SlideShare uma empresa Scribd logo
PEDRO NORBERTO

JUROS COMPOSTOS
Da capitalização simples, sabemos que o rendimento se dá de forma linear ou proporcional. A base de cálculo é sempre o
capital inicial. No regime composto de capitalização, dizemos que o rendimento se dá de forma exponencial. Os juros do
período, são calculados com base num capital, formando um montante, que será a nova base de cálculo para o período
seguinte.
Chama-se período de capitalização o instante de tempo o qual a aplicação rende juros.
Sendo o tempo de aplicação igual a 2 anos, por exemplo, e os juros capitalizados mensalmente, teremos 24 períodos de
capitalização; para uma capitalização bimestral, a quantidade de períodos será igual a 12; se a capitalização for semestral,
será 4 , e assim sucessivamente.
EXEMPLO:
Na aplicação de R$ 1.000,00 durante 5 meses, à taxa de 2% a.m., temos, contada uma capitalização mensal, 5 períodos de
capitalização, ou seja, a aplicação inicial vai render 5 vezes.
Observando o crescimento do capital a cada período de capitalização, temos:
1º período:
100%
102%

R$ 1.000
M

2º período:
3º período:
4º período:
5º período:

⇒ M = R$ 1.020,00 (esta é a nova base de cálculo para o período seguinte)

CAPITAL
R$ 1.020,00 ⋅ 1,02
R$ 1.040,40 ⋅ 1,02
R$ 1.061,21 ⋅ 1,02
R$ 1.082,43 ⋅ 1,02

MONTANTE
= R$ 1.040,40
= R$ 1.061,21
= R$ 1.082,43
= R$ 1.104,08

Portanto, o montante ao final dos 5 meses será R$ 1.104,08.
No cálculo, tivemos
R$ 1.000 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02
= R$ 1.000 ⋅ (1,02)5
= R$ 1.000 ⋅ 1,10408
= R$ 1.104,08
Observamos o fator (1,02) 5. Essa potência pode ser calculada com calculadoras científicas ou com auxílio das tabelas
financeiras.
Generalizando, o cálculo do montante a juros compostos será dado pela expressão abaixo, na qual
capital, i é a taxa de juros e n é a quantidade de capitalizações.

M é o montante, C o

M = C ⋅ (1 + i)n
Comparando o cálculo composto (exponencial) com o cálculo simples (linear), vemos no cálculo simples:
CAPITAL
R$ 1.000,00 ⋅ 0,02
R$ 1.000,00 ⋅ 0,02
R$ 1.000,00 ⋅ 0,02
R$ 1.000,00 ⋅ 0,02
R$ 1.000,00 ⋅ 0,02

JUROS
= R$ 20,00
= R$ 20,00
= R$ 20,00
= R$ 20,00
= R$ 20,00

MONTANTE
⇒ M = R$ 1.020,00
⇒ M = R$ 1.040,00
⇒ M = R$ 1.060,00
⇒ M = R$ 1.080,00
⇒ M = R$ 1.100,00

Portanto, o montante simples, ao final dos 5 meses será R$ 1.100,00.
Observamos que ao final do primeiro período de capitalização, os juros compostos e os juros simples, apresentam valores
iguais. A partir daí, o rendimento composto passa a superar o simples.
EXEMPLOS RESOLVIDOS
1) Calcular o montante, ao final de um ano de aplicação, do capital R$ 600,00, à taxa composta de 4% ao mês.
MATEMÁTICA FINANCEIRA

11
PEDRO NORBERTO

Resolução:
A capitalização é mensal, portanto, no tempo de aplicação considerado teremos 12 capitalizações.
C = R$ 600
i = 4% = 0,04
n = 12
M = C ⋅ (1 + i)n ⇒ M = 600 ⋅ (1 + 0,04)12 ⇒ M = 600 ⋅ (1,04)12
⇒ M = 600 ⋅ 1,60103
M = R$ 960,62
O fator (1,04)12 pode ser calculado com auxílio das tabelas financeiras, para n = 12 e i = 4%.

