SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Baixar para ler offline
Escola Bíblica Dominical
A natureza do caráter cristão
Lição 8
“Portanto, se já ressuscitastes com Cristo,
buscai as coisas que são de cima, onde
Cristo está assentado à destra de Deus”
(Cl 3.1).
Só o poder do Evangelho de Cristo é
capaz de transformar e aperfeiçoar o
caráter humano.
Definir o termo “caráter”
Descrever as características do
caráter doentio.
Aspirar um caráter santo.
Santo
Justo
Honesto
Submisso
Humilde
Verdadeiro
Positivo
Iníquo
Injusto
Desonesto
Rebelde
Soberbo
Mentiroso
Negativo
I. O CARÁTER HUMANO
1) Definição
2) Aspecto bíblico-teológico do caráter
3) O trabalho do Espírito no caráter do homem
II. CARÁTER DOENTIO
1) Insensibilidade moral
2) Permissividade
3) Mentira
4) Malícia
5) Concupiscência
6) Cobiça
7) Ambição
III. COMO PRESERVAR O VERDADEIRO CARÁTER CRISTÃO
1) Manter-se em comunhão com o Espírito
2) Conhecer a Palavra de Deus
3) Disciplina
Caráter: Conjunto das
qualidades de uma pessoa que
determina sua conduta em
relação a Deus, a si mesma e ao
próximo.
Efésios 4.17-24
Estudaremos que a despeito de ter sido
criado à imagem e semelhança de
Deus: santo, justo e perfeito (Gn
1.26,27; Ec 7.29; Ef 4.24), o homem
não permaneceu nessa condição.
Atingido pelo pecado, teve sua natureza
moral corrompida (Rm 1.18-32),
necessitando assim da nova vida em
Cristo (2 Co 5.17). Nesta lição
refletiremos sobre o que afirma a Bíblia
acerca do caráter do ímpio e do justo.
Caráter é o conjunto das
qualidades boas ou más de um
indivíduo que determina sua
conduta em relação a Deus, a
si mesmo e ao próximo.
1. Definição
Essas especificidades são responsáveis pela maneira
como uma pessoa age, regulando suas escolhas e
decisões (Pv 5.21; 16.2,9; 20.6,11).
1. Definição
O caráter de uma pessoa,
portanto, não apenas define
quem ela é, mas também
descreve seu estado moral e
a distingue das demais de seu
grupo (Pv 11.17; 12.2; 14.14;
20.27).
1. Definição
A Bíblia é farta de
ensinamentos referentes à
virtude, à moral e ao caráter
cristão. Os preceitos da Lei,
especialmente os do Decálogo
(Êx 20), as mensagens éticas
dos profetas (Is 10.1,2; Hc
2)...
2. Aspecto bíblico-teológico do caráter
Os ensinos de Jesus (Mt
5-7), e as doutrinas
exaradas nas epístolas
(Rm 12.9-21; 1 Pe 3.8-
16), revelam a vontade
Deus para a vida moral
do homem (2 Tm 3.16).
2. Aspecto bíblico-teológico do caráter
Ao aceitar a Cristo como
Salvador, o homem recebe
da parte de Deus um novo
caráter (2 Co 5.17). O
Espírito Santo, por meio de
suas ministrações (Rm 8.1-
17; Gl 5.22-26), aperfeiçoa-
o gradualmente (2 Co 3.18;
1 Pe 1.2).
3. O trabalho do Espírito no caráter do homem
Na continuação, o Espírito
da Verdade passa a
controlá-lo por completo,
de modo que suas ações
passam a ser moldadas por
Ele (Rm 8.5-11).
3. O trabalho do Espírito no caráter do homem
Uma vez que a imagem
perdida no Éden fora
restaurada, o homem
passa a experimentar e
demonstrar uma vida de
integridade (Gn 3.11-13;
Rm 5.12; 1 Co 15.22,45; Ef
4.23,24).
3. O trabalho do Espírito no caráter do homem
RESUMO DO TÓPICO (1)
