SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
“Pois assim como por uma só ofensa
veio o juízo sobre todos os homens
para condenação, assim também por
um só ato de justiça veio a graça
sobre todos os homens para
justificação de vida” (Rm 5.18).
TEXTO ÁUREO
A nossa salvação é fruto único e
exclusivo da graça de Deus.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
VERDADE PRÁTICA
5.6 — Porque Cristo, estando nós ainda fracos,
morreu a seu tempo pelos ímpios.
5.7 — Porque apenas alguém morrerá por um
justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse
morrer.
5.8 — Mas Deus prova o seu amor para conosco
em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda
pecadores.
5.9 — Logo, muito mais agora, sendo justificados
pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.
5.10 — Porque, se nós, sendo inimigos, fomos
reconciliados com Deus pela morte de seu Filho,
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Rm 5.6-10,15,17,18,20; 11.6
muito mais, estando já reconciliados, seremos
salvos pela sua vida.
5.15 — Mas não é assim o dom gratuito como a
ofensa; porque, se, pela ofensa de um, morreram
muitos, muito mais a graça de Deus e o dom pela
graça, que é de um só homem, Jesus Cristo,
abundou sobre muitos.
5.17 — Porque, se, pela ofensa de um só, a morte
reinou por esse, muito mais os que recebem a
abundância da graça e do dom da justiça reinarão
em vida por um só, Jesus Cristo.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Rm 5.6-10,15,17,18,20; 11.6
5.18 — Pois assim como por uma só ofensa veio o
juízo sobre todos os homens para condenação,
assim também por um só ato de justiça veio a
graça sobre todos os homens para justificação de
vida.
5.20 — Veio, porém, a lei para que a ofensa
abundasse; mas, onde o pecado abundou,
superabundou a graça;
11.6 — Mas, se é por graça, já não é pelas obras;
de outra maneira, a graça já não é graça.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Rm 5.6-10,15,17,18,20; 11.6
A Lei tem a função de instruir e ensinar ao povo a
fim de terem um convívio próspero, pacífico e
harmonioso na terra de Canaã e para evitar o
caos. Entretanto, na impossibilidade do
cumprimento pleno e da justificação pela Lei,
Deus nos outorgou a sua maravilhosa graça.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
INTRODUÇÃO
1. O PROPÓSITO DA LEI.
• Proposito da Lei: mostrar quão terrível é o pecado;
• Pela Lei vem o conhecimento do pecado (Rm 3.20);
• Escola internacional da GRAÇA de Deus – fim da Lei.
2. A LEI NOS CONDUZIU A CRISTO.
• Lei: o período de transição para a Graça de Cristo;
• A Lei convence o homem – salvação só pela Graça;
• Estrada da Lei Provisória – inicio (Israel). Fim (Jesus).
3. A GRAÇA REVELA QUE A LEI É IMPERFEITA.
• “A Lei é imperfeita” – assinado: escritor aos hebreus;
• Maior revelação: a Graça é superior a Lei;
• A Lei não tem forças para entrar no coração do homem.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
I – LEI E GRAÇA
1. SUPERABUNDANTE GRAÇA.
• Todo pecador pode ser alcançado pela Graça divina;
• Um país rico é um país sob a misericórdia e Graça;
• Onde abundou o pecado – superabundou a Graça.
2. FÉ E GRAÇA.
• A Graça opera mediante a fé no sacrifício de Jesus;
• Fé sem Graça – fé em nada, sem efeito;
• Graça sem fé – sem fé é impossível agradar a Deus.
3. A GRAÇA NÃO É SALVO CONDUTO PARA PECAR.
• A Graça não é salvo conduto para a prática do pecado;
• A Graça de Deus nos convoca à obediência;
• Graça: salvo conduto para o trabalho.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
II – O FAVOR IMERECIDO DE DEUS
1. SERIA A GRAÇA INJUSTA?
• A justiça de Deus é imensamente perdoadora;
• A Graça não considera méritos humanos;
• O maior beneficiário a considera injusta e escandalosa.
2. A DIVINA GRAÇA INCOMPREENDIDA.
• Muitos não compreenderam os ensinamentos de Paulo;
• Graça não é liberdade total para pecar;
• A operação da Graça independe de “algo em troca”.
3. SE DEIXAR PRESENTEAR PELA GRAÇA.
• Como retribuirmos a Deus pela tão grande salvação?
• Impossível! Se fosse possível, já não seria Graça;
• A Graça é um favor inefável de Deus
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
III – O ESCÂNDALO DA GRAÇA
A Graça é favor imerecido e chega a ser um escândalo
para os que não creem. Portanto, estamos cônscios de
que o que nos salva é a Graça de Deus mediante a fé
somente.
Escola Bíblica Dominical
A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade
Álvares Machado (SP) – Brasil
Contatos:
ailtonsilva2000@gmail.com
ailtonsilva2000.blogspot.com.br
Álvares Machado (SP) – 4º trim. 2017
WatsApp (18) 99790-3718 (Vivo)
CONCLUSÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos Oliveira
A Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos OliveiraA Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos Oliveira
A Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos OliveiraLuis Carlos Oliveira
 
