razão sobre a Emoção.
Simbolismo: Musicalidade, Sugestão.
Simbolismo: Musicalidade, Sugestão.
Frase Marcante do Pré-Modernismo:: “O Sertanejo é, antes
Frase Marcante do Pré-Modernismo “O Sertanejo é, antes
de tudo, um forte.” (Euclides da Cunha))
de tudo, um forte.” (Euclides da Cunha

De um lado a forte influência de tendências artísticas da
 De um lado a forte influência de tendências artísticas da
segunda metade do século XIX, de outro a grande renovação
 segunda metade do século XIX, de outro a grande renovação
modernista sendo preparada – Vanguardas Europeias e a
 modernista sendo preparada – Vanguardas Europeias e a
Primeira Fase do Modernismo – Fase mais agressiva (Influência
 Primeira Fase do Modernismo – Fase mais agressiva (Influência
Futurista)
 Futurista)
Projeto literário do Pré-Modernismo/Modernismo (Geração de 30 /
Projeto literário do Pré-Modernismo/Modernismo (Geração de 30 /
Geração de 45) :: Olhar para o Brasil e usar a literatura como
Geração de 45)     Olhar para o Brasil e usar a literatura como
meio de transformação social.
meio de transformação social.
Romantismo – 1836 - 1881
       Poesia                    Prosa
 1ª fase – Nacionalista    Romance Indianista –
  – ufanista –               José de Alencar
  Gonçalves Dias.           Romance Regionalista
 2ª fase – Mal-do-          – Visconde de Taunay.
  século. Álvares de        Romance Histórico –
  Azevedo.                   José de Alencar.
 3ª fase – Crítica         Romance Urbano –
  Social – Castro Alves      José de Alencar
Realismo – 1881 - 1893
     Realismo - Prosa       Naturalismo- Prosa
 Razão/Objetividade;     Razão/ Objetividade;
 Romance Psicológico;    Romance de Tese;
 Individual;             Coletivo;
 Psicanálise - Freud.    Determinismo
                             (HippolyteTaine - Influência do
                             Meio);
Machado de Assis            Homem como um animal.
                             Aluísio de Azevedo


 Parnasianismo - Poesia: Valorização da
 Forma – Arte pela Arte – Olavo Bilac
Simbolismo – Símbolos, Sugestão, Musicalidade
Cruz e Souza – O cisne Negro da Literatura
Alphonsus de Guimaraens – O solitário de Mariana
Pré-Modernismo Período sincrético – Cada autor
procurou retratar o Brasil a sua maneira:

. A literatura popular e suburbana de Lima Barreto.
• A proposta modernizadora de Graça Aranha.
• As manifestações polêmicas de Monteiro Lobato.
• A erudição assombrosa de Euclides da Cunha.
• A poesia escatológica de Augusto dos Anjos.
O Pré-Modernismo é uma literatura de Crítica Social.

Desmistifica o Romantismo e seu Nacionalismo
Ufanista.
Mostra o Brasil real, com seus Conflitos Político-Sociais.
Portanto, um Nacionalismo Crítico-Amargo.
Quantos brasis existem neste
         nosso país?

“Precisamos descobrir o Brasil!
 Escondido atrás das florestas,
 Com a água dos rios no meio,
 O Brasil está dormindo, coitado!”

        Carlos Drummond de Andrade
Que Brasil é este? É o Brasil desigual...
   Urbano                                     Rural
              civilizado
              politizado

              refinado


                      Anacrônico/retrógrado

                                Brutalizado
                                Fanatizado

            Tema de Euclides da Cunha
O Brasil Caipira

  Anacrônico/retrógra
          do
      Indefeso/se
       m armas
      Analfabeto
    Obtuso – pouco
    conhecimento


            Tema de Monteiro Lobato
     Urupês (Jeca Tatu)    Cidades Mortas
O Brasil da Marginalização Urbana

   O negro         O funcionário público            Os alcoólatras




 Lima Barreto                                         Subúrbio
 Mestiço, sofreu o preconceito de uma sociedade que discriminava as
 pessoas. Em seu funeral, ignorado pelos intelectuais da época,
 compareceram pobres anônimos e suburbanos, sobre quem escreveu.
A Semana de Arte
                           Moderna




                                      Tomada de consciência
Movimento artístico,
 político e social
                                                da
                                        realidade brasileira
Modernismo – 1ª Fase

                                        “O passado é lição para
                                       se meditar e não para se
                                       reproduzir”.


