SlideShare uma empresa Scribd logo
Letramentos? Oralidade, escrita
e o digital
Vamos assistir?
Resultados de pesquisa sobre usos de mídia
The Common Sense Census: um
dia na vida dos adolescentes
O vídeo mostra dois adolescentes
relatando como usam as mídias em seu
dia a dia, incluindo dados cruciais da
pesquisa “The common sense census:
media use by Tweens and Teens”, que
pesquisou jovens entre 8 e 18 anos de
idade e seus usos de mídia e tecnologia.
https://www.youtube.com/watch?v=fH3
YfRFBqFE 2:56 (Legenda em português
feita pelo professor)
Efeitos no letramento
os letramentos
Argumento central
As novas mídias estão
gerando novas formas de
letramento, para além
daquela gerada pela
cultura do papel
(gutenberguiana).
A ideia inicial de letramento está
relacionada com as práticas sociais de
leitura e escrita, para alguns autores se
diferenciando e indo além da
alfabetização, de caráter mais individual
e focada na aquisição da leitura/escrita.
http://www.cititorsf.ro/wp-
content/uploads/2015/10/EvolutionOfReading-
2000-x-2000.jpg
Efeitos no letramento
os letramentos
Eventos de letramento
“Um evento de letramento é
qualquer situação em que um
portador qualquer de escrita
é parte integrante da natureza
das interações entre os
participantes e de seus
processos de interpretação.”
Estado ou condição diferenciada
de inserção em uma sociedade
letrada.
http://cache3.asset-
cache.net/xd/458018129.jpg?v=1&c=IWSAsset&k=2&d
=F13A1F9190F009367B5D6F03B6D3973552A2DE390
82A194DBA49348F49FD4367746931EE4BD76205
http://www.thetimes.co.uk/tto/multimedia/archive/0018
4/t2-children-papers-_184917c.jpg
Efeitos no letramento
os letramentos
práticas de leitura e escrita em
espaços digitais
práticas de leitura e escrita
tipográficas (impressos)
Fases do letramento
culturas e sociedades
Oralidade primária
Sociedades ágrafas
Memória e recitação
Discursos sem registro
Escrita
Sociedades letradas
Cultura do papel:
manuscrita e tipográfica
Mudanças cognitivas e
discursivas
Digital
Sociedades conectadas
Cibercultura (cultura
digital)
Imaterialidade do
Hipertexto nas telas
Fases do letramento
culturas e sociedades
Escrita
Sociedades letradas
Cultura do papel:
manuscrita e tipográfica
Mudanças cognitivas e
discursivas
http://s3-eu-west-1.amazonaws.com/lookandlearn-preview/A/A005/A005914.jpg
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Press1520.png
Fases do letramento
culturas e sociedades
Escrita
Sociedades letradas
Cultura do papel:
manuscrita e tipográfica
Mudanças cognitivas e
discursivas
http://s3-eu-west-1.amazonaws.com/lookandlearn-preview/A/A005/A005914.jpg
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Press1520.png
Na Idade Média os
livros eram manuscritos
reproduzidos por
copistas.
Copistas
frequentemente
alteravam os
textos, por erro ou
conscientemente.
Livros era objetos de
luxo, poucos
possuíam.
O leitor/possuidor do
livro também fazia
anotações e
intervenções no texto.
Fases do letramento
culturas e sociedades
Escrita
Sociedades letradas
Cultura do papel:
manuscrita e tipográfica
Mudanças cognitivas e
discursivas
http://s3-eu-west-1.amazonaws.com/lookandlearn-preview/A/A005/A005914.jpg
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Press1520.png
A prensa alterou os
modos de produção,
reprodução e
divulgação da escrita.
A prensa trouxe
estabilidade e
controle aos
documentos
escritos. Cópias
idênticas.
Surgem as instâncias
de regulação e
produção, novas
profissões (editor,
diagramador, etc).
Para garantir a
propriedade surgem os
direitos de autor com
a criminalização da
cópia e do plágio.
Fases do letramento
culturas e sociedades
Oralidade primária
Memória no sujeito
Escrita e Digital
Memória exteriorizada
nos artefatos
http://midas-pr.com/wp-content/uploads/2015/06/speak-your-client-300x300.png
Fases do letramento
culturas e sociedades
A oralidade primária, com a conversa na praça, os contos
populares e as discussões políticas no senado romano
https://innovacracy.files.word
press.com/2011/07/roman-
senate2.jpg
Fases do letramento
culturas e sociedades
A escrita, da tábua de argila ao pergaminho e ao códice, do
manuscrito até a prensa de Gutenberg e a mecanização da escrita
http://imagehost.vendio.com/a/17224069/view/
IMG_1290.JPG
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commo
ns/6/6f/Aubin_codex.jpg
http://ancientworldwonders.com/uploads/posts/
_2012/Sumerian_ancient_writing/2.jpg
Fases do letramento
culturas e sociedades
A escrita, da tábua de argila ao pergaminho e ao códice, do
manuscrito até a prensa de Gutenberg e a mecanização da escrita
http://imagehost.vendio.com/a/17224069/view/
IMG_1290.JPG
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commo
ns/6/6f/Aubin_codex.jpg
http://ancientworldwonders.com/uploads/posts/
_2012/Sumerian_ancient_writing/2.jpg
Fases do letramento
culturas e sociedades
A escrita, da tábua de argila ao pergaminho e ao códice, do
manuscrito até a prensa de Gutenberg e a mecanização da escrita
http://imagehost.vendio.com/a/172240
69/view/IMG_1290.JPG
https://upload.wikimedia.org/wikipedia