Lição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poderLição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poderAilton da Silva
 
Lição 9 - A nova vida em Cristo
Lição 9  - A nova vida em CristoLição 9  - A nova vida em Cristo
Lição 9 - A nova vida em CristoAilton da Silva
 
A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação Geversom Sousa
 
Gerados pela Palavra da verdade
Gerados pela Palavra da verdadeGerados pela Palavra da verdade
Gerados pela Palavra da verdadeAilton da Silva
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoAilton da Silva
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoAilton da Silva
 
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamentoLição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamentoAilton da Silva
 
Discipulado para jovens e adultos
Discipulado para jovens e adultosDiscipulado para jovens e adultos
Discipulado para jovens e adultosVilmar Nascimento
 
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015Pr. Andre Luiz
 
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Lição 8   A natureza do caráter cristãoLição 8   A natureza do caráter cristão
Lição 8 A natureza do caráter cristãoWander Sousa
 
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventuradosLição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventuradosAilton da Silva
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoAilton da Silva
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de CristoAilton da Silva
 
Lição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criação
Lição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criaçãoLição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criação
Lição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criaçãoAilton da Silva
 
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoAilton da Silva
 
Formação de intercessão
Formação de intercessãoFormação de intercessão
Formação de intercessãoCassio Felipe
 
Doutrina sal da terra.
Doutrina  sal da terra.Doutrina  sal da terra.
Doutrina sal da terra.Joel Silva
 

Mais procurados (20)

A Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos Oliveira
A Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos OliveiraA Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos Oliveira
A Maravilhosa Graça de Deus | Luis Carlos Oliveira
 
Lição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poderLição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poder
 
Lição 9 - A nova vida em Cristo
Lição 9  - A nova vida em CristoLição 9  - A nova vida em Cristo
Lição 9 - A nova vida em Cristo
 
A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação A doutrina da Salvação
A doutrina da Salvação
 
Gerados pela Palavra da verdade
Gerados pela Palavra da verdadeGerados pela Palavra da verdade
Gerados pela Palavra da verdade
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em Cristo
 
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamentoLição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
 
Discipulado para jovens e adultos
Discipulado para jovens e adultosDiscipulado para jovens e adultos
Discipulado para jovens e adultos
 
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
 
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo ConvertidoLição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
 
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Lição 8   A natureza do caráter cristãoLição 8   A natureza do caráter cristão
Lição 8 A natureza do caráter cristão
 
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventuradosLição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
 
Lição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criação
Lição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criaçãoLição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criação
Lição 2 - O Único Deus verdadeiro e a criação
 
Formação intercessão apóstila i
Formação intercessão apóstila iFormação intercessão apóstila i
Formação intercessão apóstila i
 
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
 
Formação de intercessão
Formação de intercessãoFormação de intercessão
Formação de intercessão
 
Doutrina sal da terra.
Doutrina  sal da terra.Doutrina  sal da terra.
Doutrina sal da terra.
 