                                       Amar – Verbo Intransitivo
Retrato de Mário de Andrade (Tarsila
do Amaral)




                                         “A    alegria  é   a
                                         verdadeira prova dos
                                         nove”
                                                                   Manuel Bandeira –
                                         Memórias                  O resgate lírico
                                         Sentimentais de João
                                         Miramar .

Retrato de Oswald de Andrade
(Tarsila do Amaral)
Modernismo – 2ª Fase

GRACILIANO RAMOS (1892 – 1953)
             -
        O MESTRE DO
 REGIONALISMO NORDESTINO.




                                  “Na verdade, eu não gosto de
                                  escrever e se eu morrer agora,
                                  não vão encontrar nada inédito
   “Nada existe fora    dos       na minha casa”. Rachel de
    acontecimentos.”
                                  Queiroz
    Graciliano Ramos.
Características da prosa
            neorrealista:
 Romances     caracterizados pela denúncia social;
 Verdadeiro documento da realidade brasileira;
 O regionalismo ganha força – busca do homem
  brasileiro nas diversas regiões;
 Os romances tratam do surgimento da realidade
  capitalista, a exploração das pessoas,
  movimentos migratórios, miséria, fome, a seca,
  entre outros temas.
"O cinema e a televisão
criam imagens,
a literatura cria
imaginação."
JORGE FURTADO
Jorge Amado (1912- 2001)


 Regionalismo  baiano, zonas
 rurais do cacau e zona urbana
 de Salvador;
 Tipos marginalizados;
 Análise da sociedade;
 Utilização em suas obras da “fala do povo”;
 Valorização da figura feminina.
Cenas do Filme
José Lins do Rego

                      Decadência dos engenhos de cana-de-açúcar;
                      Ciclo da cana-de-açúcar: sua vivência no
                      engenho;
                      O narrador de Menino de Engenho, Carlinhos,
                      é o reflexo do próprio autor em alguns
                      momentos;
                      Fogo Morto (1943) sintetiza o ciclo e conta a
                      história de um engenho chamado Santa Fé.




José Lins do Rego e
Graciliano Ramos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Quezia Neves
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
jojopaiva
 
Romantismo Poesia
Romantismo PoesiaRomantismo Poesia
Romantismo Poesia
Gabriella Lima
 
3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!
3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!
3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!
Elayne Beatriz de Farias Pereira
 
Romantismo brasil
Romantismo brasilRomantismo brasil
Romantismo brasil
rafabebum
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
GabrielaLimaPereira
 
Romantismo poesia - 3ª geração
Romantismo   poesia - 3ª geraçãoRomantismo   poesia - 3ª geração
Romantismo poesia - 3ª geração
Luciene Gomes
 
O romantismo - poesia
O romantismo -  poesiaO romantismo -  poesia
O romantismo - poesia
Tiago Lott
 
Ultrarromantismo
UltrarromantismoUltrarromantismo
ROMANTISMO NO BRASIL
ROMANTISMO NO BRASILROMANTISMO NO BRASIL
ROMANTISMO NO BRASIL
Junior Moura
 
Romantismo no brasil
Romantismo no brasilRomantismo no brasil
Romantismo no brasil
niltonrafachine
 
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
Danillo Rodrigues
 
romantismo terceira geração
romantismo terceira geraçãoromantismo terceira geração
romantismo terceira geração
Gabriell Duarte
 
Romantismo
 Romantismo Romantismo
Romantismo
Bárbara Hellen
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo no brasil segunda geração
Romantismo no brasil   segunda geraçãoRomantismo no brasil   segunda geração
Romantismo no brasil segunda geração
Vilmar Vilaça
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Isabella Silva
 
Poesia romântica no Brasil
Poesia romântica no BrasilPoesia romântica no Brasil
Poesia romântica no Brasil
Ana Karina Silva
 
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoSlide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Richard Lincont
 

Mais procurados (19)

Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo Poesia
Romantismo PoesiaRomantismo Poesia
Romantismo Poesia
 
3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!
3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!
3ª geração do Romantismo By: Elayne Farias!
 