(1 + i)n
n i⇒
⇓

2%

3%

4%

5%

9

1,19509

1,30477

1,42331

1,55133

10

1,21899

1,34392

1,48024

1,62889

11

1,24337

1,38423

1,53945

1,71034

12

1,26824

1,42576

1,60103

1,79586

13

1,29361

1,46853

1,66507

1,88565

2) O capital R$ 500,00 foi aplicado durante 8 meses à taxa de 5% ao mês. Qual o valor dos juros compostos produzidos?
Resolução:
C = R$ 500
i = 5% = 0,05
n = 8 (as capitalizações são mensais)
M = C ⋅ (1 + i)n ⇒ M = 500 ⋅ (1,05)8 ⇒ M = R$ 738,73
O valor dos juros será:
J = 738,73 – 500
J = R$ 238,73
3) Qual a aplicação inicial que, empregada por 1 ano e seis meses, à taxa de juros compostos de 3% ao trimestre, se torna
igual a R$ 477,62?
Resolução:
M = R$ 477,62
i = 3% = 0,03
n = 6 (as capitalizações são trimestrais)
M = C ⋅ (1 + i)n
477,62 = C ⋅ (1,03)6
477,62
C=
1,19405
C = R$ 400,00

TAXA NOMINAL E TAXA EFETIVA
É comum em algumas situações, a apresentação da taxa em uma unidade de tempo diferente da unidade do período de
capitalização. Por exemplo, uma taxa anual sendo a capitalização dos juros feita mensalmente. Essa taxa anual e
chamada nominal.
TAXA NOMINAL: quando sua unidade de tempo difere da unidade do período de capitalização.
TAXA EFETIVA: quando sua unidade de tempo coincide com a unidade do período de capitalização.
A TAXA NOMINAL não é utilizada nos cálculos e sim a TAXA EFETIVA. Por convenção, a passagem da TAXA
NOMINAL para TAXA EFETIVA será feita de forma proporcional.
EXEMPLOS:
Dada uma taxa de 36% ao ano, com capitalização mensal. Temos que 36% a.a. é a taxa nominal; a taxa efetiva é
portanto, 36% ÷ 12 = 3% ao mês.

MATEMÁTICA FINANCEIRA

12
PEDRO NORBERTO

Para a taxa de 15% ao semestre, com capitalização mensal, temos que 15% ao semestre é a taxa nominal; a taxa efetiva
será 15% ÷ 6 = 2,5% ao mês.

TAXAS EQUIVALENTES
Já sabemos que duas taxas são equivalentes quando aplicadas a um mesmo capital, durante o mesmo período de tempo,
produzem o mesmo rendimento.
Na capitalização simples, duas taxas proporcionais são também equivalentes. Na capitalização composta, não.
No regime de juros compostos, uma aplicação que paga 10% a.m. representa o rendimento, em um trimestre, de:
Atribuindo um capital R$ 100, temos:
M = 100(1,1)3 ⇒ M = 10 ⋅ 1,331 ⇒ M = R$ 133,10.
Portanto o rendimento no trimestre foi de 33,1%.
Logo, 10% ao mês é equivalente a 33,1% ao trimestre. Ambas podem ser utilizadas nos problemas; são efetivas.
Podemos generalizar o cálculo da equivalência entre taxas assim:
Equivalência entre ANO e MÊS: 1 + ia = (1 + im)12

+ ia = (1 + it)4
Equivalência entre SEMESTRE e MÊS: (1 + im)6 = 1 + is
Equivalência entre ANO e TRIMESTRE: 1

Observ a m o s que o lado da igual d a d e que cont é m a me n o r das unid a d e s de tem p o envolvid a s,
fica elev a d o ao expo e n t e igual a qua n t a s vez e s a m e n or unida d e “cab e ” na m aior.
EXEMPLOS RESOLVIDOS
1) Calcular o montante gerado a partir de R$ 1.500,00, quando aplicado à taxa de 60% ao ano com capitalização mensal,
durante 1 ano.
Resolução:
Observamos que 60% ao ano é uma taxa nominal; a capitalização é mensal.
A taxa efetiva é, portanto, 60% ÷ 12 = 5% ao mês.
C = R$ 1.500
i = 5% = 0,05
n = 12
M = C ⋅ (1 + i)n
M = 1.500 ⋅ (1,05)12
M = 1.500 ⋅ 1,79586
M = R$ 2.693,78
2) Aplicando R$ 800,00 à taxa de juros de 12% ao ano, com capitalização bimestral, durante um ano e meio, qual o valor
do montante?
Resolução:
Observamos que 12% ao ano é uma taxa nominal; a capitalização é bimestral.
A taxa efetiva é, portanto, 12% ÷ 6 = 2% ao bimestre.
C = R$ 800
i = 2% = 0,02
n=9
M = C ⋅ (1 + i)n
M = 800 ⋅ (1,02)9
M = 800 ⋅ 1,19509
M = R$ 956,07
3) Um capital, após 5 anos de investimento, à taxa de 12% ao ano, capitalizada semestralmente, eleva-se a R$ 1.969,93.
Qual o valor desse capital?
Observamos que 12% ao ano é uma taxa nominal; a capitalização é semestral.
A taxa efetiva é, portanto, 12% ÷ 2 = 6% ao semestre.
M = R$ 1.969,93
i = 6% = 0,06
n = 10
C = M ⋅ (1 + i)-n
MATEMÁTICA FINANCEIRA