/commons/6/6f/Aubin_codex.jpg
http://ancientworldwonders.com/uploa
ds/posts/_2012/Sumerian_ancient_writ
ing/2.jpg
Fases do letramento
culturas e sociedades
Cada superfície e material utilizado para
a escrita foi condicionando códigos e
alfabetos diferentes. Do entalhe ao desenho
cursivo.
http://media.escola.britannica.com.br/e
b-media/53/42153-050-8B839173.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-
5DXEjgA17OU/VRIdhJ_ZmuI/AAAAAAAA
D2w/9b6o1pxMLCQ/s1600/hieroglyphic
-egyptian-wall.jpg
Fases do letramento
culturas e sociedades
Cada superfície e material utilizado para a
escrita foi condicionando códigos e alfabetos
diferentes. Do entalhe ao desenho cursivo.
https://anakabum.files.wordpress.com/
2010/01/escrita.jpg
Fases do letramento
culturas e sociedades
O códice trouxe uma série de inovações em
relação aos pergaminhos
Capítulo
Número de página
Citação
Sumário
Capa
Fases do letramento
culturas e sociedades
O digital, o que ele traz de novidade nos processos de leitura e
escrita no tempo presente? Provocaria outro tipo de letramento?
http://www.people.com/people/static/onlinemed
iakit/media/images/digitalparade.png
Fases do letramento
tecnologias tipográficas x digitais
Tela do computador:
o diferencial é o hipertexto,
não sequencial,
multilinear, instável, sem
começo ou fim.
Pergaminho: escrita
contínua, sem retornos e
retomadas.
Códice: limites
definidos, retomadas e
avanços, fácil
localização, começo,
meio e fim.
Cada tecnologia, seja
tipográfica ou digital, exige um
“lugar” de inscrição e gera um
espaço de escrita
diferente.
Escrita Digital
Leitura de documentos
Fases do letramento
espaço de escrita digital
O espaço de escrita do computador é a tela
Edição de textos
Fotografia
Redes sociais
Fases do letramento
o hipertexto
O hipertexto é o grande
diferencial do espaço de
escrita das telas dos
computadores.
Ele é:
1. Multi-sequencial
2. Multilinear
3. Instável
4. Descentrado
5. Multimídia
http://www.mediafactory.org.au/anh-
vu/files/2013/08/HyperBig-2f6icng.jpg
Fases do letramento
o hipertexto
O leitor do hipertexto é um leitor
que também pode, em certos
casos, interferir nos textos.
Se desafia a estabilidade e
os direitos de autor criados
com a ascensão dos textos
impressos. Ver caso Wikipédia e
a multi-autoria.
A intertextualidade se torna
mais “viva” pois permite que se
chegue instantaneamente a
outros textos referenciados.
http://www.mediafactory.org.au/anh-
vu/files/2013/08/HyperBig-2f6icng.jpg
Fases do letramento
o hipertexto
A proposta do hipertexto é se
aproximar ao nosso
modo de pensamento,
com associações em rede.
A associação no hipertexto
forma um link ou nó. Não
há começo e fim
previamente definido, ao
contrário das páginas de um
livro impresso.
https://grupo20hypertext.files.wordpress.com/2
010/04/dsc_00016.jpg
http://www.burks.de/burksblog/pix/2008/07/0807
08_3.jpg
Fases do letramento
o hipertexto
As conexões cerebrais (associações), esquemas
mentais, são comparadas aos links do hipertexto
http://www.bluedme.com/wp-
content/uploads/2015/12/neurones.jpeg
http://m.c.lnkd.licdn.com/mpr/mpr/p/2/005/07a/381/
2b35ce9.jpg
Tipos de letramento
hipótese da autora
Oralidade primária
Sociedades ágrafas
Escrita
Letramento da cultura
manuscrita e cultura impressa
Práticas de leitura e escrita no
papel
Pensamento sequencial, linear,
hierárquico, controlado
Digital
Letramento da cultura digital
ou da cibercultura
Práticas de leitura e escrita na
tela
Pensamento em rede, não-
linear, distribuído
Exercício
tipos de leitura
Magda Soares apresenta
diferentes tipos de letramentos
a partir das diferentes tipos de
mídias que utilizamos e temos
contato.
Escreva em uma folha de papel,
brevemente, suas respostas para essas
três perguntas:
1. Você lê livros, revistas e jornais
impressos? Com que frequência?
Onde?
2. Você lê no computador, celular e
tablet? O que você costuma ler
neles? Se sente confortável?
3. Você vê mais televisão e filme no
cinema do que lê textos impressos
e no computador? Porque?
Bibliografia complementar
alguns livros sobre letramentos
Leitura 1 (obrigatória)
para próxima aula
LEMOS, André. Disponível em:
Cibercultura como território
recombinante.
In: MARTINS, Camila Duprat; CASTRO
e SILVA, Daniela; MOTTA, Renata
(Org.). Territórios recombinantes: arte
e tecnologia – debates e laboratórios.
São Paulo: Instituto Sérgio Motta,
2007, p. 35-48.
Artigo completo disponível em PDF
http://www.com.ufv.br/cibercultura/
wp-content/uploads/2014/02/01.-
Andr%C3%A9-Lemos-Cibercultura-
como-Territ%C3%B3rio-
Recombinante.pdf
http://www.simplesmentelena.com.br/wp-
content/uploads/2014/03/RTEmagicC_pesq__andre-
lemos.png.png
Leitura 2 (obrigatória)
para próxima aula
LEMOS, André. Disponível em:
Cibercultura: Alguns pontos
para compreender a nossa
época.
In: LEMOS, A.; CUNHA, P. (Org.).
Olhares sobre a cibercultura.
Porto Alegre: Sulina, 2003; p.
11-23.
Artigo completo disponível em
PDF
http://www.facom.ufba.br/ciber
pesquisa/andrelemos/cibercult
ura.pdf
http://www.simplesmentelena.com.br/wp-
content/uploads/2014/03/RTEmagicC_pesq__andre
-lemos.png.png