O caráter cristão está fundamentado no
Decálogo, na mensagem ética dos
profetas, nos ensinos de Jesus e nas
doutrinas epistolares. Essas normas
revelam a vontade de Deus para a vida
moral do homem.
O pecado tem subtraído do
ser humano toda a sua
sensibilidade concernente
aos princípios e valores
morais. Sem que se perceba,
sua natureza moral é
corrompida (Rm 1.18-32),
seu coração é endurecido (Hb
3.7-19) e sua consciência é
cauterizada (1 Tm 4.2; Ef
4.18).
1. Insensibilidade moral
É nesse ponto que o homem
se torna insensível à voz do
Espírito, passando a praticar
todo tipo de pecado,
entristecendo ao Todo-
Poderoso (Ef 4.31).
1. Insensibilidade moral
Portanto, é dever de todos os crentes
observarem os limites estabelecidos
pela Palavra de Deus, para que vivam
“como astros no mundo” (Fp 2.15).
É o que acontece quando o
homem não resiste às forças
do mal (Rm 12.2; Tg 4.7; 1
Pe 5.8,9). Há crentes
aceitando e outros até
buscando no comércio e na
sociedade, o que Jesus
terminantemente rejeitou no
deserto (Mt 4.3-11).
2. Permissividade
Há muitas formas de mentira.
Uma informação falsa
passada como se fosse
verdadeira constitui uma
mentira. Alguém já disse que
a mentira é qual cabo de
ferramenta que dá em
qualquer uma delas.
3. Mentira
É um tipo de pecado que
permeia toda a raça humana
em todas as épocas, culturas
e civilizações (Sl 116.11). A
mentira é do Diabo (Jo 8.44).
Mas, Cristo é a Verdade que
liberta (Jo 3.16; 8.32,36) e
conduz o homem a uma vida
pautada na realidade.
3. Mentira
As palavras são o
instrumento pelo qual o ser
humano manifesta seus
pensamentos, sentimentos,
ideias e desejos, conforme as
circunstâncias em que vive e
com que se defronta (Mt
15.11,18-20).
4. Malícia
O que o homem pensa e fala
reflete seu caráter (Sl 5.9;
7.9). A malícia é um
pecado que macula e
subverte o caráter cristão
(Rm 1.29). Os maliciosos
geralmente pensam e falam o
pior acerca dos outros e
veem maldade em tudo (Sl
10.7; Lc 11.39).
4. Malícia
Para os tais, nada é puro (Tt
1.15). A fim de estarmos
comprometidos com os
valores celestiais (Fp 4.8; Cl
3.2,3), a Palavra de Deus nos
admoesta a abandonarmos
definitivamente toda malícia
(1 Co 14.20; Ef 4.31; Cl 3.8;
Tt 3.3-5; 1 Pe 2.1-3).
4. Malícia
Trata-se dos desejos
desenfreados, malignos,
impuros, corruptores e
pecaminosos que afetam o
caráter do homem (Rm 1.24;
Cl 3.5; 1 Pe 2.11; 1 Jo 2.15-
17).
5. Concupiscência
A concupiscência se
manifesta mediante o desejo
descontrolado pelas coisas
naturais desta vida a ponto
de conduzir o indivíduo à
satisfação desses impulsos
por meios imorais e ilícitos
(Tg 1.14,15).
5. Concupiscência
A Bíblia afirma que a única maneira
eficaz de se vencer a concupiscência é
andar no Espírito (Gl 5.16).
A cobiça é um desejo
impetuoso e desequilibrado
de adquirir bens materiais,
inclusive alheios. A prática da
cobiça leva o homem à
dívida, ao roubo, à desonra,
ao egoísmo, à fraude e, até,
ao homicídio (1 Tm 6.10).
6. Cobiça
O lado negativo da ambição é
o desejo incontrolável de
obter bens materiais ou
posições, mesmo que a
pessoa já possua essas e
outras coisas.
7. Ambição
