SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
AGRUPAMENTO FREI GONÇALO DE AZEVEDO
Ano Lectivo 2013/14

2
0
0
8

20º

Aniversário

EDUCAÇÃO ESPECIAL

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA SALA UAM
ANO LETIVO 2013/14
“A vida deve ser uma constante educação.”
Gustave Flaubert

Os Professores:
Gertrudes Campos
Maria do Céu Santos

1
INTRODUÇÃO

O Sistema Educativo tem por finalidade realizar a promoção permanente de
educação de todos os cidadãos.
A Lei de Bases do Sistema Educativo foi um marco fundamental em matéria
legislativa, relativamente à Educação Especial. Aponta nitidamente para a integração
numa perspetiva de educação nas estruturas regulares de ensino e para o exercício
dos direitos fundamentais que passam pela garantia do direito à educação para todos.
A escola que integre e inclua à partida todas as crianças e jovens
garantindo-lhes o direito de acesso, independentemente das suas características,
deficiências, diferenças ou modos de aprender o Mundo, é a Escola do Futuro.
Permitir que esta Escola garanta a igualdade de condições para o seu sucesso
é o nosso objetivo, enquanto docentes de Educação Especial.
Acreditamos que a escola constitui um local privilegiado onde os nossos
alunos aprendem o exercício da democracia, do espírito crítico, do direito à diferença,
da tolerância e da responsabilização, enfim, a serem cidadãos conscientes e
responsáveis. É aí que devem ser respeitados os seus percursos individualizados e
onde devem ser implementados modelos pedagógicos diferenciados de forma a dar
corpo à verdadeira Escola para Todos, entendida como uma Escola Inclusiva.

2
CALENDARIZAÇÃO
EDUCAÇÃO ESPECIAL –SALA UAM
Objetivo Geral: Adaptar as condições do processo de ensino/aprendizagem dos alunos com necessidades educativas
especiais, com vista a promover o seu sucesso educativo e a sua integração na comunidade
educativa/sociedade.
PROJETO/
ATIVIDADE

OBJETIVOS

-Análise dos
processos
dos alunos
que
irão
integrar
a
UAM.



- Reuniões
com
os
Encarregad
os
de
Educação.



- Atribuição
das
Terapias.



Observar,
identificar
e
definir o perfil
pedagógico
destes alunos
com NEE’s.
Definir
as
modalidades
de apoio de
acordo com as
necessidades
de cada aluno.
Implementar
estratégias de
intervenção

ESTRATÉGIAS







Análise dos processos
dos alunos.
Recolha de relatórios
clínicos/psicológicos.
Entrevista/reuniões
com os encarregados
de
educação
no
sentido de fomentar a
sua participação ativa
no
processo
de
aprendizagem
dos
seus educandos.
Avaliação/observação
de casos:
 autorizações dos
encarregados de
educação

INTERVENIENTES











Alunos
sinalizados para
a UAM.
Órgão
de
gestão.
Encarregados
de Educação.
Professoras de
educação
especial.
SPO.
Diretores
de.
Turma.
CERCICA.
Clínica “Saber
de Mim”.

CALEN
DARI ZAÇÃO

AVALIAÇÃO

 Parecer
dos
intervenientes
no
processo.
documento
próprio.

ENQUADRAMENTO
COM OS
PRINCÍPIOS DO
P.E.A.
 Promover a
melhoria
do ambiente
educativo,
da qualidade das
aprendizagens e,
consequentemente do
sucesso educativo.
 Responsabilizar a
família em todo o
processo
educativo.
 Fomentar
uma
visão integrada e
articulada de toda
a escolaridade e
que favoreça a

2
-Elaboração
dos horários
das
docentes e
dos alunos
da UAM.

adequadas


-Elaboração
dos
Programas
Educativos
Individuais.
-Elaboração
dos
Programas
de
Transição
para a Vida
Ativa.



Contribuir
ativamente
para
a
diversificação
de estratégias
e
métodos
educativos, no
sentido
de
promover
a
aprendizagem
dos
alunos
com NEE’s.







Colaborar na
promoção do
sucesso
académico e
educativo bem
como
na
adaptação ao
meio escolar,
familiar
e
social.




-Reuniões
dos
docentes da
UAM.



Avaliação
do
desenvolvimento dos
alunos.
Avaliação da eficácia
das
medidas
adotadas,
reformulando-as
sempre
que
necessário
Contactos
com
o
exterior/articulação
com instituições e
atribuição
das
terapias.
Contactos
com
especialistas
nos
vários
domínios
considerados
necessários para a
promoção de uma
pedagogia
diferenciada.
Elaboração
dos
Programas Educativos
Individuais.
Elaboração
dos
Programas
de
Transição para a Vida
Ativa, para os alunos
ao abrigo do artigo
21º.
Trabalho de equipa.

aproximação dos
vários ciclos.
 Criar as condições
que favoreçam a
ligação escola/vida
ativa
e
a
diversificação das
ofertas formativas.
 Adequar
a
formação
da
comunidade
escolar
às
necessidades
diagnosticadas em
função das metas
do
Projecto
Educativo.

3


-Relação
com
a
Comunidade Escolar
por
parte
dos
Docentes da
UAM

Apoiar
e
colaborar com
os professores
do
ensino
regular
na
maximização
das condições
pedagógicas a
proporcionar
aos alunos da
UAM.

Participação
em
reuniões de Conselhos de
Turma.

-Docentes da UAM,
professores
do
Conselho de turma



Elaborar
relatórios
periódicos a
entregar nos
C.T. sobre o
trabalho
desenvolvido
com os alunos
ao longo das
sessões que
reflitam o seu
empenho
e
desenvolvimento.
 Elaborar
relatórios de
final de ano
para
aprovação em
C.P. sobre o
trabalho
desenvolvido
com os alunos

4
e que reflitam
o
seu
empenho
e
desenvolvimento, bem
como
expressem a
manutenção
ou alteração
das medidas
propostas.


Colaborar
com o SPO,
no sentido de
criar
condições
para
a
promoção do
sucesso
escolar
e
educativo que
contribuam
para
a
integração
dos alunos na
escola e na
sociedade.

Participação
em
reuniões com o SPO,
CERCICA e
clínica
“Saber de Mim”.

- SPO, docentes da
UAM
e
outros
parceiros.

- Colaborar e
articular com o
trabalho
da
CERCICA e da
clínica “Saber de
Mim”.

5
- Colaborar com o
Órgão de Gestão.









- Reuniões
com
os
Encarregad
os
de
Educação/
Terapeutas
que acompanham os
alunos
da
UAM.

Apresentação
dos resultados e
evolução
dos
respetivos
educandos.

Reuniões.
Participação
em
Projetos
que
promovam
a
integração
e
o
sucesso educativo dos
alunos.
Apresentação
dos
PEI’s, dos Programas
Educativos
e
das
propostas
de
intervenção.
Participação
na
constituição
e
organização
das
turmas com alunos
com NEE.
Elaboração
de
relatórios finais de
desenvolvimento das
atividades.

- Conversa informal e
apresentação
da
documentação necessária
à
assinatura
dos
Encarregados
de
Educação.

 Professoras da
UAM com os
Elementos
da
Direção.

Análise
trabalho
desenvolvido.

do

. Professoras da
UAM, Terapeutas e
Encarregados
de
Educação.

6
-Hipoterapia

-Natação

-Frequência,
na turma do
5ºF,
das
disciplinas
De
Educação
Visual
e
Educação
Física.

- Alunos da UAM,
Docentes
Céu
Santos
e
Ana
Abreu, Assistente
Operacional.

- Contribuir para
progressos
ao
nível
da
psicomotricidade
e
atividade
motora.
- Contribuir para
progressos
ao
nível
da
psicomotricidade
e
atividade
motora.

Deslocação,
em
autocarro, à Associação
Hípica Terapêutica de
Cascais.

Deslocação,
em
autocarro,
à
piscina
“Golfinhos Azuis”.

- Alunos da UAM,
Docentes
Gertrudes Campos
e
Ana
Abreu,
Assistente
Operacional.

- Socializar com
elementos
da
Comunidade
Educativa.
- Saber estar
numa sala de
aula.
Apreender
conteúdos
académicos
simples.
- Contribuir para
progressos
ao
nível
da
psicomotricidade
e da atividade
motora.

- Deslocação á sala de
aula.

- Alunos da UAM,
Docentes
de
Educação Visual da
turma,
Gertrudes
Campos e Alice
Galego, Assistente
Operacional.

-Deslocação ao pavilhão
gimnodesportivo.

-Alunos da UAM,
Docentes
Céu
Santos
e
Ana
Abreu, Assistente
Operacional.

-Deslocação à sala de
música

- Alunos da UAM,
Docentes
de
Música da turma,
Gertrudes Campos,

- Música.
- Saber estar
numa sala de
aula.

7
Apreender
conteúdos
académicos
simples.
- Contatar com
instrumentos
musicais
e
músicas.
- Usar a música
como
um
elemento
relaxante e de
lazer.
“Corpo
e
Movimento”

“Sentir
Criar”.

e

Assistente
Operacional.

- Contribuir para
progressos
ao
nível
da
psicomotricidade
e
atividade
motora.
- Usar a música e
o corpo como um
elemento
relaxante e de
lazer.

-Deslocação a uma sala
própria para a disciplina.

- Contribuir para
progressos
ao
nível
da
psicomotricidade.
_
Ativar
o
interesse
por
novos materiais e
novas texturas.
- Despertar o

- Vinda à sala da UAM de
uma docente da área de
expressões plásticas.

- Alunos da UAM,
Docentes
Gertrudes Campos,
Ana
Abreu
e
Patrícia Loureiro.
Observação direta

- Alunos da UAM,
Docentes
Gertrudes Campos,
Mª João Velhinho e
Patrícia Loureiro.

8
interesse para o
mundo que rodeia
o aluno.
-Alunos da UAM,
Docentes
Céu
Santos e Cândida
Cruz,
Assistente
Operacional.

-“Espaço
das Letras”

-Apreender
conteúdos
académicos
simples ao nível
da
Língua
Portuguesa.

- Vinda à sala da UAM de
uma docente da área de
Língua Portuguesa.

-Matemática
para a Vida
Ativa

-Apreender
conteúdos
académicos
simples ao nível
da
Matemática
que proporcionem
uma
integração
na sociedade.

-- Vinda à sala da UAM
de uma docente da área
de Matemática.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos e Isabel
Castro.

-Ida à sala de ginástica da
escola.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos, alunos da
turma de Desporto.

-Desporto

- Contribuir para
progressos
ao
nível
da
psicomotricidade
e
atividade
motora.
- Socializar com a
Comunidade
Educativa.

Observação Direta
Fichas de trabalho
Oralidade

Observação Direta
Fichas de trabalho

9
- Trabalho
individual

- Fornecer, ao
nível da Língua
Portuguesa,
instrumentos úteis
para a vida ativa.
-- Contribuir para
a aprendizagem
da leitura, escrita
e
comunicação
aumentativa.
- Desenvolver a
psicomotricidade.
- Iniciar os alunos
nas
novas
tecnologias
de
informação.
-Contatar,
conhecer
e
dominar as novas
tecnologias
de
informação.

- Método das 28 palavras.
- Método Distema (Paula
Teles).
- Fichas de trabalho,
jogos, músicas
- Computador: Jogos,
Boardmaker, Comunicar
com Símbolos, GRID 2.
- Utilização de cadernos
de comunicação.

Técnicas de
Pintura

- Contatar com
diversas técnicas
de
pintura
e
texturas.

- Elaboração de pinturas
com técnicas de sopro,
balão, algodão, giz, com
as mãos, lápis de cera,
etc…

Atualização
do blogue:
As
Sementinha

- Fornecer a toda
a
comunidade
educativa
os
trabalhos

- Atualização do blogue.

Informática

- Computador: jogos de
causa/efeito, Jogos,
Boardmaker, Comunicar
com Símbolos, GRID 2.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos e Assistente
Operacional.

Observação Direta
Fichas de trabalho

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos,
Marcos
Tiago e Assistente
Operacional
- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional
e
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos,
Marcos
Tiago.

10
s”

O
Corpo
Humano.

O Outono

O Dia da
Alimentação

Halloween

realizados e as
novidades da sala
UAM.
- Conhecer o
corpo e a figura
humana,
distinguindo
afigura masculina
da feminina.

- Reconhecer as
Estações do ano.

- Conhecer
alimentos
saudáveis.

os

- Contatar com
tradições
de outros países.
-Interagir
de
forma lúdica.

-Recorte e colagem dos
membros humanos.
- Jogos de expressão
corporal
a
fim
de
identificar as partes da
figura humana.

- Recolha de folhas para
elaboração de uma árvore
alusiva ao Outono.

- Atelier de culinária:
Espetadas de frutas.
-Elaboração de uma roda
os alimentos.
- Construção de puzzles
subordinados ao tema da
alimentação.

- Elaboração de um painel
alusivo ao tema com
trabalhos efetuados pelos
alunos.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos e Assistente
Operacional.

Observação direta

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos e Assistente
Operacional.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos,
Isabel
Castro, Assistente
Operacional.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional
e
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

11
S. Martinho
- Conhecer a
lenda
de
S.
Martinho.
- Comemorar o
dia supracitado.

O Inverno

O Natal

- Conhecer as
estações do ano
e
as
características de
cada uma delas.
- Perceber qual o
tipo de vestuário
adequado
ao
Inverno.
-Reconhecer
tradições
natalícias simples
- Explicar o que é
o Natal.

- Elaboração de um painel
alusivo ao tema com
trabalhos efetuados pelos
alunos.
-- Leitura e interpretação
da lenda de S. Martinho
adaptada em SPC.
-Elaboração de trabalhos
referentes ao tema:
recortes de
jornais/revistas, pintura
com balões e com
algodão, …

- Decoração da sala
UAM: árvore de Natal,
presépio, decoração de
paredes e janelas.com
trabalhos realizados pelos
alunos.
- Elaboração de postais e
marcadores de Natal para
decoração da sala UAM e
venda à comunidade
escolar.
-Execução da carta ao
Pai Natal.
- Realização de uma
prenda de Natal para os
alunos levarem para

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional
e
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

12
Semana
aberta aos
pais

As Figuras
Geométricas

- Proporcionar um
ambiente
de
socialização entre
os
alunos
da
UAM,
Comunidade
Educativa
e
Encarregados de
Educação.
-Proporcionar aos
Encarregados de
Educação
uma
manhã na UAM a
fim
de
conhecerem
e
contatarem com a
realidade do diaa-adia dos seus
educandos.
-Inaugurar
oficialmente
a
sala UAM junto
da Comunidade
Educativa e dos
parceiros
que
trabalham
diretamente com
a mesma.

-Conhecer
figuras
geométricas:

as

casa.
- Escolha do nome da
sala UAM com a
participação das turmas
do 5ªF, 11ºC, 1e 12ºC.
- Escolha do logotipo da
UAM.
- Recolha da opinião dos
Encarregados de
Educação acerca da
experiência vivida.
- Inauguração oficial da
UAM:
Manhã~
Atelier de culinária –
frutas mergulhadas em
chocolate e salame;
Tarde: receção dos
convidados; Inauguração
do blogue das
“Sementinhas”;
Plantação de seis plantas
pelos seis alunos da UAM
e de uma laranjeira por
parte do vice vereador da
educação da Câmara
Municipal de Cascais
- Lanche convívio.

Recorte e colagem de
figuras reais retiradas de
revistas;
- Pinturas alusivas ao

- Alunos da UAM;
Órgão de Gestão;
Docentes
de
Educação Especial;
Encarregados
de
Educação;
Docentes
do
“Projeto
I”;
Assistente
Operacional.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional

Observação direta

13
Círculo,
quadrado,
triângulo,
retângulo
Manhãs
cinema

de

Ateliers de
culinária

Dia
dos
Namorados
(“Correio
dos
Amigos”)

-Proporcionar
momentos
de
lazer

- Preparar os
alunos para a
vida ativa através
da preparação de
refeições/sobremesas
e
do
manuseamento
de utensílios de
cozinha.
-Contatar
com
tradições
de
outros países;
-Socializar com a
comunidade
educativa.

tema;
- Fichas de trabalho

Visionamento de filmes
Pipocas

Preparação de receitas
simples que não
envolvam riscos de
segurança: Bolo de
caneca no microndas:
Cupcake de microndas,
etc…

- Execução de uma caixa
para os amigos
colocarem as mensagens;
- Abertura da caixa e
leitura das mensagens;
- Elaboração de trabalhos
(postais, desenhos e
outros) alusivos ao tema.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional

- Alunos da UAM,
alunos e docentes
da
escola,
encarregados
de
educação, Docente
Gertrudes Campos,
Céu
Santos,
Assistente
Operacional
e
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes

14
Terapia
Canina

Carnaval

A Primavera

- Contatar com
uma
técnica
inovadora
de
preparação dos
alunos para a
vida ativa.
Estabelecer
contato
com
animais.

Vinda à UAM de uma
cadela para
demonstração da terapia
canina.

-Conhecer
as
tradições
do
Carnaval;
Proporcionar
momentos
de
lazer
e
socialização com
a
comunidade
educativa.

Leitura e interpretação de
uma história, adaptada
em SPC, acerca do
Carnaval;
Elaboração de fantoches
do Carnaval;
Elaboração de máscaras
em esponja, com a
participação de um
designer;
Desfile carnavalesco com
uma das escolas do 1º
ciclo.

- Conhecer as
estações do ano
e
respetivas
características,
- Associar as
peças
de
vestuário
à

- Realização de
borboletas com técnica de
guache;
-Elaboração de trabalhos
alusivos ao tema com
diversas técnicas de
pintura e utilização das

Campos,
Céu
Santos, Ana Abreu,
Técnica de Terapia
Canina,
outros
docentes
de
Educação Especial,
Assistente
Operacional.
- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional,
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”,
designer
convidado,
comunidade
educativa,
encarregados
de
educação.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional,
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

15
respetiva estação
do ano.

A Páscoa

Visita
de
estudo
à
Kidzania

- Contatar com as
tradições
da
Páscoa;
- Compreender as
tradições
supracitadas.

-Contatar
com
realidades
diferentes;
- Preparar os
alunos para uma
vida ativa através
da
execução
deste tipo de
tarefas;
Proporcionar
momentos
de

mãos;
- Fichas de trabalho.

- Leitura e interpretação
de uma história, adaptada
em SPC, acerca da
Páscoa;
-Elaboração de trabalhos
alusivos ao tema com
diversas técnicas de
pintura e utilização das
mãos;
- Fichas de trabalho;
- Realização de um
painel, em papel cenário,
relativo ao tema, para
expor à comunidade
educativa;
- Execução de uma
prenda da Páscoa para
levar para casa.

- Autocarro cedido pela
Câmara Municipal de
Cascais.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional,
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

-- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, e outra/o
docente a definir
Assistente
Operacional.

Observação direta

16
lazer.
Ateliers de
culinária

O Verão

Dia
da
Criança: Ida
ao
Mac
Donald’s

- Preparar os
alunos para a
vida ativa através
da preparação de
refeições/sobremesas
e
do
manuseamento
de utensílios de
cozinha.

- Conhecer as
estações do ano
e
respetivas
características,
- Associar as
peças
de
vestuário
à
respetiva estação
do ano.

-Proporcionar
momentos
de
lazer
e
de
convívio.

- Preparação de receitas
simples que não
envolvam riscos de
segurança:

-Leitura e interpretação
de uma história, adaptada
em SPC, acerca do
Verão;
-Elaboração de trabalhos
alusivos ao tema com
diversas técnicas de
pintura e utilização das
mãos;
- Fichas de trabalho;
- Realização de um
painel, em papel cenário,
relativo ao tema, para
expor à comunidade
educativa;
- Almoço no Mac Donald’s
da Abóboda.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional,
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

-- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, e outras/os
docentes
que
queiram participar,
Assistente
Operacional.

17
Santo
António

As Férias

Planificação
sujeita
a
alterações
sempre
que
exista
uma
atividade
no
PAA
do
Agrupamento
em que a UAM
se
possa
integrar.

- Entender as
tradições
do
Santo António e
especificamente
as da zona;
- Contatar com
realidades
diferentes;Proporcionar
momentos
de
lazer
e
de
convívio.

Saber
que
existem diferentes
locais para as
férias;
- Conhecer as
características de
alguns
desses
locais;
- Dizer qual o tipo
de férias preferido
e explicar porquê.

- Leitura e interpretação
de uma história, adaptada
em SPC, acerca do tema;
-Elaboração de trabalhos
alusivos ao tema com
diversas técnicas de
pintura;
- Fichas de trabalho;
- Visita ao recinto onde se
realizam as festas de
Santo António (Tires).

-Elaboração de trabalhos
alusivos ao tema com
diversas técnicas de
pintura;
- Fichas de trabalho;
- Execução de uma
prenda de final de ano
letivo para levar para
casa.

-- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, e outras/os
docentes
que
queiram participar,
Assistente
Operacional.

- Alunos da UAM,
Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Assistente
Operacional,
professoras
da
área “ Sentir e
Criar”.

Docente Gertrudes
Campos,
Céu
Santos, Docentes
do
grupo
de
Educação Especial,
Órgão de Gestão.

18

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório de estagio
Relatório de estagioRelatório de estagio
Relatório de estagio
João Marcelo
 
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.markedEnsino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ailton Barcelos
 
Projeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeProjeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúde
prof_roseli_barbosa
 
Nee práticas de sucesso
Nee   práticas de sucessoNee   práticas de sucesso
Nee práticas de sucesso
sararaimundo6
 

Mais procurados (16)

Relatório de estagio
Relatório de estagioRelatório de estagio
Relatório de estagio
 
Resumo de Estágio
Resumo de EstágioResumo de Estágio
Resumo de Estágio
 
Relatorio
RelatorioRelatorio
Relatorio
 
Relatorio de estagio i vanda
Relatorio de estagio i vandaRelatorio de estagio i vanda
Relatorio de estagio i vanda
 
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.markedEnsino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
 
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basicoAtividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
Atividades laboratoriais no 1 ciclo do ensino basico
 
Projeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúdeProjeto atividade física_saúde
Projeto atividade física_saúde
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 
Folheto informativo suesp - 2019
Folheto informativo   suesp - 2019Folheto informativo   suesp - 2019
Folheto informativo suesp - 2019
 
Folder semana pedagogica
 Folder semana pedagogica Folder semana pedagogica
Folder semana pedagogica
 
Material de apoio do seaa
Material de apoio do seaaMaterial de apoio do seaa
Material de apoio do seaa
 
Nee práticas de sucesso
Nee   práticas de sucessoNee   práticas de sucesso
Nee práticas de sucesso
 
Portifolio
PortifolioPortifolio
Portifolio
 
Folder jornada pedagógica 2014 - pedro do rosário
Folder   jornada pedagógica 2014 - pedro do rosárioFolder   jornada pedagógica 2014 - pedro do rosário
Folder jornada pedagógica 2014 - pedro do rosário
 
Inclusão escolar fundamentos
Inclusão escolar fundamentosInclusão escolar fundamentos
Inclusão escolar fundamentos
 
Ed Esp Prefeitura
Ed Esp PrefeituraEd Esp Prefeitura
Ed Esp Prefeitura
 

Destaque

Atividades páscoa
Atividades páscoaAtividades páscoa
Atividades páscoa
Sonia Amaral
 
Emm classifique os adjetivos
Emm   classifique os adjetivosEmm   classifique os adjetivos
Emm classifique os adjetivos
Edite Mendes
 
Atividades pascoa
Atividades pascoa Atividades pascoa
Atividades pascoa
Adriana Inez
 
1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra
1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra
1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra
Básicas ou Secundárias
 

Destaque (20)

Plano de trabalho em ed especial 2011 (relatório da demanda)
Plano de trabalho em ed especial   2011 (relatório da demanda)Plano de trabalho em ed especial   2011 (relatório da demanda)
Plano de trabalho em ed especial 2011 (relatório da demanda)
 
Iii a grande crise do capitalismo
Iii a grande crise do capitalismoIii a grande crise do capitalismo
Iii a grande crise do capitalismo
 
Atividades páscoa
Atividades páscoaAtividades páscoa
Atividades páscoa
 
2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial
 
359 abcde guerra no pacífico
359 abcde guerra no pacífico359 abcde guerra no pacífico
359 abcde guerra no pacífico
 
Proyecto investigacion y elementos
Proyecto investigacion y  elementosProyecto investigacion y  elementos
Proyecto investigacion y elementos
 
Emm classifique os adjetivos
Emm   classifique os adjetivosEmm   classifique os adjetivos
Emm classifique os adjetivos
 
Trabalho ..[1]
Trabalho ..[1]Trabalho ..[1]
Trabalho ..[1]
 
Atividades pascoa
Atividades pascoa Atividades pascoa
Atividades pascoa
 
COMUNICACIÓN CRESCER PARA SER CAMINHO PARA A AUTONOMIA
COMUNICACIÓN CRESCER PARA SER CAMINHO PARA A AUTONOMIA COMUNICACIÓN CRESCER PARA SER CAMINHO PARA A AUTONOMIA
COMUNICACIÓN CRESCER PARA SER CAMINHO PARA A AUTONOMIA
 
1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra
1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra
1º Primeira Guerra Mundia:l A Europa Antes da Guerra
 
Aprender com autonomia3
Aprender com autonomia3Aprender com autonomia3
Aprender com autonomia3
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Roupa
RoupaRoupa
Roupa
 
Vestuario masculino 2
Vestuario masculino 2Vestuario masculino 2
Vestuario masculino 2
 
PROJECTO EFA
PROJECTO EFAPROJECTO EFA
PROJECTO EFA
 
Iii 2ª guerra mundial o mundo em guerra
Iii 2ª guerra mundial  o mundo em guerraIii 2ª guerra mundial  o mundo em guerra
Iii 2ª guerra mundial o mundo em guerra
 
Roupas (adaptado)
Roupas (adaptado)Roupas (adaptado)
Roupas (adaptado)
 
Com que roupa eu vou?
Com que roupa eu vou?Com que roupa eu vou?
Com que roupa eu vou?
 
P.i.p
P.i.pP.i.p
P.i.p
 

Semelhante a Plano de Actividades UAM 2013/ 14

Painel da escola 2011
Painel da escola 2011Painel da escola 2011
Painel da escola 2011
petagronomia
 
Agrupamento deEescolas D. Dinis - ODIVELAS - Apresentação do Agru.
Agrupamento deEescolas D. Dinis -  ODIVELAS - Apresentação do Agru.Agrupamento deEescolas D. Dinis -  ODIVELAS - Apresentação do Agru.
Agrupamento deEescolas D. Dinis - ODIVELAS - Apresentação do Agru.
ANA GRALHEIRO
 
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
bio_fecli
 
Agrupamento de escolas d
Agrupamento de escolas dAgrupamento de escolas d
Agrupamento de escolas d
ANA GRALHEIRO
 
Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...
Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...
Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...
bio_fecli
 

Semelhante a Plano de Actividades UAM 2013/ 14 (20)

RELEVÂNCIA DE PROGRAMAS DE ENSINO PARA ALUNOS COM AUTISMO: POSSIBILIDADES DO ...
RELEVÂNCIA DE PROGRAMAS DE ENSINO PARA ALUNOS COM AUTISMO: POSSIBILIDADES DO ...RELEVÂNCIA DE PROGRAMAS DE ENSINO PARA ALUNOS COM AUTISMO: POSSIBILIDADES DO ...
RELEVÂNCIA DE PROGRAMAS DE ENSINO PARA ALUNOS COM AUTISMO: POSSIBILIDADES DO ...
 
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.Artigo relatório de estágio na educação infantil.
Artigo relatório de estágio na educação infantil.
 
Atps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensinoAtps didática e prática de ensino
Atps didática e prática de ensino
 
PAA Saúde 14-15
PAA Saúde 14-15PAA Saúde 14-15
PAA Saúde 14-15
 
Painel da escola 2011
Painel da escola 2011Painel da escola 2011
Painel da escola 2011
 
Prática docente na educação infantil
Prática docente na educação infantilPrática docente na educação infantil
Prática docente na educação infantil
 
Agrupamento deEescolas D. Dinis - ODIVELAS - Apresentação do Agru.
Agrupamento deEescolas D. Dinis -  ODIVELAS - Apresentação do Agru.Agrupamento deEescolas D. Dinis -  ODIVELAS - Apresentação do Agru.
Agrupamento deEescolas D. Dinis - ODIVELAS - Apresentação do Agru.
 
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
Métodos e práticas do ensino de biologia para jovens especiais na escola de e...
 
Agrupamento de escolas d
Agrupamento de escolas dAgrupamento de escolas d
Agrupamento de escolas d
 
A EXPERIMENTAÇÃO COMO FERRAMENTA DIDÁTICA DE APRENDIZAGEM NO ENSINO FUNDAMENT...
A EXPERIMENTAÇÃO COMO FERRAMENTA DIDÁTICA DE APRENDIZAGEM NO ENSINO FUNDAMENT...A EXPERIMENTAÇÃO COMO FERRAMENTA DIDÁTICA DE APRENDIZAGEM NO ENSINO FUNDAMENT...
A EXPERIMENTAÇÃO COMO FERRAMENTA DIDÁTICA DE APRENDIZAGEM NO ENSINO FUNDAMENT...
 
Formação TIC nivel1
Formação TIC nivel1Formação TIC nivel1
Formação TIC nivel1
 
Livro Gema
Livro GemaLivro Gema
Livro Gema
 
FUNIBER. Sônia Regina Sena de Souza - A formação de professores de educação e...
FUNIBER. Sônia Regina Sena de Souza - A formação de professores de educação e...FUNIBER. Sônia Regina Sena de Souza - A formação de professores de educação e...
FUNIBER. Sônia Regina Sena de Souza - A formação de professores de educação e...
 
O acesso de alunos com deficiencia
O acesso de alunos com deficienciaO acesso de alunos com deficiencia
O acesso de alunos com deficiencia
 
INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE
INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE
INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE
 
Informativo 2018.2
Informativo 2018.2Informativo 2018.2
Informativo 2018.2
 
Informativo 2018.2
Informativo 2018.2Informativo 2018.2
Informativo 2018.2
 
INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE
INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE
INFORMATIVO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS ALBUQUERQUE
 
Publ alunos cegos
Publ alunos cegosPubl alunos cegos
Publ alunos cegos
 
Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...
Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...
Participação dos pais na vida escolar dos filhos um estudo a partir da realid...
 

Mais de Básicas ou Secundárias

1º ocupação muçulmana e resistência cristã
1º ocupação muçulmana e resistência cristã1º ocupação muçulmana e resistência cristã
1º ocupação muçulmana e resistência cristã
Básicas ou Secundárias
 
II os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onu
II os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onuII os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onu
II os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onu
Básicas ou Secundárias
 
Ii 2ª guerra mundial – a guerra na europa
Ii 2ª guerra mundial – a guerra na europaIi 2ª guerra mundial – a guerra na europa
Ii 2ª guerra mundial – a guerra na europa
Básicas ou Secundárias
 
V os regimes fascista e nazi o totalitarismo nazi
V os regimes fascista e nazi o totalitarismo naziV os regimes fascista e nazi o totalitarismo nazi
V os regimes fascista e nazi o totalitarismo nazi
Básicas ou Secundárias
 

Mais de Básicas ou Secundárias (20)

Republica
RepublicaRepublica
Republica
 
1º+republ..
1º+republ..1º+republ..
1º+republ..
 
1ª+repúbl..
1ª+repúbl..1ª+repúbl..
1ª+repúbl..
 
1ª+repúbl..
1ª+repúbl..1ª+repúbl..
1ª+repúbl..
 
O cristianismo
O cristianismoO cristianismo
O cristianismo
 
Era cristã
Era cristãEra cristã
Era cristã
 
4º formação do território português
4º formação do território português4º formação do território português
4º formação do território português
 
3º independência de portugal
3º independência de portugal3º independência de portugal
3º independência de portugal
 
2º avanços e recuos da reconquista
2º avanços e recuos da reconquista2º avanços e recuos da reconquista
2º avanços e recuos da reconquista
 
1º ocupação muçulmana e resistência cristã
1º ocupação muçulmana e resistência cristã1º ocupação muçulmana e resistência cristã
1º ocupação muçulmana e resistência cristã
 
II os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onu
II os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onuII os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onu
II os caminhos da paz a procura de uma paz duradoura a onu
 
I os caminhos da paz o novo mapa
I os caminhos da paz o novo mapaI os caminhos da paz o novo mapa
I os caminhos da paz o novo mapa
 
8º reacção da igreja católica
8º reacção da igreja católica8º reacção da igreja católica
8º reacção da igreja católica
 
Ii 2ª guerra mundial – a guerra na europa
Ii 2ª guerra mundial – a guerra na europaIi 2ª guerra mundial – a guerra na europa
Ii 2ª guerra mundial – a guerra na europa
 
9º o caso peninsular
9º o caso peninsular9º o caso peninsular
9º o caso peninsular
 
7º a crise religiosa
7º a crise religiosa7º a crise religiosa
7º a crise religiosa
 
I 2ª guerra mundial a caminho da guerra
I 2ª guerra mundial   a caminho da guerraI 2ª guerra mundial   a caminho da guerra
I 2ª guerra mundial a caminho da guerra
 
V os regimes fascista e nazi o totalitarismo nazi
V os regimes fascista e nazi o totalitarismo naziV os regimes fascista e nazi o totalitarismo nazi
V os regimes fascista e nazi o totalitarismo nazi
 
2º Prioridade Portuguesa
2º Prioridade Portuguesa2º Prioridade Portuguesa
2º Prioridade Portuguesa
 
4º Edificios
4º  Edificios4º  Edificios
4º Edificios
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 

Último (20)

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 

Plano de Actividades UAM 2013/ 14

  • 1. AGRUPAMENTO FREI GONÇALO DE AZEVEDO Ano Lectivo 2013/14 2 0 0 8 20º Aniversário EDUCAÇÃO ESPECIAL PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA SALA UAM ANO LETIVO 2013/14 “A vida deve ser uma constante educação.” Gustave Flaubert Os Professores: Gertrudes Campos Maria do Céu Santos 1
  • 2. INTRODUÇÃO O Sistema Educativo tem por finalidade realizar a promoção permanente de educação de todos os cidadãos. A Lei de Bases do Sistema Educativo foi um marco fundamental em matéria legislativa, relativamente à Educação Especial. Aponta nitidamente para a integração numa perspetiva de educação nas estruturas regulares de ensino e para o exercício dos direitos fundamentais que passam pela garantia do direito à educação para todos. A escola que integre e inclua à partida todas as crianças e jovens garantindo-lhes o direito de acesso, independentemente das suas características, deficiências, diferenças ou modos de aprender o Mundo, é a Escola do Futuro. Permitir que esta Escola garanta a igualdade de condições para o seu sucesso é o nosso objetivo, enquanto docentes de Educação Especial. Acreditamos que a escola constitui um local privilegiado onde os nossos alunos aprendem o exercício da democracia, do espírito crítico, do direito à diferença, da tolerância e da responsabilização, enfim, a serem cidadãos conscientes e responsáveis. É aí que devem ser respeitados os seus percursos individualizados e onde devem ser implementados modelos pedagógicos diferenciados de forma a dar corpo à verdadeira Escola para Todos, entendida como uma Escola Inclusiva. 2
  • 3. CALENDARIZAÇÃO EDUCAÇÃO ESPECIAL –SALA UAM Objetivo Geral: Adaptar as condições do processo de ensino/aprendizagem dos alunos com necessidades educativas especiais, com vista a promover o seu sucesso educativo e a sua integração na comunidade educativa/sociedade. PROJETO/ ATIVIDADE OBJETIVOS -Análise dos processos dos alunos que irão integrar a UAM.  - Reuniões com os Encarregad os de Educação.  - Atribuição das Terapias.  Observar, identificar e definir o perfil pedagógico destes alunos com NEE’s. Definir as modalidades de apoio de acordo com as necessidades de cada aluno. Implementar estratégias de intervenção ESTRATÉGIAS     Análise dos processos dos alunos. Recolha de relatórios clínicos/psicológicos. Entrevista/reuniões com os encarregados de educação no sentido de fomentar a sua participação ativa no processo de aprendizagem dos seus educandos. Avaliação/observação de casos:  autorizações dos encarregados de educação INTERVENIENTES          Alunos sinalizados para a UAM. Órgão de gestão. Encarregados de Educação. Professoras de educação especial. SPO. Diretores de. Turma. CERCICA. Clínica “Saber de Mim”. CALEN DARI ZAÇÃO AVALIAÇÃO  Parecer dos intervenientes no processo. documento próprio. ENQUADRAMENTO COM OS PRINCÍPIOS DO P.E.A.  Promover a melhoria do ambiente educativo, da qualidade das aprendizagens e, consequentemente do sucesso educativo.  Responsabilizar a família em todo o processo educativo.  Fomentar uma visão integrada e articulada de toda a escolaridade e que favoreça a 2
  • 4. -Elaboração dos horários das docentes e dos alunos da UAM. adequadas  -Elaboração dos Programas Educativos Individuais. -Elaboração dos Programas de Transição para a Vida Ativa.  Contribuir ativamente para a diversificação de estratégias e métodos educativos, no sentido de promover a aprendizagem dos alunos com NEE’s.     Colaborar na promoção do sucesso académico e educativo bem como na adaptação ao meio escolar, familiar e social.   -Reuniões dos docentes da UAM.  Avaliação do desenvolvimento dos alunos. Avaliação da eficácia das medidas adotadas, reformulando-as sempre que necessário Contactos com o exterior/articulação com instituições e atribuição das terapias. Contactos com especialistas nos vários domínios considerados necessários para a promoção de uma pedagogia diferenciada. Elaboração dos Programas Educativos Individuais. Elaboração dos Programas de Transição para a Vida Ativa, para os alunos ao abrigo do artigo 21º. Trabalho de equipa. aproximação dos vários ciclos.  Criar as condições que favoreçam a ligação escola/vida ativa e a diversificação das ofertas formativas.  Adequar a formação da comunidade escolar às necessidades diagnosticadas em função das metas do Projecto Educativo. 3
  • 5.  -Relação com a Comunidade Escolar por parte dos Docentes da UAM Apoiar e colaborar com os professores do ensino regular na maximização das condições pedagógicas a proporcionar aos alunos da UAM. Participação em reuniões de Conselhos de Turma. -Docentes da UAM, professores do Conselho de turma  Elaborar relatórios periódicos a entregar nos C.T. sobre o trabalho desenvolvido com os alunos ao longo das sessões que reflitam o seu empenho e desenvolvimento.  Elaborar relatórios de final de ano para aprovação em C.P. sobre o trabalho desenvolvido com os alunos 4
  • 6. e que reflitam o seu empenho e desenvolvimento, bem como expressem a manutenção ou alteração das medidas propostas.  Colaborar com o SPO, no sentido de criar condições para a promoção do sucesso escolar e educativo que contribuam para a integração dos alunos na escola e na sociedade. Participação em reuniões com o SPO, CERCICA e clínica “Saber de Mim”. - SPO, docentes da UAM e outros parceiros. - Colaborar e articular com o trabalho da CERCICA e da clínica “Saber de Mim”. 5
  • 7. - Colaborar com o Órgão de Gestão.      - Reuniões com os Encarregad os de Educação/ Terapeutas que acompanham os alunos da UAM. Apresentação dos resultados e evolução dos respetivos educandos. Reuniões. Participação em Projetos que promovam a integração e o sucesso educativo dos alunos. Apresentação dos PEI’s, dos Programas Educativos e das propostas de intervenção. Participação na constituição e organização das turmas com alunos com NEE. Elaboração de relatórios finais de desenvolvimento das atividades. - Conversa informal e apresentação da documentação necessária à assinatura dos Encarregados de Educação.  Professoras da UAM com os Elementos da Direção. Análise trabalho desenvolvido. do . Professoras da UAM, Terapeutas e Encarregados de Educação. 6
  • 8. -Hipoterapia -Natação -Frequência, na turma do 5ºF, das disciplinas De Educação Visual e Educação Física. - Alunos da UAM, Docentes Céu Santos e Ana Abreu, Assistente Operacional. - Contribuir para progressos ao nível da psicomotricidade e atividade motora. - Contribuir para progressos ao nível da psicomotricidade e atividade motora. Deslocação, em autocarro, à Associação Hípica Terapêutica de Cascais. Deslocação, em autocarro, à piscina “Golfinhos Azuis”. - Alunos da UAM, Docentes Gertrudes Campos e Ana Abreu, Assistente Operacional. - Socializar com elementos da Comunidade Educativa. - Saber estar numa sala de aula. Apreender conteúdos académicos simples. - Contribuir para progressos ao nível da psicomotricidade e da atividade motora. - Deslocação á sala de aula. - Alunos da UAM, Docentes de Educação Visual da turma, Gertrudes Campos e Alice Galego, Assistente Operacional. -Deslocação ao pavilhão gimnodesportivo. -Alunos da UAM, Docentes Céu Santos e Ana Abreu, Assistente Operacional. -Deslocação à sala de música - Alunos da UAM, Docentes de Música da turma, Gertrudes Campos, - Música. - Saber estar numa sala de aula. 7
  • 9. Apreender conteúdos académicos simples. - Contatar com instrumentos musicais e músicas. - Usar a música como um elemento relaxante e de lazer. “Corpo e Movimento” “Sentir Criar”. e Assistente Operacional. - Contribuir para progressos ao nível da psicomotricidade e atividade motora. - Usar a música e o corpo como um elemento relaxante e de lazer. -Deslocação a uma sala própria para a disciplina. - Contribuir para progressos ao nível da psicomotricidade. _ Ativar o interesse por novos materiais e novas texturas. - Despertar o - Vinda à sala da UAM de uma docente da área de expressões plásticas. - Alunos da UAM, Docentes Gertrudes Campos, Ana Abreu e Patrícia Loureiro. Observação direta - Alunos da UAM, Docentes Gertrudes Campos, Mª João Velhinho e Patrícia Loureiro. 8
  • 10. interesse para o mundo que rodeia o aluno. -Alunos da UAM, Docentes Céu Santos e Cândida Cruz, Assistente Operacional. -“Espaço das Letras” -Apreender conteúdos académicos simples ao nível da Língua Portuguesa. - Vinda à sala da UAM de uma docente da área de Língua Portuguesa. -Matemática para a Vida Ativa -Apreender conteúdos académicos simples ao nível da Matemática que proporcionem uma integração na sociedade. -- Vinda à sala da UAM de uma docente da área de Matemática. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos e Isabel Castro. -Ida à sala de ginástica da escola. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, alunos da turma de Desporto. -Desporto - Contribuir para progressos ao nível da psicomotricidade e atividade motora. - Socializar com a Comunidade Educativa. Observação Direta Fichas de trabalho Oralidade Observação Direta Fichas de trabalho 9
  • 11. - Trabalho individual - Fornecer, ao nível da Língua Portuguesa, instrumentos úteis para a vida ativa. -- Contribuir para a aprendizagem da leitura, escrita e comunicação aumentativa. - Desenvolver a psicomotricidade. - Iniciar os alunos nas novas tecnologias de informação. -Contatar, conhecer e dominar as novas tecnologias de informação. - Método das 28 palavras. - Método Distema (Paula Teles). - Fichas de trabalho, jogos, músicas - Computador: Jogos, Boardmaker, Comunicar com Símbolos, GRID 2. - Utilização de cadernos de comunicação. Técnicas de Pintura - Contatar com diversas técnicas de pintura e texturas. - Elaboração de pinturas com técnicas de sopro, balão, algodão, giz, com as mãos, lápis de cera, etc… Atualização do blogue: As Sementinha - Fornecer a toda a comunidade educativa os trabalhos - Atualização do blogue. Informática - Computador: jogos de causa/efeito, Jogos, Boardmaker, Comunicar com Símbolos, GRID 2. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos e Assistente Operacional. Observação Direta Fichas de trabalho - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Marcos Tiago e Assistente Operacional - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional e professoras da área “ Sentir e Criar”. Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Marcos Tiago. 10
  • 12. s” O Corpo Humano. O Outono O Dia da Alimentação Halloween realizados e as novidades da sala UAM. - Conhecer o corpo e a figura humana, distinguindo afigura masculina da feminina. - Reconhecer as Estações do ano. - Conhecer alimentos saudáveis. os - Contatar com tradições de outros países. -Interagir de forma lúdica. -Recorte e colagem dos membros humanos. - Jogos de expressão corporal a fim de identificar as partes da figura humana. - Recolha de folhas para elaboração de uma árvore alusiva ao Outono. - Atelier de culinária: Espetadas de frutas. -Elaboração de uma roda os alimentos. - Construção de puzzles subordinados ao tema da alimentação. - Elaboração de um painel alusivo ao tema com trabalhos efetuados pelos alunos. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos e Assistente Operacional. Observação direta - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos e Assistente Operacional. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Isabel Castro, Assistente Operacional. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional e professoras da área “ Sentir e Criar”. 11
  • 13. S. Martinho - Conhecer a lenda de S. Martinho. - Comemorar o dia supracitado. O Inverno O Natal - Conhecer as estações do ano e as características de cada uma delas. - Perceber qual o tipo de vestuário adequado ao Inverno. -Reconhecer tradições natalícias simples - Explicar o que é o Natal. - Elaboração de um painel alusivo ao tema com trabalhos efetuados pelos alunos. -- Leitura e interpretação da lenda de S. Martinho adaptada em SPC. -Elaboração de trabalhos referentes ao tema: recortes de jornais/revistas, pintura com balões e com algodão, … - Decoração da sala UAM: árvore de Natal, presépio, decoração de paredes e janelas.com trabalhos realizados pelos alunos. - Elaboração de postais e marcadores de Natal para decoração da sala UAM e venda à comunidade escolar. -Execução da carta ao Pai Natal. - Realização de uma prenda de Natal para os alunos levarem para - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional e professoras da área “ Sentir e Criar”. 12
  • 14. Semana aberta aos pais As Figuras Geométricas - Proporcionar um ambiente de socialização entre os alunos da UAM, Comunidade Educativa e Encarregados de Educação. -Proporcionar aos Encarregados de Educação uma manhã na UAM a fim de conhecerem e contatarem com a realidade do diaa-adia dos seus educandos. -Inaugurar oficialmente a sala UAM junto da Comunidade Educativa e dos parceiros que trabalham diretamente com a mesma. -Conhecer figuras geométricas: as casa. - Escolha do nome da sala UAM com a participação das turmas do 5ªF, 11ºC, 1e 12ºC. - Escolha do logotipo da UAM. - Recolha da opinião dos Encarregados de Educação acerca da experiência vivida. - Inauguração oficial da UAM: Manhã~ Atelier de culinária – frutas mergulhadas em chocolate e salame; Tarde: receção dos convidados; Inauguração do blogue das “Sementinhas”; Plantação de seis plantas pelos seis alunos da UAM e de uma laranjeira por parte do vice vereador da educação da Câmara Municipal de Cascais - Lanche convívio. Recorte e colagem de figuras reais retiradas de revistas; - Pinturas alusivas ao - Alunos da UAM; Órgão de Gestão; Docentes de Educação Especial; Encarregados de Educação; Docentes do “Projeto I”; Assistente Operacional. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional Observação direta 13
  • 15. Círculo, quadrado, triângulo, retângulo Manhãs cinema de Ateliers de culinária Dia dos Namorados (“Correio dos Amigos”) -Proporcionar momentos de lazer - Preparar os alunos para a vida ativa através da preparação de refeições/sobremesas e do manuseamento de utensílios de cozinha. -Contatar com tradições de outros países; -Socializar com a comunidade educativa. tema; - Fichas de trabalho Visionamento de filmes Pipocas Preparação de receitas simples que não envolvam riscos de segurança: Bolo de caneca no microndas: Cupcake de microndas, etc… - Execução de uma caixa para os amigos colocarem as mensagens; - Abertura da caixa e leitura das mensagens; - Elaboração de trabalhos (postais, desenhos e outros) alusivos ao tema. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional - Alunos da UAM, alunos e docentes da escola, encarregados de educação, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional e professoras da área “ Sentir e Criar”. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes 14
  • 16. Terapia Canina Carnaval A Primavera - Contatar com uma técnica inovadora de preparação dos alunos para a vida ativa. Estabelecer contato com animais. Vinda à UAM de uma cadela para demonstração da terapia canina. -Conhecer as tradições do Carnaval; Proporcionar momentos de lazer e socialização com a comunidade educativa. Leitura e interpretação de uma história, adaptada em SPC, acerca do Carnaval; Elaboração de fantoches do Carnaval; Elaboração de máscaras em esponja, com a participação de um designer; Desfile carnavalesco com uma das escolas do 1º ciclo. - Conhecer as estações do ano e respetivas características, - Associar as peças de vestuário à - Realização de borboletas com técnica de guache; -Elaboração de trabalhos alusivos ao tema com diversas técnicas de pintura e utilização das Campos, Céu Santos, Ana Abreu, Técnica de Terapia Canina, outros docentes de Educação Especial, Assistente Operacional. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional, professoras da área “ Sentir e Criar”, designer convidado, comunidade educativa, encarregados de educação. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional, professoras da área “ Sentir e Criar”. 15
  • 17. respetiva estação do ano. A Páscoa Visita de estudo à Kidzania - Contatar com as tradições da Páscoa; - Compreender as tradições supracitadas. -Contatar com realidades diferentes; - Preparar os alunos para uma vida ativa através da execução deste tipo de tarefas; Proporcionar momentos de mãos; - Fichas de trabalho. - Leitura e interpretação de uma história, adaptada em SPC, acerca da Páscoa; -Elaboração de trabalhos alusivos ao tema com diversas técnicas de pintura e utilização das mãos; - Fichas de trabalho; - Realização de um painel, em papel cenário, relativo ao tema, para expor à comunidade educativa; - Execução de uma prenda da Páscoa para levar para casa. - Autocarro cedido pela Câmara Municipal de Cascais. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional, professoras da área “ Sentir e Criar”. -- Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, e outra/o docente a definir Assistente Operacional. Observação direta 16
  • 18. lazer. Ateliers de culinária O Verão Dia da Criança: Ida ao Mac Donald’s - Preparar os alunos para a vida ativa através da preparação de refeições/sobremesas e do manuseamento de utensílios de cozinha. - Conhecer as estações do ano e respetivas características, - Associar as peças de vestuário à respetiva estação do ano. -Proporcionar momentos de lazer e de convívio. - Preparação de receitas simples que não envolvam riscos de segurança: -Leitura e interpretação de uma história, adaptada em SPC, acerca do Verão; -Elaboração de trabalhos alusivos ao tema com diversas técnicas de pintura e utilização das mãos; - Fichas de trabalho; - Realização de um painel, em papel cenário, relativo ao tema, para expor à comunidade educativa; - Almoço no Mac Donald’s da Abóboda. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional, professoras da área “ Sentir e Criar”. -- Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, e outras/os docentes que queiram participar, Assistente Operacional. 17
  • 19. Santo António As Férias Planificação sujeita a alterações sempre que exista uma atividade no PAA do Agrupamento em que a UAM se possa integrar. - Entender as tradições do Santo António e especificamente as da zona; - Contatar com realidades diferentes;Proporcionar momentos de lazer e de convívio. Saber que existem diferentes locais para as férias; - Conhecer as características de alguns desses locais; - Dizer qual o tipo de férias preferido e explicar porquê. - Leitura e interpretação de uma história, adaptada em SPC, acerca do tema; -Elaboração de trabalhos alusivos ao tema com diversas técnicas de pintura; - Fichas de trabalho; - Visita ao recinto onde se realizam as festas de Santo António (Tires). -Elaboração de trabalhos alusivos ao tema com diversas técnicas de pintura; - Fichas de trabalho; - Execução de uma prenda de final de ano letivo para levar para casa. -- Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, e outras/os docentes que queiram participar, Assistente Operacional. - Alunos da UAM, Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Assistente Operacional, professoras da área “ Sentir e Criar”. Docente Gertrudes Campos, Céu Santos, Docentes do grupo de Educação Especial, Órgão de Gestão. 18