13
PEDRO NORBERTO

C = 1.969,93 ⋅ (1,06)-10
C = 1.969,93 ⋅ 0,55839
C = R$ 1.100,00
4) Qual a taxa anual equivalente a:
a) 3% ao mês;
b) 30% ao semestre com capitalização bimestral
Resolução:
a) ia = ?; im = 3%
Para a equivalência entre ANO e MÊS, temos:

1 + ia = (1 + im)12
1 + ia = (1,03)12
1 + ia = 1,42576
ia = 1,42576 - 1
ia = 0,42576 = 42,57%
b) 30% ao semestre é uma taxa nominal; a capitalização é bimestral.
A taxa efetiva é, portanto, 30% ÷ 3 = 10% ao bimestre.
Para a equivalência entre ANO e BIMESTRE, temos:

1 + ia = (1 + ib)6
1 + ia = (1,1)6
1 + ia = 1,77156
ia = 1,77156 - 1
ia = 0,77156 = 77,15%
5) A taxa efetiva semestral de 97,38% é equivalente a que taxa mensal?
Resolução:
Para a equivalência entre MÊS e SEMESTRE, temos:

(1 + im)6 = 1 + is
(1 + im)6 = 1,9738
im = 12%

DESCONTO RACIONAL COMPOSTO
Calcular o desconto racional composto sobre um valor nominal N, obtendo o respectivo valor atual
obter o capital C, de um montante M, a juros compostos. Então, por analogia

CAPITAL
MONTANTE
Se para o cálculo do montante composto dizemos que
compostos, vamos dizer que:

N = A ⋅ (1 + i)n ⇒ A =
MATEMÁTICA FINANCEIRA

N

(1+i ) n

⇒A=

N

1
( 1+ i ) n

A, é o mesmo que

⇒ VALOR ATUAL
⇒ VALOR NOMINAL
M = C ⋅ (1 + i)n , então, para o cálculo do valor atual racional
ou ainda
14

A = N ⋅ (1 + i)-n
PEDRO NORBERTO

EXEMPLOS RESOLVIDOS
1) Um título de R$ 1.000,00 é descontado 3 meses antes do vencimento, à taxa racional composta de 10% ao mês. Qual o
valor atual?
Resolução:
N = R$ 1.000
n=3
i = 10% = 0,1
Substituindo os dados do problema em A =

N
(1 +i) n

ou A = N ⋅ (1 + i)-n , temos:

A = N ⋅ (1 + i)-n
A = N ⋅ (1,1)-3
A = 1.000 ⋅ 0,75131
A = R$ 751,31
2) Resgata-se um título por R$ 1.645,41, com 4 meses de antecedência. Qual o valor nominal do título, sendo a taxa de
60% ao ano com capitalização mensal, e o critério do desconto racional composto?
Resolução:
A = R$ 1.645,41
n=4
i = 5% = 0,05
Substituindo os dados em A =
A=

N
(1 +i) n

, temos:

N
(1 +i) n

1.645,41 =

N
(1,05) 4

N
1,21551
N = R$ 2.000,00

1.645,41 =

MATEMÁTICA FINANCEIRA

15
PEDRO NORBERTO

EXEMPLOS RESOLVIDOS
1) Um título de R$ 1.000,00 é descontado 3 meses antes do vencimento, à taxa racional composta de 10% ao mês. Qual o
valor atual?
Resolução:
N = R$ 1.000
n=3
i = 10% = 0,1
Substituindo os dados do problema em A =

N
(1 +i) n

ou A = N ⋅ (1 + i)-n , temos:

A = N ⋅ (1 + i)-n
A = N ⋅ (1,1)-3
A = 1.000 ⋅ 0,75131
A = R$ 751,31
2) Resgata-se um título por R$ 1.645,41, com 4 meses de antecedência. Qual o valor nominal do título, sendo a taxa de
60% ao ano com capitalização mensal, e o critério do desconto racional composto?
Resolução:
A = R$ 1.645,41
n=4
i = 5% = 0,05
Substituindo os dados em A =
A=

N
(1 +i) n

, temos:

N
(1 +i) n

1.645,41 =

N
(1,05) 4

N
1,21551
N = R$ 2.000,00

1.645,41 =

MATEMÁTICA FINANCEIRA

15

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
varagrande
 
Cc apostila -mat. fin. - fesp
Cc   apostila -mat. fin. - fespCc   apostila -mat. fin. - fesp
Cc apostila -mat. fin. - fesp
Paulo Franca
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
Adriana Alves
 
Aulas de matematica financeira (juros compostos)
Aulas de matematica financeira (juros compostos)Aulas de matematica financeira (juros compostos)
Aulas de matematica financeira (juros compostos)
Adriano Bruni
 
Apostila matematica financeira
Apostila matematica financeiraApostila matematica financeira
Apostila matematica financeira
J M
 
Matemática financeira pronatec aula 2
Matemática financeira pronatec   aula 2Matemática financeira pronatec   aula 2
Matemática financeira pronatec aula 2
Augusto Junior
 
Exercícios taxas proporcionais
Exercícios taxas proporcionaisExercícios taxas proporcionais
Exercícios taxas proporcionais
André Sandiêgo Falcão
 
Fórmulas e nomenclaturas de matemática financeira
Fórmulas e nomenclaturas de matemática financeiraFórmulas e nomenclaturas de matemática financeira
Fórmulas e nomenclaturas de matemática financeira
marioferreiraneto
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
Beque233
 
Exercícios resolvidos juros simples descontos
Exercícios resolvidos juros simples descontosExercícios resolvidos juros simples descontos
Exercícios resolvidos juros simples descontos
zeramento contabil
 
Exercícios Matemática Financeira
Exercícios Matemática FinanceiraExercícios Matemática Financeira
Exercícios Matemática Financeira
arpetry
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
Adm Nadir Prado - Buscando Recolocação Profissional
 
Matemática Financeira - Modelos Genéricos de Anuidades
Matemática Financeira - Modelos Genéricos de AnuidadesMatemática Financeira - Modelos Genéricos de Anuidades
Matemática Financeira - Modelos Genéricos de Anuidades
guest20a5fb
 
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
profzoom
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
Cleber Renan
 
Exercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeiraExercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeira
Wanderson Mariano
 
144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira
Marcelo Pereira da Silva
 
Matematica financeira regular 6
Matematica financeira regular 6Matematica financeira regular 6
Matematica financeira regular 6
J M
 
MATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.com
MATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.comMATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.com
MATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.com
Claudio Parra
 
Matematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simplesMatematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simples
Anderson Costa
 

Mais procurados (20)

Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 
Cc apostila -mat. fin. - fesp
Cc   apostila -mat. fin. - fespCc   apostila -mat. fin. - fesp
Cc apostila -mat. fin. - fesp
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
 
Aulas de matematica financeira (juros compostos)
Aulas de matematica financeira (juros compostos)Aulas de matematica financeira (juros compostos)
Aulas de matematica financeira (juros compostos)
 
Apostila matematica financeira
Apostila matematica financeiraApostila matematica financeira
Apostila matematica financeira
 
Matemática financeira pronatec aula 2
Matemática financeira pronatec   aula 2Matemática financeira pronatec   aula 2
Matemática financeira pronatec aula 2
 
Exercícios taxas proporcionais
Exercícios taxas proporcionaisExercícios taxas proporcionais
Exercícios taxas proporcionais
 
Fórmulas e nomenclaturas de matemática financeira
Fórmulas e nomenclaturas de matemática financeiraFórmulas e nomenclaturas de matemática financeira
Fórmulas e nomenclaturas de matemática financeira
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
 
Exercícios resolvidos juros simples descontos
Exercícios resolvidos juros simples descontosExercícios resolvidos juros simples descontos
Exercícios resolvidos juros simples descontos
 
Exercícios Matemática Financeira
Exercícios Matemática FinanceiraExercícios Matemática Financeira
Exercícios Matemática Financeira
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
 
Matemática Financeira - Modelos Genéricos de Anuidades
Matemática Financeira - Modelos Genéricos de AnuidadesMatemática Financeira - Modelos Genéricos de Anuidades
Matemática Financeira - Modelos Genéricos de Anuidades
 