Esta atitude é o primeiro passo para
que entre no coração do homem o
orgulho.
Deus, porém, aborrece tais coisas (Pv 16.5; Tg 4.6,16). A
ambição torna o homem egoísta, rebaixa seus valores e
transforma a sua maneira de agir com os seus
semelhantes.
7. Ambição
RESUMO DO TÓPICO (2)
O caráter doentio é
caracterizado pela
insensibilidade moral,
permissividade, mentira,
malícia, concupiscência,
cobiça e ambição.
O ser humano traz em sua
natureza uma forte
inclinação para o pecado
(Rm 7.18-23; Pv 4.14-17).
Trata-se de uma tremenda
força maligna impossível de
ser superada sem a ajuda
divina.
1. Manter-se em comunhão com o Espírito
É justamente por isso que Deus
nos enviou seu Espírito para
habitar em nós, dando-nos a
condição de andarmos em
novidade de vida (Rm 6.4; 2 Co
5.17). Somente pelo Espírito
Eterno, o crente pode caminhar
seguro, resistindo aos desejos
da carne (Rm 8.1,9,13; Cl
5.16).
1. Manter-se em comunhão com o Espírito
Em Gálatas 5, o apóstolo Paulo
enumera várias obras da carne
que contaminam o caráter do
homem sem Cristo (Gl 5.19-
21). Todavia, nesse mesmo
capítulo, encontramos um
conjunto de valores espirituais
que garante a saúde moral do
crente (v.22).
1. Manter-se em comunhão com o Espírito
A Bíblia Sagrada é a única regra
de fé e prática do cristão. Ela
nos apresenta o padrão de
comportamento necessário ao
homem que deseja viver uma
vida justa, sóbria e piedosa
neste mundo (Tt 2.12).
2. Conhecer a Palavra de Deus
Ao longo da narrativa bíblica
deparamo-nos com uma série
de valores e virtudes morais e
espirituais estabelecidas por
Deus para o homem. Todavia,
estas qualidades indispensáveis
ao ser humano, só foram
plenamente identificadas e
vividas em Jesus.
2. Conhecer a Palavra de Deus
Hoje sabemos que essas santas
virtudes estão ao alcance de
todos, por meio da
extraordinária obra do
Espírito. É imprescindível ao
homem conhecer muito bem as
Escrituras e o poder de Deus
para que não erre na busca de
uma vida virtuosa diante de
Deus e do próximo (Mt 22.29).
2. Conhecer a Palavra de Deus
A oração e o jejum, apesar de
serem armas espirituais
poderosas, são também
instrumentos que auxiliam na
disciplina do caráter cristão.
O jejum, por exemplo, é um
sacrifício que agrada a Deus e
promove disciplina ao crente (Jz
20.26; 1 Sm 7.6).
3. Disciplina
Portanto, o homem pode e
deve pedir a Deus que o
auxilie durante o tempo em que
busca as virtudes espirituais,
éticas e morais expostas na
Palavra de Deus.
3. Disciplina
RESUMO DO TÓPICO (3)
O caráter cristão é
preservado mediante a
comunhão do crente com o
Espírito Santo, pelo
conhecimento da Palavra e
através de uma vida cristã
disciplinada.
Conclusão:
Quando uma pessoa aceita a Cristo como
Salvador de sua alma, experimenta,
imediatamente, uma profunda modificação em
seu interior. Essa mudança é demonstrada não
apenas nos relacionamentos, mas também nas
escolhas, atitudes e responsabilidades
assumidas durante a sua nova vida (Cl 3.1-17).
Estudo disponível no
www.facebook.com/EBDFrutosparaVida
Necessário baixar o aplicativo
slideshare para visualização
em smartphones e tablets