Destaque

Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOLição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOAilton da Silva
 
Lição 13 - a plentitude do reino de deus
Lição 13 - a plentitude do reino de deusLição 13 - a plentitude do reino de deus
Lição 13 - a plentitude do reino de deusAilton da Silva
 
Lição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo TestamentoLição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo TestamentoAilton da Silva
 
LIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃO
LIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃOLIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃO
LIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃOAilton da Silva
 
lição 10 - A perda dos bens terrenos
lição 10 - A perda dos bens terrenoslição 10 - A perda dos bens terrenos
lição 10 - A perda dos bens terrenosAilton da Silva
 
Lição 5 - As aflições da viuvez
Lição 5 - As aflições da viuvezLição 5 - As aflições da viuvez
Lição 5 - As aflições da viuvezAilton da Silva
 
Lição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no larLição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no larAilton da Silva
 
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificadoLição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificadoAilton da Silva
 
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostalLição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostalAilton da Silva
 
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártirLição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártirAilton da Silva
 
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidadeLição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidadeAilton da Silva
 
Lição 10 - O governo do Anticristo - última
Lição 10 - O governo do Anticristo - últimaLição 10 - O governo do Anticristo - última
Lição 10 - O governo do Anticristo - últimaAilton da Silva
 
Lição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da IgrejaLição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da IgrejaAilton da Silva
 
Lição 9 - A organização do serviço religioso
Lição 9 - A organização do serviço religiosoLição 9 - A organização do serviço religioso
Lição 9 - A organização do serviço religiosoAilton da Silva
 
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostalLição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostalAilton da Silva
 
Lição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de DeusLição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de DeusAilton da Silva
 
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIALIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIAAilton da Silva
 
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusAilton da Silva
 
Lição 10 - o exercício ministerial na casa do Senhor
Lição 10 - o exercício ministerial na casa do SenhorLição 10 - o exercício ministerial na casa do Senhor
Lição 10 - o exercício ministerial na casa do SenhorAilton da Silva
 
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedadeLição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedadeAilton da Silva
 

Destaque (20)

Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOLição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
 
Lição 13 - a plentitude do reino de deus
Lição 13 - a plentitude do reino de deusLição 13 - a plentitude do reino de deus
Lição 13 - a plentitude do reino de deus
 
Lição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo TestamentoLição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
 
LIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃO
LIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃOLIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃO
LIÇÃO 3 - A MORTE PARA O VERDADEIRO CRISTÃO
 
lição 10 - A perda dos bens terrenos
lição 10 - A perda dos bens terrenoslição 10 - A perda dos bens terrenos
lição 10 - A perda dos bens terrenos
 
Lição 5 - As aflições da viuvez
Lição 5 - As aflições da viuvezLição 5 - As aflições da viuvez
Lição 5 - As aflições da viuvez
 
Lição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no larLição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no lar
 
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificadoLição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
 
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostalLição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
Lição 11 - Um Igreja autenticamente pentecostal
 
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártirLição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
 
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidadeLição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
 
Lição 10 - O governo do Anticristo - última
Lição 10 - O governo do Anticristo - últimaLição 10 - O governo do Anticristo - última
Lição 10 - O governo do Anticristo - última
 
Lição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da IgrejaLição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da Igreja
 
Lição 9 - A organização do serviço religioso
Lição 9 - A organização do serviço religiosoLição 9 - A organização do serviço religioso
Lição 9 - A organização do serviço religioso
 
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostalLição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
 
Lição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de DeusLição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de Deus
 
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIALIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
LIÇÃO 6 - A DESPENSA VAZIA
 
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de DeusLição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
Lição 6 - Dons que manifestam a sabedoria de Deus
 
Lição 10 - o exercício ministerial na casa do Senhor
Lição 10 - o exercício ministerial na casa do SenhorLição 10 - o exercício ministerial na casa do Senhor
Lição 10 - o exercício ministerial na casa do Senhor
 
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedadeLição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
 

Semelhante a Lição 7 - A Salvação pela Graça

Lição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaLição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaÉder Tomé
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.Márcio Martins
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaErberson Pinheiro
 
Ebd série - lição -02 - 2º-trimestre 2016
Ebd   série - lição -02 - 2º-trimestre 2016Ebd   série - lição -02 - 2º-trimestre 2016
Ebd série - lição -02 - 2º-trimestre 2016Joel Silva
 
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016Joel Silva
 
lição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçalição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçaErberson Pinheiro
 
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deusLBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deusNatalino das Neves Neves
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05Joel Silva
 
Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014
Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014
Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014Gerson G. Ramos
 
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptxJoel Silva
 
A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016
A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016
A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016José Pereira
 
Ebd adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02
Ebd   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02Ebd   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02
Ebd adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02Joel Silva
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusÉder Tomé
 