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
Exercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeiraExercícios Mamtemática financeira
Exercícios Mamtemática financeira
 
144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira144234621 exercicios-matematica-financeira
144234621 exercicios-matematica-financeira
 
Matematica financeira regular 6
Matematica financeira regular 6Matematica financeira regular 6
Matematica financeira regular 6
 
MATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.com
MATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.comMATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.com
MATEMATICA .:. FINANCEIRA .:. www.tc58n.wordpress.com
 
Matematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simplesMatematica financeira capitalização simples
Matematica financeira capitalização simples
 

Semelhante a Juros compostos

Juroscompostos
JuroscompostosJuroscompostos
Juroscompostos
EvelyneBorges
 
Juroscompostos
JuroscompostosJuroscompostos
Juroscompostos
JADSON SANTOS
 
Introdução mat financeira
Introdução mat financeiraIntrodução mat financeira
Introdução mat financeira
Caio Henrique
 
Matemática Financeira Básica
Matemática Financeira BásicaMatemática Financeira Básica
Matemática Financeira Básica
Marcus Santos
 
Apostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicadaApostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicada
Leandro Goiano
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
EvelyneBorges
 
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.ppttttttttttttttttttttttjuros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
PedroSouza907373
 
21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira
IProfessor Jaison Lotério
 
Matrevisãoav1
Matrevisãoav1Matrevisãoav1
Matrevisãoav1
Mumia Rameses
 
Juros Simples
Juros SimplesJuros Simples
Juros Simples
lucasjatem
 
Apostila Matemática Financeira
Apostila Matemática FinanceiraApostila Matemática Financeira
Apostila Matemática Financeira
profzoom
 
GESTÃO FINANCEIRA.ppt
GESTÃO FINANCEIRA.pptGESTÃO FINANCEIRA.ppt
GESTÃO FINANCEIRA.ppt
brunajacupiranga
 
Juros
JurosJuros
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptxCAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
EJZAGO1
 
Bizcool matemática financeira
Bizcool   matemática financeiraBizcool   matemática financeira
Bizcool matemática financeira
Bizcool | Escola Aceleradora
 
Matemática financeira aula 3
Matemática financeira aula 3Matemática financeira aula 3
Matemática financeira aula 3
Augusto Junior
 
Mat fin
Mat finMat fin
Caderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática FinanceiraCaderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática Financeira
Cadernos PPT
 
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Marcos Aleksander Brandão
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
Leandro Rios Leão
 

Semelhante a Juros compostos (20)

Juroscompostos
JuroscompostosJuroscompostos
Juroscompostos
 
Juroscompostos
JuroscompostosJuroscompostos
Juroscompostos
 
Introdução mat financeira
Introdução mat financeiraIntrodução mat financeira
Introdução mat financeira
 
Matemática Financeira Básica
Matemática Financeira BásicaMatemática Financeira Básica
Matemática Financeira Básica
 
Apostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicadaApostila mat financ_aplicada
Apostila mat financ_aplicada
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
 
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.ppttttttttttttttttttttttjuros compostos.pptttttttttttttttttttttt
juros compostos.pptttttttttttttttttttttt
 
21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira
 
Matrevisãoav1
Matrevisãoav1Matrevisãoav1
Matrevisãoav1
 
Juros Simples
Juros SimplesJuros Simples
Juros Simples
 
Apostila Matemática Financeira
Apostila Matemática FinanceiraApostila Matemática Financeira
Apostila Matemática Financeira
 
GESTÃO FINANCEIRA.ppt
GESTÃO FINANCEIRA.pptGESTÃO FINANCEIRA.ppt
GESTÃO FINANCEIRA.ppt
 
Juros
JurosJuros
Juros
 
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptxCAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
 
Bizcool matemática financeira
Bizcool   matemática financeiraBizcool   matemática financeira
Bizcool matemática financeira
 
Matemática financeira aula 3
Matemática financeira aula 3Matemática financeira aula 3
Matemática financeira aula 3
 
Mat fin
Mat finMat fin
Mat fin
 
Caderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática FinanceiraCaderno - Matemática Financeira
Caderno - Matemática Financeira
 
