SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
A VISÃO
DO CRISTO GLORIFICADO
PROPOSTA DA LIÇÃO

• A morte de Jesus trouxe morte à morte;
• Cristo encarnado, humilhado na cruz, se apresentou em glória;
• Cristo encarnado, esvaziou-se de sua Glória e não de sua Divindade;
• Objetivos da encarnação: consumar, manifestar e revelar;
• Cristo humilhado e morte: escândalo para uns e natural para outros;
• Cristo Glorificado: Ressurreição, ascensão e segunda vinda;
• Ressurreição, fato histórico e não mitológico;
• Ascensão: corpo de Glória mas com as marcas do Calvário;
• Segunda vinda: em Glória tanto quanto a ascensão.


            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
A VISÃO
       DO CRISTO GLORIFICADO

          NATUREZA HUMANA DIVINIZADA?
          NATUREZA DIVINA HUMANIZADA?
         ASCENSÃO – COROAÇÃO DE JESUS
    VERBO ENCARNADO – VERBO GLORIFICADO
   UMA NATUREZA? DUAS? TRÊS? OU NENHUMA?
JESUS RESSUSCITOU COMO HOMEM OU COMO DEUS?
ASCENSÃO – TÉRMINO DA PRESENÇA FÍSICA DE JESUS?

         Igreja Evangélica Assembléia de Deus
     Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
           Campo de Presidente Prudente - SP
INTRODUÇÃO

• João entendeu a revelação e fielmente as escreveu como ordenado;
• Ele não buscou, recebeu e escreveu, bem diferente de muitos;
• Hoje este testemunho e este material arrebanharia multidões;
• Lembranças de João: ministério terreno de Jesus, a cruz e ascensão;
• João surpreendido: A visão do Cristo Glorificado;
• João diante do Cristo glorificado: Caiu como morto aos seus pés;
• O Cristo glorificado diante do quase morto João: ”Não temas”
• “Eu sou o primeiro e o último”: não há intervalo para outro;
• A morte de Jesus trouxe morte a morte, findou seu reinado.

            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
INTRODUÇÃO

a) O contraste das visões:
• Isaías: Raiz de terra seca, sem beleza, rejeitado, sofrido, oprimido;
• João: Cabelos alvos, olhos como chama de fogo, pés reluzentes.

• Isaías: Tomou nossas enfermidades, dores e aflições, o ferido;
• João: Rosto brilhando como o sol e voz de muitas águas.

• Isaías: Não fizemos caso dele, moído, oprimido e afligido;
• João: Espada afiada de dois gumes saindo de sua boca.

• Isaías: Foi cortado da terra dos viventes (mas não da glória);
• João: Vestes longas, peito cingido e 7 estrelas em sua mão direita.


            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
I – O CRISTO ENCARNADO

1. A ENCARNAÇÃO: VERDADEIRO HOMEM E VERDADEIRO DEUS:
• Encarnação: Deus se fez homem sem deixar de ser Deus;
• Revestimento de carne, união das naturezas divina e humana;
• Encarnação: esvaziamento da glória, mas não da divindade;
• Ele foi capaz de manter as suas duas naturezas em harmonia;
• A natureza humana não foi divinizada e a divina não foi humanizada;
• Ele não fingiu sua limitação humana diante da natureza divina.
• Enfrentou a fome, fadiga, desconhecimento de fatos e tristeza.

2. O OBJETIVO DA ENCARNAÇÃO.
• Consumar o plano da Salvação (Gn 3.15; Gl 4.4; Ap 13.8);
• Manifestar o Emanuel para exercer o tríplice ministério (P-S-R);
• Revelar no Calvário a expressão maior do amor de Deus (Jo 3.16).