Romantismo brasil
Romantismo brasilRomantismo brasil
Romantismo brasil
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
 
Romantismo poesia - 3ª geração
Romantismo   poesia - 3ª geraçãoRomantismo   poesia - 3ª geração
Romantismo poesia - 3ª geração
 
O romantismo - poesia
O romantismo -  poesiaO romantismo -  poesia
O romantismo - poesia
 
Ultrarromantismo
UltrarromantismoUltrarromantismo
Ultrarromantismo
 
ROMANTISMO NO BRASIL
ROMANTISMO NO BRASILROMANTISMO NO BRASIL
ROMANTISMO NO BRASIL
 
Romantismo no brasil
Romantismo no brasilRomantismo no brasil
Romantismo no brasil
 
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
GONÇALVES DIAS - ROMANTISMO (Vida, obra e características)
 
romantismo terceira geração
romantismo terceira geraçãoromantismo terceira geração
romantismo terceira geração
 
Romantismo
 Romantismo Romantismo
Romantismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo no brasil segunda geração
Romantismo no brasil   segunda geraçãoRomantismo no brasil   segunda geração
Romantismo no brasil segunda geração
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Poesia romântica no Brasil
Poesia romântica no BrasilPoesia romântica no Brasil
Poesia romântica no Brasil
 
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- UltrarromantismoSlide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
Slide segunda gerção do Romantismo- Ultrarromantismo
 

Semelhante a Literatura

Revisão de literatura
Revisão de literaturaRevisão de literatura
Revisão de literatura
CrisBiagio
 
Literatura - Era Nacional
Literatura - Era Nacional  Literatura - Era Nacional
Literatura - Era Nacional
CrisBiagio
 
Pré modernismo walbea
Pré   modernismo walbeaPré   modernismo walbea
Pré modernismo walbea
Miuria Goes
 
Modernismo segunda fase
Modernismo segunda faseModernismo segunda fase
Modernismo segunda fase
Eliete Sampaio Farneda
 
Revisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRevisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercícios
Robson Bertoldo
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Josie Ubiali
 
Periodologia lit bras
Periodologia lit brasPeriodologia lit bras
Periodologia lit bras
Edvaldo Rofatto
 
Periodologia lit bras
Periodologia lit brasPeriodologia lit bras
Periodologia lit bras
Edvaldo Rofatto
 
Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017
VIVIAN TROMBINI
 
Resumo Literatura
Resumo LiteraturaResumo Literatura
Resumo Literatura
Larissa Lima
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Renata Haratani
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo Desdobramentos
Modernismo DesdobramentosModernismo Desdobramentos
Modernismo Desdobramentos
ISJ
 
literatura
literaturaliteratura
literatura
Carol Cerqueira
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Jonatas Carlos
 
Pré modernismo I
Pré modernismo IPré modernismo I
Pré modernismo I
Ana Karina Silva
 
Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30 Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30
Claudio Soares
 

Semelhante a Literatura (20)

Revisão de literatura
Revisão de literaturaRevisão de literatura
Revisão de literatura
 
Literatura - Era Nacional
Literatura - Era Nacional  Literatura - Era Nacional
Literatura - Era Nacional
 
Pré modernismo walbea
Pré   modernismo walbeaPré   modernismo walbea
Pré modernismo walbea
 
Modernismo segunda fase
Modernismo segunda faseModernismo segunda fase
Modernismo segunda fase
 
Revisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRevisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercícios
 
Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)Modernismo 2 fase (geração de 30)
Modernismo 2 fase (geração de 30)
 
Periodologia lit bras
Periodologia lit brasPeriodologia lit bras
Periodologia lit bras
 
Periodologia lit bras
Periodologia lit brasPeriodologia lit bras
Periodologia lit bras
 
Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017Revisão de literatura - UEM - 2017
Revisão de literatura - UEM - 2017
 
Resumo Literatura
Resumo LiteraturaResumo Literatura
Resumo Literatura
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo Desdobramentos
Modernismo DesdobramentosModernismo Desdobramentos
Modernismo Desdobramentos
 
literatura
literaturaliteratura
literatura
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
Pré modernismo I
Pré modernismo IPré modernismo I
Pré modernismo I
 
Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30 Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30
 

Mais de CrisBiagio

Revisão para a UFSC.pptx
Revisão para a UFSC.pptxRevisão para a UFSC.pptx
Revisão para a UFSC.pptx
CrisBiagio
 
Vanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptx
Vanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptxVanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptx
Vanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptx
CrisBiagio
 