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 

Último

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 

Juros compostos

  • 1. PEDRO NORBERTO JUROS COMPOSTOS Da capitalização simples, sabemos que o rendimento se dá de forma linear ou proporcional. A base de cálculo é sempre o capital inicial. No regime composto de capitalização, dizemos que o rendimento se dá de forma exponencial. Os juros do período, são calculados com base num capital, formando um montante, que será a nova base de cálculo para o período seguinte. Chama-se período de capitalização o instante de tempo o qual a aplicação rende juros. Sendo o tempo de aplicação igual a 2 anos, por exemplo, e os juros capitalizados mensalmente, teremos 24 períodos de capitalização; para uma capitalização bimestral, a quantidade de períodos será igual a 12; se a capitalização for semestral, será 4 , e assim sucessivamente. EXEMPLO: Na aplicação de R$ 1.000,00 durante 5 meses, à taxa de 2% a.m., temos, contada uma capitalização mensal, 5 períodos de capitalização, ou seja, a aplicação inicial vai render 5 vezes. Observando o crescimento do capital a cada período de capitalização, temos: 1º período: 100% 102% R$ 1.000 M 2º período: 3º período: 4º período: 5º período: ⇒ M = R$ 1.020,00 (esta é a nova base de cálculo para o período seguinte) CAPITAL R$ 1.020,00 ⋅ 1,02 R$ 1.040,40 ⋅ 1,02 R$ 1.061,21 ⋅ 1,02 R$ 1.082,43 ⋅ 1,02 MONTANTE = R$ 1.040,40 = R$ 1.061,21 = R$ 1.082,43 = R$ 1.104,08 Portanto, o montante ao final dos 5 meses será R$ 1.104,08. No cálculo, tivemos R$ 1.000 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 ⋅ 1,02 = R$ 1.000 ⋅ (1,02)5 = R$ 1.000 ⋅ 1,10408 = R$ 1.104,08 Observamos o fator (1,02) 5. Essa potência pode ser calculada com calculadoras científicas ou com auxílio das tabelas financeiras. Generalizando, o cálculo do montante a juros compostos será dado pela expressão abaixo, na qual capital, i é a taxa de juros e n é a quantidade de capitalizações. M é o montante, C o M = C ⋅ (1 + i)n Comparando o cálculo composto (exponencial) com o cálculo simples (linear), vemos no cálculo simples: CAPITAL R$ 1.000,00 ⋅ 0,02 R$ 1.000,00 ⋅ 0,02 R$ 1.000,00 ⋅ 0,02 R$ 1.000,00 ⋅ 0,02 R$ 1.000,00 ⋅ 0,02 JUROS = R$ 20,00 = R$ 20,00 = R$ 20,00 = R$ 20,00 = R$ 20,00 MONTANTE ⇒ M = R$ 1.020,00 ⇒ M = R$ 1.040,00 ⇒ M = R$ 1.060,00 ⇒ M = R$ 1.080,00 ⇒ M = R$ 1.100,00 Portanto, o montante simples, ao final dos 5 meses será R$ 1.100,00. Observamos que ao final do primeiro período de capitalização, os juros compostos e os juros simples, apresentam valores iguais. A partir daí, o rendimento composto passa a superar o simples. EXEMPLOS RESOLVIDOS 1) Calcular o montante, ao final de um ano de aplicação, do capital R$ 600,00, à taxa composta de 4% ao mês. MATEMÁTICA FINANCEIRA 11
  • 2. PEDRO NORBERTO Resolução: A capitalização é mensal, portanto, no tempo de aplicação considerado teremos 12 capitalizações. C = R$ 600 i = 4% = 0,04 n = 12 M = C ⋅ (1 + i)n ⇒ M = 600 ⋅ (1 + 0,04)12 ⇒ M = 600 ⋅ (1,04)12 ⇒ M = 600 ⋅ 1,60103 M = R$ 960,62 O fator (1,04)12 pode ser calculado com auxílio das tabelas financeiras, para n = 12 e i = 4%. (1 + i)n n i⇒ ⇓ 2% 3% 4% 5% 9 1,19509 1,30477 1,42331 1,55133 10 1,21899 1,34392 1,48024 1,62889 11 1,24337 1,38423 1,53945 1,71034 12 1,26824 1,42576 1,60103 1,79586 13 1,29361 1,46853 1,66507 1,88565 2) O capital R$ 500,00 foi aplicado durante 8 meses à taxa de 5% ao mês. Qual o valor dos juros compostos produzidos? Resolução: C = R$ 500 i = 5% = 0,05 n = 8 (as capitalizações são mensais) M = C ⋅ (1 + i)n ⇒ M = 500 ⋅ (1,05)8 ⇒ M = R$ 738,73 O valor dos juros será: J = 738,73 – 500 J = R$ 238,73 3) Qual a aplicação inicial que, empregada por 1 ano e seis meses, à taxa de juros compostos de 3% ao trimestre, se torna igual a R$ 477,62? Resolução: M = R$ 477,62 i = 3% = 0,03 n = 6 (as capitalizações são trimestrais) M = C ⋅ (1 + i)n 477,62 = C ⋅ (1,03)6 477,62 C= 1,19405 C = R$ 400,00 TAXA NOMINAL E TAXA EFETIVA É comum em algumas situações, a apresentação da taxa em uma unidade de tempo diferente da unidade do período de capitalização. Por exemplo, uma taxa anual sendo a capitalização dos juros feita mensalmente. Essa taxa anual e chamada nominal. TAXA NOMINAL: quando sua unidade de tempo difere da unidade do período de capitalização. TAXA EFETIVA: quando sua unidade de tempo coincide com a unidade do período de capitalização. A TAXA NOMINAL não é utilizada nos cálculos e sim a TAXA EFETIVA. Por convenção, a passagem da TAXA NOMINAL para TAXA EFETIVA será feita de forma proporcional. EXEMPLOS: Dada uma taxa de 36% ao ano, com capitalização mensal. Temos que 36% a.a. é a taxa nominal; a taxa efetiva é portanto, 36% ÷ 12 = 3% ao mês. MATEMÁTICA FINANCEIRA 12
  • 3. PEDRO NORBERTO Para a taxa de 15% ao semestre, com capitalização mensal, temos que 15% ao semestre é a taxa nominal; a taxa efetiva será 15% ÷ 6 = 2,5% ao mês. TAXAS EQUIVALENTES Já sabemos que duas taxas são equivalentes quando aplicadas a um mesmo capital, durante o mesmo período de tempo, produzem o mesmo rendimento. Na capitalização simples, duas taxas proporcionais são também equivalentes. Na capitalização composta, não. No regime de juros compostos, uma aplicação que paga 10% a.m. representa o rendimento, em um trimestre, de: Atribuindo um capital R$ 100, temos: M = 100(1,1)3 ⇒ M = 10 ⋅ 1,331 ⇒ M = R$ 133,10. Portanto o rendimento no trimestre foi de 33,1%. Logo, 10% ao mês é equivalente a 33,1% ao trimestre. Ambas podem ser utilizadas nos problemas; são efetivas. Podemos generalizar o cálculo da equivalência entre taxas assim: Equivalência entre ANO e MÊS: 1 + ia = (1 + im)12 + ia = (1 + it)4 Equivalência entre SEMESTRE e MÊS: (1 + im)6 = 1 + is Equivalência entre ANO e TRIMESTRE: 1 Observ a m o s que o lado da igual d a d e que cont é m a me n o r das unid a d e s de tem p o envolvid a s, fica elev a d o ao expo e n t e igual a qua n t a s vez e s a m e n or unida d e “cab e ” na m aior. EXEMPLOS RESOLVIDOS 1) Calcular o montante gerado a partir de R$ 1.500,00, quando aplicado à taxa de 60% ao ano com capitalização mensal, durante 1 ano. Resolução: Observamos que 60% ao ano é uma taxa nominal; a capitalização é mensal. A taxa efetiva é, portanto, 60% ÷ 12 = 5% ao mês. C = R$ 1.500 i = 5% = 0,05 n = 12 M = C ⋅ (1 + i)n M = 1.500 ⋅ (1,05)12 M = 1.500 ⋅ 1,79586 M = R$ 2.693,78 2) Aplicando R$ 800,00 à taxa de juros de 12% ao ano, com capitalização bimestral, durante um ano e meio, qual o valor do montante? Resolução: Observamos que 12% ao ano é uma taxa nominal; a capitalização é bimestral. A taxa efetiva é, portanto, 12% ÷ 6 = 2% ao bimestre. C = R$ 800 i = 2% = 0,02 n=9 M = C ⋅ (1 + i)n M = 800 ⋅ (1,02)9 M = 800 ⋅ 1,19509 M = R$ 956,07 3) Um capital, após 5 anos de investimento, à taxa de 12% ao ano, capitalizada semestralmente, eleva-se a R$ 1.969,93. Qual o valor desse capital? Observamos que 12% ao ano é uma taxa nominal; a capitalização é semestral. A taxa efetiva é, portanto, 12% ÷ 2 = 6% ao semestre. M = R$ 1.969,93 i = 6% = 0,06 n = 10 C = M ⋅ (1 + i)-n MATEMÁTICA FINANCEIRA 13