            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
II – O CRISTO
       HUMILHADO E FERIDO DE DEUS
•   Judeus e gregos não entenderam a morte de Jesus?
•   Não encontraram respostas na lei, profetas, na razão e mitologia;
•   Os deuses gregos eram diferentes de Jesus. Eles não amavam;
•   Por isto os gregos não entenderam o mistério da Piedade;
•   Jesus, encarnou, esvaziou-se de sua glória e cumpriu sua missão.

a) O Cristo humilhado:
• Jesus se despiu de sua glória e tomou a forma de servo (Fp 2.6-8);
• Se humilhou em seu nascimento, família simples (Lc 2.7);
• Durante sua vida sujeitou-se a Lei, cumprindo-a (Mt 5.17, Rm 10.4);
• Lutou contra as injustiças humanas e tentações do Maligno;
• Traído, abandonado, escarnecido, açoitado, blasfemado, cuspido;
• Assumiu a posição de cordeiro para o sacrifício;
• Sepultado, permaneceu na dimensão dos mortos, até ao 3º dia.

              Igreja Evangélica Assembléia de Deus
          Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
                Campo de Presidente Prudente - SP
III – O CRISTO GLORIFICADO
1. RESSURREIÇÃO – COMO HOMEM FOI RESSUSCITADO POR DEUS.
• Sem a ressurreição de Jesus, a nossa fé seria vã (I Co 15.14,17);
• Na ressurreição não foi recuperada a divindade, mas a glória;
• A morte não pode segurá-Lo. Deus aceitou a expiação (Lv 16.29-34).

2. ASCENSÃO AOS CÉUS – FIM DA PRESENÇA FISÍCA DE JESUS.
• Elevado (coroado), ocultado (revestido pela presença de Deus);
• Somente o Filho fez isto, a mãe jamais pensou, sabia que era pó;
• Revestido de majestade, à destra, Exaltado, Vivo e Vitorioso.

3. A SEGUNDA VINDA – EM 2 FASES (INVISÍVEL E VISÍVEL).
• Se a ascensão foi em glória, muito mais será o seu retorno;
• Na primeira vinda não manifestou sua glória, mas na segunda...
• Segunda vinda, fase 1: mortos ressuscitados e vivos transformados.

            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
CONCLUSÃO E OBJETIVOS DA LIÇÃO

• Isaías viu o Cristo humilhado e ferido de Deus (Is 53.2-10);
• João, no exílio teve a visão do Verbo glorificado (Ap 1.13-16).

1) Explicar o conceito e o objetivo da encarnação de Jesus.
• Conceito: Deus se fez homem sem deixar de ser Deus;
• Revestiu-se de carne e uniu as naturezas divina e humana;
• Consumou o plano, manifestou o Emanuel e revelou o amor de Deus.

2) Reconhecer que Cristo é o humilhado e ferido de Deus.
• Isaias 53.2-10

3) Compreender os eventos que abarcaram o Cristo Glorificado.
• Ressurreição, ascensão e segunda vinda;
• Nenhum humano teve este privilégio. Nem mesmo a mãe Dele.

            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

                Contato: ailtonsilva2000
@yahoo.com.br
@hotmail.com
.blogspot.com
facebook
                    Álvares Machado (SP)
                        2º trim. 2012



          Igreja Evangélica Assembléia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obra
Lição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obraLição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obra
Lição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obraAilton da Silva
 
Lição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de DeusLição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de DeusAilton da Silva
 
8 - Compromisso com a Palavra de Deus
8 - Compromisso com a Palavra de Deus8 - Compromisso com a Palavra de Deus
8 - Compromisso com a Palavra de DeusAilton da Silva
 
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártirLição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártirAilton da Silva
 
07 - Sardes, a igreja morta
07 - Sardes, a igreja morta07 - Sardes, a igreja morta
07 - Sardes, a igreja mortaAilton da Silva
 
Lição 10 - Sofonias, o juízo vindouro
Lição 10 - Sofonias, o juízo vindouroLição 10 - Sofonias, o juízo vindouro
Lição 10 - Sofonias, o juízo vindouroAilton da Silva
 