“Andemos em novidade de vida”
“Andemos em novidade de vida”“Andemos em novidade de vida”
“Andemos em novidade de vida”JUERP
 
Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014
Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014
Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014Pr. Andre Luiz
 
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdfSLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdfcarlos junior carlos
 
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015Joel Oliveira
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 08
3º trimestre 2015 juvenis lição 083º trimestre 2015 juvenis lição 08
3º trimestre 2015 juvenis lição 08Joel Silva
 

Semelhante a Lição 7 - A Salvação pela Graça (20)

LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graçaLBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
 
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaLição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela Graça
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 
Ebd série - lição -02 - 2º-trimestre 2016
Ebd   série - lição -02 - 2º-trimestre 2016Ebd   série - lição -02 - 2º-trimestre 2016
Ebd série - lição -02 - 2º-trimestre 2016
 
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016Ebd   lições séries 02 - 2º trimestre 2016
Ebd lições séries 02 - 2º trimestre 2016
 
lição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graçalição 5 - A maravilhosa graça
lição 5 - A maravilhosa graça
 
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deusLBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 05
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 05
 
Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014
Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014
Cristo, o fim da lei_Lição_original com textos_722014
 
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 05.pptx
 
A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016
A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016
A maravilhosa graça - lição 05 - 2º Trimestre 2016
 
Ebd adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02
Ebd   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02Ebd   adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02
Ebd adolescentes - 4ºtrimestre 2016 - lição 02
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
 
“Andemos em novidade de vida”
“Andemos em novidade de vida”“Andemos em novidade de vida”
“Andemos em novidade de vida”
 
Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014
Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014
Lição 12 - Os pecados de omissão e de opressão - 3ºTri 2014
 
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdfSLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
SLIDES - EBD - Lição 2 para dados religiosos e da criação.pdf
 
O problema do Perdão
O problema do PerdãoO problema do Perdão
O problema do Perdão
 
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015Juvenis   lição 08 - 3º trimestre 2015
Juvenis lição 08 - 3º trimestre 2015
 
3º trimestre 2015 juvenis lição 08
3º trimestre 2015 juvenis lição 083º trimestre 2015 juvenis lição 08
3º trimestre 2015 juvenis lição 08
 

Mais de Ailton da Silva

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoAilton da Silva
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simAilton da Silva
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoAilton da Silva
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaAilton da Silva
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusAilton da Silva
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésAilton da Silva
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féAilton da Silva
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusAilton da Silva
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoAilton da Silva
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusAilton da Silva
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoAilton da Silva
 
Lição 4 - O Senhor Jesus e Salvador
Lição 4 - O Senhor Jesus e SalvadorLição 4 - O Senhor Jesus e Salvador
Lição 4 - O Senhor Jesus e SalvadorAilton da Silva
 
Lição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoasLição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoasAilton da Silva
 
Lição 1 - Inspiração Divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e autoridade da BíbliaAilton da Silva
 
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de caraterLição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de caraterAilton da Silva
 
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humildeLição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humildeAilton da Silva
 
Lição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosa
Lição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosaLição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosa
Lição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosaAilton da Silva
 
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfiasLição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfiasAilton da Silva
 
Lição 6 - Paciênca: evitando as dissensões
Lição 6 - Paciênca: evitando as dissensõesLição 6 - Paciênca: evitando as dissensões
Lição 6 - Paciênca: evitando as dissensõesAilton da Silva
 
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizadesLição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizadesAilton da Silva
 

Mais de Ailton da Silva (20)

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
 
Lição 4 - O Senhor Jesus e Salvador
Lição 4 - O Senhor Jesus e SalvadorLição 4 - O Senhor Jesus e Salvador
Lição 4 - O Senhor Jesus e Salvador
 
Lição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoasLição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoas
Lição 3 - A Santíssima Trindade: um só Deus em três pessoas
 
Lição 1 - Inspiração Divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e autoridade da Bíblia
 
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de caraterLição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
 
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humildeLição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
Lição 11 - Maria, mãe de Jesus, uma serva humilde
 
Lição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosa
Lição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosaLição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosa
Lição 10 - Maria, irmã de Lázaro, uma devoção amorosa
 
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfiasLição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
Lição 7 - Benignidade - um escudo protetor contra as porfias
 