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
Jose Arnaldo Silva
 
Slides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentaçãoSlides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentação
blogdoalunocefa
 
Literatura infantil-juvenil
Literatura infantil-juvenilLiteratura infantil-juvenil
Literatura infantil-juvenil
Susanne Messias
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
Jose Arnaldo Silva
 
Compreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textosCompreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textos
welton santos
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
Marcelo Cordeiro Souza
 
Políticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da EducaçãoPolíticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da Educação
CÉSAR TAVARES
 
Estrategias de leitura 2
Estrategias de leitura 2Estrategias de leitura 2
Estrategias de leitura 2
alunosjdbritania
 
Fichamento de Texto
Fichamento de TextoFichamento de Texto
Fichamento de Texto
Portal do Vestibulando
 
Linguagem e Comunicação
Linguagem e ComunicaçãoLinguagem e Comunicação
Linguagem e Comunicação
7 de Setembro
 
Fundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesaFundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesa
Glacemi Loch
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
Grasiela Dourado
 
Texto normativo
Texto normativoTexto normativo
Texto normativo
Júnior Agostinho
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
Edna Brito
 
Plano de curso 9 ano
Plano de curso 9 anoPlano de curso 9 ano
Plano de curso 9 ano
Jaiza Nobre
 
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aulaOralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Denise Oliveira
 
Anúncio publicitário
Anúncio publicitárioAnúncio publicitário
Anúncio publicitário
Maurício Marques
 
GÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOSGÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOS
marianna65
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
ISJ
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e doFundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Solange Mendes
 

Mais procurados (20)

Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
 
Slides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentaçãoSlides língua portuguesa apresentação
Slides língua portuguesa apresentação
 
Literatura infantil-juvenil
Literatura infantil-juvenilLiteratura infantil-juvenil
Literatura infantil-juvenil
 
Pré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de PesquisaPré-Projeto de Pesquisa
Pré-Projeto de Pesquisa
 
Compreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textosCompreensão e interpretação de textos
Compreensão e interpretação de textos
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
Políticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da EducaçãoPolíticas Públicas da Educação
Políticas Públicas da Educação
 
Estrategias de leitura 2
Estrategias de leitura 2Estrategias de leitura 2
Estrategias de leitura 2
 
Fichamento de Texto
Fichamento de TextoFichamento de Texto
Fichamento de Texto
 
Linguagem e Comunicação
Linguagem e ComunicaçãoLinguagem e Comunicação
Linguagem e Comunicação
 
Fundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesaFundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesa
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
 
Texto normativo
Texto normativoTexto normativo
Texto normativo
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Plano de curso 9 ano
Plano de curso 9 anoPlano de curso 9 ano
Plano de curso 9 ano
 
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aulaOralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
 
Anúncio publicitário
Anúncio publicitárioAnúncio publicitário
Anúncio publicitário
 
GÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOSGÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOS
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e doFundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
Fundamentos teóricos e metodológicos da alfabetização e do
 

Semelhante a Letramentos? A oralidade, a escrita e o digital

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10
luisprista
 
A cibercultura e suas leis
A cibercultura e suas leisA cibercultura e suas leis
Hipertexto e generos digitais
Hipertexto e generos digitaisHipertexto e generos digitais
Hipertexto e generos digitais
Patricia Barroso
 
Escrita digital - sua constituição e genealogia
Escrita digital - sua constituição e genealogiaEscrita digital - sua constituição e genealogia
Escrita digital - sua constituição e genealogia
Bia Martins
 
Enem 2013, tecnologias e internet
Enem 2013, tecnologias e internetEnem 2013, tecnologias e internet
Enem 2013, tecnologias e internet
ma.no.el.ne.ves
 
Arquitetura da Informação em Projetos Culturais
Arquitetura da Informação em Projetos CulturaisArquitetura da Informação em Projetos Culturais
Arquitetura da Informação em Projetos Culturais
Salomão Terra
 
A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço: um recurso para...
A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço:   um recurso para...A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço:   um recurso para...
A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço: um recurso para...
Elaine Teixeira
 
Plágio e autoria
Plágio e autoriaPlágio e autoria
Plágio e autoria
Carlos Alberto Monteiro
 
Leitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na ciberculturaLeitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na cibercultura
Fabrício Garrido
 
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação DigitalCooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Leonice Mezomo
 
Oficina Unicentro1
Oficina Unicentro1Oficina Unicentro1
Oficina Unicentro1
Egui Branco
 
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonsoLiteratura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Adriana Sales Zardini
 
Of formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_introOf formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_intro
Teresa Pombo
 
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteirasLeitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
ertedgidc
 
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteirasApresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Teresa Pombo
 
Orientações curriculares i
Orientações curriculares iOrientações curriculares i
Orientações curriculares i
tecampinasoeste
 
Redes Sociais: alguns conceitos e tecnologias
Redes Sociais: alguns conceitos e tecnologiasRedes Sociais: alguns conceitos e tecnologias
IIISecin Curso Pre-evento
IIISecin Curso Pre-eventoIIISecin Curso Pre-evento
IIISecin Curso Pre-evento
guest9601825f
 
Palestra web revistaspet
Palestra web revistaspetPalestra web revistaspet
Palestra web revistaspet
Petcom
 
Palestra web revistaspet
Palestra web revistaspetPalestra web revistaspet
Palestra web revistaspet
Petcom
 

Semelhante a Letramentos? A oralidade, a escrita e o digital (20)

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 9-10
 
A cibercultura e suas leis
A cibercultura e suas leisA cibercultura e suas leis
A cibercultura e suas leis
 
Hipertexto e generos digitais
Hipertexto e generos digitaisHipertexto e generos digitais
Hipertexto e generos digitais
 
Escrita digital - sua constituição e genealogia
Escrita digital - sua constituição e genealogiaEscrita digital - sua constituição e genealogia
Escrita digital - sua constituição e genealogia
 
Enem 2013, tecnologias e internet
Enem 2013, tecnologias e internetEnem 2013, tecnologias e internet
Enem 2013, tecnologias e internet
 
Arquitetura da Informação em Projetos Culturais
Arquitetura da Informação em Projetos CulturaisArquitetura da Informação em Projetos Culturais
Arquitetura da Informação em Projetos Culturais
 
A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço: um recurso para...
A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço:   um recurso para...A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço:   um recurso para...
A (re) evolução da cultura moderna por meio do ciberespaço: um recurso para...
 