Lição 12 - O Juízo final
Lição 12 - O Juízo finalLição 12 - O Juízo final
Lição 12 - O Juízo finalAilton da Silva
 
lição 02 - Elias, o tisbita
lição 02 - Elias, o tisbitalição 02 - Elias, o tisbita
lição 02 - Elias, o tisbitaAilton da Silva
 
lição 1 - quando a crise mostra a sua face
lição 1 - quando a crise mostra a sua facelição 1 - quando a crise mostra a sua face
lição 1 - quando a crise mostra a sua faceAilton da Silva
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisAilton da Silva
 
2 - Liderança em tempos de crise
2 - Liderança em tempos de crise2 - Liderança em tempos de crise
2 - Liderança em tempos de criseAilton da Silva
 
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristãoLição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristãoAilton da Silva
 
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOLição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOAilton da Silva
 
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de caraterLição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de caraterAilton da Silva
 
Lição 12 - A integridade da doutrina cristã
Lição 12 - A integridade da doutrina cristãLição 12 - A integridade da doutrina cristã
Lição 12 - A integridade da doutrina cristãAilton da Silva
 
Lição 1 - O surgimento da teologia da prosperidade
Lição 1 - O surgimento da teologia da prosperidadeLição 1 - O surgimento da teologia da prosperidade
Lição 1 - O surgimento da teologia da prosperidadeAilton da Silva
 

Mais procurados (20)

Lição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obra
Lição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obraLição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obra
Lição 13 - Aviva, ó, Senhor tua obra
 
Lição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de DeusLição 1 - O projeto original do reino de Deus
Lição 1 - O projeto original do reino de Deus
 
8 - Compromisso com a Palavra de Deus
8 - Compromisso com a Palavra de Deus8 - Compromisso com a Palavra de Deus
8 - Compromisso com a Palavra de Deus
 
Lição 2
Lição 2Lição 2
Lição 2
 
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártirLição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
Lição 4 - Esmirna, a igreja confessante e mártir
 
07 - Sardes, a igreja morta
07 - Sardes, a igreja morta07 - Sardes, a igreja morta
07 - Sardes, a igreja morta
 
Lição 10 - Sofonias, o juízo vindouro
Lição 10 - Sofonias, o juízo vindouroLição 10 - Sofonias, o juízo vindouro
Lição 10 - Sofonias, o juízo vindouro
 
Lição 03
Lição 03Lição 03
Lição 03
 
Lição 12 - O Juízo final
Lição 12 - O Juízo finalLição 12 - O Juízo final
Lição 12 - O Juízo final
 
lição 02 - Elias, o tisbita
lição 02 - Elias, o tisbitalição 02 - Elias, o tisbita
lição 02 - Elias, o tisbita
 
lição 1 - quando a crise mostra a sua face
lição 1 - quando a crise mostra a sua facelição 1 - quando a crise mostra a sua face
lição 1 - quando a crise mostra a sua face
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
 
2 - Liderança em tempos de crise
2 - Liderança em tempos de crise2 - Liderança em tempos de crise
2 - Liderança em tempos de crise
 
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristãoLição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
 
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADOLição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
Lição 11 - INVEJA UM GRAVE PECADO
 
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de caraterLição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
Lição 13 - Jesus Cristo, o modelo supremo de carater
 
O ministério de pastor
O ministério de pastorO ministério de pastor
O ministério de pastor
 
Lição 12 - A integridade da doutrina cristã
Lição 12 - A integridade da doutrina cristãLição 12 - A integridade da doutrina cristã
Lição 12 - A integridade da doutrina cristã
 
Lição 1 - O surgimento da teologia da prosperidade
Lição 1 - O surgimento da teologia da prosperidadeLição 1 - O surgimento da teologia da prosperidade
Lição 1 - O surgimento da teologia da prosperidade
 

Destaque

Lição 3 - A vida do novo convertido
Lição 3 - A vida do novo convertidoLição 3 - A vida do novo convertido
Lição 3 - A vida do novo convertidoAilton da Silva
 
lição 12 - as consequências do jugo desigual
lição 12 - as consequências do jugo desiguallição 12 - as consequências do jugo desigual
lição 12 - as consequências do jugo desigualAilton da Silva
 