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoErberson Pinheiro
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaMoisés Sampaio
 
Corpo alma espirito
Corpo alma espiritoCorpo alma espirito
Corpo alma espiritoDagmar Wendt
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneMárcio Martins
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaÉder Tomé
 
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nósJr Buzinely
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaÉder Tomé
 
Lição 10 o processo da salvação
Lição   10 o processo da salvaçãoLição   10 o processo da salvação
Lição 10 o processo da salvaçãoCicero
 
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na VerdadeLição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na VerdadeÉder Tomé
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisMoisés Sampaio
 
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasLição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasÉder Tomé
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéÉder Tomé
 
A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017
A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017
A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017Pr. Andre Luiz
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoJoselito Machado
 
Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaGcom digital factory
 

Mais procurados (20)

Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Corpo alma espirito
Corpo alma espiritoCorpo alma espirito
Corpo alma espirito
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
5.a experiencia da formação do caráter de cristo em nós
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Lição 10 o processo da salvação
Lição   10 o processo da salvaçãoLição   10 o processo da salvação
Lição 10 o processo da salvação
 
O pecado de Davi
O pecado de DaviO pecado de Davi
O pecado de Davi
 
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na VerdadeLição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasLição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017
A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017
A formação do caráter cristão - Lição 1 - 2º Trimestre 2017
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
 

Destaque

A formação do caráter cristão jorge himitian
A formação do caráter  cristão   jorge himitianA formação do caráter  cristão   jorge himitian
A formação do caráter cristão jorge himitianEbenézer Ximenes de Melo
 
Carater cristao - aula 2 - auto-estima
Carater cristao - aula 2 - auto-estimaCarater cristao - aula 2 - auto-estima
Carater cristao - aula 2 - auto-estimajvictormm
 
Lição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter CristãoLição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter CristãoÉder Tomé
 
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEstudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEscola do Caráter
 
O fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristãoO fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristãoEduardo Sousa Gomes
 
Aula EBD - Influência do Cristão
Aula EBD - Influência do CristãoAula EBD - Influência do Cristão
Aula EBD - Influência do CristãoDilsilei Monteiro
 
Estudo do salmos 15 Carater cristão
Estudo do salmos 15 Carater cristãoEstudo do salmos 15 Carater cristão
Estudo do salmos 15 Carater cristãoEduardo f
 
Caráter e principios versus a responsabilidade cristã
Caráter e principios versus a responsabilidade cristãCaráter e principios versus a responsabilidade cristã
Caráter e principios versus a responsabilidade cristãvanderleicruz
 
EBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter Cristão
EBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter CristãoEBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter Cristão
EBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter Cristãofa.sodre
 
O CaráTer De Um Lar CristãO
O CaráTer De Um Lar CristãOO CaráTer De Um Lar CristãO
O CaráTer De Um Lar CristãOFlavio Brim
 
Uma Vida de Frutificação.
Uma Vida de Frutificação.Uma Vida de Frutificação.
Uma Vida de Frutificação.Márcio Martins
 
Resenha a beleza de cristo e o carater cristao
Resenha a beleza de cristo e o carater cristaoResenha a beleza de cristo e o carater cristao
Resenha a beleza de cristo e o carater cristaoAndré Sandiêgo Falcão
 

Destaque (20)

o carater de um cristão
o carater de um cristãoo carater de um cristão
o carater de um cristão
 
Carater
CaraterCarater
Carater
 
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
 
A formação do caráter cristão jorge himitian
A formação do caráter  cristão   jorge himitianA formação do caráter  cristão   jorge himitian
A formação do caráter cristão jorge himitian
 
Carater cristao - aula 2 - auto-estima
Carater cristao - aula 2 - auto-estimaCarater cristao - aula 2 - auto-estima
Carater cristao - aula 2 - auto-estima
 
Lição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter CristãoLição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter Cristão
 
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEstudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
 
O fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristãoO fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristão
 
Aula EBD - Influência do Cristão
Aula EBD - Influência do CristãoAula EBD - Influência do Cristão
Aula EBD - Influência do Cristão
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
 
Ap009
Ap009Ap009
Ap009
 
Personalidade carater ou teperamento
Personalidade   carater ou teperamentoPersonalidade   carater ou teperamento
Personalidade carater ou teperamento
 
Estudo do salmos 15 Carater cristão
Estudo do salmos 15 Carater cristãoEstudo do salmos 15 Carater cristão
Estudo do salmos 15 Carater cristão
 
Caráter e principios versus a responsabilidade cristã
Caráter e principios versus a responsabilidade cristãCaráter e principios versus a responsabilidade cristã
Caráter e principios versus a responsabilidade cristã
 
EBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter Cristão
EBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter CristãoEBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter Cristão
EBD Jovens - Aula 04 Paulo e o Caracter Cristão
 
Caráter
CaráterCaráter
Caráter
 
O CaráTer De Um Lar CristãO
O CaráTer De Um Lar CristãOO CaráTer De Um Lar CristãO
O CaráTer De Um Lar CristãO
 
Uma Vida de Frutificação.
Uma Vida de Frutificação.Uma Vida de Frutificação.
Uma Vida de Frutificação.
 