Plágio e autoria
Plágio e autoriaPlágio e autoria
Plágio e autoria
 
Leitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na ciberculturaLeitura e escrita na cibercultura
Leitura e escrita na cibercultura
 
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação DigitalCooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
Cooperação ou interação- Curso Introdução a Educação Digital
 
Oficina Unicentro1
Oficina Unicentro1Oficina Unicentro1
Oficina Unicentro1
 
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonsoLiteratura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
 
Of formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_introOf formação_be_web20_mod2_intro
Of formação_be_web20_mod2_intro
 
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteirasLeitur@s_bibliotecas sem fronteiras
Leitur@s_bibliotecas sem fronteiras
 
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteirasApresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
Apresent_enc_bibliotecas sem fronteiras
 
Orientações curriculares i
Orientações curriculares iOrientações curriculares i
Orientações curriculares i
 
Redes Sociais: alguns conceitos e tecnologias
Redes Sociais: alguns conceitos e tecnologiasRedes Sociais: alguns conceitos e tecnologias
Redes Sociais: alguns conceitos e tecnologias
 
IIISecin Curso Pre-evento
IIISecin Curso Pre-eventoIIISecin Curso Pre-evento
IIISecin Curso Pre-evento
 
Palestra web revistaspet
Palestra web revistaspetPalestra web revistaspet
Palestra web revistaspet
 
Palestra web revistaspet
Palestra web revistaspetPalestra web revistaspet
Palestra web revistaspet
 

Mais de Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda

Francielle Cantarelli - Pedagogia surda
Francielle Cantarelli - Pedagogia surdaFrancielle Cantarelli - Pedagogia surda
Francielle Cantarelli - Pedagogia surda
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Sueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em Libras
Sueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em LibrasSueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em Libras
Sueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em Libras
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Janie Amaral - Slides da palestra
Janie Amaral - Slides da palestraJanie Amaral - Slides da palestra
Janie Amaral - Slides da palestra
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
PADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitos
PADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitosPADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitos
PADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitos
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019
Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019
Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019
Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019
Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Aula de alfabetismo visual INES
Aula de alfabetismo visual INESAula de alfabetismo visual INES
Aula de alfabetismo visual INES
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)
Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)
Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Slides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeo
Slides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeoSlides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeo
Slides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeo
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
O professor e as tecnologias
O professor e as tecnologiasO professor e as tecnologias
O professor e as tecnologias
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Políticas públicas e novas tecnologias
Políticas públicas e novas tecnologiasPolíticas públicas e novas tecnologias
Políticas públicas e novas tecnologias
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Mídia-educação
Mídia-educaçãoMídia-educação
Educação aberta
Educação abertaEducação aberta
Cultura hacker: origem e ideário
Cultura hacker: origem e ideárioCultura hacker: origem e ideário
Cultura hacker: origem e ideário
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Filme "Piratas do vale do silício"
Filme "Piratas do vale do silício"Filme "Piratas do vale do silício"
Filme "Piratas do vale do silício"
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Futuros imaginários
Futuros imagináriosFuturos imaginários
Introdução à disciplina
Introdução à disciplinaIntrodução à disciplina
As tecnologias e suas fases
As tecnologias e suas fasesAs tecnologias e suas fases
Discussão sobre o filme Metrópolis
Discussão sobre o filme MetrópolisDiscussão sobre o filme Metrópolis
Discussão sobre o filme Metrópolis
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
Introdução à disciplina
Introdução à disciplinaIntrodução à disciplina

Mais de Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda (20)

Francielle Cantarelli - Pedagogia surda
Francielle Cantarelli - Pedagogia surdaFrancielle Cantarelli - Pedagogia surda
Francielle Cantarelli - Pedagogia surda
 
Sueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em Libras
Sueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em LibrasSueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em Libras
Sueli Fernandes - Educação bilíngue e cultura letrada em Libras
 
Janie Amaral - Slides da palestra
Janie Amaral - Slides da palestraJanie Amaral - Slides da palestra
Janie Amaral - Slides da palestra
 
PADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitos
PADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitosPADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitos
PADEBS PPGEB Síntese Texto 1 Taveira e Rosado 2013 conceitos
 
Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019
Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019
Conto de historias - Comunicação para o COINES 2019
 
Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019
Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019
Apresentação Senac - Dia do Surdo 26/09/2019
 
Aula de alfabetismo visual INES
Aula de alfabetismo visual INESAula de alfabetismo visual INES
Aula de alfabetismo visual INES
 
Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)
Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)
Apresentação COINES 2017 (Cristiane Taveira e Alexandre Rosado)
 
Slides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeo
Slides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeoSlides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeo
Slides do Módulo 3 sobre Roteiro e Edição de vídeo
 
O professor e as tecnologias
O professor e as tecnologiasO professor e as tecnologias
O professor e as tecnologias
 
Políticas públicas e novas tecnologias
Políticas públicas e novas tecnologiasPolíticas públicas e novas tecnologias
Políticas públicas e novas tecnologias
 
Mídia-educação
Mídia-educaçãoMídia-educação
Mídia-educação
 
Educação aberta
Educação abertaEducação aberta
Educação aberta
 
Cultura hacker: origem e ideário
Cultura hacker: origem e ideárioCultura hacker: origem e ideário
Cultura hacker: origem e ideário
 
Filme "Piratas do vale do silício"
Filme "Piratas do vale do silício"Filme "Piratas do vale do silício"
Filme "Piratas do vale do silício"
 
Futuros imaginários
Futuros imagináriosFuturos imaginários
Futuros imaginários
 
Introdução à disciplina
Introdução à disciplinaIntrodução à disciplina
Introdução à disciplina
 
As tecnologias e suas fases
As tecnologias e suas fasesAs tecnologias e suas fases
As tecnologias e suas fases
 
Discussão sobre o filme Metrópolis
Discussão sobre o filme MetrópolisDiscussão sobre o filme Metrópolis
Discussão sobre o filme Metrópolis
 
Introdução à disciplina
Introdução à disciplinaIntrodução à disciplina
Introdução à disciplina
 

Último

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 

Último (20)