Lição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de Deus
Lição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de DeusLição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de Deus
Lição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de DeusAilton da Silva
 
Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.
Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.
Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.Ailton da Silva
 
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostalLição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostalAilton da Silva
 
lição 7 - Arrependimento, a base para o concerto
lição 7 - Arrependimento, a base para o concertolição 7 - Arrependimento, a base para o concerto
lição 7 - Arrependimento, a base para o concertoAilton da Silva
 
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventuradosLição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventuradosAilton da Silva
 
Lição 3 - Os frutos da obediência na vida de Israel
Lição 3 - Os frutos da obediência na vida de IsraelLição 3 - Os frutos da obediência na vida de Israel
Lição 3 - Os frutos da obediência na vida de IsraelAilton da Silva
 
Lição 2 - Nomes e símbolos do Espírito Santo
Lição 2 - Nomes e símbolos do Espírito SantoLição 2 - Nomes e símbolos do Espírito Santo
Lição 2 - Nomes e símbolos do Espírito SantoAilton da Silva
 
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedadeLição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedadeAilton da Silva
 
Quem é o Espírito Santo
Quem é o Espírito SantoQuem é o Espírito Santo
Quem é o Espírito SantoAilton da Silva
 
Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?
Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?
Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?Ailton da Silva
 
Lição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo TestamentoLição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo TestamentoAilton da Silva
 
Lição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de Deus
Lição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de DeusLição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de Deus
Lição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de DeusAilton da Silva
 
Lição 02 - A prosperidade no Antigo Testamento
Lição 02 - A prosperidade no Antigo TestamentoLição 02 - A prosperidade no Antigo Testamento
Lição 02 - A prosperidade no Antigo TestamentoAilton da Silva
 
Lição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da IgrejaLição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da IgrejaAilton da Silva
 
lição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidade
lição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidadelição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidade
lição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidadeAilton da Silva
 
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamentoLição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamentoAilton da Silva
 
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidadeLição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidadeAilton da Silva
 
Lição 2 - A mensagem do reino de Deus
Lição 2 - A mensagem do reino de DeusLição 2 - A mensagem do reino de Deus
Lição 2 - A mensagem do reino de DeusAilton da Silva
 

Destaque (20)

Lição 3 - A vida do novo convertido
Lição 3 - A vida do novo convertidoLição 3 - A vida do novo convertido
Lição 3 - A vida do novo convertido
 
lição 12 - as consequências do jugo desigual
lição 12 - as consequências do jugo desiguallição 12 - as consequências do jugo desigual
lição 12 - as consequências do jugo desigual
 
Lição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de Deus
Lição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de DeusLição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de Deus
Lição 4 - Como enfrentar a oposição à obra de Deus
 
Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.
Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.
Lição 3 - Éfeso, a igreja do amor esquecido.
 
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostalLição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
Lição 12 - Conservando a pureza da doutrina pentecostal
 
lição 7 - Arrependimento, a base para o concerto
lição 7 - Arrependimento, a base para o concertolição 7 - Arrependimento, a base para o concerto
lição 7 - Arrependimento, a base para o concerto
 
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventuradosLição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
Lição 06 - A prosperidade dos bem-aventurados
 
Lição 3 - Os frutos da obediência na vida de Israel
Lição 3 - Os frutos da obediência na vida de IsraelLição 3 - Os frutos da obediência na vida de Israel
Lição 3 - Os frutos da obediência na vida de Israel
 
Lição 2 - Nomes e símbolos do Espírito Santo
Lição 2 - Nomes e símbolos do Espírito SantoLição 2 - Nomes e símbolos do Espírito Santo
Lição 2 - Nomes e símbolos do Espírito Santo
 
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedadeLição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
Lição 8 - igreja - agente transformador da sociedade
 
Quem é o Espírito Santo
Quem é o Espírito SantoQuem é o Espírito Santo
Quem é o Espírito Santo
 
Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?
Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?
Lição 3 - O que é o batismo com o Espírito Santo?
 