Lição 6 - Paciênca: evitando as dissensões
Lição 6 - Paciênca: evitando as dissensõesLição 6 - Paciênca: evitando as dissensões
Lição 6 - Paciênca: evitando as dissensões
 
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizadesLição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
Lição 5 - Paz de Deus: antídoto contras as inimizades
 

Último

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 

Lição 7 - A Salvação pela Graça

  • 1.
  • 2. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil “Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida” (Rm 5.18). TEXTO ÁUREO
  • 3. A nossa salvação é fruto único e exclusivo da graça de Deus. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil VERDADE PRÁTICA
  • 4. 5.6 — Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. 5.7 — Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. 5.8 — Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. 5.9 — Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. 5.10 — Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Rm 5.6-10,15,17,18,20; 11.6
  • 5. muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. 5.15 — Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa; porque, se, pela ofensa de um, morreram muitos, muito mais a graça de Deus e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos. 5.17 — Porque, se, pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça e do dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Rm 5.6-10,15,17,18,20; 11.6
  • 6. 5.18 — Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. 5.20 — Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; 11.6 — Mas, se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Rm 5.6-10,15,17,18,20; 11.6
  • 7. A Lei tem a função de instruir e ensinar ao povo a fim de terem um convívio próspero, pacífico e harmonioso na terra de Canaã e para evitar o caos. Entretanto, na impossibilidade do cumprimento pleno e da justificação pela Lei, Deus nos outorgou a sua maravilhosa graça. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil INTRODUÇÃO
  • 8. 1. O PROPÓSITO DA LEI. • Proposito da Lei: mostrar quão terrível é o pecado; • Pela Lei vem o conhecimento do pecado (Rm 3.20); • Escola internacional da GRAÇA de Deus – fim da Lei. 2. A LEI NOS CONDUZIU A CRISTO. • Lei: o período de transição para a Graça de Cristo; • A Lei convence o homem – salvação só pela Graça; • Estrada da Lei Provisória – inicio (Israel). Fim (Jesus). 3. A GRAÇA REVELA QUE A LEI É IMPERFEITA. • “A Lei é imperfeita” – assinado: escritor aos hebreus; • Maior revelação: a Graça é superior a Lei; • A Lei não tem forças para entrar no coração do homem. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil I – LEI E GRAÇA
  • 9. 1. SUPERABUNDANTE GRAÇA. • Todo pecador pode ser alcançado pela Graça divina; • Um país rico é um país sob a misericórdia e Graça; • Onde abundou o pecado – superabundou a Graça. 2. FÉ E GRAÇA. • A Graça opera mediante a fé no sacrifício de Jesus; • Fé sem Graça – fé em nada, sem efeito; • Graça sem fé – sem fé é impossível agradar a Deus. 3. A GRAÇA NÃO É SALVO CONDUTO PARA PECAR. • A Graça não é salvo conduto para a prática do pecado; • A Graça de Deus nos convoca à obediência; • Graça: salvo conduto para o trabalho. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil II – O FAVOR IMERECIDO DE DEUS
  • 10. 1. SERIA A GRAÇA INJUSTA? • A justiça de Deus é imensamente perdoadora; • A Graça não considera méritos humanos; • O maior beneficiário a considera injusta e escandalosa. 2. A DIVINA GRAÇA INCOMPREENDIDA. • Muitos não compreenderam os ensinamentos de Paulo; • Graça não é liberdade total para pecar; • A operação da Graça independe de “algo em troca”. 3. SE DEIXAR PRESENTEAR PELA GRAÇA. • Como retribuirmos a Deus pela tão grande salvação? • Impossível! Se fosse possível, já não seria Graça; • A Graça é um favor inefável de Deus Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil III – O ESCÂNDALO DA GRAÇA
  • 11. A Graça é favor imerecido e chega a ser um escândalo para os que não creem. Portanto, estamos cônscios de que o que nos salva é a Graça de Deus mediante a fé somente. Escola Bíblica Dominical A Palavra de Deus revelada na Terra – aos homens de boa vontade Álvares Machado (SP) – Brasil Contatos: ailtonsilva2000@gmail.com ailtonsilva2000.blogspot.com.br Álvares Machado (SP) – 4º trim. 2017 WatsApp (18) 99790-3718 (Vivo) CONCLUSÃO