  • 4. PEDRO NORBERTO C = 1.969,93 ⋅ (1,06)-10 C = 1.969,93 ⋅ 0,55839 C = R$ 1.100,00 4) Qual a taxa anual equivalente a: a) 3% ao mês; b) 30% ao semestre com capitalização bimestral Resolução: a) ia = ?; im = 3% Para a equivalência entre ANO e MÊS, temos: 1 + ia = (1 + im)12 1 + ia = (1,03)12 1 + ia = 1,42576 ia = 1,42576 - 1 ia = 0,42576 = 42,57% b) 30% ao semestre é uma taxa nominal; a capitalização é bimestral. A taxa efetiva é, portanto, 30% ÷ 3 = 10% ao bimestre. Para a equivalência entre ANO e BIMESTRE, temos: 1 + ia = (1 + ib)6 1 + ia = (1,1)6 1 + ia = 1,77156 ia = 1,77156 - 1 ia = 0,77156 = 77,15% 5) A taxa efetiva semestral de 97,38% é equivalente a que taxa mensal? Resolução: Para a equivalência entre MÊS e SEMESTRE, temos: (1 + im)6 = 1 + is (1 + im)6 = 1,9738 im = 12% DESCONTO RACIONAL COMPOSTO Calcular o desconto racional composto sobre um valor nominal N, obtendo o respectivo valor atual obter o capital C, de um montante M, a juros compostos. Então, por analogia CAPITAL MONTANTE Se para o cálculo do montante composto dizemos que compostos, vamos dizer que: N = A ⋅ (1 + i)n ⇒ A = MATEMÁTICA FINANCEIRA N (1+i ) n ⇒A= N 1 ( 1+ i ) n A, é o mesmo que ⇒ VALOR ATUAL ⇒ VALOR NOMINAL M = C ⋅ (1 + i)n , então, para o cálculo do valor atual racional ou ainda 14 A = N ⋅ (1 + i)-n
  • 5. PEDRO NORBERTO EXEMPLOS RESOLVIDOS 1) Um título de R$ 1.000,00 é descontado 3 meses antes do vencimento, à taxa racional composta de 10% ao mês. Qual o valor atual? Resolução: N = R$ 1.000 n=3 i = 10% = 0,1 Substituindo os dados do problema em A = N (1 +i) n ou A = N ⋅ (1 + i)-n , temos: A = N ⋅ (1 + i)-n A = N ⋅ (1,1)-3 A = 1.000 ⋅ 0,75131 A = R$ 751,31 2) Resgata-se um título por R$ 1.645,41, com 4 meses de antecedência. Qual o valor nominal do título, sendo a taxa de 60% ao ano com capitalização mensal, e o critério do desconto racional composto? Resolução: A = R$ 1.645,41 n=4 i = 5% = 0,05 Substituindo os dados em A = A= N (1 +i) n , temos: N (1 +i) n 1.645,41 = N (1,05) 4 N 1,21551 N = R$ 2.000,00 1.645,41 = MATEMÁTICA FINANCEIRA 15
  • 6. PEDRO NORBERTO EXEMPLOS RESOLVIDOS 1) Um título de R$ 1.000,00 é descontado 3 meses antes do vencimento, à taxa racional composta de 10% ao mês. Qual o valor atual? Resolução: N = R$ 1.000 n=3 i = 10% = 0,1 Substituindo os dados do problema em A = N (1 +i) n ou A = N ⋅ (1 + i)-n , temos: A = N ⋅ (1 + i)-n A = N ⋅ (1,1)-3 A = 1.000 ⋅ 0,75131 A = R$ 751,31 2) Resgata-se um título por R$ 1.645,41, com 4 meses de antecedência. Qual o valor nominal do título, sendo a taxa de 60% ao ano com capitalização mensal, e o critério do desconto racional composto? Resolução: A = R$ 1.645,41 n=4 i = 5% = 0,05 Substituindo os dados em A = A= N (1 +i) n , temos: N (1 +i) n 1.645,41 = N (1,05) 4 N 1,21551 N = R$ 2.000,00 1.645,41 = MATEMÁTICA FINANCEIRA 15