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

Letramentos? A oralidade, a escrita e o digital

  • 2. Vamos assistir? Resultados de pesquisa sobre usos de mídia The Common Sense Census: um dia na vida dos adolescentes O vídeo mostra dois adolescentes relatando como usam as mídias em seu dia a dia, incluindo dados cruciais da pesquisa “The common sense census: media use by Tweens and Teens”, que pesquisou jovens entre 8 e 18 anos de idade e seus usos de mídia e tecnologia. https://www.youtube.com/watch?v=fH3 YfRFBqFE 2:56 (Legenda em português feita pelo professor)
  • 3. Efeitos no letramento os letramentos Argumento central As novas mídias estão gerando novas formas de letramento, para além daquela gerada pela cultura do papel (gutenberguiana). A ideia inicial de letramento está relacionada com as práticas sociais de leitura e escrita, para alguns autores se diferenciando e indo além da alfabetização, de caráter mais individual e focada na aquisição da leitura/escrita. http://www.cititorsf.ro/wp- content/uploads/2015/10/EvolutionOfReading- 2000-x-2000.jpg
  • 4. Efeitos no letramento os letramentos Eventos de letramento “Um evento de letramento é qualquer situação em que um portador qualquer de escrita é parte integrante da natureza das interações entre os participantes e de seus processos de interpretação.” Estado ou condição diferenciada de inserção em uma sociedade letrada. http://cache3.asset- cache.net/xd/458018129.jpg?v=1&c=IWSAsset&k=2&d =F13A1F9190F009367B5D6F03B6D3973552A2DE390 82A194DBA49348F49FD4367746931EE4BD76205 http://www.thetimes.co.uk/tto/multimedia/archive/0018 4/t2-children-papers-_184917c.jpg
  • 5. Efeitos no letramento os letramentos práticas de leitura e escrita em espaços digitais práticas de leitura e escrita tipográficas (impressos)
  • 6. Fases do letramento culturas e sociedades Oralidade primária Sociedades ágrafas Memória e recitação Discursos sem registro Escrita Sociedades letradas Cultura do papel: manuscrita e tipográfica Mudanças cognitivas e discursivas Digital Sociedades conectadas Cibercultura (cultura digital) Imaterialidade do Hipertexto nas telas
  • 7. Fases do letramento culturas e sociedades Escrita Sociedades letradas Cultura do papel: manuscrita e tipográfica Mudanças cognitivas e discursivas http://s3-eu-west-1.amazonaws.com/lookandlearn-preview/A/A005/A005914.jpg https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Press1520.png
  • 8. Fases do letramento culturas e sociedades Escrita Sociedades letradas Cultura do papel: manuscrita e tipográfica Mudanças cognitivas e discursivas http://s3-eu-west-1.amazonaws.com/lookandlearn-preview/A/A005/A005914.jpg https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Press1520.png Na Idade Média os livros eram manuscritos reproduzidos por copistas. Copistas frequentemente alteravam os textos, por erro ou conscientemente. Livros era objetos de luxo, poucos possuíam. O leitor/possuidor do livro também fazia anotações e intervenções no texto.
  • 9. Fases do letramento culturas e sociedades Escrita Sociedades letradas Cultura do papel: manuscrita e tipográfica Mudanças cognitivas e discursivas http://s3-eu-west-1.amazonaws.com/lookandlearn-preview/A/A005/A005914.jpg https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Press1520.png A prensa alterou os modos de produção, reprodução e divulgação da escrita. A prensa trouxe estabilidade e controle aos documentos escritos. Cópias idênticas. Surgem as instâncias de regulação e produção, novas profissões (editor, diagramador, etc). Para garantir a propriedade surgem os direitos de autor com a criminalização da cópia e do plágio.
  • 10. Fases do letramento culturas e sociedades Oralidade primária Memória no sujeito Escrita e Digital Memória exteriorizada nos artefatos http://midas-pr.com/wp-content/uploads/2015/06/speak-your-client-300x300.png
  • 11. Fases do letramento culturas e sociedades A oralidade primária, com a conversa na praça, os contos populares e as discussões políticas no senado romano https://innovacracy.files.word press.com/2011/07/roman- senate2.jpg
  • 12. Fases do letramento culturas e sociedades A escrita, da tábua de argila ao pergaminho e ao códice, do manuscrito até a prensa de Gutenberg e a mecanização da escrita http://imagehost.vendio.com/a/17224069/view/ IMG_1290.JPG https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commo ns/6/6f/Aubin_codex.jpg http://ancientworldwonders.com/uploads/posts/ _2012/Sumerian_ancient_writing/2.jpg
  • 13. Fases do letramento culturas e sociedades A escrita, da tábua de argila ao pergaminho e ao códice, do manuscrito até a prensa de Gutenberg e a mecanização da escrita http://imagehost.vendio.com/a/17224069/view/ IMG_1290.JPG https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commo ns/6/6f/Aubin_codex.jpg http://ancientworldwonders.com/uploads/posts/ _2012/Sumerian_ancient_writing/2.jpg
  • 14. Fases do letramento culturas e sociedades A escrita, da tábua de argila ao pergaminho e ao códice, do manuscrito até a prensa de Gutenberg e a mecanização da escrita http://imagehost.vendio.com/a/172240 69/view/IMG_1290.JPG https://upload.wikimedia.org/wikipedia /commons/6/6f/Aubin_codex.jpg http://ancientworldwonders.com/uploa ds/posts/_2012/Sumerian_ancient_writ ing/2.jpg
