SlideShare uma empresa Scribd logo
Iatrogenias André Kayano Renato Laks
Definição ,[object Object],[object Object]
primum non nocere
Total de 225000 mortes por ano. Iraque de 2003 a 2009 : Morte de aproximadamente 95000 a 100000 civis
 
[object Object],[object Object]
Efeito adverso a drogas ,[object Object],[object Object],[object Object]
Efeito adverso a drogas ,[object Object]
Quedas ,[object Object],[object Object]
Infecção hospitalar ,[object Object],[object Object]
Úlcera de pressão ,[object Object],[object Object],[object Object]
Delirium ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Complicações cirúrgicas e perioperatórias ,[object Object],[object Object]
Prevenção
Importância ,[object Object],[object Object],[object Object]
Educação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Variabilidade do tratamento de idosos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Geriatras e Gerontólogos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Avaliação de riscos ,[object Object],[object Object],[object Object]
Reação adversa a medicamentos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Quedas  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Infecções hospitalares ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Úlceras de pressão ,[object Object],[object Object],[object Object]
Delirium ,[object Object],[object Object]
Fator de risco Intervenção  Déficit cognitivo Comunicação para orientação, Quadro de orientação Programa de atividades terapêuticas Imobilização Mobilização precoce Evitar dispositivos que levem a imobilização (cateters, soro,...) Medicações psicoativas Evitar uso de sedativos, narcóticos, drogas anticolinérgicas Protocolos com medidas não farmacológicas para ansiedade e insônia Privação do sono Estratégias para diminuir barulho Sono ininterrupto (ajustar prescrição, cuidados enfermagem) Alterações da acuidade visual  Providenciar dispositivos de auxílio à visão (lentes, luz) Equipamentos adaptados (livros letras gds, teclas iluminadas) Alteração da acuidade auditiva Próteses auditivas, amplificadores de som Equipe treinada em métodos alternativos de comunicação desidratação Reconhecimento precoce e hidratação adequada
Perioperatório ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Conclusão ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentaisSaúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Mario Gandra
 
Ética e Bioética na enfermagem
Ética e Bioética na  enfermagemÉtica e Bioética na  enfermagem
Ética e Bioética na enfermagem
universitária
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Ghiordanno Bruno
 
Historia Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemHistoria Da Enfermagem
Historia Da Enfermagem
Fernando Dias
 
Aula 2 cuidados de saúde do idoso (2)
Aula 2   cuidados de saúde do idoso (2)Aula 2   cuidados de saúde do idoso (2)
Aula 2 cuidados de saúde do idoso (2)
Tania Jesus
 
Fundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagemFundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagem
Jardiel7
 
Saúde do Idoso
Saúde do IdosoSaúde do Idoso
Saúde do Idoso
Ana Hollanders
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Will Nunes
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
resenfe2013
 
HistóRia Da Enfermagem No Brasil
HistóRia Da Enfermagem No BrasilHistóRia Da Enfermagem No Brasil
HistóRia Da Enfermagem No Brasil
Eduardo Gomes da Silva
 
Política nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPolítica nacional de humanização
Política nacional de humanização
Priscila Tenório
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Luziane Costa
 
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde ColetivaAula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Karynne Alves do Nascimento
 
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Amanda Moura
 
Intoxicação exógena
Intoxicação exógenaIntoxicação exógena
Intoxicação exógena
Efigênia Barros
 
Aferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterialAferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterial
Mariana Remiro
 
Ética e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemÉtica e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagem
luzienne moraes
 
Humanização na Saúde
Humanização na SaúdeHumanização na Saúde
Humanização na Saúde
Ylla Cohim
 
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão ArterialCaso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
Professor Robson
 
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção BásicaConsulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Centro Universitário Ages
 

Mais procurados (20)

Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentaisSaúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
Saúde Coletiva - 1. introdução e conceitos fundamentais
 
Ética e Bioética na enfermagem
Ética e Bioética na  enfermagemÉtica e Bioética na  enfermagem
Ética e Bioética na enfermagem
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
 
Historia Da Enfermagem
Historia Da EnfermagemHistoria Da Enfermagem
Historia Da Enfermagem
 
Aula 2 cuidados de saúde do idoso (2)
Aula 2   cuidados de saúde do idoso (2)Aula 2   cuidados de saúde do idoso (2)
Aula 2 cuidados de saúde do idoso (2)
 
Fundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagemFundamentos de enfermagem
Fundamentos de enfermagem
 
Saúde do Idoso
Saúde do IdosoSaúde do Idoso
Saúde do Idoso
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
 
