SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
JUROS: SIMPLES E COMPOSTO
• Pode parecer óbvio, mas o produto de
uma sapataria é o sapato, da papelaria é o
papel e similares. No caso de bancos e
financeiras, o produto é o dinheiro, ou os
lucros e taxas que possam vir do mesmo. Se
você utiliza o dinheiro do banco (cheque
especial, empréstimos, carteira hipotecária,
etc.), serão cobrados juros sobre esse
dinheiro. Se, ao contrário, o banco é que
utiliza o seu dinheiro (caderneta de
poupança, investimentos, etc.) você é que
receberá os tais juros.
CONCEITO
O QUE SÃO JUROS?
 Os juros são a remuneração pelo empréstimo do
dinheiro.
 Representam a remuneração do capital
empregado em alguma atividade produtiva.
 Pode ser caracterizado como o aluguel do
dinheiro que se negocia.
Alguns termos de matemática
financeira
Como estamos falando de finanças, os
termos mais usados, de acordo definições
reduzidas, serão:
· Capital = o dinheiro em questão;
· Tempo = determinado período em que se
modifica o valor do capital;
· Juros = Importância cobrada, por unidade de
tempo, pelo empréstimo de um capital;
· Taxa de juros = Taxa de juro percentual
cobrada por intervalo de tempo.
Juros Simples
• No sistema de capitalização simples,
os juros são calculados baseados no valor
da dívida ou da aplicação. A expressão
matemática utilizada para o cálculo das
situações envolvendo juros simples é a
seguinte:
J = C * i * t
100
Exemplo:
Você coloca seu suado dinheiro na
poupança, digamos R$ 1.000,00. Após um
mês qual será o juro a receber se a taxa é de
0,5% ao mês?
Logo, o banco lhe pagará R$ 5,00 para
utilizar os seus R$ 1000,00 por 1 mês.
Veja que a taxa de juros 0,5% foi colocada
em sua forma fracionária.
Montante = Montante (também conhecido
como valor acumulado) é a soma do Capital
Inicial com o juro produzido em determinado tempo.
Matematicamente:
Lucro = Ganho obtido com algum produto ou atividade
em relação ao capital inicial;
Prejuízo = Perda obtida com algum produto ou
atividade em relação ao capital inicial;
Capital inicial = o capital antes de decorrido
um tempo determinado;
Capital final = o capital depois de decorrido o
tempo determinado;
JUROS COMPOSTO
O atual sistema financeiro utiliza o regime de
juros compostos, pois ele oferece uma maior
rentabilidade se comparado ao regime de juros
simples, onde o valor dos rendimentos se torna fixo,
e no caso do composto o juro incide mês a mês de
acordo
com o somatório acumulativo do capital com o
rendimento mensal, isto é, prática do juro sobre juro.
As modalidades de investimentos e financiamentos
são calculadas de acordo com esse modelo de
investimento, pois ele oferece um maior rendimento,
originando mais lucro.
Uma expressão matemática utilizada no
cálculo dos juros compostos é a seguinte:
M = montante
C = capital inicial
i = taxa de juros
t = tempo
Obs. Note que M é o montante final (juros mais
capital inicial).
Exemplo:
João investiu R$ 1.000,00 em um banco que
paga juro composto de 10% ao mês. Qual é o
montante de João em 3 meses de
investimento?
M = 1000 . (1+0,1)3
M = 1000 . 1,331
M = 1331
O montante será de R$ 1331,00.
ATIVIDADES
Exercício 1: Qual o valor do montante
produzido por um capital de R$ 1.200,00,
aplicado no regime de juros simples a uma
taxa mensal de 2%, durante 10 meses?
Exercício 2: Determine o valor do capital que
aplicado durante 14 meses, a uma taxa de 6%,
rendeu juros de R$ 2.688,00.
Solução 1: J=C.i.t M=C+J
J=1 200x0,02x10 M=1 200+240
J=240 M=1 440
Logo a montante será de R$1 440,00.
Solução 2: J=C.i.t
C.i.t=J
C= J
i.t
C= 2 688 C=3 200
0,06x14
Logo a montante será de R$3 200,00.
Exercício 3: Qual o capital que, aplicado a juros
simples de 1,5% ao mês, rende R$ 3.000,00 de
juros em 45 dias?
Exercício 4: Qual foi o capital que, aplicado à taxa
de juros simples de 2% ao mês, rendeu R$ 90,00
em um trimestre?
Solução 3: J=C.i.t
1 mês=30dias=0,015/30 x 45= 0,0225
i=0,0225 J=C.i.t
t=45dias C.i.t=J
J=3 000 C= J
i.t
C= 3 000 C=2 962,96
0,0225x45
O capital será de R$2 962,96
Solução 4: J=C.i.t
C=? 90=C.0,02.3
i=0,02 90=C.0,06
t=3 0,06C=90
J=90,00 C= 90
0,06
C=1 500
Temos um capital de R$1 500,00.
Exercício 5: Aplicando hoje na caderneta de
poupança a quantia de R$ 20.000,00, qual será o
montante gerado ao final de 4 anos, sabendo que a
rentabilidade mensal é de 0,5%?
Exercício 6: Um pequeno investidor aplicou R$
200,00 (duzentos reais) com rendimento de 1% (um
por cento) de juros compostos ao mês. O valor total
em dinheiro dessa aplicação, ao final de três meses,
é:
a)R$ 206,00
b)R$ 206,06
c)R$ 206,46
d)R$ 206,86
Solução 5:
C= 20000
i = 0,5%a.m. = 0,005
t = 4 anos = 48 meses (observe que o tempo e a taxa
devem estar no mesmo período)
M = ?
Aplicando a fórmula:
M = 20000*(1+0,005)48
M= 20000*(1,005)48
M= 20000*1,2704891611
M = 25409,78
O montante produzido será de R$ 25409,78.

Exercício 7: Determine o montante
aproximado da aplicação de um capital de R$
12.000,00 no regime de juros compostos,
com uma taxa de 1% ao mês, após três
meses de aplicação.
a)R$ 12.305,75
b)R$ 12.276,54
c)R$ 12.363,61
d)R$ 12.234,98
e)R$ 12.291,72



Exercício 9: (ENEM 2011 - Questão 177 – Prova Azul) Considere que uma pessoa
decida investir uma determinada quantia e que lhe sejam apresentadas três
possibilidades de investimento, com rentabilidades líquidas garantidas pelo período de
um ano, conforme descritas:
Investimento A: 3 % ao mês
Investimento B: 36 % ao ano
Investimento C: 18 % ao semestre
As rentabilidades, para esses investimentos, incidem sobre o valor do período anterior.
O quadro fornece algumas aproximações para a análise das rentabilidades:
Para escolher o investimento com a maior rentabilidade anual, essa pessoa deverá
A) escolher qualquer um dos investimentos A, B ou C, pois as suas rentabilidades
anuais são iguais a 36 %.
B) escolher os investimentos A ou C, pois suas rentabilidades anuais são iguais a 39 %
C) escolher o investimento A, pois a sua rentabilidade anual é maior que as
rentabilidades anuais dos investimentos B e C.
D) escolher o investimento B, pois sua rentabilidade de 36 % é maior que as
rentabilidades de 3 % do investimento A e de 18 % do investimento C.
E) escolher o investimento C, pois sua rentabilidade de 39 % ao é maior que a
rentabilidade de 36 % ao ano dos investimentos A e B.
Solução 9:
Vamos calcular quanto vai render cada um dos investimentos.
→ Investimento A: Rende 3% ao mês.
Aplicando a fórmula M = C . (1+ i)t
Durante 12 meses teremos M =C . (1+ 0,03)12 → M = C . 1,0312 → M = C
.1,426 do valor inicial. (consulte a tabela)
→ Investimento B: Rende 36% ao ano.
Aplicando a fórmula M = C . (1+ i)t
Durante 1 ano teremos M =C . (1+ 0,36)1 → M = C . 1,361 → M = C .1,36
Durante 1 ano teremos 1,36 do valor inicial.
→ Investimento C: Rende 18% ao semestre.
Aplicando a fórmula M = C . (1+ i)t
Durante 2 semestres teremos M =C . (1+ 0,18)2 → M = C . 1,182 → M =
C . 1,3924
Durante 2 semestres teremos 1,3924 do valor inicial
Portanto, o investimento de maior rentabilidade no ano é o Investimento A.
Gabarito letra C.
Fonte:
http://educacao.uol.com.br/matematica/juros-
compostos-como-calcular.
http://www.brasilescola.com/matematica/juros-
simples.htm
http://soumaisenem.com.br/matematica/conhecim
entos-numericos/juros-compostos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a juros compostos.pptttttttttttttttttttttt

Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
Adriana Alves
 
Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1
Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1
Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1
Maxlenon Gonçalves Costa
 
Apostila Matemática Financeira
Apostila Matemática FinanceiraApostila Matemática Financeira
Apostila Matemática Financeira
profzoom
 
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
profzoom
 
Juros simples
Juros simplesJuros simples
Juros simples
Carmem
 

Semelhante a juros compostos.pptttttttttttttttttttttt (20)

Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
 
Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1
Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1
Lista de exercicios de mat financeira juros compostos resolvidos 1
 
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
Caderno de exercícios matematica para gestores unidade 2
 
Matemática financeira 2
Matemática financeira 2Matemática financeira 2
Matemática financeira 2
 
2_Juros Simples
2_Juros Simples2_Juros Simples
2_Juros Simples
 
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptxCAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
CAPITAL MONTANTE E JUROS.pptx
 
Apostila Matemática Financeira
Apostila Matemática FinanceiraApostila Matemática Financeira
Apostila Matemática Financeira
 
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2Apostila matemática financeira   básica - concurso cef-2012 2
Apostila matemática financeira básica - concurso cef-2012 2
 
Juros simplesecomposta
Juros simplesecompostaJuros simplesecomposta
Juros simplesecomposta
 
Bizcool matemática financeira
Bizcool   matemática financeiraBizcool   matemática financeira
Bizcool matemática financeira
 
Juros simples
Juros simplesJuros simples
Juros simples
 
Apostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeiraApostila de matemática financeira
Apostila de matemática financeira
 
06 jurossimplesecompostos
06 jurossimplesecompostos06 jurossimplesecompostos
06 jurossimplesecompostos
 
Matemática Financeira - Módulo 2
Matemática Financeira - Módulo 2Matemática Financeira - Módulo 2
Matemática Financeira - Módulo 2
 
Apostila matemática financeira
Apostila matemática financeiraApostila matemática financeira
Apostila matemática financeira
 
MATEMÁTICA FIN.pptx
MATEMÁTICA FIN.pptxMATEMÁTICA FIN.pptx
MATEMÁTICA FIN.pptx
 
Juroscompostos
JuroscompostosJuroscompostos
Juroscompostos
 
Matemática Financeira - Módulo 2
Matemática Financeira - Módulo 2Matemática Financeira - Módulo 2
Matemática Financeira - Módulo 2
 
Matemática Financeira Básica
Matemática Financeira BásicaMatemática Financeira Básica
Matemática Financeira Básica
 
Juros compostos
Juros compostosJuros compostos
Juros compostos
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 

juros compostos.pptttttttttttttttttttttt

  • 1. JUROS: SIMPLES E COMPOSTO
  • 2. • Pode parecer óbvio, mas o produto de uma sapataria é o sapato, da papelaria é o papel e similares. No caso de bancos e financeiras, o produto é o dinheiro, ou os lucros e taxas que possam vir do mesmo. Se você utiliza o dinheiro do banco (cheque especial, empréstimos, carteira hipotecária, etc.), serão cobrados juros sobre esse dinheiro. Se, ao contrário, o banco é que utiliza o seu dinheiro (caderneta de poupança, investimentos, etc.) você é que receberá os tais juros.
  • 3. CONCEITO O QUE SÃO JUROS?  Os juros são a remuneração pelo empréstimo do dinheiro.  Representam a remuneração do capital empregado em alguma atividade produtiva.  Pode ser caracterizado como o aluguel do dinheiro que se negocia.
  • 4. Alguns termos de matemática financeira Como estamos falando de finanças, os termos mais usados, de acordo definições reduzidas, serão: · Capital = o dinheiro em questão; · Tempo = determinado período em que se modifica o valor do capital; · Juros = Importância cobrada, por unidade de tempo, pelo empréstimo de um capital; · Taxa de juros = Taxa de juro percentual cobrada por intervalo de tempo.
  • 5. Juros Simples • No sistema de capitalização simples, os juros são calculados baseados no valor da dívida ou da aplicação. A expressão matemática utilizada para o cálculo das situações envolvendo juros simples é a seguinte: J = C * i * t 100
  • 6. Exemplo: Você coloca seu suado dinheiro na poupança, digamos R$ 1.000,00. Após um mês qual será o juro a receber se a taxa é de 0,5% ao mês? Logo, o banco lhe pagará R$ 5,00 para utilizar os seus R$ 1000,00 por 1 mês. Veja que a taxa de juros 0,5% foi colocada em sua forma fracionária.
  • 7. Montante = Montante (também conhecido como valor acumulado) é a soma do Capital Inicial com o juro produzido em determinado tempo. Matematicamente: Lucro = Ganho obtido com algum produto ou atividade em relação ao capital inicial; Prejuízo = Perda obtida com algum produto ou atividade em relação ao capital inicial;
  • 8. Capital inicial = o capital antes de decorrido um tempo determinado; Capital final = o capital depois de decorrido o tempo determinado;
  • 9. JUROS COMPOSTO O atual sistema financeiro utiliza o regime de juros compostos, pois ele oferece uma maior rentabilidade se comparado ao regime de juros simples, onde o valor dos rendimentos se torna fixo, e no caso do composto o juro incide mês a mês de acordo com o somatório acumulativo do capital com o rendimento mensal, isto é, prática do juro sobre juro. As modalidades de investimentos e financiamentos são calculadas de acordo com esse modelo de investimento, pois ele oferece um maior rendimento, originando mais lucro.
  • 10. Uma expressão matemática utilizada no cálculo dos juros compostos é a seguinte: M = montante C = capital inicial i = taxa de juros t = tempo Obs. Note que M é o montante final (juros mais capital inicial).
  • 11. Exemplo: João investiu R$ 1.000,00 em um banco que paga juro composto de 10% ao mês. Qual é o montante de João em 3 meses de investimento? M = 1000 . (1+0,1)3 M = 1000 . 1,331 M = 1331 O montante será de R$ 1331,00.
  • 12. ATIVIDADES Exercício 1: Qual o valor do montante produzido por um capital de R$ 1.200,00, aplicado no regime de juros simples a uma taxa mensal de 2%, durante 10 meses? Exercício 2: Determine o valor do capital que aplicado durante 14 meses, a uma taxa de 6%, rendeu juros de R$ 2.688,00.
  • 13. Solução 1: J=C.i.t M=C+J J=1 200x0,02x10 M=1 200+240 J=240 M=1 440 Logo a montante será de R$1 440,00. Solução 2: J=C.i.t C.i.t=J C= J i.t C= 2 688 C=3 200 0,06x14 Logo a montante será de R$3 200,00.
  • 14. Exercício 3: Qual o capital que, aplicado a juros simples de 1,5% ao mês, rende R$ 3.000,00 de juros em 45 dias? Exercício 4: Qual foi o capital que, aplicado à taxa de juros simples de 2% ao mês, rendeu R$ 90,00 em um trimestre?
  • 15. Solução 3: J=C.i.t 1 mês=30dias=0,015/30 x 45= 0,0225 i=0,0225 J=C.i.t t=45dias C.i.t=J J=3 000 C= J i.t C= 3 000 C=2 962,96 0,0225x45 O capital será de R$2 962,96
  • 16. Solução 4: J=C.i.t C=? 90=C.0,02.3 i=0,02 90=C.0,06 t=3 0,06C=90 J=90,00 C= 90 0,06 C=1 500 Temos um capital de R$1 500,00.
  • 17. Exercício 5: Aplicando hoje na caderneta de poupança a quantia de R$ 20.000,00, qual será o montante gerado ao final de 4 anos, sabendo que a rentabilidade mensal é de 0,5%? Exercício 6: Um pequeno investidor aplicou R$ 200,00 (duzentos reais) com rendimento de 1% (um por cento) de juros compostos ao mês. O valor total em dinheiro dessa aplicação, ao final de três meses, é: a)R$ 206,00 b)R$ 206,06 c)R$ 206,46 d)R$ 206,86
  • 18. Solução 5: C= 20000 i = 0,5%a.m. = 0,005 t = 4 anos = 48 meses (observe que o tempo e a taxa devem estar no mesmo período) M = ? Aplicando a fórmula: M = 20000*(1+0,005)48 M= 20000*(1,005)48 M= 20000*1,2704891611 M = 25409,78 O montante produzido será de R$ 25409,78.
  • 19.
  • 20. Exercício 7: Determine o montante aproximado da aplicação de um capital de R$ 12.000,00 no regime de juros compostos, com uma taxa de 1% ao mês, após três meses de aplicação. a)R$ 12.305,75 b)R$ 12.276,54 c)R$ 12.363,61 d)R$ 12.234,98 e)R$ 12.291,72
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Exercício 9: (ENEM 2011 - Questão 177 – Prova Azul) Considere que uma pessoa decida investir uma determinada quantia e que lhe sejam apresentadas três possibilidades de investimento, com rentabilidades líquidas garantidas pelo período de um ano, conforme descritas: Investimento A: 3 % ao mês Investimento B: 36 % ao ano Investimento C: 18 % ao semestre As rentabilidades, para esses investimentos, incidem sobre o valor do período anterior. O quadro fornece algumas aproximações para a análise das rentabilidades: Para escolher o investimento com a maior rentabilidade anual, essa pessoa deverá A) escolher qualquer um dos investimentos A, B ou C, pois as suas rentabilidades anuais são iguais a 36 %. B) escolher os investimentos A ou C, pois suas rentabilidades anuais são iguais a 39 % C) escolher o investimento A, pois a sua rentabilidade anual é maior que as rentabilidades anuais dos investimentos B e C. D) escolher o investimento B, pois sua rentabilidade de 36 % é maior que as rentabilidades de 3 % do investimento A e de 18 % do investimento C. E) escolher o investimento C, pois sua rentabilidade de 39 % ao é maior que a rentabilidade de 36 % ao ano dos investimentos A e B.
  • 25. Solução 9: Vamos calcular quanto vai render cada um dos investimentos. → Investimento A: Rende 3% ao mês. Aplicando a fórmula M = C . (1+ i)t Durante 12 meses teremos M =C . (1+ 0,03)12 → M = C . 1,0312 → M = C .1,426 do valor inicial. (consulte a tabela) → Investimento B: Rende 36% ao ano. Aplicando a fórmula M = C . (1+ i)t Durante 1 ano teremos M =C . (1+ 0,36)1 → M = C . 1,361 → M = C .1,36 Durante 1 ano teremos 1,36 do valor inicial. → Investimento C: Rende 18% ao semestre. Aplicando a fórmula M = C . (1+ i)t Durante 2 semestres teremos M =C . (1+ 0,18)2 → M = C . 1,182 → M = C . 1,3924 Durante 2 semestres teremos 1,3924 do valor inicial Portanto, o investimento de maior rentabilidade no ano é o Investimento A. Gabarito letra C.