Formação de Palavras.pptx
Formação de Palavras.pptxFormação de Palavras.pptx
Formação de Palavras.pptx
CrisBiagio
 
Texto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptx
Texto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptxTexto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptx
Texto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptx
CrisBiagio
 
Discurso direto, indireto e indireto livre.pptx
Discurso direto, indireto e indireto livre.pptxDiscurso direto, indireto e indireto livre.pptx
Discurso direto, indireto e indireto livre.pptx
CrisBiagio
 
As imagens e a Sociedade.pptx
As imagens e a Sociedade.pptxAs imagens e a Sociedade.pptx
As imagens e a Sociedade.pptx
CrisBiagio
 
intertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptx
intertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptxintertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptx
intertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptx
CrisBiagio
 
Poema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptx
Poema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptxPoema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptx
Poema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptx
CrisBiagio
 
Redação - Textos argumentativos 2022.pptx
Redação - Textos argumentativos 2022.pptxRedação - Textos argumentativos 2022.pptx
Redação - Textos argumentativos 2022.pptx
CrisBiagio
 
Estilística.pptx
Estilística.pptxEstilística.pptx
Estilística.pptx
CrisBiagio
 
Inferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptx
Inferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptxInferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptx
Inferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptx
CrisBiagio
 
Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...
Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...
Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...
CrisBiagio
 
Quinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptx
Quinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptxQuinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptx
Quinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptx
CrisBiagio
 
Fazenda Modelo - Chico Buarque - Considerações.pptx
Fazenda Modelo  - Chico Buarque  - Considerações.pptxFazenda Modelo  - Chico Buarque  - Considerações.pptx
Fazenda Modelo - Chico Buarque - Considerações.pptx
CrisBiagio
 
Crônicas para jovens, Clarice Lispector.pptx
Crônicas para jovens,  Clarice Lispector.pptxCrônicas para jovens,  Clarice Lispector.pptx
Crônicas para jovens, Clarice Lispector.pptx
CrisBiagio
 
Cinema, música e teatro atualizada em 2022.pptx
Cinema, música e teatro atualizada em 2022.pptxCinema, música e teatro atualizada em 2022.pptx
Cinema, música e teatro atualizada em 2022.pptx
CrisBiagio
 
Funções da Linguagem 2022.pptx
Funções da Linguagem 2022.pptxFunções da Linguagem 2022.pptx
Funções da Linguagem 2022.pptx
CrisBiagio
 
Interpretação de texto a arte e suas funções
Interpretação de texto   a arte e suas funçõesInterpretação de texto   a arte e suas funções
Interpretação de texto a arte e suas funções
CrisBiagio
 
Aulão Enem 2021
Aulão Enem 2021Aulão Enem 2021
Aulão Enem 2021
CrisBiagio
 
O pagador de promessas, de Dias Gomes
O pagador de promessas, de Dias GomesO pagador de promessas, de Dias Gomes
O pagador de promessas, de Dias Gomes
CrisBiagio
 

Mais de CrisBiagio (20)

Revisão para a UFSC.pptx
Revisão para a UFSC.pptxRevisão para a UFSC.pptx
Revisão para a UFSC.pptx
 
Vanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptx
Vanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptxVanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptx
Vanguardas Europeias - 2022 - Atualizada.pptx
 
Formação de Palavras.pptx
Formação de Palavras.pptxFormação de Palavras.pptx
Formação de Palavras.pptx
 
Texto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptx
Texto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptxTexto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptx
Texto argumentativo - Citação direta e Citação Indireta.pptx
 
Discurso direto, indireto e indireto livre.pptx
Discurso direto, indireto e indireto livre.pptxDiscurso direto, indireto e indireto livre.pptx
Discurso direto, indireto e indireto livre.pptx
 
As imagens e a Sociedade.pptx
As imagens e a Sociedade.pptxAs imagens e a Sociedade.pptx
As imagens e a Sociedade.pptx
 
intertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptx
intertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptxintertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptx
intertextualidade-interdiscursividade 2022 - atualizada.pptx
 
Poema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptx
Poema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptxPoema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptx
Poema tirado de uma notícia de jornal, Manuel Bandeira.pptx
 
Redação - Textos argumentativos 2022.pptx
Redação - Textos argumentativos 2022.pptxRedação - Textos argumentativos 2022.pptx
Redação - Textos argumentativos 2022.pptx
 
Estilística.pptx
Estilística.pptxEstilística.pptx
Estilística.pptx
 
Inferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptx
Inferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptxInferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptx
Inferências - Intertextualidade e Hipertexto 2022.pptx
 
Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...
Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...
Mar Português, de Fernando Pessoa - Vozes d'África, de Castro Alves e Diáspor...
 
Quinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptx
Quinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptxQuinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptx
Quinhentismo Brasileiro - Literatura informativa e jesuítica 2022.pptx
 
Fazenda Modelo - Chico Buarque - Considerações.pptx
Fazenda Modelo  - Chico Buarque  - Considerações.pptxFazenda Modelo  - Chico Buarque  - Considerações.pptx
Fazenda Modelo - Chico Buarque - Considerações.pptx
 
Crônicas para jovens, Clarice Lispector.pptx
Crônicas para jovens,  Clarice Lispector.pptxCrônicas para jovens,  Clarice Lispector.pptx
Crônicas para jovens, Clarice Lispector.pptx
 
Cinema, música e teatro atualizada em 2022.pptx
Cinema, música e teatro atualizada em 2022.pptxCinema, música e teatro atualizada em 2022.pptx
Cinema, música e teatro atualizada em 2022.pptx
 
Funções da Linguagem 2022.pptx
Funções da Linguagem 2022.pptxFunções da Linguagem 2022.pptx
Funções da Linguagem 2022.pptx
 
Interpretação de texto a arte e suas funções
Interpretação de texto   a arte e suas funçõesInterpretação de texto   a arte e suas funções
Interpretação de texto a arte e suas funções
 
Aulão Enem 2021
Aulão Enem 2021Aulão Enem 2021
Aulão Enem 2021
 
O pagador de promessas, de Dias Gomes
O pagador de promessas, de Dias GomesO pagador de promessas, de Dias Gomes
O pagador de promessas, de Dias Gomes
 