HistóRia Da Enfermagem No Brasil
HistóRia Da Enfermagem No BrasilHistóRia Da Enfermagem No Brasil
HistóRia Da Enfermagem No Brasil
 
Política nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPolítica nacional de humanização
Política nacional de humanização
 
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEMAula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
Aula 1 - HISTÓRIA, ÉTICA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM
 
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde ColetivaAula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
 
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)
 
Intoxicação exógena
Intoxicação exógenaIntoxicação exógena
Intoxicação exógena
 
Aferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterialAferição de pressão arterial
Aferição de pressão arterial
 
Ética e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagemÉtica e legislação em enfermagem
Ética e legislação em enfermagem
 
Humanização na Saúde
Humanização na SaúdeHumanização na Saúde
Humanização na Saúde
 
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão ArterialCaso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
 
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção BásicaConsulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
Consulta de enfermagem ao idoso na Atenção Básica
 

Semelhante a Iatrogenia

Prevenção Quaternária - Sobrediagnóstico
Prevenção Quaternária - SobrediagnósticoPrevenção Quaternária - Sobrediagnóstico
Prevenção Quaternária - Sobrediagnóstico
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
Epidemiologia -Prevenção quaternária
Epidemiologia -Prevenção quaternáriaEpidemiologia -Prevenção quaternária
Epidemiologia -Prevenção quaternária
Vinicius Moreira
 
Palestra dor aguda
Palestra dor agudaPalestra dor aguda
Palestra dor aguda
Mário Mello
 
Farmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaFarmacovigilância básica
Farmacovigilância básica
Carlos Collares
 
Aula 20 acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...
Aula 20   acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...Aula 20   acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...
Aula 20 acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...
Isabela Ribeiro
 
Eduardo juan troster mesa redonda 13
Eduardo juan troster   mesa redonda 13Eduardo juan troster   mesa redonda 13
Eduardo juan troster mesa redonda 13
xanamachado
 
Alergia não registada ou não valorizada
Alergia não registada ou não valorizadaAlergia não registada ou não valorizada
Alergia não registada ou não valorizada
Sandra Melo
 
Boletim Informativo Digitálicos
Boletim Informativo DigitálicosBoletim Informativo Digitálicos
Boletim Informativo Digitálicos
farmaciainformativa
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
HIAGO SANTOS
 
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos   aspectos introdutoriosAula de eventos adversos   aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
Proqualis
 
segurança do paciente
segurança do paciente segurança do paciente
segurança do paciente
matheuspacheco43
 
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Milena de Oliveira Matos Carvalho
 
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdfAula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
EvertonMonteiro19
 
Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama
Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama
Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama
Milene Martins
 
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...
Câmara de Vereadores
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
Cassyano Correr
 
Praticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptx
Praticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptxPraticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptx
Praticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptx
Nayara921526
 
praticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdf
praticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdfpraticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdf
praticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdf
MarcioCruz62
 
Eventos Adversos a Medicamentos-aula (1).ppt
Eventos Adversos a Medicamentos-aula (1).pptEventos Adversos a Medicamentos-aula (1).ppt
Eventos Adversos a Medicamentos-aula (1).ppt
anaadreis
 
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
 A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 

Semelhante a Iatrogenia (20)

Prevenção Quaternária - Sobrediagnóstico
Prevenção Quaternária - SobrediagnósticoPrevenção Quaternária - Sobrediagnóstico
Prevenção Quaternária - Sobrediagnóstico
 
Epidemiologia -Prevenção quaternária
Epidemiologia -Prevenção quaternáriaEpidemiologia -Prevenção quaternária
Epidemiologia -Prevenção quaternária
 
Palestra dor aguda
Palestra dor agudaPalestra dor aguda
Palestra dor aguda
 
Farmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaFarmacovigilância básica
Farmacovigilância básica
 
Aula 20 acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...
Aula 20   acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...Aula 20   acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...
Aula 20 acidentes e complicações da anestesia local 21092013 [compatibility...
 
Eduardo juan troster mesa redonda 13
Eduardo juan troster   mesa redonda 13Eduardo juan troster   mesa redonda 13
Eduardo juan troster mesa redonda 13
 
Alergia não registada ou não valorizada
Alergia não registada ou não valorizadaAlergia não registada ou não valorizada
Alergia não registada ou não valorizada
 
Boletim Informativo Digitálicos
Boletim Informativo DigitálicosBoletim Informativo Digitálicos
Boletim Informativo Digitálicos
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos   aspectos introdutoriosAula de eventos adversos   aspectos introdutorios
Aula de eventos adversos aspectos introdutorios
 
segurança do paciente
segurança do paciente segurança do paciente
segurança do paciente
 
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...Aula 3   programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
Aula 3 programa de segurança do paciente - qualidade em saúde e indicadores...
 