Lição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo TestamentoLição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
Lição 4 - A prosperidade em o Novo Testamento
 
Lição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de Deus
Lição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de DeusLição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de Deus
Lição 4 - Espírito Santo. O agente capacitador da obra de Deus
 
Lição 02 - A prosperidade no Antigo Testamento
Lição 02 - A prosperidade no Antigo TestamentoLição 02 - A prosperidade no Antigo Testamento
Lição 02 - A prosperidade no Antigo Testamento
 
Lição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da IgrejaLição 5 - O reino de Deus através da Igreja
Lição 5 - O reino de Deus através da Igreja
 
lição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidade
lição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidadelição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidade
lição 11 - Como alcançar a verdadeira prosperidade
 
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamentoLição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
Lição 6 - Neemias lidera um genuíno avivamento
 
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidadeLição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
Lição 13 - Somente em Jesus temos a verdadeira prosperidade
 
Lição 2 - A mensagem do reino de Deus
Lição 2 - A mensagem do reino de DeusLição 2 - A mensagem do reino de Deus
Lição 2 - A mensagem do reino de Deus
 

Semelhante a Lição 02 - A visão do Cristo glorificado

Discipulado lição 3 - jesus cristo
Discipulado   lição 3 - jesus cristoDiscipulado   lição 3 - jesus cristo
Discipulado lição 3 - jesus cristoAlexandro Oliveira
 
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do SalvadorLição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do SalvadorÉder Tomé
 
Cristão passa por tribulação
Cristão passa por tribulaçãoCristão passa por tribulação
Cristão passa por tribulaçãoTiago Vieira
 
Catecismo da igreja catolica parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)
Catecismo da igreja catolica   parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)Catecismo da igreja catolica   parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)
Catecismo da igreja catolica parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)Tatiano Ribeiro Dos Santos
 
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvadorLição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvadorJunior Miranda
 
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvadorLBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvadorNatalino das Neves Neves
 
2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade
2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade
2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildadeNatalino das Neves Neves
 
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua DeidadeLição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua DeidadeÉder Tomé
 
Lição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus Cristo
Lição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus CristoLição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus Cristo
Lição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus CristoAilton da Silva
 
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliançaLição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliançaAilton da Silva
 
2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 12 AdultosJoel Silva
 
Aula de Cristologia - A Pessoa de Cristo
Aula de Cristologia - A Pessoa de CristoAula de Cristologia - A Pessoa de Cristo
Aula de Cristologia - A Pessoa de CristoSamuel A. Nunes
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoRODRIGO FERREIRA
 
O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02
O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02
O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02luxem_
 

Semelhante a Lição 02 - A visão do Cristo glorificado (20)

Lição 4
Lição 4Lição 4
Lição 4
 
Discipulado lição 3 - jesus cristo
Discipulado   lição 3 - jesus cristoDiscipulado   lição 3 - jesus cristo
Discipulado lição 3 - jesus cristo
 
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do SalvadorLição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
 
Cristão passa por tribulação
Cristão passa por tribulaçãoCristão passa por tribulação
Cristão passa por tribulação
 
Catecismo da igreja catolica parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)
Catecismo da igreja catolica   parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)Catecismo da igreja catolica   parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)
Catecismo da igreja catolica parte 01 - cont. creio em jesus (nº 512 a 658)
 
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvadorLição 3 – a salvação e o advento do salvador
Lição 3 – a salvação e o advento do salvador
 
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvadorLBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
 
Jesus: O Deus-Homem
Jesus: O Deus-HomemJesus: O Deus-Homem
Jesus: O Deus-Homem
 
2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade
2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade
2013_3 tri_lição 4 - jesus o modelo ideal de humildade
 
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua DeidadeLição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
Lição 2 - A Humanidade de Jesus Cristo e a Sua Deidade
 
Lição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus Cristo
Lição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus CristoLição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus Cristo
Lição 1 - Apocalipse, a revelação de Jesus Cristo
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
LIÇÃO 7
LIÇÃO 7LIÇÃO 7
LIÇÃO 7
 