Resenha a beleza de cristo e o carater cristao
Resenha a beleza de cristo e o carater cristaoResenha a beleza de cristo e o carater cristao
Resenha a beleza de cristo e o carater cristao
 

Semelhante a Lição 8 A natureza do caráter cristão

Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptxSlide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptxssuserc15eea1
 
A santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteA santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteEder L. Souza
 
A bíblia e a fé cristã (1)
A bíblia e a fé cristã (1)A bíblia e a fé cristã (1)
A bíblia e a fé cristã (1)Recife Metro
 
Princípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosPrincípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosJessé Lopes
 
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015Pr. Andre Luiz
 
Teologia Sistemática doutrina de Deus pai.ppt
Teologia Sistemática doutrina de Deus pai.pptTeologia Sistemática doutrina de Deus pai.ppt
Teologia Sistemática doutrina de Deus pai.pptThye Oliver
 
FÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptx
FÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptxFÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptx
FÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptxElionae Alves
 
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptxLição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptxCelso Napoleon
 
Alianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptx
Alianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptxAlianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptx
Alianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptxCarlosAzevedo109
 
A possessão demoniaca a luz da Bíblia
A possessão demoniaca a luz da BíbliaA possessão demoniaca a luz da Bíblia
A possessão demoniaca a luz da BíbliaJuraci Rocha
 
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-mandycrux
 

Semelhante a Lição 8 A natureza do caráter cristão (20)

Declaração Doutrinária
Declaração DoutrináriaDeclaração Doutrinária
Declaração Doutrinária
 
Declaração doutrinária
Declaração doutrináriaDeclaração doutrinária
Declaração doutrinária
 
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptxSlide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 07 1Trim (1).pptx
 
A santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crenteA santidade e a santificação do crente
A santidade e a santificação do crente
 
A bíblia e a fé cristã (1)
A bíblia e a fé cristã (1)A bíblia e a fé cristã (1)
A bíblia e a fé cristã (1)
 
A) nosso credo
A) nosso credoA) nosso credo
A) nosso credo
 
A) nosso credo
A) nosso credoA) nosso credo
A) nosso credo
 
Princípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosPrincípios Doutrinários
Princípios Doutrinários
 
Ebd lição 01
Ebd   lição 01Ebd   lição 01
Ebd lição 01
 
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
 
Teologia Sistemática doutrina de Deus pai.ppt
Teologia Sistemática doutrina de Deus pai.pptTeologia Sistemática doutrina de Deus pai.ppt
Teologia Sistemática doutrina de Deus pai.ppt
 
O Desaparecimento de Deus.pdf
O Desaparecimento de Deus.pdfO Desaparecimento de Deus.pdf
O Desaparecimento de Deus.pdf
 
FÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptx
FÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptxFÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptx
FÉ SALVADORA - CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689.pptx
 
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptxLição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
Lição 9 - Uma Visão Bíblica do Corpo.pptx
 
Alianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptx
Alianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptxAlianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptx
Alianças e Dispensações - 1.ª aula (2).pptx
 
A possessão demoniaca a luz da Bíblia
A possessão demoniaca a luz da BíbliaA possessão demoniaca a luz da Bíblia
A possessão demoniaca a luz da Bíblia
 
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
 
escola-de-batismo-2021.pdf
escola-de-batismo-2021.pdfescola-de-batismo-2021.pdf
escola-de-batismo-2021.pdf
 
escola-de-batismo-2021 (1).pdf
escola-de-batismo-2021 (1).pdfescola-de-batismo-2021 (1).pdf
escola-de-batismo-2021 (1).pdf
 
apostila-escola-de-batismo-2021.pdf
apostila-escola-de-batismo-2021.pdfapostila-escola-de-batismo-2021.pdf
apostila-escola-de-batismo-2021.pdf
 

Mais de Wander Sousa

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carneWander Sousa
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de criseWander Sousa
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 ÍdolosWander Sousa
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteWander Sousa
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulosWander Sousa
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a línguaWander Sousa
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentaçãoWander Sousa
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamentoWander Sousa
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiçasWander Sousa
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadasWander Sousa
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasWander Sousa
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituaisWander Sousa
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na famíliaWander Sousa
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidadeWander Sousa
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetasWander Sousa
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisasWander Sousa
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um CasamentoWander Sousa
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da almaWander Sousa
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idadeWander Sousa
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 RebeliãoWander Sousa
 

Mais de Wander Sousa (20)

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carne
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de crise
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 Ídolos
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulos
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a língua
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentação
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamento
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulas
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituais
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidade
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetas
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um Casamento
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da alma
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idade
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 Rebelião
 

Último

LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 

Último (8)

LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 

Lição 8 A natureza do caráter cristão

  • 1. Escola Bíblica Dominical A natureza do caráter cristão Lição 8
  • 2. “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus” (Cl 3.1).
  • 3. Só o poder do Evangelho de Cristo é capaz de transformar e aperfeiçoar o caráter humano.
  • 4. Definir o termo “caráter” Descrever as características do caráter doentio. Aspirar um caráter santo.
  • 5.
  • 7. I. O CARÁTER HUMANO 1) Definição 2) Aspecto bíblico-teológico do caráter 3) O trabalho do Espírito no caráter do homem II. CARÁTER DOENTIO 1) Insensibilidade moral 2) Permissividade 3) Mentira 4) Malícia 5) Concupiscência 6) Cobiça 7) Ambição III. COMO PRESERVAR O VERDADEIRO CARÁTER CRISTÃO 1) Manter-se em comunhão com o Espírito 2) Conhecer a Palavra de Deus 3) Disciplina
  • 8. Caráter: Conjunto das qualidades de uma pessoa que determina sua conduta em relação a Deus, a si mesma e ao próximo.
  • 10. Estudaremos que a despeito de ter sido criado à imagem e semelhança de Deus: santo, justo e perfeito (Gn 1.26,27; Ec 7.29; Ef 4.24), o homem não permaneceu nessa condição. Atingido pelo pecado, teve sua natureza moral corrompida (Rm 1.18-32), necessitando assim da nova vida em Cristo (2 Co 5.17). Nesta lição refletiremos sobre o que afirma a Bíblia acerca do caráter do ímpio e do justo.
  • 11. Caráter é o conjunto das qualidades boas ou más de um indivíduo que determina sua conduta em relação a Deus, a si mesmo e ao próximo. 1. Definição
