SlideShare uma empresa Scribd logo
- 1
5
PROPOSTA DE REDAÇÃO
Tomando como base os textos abaixo, redija uma dissertação em prosa, expondo seu ponto de vista sobre a
imposição do "politicamente correto" na sociedade contemporânea. Dê um título à sua redação.
O politicamente correto (ou correção política) se refere a uma suposta política que consiste em tornar a
linguagem neutra em termos de discriminação e evitar que possa ser ofensiva para certas pessoas ou grupos sociais,
como a linguagem e o imaginário racista ou sexista.
pt.wikipedia.org/wiki/Politicamente_correto
Nos Estados Unidos o "politicamente correto" se espraiou de tal modo e se ampliou de tal maneira que logo
provocou a reação — às vezes correta — dos mais conservadores. Alguns conservadores mais inteligentes combateram
o "politicamente correto" por meio do humor. Ao final, até mesmo a esquerda mais liberal aderiu. Foi o tempo dos
engraçados "contos de fadas politicamente corretos", em que o Lobo Mau tinha de ser chamado de "Animal de Instintos
Excessivamente Unidirecionados" e o Pinóquio não podia ser adjetivado de mentiroso e, sim, de "Sujeito Propenso à
Conduta Antissocial" e assim por diante. Todavia, a reação não venceu. Ela foi batida pelas novas leis que foram
incorporando o "politicamente correto". Esse debate está bem minguado nos Estados Unidos. Trinta anos depois, ele
esquenta nossa imprensa.
www.observatoriodaimprensa.com.br/.../no-terremoto-do-conceit (Adaptado)
Sou contra a existência de uma polícia da linguagem, que circularia pelas nossas frases como a brigada dos
bons costumes circulava pelas ruas de Cabul, açoitando as mulheres sem véu e os homens sem barba.
É claro que não considero que tudo possa ser dito. Há palavras que acarretam consequências nefastas, mas
cuidado: seu sentido e seu alcance dependem da situação, ou seja, dependem da intenção de quem fala, do lugar que
a pessoa ocupa no momento em que abre a boca e, sobretudo, do lugar onde, falando, relega os que a escutam.
Contardo Calligaris, Folha 30/6/2011 (Adaptado)
A questão é que o rótulo vende. Ser "politicamente incorreto", no Brasil de hoje, é motivo de orgulho. Não nego
que o "politicamente correto", em suas versões mais extremadas, seja uma interdição ao pensamento, uma polícia
ideológica. Mas o "politicamente incorreto", em sua suposta heresia, na maior parte das vezes não passa de banalidade
e estupidez.
Reproduz preconceitos antiquíssimos como se fossem novidades cintilantes. "Mulheres são burras!" "Ser contra
a guerra é viadagem!" "Polícia tem de dar porrada!" "Bolsa Família serve para engordar vagabundo!" "Nordestino é
atrasado!" "Criança só endireita no couro!"
Quem diz essas coisas não é, para falar com todas as letras, "politicamente incorreto". Quem diz essas coisas
é politicamente fascista. Só que a palavra "fascista", hoje em dia, virou um termo... politicamente incorreto. Chegamos
a um paradoxo, a uma contradição. O rótulo "politicamente incorreto" acaba sendo uma forma eufemística, bem-educada
e aceitável (isto é, "politicamente correta") de se dizer reacionário, direitista, fascistoide.
Marcelo Coelho, Politicamente fascista. Disponível em: www1.folha.uol.com.br/.../917484-politicamente-fascista.shtml (Adaptado)
É difícil responder quais são as atitudes linguísticas adequadas do ponto de vista da civilidade. Não há fórmulas
como “diga isto, mas não diga aquilo”. E o problema continua, pois o preconceito não está no léxico. Está nos indivíduos
e nas situações sociais em que se encontram.
Cleber Pacheco, doutorando em Linguística da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).
economia.ig.com.br/...politicamente+correta.../n1597131794920...
Folheto 5 - Cor_Politicamente_Incorreto.qxp_Folheto 00 - MODELO 31/01/2020 08:38 Página 1
2 -
O sistema conhecido como “linguagem não-binária” ou “linguagem neutra” é um conceito defendido por ativistas
dos movimentos feministas e LGBT que tem como objetivo descaracterizar o “binarismo” da linguagem, isto é, a ideia
de que palavras são necessariamente femininas ou masculinas.
Há diferentes sistemas de linguagem que se propõem a diminuir as diferenças entre gêneros na língua. Os
mais conhecidos substituem os “o” e “a” nas palavras com gênero masculino e feminino por “@”, “x” ou “e”. Geralmente,
isso só se aplica à linguagem escrita e quando as palavras se referem a pessoas - “a cadeira” não muda para “x cadeirx”,
por exemplo.
Há, contudo, um questionamento sobre em que medida a mudança do idioma é capaz de transformar a realidade
– e de que essa batalha é uma “ditadura do politicamente correto”, isto é, uma perseguição antinatural pelo policiamento
da língua.
https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/07/10/Todxs-contra-x-l%C3%ADngua-os-problemas-e-as-solu%C3%A7%C3%B5es-do-uso-dx-
linguagem-neutrx (Adaptado)
Faz algum tempo, dentro do horroroso politicamente correto que me parece tão incorreto, resolveram castrar,
limpar, arrumar livros de Monteiro Lobato, acusando-o de preconceito racial, pois criou entre outras a deliciosa
personagem da cozinheira Tia Nastácia, que, junto com Emília e outros do Sítio do Picapau Amarelo, encheu de alegria
minha infância. Se formos atrás disso, boa parte da literatura mundial deve ser deletada ou "arrumada".
Agora, de novo para meu incorrigível assombro, em um lugar deste vasto, belo, contraditório País que a gente
tanto ama, desejam sustar a circulação do Dicionário Houaiss, porque no verbete "cigano" consta também o uso
pejorativo — que, diga-se de passagem, não foi inventado por Houaiss, mas era ou é uso de alguns falantes brasileiros,
que o autor meramente, como de sua obrigação, registrou.
O dicionarista não inventa, não acusa nem elogia, deve ser imparcial — porque é apenas alguém que registra
os fatos da língua, normalmente da língua-padrão, embora haja dicionários de dialetos, de gírias, de termos técnicos
etc. Então, se no verbete "cigano" Houaiss colocou também os modos pejorativos como a palavra é ou foi empregada,
criticá-lo por isso é uma tolice sem tamanho, que, se não cuidarmos, atingirá outros termos em outros dicionários, com
esse olhar rancoroso.
Numa mistura maligna de arrogância e ignorância — talvez simplesmente porque não temos nada melhor a
fazer — , vamos deletar as palavras que nos incomodam, os costumes que nos irritam, as pessoas que nos atrapalham
e, quem sabe, iniciar uma campanha de queima de livros. De autores, seria um segundo passo. E assim caminhará
para trás, velozmente, o que temos de humanidade.
Lya Luft, Veja, 14/3/2012 (Adaptado)
Outra questão que produz efeito contrário ao pretendido é o uso de eufemismos, quando a língua não possui
um termo específico para fazer uma designação que é vista como preconceituosa. “Por exemplo: dizer ‘pessoa
verticalmente prejudicada’ em lugar de anão; ‘pessoa de porte avantajado’ em vez de gordo; ‘pessoa em transição entre
empregos’ por desempregado. Isso gera descrédito para os que pretendem relações mais civilizadas entre as pessoas.
Por isso, as piadas já começam a surgir”, explica o professor José Luiz Fiorin, do Departamento de Linguística da
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP).
economia.ig.com.br/...politicamente+correta.../n1597131794920...
Empobrecer o idioma é um dos instintos automáticos das mentes totalitárias. No livro 1984, de George Orwell,
um Ministério da Verdade se dedica justamente à supressão das palavras consideradas inadequadas pelos ditadores e
à sua substituição por termos novos criados justamente para suprimir a verdade.
veja.abril.com.br/.../tentativa-de-censurar-o-dicionario-houaiss-e-o- ... (Adaptado)
LEITURA RECOMENDADA
Folheto 5 - Cor_Politicamente_Incorreto.qxp_Folheto 00 - MODELO 31/01/2020 08:38 Página 2
- 3
Folheto 5
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
Folheto 5 - Cor_Politicamente_Incorreto.qxp_Folheto 00 - MODELO 31/01/2020 08:38 Página 3
4 -
29
30
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
As linhas abaixo não serão consideradas.
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________
Nome do corretor: ___________________________________________
Critérios de correção UNESP/UNIFESP Peso Nota atribuída
Tema 3,5
Estrutura (gênero/tipo de texto e coerência) 3,5
Expressão (coesão e modalidade: aspectos gramaticais e escolha
lexical)
3,0
Folheto 5 - Cor_Politicamente_Incorreto.qxp_Folheto 00 - MODELO 31/01/2020 08:38 Página 4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
jasonrplima
 
Prova de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentada
Prova de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentadaProva de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentada
Prova de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentada
ma.no.el.ne.ves
 
Plano Nacional de Leitura: discursos & práticas
Plano Nacional de Leitura: discursos & práticasPlano Nacional de Leitura: discursos & práticas
Plano Nacional de Leitura: discursos & práticas
BibliotecAtiva
 
Sofismas
SofismasSofismas
Troca de emails
Troca de emailsTroca de emails
Troca de emails
Rafael Zatti
 
Saramago tinha razão?
Saramago tinha razão?Saramago tinha razão?
Saramago tinha razão?
BibliotecAtiva
 
Autoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa renda
Autoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa rendaAutoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa renda
Autoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa renda
Pimenta Cultural
 
BibViva 2011 - Filipe Leal
BibViva 2011 - Filipe LealBibViva 2011 - Filipe Leal
BibViva 2011 - Filipe Leal
BibliotecAtiva
 
3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba
3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba
3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba
Diva Lea Batista da Silva
 
Prova 2012 a 2014
Prova 2012 a 2014Prova 2012 a 2014
Prova 2012 a 2014
Lerisson Freitas
 
Calil forum
Calil forumCalil forum
Calil forum
Daniela Spudeit
 
Transzine 2
Transzine 2Transzine 2
Transzine 2
Sérgio Vitorino
 
Simulado udesc
Simulado udescSimulado udesc
Simulado udesc
Gilmarina Signorini
 
Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3
Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3
Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3
Claudio Osti
 
TRANS*ZINE - Outubro 2013
TRANS*ZINE - Outubro 2013TRANS*ZINE - Outubro 2013
TRANS*ZINE - Outubro 2013
STP Portugal
 
1.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 171.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 17
Jose Ribamar Santos
 
Vocabulario teoriacultural
Vocabulario teoriaculturalVocabulario teoriacultural
Vocabulario teoriacultural
Suely Cunha
 
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
Tissiane Gomes
 
O Carisma de uma Proeza Juvenil
O Carisma de uma Proeza JuvenilO Carisma de uma Proeza Juvenil
O Carisma de uma Proeza Juvenil
Inércio Israel
 
Artigo: Festival faz povo levar ferro a céu aberto
Artigo: Festival faz povo levar ferro a céu abertoArtigo: Festival faz povo levar ferro a céu aberto
Artigo: Festival faz povo levar ferro a céu aberto
Paula Soncela
 

Mais procurados (20)

CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
 
Prova de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentada
Prova de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentadaProva de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentada
Prova de Língua Portuguesa da Ufop 2006 2 resolvida e comentada
 
Plano Nacional de Leitura: discursos & práticas
Plano Nacional de Leitura: discursos & práticasPlano Nacional de Leitura: discursos & práticas
Plano Nacional de Leitura: discursos & práticas
 
Sofismas
SofismasSofismas
Sofismas
 
Troca de emails
Troca de emailsTroca de emails
Troca de emails
 
Saramago tinha razão?
Saramago tinha razão?Saramago tinha razão?
Saramago tinha razão?
 
Autoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa renda
Autoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa rendaAutoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa renda
Autoconceito: a construção de um novo ethos para o consumidor de baixa renda
 
BibViva 2011 - Filipe Leal
BibViva 2011 - Filipe LealBibViva 2011 - Filipe Leal
BibViva 2011 - Filipe Leal
 
3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba
3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba
3 calvin e haroldo-relações possíveis com calvino e hobbes-dlbs-2009-curitiba
 
Prova 2012 a 2014
Prova 2012 a 2014Prova 2012 a 2014
Prova 2012 a 2014
 
Calil forum
Calil forumCalil forum
Calil forum
 
Transzine 2
Transzine 2Transzine 2
Transzine 2
 
Simulado udesc
Simulado udescSimulado udesc
Simulado udesc
 
Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3
Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3
Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3
 
TRANS*ZINE - Outubro 2013
TRANS*ZINE - Outubro 2013TRANS*ZINE - Outubro 2013
TRANS*ZINE - Outubro 2013
 
1.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 171.apresentação seu riba 17
1.apresentação seu riba 17
 
Vocabulario teoriacultural
Vocabulario teoriaculturalVocabulario teoriacultural
Vocabulario teoriacultural
 
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
ARTIGO – COMO A ARTE LITERÁRIA PODE AUXILIAR NO ENSINO DE HISTÓRIA?.
 
O Carisma de uma Proeza Juvenil
O Carisma de uma Proeza JuvenilO Carisma de uma Proeza Juvenil
O Carisma de uma Proeza Juvenil
 
Artigo: Festival faz povo levar ferro a céu aberto
Artigo: Festival faz povo levar ferro a céu abertoArtigo: Festival faz povo levar ferro a céu aberto
Artigo: Festival faz povo levar ferro a céu aberto
 

Semelhante a Folheto5 politicamente incorreto_prova

Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Junior Ferreira
 
Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?
André Santos Luigi
 
anglo-redacao-temas
anglo-redacao-temasanglo-redacao-temas
anglo-redacao-temas
brunoconquista1
 
Semana 8
Semana 8Semana 8
Semana 8
jeferson silva
 
Material sobreslidespreconceitolinguistico.pptx
Material sobreslidespreconceitolinguistico.pptxMaterial sobreslidespreconceitolinguistico.pptx
Material sobreslidespreconceitolinguistico.pptx
MarianaFernandesdosS1
 
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire   thomas giullianoDesconstruindo paulo freire   thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
Renato Lucena
 
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDOA REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
Gisele Souza
 
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDOA REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
Gisele Souza
 
Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"
Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"
Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"
Emerson Campos
 
Artigo pelotas (1)
Artigo pelotas (1)Artigo pelotas (1)
Artigo pelotas (1)
LALLi
 
Aula 4 foucault
Aula 4   foucaultAula 4   foucault
Aula 4 foucault
Jose Uchoa
 
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiroA introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
Junior Ozono
 
Cultura com muitas aspas
Cultura com muitas aspasCultura com muitas aspas
Cultura com muitas aspas
Daniel Rodrigues de Lima
 
Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.
Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.
Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.
Rosane Domingues
 
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - AntropologiaExercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Psicologia_2015
 
Desbolsonario
DesbolsonarioDesbolsonario
Desbolsonario
diariodocentrodomundo
 
Texto para filosofia, trabalho da bruna
Texto para filosofia, trabalho da brunaTexto para filosofia, trabalho da bruna
Texto para filosofia, trabalho da bruna
frederico194320
 
O que-e-cultura-popular
O que-e-cultura-popularO que-e-cultura-popular
O que-e-cultura-popular
ai ai
 
516 an 24_março_2015.ok (1)
516 an 24_março_2015.ok (1)516 an 24_março_2015.ok (1)
516 an 24_março_2015.ok (1)
Roberto Rabat Chame
 
CAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdf
CAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdfCAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdf
CAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdf
LumaLeorne1
 

Semelhante a Folheto5 politicamente incorreto_prova (20)

Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
Um Índio Didático. Notas para o estudo de representações - Everardo Pereira G...
 
Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?
 
anglo-redacao-temas
anglo-redacao-temasanglo-redacao-temas
anglo-redacao-temas
 
Semana 8
Semana 8Semana 8
Semana 8
 
Material sobreslidespreconceitolinguistico.pptx
Material sobreslidespreconceitolinguistico.pptxMaterial sobreslidespreconceitolinguistico.pptx
Material sobreslidespreconceitolinguistico.pptx
 
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire   thomas giullianoDesconstruindo paulo freire   thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
 
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDOA REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
 
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDOA REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
 
Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"
Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"
Bolsonaristas se olham no espelho para acusar o STF de "nazismo"
 
Artigo pelotas (1)
Artigo pelotas (1)Artigo pelotas (1)
Artigo pelotas (1)
 
Aula 4 foucault
Aula 4   foucaultAula 4   foucault
Aula 4 foucault
 
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiroA introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
A introjeção do racismo e a não identidade étnica e racial do negro brasileiro
 
Cultura com muitas aspas
Cultura com muitas aspasCultura com muitas aspas
Cultura com muitas aspas
 
Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.
Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.
Direitos humanos e criminalização da pobreza- Coimbra, cecília.
 
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - AntropologiaExercícios de Etnocentrismo - Antropologia
Exercícios de Etnocentrismo - Antropologia
 
Desbolsonario
DesbolsonarioDesbolsonario
Desbolsonario
 
Texto para filosofia, trabalho da bruna
Texto para filosofia, trabalho da brunaTexto para filosofia, trabalho da bruna
Texto para filosofia, trabalho da bruna
 
O que-e-cultura-popular
O que-e-cultura-popularO que-e-cultura-popular
O que-e-cultura-popular
 
516 an 24_março_2015.ok (1)
516 an 24_março_2015.ok (1)516 an 24_março_2015.ok (1)
516 an 24_março_2015.ok (1)
 
CAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdf
CAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdfCAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdf
CAP_LVR_Raça e história_In_Antropologia Estrutural II - Claude Lévi-strauss.pdf
 

Último

D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 

Último (20)

D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 

Folheto5 politicamente incorreto_prova