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliançaLição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
 
2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos
2° Trimestre 2015 Lição 12 Adultos
 
Lição 12 a morte de jesus
Lição 12 a morte de jesusLição 12 a morte de jesus
Lição 12 a morte de jesus
 
Aula de Cristologia - A Pessoa de Cristo
Aula de Cristologia - A Pessoa de CristoAula de Cristologia - A Pessoa de Cristo
Aula de Cristologia - A Pessoa de Cristo
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
Lição 1 - A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 - A Formação do Caráter CristãoLição 1 - A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 - A Formação do Caráter Cristão
 
O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02
O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02
O PREPARO E O INÍCIO DO MINISTÉRIO DE JESUS | Aula 02
 

Mais de Ailton da Silva

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoAilton da Silva
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simAilton da Silva
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoAilton da Silva
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaAilton da Silva
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusAilton da Silva
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésAilton da Silva
 
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaLição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaAilton da Silva
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de CristoAilton da Silva
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoAilton da Silva
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féAilton da Silva
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusAilton da Silva
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoAilton da Silva
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioAilton da Silva
 
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaLição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaAilton da Silva
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoAilton da Silva
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoAilton da Silva
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoAilton da Silva
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoAilton da Silva
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusAilton da Silva
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoAilton da Silva
 

Mais de Ailton da Silva (20)

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
 
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaLição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em Cristo
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
 
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaLição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela Graça
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
 