  • 12. Essas especificidades são responsáveis pela maneira como uma pessoa age, regulando suas escolhas e decisões (Pv 5.21; 16.2,9; 20.6,11). 1. Definição
  • 13. O caráter de uma pessoa, portanto, não apenas define quem ela é, mas também descreve seu estado moral e a distingue das demais de seu grupo (Pv 11.17; 12.2; 14.14; 20.27). 1. Definição
  • 14. A Bíblia é farta de ensinamentos referentes à virtude, à moral e ao caráter cristão. Os preceitos da Lei, especialmente os do Decálogo (Êx 20), as mensagens éticas dos profetas (Is 10.1,2; Hc 2)... 2. Aspecto bíblico-teológico do caráter
  • 15. Os ensinos de Jesus (Mt 5-7), e as doutrinas exaradas nas epístolas (Rm 12.9-21; 1 Pe 3.8- 16), revelam a vontade Deus para a vida moral do homem (2 Tm 3.16). 2. Aspecto bíblico-teológico do caráter
  • 16. Ao aceitar a Cristo como Salvador, o homem recebe da parte de Deus um novo caráter (2 Co 5.17). O Espírito Santo, por meio de suas ministrações (Rm 8.1- 17; Gl 5.22-26), aperfeiçoa- o gradualmente (2 Co 3.18; 1 Pe 1.2). 3. O trabalho do Espírito no caráter do homem
  • 17. Na continuação, o Espírito da Verdade passa a controlá-lo por completo, de modo que suas ações passam a ser moldadas por Ele (Rm 8.5-11). 3. O trabalho do Espírito no caráter do homem
  • 18. Uma vez que a imagem perdida no Éden fora restaurada, o homem passa a experimentar e demonstrar uma vida de integridade (Gn 3.11-13; Rm 5.12; 1 Co 15.22,45; Ef 4.23,24). 3. O trabalho do Espírito no caráter do homem
  • 19. RESUMO DO TÓPICO (1) O caráter cristão está fundamentado no Decálogo, na mensagem ética dos profetas, nos ensinos de Jesus e nas doutrinas epistolares. Essas normas revelam a vontade de Deus para a vida moral do homem.
  • 20. O pecado tem subtraído do ser humano toda a sua sensibilidade concernente aos princípios e valores morais. Sem que se perceba, sua natureza moral é corrompida (Rm 1.18-32), seu coração é endurecido (Hb 3.7-19) e sua consciência é cauterizada (1 Tm 4.2; Ef 4.18). 1. Insensibilidade moral
  • 21. É nesse ponto que o homem se torna insensível à voz do Espírito, passando a praticar todo tipo de pecado, entristecendo ao Todo- Poderoso (Ef 4.31). 1. Insensibilidade moral Portanto, é dever de todos os crentes observarem os limites estabelecidos pela Palavra de Deus, para que vivam “como astros no mundo” (Fp 2.15).
  • 22. É o que acontece quando o homem não resiste às forças do mal (Rm 12.2; Tg 4.7; 1 Pe 5.8,9). Há crentes aceitando e outros até buscando no comércio e na sociedade, o que Jesus terminantemente rejeitou no deserto (Mt 4.3-11). 2. Permissividade
  • 23. Há muitas formas de mentira. Uma informação falsa passada como se fosse verdadeira constitui uma mentira. Alguém já disse que a mentira é qual cabo de ferramenta que dá em qualquer uma delas. 3. Mentira
  • 24. É um tipo de pecado que permeia toda a raça humana em todas as épocas, culturas e civilizações (Sl 116.11). A mentira é do Diabo (Jo 8.44). Mas, Cristo é a Verdade que liberta (Jo 3.16; 8.32,36) e conduz o homem a uma vida pautada na realidade. 3. Mentira
  • 25. As palavras são o instrumento pelo qual o ser humano manifesta seus pensamentos, sentimentos, ideias e desejos, conforme as circunstâncias em que vive e com que se defronta (Mt 15.11,18-20). 4. Malícia
  • 26. O que o homem pensa e fala reflete seu caráter (Sl 5.9; 7.9). A malícia é um pecado que macula e subverte o caráter cristão (Rm 1.29). Os maliciosos geralmente pensam e falam o pior acerca dos outros e veem maldade em tudo (Sl 10.7; Lc 11.39). 4. Malícia
  • 27. Para os tais, nada é puro (Tt 1.15). A fim de estarmos comprometidos com os valores celestiais (Fp 4.8; Cl 3.2,3), a Palavra de Deus nos admoesta a abandonarmos definitivamente toda malícia (1 Co 14.20; Ef 4.31; Cl 3.8; Tt 3.3-5; 1 Pe 2.1-3). 4. Malícia
  • 28. Trata-se dos desejos desenfreados, malignos, impuros, corruptores e pecaminosos que afetam o caráter do homem (Rm 1.24; Cl 3.5; 1 Pe 2.11; 1 Jo 2.15- 17). 5. Concupiscência