  • 15. Fases do letramento culturas e sociedades Cada superfície e material utilizado para a escrita foi condicionando códigos e alfabetos diferentes. Do entalhe ao desenho cursivo. http://media.escola.britannica.com.br/e b-media/53/42153-050-8B839173.jpg http://1.bp.blogspot.com/- 5DXEjgA17OU/VRIdhJ_ZmuI/AAAAAAAA D2w/9b6o1pxMLCQ/s1600/hieroglyphic -egyptian-wall.jpg
  • 16. Fases do letramento culturas e sociedades Cada superfície e material utilizado para a escrita foi condicionando códigos e alfabetos diferentes. Do entalhe ao desenho cursivo. https://anakabum.files.wordpress.com/ 2010/01/escrita.jpg
  • 17. Fases do letramento culturas e sociedades O códice trouxe uma série de inovações em relação aos pergaminhos Capítulo Número de página Citação Sumário Capa
  • 18. Fases do letramento culturas e sociedades O digital, o que ele traz de novidade nos processos de leitura e escrita no tempo presente? Provocaria outro tipo de letramento? http://www.people.com/people/static/onlinemed iakit/media/images/digitalparade.png
  • 19. Fases do letramento tecnologias tipográficas x digitais Tela do computador: o diferencial é o hipertexto, não sequencial, multilinear, instável, sem começo ou fim. Pergaminho: escrita contínua, sem retornos e retomadas. Códice: limites definidos, retomadas e avanços, fácil localização, começo, meio e fim. Cada tecnologia, seja tipográfica ou digital, exige um “lugar” de inscrição e gera um espaço de escrita diferente. Escrita Digital
  • 20. Leitura de documentos Fases do letramento espaço de escrita digital O espaço de escrita do computador é a tela Edição de textos Fotografia Redes sociais
  • 21. Fases do letramento o hipertexto O hipertexto é o grande diferencial do espaço de escrita das telas dos computadores. Ele é: 1. Multi-sequencial 2. Multilinear 3. Instável 4. Descentrado 5. Multimídia http://www.mediafactory.org.au/anh- vu/files/2013/08/HyperBig-2f6icng.jpg
  • 22. Fases do letramento o hipertexto O leitor do hipertexto é um leitor que também pode, em certos casos, interferir nos textos. Se desafia a estabilidade e os direitos de autor criados com a ascensão dos textos impressos. Ver caso Wikipédia e a multi-autoria. A intertextualidade se torna mais “viva” pois permite que se chegue instantaneamente a outros textos referenciados. http://www.mediafactory.org.au/anh- vu/files/2013/08/HyperBig-2f6icng.jpg
  • 23. Fases do letramento o hipertexto A proposta do hipertexto é se aproximar ao nosso modo de pensamento, com associações em rede. A associação no hipertexto forma um link ou nó. Não há começo e fim previamente definido, ao contrário das páginas de um livro impresso. https://grupo20hypertext.files.wordpress.com/2 010/04/dsc_00016.jpg http://www.burks.de/burksblog/pix/2008/07/0807 08_3.jpg
  • 24. Fases do letramento o hipertexto As conexões cerebrais (associações), esquemas mentais, são comparadas aos links do hipertexto http://www.bluedme.com/wp- content/uploads/2015/12/neurones.jpeg http://m.c.lnkd.licdn.com/mpr/mpr/p/2/005/07a/381/ 2b35ce9.jpg
  • 25. Tipos de letramento hipótese da autora Oralidade primária Sociedades ágrafas Escrita Letramento da cultura manuscrita e cultura impressa Práticas de leitura e escrita no papel Pensamento sequencial, linear, hierárquico, controlado Digital Letramento da cultura digital ou da cibercultura Práticas de leitura e escrita na tela Pensamento em rede, não- linear, distribuído
  • 26. Exercício tipos de leitura Magda Soares apresenta diferentes tipos de letramentos a partir das diferentes tipos de mídias que utilizamos e temos contato. Escreva em uma folha de papel, brevemente, suas respostas para essas três perguntas: 1. Você lê livros, revistas e jornais impressos? Com que frequência? Onde? 2. Você lê no computador, celular e tablet? O que você costuma ler neles? Se sente confortável? 3. Você vê mais televisão e filme no cinema do que lê textos impressos e no computador? Porque?
  • 28. Leitura 1 (obrigatória) para próxima aula LEMOS, André. Disponível em: Cibercultura como território recombinante. In: MARTINS, Camila Duprat; CASTRO e SILVA, Daniela; MOTTA, Renata (Org.). Territórios recombinantes: arte e tecnologia – debates e laboratórios. São Paulo: Instituto Sérgio Motta, 2007, p. 35-48. Artigo completo disponível em PDF http://www.com.ufv.br/cibercultura/ wp-content/uploads/2014/02/01.- Andr%C3%A9-Lemos-Cibercultura- como-Territ%C3%B3rio- Recombinante.pdf http://www.simplesmentelena.com.br/wp- content/uploads/2014/03/RTEmagicC_pesq__andre- lemos.png.png
  • 29. Leitura 2 (obrigatória) para próxima aula LEMOS, André. Disponível em: Cibercultura: Alguns pontos para compreender a nossa época. In: LEMOS, A.; CUNHA, P. (Org.). Olhares sobre a cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003; p. 11-23. Artigo completo disponível em PDF http://www.facom.ufba.br/ciber pesquisa/andrelemos/cibercult ura.pdf http://www.simplesmentelena.com.br/wp- content/uploads/2014/03/RTEmagicC_pesq__andre -lemos.png.png