Último

Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 

Literatura

  • 1. Literatura - Revisão ( WEBER, Telma, Boiadeiro - 100x80cm - O.S.T.) Professora: Mª Cristina A. Biagio
  • 2. Revisão de Literatura – Principais Movimentos Romantismo Vanguardas Européias Realismo/ Naturalismo Pré- Modernismo Modernismo Parnasianism o 1922 1902 Simbolismo Semana Os Sertões de Arte Canaã Moderna
  • 3. Romantismo:: Predomínio da Emoção sobre a Razão.. Romantismo Predomínio da Emoção sobre a Razão Realismo/Naturalismo/ Parnasianismo:: Predomínio Realismo/Naturalismo/ Parnasianismo Predomínio da Razão sobre a Emoção. da Razão sobre a Emoção. Simbolismo: Musicalidade, Sugestão. Simbolismo: Musicalidade, Sugestão. Frase Marcante do Pré-Modernismo:: “O Sertanejo é, antes Frase Marcante do Pré-Modernismo “O Sertanejo é, antes de tudo, um forte.” (Euclides da Cunha)) de tudo, um forte.” (Euclides da Cunha De um lado a forte influência de tendências artísticas da De um lado a forte influência de tendências artísticas da segunda metade do século XIX, de outro a grande renovação segunda metade do século XIX, de outro a grande renovação modernista sendo preparada – Vanguardas Europeias e a modernista sendo preparada – Vanguardas Europeias e a Primeira Fase do Modernismo – Fase mais agressiva (Influência Primeira Fase do Modernismo – Fase mais agressiva (Influência Futurista) Futurista) Projeto literário do Pré-Modernismo/Modernismo (Geração de 30 / Projeto literário do Pré-Modernismo/Modernismo (Geração de 30 / Geração de 45) :: Olhar para o Brasil e usar a literatura como Geração de 45) Olhar para o Brasil e usar a literatura como meio de transformação social. meio de transformação social.
  • 4. Romantismo – 1836 - 1881 Poesia Prosa  1ª fase – Nacionalista  Romance Indianista – – ufanista – José de Alencar Gonçalves Dias.  Romance Regionalista  2ª fase – Mal-do- – Visconde de Taunay. século. Álvares de  Romance Histórico – Azevedo. José de Alencar.  3ª fase – Crítica  Romance Urbano – Social – Castro Alves José de Alencar
  • 5. Realismo – 1881 - 1893 Realismo - Prosa Naturalismo- Prosa  Razão/Objetividade;  Razão/ Objetividade;  Romance Psicológico;  Romance de Tese;  Individual;  Coletivo;  Psicanálise - Freud.  Determinismo (HippolyteTaine - Influência do Meio); Machado de Assis  Homem como um animal. Aluísio de Azevedo Parnasianismo - Poesia: Valorização da Forma – Arte pela Arte – Olavo Bilac
  • 6. Simbolismo – Símbolos, Sugestão, Musicalidade Cruz e Souza – O cisne Negro da Literatura Alphonsus de Guimaraens – O solitário de Mariana Pré-Modernismo Período sincrético – Cada autor procurou retratar o Brasil a sua maneira: . A literatura popular e suburbana de Lima Barreto. • A proposta modernizadora de Graça Aranha. • As manifestações polêmicas de Monteiro Lobato. • A erudição assombrosa de Euclides da Cunha. • A poesia escatológica de Augusto dos Anjos.
  • 7. O Pré-Modernismo é uma literatura de Crítica Social. Desmistifica o Romantismo e seu Nacionalismo Ufanista. Mostra o Brasil real, com seus Conflitos Político-Sociais. Portanto, um Nacionalismo Crítico-Amargo.
  • 8. Quantos brasis existem neste nosso país? “Precisamos descobrir o Brasil! Escondido atrás das florestas, Com a água dos rios no meio, O Brasil está dormindo, coitado!” Carlos Drummond de Andrade
  • 9. Que Brasil é este? É o Brasil desigual... Urbano Rural civilizado politizado refinado Anacrônico/retrógrado Brutalizado Fanatizado Tema de Euclides da Cunha
  • 10. O Brasil Caipira Anacrônico/retrógra do Indefeso/se m armas Analfabeto Obtuso – pouco conhecimento Tema de Monteiro Lobato Urupês (Jeca Tatu) Cidades Mortas
  • 11. O Brasil da Marginalização Urbana O negro O funcionário público Os alcoólatras Lima Barreto Subúrbio Mestiço, sofreu o preconceito de uma sociedade que discriminava as pessoas. Em seu funeral, ignorado pelos intelectuais da época, compareceram pobres anônimos e suburbanos, sobre quem escreveu.
  • 12. A Semana de Arte Moderna Tomada de consciência Movimento artístico, político e social da realidade brasileira
  • 13. Modernismo – 1ª Fase “O passado é lição para se meditar e não para se reproduzir”. Amar – Verbo Intransitivo Retrato de Mário de Andrade (Tarsila do Amaral) “A alegria é a verdadeira prova dos nove” Manuel Bandeira – Memórias O resgate lírico Sentimentais de João Miramar . Retrato de Oswald de Andrade (Tarsila do Amaral)
  • 14. Modernismo – 2ª Fase GRACILIANO RAMOS (1892 – 1953) - O MESTRE DO REGIONALISMO NORDESTINO. “Na verdade, eu não gosto de escrever e se eu morrer agora, não vão encontrar nada inédito “Nada existe fora dos na minha casa”. Rachel de acontecimentos.” Queiroz Graciliano Ramos.
  • 15. Características da prosa neorrealista:  Romances caracterizados pela denúncia social;  Verdadeiro documento da realidade brasileira;  O regionalismo ganha força – busca do homem brasileiro nas diversas regiões;  Os romances tratam do surgimento da realidade capitalista, a exploração das pessoas, movimentos migratórios, miséria, fome, a seca, entre outros temas.
  • 16. "O cinema e a televisão criam imagens, a literatura cria imaginação." JORGE FURTADO
  • 17. Jorge Amado (1912- 2001)  Regionalismo baiano, zonas rurais do cacau e zona urbana de Salvador;  Tipos marginalizados;  Análise da sociedade;  Utilização em suas obras da “fala do povo”;  Valorização da figura feminina.
  • 19. José Lins do Rego Decadência dos engenhos de cana-de-açúcar; Ciclo da cana-de-açúcar: sua vivência no engenho; O narrador de Menino de Engenho, Carlinhos, é o reflexo do próprio autor em alguns momentos; Fogo Morto (1943) sintetiza o ciclo e conta a história de um engenho chamado Santa Fé. José Lins do Rego e Graciliano Ramos