  • 29. A concupiscência se manifesta mediante o desejo descontrolado pelas coisas naturais desta vida a ponto de conduzir o indivíduo à satisfação desses impulsos por meios imorais e ilícitos (Tg 1.14,15). 5. Concupiscência A Bíblia afirma que a única maneira eficaz de se vencer a concupiscência é andar no Espírito (Gl 5.16).
  • 30. A cobiça é um desejo impetuoso e desequilibrado de adquirir bens materiais, inclusive alheios. A prática da cobiça leva o homem à dívida, ao roubo, à desonra, ao egoísmo, à fraude e, até, ao homicídio (1 Tm 6.10). 6. Cobiça
  • 31. O lado negativo da ambição é o desejo incontrolável de obter bens materiais ou posições, mesmo que a pessoa já possua essas e outras coisas. 7. Ambição Esta atitude é o primeiro passo para que entre no coração do homem o orgulho.
  • 32. Deus, porém, aborrece tais coisas (Pv 16.5; Tg 4.6,16). A ambição torna o homem egoísta, rebaixa seus valores e transforma a sua maneira de agir com os seus semelhantes. 7. Ambição
  • 33. RESUMO DO TÓPICO (2) O caráter doentio é caracterizado pela insensibilidade moral, permissividade, mentira, malícia, concupiscência, cobiça e ambição.
  • 34. O ser humano traz em sua natureza uma forte inclinação para o pecado (Rm 7.18-23; Pv 4.14-17). Trata-se de uma tremenda força maligna impossível de ser superada sem a ajuda divina. 1. Manter-se em comunhão com o Espírito
  • 35. É justamente por isso que Deus nos enviou seu Espírito para habitar em nós, dando-nos a condição de andarmos em novidade de vida (Rm 6.4; 2 Co 5.17). Somente pelo Espírito Eterno, o crente pode caminhar seguro, resistindo aos desejos da carne (Rm 8.1,9,13; Cl 5.16). 1. Manter-se em comunhão com o Espírito
  • 36. Em Gálatas 5, o apóstolo Paulo enumera várias obras da carne que contaminam o caráter do homem sem Cristo (Gl 5.19- 21). Todavia, nesse mesmo capítulo, encontramos um conjunto de valores espirituais que garante a saúde moral do crente (v.22). 1. Manter-se em comunhão com o Espírito
  • 37. A Bíblia Sagrada é a única regra de fé e prática do cristão. Ela nos apresenta o padrão de comportamento necessário ao homem que deseja viver uma vida justa, sóbria e piedosa neste mundo (Tt 2.12). 2. Conhecer a Palavra de Deus
  • 38. Ao longo da narrativa bíblica deparamo-nos com uma série de valores e virtudes morais e espirituais estabelecidas por Deus para o homem. Todavia, estas qualidades indispensáveis ao ser humano, só foram plenamente identificadas e vividas em Jesus. 2. Conhecer a Palavra de Deus
  • 39. Hoje sabemos que essas santas virtudes estão ao alcance de todos, por meio da extraordinária obra do Espírito. É imprescindível ao homem conhecer muito bem as Escrituras e o poder de Deus para que não erre na busca de uma vida virtuosa diante de Deus e do próximo (Mt 22.29). 2. Conhecer a Palavra de Deus
  • 40. A oração e o jejum, apesar de serem armas espirituais poderosas, são também instrumentos que auxiliam na disciplina do caráter cristão. O jejum, por exemplo, é um sacrifício que agrada a Deus e promove disciplina ao crente (Jz 20.26; 1 Sm 7.6). 3. Disciplina
  • 41. Portanto, o homem pode e deve pedir a Deus que o auxilie durante o tempo em que busca as virtudes espirituais, éticas e morais expostas na Palavra de Deus. 3. Disciplina
  • 42. RESUMO DO TÓPICO (3) O caráter cristão é preservado mediante a comunhão do crente com o Espírito Santo, pelo conhecimento da Palavra e através de uma vida cristã disciplinada.
  • 43. Conclusão: Quando uma pessoa aceita a Cristo como Salvador de sua alma, experimenta, imediatamente, uma profunda modificação em seu interior. Essa mudança é demonstrada não apenas nos relacionamentos, mas também nas escolhas, atitudes e responsabilidades assumidas durante a sua nova vida (Cl 3.1-17).
  • 44. Estudo disponível no www.facebook.com/EBDFrutosparaVida Necessário baixar o aplicativo slideshare para visualização em smartphones e tablets