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdfAula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
Aula_Qualidade-e-Seguranca-do-Paciente-AECIHERJ-2016-compressed.pdf
 
Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama
Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama
Efeitos Colaterais da Radioterapia do Cancro da Mama
 
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...
AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO DO PÉ PROPOSTO PELO GRUPO DE T...
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
 
Praticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptx
Praticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptxPraticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptx
Praticas-Seguras-na-Dispensacao-de-Medicamentos.pptx
 
praticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdf
praticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdfpraticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdf
praticas-seguras-na-dispensacao-de-medicamentos-230630180632-43dcaa83.pdf
 
Eventos Adversos a Medicamentos-aula (1).ppt
Eventos Adversos a Medicamentos-aula (1).pptEventos Adversos a Medicamentos-aula (1).ppt
Eventos Adversos a Medicamentos-aula (1).ppt
 
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
 A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
 

Mais de Andre Kayano

Crise Hipertensiva
Crise HipertensivaCrise Hipertensiva
Crise Hipertensiva
Andre Kayano
 
Coronavirus HSF
Coronavirus HSFCoronavirus HSF
Coronavirus HSF
Andre Kayano
 
PAC Guideline 2019
PAC Guideline 2019PAC Guideline 2019
PAC Guideline 2019
Andre Kayano
 
Reuniao Clinica 28/03 - Supercentenários
Reuniao Clinica 28/03 - SupercentenáriosReuniao Clinica 28/03 - Supercentenários
Reuniao Clinica 28/03 - Supercentenários
Andre Kayano
 
Ags highlights
Ags highlightsAgs highlights
Ags highlights
Andre Kayano
 
Risco de Fraturas - Discussao de Artigo
Risco de Fraturas - Discussao de ArtigoRisco de Fraturas - Discussao de Artigo
Risco de Fraturas - Discussao de Artigo
Andre Kayano
 
Treinamento AGA
Treinamento AGATreinamento AGA
Treinamento AGA
Andre Kayano
 
Síncope e Disautonomia
Síncope e DisautonomiaSíncope e Disautonomia
Síncope e Disautonomia
Andre Kayano
 
Ulceras de Pressao
Ulceras de PressaoUlceras de Pressao
Ulceras de Pressao
Andre Kayano
 

Mais de Andre Kayano (9)

Crise Hipertensiva
Crise HipertensivaCrise Hipertensiva
Crise Hipertensiva
 
Coronavirus HSF
Coronavirus HSFCoronavirus HSF
Coronavirus HSF
 
PAC Guideline 2019
PAC Guideline 2019PAC Guideline 2019
PAC Guideline 2019
 
Reuniao Clinica 28/03 - Supercentenários
Reuniao Clinica 28/03 - SupercentenáriosReuniao Clinica 28/03 - Supercentenários
Reuniao Clinica 28/03 - Supercentenários
 
Ags highlights
Ags highlightsAgs highlights
Ags highlights
 
Risco de Fraturas - Discussao de Artigo
Risco de Fraturas - Discussao de ArtigoRisco de Fraturas - Discussao de Artigo
Risco de Fraturas - Discussao de Artigo
 
Treinamento AGA
Treinamento AGATreinamento AGA
Treinamento AGA
 
Síncope e Disautonomia
Síncope e DisautonomiaSíncope e Disautonomia
Síncope e Disautonomia
 
Ulceras de Pressao
Ulceras de PressaoUlceras de Pressao
Ulceras de Pressao
 

Iatrogenia

  • 2.
  • 4. Total de 225000 mortes por ano. Iraque de 2003 a 2009 : Morte de aproximadamente 95000 a 100000 civis
  • 5.  
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. Fator de risco Intervenção Déficit cognitivo Comunicação para orientação, Quadro de orientação Programa de atividades terapêuticas Imobilização Mobilização precoce Evitar dispositivos que levem a imobilização (cateters, soro,...) Medicações psicoativas Evitar uso de sedativos, narcóticos, drogas anticolinérgicas Protocolos com medidas não farmacológicas para ansiedade e insônia Privação do sono Estratégias para diminuir barulho Sono ininterrupto (ajustar prescrição, cuidados enfermagem) Alterações da acuidade visual Providenciar dispositivos de auxílio à visão (lentes, luz) Equipamentos adaptados (livros letras gds, teclas iluminadas) Alteração da acuidade auditiva Próteses auditivas, amplificadores de som Equipe treinada em métodos alternativos de comunicação desidratação Reconhecimento precoce e hidratação adequada
  • 26.
  • 27.
  • 28.