Lição 02 - A visão do Cristo glorificado

  • 1. A VISÃO DO CRISTO GLORIFICADO
  • 2. PROPOSTA DA LIÇÃO • A morte de Jesus trouxe morte à morte; • Cristo encarnado, humilhado na cruz, se apresentou em glória; • Cristo encarnado, esvaziou-se de sua Glória e não de sua Divindade; • Objetivos da encarnação: consumar, manifestar e revelar; • Cristo humilhado e morte: escândalo para uns e natural para outros; • Cristo Glorificado: Ressurreição, ascensão e segunda vinda; • Ressurreição, fato histórico e não mitológico; • Ascensão: corpo de Glória mas com as marcas do Calvário; • Segunda vinda: em Glória tanto quanto a ascensão. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 3. A VISÃO DO CRISTO GLORIFICADO NATUREZA HUMANA DIVINIZADA? NATUREZA DIVINA HUMANIZADA? ASCENSÃO – COROAÇÃO DE JESUS VERBO ENCARNADO – VERBO GLORIFICADO UMA NATUREZA? DUAS? TRÊS? OU NENHUMA? JESUS RESSUSCITOU COMO HOMEM OU COMO DEUS? ASCENSÃO – TÉRMINO DA PRESENÇA FÍSICA DE JESUS? Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 4. INTRODUÇÃO • João entendeu a revelação e fielmente as escreveu como ordenado; • Ele não buscou, recebeu e escreveu, bem diferente de muitos; • Hoje este testemunho e este material arrebanharia multidões; • Lembranças de João: ministério terreno de Jesus, a cruz e ascensão; • João surpreendido: A visão do Cristo Glorificado; • João diante do Cristo glorificado: Caiu como morto aos seus pés; • O Cristo glorificado diante do quase morto João: ”Não temas” • “Eu sou o primeiro e o último”: não há intervalo para outro; • A morte de Jesus trouxe morte a morte, findou seu reinado. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 5. INTRODUÇÃO a) O contraste das visões: • Isaías: Raiz de terra seca, sem beleza, rejeitado, sofrido, oprimido; • João: Cabelos alvos, olhos como chama de fogo, pés reluzentes. • Isaías: Tomou nossas enfermidades, dores e aflições, o ferido; • João: Rosto brilhando como o sol e voz de muitas águas. • Isaías: Não fizemos caso dele, moído, oprimido e afligido; • João: Espada afiada de dois gumes saindo de sua boca. • Isaías: Foi cortado da terra dos viventes (mas não da glória); • João: Vestes longas, peito cingido e 7 estrelas em sua mão direita. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 6. I – O CRISTO ENCARNADO 1. A ENCARNAÇÃO: VERDADEIRO HOMEM E VERDADEIRO DEUS: • Encarnação: Deus se fez homem sem deixar de ser Deus; • Revestimento de carne, união das naturezas divina e humana; • Encarnação: esvaziamento da glória, mas não da divindade; • Ele foi capaz de manter as suas duas naturezas em harmonia; • A natureza humana não foi divinizada e a divina não foi humanizada; • Ele não fingiu sua limitação humana diante da natureza divina. • Enfrentou a fome, fadiga, desconhecimento de fatos e tristeza. 2. O OBJETIVO DA ENCARNAÇÃO. • Consumar o plano da Salvação (Gn 3.15; Gl 4.4; Ap 13.8); • Manifestar o Emanuel para exercer o tríplice ministério (P-S-R); • Revelar no Calvário a expressão maior do amor de Deus (Jo 3.16). Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. II – O CRISTO HUMILHADO E FERIDO DE DEUS • Judeus e gregos não entenderam a morte de Jesus? • Não encontraram respostas na lei, profetas, na razão e mitologia; • Os deuses gregos eram diferentes de Jesus. Eles não amavam; • Por isto os gregos não entenderam o mistério da Piedade; • Jesus, encarnou, esvaziou-se de sua glória e cumpriu sua missão. a) O Cristo humilhado: • Jesus se despiu de sua glória e tomou a forma de servo (Fp 2.6-8); • Se humilhou em seu nascimento, família simples (Lc 2.7); • Durante sua vida sujeitou-se a Lei, cumprindo-a (Mt 5.17, Rm 10.4); • Lutou contra as injustiças humanas e tentações do Maligno; • Traído, abandonado, escarnecido, açoitado, blasfemado, cuspido; • Assumiu a posição de cordeiro para o sacrifício; • Sepultado, permaneceu na dimensão dos mortos, até ao 3º dia. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 12. III – O CRISTO GLORIFICADO 1. RESSURREIÇÃO – COMO HOMEM FOI RESSUSCITADO POR DEUS. • Sem a ressurreição de Jesus, a nossa fé seria vã (I Co 15.14,17); • Na ressurreição não foi recuperada a divindade, mas a glória; • A morte não pode segurá-Lo. Deus aceitou a expiação (Lv 16.29-34). 2. ASCENSÃO AOS CÉUS – FIM DA PRESENÇA FISÍCA DE JESUS. • Elevado (coroado), ocultado (revestido pela presença de Deus); • Somente o Filho fez isto, a mãe jamais pensou, sabia que era pó; • Revestido de majestade, à destra, Exaltado, Vivo e Vitorioso. 3. A SEGUNDA VINDA – EM 2 FASES (INVISÍVEL E VISÍVEL). • Se a ascensão foi em glória, muito mais será o seu retorno; • Na primeira vinda não manifestou sua glória, mas na segunda... • Segunda vinda, fase 1: mortos ressuscitados e vivos transformados. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 13. CONCLUSÃO E OBJETIVOS DA LIÇÃO • Isaías viu o Cristo humilhado e ferido de Deus (Is 53.2-10); • João, no exílio teve a visão do Verbo glorificado (Ap 1.13-16). 1) Explicar o conceito e o objetivo da encarnação de Jesus. • Conceito: Deus se fez homem sem deixar de ser Deus; • Revestiu-se de carne e uniu as naturezas divina e humana; • Consumou o plano, manifestou o Emanuel e revelou o amor de Deus. 2) Reconhecer que Cristo é o humilhado e ferido de Deus. • Isaias 53.2-10 3) Compreender os eventos que abarcaram o Cristo Glorificado. • Ressurreição, ascensão e segunda vinda; • Nenhum humano teve este privilégio. Nem mesmo a mãe Dele. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 14.
  • 15. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL Contato: ailtonsilva2000 @yahoo.com.br @hotmail.com .blogspot.com facebook Álvares Machado (SP) 2º trim. 2012 Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP