SlideShare uma empresa Scribd logo
ECOLOGIA E
MEIO AMBIENTE
Medicina	
  Veterinária	
  –	
  2015-­‐1	
  
	
  
Aula	
  2	
  
Prof.	
  Biól.	
  Leandro	
  A.	
  Machado	
  de	
  Moura	
  
lammoura@uol.com.br	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
	
  
A	
  palavra	
  ecologia,	
  como	
  muitas	
  outras	
  em	
  ciência,	
  resulta	
  da	
  
união	
  de	
  dois	
  termos	
  da	
  língua	
  grega:	
  
	
  
oikos	
  =	
  casa	
  +	
  logos	
  =	
  estudo	
  =	
  "estudo	
  da	
  casa".	
  	
  
	
  
“	
  A	
  relação	
  dos	
  animais	
  com	
  o	
  seu	
  ambiente”	
  	
  
Ernst	
  Haeckel	
  (1870)	
  
	
  
Nasceu	
  pela	
  necessidade	
  de	
  se	
  conhecer	
  o	
  meio	
  ambiente.	
  
	
  
Falando	
  de	
  maneira	
  mais	
  cienFfica,	
  ecologia	
  pode	
  ser	
  definida	
  
como	
  a	
  ciência	
  que	
  estuda	
  as	
  relações	
  entre	
  os	
  seres	
  vivos	
  e	
  
entre	
  estes	
  e	
  o	
  ambiente	
  em	
  que	
  vivem.	
  Para	
  que	
  esse	
  estudo	
  
seja	
   possível,	
   são	
   necessários	
   conhecimentos	
   de	
   diferentes	
  
áreas,	
   não	
   apenas	
   da	
   biologia,	
   mas	
   também	
   da	
   Osica,	
   da	
  
química	
  e	
  até	
  mesmo	
  das	
  ciências	
  humanas	
  (Ricklefs,	
  2012).	
  	
  
	
  
	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
Árvore	
  da	
  Vida	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  
SERES	
  VIVOS	
  
	
  
VÍRUS	
  
SISTEMA	
  ECOLÓGICO	
  
	
  
ÁTOMO	
  
MOLÉCULA	
  
ORGANELA	
  
CÉLULA	
  
TECIDO	
  
ÓRGÃO	
  
SISTEMA	
  
SISTEMA	
  ECOLÓGICO	
  
	
  
ORGANISMO	
  
POPULAÇÃO	
  
COMUNIDADE	
  
ECOSSISTEMA	
  
BIOESFERA	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
	
  
POSSUEM	
  VIDA	
  
SOZINHOS	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
Cada	
  organismo	
  possui	
  alguma	
  cobertura	
  (membrana,	
  pele,	
  entre	
  
outros)	
   que	
   o	
   delimita.	
   Desta	
   forma,	
   é	
   possível	
   disWnguir	
   o	
   seu	
  
interior	
  do	
  exterior.	
  	
  
	
  
Os	
   ecólogos	
   de	
   organismos	
   estão	
   frequentemente	
   interessados	
  
em	
   como	
   a	
   fisiologia	
   e	
   o	
   comportamento	
   de	
   um	
   organismo	
   o	
  
ajudam	
  a	
  sobreviver	
  em	
  um	
  dado	
  ambiente;	
  por	
  que	
  diferentes	
  
organismos	
   vivem	
   em	
   diferentes	
   ambientes;	
   e	
   quais	
   são	
   as	
  
adaptações	
  de	
  organismos	
  a	
  seus	
  ambientes.	
  
	
  
	
  UNIDADE	
  DA	
  SELEÇÃO	
  NATURAL	
  
ORGANISMO	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
População	
  pode	
  ser	
  definida	
  como	
  um	
  conjunto	
  de	
  organismos	
  da	
  
mesma	
   espécie	
   vivendo	
   em	
   determinada	
   área.	
   Populações	
  
possuem	
  propriedades	
  que	
  organismos	
  individuais	
  não	
  possuem,	
  
como	
   tamanho	
   populacional,	
   natalidade,	
   mortalidade,	
   e	
   suas	
  
variações	
  ao	
  longo	
  do	
  tempo.	
  
	
  
	
  UNIDADE	
  DA	
  EVOLUÇÃO	
  
	
  
POPULAÇÃO	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
As	
  comunidades	
  são	
  um	
  conjunto	
  de	
  populações	
  em	
  determinado	
  
local.	
  Geralmente,	
  as	
  comunidades	
  não	
  possuem	
  fronteiras	
  bem	
  
definidas.	
   A	
   abordagem	
   de	
   comunidades	
   na	
   ecologia	
   procura	
  
entender	
   a	
   riqueza	
   (número	
   de	
   espécies),	
   diversidade	
   e	
  
abundância	
  de	
  espécies.	
  
	
  
	
  UNIDADE	
  DA	
  BIODIVERSIDADE	
  	
  
	
  
COMUNIDADE	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
Os	
  ecossistemas	
  são	
  o	
  conjunto	
  dos	
  seres	
  vivos	
  mais	
  o	
  ambiente	
  
Osico	
  em	
  determinado	
  local.	
  Ecólogos	
  de	
  ecossistemas	
  estudam	
  os	
  
movimentos	
   de	
   matéria	
   e	
   energia.	
   Por	
   exemplo,	
   axas	
   de	
  
respiração	
  e	
  fotossíntese,	
  transferência	
  de	
  energia	
  entre	
  plantas	
  e	
  
animais,	
  entre	
  outros.	
  	
  
Por	
  úlWmo,	
  ao	
  conjunto	
  de	
  todos	
  os	
  ecossistemas	
  da	
  terra	
  dá-­‐
se	
  o	
  nome	
  de	
  biosfera.	
  
ECOSSISTEMA	
  
BIOESFERA	
  
A	
  ECOLOGIA	
  
	
  
	
  O	
  ORGANISMO	
  
É	
  UNIDADE	
  FUNDAMENTAL	
  DA	
  ECOLOGIA	
  
	
  
ESPÉCIES	
  
‘Cada	
  Sistema	
  Ecológico	
  menor	
  é	
  
um	
  subconjunto	
  de	
  um	
  maior.’	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  
SERES	
  VIVOS	
  
	
  
Raio	
  Forte	
  Caiu	
  Ontem	
  Fazendo	
  Grande	
  Estrago	
  Raio	
  Forte	
  Caiu	
  Ontem	
  Fazendo	
  Grande	
  Estrago	
  
REINO	
  
FILO	
  
CLASSE	
  
ORDEM	
  
FAMÍLIA	
  
GÊNERO	
  
ESPÉCIE	
  
Animalia	
  
Chordata	
  
Mammalia	
  
Carnívora	
  
Canídea	
  
Canis	
  
Canis	
  lupus	
  lupus	
   CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
Canis	
  lupus	
  familiares	
  
Canis	
  adustus	
  -­‐	
  jackal	
   Canis	
  rufus	
  
Canis	
  simensis	
  Canis	
  latrans	
  -­‐	
  coiote	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
Canis	
  lupus	
  dingo	
  -­‐	
  Austrália	
  
Canis	
  lupus	
  hallstromi	
  –	
  P.N.Guiné	
  
Canis	
  lupus	
  labradorius	
  –	
  Am.	
  do	
  Norte	
  
Canis	
  lupus	
  lupus	
  -­‐	
  Europa	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
Canis	
  lupus	
  familiaris	
  
SUBESPÉCIES	
  –	
  DIFERENÇAS	
  MORFOLÓGICAS	
  
"Original	
   distribuWon	
   of	
   wolf	
   subspecies-­‐en"	
   by	
   Maphobbyist	
   -­‐	
   Own	
   work.	
   Licensed	
   under	
   CC	
   BY-­‐SA	
   3.0	
   via	
   Wikimedia	
   Commons	
   -­‐	
   hjp://
commons.wikimedia.org/wiki/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐en.png#mediaviewer/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐
en.png	
  
DISTRIBUIÇÃO	
  ORIGINAL	
  DAS	
  SUBESPÉCIES	
  DE	
  LOBOS	
  	
  
Canis	
  lupus	
  ssp.	
  
"Original	
   distribuWon	
   of	
   wolf	
   subspecies-­‐en"	
   by	
   Maphobbyist	
   -­‐	
   Own	
   work.	
   Licensed	
   under	
   CC	
   BY-­‐SA	
   3.0	
   via	
   Wikimedia	
   Commons	
   -­‐	
   hjp://
commons.wikimedia.org/wiki/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐en.png#mediaviewer/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐
en.png	
  
DISTRIBUIÇÃO	
  ATUAL	
  DAS	
  SUBESPÉCIES	
  DE	
  LOBOS	
  	
  
Canis	
  lupus	
  ssp.	
  
ESPÉCIES	
  –	
  DIFERENÇAS	
  MORFOLÓGICAS	
  
Stanley,	
  Steven	
  M.	
  Macroevolu5on:	
  Paiern	
  and	
  Process	
  (em	
  inglês).	
  San	
  Francisco:	
  W.	
  H.	
  Freeman	
  abd	
  Company.	
  332	
  p.	
  p.	
  20	
  
Espécie	
   é	
   o	
   grupo	
   de	
   indivíduos	
   semelhantes	
   que	
   se	
   cruzam	
  
(reproduzem)	
  entre	
  si,	
  dando	
  origem	
  a	
  descendentes	
  férteis	
  e	
  vivem	
  
na	
  mesma	
  região	
  geográfica.	
  
Canis	
  lupus	
  lupus	
   Canis	
  lupus	
  labradorius	
  
SUBESPÉCIES	
  –	
  DIFERENÇAS	
  MORFOLÓGICAS	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
Quando	
  surge	
  uma	
  subespécie?	
  
As	
   populações	
   evoluem	
   de	
   maneiras	
  
disWntas,	
   dando	
   origem	
   à	
   raças	
   ou	
  
subespécies	
  diferentes.	
  
Barreira	
  
Geográfica	
  
Grupos	
  isolados	
  uns	
  dos	
  
outros	
  sofrem	
  mutações	
  	
  
Se	
   indivíduos	
   da	
   mesma	
   espécie	
   mas	
   de	
  
subespécies	
   diferentes	
   forem	
   cruzados	
   entre	
   si,	
  
produzem	
   descendentes	
   férteis,	
   com	
  
caracterísWcas	
   intermediárias	
   entre	
   subespécies	
  
que	
  os	
  geraram,	
  produzindo	
  os	
  messços.	
  
SUBESPÉCIES	
  
SUBESPÉCIES	
  
HÍDRIDOS	
  -­‐	
  ANIMAIS	
  
Zebrasno	
  
Zebra	
  	
  X	
  	
  	
  Asno	
  (Burro)	
  
Dzu	
  
Vaca	
  	
  X	
  	
  Iaque	
  
Mula	
  
Cavalo	
  	
  	
  X	
  	
  	
  Asno	
  (Burro)	
  
O	
  hibridismo	
  é	
  o	
  cruzamento	
  de	
  indivíduos	
  de	
  espécies	
  diferentes,	
  e	
  o	
  
produto	
  deste	
  cruzamento	
  recebe	
  o	
  nome	
  de	
  Híbrido.	
  	
  
HÍBRIDOS	
  -­‐	
  FLORA	
  
Tricale	
  
	
  
Trigo	
  	
  	
  X	
  	
  	
  Centéio	
  
Sinesislaranja	
  
	
  
Citrus	
  	
  X	
  	
  Pomêlo	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
lupus	
  
	
  	
  	
  	
  NOMENCLATURA	
  BINÁRIA	
  (Carolus	
  Linnaeus)	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  
	
  Primeiro	
  nome	
  	
  	
  	
  	
  +	
  	
  	
  segundo	
  nome	
  (laWm)	
  
	
  	
   	
  Letra	
  maiúscula	
  	
  	
  	
  +	
  	
  	
  letra	
  minúscula	
  
	
  Gênero	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  +	
  	
  	
  outro	
  nome	
  
	
  	
  	
   	
   	
  	
  Sempre	
  em	
  itálico	
  ou	
  sublinhado	
  	
  
Canis	
  
ESPÉCIE	
  
catus	
  Felis	
  
sapiens	
  Homo	
  
alba	
  Tabebuia	
  
Sempre	
  que	
  houverem	
  3	
  nomes,	
  estamos	
  falando	
  de	
  uma	
  subespécie	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  
Primeiro	
  nome	
  	
  	
  	
  	
  +	
  	
  	
  segundo	
  nome	
  	
  	
  +	
  	
  	
  terceiro	
  nome	
  
	
  guariba	
  AlouaKa	
   guariba	
  
guariba	
  AlouaKa	
   clamitans	
  
catus	
  Felis	
   familiaris	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
ESPÉCIE	
  
ABREVIATURAS	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
Canis	
  lupus	
  
Cerdocyon	
  thous	
  
Felis	
  catus	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
C.	
  Lupus	
  
C.	
  Thous	
  
F.	
  catus	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
Tabebuia	
  spec.	
  (Botânica)	
  
Canis	
  sp.	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  (Zoologia)	
  
Canis	
  lupus	
  lupus	
  
Canis	
  lupus	
  familiaris	
  
Felis	
  catus	
  familiaris	
  
	
  
	
  
C.	
  l.	
  lupus	
  
C.	
  l.	
  familiaris	
  
F.	
  c.	
  familiaris	
  
	
  
	
  
Pinus	
  nigra	
  subsp.	
  (Botânica)	
  
Canis	
  lupus	
  ssp.	
  	
  	
  	
  (Zoologia)	
  
	
  
SUBESPÉCIE	
  
(specie)	
  
(sub	
  specie)	
  
A	
  abreviatura	
  "cf.”:	
  espécie	
  que	
  requer	
  confirmação	
  por	
  ser	
  incerta.	
  
Ex.:	
  Corvus	
  cf.	
  corax	
  	
  -­‐	
  indica	
  "um	
  pássaro	
  similar	
  ao	
  corvo-­‐comum,	
  
mas	
  não	
  idenWficado	
  com	
  segurança	
  como	
  sendo	
  esta	
  espécie.	
  
A	
   onça-­‐pintada,	
   Panthera	
   onca	
   (Linneaus,	
   1758)	
   ,	
   é	
   uma	
   espécie	
   de	
  
mamífero	
   carnívoro	
   da	
   família	
   Felidae	
   encontrada	
   nas	
   Américas.	
   É	
   o	
  
terceiro	
   maior	
   felino	
   do	
   mundo,	
   após	
   o	
   Wgre	
   e	
   o	
   leão,	
   e	
   o	
   maior	
   do	
  
conWnente	
  americano.	
  Ocorria	
  nas	
  regiões	
  quentes	
  e	
  temperadas,	
  desde	
  
o	
  sul	
  dos	
  Estados	
  Unidos	
  até	
  o	
  norte	
  da	
  ArgenWna,	
  estando,	
  hoje,	
  porém,	
  
exWnta	
   em	
   diversas	
   partes	
   dessa	
   região.	
   Nos	
   Estados	
   Unidos,	
   por	
  
exemplo,	
  está	
  exWnto	
  desde	
  o	
  início	
  do	
  século	
  XX,	
  apesar	
  de	
  relatos	
  de	
  
que	
   possivelmente	
   ainda	
   ocorre	
   no	
   estado	
   do	
   Arizona	
   (WIKIPÉDIA,	
  
2015).	
  
	
  
A	
   P.	
   onca	
   assemelha-­‐se	
   fisicamente	
   á	
   espécie	
   Panthera	
   pardus	
  
(leopardo),	
  se	
  diferindo	
  desse,	
  porém,	
  pelo	
  padrão	
  de	
  manchas	
  na	
  pele	
  e	
  
pelo	
  tamanho	
  maior.	
  Pode	
  ser	
  encontrada	
  principalmente	
  em	
  ambientes	
  
de	
   florestas	
   tropicais,	
   mas	
   também	
   é	
   encontrada	
   em	
   ambientes	
   mais	
  
abertos.	
  	
  
EXEMPLO:	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
As	
  espécies	
  do	
  gêreno	
  Panthera	
  sp.	
  que	
  ocorrem	
  no	
  conWnente	
  africano	
  
possuem...	
  
	
  
No	
   Brasil	
   ocorrem	
   dusas	
   subespécies:	
   Panthera	
   onca	
   onca	
   (Linneaus,	
  
1758),	
   na	
   região	
   amazônica	
   e	
   a	
   Panthera	
   onca	
   palustris	
   (Ameghino,	
  
1888)	
  no	
  Pantanal	
  e	
  na	
  região	
  sudeste.	
  	
  
	
  
A	
   Panthera	
   onca	
   ssp.	
   trata-­‐se	
   de	
   um	
   aniamal	
   carnívoro	
   de	
   topo	
   de	
  
cadeia...	
  
	
  
A	
  espécie	
  P.	
  o.	
  palustris	
  sofre	
  forte	
  pressão	
  antrópica	
  na	
  região	
  sudeste	
  
brasileira...	
  	
  
EXEMPLO:	
  
CLASSIFICAÇÃO	
  DOS	
  SERES	
  VIVOS	
  
VÍRUS:	
  As	
  regras	
  da	
  nomenclatura	
  binominal	
  de	
  Lineu	
  não	
  são	
  aplicadas	
  aos	
  
vírus.	
  Eles	
  não	
  possuem,	
  na	
  verdade,	
  um	
  nome	
  cienwfico,	
  porém	
  nomes	
  que	
  
são	
   usados	
   em	
   todo	
   mundo	
   (há	
   palavras	
   em	
   lasm,	
   português,	
   inglês,	
   grego,	
  
etc.),	
  como	
  se	
  fosse	
  um	
  nome	
  cienwfico	
  (também	
  há	
  uma	
  sigla	
  e	
  um	
  código	
  
numérico	
  que	
  é	
  usado	
  em	
  todo	
  o	
  mundo	
  -­‐	
  Ex:	
  H1N1).	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomiaNomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomia
Iuri Fretta Wiggers
 
Protozoarios
ProtozoariosProtozoarios
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Herbert Santana
 
Aula 1 conceitos gerais de parasitologia
Aula 1 conceitos gerais de parasitologiaAula 1 conceitos gerais de parasitologia
Aula 1 conceitos gerais de parasitologia
Adila Trubat
 
Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoários
Marcos Santos
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
profatatiana
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
SMS - Petrópolis
 
O Microscópio Óptico
O Microscópio ÓpticoO Microscópio Óptico
O Microscópio Óptico
José Vitor Alves
 
Dispersões
DispersõesDispersões
Dispersões
unesp
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Killer Max
 
Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01
Ilsoflavio
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
Matheus Oliveira Santana
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
Nelson Costa
 
Ameaças à Biodiversidade
Ameaças à BiodiversidadeAmeaças à Biodiversidade
Ameaças à Biodiversidade
Ednaldo Monteiro
 
Sucessão ecológica
Sucessão ecológicaSucessão ecológica
Sucessão ecológica
José Luís Alves
 
Reino protista protozoarios
Reino protista protozoariosReino protista protozoarios
Reino protista protozoarios
Iuri Fretta Wiggers
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
Luiz Lázaro Leal de Albuquerque
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
Rebeca Vale
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
Tânia Reis
 
Anatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humanaAnatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humana
Jorge Santos
 

Mais procurados (20)

Nomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomiaNomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomia
 
Protozoarios
ProtozoariosProtozoarios
Protozoarios
 
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
 
Aula 1 conceitos gerais de parasitologia
Aula 1 conceitos gerais de parasitologiaAula 1 conceitos gerais de parasitologia
Aula 1 conceitos gerais de parasitologia
 
Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoários
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
 
O Microscópio Óptico
O Microscópio ÓpticoO Microscópio Óptico
O Microscópio Óptico
 
Dispersões
DispersõesDispersões
Dispersões
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Ameaças à Biodiversidade
Ameaças à BiodiversidadeAmeaças à Biodiversidade
Ameaças à Biodiversidade
 
Sucessão ecológica
Sucessão ecológicaSucessão ecológica
Sucessão ecológica
 
Reino protista protozoarios
Reino protista protozoariosReino protista protozoarios
Reino protista protozoarios
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Anatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humanaAnatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humana
 

Destaque

Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
Bio Sem Limites
 
Medicina Veterinária da Conservação
Medicina Veterinária da ConservaçãoMedicina Veterinária da Conservação
Medicina Veterinária da Conservação
Leandro A. Machado de Moura
 
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
Nataliana Cabral
 
Cadeia Trófica
Cadeia TróficaCadeia Trófica
Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
Leandro A. Machado de Moura
 
Conservação X Extinção
Conservação X  ExtinçãoConservação X  Extinção
Conservação X Extinção
Leandro A. Machado de Moura
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Leandro A. Machado de Moura
 
I.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivosI.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivos
Rebeca Vale
 
Ecologia 1º ano
Ecologia 1º anoEcologia 1º ano
Ecologia 1º ano
João Amorim
 
Princípios da Evolução
Princípios da EvoluçãoPrincípios da Evolução
Princípios da Evolução
Leandro A. Machado de Moura
 
Ed amb aula-ecologia-aula-03
Ed amb aula-ecologia-aula-03Ed amb aula-ecologia-aula-03
Ed amb aula-ecologia-aula-03
Lunna01
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
David Oliveira
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
Carlaensino
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
Gov. Estado do Paraná
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 
Bg1 biosfera
Bg1   biosferaBg1   biosfera
Bg1 biosfera
Nuno Correia
 
O papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidade
O papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidadeO papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidade
O papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidade
Tamires Coelho
 
Capitulo 1 características dos seres vivos
Capitulo 1 características dos seres vivosCapitulo 1 características dos seres vivos
Capitulo 1 características dos seres vivos
Professora Raquel
 
UC's - Conservação de Espécies e Populações
UC's - Conservação de Espécies e Populações UC's - Conservação de Espécies e Populações
UC's - Conservação de Espécies e Populações
Leandro A. Machado de Moura
 

Destaque (20)

Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Medicina Veterinária da Conservação
Medicina Veterinária da ConservaçãoMedicina Veterinária da Conservação
Medicina Veterinária da Conservação
 
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
 
Cadeia Trófica
Cadeia TróficaCadeia Trófica
Cadeia Trófica
 
Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
 
Conservação X Extinção
Conservação X  ExtinçãoConservação X  Extinção
Conservação X Extinção
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
I.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivosI.3 classificação seres vivos
I.3 classificação seres vivos
 
Ecologia 1º ano
Ecologia 1º anoEcologia 1º ano
Ecologia 1º ano
 
Princípios da Evolução
Princípios da EvoluçãoPrincípios da Evolução
Princípios da Evolução
 
Ed amb aula-ecologia-aula-03
Ed amb aula-ecologia-aula-03Ed amb aula-ecologia-aula-03
Ed amb aula-ecologia-aula-03
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
Bg1 biosfera
Bg1   biosferaBg1   biosfera
Bg1 biosfera
 
O papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidade
O papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidadeO papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidade
O papel da medicina veterinária na conservação da biodiversidade
 
Capitulo 1 características dos seres vivos
Capitulo 1 características dos seres vivosCapitulo 1 características dos seres vivos
Capitulo 1 características dos seres vivos
 
UC's - Conservação de Espécies e Populações
UC's - Conservação de Espécies e Populações UC's - Conservação de Espécies e Populações
UC's - Conservação de Espécies e Populações
 

Semelhante a Introdução á Ecologia

1° bimestre classificação dos seres vivos
1° bimestre   classificação dos seres vivos1° bimestre   classificação dos seres vivos
1° bimestre classificação dos seres vivos
santhdalcin
 
Aula 1 sistema de classificação dos seres vivos
Aula 1   sistema de classificação dos seres vivosAula 1   sistema de classificação dos seres vivos
Aula 1 sistema de classificação dos seres vivos
Lucas Roberto
 
Sistemática aula.ppt
Sistemática aula.pptSistemática aula.ppt
Sistemática aula.ppt
Naihara Carvalho
 
01.noções de ecossistemas
01.noções de ecossistemas01.noções de ecossistemas
01.noções de ecossistemas
ruiricardobg
 
A Classificacao Dos Seres Vivos
A Classificacao Dos Seres VivosA Classificacao Dos Seres Vivos
A Classificacao Dos Seres Vivos
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
Escola Modelo de Iguatu
 
Biologia modulo iii
Biologia modulo iiiBiologia modulo iii
Biologia modulo iii
Rita de Cássia Freitas
 
Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]
Gaspar Neto
 
Evoluçao
EvoluçaoEvoluçao
Evoluçao
Vjezhtitza
 
Aula de evolução semi ronnie
Aula de evolução semi ronnieAula de evolução semi ronnie
Aula de evolução semi ronnie
Ronnie Carlos Lourenço
 
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidadeCáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
rafaelcef3
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
Evandro Batista
 
Taxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivosTaxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivos
Katia Valeria
 
classificaobiolgica-170222084845.pdf resumo
classificaobiolgica-170222084845.pdf resumoclassificaobiolgica-170222084845.pdf resumo
classificaobiolgica-170222084845.pdf resumo
BrunaLeal72
 
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
Escola Modelo de Iguatu
 
Apostila i de taxonomia 2021 cetep
Apostila i  de taxonomia 2021 cetepApostila i  de taxonomia 2021 cetep
Apostila i de taxonomia 2021 cetep
MarcosAntonioSilvaNe
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
FRANCISCO COSTA
 
Classificação biológica
Classificação biológicaClassificação biológica
Classificação biológica
Werner Mendoza Blanco
 
Classificação dos seres vivos - Sistemática.pptx
Classificação dos seres vivos - Sistemática.pptxClassificação dos seres vivos - Sistemática.pptx
Classificação dos seres vivos - Sistemática.pptx
EDUARDOMAX6
 
A.Apres.Reino.Animal.Ppoint
A.Apres.Reino.Animal.PpointA.Apres.Reino.Animal.Ppoint
A.Apres.Reino.Animal.Ppoint
Albano Novaes
 

Semelhante a Introdução á Ecologia (20)

1° bimestre classificação dos seres vivos
1° bimestre   classificação dos seres vivos1° bimestre   classificação dos seres vivos
1° bimestre classificação dos seres vivos
 
Aula 1 sistema de classificação dos seres vivos
Aula 1   sistema de classificação dos seres vivosAula 1   sistema de classificação dos seres vivos
Aula 1 sistema de classificação dos seres vivos
 
Sistemática aula.ppt
Sistemática aula.pptSistemática aula.ppt
Sistemática aula.ppt
 
01.noções de ecossistemas
01.noções de ecossistemas01.noções de ecossistemas
01.noções de ecossistemas
 
A Classificacao Dos Seres Vivos
A Classificacao Dos Seres VivosA Classificacao Dos Seres Vivos
A Classificacao Dos Seres Vivos
 
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
 
Biologia modulo iii
Biologia modulo iiiBiologia modulo iii
Biologia modulo iii
 
Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]
 
Evoluçao
EvoluçaoEvoluçao
Evoluçao
 
Aula de evolução semi ronnie
Aula de evolução semi ronnieAula de evolução semi ronnie
Aula de evolução semi ronnie
 
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidadeCáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Taxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivosTaxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivos
 
classificaobiolgica-170222084845.pdf resumo
classificaobiolgica-170222084845.pdf resumoclassificaobiolgica-170222084845.pdf resumo
classificaobiolgica-170222084845.pdf resumo
 
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
 
Apostila i de taxonomia 2021 cetep
Apostila i  de taxonomia 2021 cetepApostila i  de taxonomia 2021 cetep
Apostila i de taxonomia 2021 cetep
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Classificação biológica
Classificação biológicaClassificação biológica
Classificação biológica
 
Classificação dos seres vivos - Sistemática.pptx
Classificação dos seres vivos - Sistemática.pptxClassificação dos seres vivos - Sistemática.pptx
Classificação dos seres vivos - Sistemática.pptx
 
A.Apres.Reino.Animal.Ppoint
A.Apres.Reino.Animal.PpointA.Apres.Reino.Animal.Ppoint
A.Apres.Reino.Animal.Ppoint
 

Mais de Leandro A. Machado de Moura

APP / REBIO de Mogi Guaçu
APP / REBIO de Mogi GuaçuAPP / REBIO de Mogi Guaçu
APP / REBIO de Mogi Guaçu
Leandro A. Machado de Moura
 
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por MineraçãoRecuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Leandro A. Machado de Moura
 
REBIO Mogi Guaçu
REBIO Mogi GuaçuREBIO Mogi Guaçu
REBIO Mogi Guaçu
Leandro A. Machado de Moura
 
Solo - Pedogênese
Solo - PedogêneseSolo - Pedogênese
Solo - Pedogênese
Leandro A. Machado de Moura
 
SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação
SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação
SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação
Leandro A. Machado de Moura
 
Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação
Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação
Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação
Leandro A. Machado de Moura
 
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Leandro A. Machado de Moura
 
SNUC 2 - Pontos relevantes
SNUC 2 - Pontos relevantes SNUC 2 - Pontos relevantes
SNUC 2 - Pontos relevantes
Leandro A. Machado de Moura
 
Controle de Pragas na Jardinagem
Controle de Pragas na JardinagemControle de Pragas na Jardinagem
Controle de Pragas na Jardinagem
Leandro A. Machado de Moura
 
Adubação
AdubaçãoAdubação
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
Leandro A. Machado de Moura
 
Técnicas de Poda
Técnicas de PodaTécnicas de Poda
Técnicas de Poda
Leandro A. Machado de Moura
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa
Leandro A. Machado de Moura
 
Solo, Contaminação, PNGRS
Solo, Contaminação, PNGRSSolo, Contaminação, PNGRS
Solo, Contaminação, PNGRS
Leandro A. Machado de Moura
 
Manual de RAD - SP
Manual de RAD - SPManual de RAD - SP
Manual de RAD - SP
Leandro A. Machado de Moura
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 2
Aula 2Aula 2

Mais de Leandro A. Machado de Moura (20)

APP / REBIO de Mogi Guaçu
APP / REBIO de Mogi GuaçuAPP / REBIO de Mogi Guaçu
APP / REBIO de Mogi Guaçu
 
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por MineraçãoRecuperação de Áreas Degradadas por Mineração
Recuperação de Áreas Degradadas por Mineração
 
REBIO Mogi Guaçu
REBIO Mogi GuaçuREBIO Mogi Guaçu
REBIO Mogi Guaçu
 
Solo - Pedogênese
Solo - PedogêneseSolo - Pedogênese
Solo - Pedogênese
 
SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação
SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação
SNUC - Sistema Nacional de Unidades de Conservação
 
Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação
Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação
Unidades de Conservação - Conceituação e Classificação
 
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
Desenvolvimento, Conservação e Sustentabilidade
 
SNUC 2 - Pontos relevantes
SNUC 2 - Pontos relevantes SNUC 2 - Pontos relevantes
SNUC 2 - Pontos relevantes
 
Controle de Pragas na Jardinagem
Controle de Pragas na JardinagemControle de Pragas na Jardinagem
Controle de Pragas na Jardinagem
 
Adubação
AdubaçãoAdubação
Adubação
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
 
Técnicas de Poda
Técnicas de PodaTécnicas de Poda
Técnicas de Poda
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa Técnicas de Propagação Vegetativa
Técnicas de Propagação Vegetativa
 
Solo, Contaminação, PNGRS
Solo, Contaminação, PNGRSSolo, Contaminação, PNGRS
Solo, Contaminação, PNGRS
 
Manual de RAD - SP
Manual de RAD - SPManual de RAD - SP
Manual de RAD - SP
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 

Último

Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdfEconomia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
DeboraGomes73
 
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdfMuro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Marco Zero Conteúdo
 
Melhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatísticaMelhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatística
tyciavilela
 
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptxManejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Geagra UFG
 
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdfMuro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Marco Zero Conteúdo
 
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdfApostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Ademir36
 
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdfCIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
viictorrkk
 

Último (7)

Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdfEconomia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
 
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdfMuro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
 
Melhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatísticaMelhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatística
 
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptxManejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
 
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdfMuro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
 
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdfApostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
Apostila FEV-2008 - Micromorfologia de Solos.pdf
 
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdfCIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
 

Introdução á Ecologia

  • 1. ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE Medicina  Veterinária  –  2015-­‐1     Aula  2   Prof.  Biól.  Leandro  A.  Machado  de  Moura   lammoura@uol.com.br  
  • 2. A  ECOLOGIA     A  palavra  ecologia,  como  muitas  outras  em  ciência,  resulta  da   união  de  dois  termos  da  língua  grega:     oikos  =  casa  +  logos  =  estudo  =  "estudo  da  casa".       “  A  relação  dos  animais  com  o  seu  ambiente”     Ernst  Haeckel  (1870)     Nasceu  pela  necessidade  de  se  conhecer  o  meio  ambiente.     Falando  de  maneira  mais  cienFfica,  ecologia  pode  ser  definida   como  a  ciência  que  estuda  as  relações  entre  os  seres  vivos  e   entre  estes  e  o  ambiente  em  que  vivem.  Para  que  esse  estudo   seja   possível,   são   necessários   conhecimentos   de   diferentes   áreas,   não   apenas   da   biologia,   mas   também   da   Osica,   da   química  e  até  mesmo  das  ciências  humanas  (Ricklefs,  2012).        
  • 3. CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS   Árvore  da  Vida  
  • 4. CLASSIFICAÇÃO  DOS   SERES  VIVOS     VÍRUS  
  • 5. SISTEMA  ECOLÓGICO     ÁTOMO   MOLÉCULA   ORGANELA   CÉLULA   TECIDO   ÓRGÃO   SISTEMA  
  • 6. SISTEMA  ECOLÓGICO     ORGANISMO   POPULAÇÃO   COMUNIDADE   ECOSSISTEMA   BIOESFERA  
  • 7. A  ECOLOGIA     POSSUEM  VIDA   SOZINHOS  
  • 8. A  ECOLOGIA   Cada  organismo  possui  alguma  cobertura  (membrana,  pele,  entre   outros)   que   o   delimita.   Desta   forma,   é   possível   disWnguir   o   seu   interior  do  exterior.       Os   ecólogos   de   organismos   estão   frequentemente   interessados   em   como   a   fisiologia   e   o   comportamento   de   um   organismo   o   ajudam  a  sobreviver  em  um  dado  ambiente;  por  que  diferentes   organismos   vivem   em   diferentes   ambientes;   e   quais   são   as   adaptações  de  organismos  a  seus  ambientes.      UNIDADE  DA  SELEÇÃO  NATURAL   ORGANISMO  
  • 9. A  ECOLOGIA   População  pode  ser  definida  como  um  conjunto  de  organismos  da   mesma   espécie   vivendo   em   determinada   área.   Populações   possuem  propriedades  que  organismos  individuais  não  possuem,   como   tamanho   populacional,   natalidade,   mortalidade,   e   suas   variações  ao  longo  do  tempo.      UNIDADE  DA  EVOLUÇÃO     POPULAÇÃO  
  • 10. A  ECOLOGIA   As  comunidades  são  um  conjunto  de  populações  em  determinado   local.  Geralmente,  as  comunidades  não  possuem  fronteiras  bem   definidas.   A   abordagem   de   comunidades   na   ecologia   procura   entender   a   riqueza   (número   de   espécies),   diversidade   e   abundância  de  espécies.      UNIDADE  DA  BIODIVERSIDADE       COMUNIDADE  
  • 11. A  ECOLOGIA   Os  ecossistemas  são  o  conjunto  dos  seres  vivos  mais  o  ambiente   Osico  em  determinado  local.  Ecólogos  de  ecossistemas  estudam  os   movimentos   de   matéria   e   energia.   Por   exemplo,   axas   de   respiração  e  fotossíntese,  transferência  de  energia  entre  plantas  e   animais,  entre  outros.     Por  úlWmo,  ao  conjunto  de  todos  os  ecossistemas  da  terra  dá-­‐ se  o  nome  de  biosfera.   ECOSSISTEMA   BIOESFERA  
  • 12. A  ECOLOGIA      O  ORGANISMO   É  UNIDADE  FUNDAMENTAL  DA  ECOLOGIA     ESPÉCIES   ‘Cada  Sistema  Ecológico  menor  é   um  subconjunto  de  um  maior.’  
  • 13. CLASSIFICAÇÃO  DOS   SERES  VIVOS     Raio  Forte  Caiu  Ontem  Fazendo  Grande  Estrago  Raio  Forte  Caiu  Ontem  Fazendo  Grande  Estrago  
  • 14. REINO   FILO   CLASSE   ORDEM   FAMÍLIA   GÊNERO   ESPÉCIE   Animalia   Chordata   Mammalia   Carnívora   Canídea   Canis   Canis  lupus  lupus   CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS   Canis  lupus  familiares  
  • 15. Canis  adustus  -­‐  jackal   Canis  rufus   Canis  simensis  Canis  latrans  -­‐  coiote   CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS  
  • 16. Canis  lupus  dingo  -­‐  Austrália   Canis  lupus  hallstromi  –  P.N.Guiné   Canis  lupus  labradorius  –  Am.  do  Norte   Canis  lupus  lupus  -­‐  Europa   CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS  
  • 17. Canis  lupus  familiaris   SUBESPÉCIES  –  DIFERENÇAS  MORFOLÓGICAS  
  • 18. "Original   distribuWon   of   wolf   subspecies-­‐en"   by   Maphobbyist   -­‐   Own   work.   Licensed   under   CC   BY-­‐SA   3.0   via   Wikimedia   Commons   -­‐   hjp:// commons.wikimedia.org/wiki/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐en.png#mediaviewer/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐ en.png   DISTRIBUIÇÃO  ORIGINAL  DAS  SUBESPÉCIES  DE  LOBOS     Canis  lupus  ssp.  
  • 19. "Original   distribuWon   of   wolf   subspecies-­‐en"   by   Maphobbyist   -­‐   Own   work.   Licensed   under   CC   BY-­‐SA   3.0   via   Wikimedia   Commons   -­‐   hjp:// commons.wikimedia.org/wiki/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐en.png#mediaviewer/File:Original_distribuWon_of_wolf_subspecies-­‐ en.png   DISTRIBUIÇÃO  ATUAL  DAS  SUBESPÉCIES  DE  LOBOS     Canis  lupus  ssp.  
  • 20. ESPÉCIES  –  DIFERENÇAS  MORFOLÓGICAS   Stanley,  Steven  M.  Macroevolu5on:  Paiern  and  Process  (em  inglês).  San  Francisco:  W.  H.  Freeman  abd  Company.  332  p.  p.  20   Espécie   é   o   grupo   de   indivíduos   semelhantes   que   se   cruzam   (reproduzem)  entre  si,  dando  origem  a  descendentes  férteis  e  vivem   na  mesma  região  geográfica.  
  • 21. Canis  lupus  lupus   Canis  lupus  labradorius   SUBESPÉCIES  –  DIFERENÇAS  MORFOLÓGICAS  
  • 22. CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS   Quando  surge  uma  subespécie?   As   populações   evoluem   de   maneiras   disWntas,   dando   origem   à   raças   ou   subespécies  diferentes.   Barreira   Geográfica   Grupos  isolados  uns  dos   outros  sofrem  mutações     Se   indivíduos   da   mesma   espécie   mas   de   subespécies   diferentes   forem   cruzados   entre   si,   produzem   descendentes   férteis,   com   caracterísWcas   intermediárias   entre   subespécies   que  os  geraram,  produzindo  os  messços.  
  • 25. HÍDRIDOS  -­‐  ANIMAIS   Zebrasno   Zebra    X      Asno  (Burro)   Dzu   Vaca    X    Iaque   Mula   Cavalo      X      Asno  (Burro)   O  hibridismo  é  o  cruzamento  de  indivíduos  de  espécies  diferentes,  e  o   produto  deste  cruzamento  recebe  o  nome  de  Híbrido.    
  • 26. HÍBRIDOS  -­‐  FLORA   Tricale     Trigo      X      Centéio   Sinesislaranja     Citrus    X    Pomêlo  
  • 27. CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS   lupus          NOMENCLATURA  BINÁRIA  (Carolus  Linnaeus)                                                Primeiro  nome          +      segundo  nome  (laWm)        Letra  maiúscula        +      letra  minúscula    Gênero                                      +      outro  nome              Sempre  em  itálico  ou  sublinhado     Canis   ESPÉCIE   catus  Felis   sapiens  Homo   alba  Tabebuia   Sempre  que  houverem  3  nomes,  estamos  falando  de  uma  subespécie               Primeiro  nome          +      segundo  nome      +      terceiro  nome    guariba  AlouaKa   guariba   guariba  AlouaKa   clamitans   catus  Felis   familiaris  
  • 28. CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS   ESPÉCIE   ABREVIATURAS           Canis  lupus   Cerdocyon  thous   Felis  catus           C.  Lupus   C.  Thous   F.  catus           Tabebuia  spec.  (Botânica)   Canis  sp.                        (Zoologia)   Canis  lupus  lupus   Canis  lupus  familiaris   Felis  catus  familiaris       C.  l.  lupus   C.  l.  familiaris   F.  c.  familiaris       Pinus  nigra  subsp.  (Botânica)   Canis  lupus  ssp.        (Zoologia)     SUBESPÉCIE   (specie)   (sub  specie)   A  abreviatura  "cf.”:  espécie  que  requer  confirmação  por  ser  incerta.   Ex.:  Corvus  cf.  corax    -­‐  indica  "um  pássaro  similar  ao  corvo-­‐comum,   mas  não  idenWficado  com  segurança  como  sendo  esta  espécie.  
  • 29. A   onça-­‐pintada,   Panthera   onca   (Linneaus,   1758)   ,   é   uma   espécie   de   mamífero   carnívoro   da   família   Felidae   encontrada   nas   Américas.   É   o   terceiro   maior   felino   do   mundo,   após   o   Wgre   e   o   leão,   e   o   maior   do   conWnente  americano.  Ocorria  nas  regiões  quentes  e  temperadas,  desde   o  sul  dos  Estados  Unidos  até  o  norte  da  ArgenWna,  estando,  hoje,  porém,   exWnta   em   diversas   partes   dessa   região.   Nos   Estados   Unidos,   por   exemplo,  está  exWnto  desde  o  início  do  século  XX,  apesar  de  relatos  de   que   possivelmente   ainda   ocorre   no   estado   do   Arizona   (WIKIPÉDIA,   2015).     A   P.   onca   assemelha-­‐se   fisicamente   á   espécie   Panthera   pardus   (leopardo),  se  diferindo  desse,  porém,  pelo  padrão  de  manchas  na  pele  e   pelo  tamanho  maior.  Pode  ser  encontrada  principalmente  em  ambientes   de   florestas   tropicais,   mas   também   é   encontrada   em   ambientes   mais   abertos.     EXEMPLO:   CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS  
  • 30. As  espécies  do  gêreno  Panthera  sp.  que  ocorrem  no  conWnente  africano   possuem...     No   Brasil   ocorrem   dusas   subespécies:   Panthera   onca   onca   (Linneaus,   1758),   na   região   amazônica   e   a   Panthera   onca   palustris   (Ameghino,   1888)  no  Pantanal  e  na  região  sudeste.       A   Panthera   onca   ssp.   trata-­‐se   de   um   aniamal   carnívoro   de   topo   de   cadeia...     A  espécie  P.  o.  palustris  sofre  forte  pressão  antrópica  na  região  sudeste   brasileira...     EXEMPLO:   CLASSIFICAÇÃO  DOS  SERES  VIVOS   VÍRUS:  As  regras  da  nomenclatura  binominal  de  Lineu  não  são  aplicadas  aos   vírus.  Eles  não  possuem,  na  verdade,  um  nome  cienwfico,  porém  nomes  que   são   usados   em   todo   mundo   (há   palavras   em   lasm,   português,   inglês,   grego,   etc.),  como  se  fosse  um  nome  cienwfico  (também  há  uma  sigla  e  um  código   numérico  que  é  usado  em  todo  o  mundo  -­‐  Ex:  H1N1).